Accessibility / Report Error

Controle biológico da podridão radicular de Phytophthora no abacateiro utilizando substratos orgânicos colonizados

Compostos orgânicos colonizados com agentes de controle microbiológico, então denominados compostos bioativados, foram testados quanto a sua habilidadade controlar à podridão radicular de Phytophtora no abacateiro (Persea americana Mill.) Mutantes de Gliocladium virens (KA 230-1) e Trichoderma harzianun (KA 159-2) resistentes a benomyl recuperados de solos supressivos e selecionados como eficientes antagonistas à P. cinnamoni foram avaliados quanto à sua capacidade de colonizar diversos compostos orgânicos em condições de laboratório. O Capim Sudão e um Composto de Jardim de alta granulação demonstraram quanto à sua capacidade de multiplicar propágulos de agentes de biocontrole, serem superiores à um composto de Jardim de granulação fina, à um composto de madeira e à um composto de casca de arroz. A condição ideal de colonização destes compostos foi encontrada à 24°C sob teor de umidade de 20% para Capim Sudão e 30% para o composto de Jardim de alta granulação, desde que incubados por 15 dias. Em casa de vegetação Capim Sudão e o Composto de Jardim de alta granulação quando colonizados por G. virens e utilizados como cobertura superficial do solo demonstraram serem as melhores combinações para redução da população de P. cinnamomi. Em vasos contendo solos artificialmente infestados e cultivados com abacateiro por dois meses, a combinação destes compostos com G. virens produziu de 31 à 37% de raízes de abacateiro sadias contra 0% de sanidade no controle.

Phytophthora cinnamoni; Gliocladium virens; Trichoderma harzianum; abacateiro


Sociedade Brasileira de Microbiologia USP - ICB III - Dep. de Microbiologia, Sociedade Brasileira de Microbiologia, Av. Prof. Lineu Prestes, 2415, Cidade Universitária, 05508-900 São Paulo, SP - Brasil, Ramal USP 7979, Tel. / Fax: (55 11) 3813-9647 ou 3037-7095 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: bjm@sbmicrobiologia.org.br