Produção e decomposição de folhedo em um trecho de Mata Atlântica de encosta no município do Guarujá, SP

Roberto Varjabedian Sergio Nereu Pagano Sobre os autores

Resumos

A produção de folhedo e a taxa de decomposição de folhedo (k) foram estimadas, no período de 2.8.85 a 10.8.86, numa área de 1 ha de mata atlântica de encosta (60º de inclinação e altitude de 140m), no município do Guarujá (Lat. S 24º16'; Long. W 46º19'), Estado de São Paulo. A queda pluviométrica anual média é de 2050 mm e não há estação seca definida. O solo é argilo-arenoso e ácido, com pH variando entre 3 e 4. A produção anual de folhedo foi de 7925 kg/ha. A fração folhas contribuiu com 5040 kg/ha seguida pelas frações ramos (1950 kg/ha), flores (491 kg/ha), frutos (222 kg/ha) e material de origem animal (222 kg/ha). A produção de folhedo e das frações componentes foi contínua durante todo o ano. Os valores mensais de produção não revelaram nenhum padrão sazonal. A taxa de decomposição (k) foi estimada para condições de equilíbrio dinâmico (0,72) e também utilizando a porcentagem de peso remanescente da fração foliar (0,83). O tempo médio para a decomposição de 50% do folhedo foi de 350 dias.


Litter production and decomposition rate were studied in 1 ha of hillside atlantic forest (60? inclination and 140m high) located at Guarujá (24º 16' S; 46º 19' W) of São Paulo State from 2.8.85 to 10.8.86. This area have not a defined dry season and the annual average rainfall is 2050 mm. The soil is classified as acidic and clay-sand with pH 3.0-4.0. The annual litter production was estimated at 7925 kg/ha: comprising leaves fraction contributing with 5040 kg/ha, followed by branches (1950 kg/ha), flowers (491 kg/ha), fruits (222 kg/ha) and animal products (222 kg/ha). All fractions were produced during all over the year, without any detectable seazonal pattern. The decomposition constant (k) was estimated for steady-state conditions (0,72) and also utilizing the percentage of remaining weight of foliar fraction (0,83). The time necessary for 50% of the litter decomposition was 350 days.

Litterfall; decomposition; Coastal Rain Forest


Produção e decomposição de folhedo em um trecho de Mata Atlântica de encosta no município do Guarujá, SP

Roberto VarjabedianI; Sergio Nereu PaganoII

IBacharel em ciências biológicas. Caixa Postal 0161/CEP 01051, SP

IIDepartamento de Botânica, Instituto de Biociências, UNESP, Rio Claro. Caixa Postal 178, Estado de São Paulo

RESUMO

A produção de folhedo e a taxa de decomposição de folhedo (k) foram estimadas, no período de 2.8.85 a 10.8.86, numa área de 1 ha de mata atlântica de encosta (60º de inclinação e altitude de 140m), no município do Guarujá (Lat. S 24º16'; Long. W 46º19'), Estado de São Paulo. A queda pluviométrica anual média é de 2050 mm e não há estação seca definida. O solo é argilo-arenoso e ácido, com pH variando entre 3 e 4. A produção anual de folhedo foi de 7925 kg/ha. A fração folhas contribuiu com 5040 kg/ha seguida pelas frações ramos (1950 kg/ha), flores (491 kg/ha), frutos (222 kg/ha) e material de origem animal (222 kg/ha). A produção de folhedo e das frações componentes foi contínua durante todo o ano. Os valores mensais de produção não revelaram nenhum padrão sazonal. A taxa de decomposição (k) foi estimada para condições de equilíbrio dinâmico (0,72) e também utilizando a porcentagem de peso remanescente da fração foliar (0,83). O tempo médio para a decomposição de 50% do folhedo foi de 350 dias.

ABSTRACT

Litter production and decomposition rate were studied in 1 ha of hillside atlantic forest (60? inclination and 140m high) located at Guarujá (24º 16' S; 46º 19' W) of São Paulo State from 2.8.85 to 10.8.86. This area have not a defined dry season and the annual average rainfall is 2050 mm. The soil is classified as acidic and clay-sand with pH 3.0-4.0. The annual litter production was estimated at 7925 kg/ha: comprising leaves fraction contributing with 5040 kg/ha, followed by branches (1950 kg/ha), flowers (491 kg/ha), fruits (222 kg/ha) and animal products (222 kg/ha). All fractions were produced during all over the year, without any detectable seazonal pattern. The decomposition constant (k) was estimated for steady-state conditions (0,72) and also utilizing the percentage of remaining weight of foliar fraction (0,83). The time necessary for 50% of the litter decomposition was 350 days.

Key-words: Litterfall, decomposition, Coastal Rain Forest.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Agradecimento

Ao Prof. Dr. Francisco de A.F. de Mello, do Departamento de Solos, Geologia e Fertilizantes, ESALQ, pela análise das amostras de solo.

  • ANDERSON, J.M.; PROCTOR, J. £ WALLACK, H.W. 1983. Ecological studies in four contrasting areas of lowland rain forests in Gunung Mulu National Park. III. Decomposition procesces and nutrient losses from leaf litter. J. Ecol 71: 503-528.
  • ANDERSON, J.M. £ SWIFT, M.J. 1983. Decomposition in tropical forests. In: Tropical Rain Forest: Ecology and Management. S.L. Sutton. T.C. Whitmores £ A.C. Chadwick (eds.). Special Publications Series of the British Ecological Society nş 2, p. 287-309.
  • BERNHARD, F. 1970. Étude de la litière et sa contribution an cycle des eleménts mireráux en forêt ombrophile de Côte d'Ivoire. Oecologia Pl. 5: 247-266.
  • BRASSEL, H.M.; UNWIN, G.L. £ STOCKER, G.C. 1980. The quantity, temporal distribution and mineral-element content of litterfall in two forest types at two sites in Tropical Australia. Ecology 68: 123-139.
  • CAMPOS, H. 1983. Estatística Experimental Não-paramétrica. Departamento de Matemática e Estatística da Escola Superior de Agricultura "Luis de Queiroz", Univ. S. Paulo, Piracicaba.
  • CARPANEZZI, A. A. 1980. Deposição de material orgânico e nutrientes em uma floresta natural e em uma plantação de eucaliptos no interior do Estado de São Paulo. Dissertação de Mestrado, Escola Superior de Agricultura "Luis de Queiroz", Univ. S. Paulo, Piracicaba.
  • COUTINHO, L.M. 1979. Aspectos ecológicos do fogo no cerrado. III. A precipitação atmosférica de nutrientes minerais. Revta. bras. Bot. 2: 97-101.
  • COUTINHO, L.M. 1980. As queimadas e seu papel ecológico Bras. Florestal 44: 7-23.
  • COUTINHO, L.M. 1982. Ecological effects of fire in Brazilian Cerrado. Ecological Studies 42. In: Ecology of Tropical Savannas. Springer-Verlag. Berlin, p. 273-291.
  • DELITTI, W.B.C. 1984. Aspectos comparativos da ciclagem de nutrientes minerais na mata ciliar, no campo cerrado e na floresta implantada de Pinus elliotti Engelm. Var. elliotti (Mogi-Guaçu, SP). Tese de Doutorado, Instituto de Biociências, Univ. S. Paulo.
  • EDUARDS, P.J. 1977. Studies of Mineral cycling in a Montane Rain Forest in New Guinea. J. Ecol. 65: 971-992.
  • EWEL, J.J. 1976. Litter fall and Leaf Decomposition in a Tropical Forest Sucession in Eastern Guatemala. J. Ecol. 64: 293-308.
  • GOLLEY, F.B.; Mc GINNIS, J.T.; CLEMENTS, R.G.; CHILD, G.I. £ DUEVER, M.J. 1978. Ciclagem de minerais em um ecossistema de floresta tropical úmida (Tradução) E.P.U - EDUSP, S. PAULO.
  • GONG, W.K. £ ONG, J.E. 1983. Litter production and decomposition in a coastal hill dipterocarp forest. In: Tropical Rain Forest: Ecology and Management. S.L. Sutton; T.C. Whitmore £ A.C. Chadwick (eds.). Special Publications series of the British Ecological Society nş 2, p. 275-285.
  • HOPKINS, B. 1966. Vegetation of the Olokemeji Forest Reserve. NIGÉRIA. IV. The litter and soil with special reference to their seasonal changes. J. Ecol. 54: 687-703.
  • JACKSON, J.F. 1978. Seasonality of Flowering and Leaf-Fall in a Braziliar Subtropical lower Montane Moist Forest. Biotropica 10: 38-42.
  • JENNY, H.; GESSEL, S.P. £ BINGHAM, F.T. 1949. Comparative study of decomposition rates of organic matter in temperature and tropical regions. Soil. Sci. 68: 419-432.
  • JOHN, D.M. 1973. Accumulation and Decay of Litter and Net Production of Forestin Tropical West África. Oikos 24:430-435.
  • KLINGE, H. £ RODRIGUES, W.A. 1968a. Litter Production in an Area of Amazonian Terra Firme Forest. Part I. Litter-fall Organic Carbon and Total Nitrogen Contens of Litter. Amazoniana I: 287-302.
  • KLINGE, H. £ RODRIGUES, W.A. 1968b. Litter Production in an Area of Amazonian Terra Firme Forest. Part II. Mineral Nutrient Content of the Litter. Amazoniana I: 303-310.
  • KOEPPEN, W. 1948. Climatologia. Fondo de Cultura Econômica. México-Buenos Aires.
  • KUNKEL-WESTPHAL, J. £ KUNKEL, P. 1979. Litter Fall in a Guatemalan Primary Forest With Details of Leaf-Sheddine by some common tree species. J. Ecol 67: 665-680.
  • LUIZÃO, F.J. 1982. Produção e decomposição da liteira em floresta de terra firme na Amazônia Central. Aspectos químicos e biológicos da lixiviação e remoção de nutrientes da liteira. Dissertação de Mestrado. Instituto de Pesquisas da Amazônia. Fundação Universidade do Amazonas.
  • MADGE, D.S. 1965. Litter fall and litter disappearance in a tropical forest. Pedobiologia 5: 273-288.
  • MEDINA, H.P. 1972. Física do Solo: Constituição física: In: Elementos de Pedologia, Coordenado por Antônio £ Moniz. Edusp £ Editora Polígono, S. Paulo, p. 11-20.
  • MEGURO, M.; VINUEZA, G.N. £ DELITTI, W.B.C. 1979a. Ciclagem de nutrientes minerais na mata mesófila secundária - São Paulo. I. Produção e conteúdo de nutrientes minerais no folhedo. Bolm Botânica Univ. S. Paulo 7: 11-31.
  • MEGURO, M.; VINUEZA, G.N. £ DELITTI, W.B.C. 1979b. Ciclagem de nutrientes minerais na mata mesófita secundária - São Paulo. II. O papel da precipitação na importação e transferência de potássio e fósforo. Bolm Botânica Univ. S. Paulo. 7: 61-67.
  • MEGURO, M.; VINUEZA, G.N. £ DELITTI, W.B.C. 1980. Ciclagem de nutrientes minerais na mata mesófila secundária - São Paulo. III. Decomposição do material foliar e liberação dos nutrientes minerais. Bolm Botânica Univ. S. Paulo 8: 7-20.
  • NEWBOULD, P.J. 1967. Methods of Estimating the Primary Production of Forests. IBP Handbook nş 2. Blackwell Scientific Publications, Oxford.
  • NIMER, E. 1977. Clima. In: Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ed. Geografia do Brasil; Rio de Janeiro, IBGE. v.1, p. 39-58; v.2, p. 47-84; v.3, p. 38-58; v.4, p. 51-89; v.5, p. 35-79.
  • NYE, P.H. 1961. Organic Matter and Nutrient Cycles Under Moist Tropical Forest. Plant Soil XIII (4): 333-346.
  • OLSON, J.S. 1963. Energy storage and the balance of producers and decomposers in ecological systems. Ecology 44: 322-331.
  • PAGANO, S.N. 1985. Estudo florístico, fitossociológico e de ciclagem de nutrientes em Mata Mesófila Semidecídua, no município de Rio Claro. Tese de livre docência, Instituto de Biociências, UNESP - Rio Claro - S.P.
  • PIVELLO-POMPÉIA, V.R. 1985. Exportação de macronutrientes para a atmosfera durante queimadas realizadas no campo cerrado de Emas, Pirassununga, S.P. Dissertação de Mestrado, Instituto de Biociências, Univ. S. Paulo.
  • PROCTOR, J. 1983. Tropical forest litterfall. I. Problems of data comparision In: Tropical Rain Forest: Ecology and Management. S.L. Sutton; T.C. Whitmore £ A.C. Chadwick (eds.). Special Publications Series of the Britsh Ecological Society nş 2, p. 267-273.
  • RAIJ, B.V. £ QUAGGIO, J.A. 1983. Métodos de análise de solo para fins de fertilidade. Bolm Técnico nş 81, Instituto Agronômico, Campinas.
  • SILVA, J.S. 1983. Alguns aspectos da ciclagem de nutrientes em urna área de cerrado (Brasília, DF): Chuva, produção e decomposição de liter. Dissertação de Mestrado, Univ. Brasília.
  • SILVA, M.F.F. £ LOBO, M.G.A. 1982. Nota sobre deposição de matéria orgânica em floresta de terra firme, várzea e igapó. Bolm Mus. Pará. "Emílio Goeldi", Ser. Botânica 56: 1-13.
  • SPAIN, V.A. 1984. Litter Fall and the standing crop of litter in three tropical australian rainforest. J.Ecol. 72: 947-961.
  • STRUFFALDI-DE-VUONO, Y. £ MARZOLLA, M.C. 1984. Decomposição ou serapilheira nas proximidades de uma siderúrgica. Anais IV Congresso da SBSP: 83-86.
  • TANNER; E.V.J. 1980. Litter fall in montane rain forests of Jamaica and its relation to climate. J. Ecol. 68: 833-848.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    16 Jun 2011
  • Data do Fascículo
    Dez 1987
Sociedade Botânica do Brasil SCLN 307 - Bloco B - Sala 218 - Ed. Constrol Center Asa Norte CEP: 70746-520 Brasília/DF - Alta Floresta - MT - Brazil
E-mail: acta@botanica.org.br
Accessibility / Report Error