SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.3 issue3Use of Artificial Neural Networks to Estimate Production Parameters of Broiler Breeders in the Breeding PhaseMorphological Changes and Performance of Laying Quails Under Different Feeding Schedules During the Rest Period of Forced Moulting author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Poultry Science

Print version ISSN 1516-635XOn-line version ISSN 1806-9061

Rev. Bras. Cienc. Avic. vol.3 no.3 Campinas Sept./Dec. 2001

http://dx.doi.org/10.1590/S1516-635X2001000300009 

Alterações Morfólogicas de Codornas Poedeiras Submetidas a Muda Forçada

Morphological Evaluation of Japanese Quail Submitted to Forced Moulting

 

 


Autor(es) / Author(s)

Garcia EA1
Mendes AA2
Pizzolante CC3
Veiga N1

1- Profº Assistente Doutor do Depto. de Produção e Exploração Animal – FMVZ - UNESP

2 - Profº Titular do Depto. de Produção e Exploração Animal – FMVZ /  UNESP 

3 - Pesquisador Científico do Instituto de Zootecnia – Brotas

 

Correspondência / Mail Addrres

Edivaldo Antônio Garcia

Depto. de Produção e Exploração Animal - FMZV/UNESP
Caixa Postal 560 - Distrito de Rubião Junior
18.618-000 - Botucatu - SP

E-mail: egarcia@fca.unesp.br

 

Unitermos / Keywords

codornas, jejum, muda forçada, produção de ovos.

fast, forced molt, japanese quails, egg producti

RESUMO

Objetivou-se avaliar as alterações físicas, produção de ovos e mortalidade de codornas poedeiras submetidas a muda forçada, durante um período de jejum. Utilizou-se um delineamento inteiramente ao acaso, com quatro tratamentos (0, 1, 2, e 3) dias de jejum, com três repetições de 36 aves por parcela. No início e ao final do período de jejum 2 aves por parcela foram abatidas, pesadas individualmente e sacrificadas para retirada e avaliação do ovário, oviduto, e fígado. Os resultados mostraram que no período de jejum de três dias houve uma redução de 25,64% no peso vivo, a produção de ovos caiu a 2,81% e a mortalidade foi de 4,60%.

 

ABSTRACT

The objective of this experiment was to evaluate the physical alterations, productive and mortality tracts in layer quails during the fast. During the fast period, a completely randomized design with four treatments (0, 1, 2, and 3) days of fast, and three replicates of 36 birds per pen were used. In the beginning and at the end of the period of fast, 2 birds for pen were slaughtered, individually weighed to collect and evaluation of ovary, oviduct, and liver. The results showed a 25.64% reduction in the live weight, at the first three days of the fast period. In the same period, egg production fell to 2.81% and the mortality was 4.60%.


 

 

INTRODUÇÃO

Os métodos de indução de muda forçada e os programas de alimentação utilizados durante o período pós-jejum de galinhas poedeiras têm sido objeto de muitas pesquisas nacionais e internacionais. No entanto, poucas pesquisas têm sido encontradas na literatura internacional sobre muda forçada em codornas poedeiras.

Isto provavelmente ocorre porque a codorna apresenta maturidade sexual precoce e ciclo produtivo longo, tornando rápida a reposição do plantel. Contudo, a elevada demanda por codornas de um dia tem ocasionado excessiva demora na reposição dos plantéis de produção. Dessa forma, a exemplo do que acontece com poedeiras comerciais, se contássemos com tecnologia adequada para efetuarmos muda forçada em codornas, a reutilização dos plantéis por um novo ciclo de produção, poderia constituir-se em alternativa viável e econômica para a produção de ovos de codornas.

A técnica de forçar a muda de penas em galinhas poedeiras com o objetivo de reutilizá-las por mais um ciclo de produção foi inicialmente utilizada nos Estados Unidos na década de 1960 e, atualmente muitos métodos vêm sendo estudados. Na prática, os métodos de manejo são os mais utilizados, mas existe uma grande variedade deles, cada um recomendado por um determinado centro de pesquisas (Castelo Llobet et al., 1989).

Para poedeiras comerciais, os métodos de muda baseados no manejo, apresentam um período de jejum de ração, que pode ser variável entre 3 e 18 dias, podendo haver jejum de água por até três dias e cessação do fornecimento de iluminação artificial, com posterior retorno à alimentação e programa de luz.

Smith et al. (1957a) foram pioneiros em determinar a taxa de involução dos órgãos reprodutivos de galinhas submetidas à muda forçada. Foram utilizados três tratamentos: eliminação da ingestão de água por 3 dias, injeção de 10 mg de progesterona e alimentação com ração contendo 0,1% de enhelptin. Antes dos tratamentos o peso do ovário variou de 42,9 a 51,6 g, ou seja, 1,82 a 2,30% em relação ao peso vivo, enquanto que o peso do oviduto variou de 45,0 a 67,0 g, ou seja, de 1,67 a 2,59%. Os autores não encontraram correlação positiva entre o peso do ovário ou oviduto e o peso vivo. Não foram observadas diferenças entre os tratamentos, provavelmente devido ao pequeno número de animais envolvidos; contudo, na média dos tratamentos, houve uma regressão de ovário de 2,26% para 0,13% do peso vivo e de oviduto de 2,59 para 0,27% após os tratamentos.

Smith et al. (1957b), trabalhando com aves em produção com peso médio de 1800 g, constataram maior variação do peso do ovário (2,24 a 3,45%) e do oviduto (2,44 a 3,45%) em relação ao peso vivo. Os autores informaram ainda que as partes do oviduto sofreram variações cíclicas diárias de peso que estavam associadas à atividade funcional de cada parte do trato reprodutivo.

Brake & Thaxton (1979), observaram que para uma perda de peso corporal de 25% durante a muda, uma quarta parte desta proporção pode ser diretamente atribuída à redução no peso do fígado, ovário e oviduto.

Brake et al. (1979), estudando 3 linhagens de poedeiras submetidas à muda forçada através da retirada de alimento por 10 dias e, alimentando-as com milho acrescido de cálcio e fósforo até o 28º dia, observaram redução de 24,15% no peso corporal durante o jejum. O peso do ovário e do oviduto também sofreu severa diminuição, sendo que a alimentação com milho moído não promoveu o desenvolvimento do aparelho reprodutivo até o 28º dia.

Os efeitos fisiológicos do jejum em poedeiras brancas foram comparados a dietas contendo baixo nível de sódio (500 mg/kg) e à adição de 20000 mg/kg de zinco ( Berry & Brake, 1985). Foi constatado uma variação de 17,73; 27,22 e 26,32% no peso vivo e de 40,34; 52,39; e 50,83% no peso do fígado, respectivamente para os 4, 8 e 12 dias do período de jejum. O aparelho reprodutivo sofreu decréscimo de peso até o 16º dia, sendo que o ovário foi reduzido em 64,29; 78,84; 84,52 e 91,18 % e o oviduto em 36,16; 75,39; 81,04 e 82,92% de seus respectivos pesos originais aos 4, 8, 12 e 16 dias de jejum. O jejum foi o tratamento que promoveu maior perda de peso corporal e redução de peso nos órgãos internos, enquanto que o tratamento com sódio promoveu piores resultados e o tratamento com zinco trouxe resultados intermediários. Resultados semelhantes foram obtidos por Berry & Brake (1991), ao compararem o jejum à utilização de 2% de óxido de zinco na ração por tempo variável até a obtenção de perda de peso de 30% do peso vivo. Verificaram que a percentagem de oviduto passou de 3,82% do peso vivo para 0,95% nas aves submetidas ao jejum e 1,18% nas aves alimentadas com ração contendo zinco, demonstrando que o jejum pode ser mais efetivo que o zinco na regressão do aparelho reprodutivo de aves submetidas à muda forçada.

O processo de perda de peso em poedeiras brancas durante o período de jejum foi também pesquisado por Bell (1988) que observou uma perda de peso de 16 a 18% aos 4 dias de jejum, 26% aos 10 dias e 30% aos 14 dias.

Bell & Kuney (1992), comparando períodos de jejum de 10 e 14 dias encontraram perdas de peso de 24,5 e 26,8% do peso vivo respectivamente. Decorridos 28 dias do início da muda as aves do primeiro tratamento permaneciam com uma perda de peso de 5,1%, enquanto que as demais permaneciam com 8,5%. O jejum mais prolongado promoveu melhora na conversão alimentar e no escore de casca, não havendo efeito de tratamento sobre as demais características de desempenho e qualidade dos ovos.

Garcia et al. (1996) avaliando as variações no peso vivo, gordura abdominal e órgãos reprodutivos de poedeiras semi-pesadas no início do período de jejum e aos quatro, oito e doze dias deste período, verificaram uma redução exponencial significativa do peso vivo e da percentagem de ovário e redução linear da percentagem de oviduto ao longo do período. A perda de peso vivo acumulada aos 12 dias do período de jejum foi de 26,33% ao passo que a regressão do aparelho reprodutivo foi de 66,67% neste período. Os autores não constataram efeito do período de jejum sobre a quantidade de gordura abdominal.

Lien & Roark (1993), observaram que a combinação de programas de restrição alimentar e de restrição de luz, rapidamente cessam a produção de ovos, diminuem o peso e a gordura corporal e estimulam a regressão dos órgãos reprodutivos em poedeiras. O subsequente aumento do número de horas de luz promove rápida elevação na produção de ovos.

Cantor & Johnson (1984) foram os pioneiros em trabalhar com muda forçada em codornas poedeiras. Os autores compararam o jejum alimentar à adição de 1,5% de zinco na forma de óxido de zinco à dieta e à ração normal de aves de postura fornecida na mesma quantidade da ração das aves que receberam adição de zinco na dieta. As aves que sofreram jejum alimentar sofreram elevada perda de peso e mortalidade. Foi demonstrado que o jejum e a adição de zinco causaram parada da produção mais rapidamente que a restrição alimentar. A produção de ovos 49 dias após o início dos tratamentos foi melhor para as aves que receberam zinco e restrição alimentar comparativamente às que sofreram jejum.

A indução experimental da muda forçada em codornas poedeiras através da redução do fotoperíodo de 18 para 8 horas de luz por dia foi também conseguida por Hall et al. (1993).

A utilização de jejum alimentar para a indução de muda forçada em codornas poedeiras foi pesquisada, sem grande sucesso por Zamprônio et al. (1996). Os autores submeteram um grupo de aves após um ano de produção, a um jejum alimentar de três dias sendo um dia também de jejum hídrico; um segundo grupo recebeu jejum alimentar por seis dias sendo um dia também de jejum hídrico. Constataram no tratamento 1 uma perda de peso de 31,8% do peso vivo e mortalidade de 23,24% e no tratamento 2 perda de peso de 43,61% e mortalidade de 25,44%. Os autores não encontraram efeitos benéficos da muda sobre o desempenho e a qualidade dos ovos.

A técnica de muda forçada tem sido empregada há algumas décadas nas criações de galinhas poedeiras, contudo, seu emprego nas criações de codornas poedeiras não tem sido usual. Desta forma, raros trabalhos científicos são encontrados na literatura internacional, de modo que a revisão de literatura para o embasamento científico desta pesquisa foi primordialmente alicerçada na bibliografia existente sobre muda forçada em poedeiras comerciais. Assim, objetivou-se avaliar as alterações físicas ocorridas em codornas poedeiras submetidas a muda forçada.

 

MATERIAL E MÉTODOS

O experimento conduzido no aviário de pesquisas da FMVZ – UNESP - Botucatu, utilizou 432 codornas em produção, com 50 semanas de idade no início do experimento, alojadas em uma bateria metálica medindo 1,00 m de comprimento, 1,76 m de altura e 1,10 m de largura, contendo seis andares onde foram colocadas 12 gaiolas metálicas medindo 96 cm de comprimento, 16 cm de altura e 38 cm de profundidade com três compartimentos.

Antes do início do período de jejum procedeu-se uma rigorosa seleção do lote eliminando-se as aves improdutivas e com problemas sanitários. Após a seleção iniciou-se um período de três dias de jejum alimentar, onde as aves receberam apenas água, além de terem redução no fotoperíodo, de 17 horas de luz para cerca de 13,30 horas de luz por dia. Neste período realizou-se uma pesagem diária para estimativa do peso vivo médio do lote, onde todas as aves foram pesadas em balança tipo prato com precisão de 10 gramas. Foram analisados o peso vivo, a percentagem de postura e a taxa de mortalidade antes do início do período de jejum e também diariamente durante este período. No início e no final do período de jejum foram abatidas, pesadas e sacrificadas individualmente, 2 aves por parcela, para retirada dos ovários, ovidutos e fígados, que foram pesados em balança tipo digital com capacidade de 500 gramas e precisão de 0,01 g para avaliação percentual do aparelho reprodutivo (ovário mais oviduto), aparelho digestivo, e fígado. A percentagem de extrato etéreo no fígado foi determinada através do método de Weende (AOAC, 1990).

O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente ao acaso, com quatro tratamentos (0, 1, 2 e 3 dias de jejum) e três repetições de 36 aves por parcela para avaliação do peso vivo e, de 2 aves por parcela para mensuração das características corporais.

Os resultados obtidos foram avaliados, através da análise de variância de acordo com Zar (1984). A comparação entre pares de médias foi efetuada através do teste de Tukey.

Os efeitos do período de jejum sobre as características físicas foram decompostos através de regressão polinomial ortogonalizada.

Os dados de natureza descontínua foram analisados através das estatísticas para dados não paramétricos, utilizando-se o método de Kruskal-Wallis citado por Zar (1984).

 

RESULTADOS E DISCUSSÃO

As temperaturas mínimas, máximas, médias e a umidade relativa do ar obtidas durante o experimento foram de 19,45ºC; 26,20ºC; 17,83ºC e 80,25% respectivamente.

Os resultados médios de peso vivo, variação percentual do peso vivo, produção de ovos e mortalidade, obtidos durante o período de jejum de codornas poedeiras submetidas à muda forçada encontram-se na Tabela 1.

 

 

A análise de variância mostrou efeito (p<0,01) do período de jejum sobre o peso vivo, produção de ovos e mortalidade.

Durante o primeiro dia de jejum houve uma perda de peso corporal de 8,84%, ao passo que a perda de peso acumulada ao final do segundo dia do período de jejum foi 19,38% e, ao final do terceiro dia 25,64% do peso vivo.

Decompondo-se os efeitos dos períodos de jejum sobre o peso vivo através de regressão polinomial encontrou-se efeito linear (p<0,01). Na Figura 1 encontram-se a equação de previsão, o coeficiente de determinação e a reta que descreve os efeitos da variação dos períodos de jejum sobre o peso vivo.

 

 

A muda forçada quando efetuada em poedeiras comerciais, requer para sua máxima eficiência, uma perda de peso corporal de 25 % (Hussein, 1996). Para atingir esta perda de peso, as poedeiras comerciais necessitam de um período de jejum de aproximadamente 12 dias, dependendo da temperatura ambiente (Bell, 1988; Bell & Kunney, 1992; Garcia et al. 1996).

Hussein et al. (1988), trabalhando com muda forçada em codornas poedeiras através da adição de 0,3% de alumínio e 1,5 % de zinco encontraram redução no peso vivo de 24,10 e 28,60% para os tratamentos 1 e 2, respectivamente, ao final da primeira semana de tratamento. A redução no peso vivo ocorreu devido a uma inibição no consumo, provocada pela adição de alumínio e zinco à dieta.

A utilização de jejum alimentar por três dias com um dia de jejum hídrico foi utilizada por Zamprônio et al. (1996), com o objetivo de induzir muda forçada em codornas poedeiras. Os autores obtiveram neste período perda de peso de 31,81%. Esta maior perda de peso constatada, provavelmente pode ter ocorrido devido à adição do jejum hídrico ao alimentar, e ou devido à temperatura ambiental ter sido mais baixa que a constatada durante esta pesquisa.

A produção de ovos foi reduzida de 65,70% durante o período de produção para 27,14% no primeiro dia e 27,04% no segundo dia de jejum. No terceiro dia do período de jejum constatou-se uma redução drástica na percentagem de postura, a qual passou para 2,81% (Tabela 1).

A decomposição dos efeitos dos períodos de jejum sobre a produção de ovos através de regressão polinomial mostrou efeito quadrático (p<0,01), tendo-se estimado o ponto de mínima produção aos 4,26 dias de jejum. Na Figura 2 encontram-se a equação de previsão, o coeficiente de determinação e a curva de regressão quadrática dos efeitos da variação dos períodos de jejum sobre a produção de ovos.

 

 

Também Hussein et al. (1988) obtiveram após uma semana do início dos tratamentos, redução da produção de ovos de 77,14% no grupo testemunha para 14,10% no tratamento com alumínio e 2,10% no tratamento com zinco, mantendo-se o período de luz de 16 horas por dia. Em um segundo experimento os autores constataram que, mantidos os tratamentos e reduzido o período de luz para 8 horas diárias, a produção de ovos foi reduzida a zero no terceiro dia para as aves que receberam dieta contendo zinco e no quinto dia para aves que receberam dieta contendo alumínio. A redução no fotoperíodo parece realmente auxiliar na redução da produção de ovos durante o período de muda conforme demonstram os trabalhos de Hall et al. (1993).

Considerando-se que Hussein et al. (1988) obteve perda de peso de 24,10% aos sete dias de tratamento e que a produção de ovos nesta ocasião foi de 2,10%, ao analisar os resultados de nossa pesquisa, os dados obtidos indicam que a perda de peso aos três dias de jejum foi de 25,64%, sendo que neste período a produção de ovos foi reduzida para 2,81%, então pode-se inferir que uma perda de peso de 25% foi suficiente para reduzir a produção de ovos a níveis próximos de zero.

Observou-se aumento da taxa de mortalidade com o aumento no período de jejum. No primeiro dia de jejum a percentagem de mortalidade foi de 0,25%, no segundo dia 2,04% e no terceiro dia 4,60% (Tabela 1).

Decompondo-se os efeitos dos períodos de jejum sobre a taxa de mortalidade através de regressão polinomial encontrou-se efeito quadrático (p<0,01), tendo se estimado o ponto de mínima mortalidade aos 0,059 dias. Na Figura 3 encontram-se a equação de previsão, o coeficiente de determinação e a curva que descreve os efeitos da variação dos períodos de jejum sobre a taxa de mortalidade.

 

 

Em poedeiras comerciais, de modo geral, a taxa de mortalidade durante o período de muda não é superior a 1,25%, contudo, em codornas poedeiras estes índices são mais elevados conforme pode se observar nesta pesquisa. Também Cantor & Johnson (1984) comparando os efeitos do jejum às dietas de produção acrescidas de óxido de zinco e à dieta de produção, porém com ração restrita na mesma quantidade que as das aves que receberam óxido de zinco durante o período de muda, observaram que as aves submetidas ao jejum apresentaram elevada perda de peso e mortalidade, comparadas às demais.

Elevados índices de mortalidade durante o período de jejum de codornas submetidas à muda forçada foram também observados por Zamprônio et al. (1996). Os autores constataram mortalidades de 23,24 e 25,44% ao terceiro e sexto dias do período de jejum, respectivamente. Deve-se lembrar, no entanto, que os autores associaram o jejum alimentar ao jejum hídrico por um dia, e esta associação provavelmente foi a responsável pelo elevado índice de mortalidade.

Os resultados médios de algumas características físicas obtidos através da necrópsia de uma amostra de aves no início e no final do período de jejum podem ser observados na Tabela 2.

 

 

Analisando-se esta tabela observa-se que o peso vivo da amostra destinada à necrópsia passou de 130,76 g no início do período de jejum para 92,96 g no final deste período, ou seja, sofreu uma perda de peso de 28,91%. Esta redução no peso vivo amostral foi maior que a observada quando se analisou todo o lote conforme constata-se na Tabela 1. A redução do peso vivo do início para o final do período de jejum foi significativa (p<0,01).

A percentagem do aparelho digestório em relação ao peso vivo, no início do período de jejum foi de 9,94% e ao final deste período 8,66% ou seja, sofreu uma redução de 12,87%, evidenciando que o período de jejum estudado não foi suficiente para promover uma redução significativa no aparelho digestivo. A diferença encontrada entre as percentagens do aparelho digestivo entre o início e o final do período de jejum se deve principalmente ao esvaziamento gástrico.

Durante o período de jejum verificou-se uma redução significativa da percentagem de aparelho reprodutivo em relação ao peso vivo, o qual passou de 4,80% para 3,28% tendo sofrido, portanto uma redução de 31,67%. Esta regressão do aparelho reprodutivo ocorreu tanto no ovário quanto no oviduto.

Embora se tenha conseguido uma boa redução de peso corporal durante o período de jejum, não se conseguiu inteira redução no aparelho reprodutivo. Estes resultados são concordantes com os observados por Berry & Brake (1985) que através de seus estudos concluíram que a máxima taxa de involução do ovário e do oviduto é conseguida com o prolongamento do período de jejum após a obtenção de um peso corporal mínimo, obtendo-se desta forma prosseguimento e aceleração na taxa de involução do aparelho reprodutivo.

O período de jejum de três dias não foi suficiente para promover redução (p>0,05) da percentagem de fígado em relação ao peso vivo das aves experimentais. A percentagem de extrato etéreo no fígado passou de 34,07% no início do jejum para 16,68% no final deste período, ou seja, sofreu redução (p<0,01) de 51,04% neste período. Esta redução da gordura do fígado provavelmente ocorreu devido à mobilização destas reservas para sua utilização na obtenção de energia necessária para a manutenção durante o período de jejum alimentar.

A quantidade de gordura no fígado de galinhas poedeiras durante a muda forçada foi estudada por Garlich et al. (1984), que observaram que a quantidade de gordura no fígado de frangas com 19 semanas de idade e de galinhas durante o período de muda, as quais ainda não tinham iniciado a produção de ovos, foi semelhante e durante o período de produção de ovos a quantidade de gordura no fígado aumentou até atingir um máximo de 43%. Estes resultados diferem, em parte, dos encontrados nesta pesquisa, onde, a percentagem de extrato etéreo no fígado das aves em produção foi inferior à encontrada por Garlich et al. (1984).

A produção de ovos foi de 65,70% no período anterior ao jejum e após seu término foi reduzida para 2,81%. Estes dados são compatíveis aos de aparelho reprodutivo, onde se verificou que não houve completa redução do mesmo após o jejum de três dias.

 

CONCLUSÕES

Nas condições desta pesquisa pode-se concluir que:

Ao final do período de jejum de três dias obteve-se uma perda de peso de 25,64%, uma redução na percentagem de aparelho reprodutivo de 31,67% e uma redução da percentagem de postura para níveis próximos de zero, com índice de mortalidade relativamente baixo.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AOAC. Official methods of analysis of the Association of Agricultural Chemists. Washington D.C., 1990.        [ Links ]

Bell D. Is moulting a feasible alternative for the flock's replacement? Avicultura Industrial 1988; 942:34-8.        [ Links ]

Bell D, Kuney DR. Effect of fasting and post-fast diets on performance in molted flocks. Journal Applied Poultry Research 1992; 1:200-6.        [ Links ]

Berry WD, Brake J. Comparison of parameters associated with molt induced by fasting, zinc, and low dietary sodium in caged layers. Poultry Science 1985; 64:2027-36.        [ Links ]

Berry WD, Brake J. Induced molt increases eggshell quality and calbindin - D28k content of eggshell gland and duodenum of aging hens. Poultry Science 1991; 70:655-7.        [ Links ]

Brake J, Thaxton P, Garlich JD. Comparison of fortified ground corn and pullet grower feeding regimes during a forced molt on subsequent layer performance. Poultry Science, 1979; 58:785-90.        [ Links ]

Brake J, Thaxton P. Physiological changes in caged layers during a forced molt. 2. Gross changes in organs. Poultry Science, 1979; 58:707-16.        [ Links ]

Cantor AH, Johnson EA. Inducing pauses in egg production of japanese quail with dietary zinc. Poultry Science, 1984; 63: 10.        [ Links ]

Castelo Llobet J A, Pontes Pontes M, Franco Gonzalez F. Barcelona: Real Escuela de Avicultura, Produccion de huevos, 1989. 367p.        [ Links ]

Garcia EA, Mendes AA, Pinto MCL, Garcia SCR. Avaliação dos parâmetros físicos de poedeiras semi-pesadas submetidas à muda forçada. Veterinária e Zootecnia 1996; 8:65-73.        [ Links ]

Garlich JD, Brake CR, Parkhurst CR, Thaxton JP, Morgan GW. Physiological profile of caged layers during one production year, molt and posmolt: egg production, egg shell quality, liver, femur and blood parameters. Poultry Science, 1984; 63:339-43.        [ Links ]

Hall MR, Laovar L, Ivings W. Effects of reproductive state on moult in japanese quail. Journal of Experimental Zoology 1993; 265:240-51.        [ Links ]

Hussein AS. Induced moulting procedures in laying fowl. World's Poultry Science Journal 1996; 52:175-87.        [ Links ]

Hussein AS, Cantor AH, Johnson TH. Use of high levels of dietary aluminium and zinc for inducing pauses in egg production of japanese quail. Poultry Science 1988; 67:1157-65.        [ Links ]

Lien RJ, Roark LE. Both feed and daylenght restriction are important in recycling laying hens. Highlights Agricultural Research ,1993; 40-14.        [ Links ]

Smith AH, Hoover GN, Nordstron JO, Bond GH, Ramsey KW. Quantitative changes in the hen's oviduct associated with egg formation. Poultry Science 1957a; 36: 353-7.        [ Links ]

Smith AH, Bond GH, Ramsey KW, Reck DG, Spoon JE. Size and rate of involuction of the hen's reproductive organs. Poultry Science 1957b; 36: 346-52.        [ Links ]

Zamprônio EC, Moraes VMB, Malheiros RD. Efeitos da muda forçada sobre o desempenho produtivo e qualidade dos ovos em codornas (Coturnix coturnix japonica). In: Conferência APINCO de Ciência e Tecnologia Avícolas, Curitiba, Anais.Campinas: FACTA, 1996. 12 p.        [ Links ]

Zar JH. Bioestatistical analysis. Englerwood Chiffs: Printice-Hall 2 ed.,1984. 718p.        [ Links ]

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License