“Sobrevivendo”: vulnerabilidade social vivenciada por adolescentes em uma periferia urbana* * Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (FAPEG). Chamada pública n° 006/12 – Pesquisa científica para enfrentamento das drogas lícitas e ilícitas no estado de Goiás.

“Sobreviviendo”: vulnerabilidad social vivida por adolescentes en una periferia urbana

Patrícia Carvalho de Oliveira Mary Lopes Reis Luc Vandenberghe Márcia Maria de Souza Marcelo Medeiros Sobre os autores

Estudo qualitativo, teoricamente sustentado no conceito de vulnerabilidade social conforme Castel e, metodologicamente, na perspectiva construtivista da Teoria Fundamentada nos Dados. O objetivo foi compreender, sob a óptica da Bioecologia do Desenvolvimento Humano, os fenômenos sociais vivenciados por adolescentes atendidos em um Centro de Referência em Assistência Social (CRAS). As estratégias utilizadas para coleta de dados foram a observação e entrevistas na técnica de grupo focal. A amostragem teórica consistiu em dez encontros, entre agosto e dezembro de 2015, com vinte adolescentes. Os dados analisados demonstram a existência de um complexo multifatorial nas dinâmicas familiar e comunitária, que submete o adolescente à opressão ou à superação das suas limitações, explicitado no fenômeno central: “sobrevivendo”. Conclui-se que a compreensão das contradições inerentes à realidade dos adolescentes poderá subsidiar estratégias promotoras dos direitos dessas pessoas, o que favorece um desenvolvimento saudável.

Vulnerabilidade em saúde; Violência; Adolescente; Anomia (social)


UNESP Distrito de Rubião Jr, s/nº, 18618-000 Campus da UNESP- Botucatu - SP - Brasil, Caixa Postal 592, Tel.: (55 14) 3880-1927 - Botucatu - SP - Brazil
E-mail: intface@fmb.unesp.br