Accessibility / Report Error

Iguaçu (IAC-21) e Araguaia (IAC -22): cultivares de trigo de sequeiro para o Estado de São Paulo

Iguaçu (IAC 21) and Araguaia (IAC 22): wheat cultivars for upland conditions of the State of São Paulo, Brazil

Resumos

Em experimentos localizados nas principais regiões tritícolas paulistas, comparou-se a produtividade e as reações aos agentes de ferrugem-do-colmo e da-folha, bem como as qualidades industriais de panificação de dois novos cultivares de trigo - Iguaçu (IAC-21) e Araguaia (IAC-22) - provenientes de cruzamentos artificiais e obtidos por seleção por método genealógico, com os cultivares BH-1146 e Maringá (IAC-5). A produção média de grãos do 'Iguaçu' foi 8% e 12% estatisticamente superior respectivamente aos cultivares testemunhas, e o 'Araguaia' superou-os em 5 e 14%. Os novos cultivares apresentaram, ao longo dos cinco anos de estudo, menores níveis de infecção de ferrugem-do-colmo (Puccinia gramínis f, sp. tritici) que as testemunhas, sobressaindo-se o 'Araguaia', com baixíssimos níveis de infecção. Os novos cultivares, bem como as testemunhas, mostraram reações médias para ferrugem-da-folha. Nos ensaios de panificação a farinha do 'Araguaia', de maneira geral, exibiu melhor potencial panificável que a do Iguaçu, sendo ambas levemente superiores à farinha de trigo comercial.

culturas de sequeiro; produtividade; resistência às ferrugens; raças fisiológicas de ferrugens; características panificáveis


Two new selected germoplasms of wheat (Iguaçu and Araguaia) were tested against two commercial varieties (BH-1146 and IAC-5) for yield and resistance to stem and leaf rusts in several experiments carried out in different locations of the wheat areas of the State of São Paulo, Brazil, in the period 1978-1982. Cultivar Iguaçu produced 8% and 12% more grain per hectare in comparison with respectively, cultivars BH-1146 and IAC-5; cultivar Araguaia had, respectively, 5% and 14% more grain yield than the same commercial varieties. Iguaçu and Araguaia cultivars presented less stem rust infection than BH-1146 and IAC-5 while Araguaia had a lower infection level than Iguaçu under field conditions. It was not observed differences in resistance to leaf rust among them. Araguaia exhibited better bread qualities than Iguaçu but both showed better qualities than the used commercial wheat flour.

wheat cultivars; grain yield; rust resistance; rust physiologic races; bread qualities


ARTIGOS

Iguaçu (IAC-21) e Araguaia (IAC -22): cultivares de trigo de sequeiro para o Estado de São Paulo1 1 Com verba suplementar do Acordo do Trigo entre as Cooperativas de Produtores Rurais do Vale do Paranapanema e a Secretaria de Agricultura e Abastecimento, por intermédio do Instituto Agronômico.

Iguaçu (IAC 21) and Araguaia (IAC 22) - wheat cultivars for upland conditions of the State of São Paulo, Brazil

João Carlos FelícioI, 2 2 Com bolsa de suplementação do CNPq. 3 Os autores agradecem à Dra. Elisa T. Coelho, do Centro Nacional de Pesquisa de Trigo, a colaboração na identificação das raças de ferrugem-do-colmo. ; Carlos Eduardo de Oliveira CamargoI, 2 2 Com bolsa de suplementação do CNPq. 3 Os autores agradecem à Dra. Elisa T. Coelho, do Centro Nacional de Pesquisa de Trigo, a colaboração na identificação das raças de ferrugem-do-colmo. ; Benedito de Camargo BarrosII, 2 2 Com bolsa de suplementação do CNPq. 3 Os autores agradecem à Dra. Elisa T. Coelho, do Centro Nacional de Pesquisa de Trigo, a colaboração na identificação das raças de ferrugem-do-colmo. ; Policarpo VittiIII, 2 2 Com bolsa de suplementação do CNPq. 3 Os autores agradecem à Dra. Elisa T. Coelho, do Centro Nacional de Pesquisa de Trigo, a colaboração na identificação das raças de ferrugem-do-colmo.

ISeção de Arroz e Cereais de Inverno, Instituto Agronômico (IAC), Caixa Postal 28, 13100 - Campinas (SP)

IISeção de Doenças das Plantas Alimentícias Básicas e Olerícolas, Instituto Biológico

IIISeção de Cereais, Farinhas e Panificação, Instituto de Tecnologia de Alimentos, 13100 - Campinas (SP)

RESUMO

Em experimentos localizados nas principais regiões tritícolas paulistas, comparou-se a produtividade e as reações aos agentes de ferrugem-do-colmo e da-folha, bem como as qualidades industriais de panificação de dois novos cultivares de trigo - Iguaçu (IAC-21) e Araguaia (IAC-22) - provenientes de cruzamentos artificiais e obtidos por seleção por método genealógico, com os cultivares BH-1146 e Maringá (IAC-5). A produção média de grãos do 'Iguaçu' foi 8% e 12% estatisticamente superior respectivamente aos cultivares testemunhas, e o 'Araguaia' superou-os em 5 e 14%. Os novos cultivares apresentaram, ao longo dos cinco anos de estudo, menores níveis de infecção de ferrugem-do-colmo (Puccinia gramínis f, sp. tritici) que as testemunhas, sobressaindo-se o 'Araguaia', com baixíssimos níveis de infecção. Os novos cultivares, bem como as testemunhas, mostraram reações médias para ferrugem-da-folha. Nos ensaios de panificação a farinha do 'Araguaia', de maneira geral, exibiu melhor potencial panificável que a do Iguaçu, sendo ambas levemente superiores à farinha de trigo comercial.

Termos de indexação: culturas de sequeiro; produtividade; resistência às ferrugens; raças fisiológicas de ferrugens; características panificáveis.

SUMMARY

Two new selected germoplasms of wheat (Iguaçu and Araguaia) were tested against two commercial varieties (BH-1146 and IAC-5) for yield and resistance to stem and leaf rusts in several experiments carried out in different locations of the wheat areas of the State of São Paulo, Brazil, in the period 1978-1982. Cultivar Iguaçu produced 8% and 12% more grain per hectare in comparison with respectively, cultivars BH-1146 and IAC-5; cultivar Araguaia had, respectively, 5% and 14% more grain yield than the same commercial varieties. Iguaçu and Araguaia cultivars presented less stem rust infection than BH-1146 and IAC-5 while Araguaia had a lower infection level than Iguaçu under field conditions. It was not observed differences in resistance to leaf rust among them. Araguaia exhibited better bread qualities than Iguaçu but both showed better qualities than the used commercial wheat flour.

Index terms: wheat cultivars; grain yield; rust resistance; rust physiologic races; bread qualities.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Recebido para publicação em 19 de dezembro de 1983.

  • ALLARD, R.W. Principles of plant breeding. New York, John Wiley, 1960. 381p.
  • AMERICAN ASSOCIATIONS OF CEREAL CHEMISTS. Methods of Analysis of AACC. St. Paul, Minn., 1969.
  • ARBEITSGEMEINSCHALT fuer Getreidefosghung Standart fuer Getreide und, Brot. Detmold, Ed. Moritz Schaefer, 1971. 138p.
  • BÄR, W.H. Análise e avaliação do trigo e dos produtos derivados. Campinas, ITAL, 1982. 154p.
  • BARCELLOS, A.L. As ferrugens do trigo no Brasil. In: FUNDAÇÃO CARGILL. Trigo no Brasil. Campinas, 1982. v.2, p.375-420.
  • BAYMA, A. da C. Trigo. Rio de Janeiro, Ministério de Agricultura, Serviço de Informação Agrícola, 1960. 2v. (Estudos Técnicos, 14)
  • BLOKSMA, A.H. Rhealogy an chemistry of dough. Ju Pomeramz, wheat chemistry and technology. St. Paul, Minn., AACC, 1964. 82Ip.
  • CAMARGO, CE.O. Estudos de variedades de trigo para o Estado de São Paulo. Piracicaba, Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", 1972. 102p. Tese. (Doutoramento)
  • __________ & OLIVEIRA, O.F. Tolerância de cultivares de trigo a diferentes níveis de alumínio em solução nutritiva e no solo. Bragantia, Campinas, 40:21-31, 1981.
  • COELHO, E.T. Ferrugem-do-colmo do trigo: levantamento de raças em 1980, 1981 e 1982 (parcial) e testes de resistência dos cultivares dos ensaios Norte-Brasileiros. In:REUNIÃO DA COMISSÃO NORTE BRASILEIRA PESQUISA DE TRIGO, 9., Brasília, DF, 1983. 8p.
  • _________ Variedades e melhoramento. In: FUNDAÇÃO CARGILL. Trigo no Brasil. Campinas, 1982. v.1, p.145-98.
  • FELÍCIO, J.C.; BARROS, B.C.; CAMARGO, C.E.O. & BÄR, W.H. Maracaí (IAC-17) e Xavantes (IAC-18), cultivares de trigo para o Estado de São Paulo. Bragantia, Campinas, 42:15-25, 1983.
  • GOMES, F.P. Curso de estatística experimental. Piracicaba, Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", 1963. 384p.
  • SCHRAM, W.; FULCO, W.S.; SOARES, M.H.G. & ALMEIDA, A.M.P. Resistência de cultivares de trigo em experimentação ou cultivo no Rio Grande do Sul, às principais doenças fúngicas. Agronomia Sul rio-grandense, Porto Alegre, 10:31-39, 1974.
  • TEIXEIRA, E.F. O trigo no sul do Brasil. São Paulo, Editoria Linotype, 1958. 300p.
  • VITTI, P.; LEITÃO, R.F.F.; PIZZINATTO, A. & PENTEADO, R.L.B. Preparo de uma farinha de milho integral e desengordurada e seu uso em produtos de panificação. Boletim do ITAL, Campinas, 17(4): 451-67, 1980.
  • __________; MOREIRA, R.T. & BÀR, W.H. Estudo tecnológico do cultivar de trigo nacional IAC-18 BA Boletim do ITAL, Campinas, 19(2): 183-94, 1982.
  • 1
    Com verba suplementar do Acordo do Trigo entre as Cooperativas de Produtores Rurais do Vale do Paranapanema e a Secretaria de Agricultura e Abastecimento, por intermédio do Instituto Agronômico.
  • 2
    Com bolsa de suplementação do CNPq.
    3 Os autores agradecem à Dra. Elisa T. Coelho, do Centro Nacional de Pesquisa de Trigo, a colaboração na identificação das raças de ferrugem-do-colmo.
  • Datas de Publicação

    • Publicação nesta coleção
      17 Dez 2007
    • Data do Fascículo
      1985

    Histórico

    • Recebido
      19 Dez 1983
    Instituto Agronômico de Campinas Avenida Barão de Itapura, 1481, 13020-902, Tel.: +55 19 2137-0653, Fax: +55 19 2137-0666 - Campinas - SP - Brazil
    E-mail: bragantia@iac.sp.gov.br