Darwinismo social, eugenia e racismo "científico": sua repercussão na sociedade e na educação brasileira

Resumo

O presente trabalho busca explicitar o pensamento intelectual brasileiro que fomentou preconceitos que se cristalizaram nas consciências e até os dias de hoje perseguem as camadas populares brasileiras, em todos os setores da sociedade, inclusive na escola. Assim, tem-se por objetivo evidenciar a influência do darwinismo social, da eugenia e do racismo "científico" nas principais idéias de alguns intelectuais brasileiros, que no final do século XIX e meados do século XX foram responsáveis pela introdução da justificativa científica do preconceito racial e social no Brasil.


ARTIGOS DE DEMANDA CONTÍNUA

Darwinismo social, eugenia e racismo "científico": sua repercussão na sociedade e na educação brasileira

Maria Augusta Bolsanello

Professora do Departamento de Teoria e Fundamentos da Educação da Universidade Federal do Paraná

RESUMO

O presente trabalho busca explicitar o pensamento intelectual brasileiro que fomentou preconceitos que se cristalizaram nas consciências e até os dias de hoje perseguem as camadas populares brasileiras, em todos os setores da sociedade, inclusive na escola. Assim, tem-se por objetivo evidenciar a influência do darwinismo social, da eugenia e do racismo "científico" nas principais idéias de alguns intelectuais brasileiros, que no final do século XIX e meados do século XX foram responsáveis pela introdução da justificativa científica do preconceito racial e social no Brasil.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

  • ALMANAQUE ABRIL. Relato completo do Brasil e do mundo. São Paulo: Abril, 1994.
  • BLANC, Marcel. Os herdeiros de Darwin. São Paulo: Scritta, 1994.
  • CHAUÍ, Marilena. O que é ideologia. São Paulo: Brasiliense, 1981.
  • CLARK, Linda. Le darwinisme social en France. La Recherche, Paris, n. 196, p. 192-200, fev. 1988.
  • COSTA, Jurandir Freire. História da psiquiatria no Brasil: um corte ideológico. Rio de Janeiro: Xenon, 1989.
  • FREYRE, Gilberto. Casa-grande e senzala. Rio de Janeiro : Record, 1992.
  • FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil, São Paulo: Nacional, 1991.
  • GODOY, Norton. Darwin: a evolução de um homem. Superinteressante, São Paulo, n. 5, p. 41-51, maio 1988.
  • JACQUARD, Albert. Os mitos no microscópio. O correio da Unesco, Rio de Janeiro, n.1, p. 25-27, jan. 1984.
  • LEITE, Dante Moreira. O caráter nacional brasileiro: história de uma ideologia. São Paulo: Ática, 1992.
  • MARTINS, José de. Souza. O cativeiro da terra São Paulo: Ciências Humanas, 1979.
  • PATTO, Maria Helena Souza. A produção do fracasso escolar: histórias de submissão e rebeldia. São Paulo, 1987. Tese de Livre-Docência. Instituto de Psicologia Universidade de São Paulo.
  • ______. A produção do fracasso escolar: histórias de submissão e rebeldia. São Paulo: T. A. Queiroz, 1993.
  • PRADO JÚNIOR, Caio. Formação do Brasil contemporâneo. São Paulo: Brasiliense, 1994.
  • RAEDERS, George. O inimigo cordial do Brasil: o conde Gobineau no Brasil. Rio de Janeiro : Paz e Terra, 1988.
  • Veja. Abandonados à própria sorte, São Paulo: Abril, 16 out. 1991.
  • SCHWARCZ, Lilia Moritz. O espetáculo das raças: cientistas, instituições e questão racial no Brasil: 1870-1930. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.
  • THUILLIER, Pierre. La tentation de 1'engénisme. La Recherche, Paris, n. 155, p. 734-748, maio 1984.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    06 Mar 2015
  • Data do Fascículo
    Dez 1996
Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Educar em Revista, Setor de Educação - Campus Rebouças - UFPR, Rua Rockefeller, nº 57, 2.º andar - Sala 202 , Rebouças - Curitiba - Paraná - Brasil, CEP 80230-130 - Curitiba - PR - Brazil
E-mail: educar.ufpr2016@gmail.com educar@ufpr.br