Pterodon pubescens benth: stability study of microencapsulated extract and isolated compounds monitored by antinociceptive assays

As sementes de Pterodon pubescens Benth. (Pp), disponíveis comercialmente no Brasil, são utilizadas na medicina popular em preparações anti-inflamatórias, analgésicas e anti-reumáticas. O presente estudo demonstrou as propriedades antinociceptivas da mistura de isômeros 6α-hidroxi-7β-acetoxi-vouacapano-17β-oato de metila e 6α-acetoxi-7β-hidroxi-vouacapano-17β-oato de metila (C1) isolada de Pp, empregando modelos experimentais diferentes. Um estudo de estabilidade foi realizado para investigar a relação da microencapsulação por "spray-drying" na manutenção do efeito antinociceptivo. Para isso, amostras de C1 e extrato de Pp foram monitorados no estudo de estabilidade acelerada, avaliando tanto amostras microencapsuladas como não microencapsuladas. Foi observado que a amostra C1 possui atividade antinociceptiva, revelada pelos ensaios das contorções abdominais e de formalina; foi observada também atividade significativa antialodínica, mas não efeito anti-hiperalgésico. A microencapsulação manteve a atividade e integridade de C1 e do extrato bruto de Pp, demonstrando que a microencapsulação por "spray drying" é uma alternativa útil para aumentar o tempo de prateleira.


Sociedade Brasileira de Química Instituto de Química - UNICAMP, Caixa Postal 6154, 13083-970 Campinas SP - Brazil, Tel./FAX.: +55 19 3521-3151 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: office@jbcs.sbq.org.br