Acta Botanica Brasilica, Volume: 14, Issue: 3, Published: 2000
  • Editorial

    Barradas, Maria Mércia
  • Taxonomic considerations and new combinations in Ardisia Swartz (Myrsinaceae) from Southeastern Brazil

    Bernacci, Luís Carlos; Jung-Mendaçolli, Sigrid L.

    Abstract in Portuguese:

    Os tipos de placentação e de pré-floração têm sido utilizados para a distinção dos gêneros Ardisia Swartz, ao qual tem sido atribuído placentação plurisseriada e pré-floração imbricada ou quincuncial, e Stylogyne A.DC., ao qual tem sido atribuído placentação unisseriada e pré-floração contorta. Entretanto, a análise de dez espécies destes gêneros revelou a inconsistência destes caracteres. Também foi constatada a impossibilidade de observar diferenças no tipo de placentação em espécimes com poucos óvulos. Propõe-se, portanto, o restabelecimento da circunscrição de Ardisia, incluindo o gênero Stylogyne, conforme adotado por Miquel, em 1856 e Handro, em 1969. Desta forma, Ardisia ambigua Mart. é o nome válido para S. ambigua (Mart.) Mez e Ardisia martiana Miq. o é para S. laevigata (Mart.) Mez. Duas novas combinações são necessárias: Ardisia depauperata (Mez) Bernacci & Jung-Mendaçolli e Ardisia warmingii (Mez) Bernacci & Jung-Mendaçolli.

    Abstract in English:

    Placentation and aestivation have traditionally been used as diagnostic features to separate the genera Ardisia Swartz and Stylogyne A.DC. While Ardisia has pluriseriate placentation and imbricate or quincuncial aestivation, Stylogyne has uniseriate placentation and contorted aestivation. However, careful examination of ten species of these genera revealed the inconsistency of these characters in the distinction of the two genera. Also, we noticed the impossibility of observation of placentation types in few-ovuled specimens. Therefore, we propose the re-establishment of the circumscription of Ardisia adopted by Miquel, in 1856, and Handro, in 1969 which includes the genus Stylogyne. In this way Ardisia ambigua Mart. is the valid name for S. ambigua (Mart.) Mez as Ardisia martiana Miq. is for S. laevigata (Mart.) Mez. Two new combinations are necessary: Ardisia depauperata (Mez) Bernacci & Jung-Mendaçolli and Ardisia warmingii (Mez) Bernacci & Jung-Mendaçolli.
  • Growth and survival of Anadenanthera macrocarpa (Benth.) Brenan (Leguminosae), in an area of caatinga, Alagoinha, PE

    Silva, Lucia Maria Bezerra da; Barbosa, Dilosa Carvalho de Alencar

    Abstract in Portuguese:

    O estudo do crescimento e da sobrevivência de Anadenanthera macrocarpa (Benth.) Brenan foi realizado na Fazenda Geraldão (8°29'28" S e 36°47'00" W), Alagoinha, PE, no período de julho/1996 a junho/1997. selecionaram-se 10 indivíduos adultos de A. macrocarpa dividindo-se suas copas em quadrantes, e quantificaram-se todos os indivíduos jovens acompanhando crescimento e sobrevivência da estação chuvosa de 1996 até a estação chuvosa de 1997 . A estrutura e distribuição espacial de uma população foi estudada em 10 parcelas de 10m x 10m (1.000m² ), subdividida em 250 parcelas de 2m x 2m. Os indivíduos estudados no período de um ano totalizaram 344, sendo 211 jovens e 133 juvenis. A estrutura da população consistiu de 192 indivíduos: 170 jovens (88,5%), oito juvenis (4,2%) e 14 adultos (7,3%). A distribuição espacial foi do tipo agregado. A. macrocarpa apresentou-se resistente durante a estação seca, devido ao seu alto índice de sobrevivência (73,3%) na área estudada.

    Abstract in English:

    Growth and survival of Anadenanthera macrocarpa (Benth.) Brenan was studied in "Fazenda Geraldão" (8°29'28" S and 36°47'00"W), Alagoinha, Pernambuco State, Brazil, from July/1996 to June/1997. The aim of this work was to study growth and survival, besides structure and spatial distribuition of the species. Young and juvenile plants were recruited under the canopy of 10 parent trees. In order to study the structure and spatial distribuition of just part one population itself, an area of 1.000m², was marked out and subdivided into 250 parts, 2m x 2m per part. The total number of all plants was 344, where 211 being young ones and 133 juveniles. Population consisted of 192 especimens; 170 young ones (88.5%), eight juveniles (4.2%) and 14 adults (7.3%). Spatial distribuition indicated a dump pattern. A. macrocarpa showed resistance during the dry season due to their high survival rate (73.3%) in the study area.
  • First record of Phellinus mangrovicus (Imaz.) Imaz. from Brazil

    Campos, Ezequias Lopes de; Cavalcanti, Maria Auxiliadora Queiroz

    Abstract in Portuguese:

    Phellinus mangrovicus (Imaz.) Imaz. foi coletado em manguezais da Ilha de Algodoal-Maiandeua, no litoral do Pará, em maio/1999, sobre tronco em decomposição de Rhizophora mangle L., constituindo este o primeiro registro da espécie para o Brasil.

    Abstract in English:

    Phellinus mangrovicus (Imaz.) Imaz. was collected in mangroves of the Algodoal-Maiandeua Island, Pará, Brazil, in May/1999, on bark of Rhizophora mangle L. in decomposition, this constituting the first record of the species from Brazil.
  • New records of Aphyllophorales for Brazil

    Gibertoni, Tatiana Baptista; Cavalcanti, Maria Auxiliadora de Queiroz

    Abstract in Portuguese:

    De coletas efetuadas em três remanescentes de Mata Atlântica de Pernambuco, no período de outubro/1997 a setembro/1998, foram identificadas, entre outras espécies de Aphyllophorales, duas espécies que estão sendo referidas pela primeira vez para o Brasil: Phellinus aureobruneus Wright & Blumenfeld e Trichaptum abietinum (Dicks.: Fr) Ryv. Descrições macro e microscópicas, distribuição geográfica, discussão e ilustrações das espécies são fornecidas.

    Abstract in English:

    Aphyllophorales was collected between October/1997 and September/1998 in three Atlantic Rain Forest remnants in the State of Pernambuco, northeast Brazil. Two species are new records for Brazil: Phellinus aureobruneus Wright & Blumenfeld and Trichaptum abietinum (Dicks.: Fr) Ryv. Macro and microscopic descriptions, geographyc distribution, discussion and species illustrations are provided.
  • Polygonaceae of the "Cadeia do Espinhaço", Brazil

    Melo, Efigênia de

    Abstract in Portuguese:

    O estudo da família Polygonaceae é parte do projeto "Estudos de flora e fauna na Cadeia do Espinhaço, Bahia, Brasil". Neste trabalho a área de estudo foi ampliada, abrangendo também as espécies da Cadeia do Espinhaço do Estado de Minas Gerais. A família está representada na área por cinco gêneros, com os respectivos números de espécies: Coccoloba (14): C. acrostichoides, C. alagoensis, C. alnifolia, C. brasiliensis, C. cereifera, C. fastigiata, C. lucidula, C. ochreolata, C. pipericarpa, C. salicifolia, C. scandens, C. schwackeana, C. striata e C. warmingii, Polygonum (6): P. acuminatum, P. ferrugineum, P. hispidum, P. hydropiperoides, P. meisnerianum e P. punctatum, Rumex (1): R. crispus, Ruprechtia (1): R. apetala e Triplaris (1): T. gardneriana. São apresentadas chaves para os gêneros e espécies, bem como descrições, ilustrações, comentários sobre a distribuição geográfica, fenologia e variabilidade para todos os táxons.

    Abstract in English:

    The study of the family Polygonaceae is a part of the project "Study of the flora and fauna of the Espinhaço Range region, Bahia, Brazil". In this paper we are including the species of the Espinhaço Range of Minas Gerais State. In that area the family is represented by the following genera, with respective number of species: Coccoloba (14): C. acrostichoides, C. alagoensis, C. alnifolia, C. brasiliensis, C. cereifera, C. fastigiata, C. lucidula, C. ochreolata, C. pipericarpa, C. salicifolia, C. scandens, C. schwackeana, C. striata and C. warmingii, Polygonum (6): P. acuminatum, P. ferrugineum, P. hispidum, P. hydropiperoides, P. meisnerianum and P. punctatum, Rumex (1): R. crispus, Ruprechtia (1): R. apetala and Triplaris (1): T. gardneriana. Key to the genera and species, descriptions and illustrations, as well as comments on the geographic distribution, phenology and variability of the species are presented.
  • Structure and floristic composition of four plant communities in a restinga vegetation in Grussaí/Iquipari, São João da Barra, RJ, Brazil

    Assumpção, Jorge; Nascimento, Marcelo T.

    Abstract in Portuguese:

    Foi estudada a vegetação de restinga do complexo lagunar Grussaí/Iquipari (21°44'S; 41°02'O), que compreende a bacia das lagunas de Grussaí e Iquipari, com aproximadamente 4.800ha. Uma transecção de 25ha (2500x100m) foi delimitada no sentido mar/interior e coletas botânicas realizadas entre os anos de 1995 e 1997. As quatro unidades fisionômicas ocorrentes na área foram estudadas e, através do Índice de Valor de Cobertura, foram determinadas as espécies dominantes em cada formação: 1) Formação Praial-Graminóide: Remirea maritima, Ipomoea imperati, Sporobolus virginicus e Chamaecyse thymifolia; 2) Formação Praial com Moitas: Schinus terebinthifolius, Eugenia sulcata, Pilosocereus arrabidae e Cereus fernambucensis; 3) Formação de Clusia: Pera glabrata, Eugenia sulcata, Sideroxylon obtusifolium e Scutia arenicola; 4) Formação Mata de Restinga: Maytenus obtusifolia, Pera glabrata, Protium heptaphyllum e Coccoloba alnifolia. A similaridade florística da área estudada com outras restingas nos Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo não ultrapassou 41%, onde a proximidade geográfica não representou aumento da similaridade. Os resultados ressaltam a variação da flora de restinga ao longo de um pequeno trecho do litoral brasileiro.

    Abstract in English:

    The restinga vegetation of the Grussaí/Iquipari drainage basin (21°44'S, 41°02'O), with an area of 4,800 ha, was studied. A 25 ha (2,500 x 100m) transect was set up from the sea inland, sampling being carried out from 1995 to 1997. The four physiognomic unities that occur in the area were studied and, using the Cover Value Index, the most characteristic species in each formation were determined. 1) Beach Grass Formation: Remirea maritima, Ipomoea imperati, Sporobolus virginicus and Chamaecyse thymifolia; 2) Beach Grass and Shrub Formation: Schinus terebinthifolius, Eugenia sulcata, Pilosocereus arrabidae and Cereus fernambucensis; 3) Clusia Formation: Pera glabrata, Eugenia sulcata, Sideroxylon obtusifolium and Scutia arenicola; 4) Restinga Forest Formation: Maytenus obtusifolia, Pera glabrata, Protium heptaphyllum and Coccoloba alnifolia. The floristic similarity between the study area and other sites in the Rio de Janeiro and Espírito Santo States were lower than 41%. Geografic proximity was not related to the highest similarities found, supporting the hypothesis about extensive floristic variation within restinga vegetations.
  • Population ecology of Paepalanthus polyanthus: predispersal hazards and seed production

    Castellani, Tânia Tarabini; d'Eça-Neves, Fernanda Faraco

    Abstract in Portuguese:

    Este estudo visou avaliar a produção de sementes e os riscos de pré-dispersão em uma população de P. polyanthus (Eriocaulaceae) em dunas costeiras no sul do Brasil. O mal desenvolvimento de capítulos florais foi causado pelo vento e por interferência entre umbelas. Correlação positiva entre a proporção de capítulos atrofiados e o número de capítulos/umbela sugere certa limitação de recursos. A lagarta de uma espécie de Recurvaria Haworth (Lepidoptera: Gelechiidae) que se alimenta de flores, e a lagarta de um brocador (Lepidoptera não identificado) foram os principais herbívoros. Plantas que reproduziram durante o pico de floração tiveram menor probabilidade de serem danificadas pelas lagartas de Recurvaria sp., sugerindo escape à herbivoria por sincronismo na floração. A proporção de capítulos danificados por herbívoros foi baixa, causando redução de 5% na produção total de sementes/planta. O lepidóptero brocador pode causar ou não o aborto de umbela. Na ocorrência deste aborto ocorre redução de 12% na produção de sementes. Muitos capítulos não danificados e flores individuais (acima de 50%) não produziram sementes. Falhas na polinização podem estar relacionadas com esta baixa produção de sementes. É discutido que o baixo recrutamento de plântulas observado na população de P. polyanthus não parece ser limitado pela chuva de sementes, sendo estimada produção média de 8.000 sementes/planta mesmo sob o efeito de herbivoria.

    Abstract in English:

    This study aimed at evaluating seed production and predispersal hazards in a sand dune population of P. polyanthus (Eriocaulaceae) in Southern Brazil. Bad development of flowering capitula was caused by the wind and by interference among umbels. A positive correlation between the proportion of atrophied capitula and the number of capitula/umbels also suggested resource limitation. A caterpillar of a Recurvaria Haworth (Lepidoptera: Gelechiidae) species that eats flowers and a boring caterpillar (Lepidoptera not identified) were the main herbivores. Plants reproducing during the flowering peak had a lower probability of being damaged by Recurvaria sp., suggesting an escape from herbivores by flowering synchronism. The proportion of capitula damaged by herbivores was low, causing a reduction of about 5% in the seed set/plant. The boring caterpillar may or may not cause umbel abortion. When the abortion occurs, seed production is reduced by 12%. Many capitula with no damage and individual flowers (up to 50%) did not produce seeds. Pollination failure could be related to this low rate of seed set. We discuss the fact that the low recruitment of seedlings reported for populations of P. polyanthus did not seem to be limited by seed rain, which was estimated at an average of 8000 seeds/plant even when herbivore damage occurred.
  • Ethnobotanical notes of species of the Sapindaceae Jussieu family

    Guarim Neto, Germano; Santana, Santina Rodrigues; Silva, Josefa Valdete Bezerra da

    Abstract in Portuguese:

    Os autores apresentam o repertório etnobotânico referente a 52 espécies da família Sapindaceae Jussieu, compilando dados da sua utilização, procurando evidenciar a importância econômica para as populações humanas e os usos que fazem das diferentes espécies.

    Abstract in English:

    The authors present ethnobotanical notes on 52 species of the Sapindaceae Jussieu family with data of uses and economic importance for human populations, and the uses they make of different plant parts.
  • Phenology of Psychotria nuda and P. brasiliensis (Rubiaceae) in an area of the Atlantic Forest, Southeast of Brazil

    Almeida, Elisângela Medeiros de; Alves, Maria Alice S.

    Abstract in Portuguese:

    Este estudo descreve os padrões fenológicos de duas espécies simpátricas, Psychotria nuda e P. brasiliensis, comparando-as quanto à fenologia e à distribuição espacial e relacionando os eventos fenológicos a fatores abióticos (pluviosidade, temperatura e fotoperíodo) e bióticos (freqüência de polinizadores e de frugívoros). O estudo foi realizado entre agosto/1998 e julho/1999 em uma área de Floresta Atlântica pouco perturbada antropicamente, na Ilha Grande, RJ. Foram feitas observações mensais das fenofases, dos visitantes florais e dos consumidores de frutos de ambas as espécies estudadas. A emissão foliar de P. nuda e de P. brasiliensis ocorreu de novembro/1998 a maio/1999, havendo correlação positiva significativa desta fenofase com o fotoperíodo, com a pluviosidade média (normais climatológicas) e com a temperatura média (normais climatológicas) para ambas as espécies. O período de floração ocorreu entre março e junho/1999 para P. nuda e entre abril e julho/1999 para P. brasiliensis. As flores das duas espécies de Psychotria foram visitadas principalmente por uma espécie de beija-flor, Thalurania glaucopis, cujos machos foram os visitantes florais mais comuns em P. nuda com 47,2% (n=682) das visitas, e as fêmeas em P. brasiliensis com 85,1% (n=1869) das visitas. As duas espécies vegetais floresceram no mesmo período, compartilharam as mesmas espécies de polinizadores, mas não necessariamente devem competir por este recurso, rejeitando-se, portanto, a hipótese do compartilhamento do polinizador. O período de frutificação ocorreu ao longo de todo o ano para as duas espécies. A espécie de ave Lipaugus lanioides (Cotingidae) foi o consumidor de frutos mais freqüente em P. brasiliensis. Ambas as espécies de plantas estudadas tiveram padrão de distribuição espacial do tipo agregado e foi evidenciada reprodução vegetativa para um indivíduo de P. nuda. Este estudo sugere que ambas as espécies de Psychotria são importantes recursos para espécies de aves de Floresta Atlântica.

    Abstract in English:

    We compared two sympatric species of Psychotria (P. brasiliensis and P. nuda), regarding phenology and spatial distribution. The phenological events were associated with abiotic factors (rainfall, temperature and photoperiod) and biotic factors (pollinators and frugivores). We carried out the study between August/1998 and July/1999 in an undisturbed area of the Atlantic Forest at Ilha Grande, Rio de Janeiro. We made phenological observations and also recorded the species visiting the flowers and eating the fruits of both plant species. The production of new leaves occurred from November/1998 to May/1999 for both species. There was a positive correlation between photoperiod, rainfall and temperature (climatological means) and leafing period. The flowering period was between March and June for P. nuda and, April and July for P. brasiliensis. Psychotria nuda was visited mainly by males of an species of hummingbird, Thalurania glaucopis (Trochilidae) (47,2%; n=682), while P. brasiliensis was visited by females (85,1%; n=1869) of this hummingbird species. Both species flowered in the same period, used the same pollinator, but may not compete for this resource, thus we rejected the "shared-pollinator" hypothesis. The fruiting period ocurred all year round for P. nuda and P. brasiliensis. Lipaugus lanioides, was the most frequent frugivore in P. brasiliensis. Psychotria nuda and P. brasiliensis had clumped distribution, apparently due to vegetative reproduction, mostly by P. nuda. This study suggests that both species of Psychotria are important resources for Atlantic Rain Forest bird species.
  • Pollination and reproductive system of Byrsonima sericea DC (Malpighiaceae)

    Teixeira, Luciana Almeida Gomes; Machado, Isabel Cristina

    Abstract in Portuguese:

    A polinização, o sistema reprodutivo e a fenologia de floração de Byrsonima sericea, foram estudados no período de outubro/1997 a fevereiro/1998 na Reserva Ecológica de Dois Irmãos, Recife (PE). Byrsonima sericea possui porte arbóreo (3 a 20m), com período de floração de outubro a fevereiro. As flores são hermafroditas, zigomorfas, agrupadas em inflorescências do tipo racemo terminal. A corola é amarela e possui cinco pétalas unguiculadas, sendo a superior modificada em forma de estandarte. O cálice é formado por cinco sépalas com dez glândulas epiteliais produtoras de óleo, os elaióforos. Em alguns indivíduos essas glândulas são ausentes. O androceu é formado por dez estames, com anteras rimosas e deiscência ocorrendo em fase de pré-antese floral. A viabilidade dos grãos de pólen foi de 93,3% e 98,3%, em indivíduos com e sem elaióforos, respectivamente, sendo o número de grãos de pólen por antera de 1.216,66 e 923,33 e a razão pólen/óvulo (P/O) de 308.000 e 405.500. Como visitantes das flores, observaram-se abelhas pertencentes às famílias Anthophoridae (coletoras de óleo e pólen), Apidae e Halictidae (somente pólen). Baseando-se nas estratégias e recompensas florais (óleo e pólen), elevada razão P/O e, principalmente, na ausência de formação de frutos nos experimentos de autopolinização, conclui-se que esta espécie é xenógama.

    Abstract in English:

    The pollination, the reproductive system and the flowering phenology of Byrsonima sericea DC. were studied from October/1997 to February/1998 in the Ecological Reserve of "Dois Irmãos", in Recife (PE). Byrsonima sericea is a woody species (3-20 m tall), flowering from October to February. The flowers are hermaphrodites, zygomorphic, arranged in terminal inflorescence, of the raceme type. The corolla is yellow and has five clawed and fringed petals. The superior one is modified as a flag. The calyx has five sepals with 10 elliptic epithelial oil glands, the elaiophores. In some individuals these elaiophores are absent. The androecium has 10 stamens, the anthers are rimoses and the dehiscence occurs at the pre-anthesis phase. Pollen viability was 93,3% and 98,3%, respectively to individuals with and without elaiophores, the number of pollen grains per anther was 1.216,66 and 923,33, and the pollen/ovule (P/O) ratio was 308.000 and 405.500. Floral visitors were only female bees of the families Anthophoridae (that collected oil and pollen), Apidae and Halictidae (that collected only pollen). Based on the strategies and rewards (oil and pollen), the high P/O ratio, and mainly because of the absence of fruits from self-pollination tests, it is concluded that this species is xenogamic.
Sociedade Botânica do Brasil SCLN 307 - Bloco B - Sala 218 - Ed. Constrol Center Asa Norte CEP: 70746-520 Brasília/DF - Alta Floresta - MT - Brazil
E-mail: acta@botanica.org.br