SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.6 issue1Floristic and structural characterization of eleven semideciduous forest fragments in a Protected Area of Campinas County, Southeast BrazilStructure of bird communities in cerrado areas in the northeast region of São Paulo state author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Biota Neotropica

On-line version ISSN 1676-0603

Biota Neotrop. vol.6 no.1 Campinas  2006

http://dx.doi.org/10.1590/S1676-06032006000100021 

DISSERTAÇÕES E TESES

 

Variabilidade genética da piramutaba Brachyplatystoma vaillantii (Siluriformes:Pimelodidae) no Sistema Estuário-Amazonas-Solimões

 

 

Kyara Formiga de Aquino

Dissertação de Mestrado

 

 

RESUMO

A piramutaba (Brachyplatystoma vaillantii) é uma das duas mais importantes espécies comerciais de bagres na Amazônia, principalmente para o mercado de exportação. Vários autores sugerem em seus trabalhos que a espécie é composta de um único estoque que migra sazonalmente, utilizando diferentes áreas para a reprodução, alimentação/crescimento ao longo do sistema Estuário-Amazonas–Solimões (EAS). Desta forma, a piramutaba é capturada tanto pela pesca comercial artesanal, que ocorre em todo o sistema EAS, quanto pela industrial, que é praticacada somente no estuário, paralelamente à pesca artesanal. Este trabalho teve como objetivos principais estimar a variabilidade genética e verificar a existência de correlação geográfica e genética entre os indivíduos de B. vaillantii coletados em cinco pontos ao longo do sistema EAS, sendo as amostras obtidas em mercados das cidades de Belém, Santarém, Manaus, Tefé e Tabatinga. Foram sequenciados 942 pares de base, que correspondem a região controle do DNA mt de 100 espécimens das cinco localidades. As sequências nucleotídicas foram ulilizadas em análises de polimorfimo de DNA, filogenéticas, AMOVA e no teste de Mantel. Dentre os 100 indivíduos de B. vaillantii foram identificados 92 haplotipos, com 87 singletons. As análises filogenéticas e populacionais demonstraram que não há segregação genética entres os indivíduos de B. vaillantii e, de acordo com o teste Mantel, não há correlação entre a distância genética e a distância geográfica dos indivíduos de B. vaillantii, nas localidades de Belém, Santarém, Manaus, Tefé e Tabatinga. Isto corrobora a idéia de um único estoque pesqueiro para a espécie na Amazônia.

Palavras-chave: siluriformes, piramutaba, variabilidade genética, DNA mitocondrial, região controle