Conceito psicológico de otimismo e uso de drogas entre estudantes de enfermagem

Concepto psicológico de optimismo y uso de drogas entre estudiantes de enfermería

OBJETIVO: Descrever o consumo de substâncias psicoativas entre alunos de graduação em Enfermagem e residentes em Enfermagem e verificar a correlação deste com a percepção de otimismo. MÉTODOS: Trata-se de uma pesquisa quantitativa, descritiva e correlacional abrangendo 229 sujeitos, sendo184 alunos de graduação e 45 da modalidade residência em Enfermagem de uma universidade pública do Paraná, no ano de 2010. Os Testes de Orientação de Vida e o de Triagem do Envolvimento com Álcool, Tabaco e outras Substâncias foram aplicados e utilizada a análise estatística descritiva, assim como os testes de correlação de Spearman e o de Kruskal Wallis. RESULTADOS: Foram encontradas diferenças estatísticas significantes para o consumo de tabaco e sedativos entre as diferentes séries. Houve correlação negativa fraca no uso de sedativos, e otimismo. O consumo indevido foi encontrado para álcool, tabaco, maconha e sedativos. CONCLUSÕES: Novos estudos devem ser realizados para se compreender os motivos do aumento gradativo do uso de tabaco nas séries, a queda drástica do uso de tabaco e os sedativos no Curso de Residência em Enfermagem e a correlação entre uso de sedativos e otimismo, como forma de prevenir os agravos e promover a saúde mental nos estudantes.

Estudantes de enfermagem; Internato não médico; Instituições de ensino superior; Detecção do abuso de substâncias


Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo R. Napoleão de Barros, 754, 04024-002 São Paulo - SP/Brasil, Tel./Fax: (55 11) 5576 4430 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: ape@unifesp.br