Cemento-Osseous Dysplasias: Imaging Features Based on Cone Beam Computed Tomography Scans

Resumo

Os exames por imagem têm papel importante no diagnóstico da displasia cemento-óssea (DCO). A tomografia computadorizada por feixe cônico (TCFC) se destaca por permitir a avaliação tridimensional da imagem. O objetivo neste estudo foi avaliar a prevalência de casos diagnosticados como DCO nos exames de TCFC, bem como identificar as principais características de imagem relacionadas a essas lesões. Uma análise foi realizada em um banco de dados contendo 22.400 laudos radiológicos, no qual todos os casos que apresentavam algum tipo de DCO foram inicialmente selecionados. Estes exames foram reavaliados para confirmar o diagnóstico radiográfico e determinar a prevalência e distribuição dos tipos de DCO em relação ao sexo, idade e localização preferencial, além de descrever seus aspectos imaginológicos mais comuns. Os dados foram apresentados por meio de análise descritiva. Oitenta e dois casos foram diagnosticados como DCO nas imagens de TCFC (prevalência de 0,4%). A distribuição dos pacientes foi de 11 (13,4%) homens e 71 (86,6%) mulheres, com idade média de 49,8 anos (faixa etária de 17 a 85 anos). Houve 47 (57,3%) casos de DCO periapical, 23 (28%) de DCO focal e 12 (14,6%) de DCO florida. A mandíbula foi mais afetada que a maxila. Na maioria dos casos, as lesões foram mistas ou hiperdensas. Todas as DCO apresentaram limites bem definidos e não houve casos de deslocamento dentário. Em conclusão, a DCO periapical foi o tipo mais comum e o osso mais afetado foi a mandíbula. A avaliação da imagem é crítica para o seu diagnóstico e os dentistas devem ter em mente todas as possíveis apresentações radiográficas da DCO, a fim de prevenir diagnósticos enganosos e, conseqüentemente, tratamentos inadequados.

Fundação Odontológica de Ribeirão Preto Av. do Café, S/N, 14040-904 Ribeirão Preto SP Brasil, Tel.: (55 16) 3602-3982, Fax: (55 16) 3633-0999 - Ribeirão Preto - SP - Brazil
E-mail: bdj@forp.usp.br