Jornal da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, Volume: 23, Issue: 2, Published: 2011
  • Editorial

    Behlau, Mara
  • Editorial

    Dreux, Fernanda
  • Auditory processing evaluation in children born preterm Artigos Originais

    Gallo, Júlia; Dias, Karin Ziliotto; Pereira, Liliane Desgualdo; Azevedo, Marisa Frasson de; Sousa, Elaine Colombo

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Verificar o desempenho de crianças nascidas pré-termo na avaliação do processamento auditivo, correlacioná-lo com os dados da avaliação comportamental da audição realizada aos 12 meses, e compará-lo com os resultados da avaliação do processamento auditivo de crianças nascidas a termo. MÉTODOS: Participaram 30 crianças, com idades entre 4 e 7 anos, que foram divididas em Grupo 1 (nascidas pré-termo) e Grupo 2 (nascidas a termo). Os resultados da avaliação do processamento auditivo do Grupo 1 foram correlacionados com os dados da Avaliação Comportamental da Audição realizada aos 12 meses. Foi realizada comparação dos resultados obtidos nos dois grupos. RESULTADOS: Os indivíduos do Grupo 1 apresentaram pelo menos um indicador de risco para alteração auditiva ao nascimento. Em avaliação comportamental da audição, realizada aos 12 meses, 38% das crianças do Grupo 1 apresentaram risco para alteração auditiva central, e 93,75% apresentaram alteração do processamento auditivo. Houve diferença entre os grupos para os resultados dos testes de ordenação temporal, PSI com competição ipsilateral e fala com ruído. Verificou-se associação entre o atraso da habilidade de localização sonora e a alteração do mecanismo de processamento temporal. CONCLUSÃO: Crianças nascidas pré-termo apresentam pior desempenho do que crianças nascidas a termo na avaliação do processamento auditivo. Há associação entre o atraso da habilidade de localização sonora aos 12 meses e a alteração do mecanismo fisiológico de processamento temporal na avaliação do processamento auditivo entre 4 e 7 anos.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To verify the performance of children born preterm on auditory processing evaluation, and to correlate the data with behavioral hearing assessment carried out at 12 months of age, comparing the results to those of auditory processing evaluation of children born full-term. METHODS: Participants were 30 children with ages between 4 and 7 years, who were divided into two groups: Group 1 (children born preterm), and Group 2 (children born full-term). The auditory processing results of Group 1 were correlated to data obtained from the behavioral auditory evaluation carried out at 12 months of age. The results were compared between groups. RESULTS: Subjects in Group 1 presented at least one risk indicator for hearing loss at birth. In the behavioral auditory assessment carried out at 12 months of age, 38% of the children in Group 1 were at risk for central auditory processing deficits, and 93.75% presented auditory processing deficits on the evaluation. Significant differences were found between the groups for the temporal order test, the PSI test with ipsilateral competitive message, and the speech-in-noise test. The delay in sound localization ability was associated to temporal processing deficits. CONCLUSION: Children born preterm have worse performance in auditory processing evaluation than children born full-term. Delay in sound localization at 12 months is associated to deficits on the physiological mechanism of temporal processing in the auditory processing evaluation carried out between 4 and 7 years.
  • Auditory temporal processing assessment in rural workers exposed to organophosphate pesticides Artigos Originais

    Camarinha, Carla Regina; Frota, Silvana Maria Montes Coelho; Pacheco-Ferreira, Heloísa; Lima, Marco Antonio de Melo Tavares de

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Avaliar o processamento auditivo temporal em trabalhadores expostos ocupacionalmente a agrotóxicos organofosforados. MÉTODOS: Estudo descritivo transversal. Foram avaliados 43 trabalhadores rurais, de ambos os gêneros, expostos ao organofosforado, com limiares audiométricos normais bilateralmente. Os procedimentos realizados incluíram os seguintes itens: questionário sobre a história pessoal e laboral, período de exposição ao organofosforado, meatoscopia, e audiometria tonal liminar. Para avaliação do processamento auditivo temporal foram utilizados os seguintes testes: Teste de Padrão de Frequência, Teste de Padrão de Duração e Gaps-In-Noise. Além do desempenho, estudou-se a diferença entre as orelhas direita e esquerda no Gaps-In-Noise e a faixa de escolaridade em todos os testes. RESULTADOS: O desempenho da maior parte dos trabalhadores nos testes de processamento auditivo temporal foi inferior em relação aos padrões de normalidade. No teste Gaps-In-Noise, não houve diferença entre as orelhas (p=0,33). Em relação à escolaridade, não houve diferença em nenhum dos testes (Gaps-In-Noise: p=0,21 na orelha direita e p=0,053 na orelha esquerda; Teste de Padrão de Frequência: p=0,37; e Teste de Padrão de Duração: p=0,84). CONCLUSÃO: As habilidades auditivas de resolução temporal e ordenação temporal mostram-se comprometidas em indivíduos expostos ao organofosforado, mesmo estes apresentando audição periférica normal.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To evaluate the auditory temporal processing in workers occupationally exposed to organophosphate pesticides. METHODS: Cross-sectionalstudy in which 43 rural workers of both genders with bilaterally normal auditory thresholds that were occupationally exposed to organophosphates were assessed. The procedures included the following items: questionnaire regarding personal and professional background, period of exposition to organophosphates, otoscopy, pure-tone audiometry. Auditory temporal processing was tested through: the Frequency Pattern Test, the Duration Pattern Test and the Gaps-In-Noise Test. Performance on the tests were analyzed, as well as differences between left and right ears on the Gaps-In-Noise Test, and education level in all tests. RESULTS: Ingreat part of the subjects, auditory temporal processing performance was below normal standards. There was no difference between ears on the Gaps-In-Noise Test (p=0.33). Additionally, no differences were found on any of the tests according to education level (Gaps-In-Noise: p=0.21 on the right ear, and p=0.053 on the left ear; Frequency Pattern Test: p=0.37; Duration Pattern Test: p=0.84). CONCLUSION: Temporal resolution and temporal order abilities were altered in individuals occupationally exposed to organophosphate pesticides, even when they showed normal peripheral auditory thresholds.
  • Percentage of Consonants Correct (PCC) in children with and without hearing loss Artigos Originais

    Zanichelli, Larissa; Gil, Daniela

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Comparar o índice de Porcentagem de Consoantes Corretas (PCC) de crianças com e sem deficiência auditiva e verificar a influência do tempo de uso de prótese auditiva, tempo de terapia e tempo para identificação da deficiência auditiva no desempenho das crianças deficientes auditivas. MÉTODOS: Foram avaliadas 30 crianças, sendo 15 deficientes auditivas e 15 audiologicamente normais, pareadas por gênero e idade. O índice de PCC foi calculado por meio de três provas: nomeação, imitação e fala espontânea. Foram utilizadas as tarefas da prova de fonologia do ABFW - Teste de Linguagem Infantil. RESULTADOS: Em todas as tarefas realizadas, houve diferença entre os grupos, favorecendo o desempenho das crianças sem deficiência auditiva. Os índices de PCC apresentados pelas crianças com deficiência auditiva representaram um distúrbio fonológico de grau moderadamente grave. Quanto maior o tempo de terapia, melhores foram os índices de PCC e quanto maior o tempo de uso das próteses auditivas, melhor foi o desempenho na prova de imitação. CONCLUSÃO: Crianças com deficiência auditiva apresentam índices de PCC inferiores aos de crianças sem a deficiência. O desempenho médio e a imitação são influenciados pelo tempo de terapia e tempo de uso de prótese auditiva.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To compare the Percentage of Consonants Correct (PCC) index of children with and without hearing loss, and to verify whether the time using hearing aids, the time in therapy, and the time spent until hearing loss was diagnosed influence the performance of deaf children. METHODS: Participants were 30 children, 15 with hearing impairment and 15 with normal hearing, paired by gender and age. The PCC index was calculated in three different tasks: picture naming, imitation and spontaneous speech. The phonology tasks of the ABFW - Teste de Linguagem Infantil were used in the evaluation. RESULTS: Differences were found between groups in all tasks, and normally hearing children had better results. PCC indexes presented by children with hearing loss characterized a moderately severe phonological disorder. Children enrolled in therapy for a longer period had better PCC indexes, and the longer they had been using hearing aids, the better their performances on the imitation task. CONCLUSION: Children with hearing loss have lower PCC indexes when compared to normally hearing children. The average performance and imitation are influenced by time in therapy and time using hearing aids.
  • Comparison between classification criteria of audiometric findings in elderly Artigos Originais

    Tenório, Jacqueline Pimentel; Guimarães, João Alfredo Tenório Lins; Flores, Nayyara Glícia Calheiros; Iório, Maria Cecilia Martinelli

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Comparar os resultados audiológicos de idosos com base nas classificações segundo os critérios de Davis e Silverman e da Recomendação 02/1 do Bureau Internacional d'Audiophonologie (BIAP). MÉTODOS: Foram analisados 140 prontuários, pertencentes a 79 mulheres e 61 homens, com média de idade 69,75 anos. Foram coletados dados referentes à história clínica e resultados da audiometria tonal liminar, classificando ocorrências de acordo com: tipo da perda auditiva; curva audiométrica; orelha afetada; grau da perda auditiva de acordo com as propostas de Davis e Silvermane da recomendação 02/1 do BIAP. Os dados foram analisados estatisticamente. RESULTADOS: As queixas audiológicas mais frequentes foram zumbido, prurido, tontura e otalgia. As doenças referidas foram hipertensão arterial e diabetes. Houve relatos de exposição a ruídos. Em relação à configuração audiométrica, 105 orelhas apresentaram curva descendente, 88 horizontal e 24 apresentaram configuração normal bilateralmente. Dos indivíduos com perda, 57 eram do gênero masculino e 59 do gênero feminino, o que indicou 93,44% do número total de homens, e 74,68% do número total de mulheres. Houve predomínio de perda auditiva sensorioneural, de grau leve e moderado, com pequenas diferenças quanto à prevalência de acordo com cada uma das classificações. O grau da perda foi considerado pior e houve menor quantidade de casos de audição normal na classificação BIAP. Na classificação de Davis e Silverman, ocorreram 99 casos de orelhas com limiares normais enquanto pela recomendação do BIAP, apenas 66. CONCLUSÃO: A utilização dos critérios de classificação sugeridos por Davis e Silverman e pela recomendação do BIAP apresentam resultados semelhantes. No entanto, o uso da recomendação do BIAP mostra-se mais sensível para a detecção de perdas auditivas em idosos.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To compare the audiological results of elderly subjects based on the classifications according to the criteria of Davis and Silverman and of the recommendation 02/1 of the Bureau Internacional d'Audiophonologie (BIAP). METHODS: The records of 140 elderly subjects, 79 female and 61 male, with average age of 69.75 years, were analyzed. Data regarding their clinical history and the results from pure tone audiometry were gathered, and occurrences were classified according to: type of hearing loss; audiometric curve; affected ear; and degree of hearing loss, according to the purposes of Davis and Silverman and the recommendation 02/1 of the BIAP. Data were statistically analyzed. RESULTS: The most frequent audiological complaints were tinnitus, itchiness, dizziness and otalgia. There were reports of noise exposition. Regarding the audiometric configuration, 105 ears showed descending curve, 88 had horizontal curve, and 24 presented normal curve configuration bilaterally. Fifty seven of the individuals with hearing loss were male and 59 were female, corresponding to 93.44% of the total number of male subjects and 74.68% of the female subjects. Mild and moderate sensorineural hearing losses were predominant, with little prevalence difference according to each of the classifications. The degree of hearing loss was worse and there were lesser cases of normal hearing when the BIAP classification was considered. The classification proposed by Davis and Silverman identified 99 cases of normal hearing, while the BIAP classification identified only 66 cases. CONCLUSION: The classification criteria suggested by Davis and Silverman and by the BIAP recommendation presented similar results. However, the BIAP criteria are more sensible to detect hearing loss in elderly subjects.
  • Predictability of sentences used in the assessment of speech intelligibility in dysarthria Artigos Originais

    Alexandre, Erika; Barreto, Simone dos Santos; Ortiz, Karin Zazo

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Analisar a preditividade das sentenças utilizadas no protocolo de avaliação da inteligibilidade da fala nas disartrias. MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal com 120 voluntários divididos, aleatoriamente, em quatro grupos de 30 indivíduos. A partir da lista de 25 frases do protocolo, foram elaboradas quatro versões de listas. Em cada uma delas, uma palavra-alvo diferente foi omitida das sentenças. Cada grupo de participantes completou uma versão da lista preenchendo graficamente as lacunas com a primeira palavra que lhes viesse à mente, de modo que cada sentença ficasse coerente. Foram realizadas análises estatísticas para classificar as frases quanto a sua preditividade, comparar a preditividade das palavras em cada sentença e comparar as versões da lista. RESULTADOS: Três sentenças apresentaram alta preditividade; sete, média preditividade; e 15, baixa preditividade. Foram encontradas diferenças de preditividade entre as palavras-alvo em 84% das frases (p<;0,0054). Comparando as versões da lista, constatou-se que a versão 1 diferiu das demais (p<;0,002), mostrando-se menos previsível. CONCLUSÃO: No protocolo de avaliação da inteligibilidade da fala empregado neste estudo há predomínio de sentenças de baixa preditividade, sugerindo que estas podem ser empregadas de maneira confiável na avaliação da inteligibilidade. A análise da inteligibilidade em sentenças por palavras-alvo deve ser usada clinicamente, especialmente quando se conhece a preditividade das sentenças.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To analyze the predictability of sentences used in the protocol for the assessment of intelligibility of dysarthric speech. METHODS: A cross-sectional study was conducted in 120 volunteers divided randomly into four groups of 30 individuals.Based on the list of 25 sentences from the protocol, four versions of lists were elaborated. In each version, a different target word was omitted from the sentences. Each group of participants completed a different list version by graphically filling in the blanks with the first word that came to mind, while keeping the sentences coherent. Statistical analyses were carried out to classify sentences according to their predictability, to compare predictability of the words in each sentence, and to compare the different list versions. RESULTS: Three sentences presented high predictability; seven, average predictability; and fifteen, low predictability. Differences in the predictability of target words were found in 84% of the sentences (p<;0.0054). The comparison of list versions revealed that version 1 differed from the others (p<;0.002), and was less predictable. CONCLUSION: Low predictability sentences predominated in the protocol for assessment of speech intelligibility used in this study, suggesting that these sentences can be used reliably for assessing intelligibility. Analysis of intelligibility in sentences based on target words can be used in clinical practice, especially when the predictability of the sentences is known.
  • Investigating language acquisition disorders based on the complaints Artigos Originais

    Tamanaha, Ana Carina; Oshiro, Lívia Tamie; Kawano, Cinthya Eiko; Okumura, Marie; Ghiringhelli, Rosângela; Minaguchi, Talitha; Rosa, Luana Araújo; Sanchez, Marina; Perissinoto, Jacy

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Investigar as queixas comumente relatadas por pais de crianças com Distúrbio de Linguagem. Além disso, buscou-se analisar as condições de recepção e expressão verbais destas crianças. MÉTODOS: A amostra foi constituída por 55 crianças, na faixa etária entre 2 e 12 anos, de ambos os gêneros. As queixas relatadas pela família no inicio da intervenção terapêutica foram analisadas e subdivididas, considerando-se prejuízo de produção verbal, compreensão verbal e misto (compreensão e produção). Posteriormente, foram analisados os desempenhos das crianças em provas de compreensão verbal e produção nos níveis fonológico, semântico, gramatical e pragmático. RESULTADOS: Ao analisarmos o desempenho de crianças cujos familiares apresentavam queixa quanto à produção verbal (82,6%), observamos que 55,2% delas também apresentavam desvios na compreensão verbal. O comprometimento da produção verbal ocorreu em nível fonológico (97,3%), semântico (76,3%), gramatical (78,9%) e pragmático (5,2%). CONCLUSÃO: Embora a queixa sobre prejuízos na produção verbal seja mais mencionada pelos familiares, os prejuízos na compreensão verbal também são evidenciados em crianças com Distúrbio de Linguagem. Esses achados confirmam a importância da realização de uma avaliação cuidadosa a partir da investigação da queixa relatada pelas famílias.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To investigate complaints commonly reported by parents of children with language disorders. In addition, we have analyzed the conditions of verbal production and comprehension of these children. METHODS: The sample comprised 55 children of both genders with ages between 2 and 12 years old. The complaints reported by their families at the beginning of therapeutic intervention were analyzed and subdivided, considering deficits on verbal production, verbal comprehension and both (mixed comprehension and production deficits). Subsequently, we analyzed the performance of these children in verbal comprehension and production tests, in phonological, semantic, grammatical and pragmatic levels. RESULTS: By analyzing the performance of children whose families complained about verbal production (82.6%), it was found that 55.2% of them also presented verbal comprehension deficits. Verbal production deficits occurred at phonological (97.3%), semantic (76.3%), grammatical (78.9%) and pragmatic (5.2%) levels. CONCLUSION: Although complaints regarding verbal production deficits are more common, verbal comprehension deficits are also evident in children with language disorders. These findings evidence the importance of careful evaluation based on the complaints presented by the families.
  • Phonological sensitivity to rhyme and alliteration in preschoolers with phonological disorder Artigos Originais

    Costa, Ranilde Cristiane Cavalcante; Souza, Thaís Nobre Uchôa; Ávila, Clara Regina Brandão de

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Caracterizar o desempenho de um grupo de pré-escolares com transtorno fonológico em tarefas metafonológicas de identificação e produção dos segmentos de rima e aliteração fonológica. MÉTODOS: Participaram 56 pré-escolares de ambos os gêneros, na faixa etária entre 4 e 6 anos de idade, distribuídos em: Grupo Pesquisa, composto por 28 pré-escolares com Transtorno Fonológico; e Grupo de Comparação, composto por 28 pré-escolares com fala normal e sem quaisquer queixas relacionadas à comunicação oral. Foram aplicados: Teste de Linguagem Infantil ABFW - Fonologia; tarefas de identificação e produção de rimas e aliterações, contidas no Teste de Consciência Fonológica: Instrumento de Avaliação Sequencial - CONFIAS. Os dados foram analisados estatisticamente. RESULTADOS: Os pré-escolares com transtorno fonológico mostraram pior desempenho geral de sensibilidade fonológica. Em ambos os grupos, os pré-escolares tiveram mais acertos com o segmento de aliteração e não houve diferença de desempenho entre as tarefas de identificação e produção. No segmento de rima, os pré-escolares apresentaram melhor desempenho na tarefa de identificação. Já no segmento de aliteração, apresentaram melhor desempenho de produção. A produção de rima foi a tarefa mais difícil e a produção de aliteração foi a tarefa mais fácil. CONCLUSÃO: Pré-escolares com transtorno fonológico têm pior desempenho em sensibilidade fonológica do que crianças com fala normal. No entanto, ambos os grupos apresentam melhor desempenho com o segmento de aliteração e não possuem diferenças entre tarefas de identificação e produção.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To characterize the performance of a group of preschool children with phonological disorder in metaphonological tasks of identification and production of rhyme and alliteration. METHODS: Participants were 56 preschool children of both genders, with ages between 4 years and 0 months and 6 years and 11 months, distributed into: Research Group, comprising 28 preschoolers with phonological disorder, and Comparison Group, comprising 28 preschool children with normal speech and no complaints related to oral communication. The following testes were applied: Child Language Test ABFW - Phonology, tasks of identification and product ion of rhymes and alliteration of the Phonological Awareness Test: Instrument of Sequential Assessment - CONFIAS. Data were statistically analyzed. RESULTS: Preschoolers with phonological disorder had worse overall phonological sensitivity performance. In both groups, children had better scores with the segment of alliteration, and there was no difference in performance between the tasks of identification and production. With rhyme segments, preschoolers showed better performance in the identification task, while with alliteration segments they showed better performance in the production task. Rhyme production was the most difficult task, and alliteration production was the easiest. CONCLUSION: Preschoolers with phonological disorder showed worse performance in phonological sensitivity than children with normal speech. However, both groups showed better performance with the alliteration segment, and showed no differences between identification and production tasks.
  • Performance of students with dyslexia, learning disabilities and learning difficulties in metaphonological abilities tests (PROHFON) Artigos Originais

    Germano, Giseli Donadon; Capellini, Simone Aparecida

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Elaborar um procedimento de avaliação de habilidades metafonológicas e caracterizar o desempenho de escolares com dislexia do desenvolvimento, transtornos e dificuldades de aprendizagem, e bom desempenho acadêmico. MÉTODOS: Foram elaboradas provas de habilidades metafonológicas baseadas em habilidades necessárias para o desenvolvimento da leitura e da escrita. Participaram 134 escolares do 3º ao 5º ano do ensino fundamental, de ambos os gêneros, com faixa etária entre 7 e 13 anos de idade, divididos em GI (20 escolares com dislexia do desenvolvimento), GII (20 escolares com transtornos de aprendizagem), GIII (20 escolares com dificuldades de aprendizagem) e GIV (74 escolares com bom desempenho acadêmico). Foi aplicada a avaliação das habilidades metafonológicas - PROHFON. RESULTADOS: GI e GII diferenciaram-se de GIV na maior parte das provas; GI diferenciou-se de GII apenas na prova de síntese e análise fonêmica e de GIII em habilidades de deleção e combinação de fonemas. GIII diferenciou-se de GIV nas habilidades de contagem, identificação, rima, deleção e combinação. CONCLUSÃO: Escolares com dislexia do desenvolvimento, transtornos e dificuldades de aprendizagem, e bom desempenho acadêmico apresentam desempenhos semelhantes nas habilidades de identificação, contagem e combinação de fonemas, rima e aliteração. Os grupos diferenciam-se em relação às habilidades silábicas (contagem, identificação, síntese e análise, deleção, combinação) e fonêmicas (deleção, síntese e análise). O PROHFON contribuiu para a caracterização do perfil metafonológico de escolares com diferentes comprometimentos em aprendizagem.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To elaborate a procedure of metaphonological evaluation, and to characterize the performance of students with developmental dyslexia, learning disabilities and learning difficulties and good readers in this evaluation. METHODS: Metaphonological abilities tests were elaborated based on the necessary skills for reading and writing development. Participants were 134 students from 3rd to 5th grades of elementary school of both genders, with ages between 7 and 13 years, divided into GI (20 students with developmental dyslexia), GII (20 students with learning disabilities), GIII (20 students with learning difficulties) and GIV (74 good readers). The assessment of metaphonological abilities - PROHFON - was applied. RESULTS: Students from GI and GII differed from GIV in most of the tests; GI differed from GII only in the phonemic synthesis and analysis test, and from GIII in abilities of deletion and combination of phonemes. GIII differed from GIV in counting, identification, rhyming, deletion, and combination abilities. CONCLUSION: Students with developmental dyslexia, learning disabilities and learning difficulties, and good readers showed similar performances in identification, counting and combining phonemes, rhyme and alliteration abilities. The groups differed from each other regarding syllabic (counting, identification, synthesis and analysis, deletion, combination) and phonemic (deletion, synthesis and analysis) abilities. The PROHFON contributed to characterize the metaphonological profile of students with different learning deficits.
  • Syntactic awareness: probable correlations with central coherence and non-verbal intelligence in autism Artigos Originais

    Varanda, Cristina de Andrade; Fernandes, Fernanda Dreux Miranda

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Avaliar consciência sintática, coerência central, inteligência não-verbal, desenvolvimento social e da comunicação, comportamentos e interesses de crianças no espectro autístico e verificar suas prováveis correlações. MÉTODOS: Participaram dez sujeitos diagnosticados dentro do espectro autístico, que utilizavam linguagem oral para a comunicação, sendo oito do gênero masculino e dois do gênero feminino, com idades entre 4 anos e 9 meses e 13 anos e 4 meses (média de idade de 9 anos). Foram utilizadas as provas de: Consciência Sintática (Adaptada); Quebra-cabeça computadorizados com figura e fundo e somente com fundo; e Matrizes Progressivas Coloridas de Raven - Escala Especial. Os pais dos sujeitos responderam ao protocolo Autism Diagnostic Interview - Revised (ADI-R). RESULTADOS: As crianças com autismo apresentaram desempenho em consciência sintática similar ao de crianças de desenvolvimento típico com 6 anos de idade. Do total, 60% das crianças apresentaram nível de inteligência não-verbal médio ou superior. Não houve correlações entre os desempenhos em consciência sintática e as outras variáveis testadas. CONCLUSÃO: Não houve relação entre o desempenho em consciência sintática e os resultados referentes a coerência central, inteligência não-verbal, falhas na interação social, dificuldades de comunicação e padrões restritos de interesses dos sujeitos com autismo. Os resultados fornecem indicações de que essas crianças parecem acompanhar o padrão de desenvolvimento em consciência sintática das crianças de desenvolvimento típico de 6 anos de idade, porém com atraso.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To evaluate syntactic awareness, central coherence, non-verbal intelligence, social and communication development, interests and behavior of children with autistic spectrum disorders and to examine their probable correlations. METHODS: Participants were ten subjects diagnosed with autistic spectrum disorder, eight male and two female, with ages between 4 years e 9 months and 13 years and 4 months (mean age 9 years), who used oral language for communication. The following tests were used: Syntactic Awareness Test - Adapted (Prova de Consciência Sintática - Adaptada), Computerized jigsaw puzzles with picture and background and only with background; and Raven's Coloured Progressive Matrices - Special Scale. Subjects' parents answered the protocol Autism Diagnostic Interview - Revised (ADI-R). RESULTS: The children with autism presented syntactic awareness performance similar to that of 6-year-old children with typical development. Sixty percent of the subjects showed non-verbal intelligence at a superior or average level. There were no correlations between the performances in syntactic awareness and the other tested variables. CONCLUSION: There was no relationship between the performance in syntactic awareness and the results related to central coherence, non-verbal intelligence and social interaction deficits, difficulties in communication and restrict patterns interests of subjects with autism. The results suggest that these children seem to follow the development pattern of typically developing 6-year-old children in syntactic awareness abilities, only delayed.
  • Mean length utterance (MLU) as a measure of language development of children with Down syndrome Artigos Originais

    Marques, Suelen Fernanda; Limongi, Suelly Cecilia Olivan

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Caracterizar a extensão média de enunciados em morfemas (EME-m) e palavras (EME-p) produzida por crianças com síndrome de Down (SD) e verificar a eficácia da utilização da EME-p como medida do desenvolvimento linguístico geral de crianças com SD. MÉTODOS: Participaram 15 crianças com SD, com idades entre cinco e 12 anos, que foram submetidas à situação de interação livre. As crianças foram divididas em três grupos, com base na idade cronológica e mental, a partir da aplicação do Primary Test of Nonverbal Intelligence. Os 100 primeiros enunciados foram analisados quanto a: número de morfemas gramaticais para artigos, substantivos e verbos (MG-1) e pronomes, preposições e conjunções (MG-2); extensão média dos enunciados considerando-se morfemas (EME-m) e palavras (EME-p). RESULTADOS: A comparação intergrupos mostrou que quanto maior a idade, mais altas foram as médias obtidas, havendo diferença para todas as variáveis, com exceção de MG-2. Os mesmos resultados foram obtidos na comparação intragrupo para todas as variáveis. Houve forte correlação entre EME-m e EME-p. CONCLUSÃO: A EME-p pode ser utilizada como medida de identificação de desenvolvimento linguístico geral. No entanto, ressalta-se que a utilização de todas as variáveis relacionadas à extensão média de enunciados fornece maior eficiência na identificação do desenvolvimento linguístico e na análise de suas alterações.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To characterize the mean length utterance in morphemes (MLU-m) and words (MLU-w) produced by children with Down syndrome (DS), and to verify the effectiveness of using EME-w as a measure of general language development of children with DS. METHODS: Participants were 15 children with ages between 5 and 12 years, who were submitted to a free interaction situation. They were divided into three groups, according to chronological and mental age, as established by the results of the Primary Test of Nonverbal Intelligence. The first 100 utterances were analyzed considering: number of grammatical morphemes (GM) for articles, nouns and verbs (GM-1), and pronouns, prepositions and conjunctions (GM-2); mean length utterance for morphemes (MLU-m) and words (MLU-w). RESULTS: The between-groups comparison showed that the MLU averages were higher for older groups, and differences were found for all variables, except for GM-2. The same results were obtained in the within-group comparison, for all variables. There was a strong correlation between MLU-m and MLU-w. CONCLUSION: MLU-w can be used as an identification measure of general linguistic development. However, it is emphasized that the use of all MLU variables provides more efficacy in the characterization of linguistic development and the analysis of language impairments.
  • Auditory-perceptive, acoustic and vocal self-perception analyses in children Artigos Originais

    Oliveira, Rafaella Cristina; Teixeira, Letícia Caldas; Gama, Ana Cristina Côrtes; Medeiros, Adriane Mesquita de

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Estabelecer a ocorrência de crianças com disfonia e relacionar os dados das análises perceptivo-auditiva, acústica e de autopercepção vocal de crianças com e sem disfonia. MÉTODOS: Participaram 70 crianças, na faixa etária entre 6 e 10 anos de idade, sendo 37 do gênero feminino e 33 do gênero masculino. Foi gravada a emissão sustentada da vogal /a/ e as crianças responderam à pergunta "O que você acha da sua voz?". Posteriormente, foi realizada a análise perceptivo-auditiva das vozes, com base nos parâmetros da escala GRBASI. Além disso, foi realizada a análise acústica, considerando as medidas de frequência fundamental, quociente de perturbação de frequência e amplitude e proporção harmônico-ruído. A análise da autopercepção vocal das crianças foi fundamentada em análise de conteúdo. Os dados foram submetidos à análise estatística pertinente. RESULTADOS: A ocorrência de crianças com disfonia foi de 37,14%. A soprosidade foi a qualidade vocal mais comum entre as crianças disfônicas, seguida de rugosidade, que também foi frequente. As medidas acústicas de quociente de perturbação de frequência e amplitude e a proporção harmônico ruído foram mais elevadas entre as crianças disfônicas. Entretanto, tais medidas foram semelhantes entre as crianças que apresentaram percepção positiva e negativa em relação à voz. A autopercepção vocal negativa foi maior entre as crianças com disfonia. CONCLUSÃO: A ocorrência de disfonia no grupo de crianças estudado é de 37,14%. Crianças disfônicas apresentam autopercepção vocal negativa, voz predominantemente soprosa e/ou rugosa, além de medidas acústicas alteradas, quando comparadas a crianças não disfônicas.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To establish the occurrence of dysphonic children and to relate data from auditory-perceptive, acoustic and vocal self-perception analyses of dysphonic and non-dysphonic children. METHODS: Participants were 70 children, 37 female and 33 male, with ages ranging from 6 to 10 years. The sustained emission of the vowel /a/ was recorded, and children replied to the question "What do you think of your voice?".After that, the auditory-perceptive analysis of their voices was carried out, based on the parameters of the GRBASI scale. The acoustic analysis was also conducted, considering the following measures: fundamental frequency, frequency and amplitude perturbation quotient, and harmonic-to-noise ratio. The self-perception analysis of the subjects' voices was based on content analysis. Data were statistically analyzed. RESULTS: The occurrence of dysphonic children was 37.14%. Breathiness was the most common vocal quality among dysphonic children, followed by roughness, which was also common. The acoustic measures frequency and amplitude perturbation quotient and harmonic-to-noise ration were higher among dysphonic children. However, these measures were similar between children that had positive self-perception and those with negative self-perception. Negative self-perception was more frequent among dysphonic children. CONCLUSION: The occurrence of dysphonia in the studied group was 37.14%. Dysphonic children present negative self-perception of their voices, voice quality predominantly rough and/or breathy, and altered acoustic measures, when compared to non-dysphonic children.
  • Signs and symptoms of autonomic dysfunction in dysphonic individuals Artigos Originais

    Park, Kelly; Behlau, Mara

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Verificar a ocorrência de sinais e sintomas da disfunção do sistema nervoso autônomo em indivíduos com disfonia comportamental e compará-la com resultados obtidos por indivíduos sem queixa vocal. MÉTODOS: Participaram 128 indivíduos adultos, com idades entre 14 e 74 anos, que foram divididos em dois grupos: disfonia comportamental (61 sujeitos) e sem queixa vocal (67 sujeitos). Foi aplicado o Protocolo de Disfunção Autônoma contendo 46 questões, sendo 22 relacionadas ao sistema nervoso autônomo e sem relação direta com a voz, 16 relacionadas tanto ao sistema nervoso autônomo quanto à voz, seis questões não-relevantes e duas questões de confiabilidade. RESULTADOS: Nas questões relacionadas à voz, como pigarros constantes, necessidade de engolir frequentemente, cansaço ao falar e dor de garganta, houve maior ocorrência de alterações neurovegetativas no grupo com disfonia comportamental. Nas questões sem relação direta com a voz, os indivíduos disfônicos apresentaram maior ocorrência de três dos 22 sintomas: gases, zumbido e engole ar enquanto fala. Os dois grupos apresentaram resultados semelhantes nas questões consideradas não relevantes ao sistema nervoso autônomo. As questões de confiabilidade necessitaram de reformulação. CONCLUSÃO: Indivíduos com disfonia comportamental apresentam maior ocorrência de sintomas neurovegetativos, principalmente daqueles que possuem relação direta com a voz. Tais resultados indicam maior labilidade do sistema nervoso autônomo nesses indivíduos.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To verify the occurrence of signs and symptoms of autonomic nervous system dysfunction in individuals with behavioral dysphonia, and to compare it with the results obtained by individuals without vocal complaints. METHODS: Participants were 128 adult individuals with ages between 14 and 74 years, divided into two groups: behavioral dysphonia (61 subjects) and without vocal complaints (67 subjects). It was administered the Protocol of Autonomic Dysfunction, containing 46 questions: 22 related to the autonomic nervous system and had no direct relationship with voice, 16 related to both autonomic nervous system and voice, six non-relevant questions, and two reliability questions. RESULTS: There was a higher occurrence of reported neurovegetative signs in the group with behavioral dysphonia, in questions related to voice, such as frequent throat clearing, frequent swallowing need, fatigability when speaking, and sore throat. In questions not directly related to voice, dysphonic individuals presented greater occurrence of three out of 22 symptoms: gas, tinnitus and aerophagia. Both groups presented similar results in questions non-relevant to the autonomic nervous system. Reliability questions needed reformulation. CONCLUSION: Individuals with behavioral dysphonia present higher occurrence of neurovegetative signs and symptoms, particularly those with direct relationship with voice, indicating greater lability of the autonomic nervous system in these subjects.
  • The vocal behavior of telemarketing operators before and after a working day Artigos Originais

    Amorim, Geová Oliveira de; Bommarito, Silvana; Kanashiro, Célia Akemi; Chiari, Brasilia Maria

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Avaliar o comportamento vocal de teleoperadores receptivos em momento pré e pós-jornada de trabalho e relacionar os resultados à variável gênero. MÉTODOS: Participaram 55 teleoperadores de uma empresa de teleatendimento na cidade de Maceió (AL), sendo 11 homens e 44 mulheres, com atuação no modo receptivo. Inicialmente, foi aplicado um questionário antes da jornada de trabalho para identificação das queixas vocais. Em seguida foi feita gravação de amostras vocais compostas por emissões sustentadas e fala encadeada 10 minutos antes e 10 minutos após a jornada de trabalho para serem posteriormente avaliadas. Foram realizadas avaliações perceptivo-auditiva e acústica da voz. RESULTADOS: Os sintomas e queixas vocais referidos pelos teleoperadores após a jornada de trabalho foram: garganta seca (64%); dores na região de nuca e pescoço (33%); rouquidão (31%); falhas na voz (26%) e cansaço vocal (22%). Os teleoperadores apresentaram tempos máximos fonatórios reduzidos antes e após a jornada de trabalho (p=0,645). Os dados da avaliação perceptivo-auditiva da voz foram semelhantes nos momentos pré e pós-jornada (p=0,645). Também não houve diferença nos dados de análise acústica no início e ao final da jornada de trabalho (p=0,738). CONCLUSÃO: Os teleoperadores apresentam elevado índice de sintomas vocais após a jornada de trabalho, e não há diferenças entre a pré e pós-jornada de trabalho nas avaliações perceptivo-auditiva e acústica da voz.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To evaluate the vocal behavior of receptive telemarketing operators in pre- and post-work shift moments, and to relate the results to the variable gender. METHODS: Participants were 55 telemarketing operators (11 men and 44 women) working in a receptive mode in the city of Maceió (Alagoas, Brazil). A questionnaire was applied before the work shift to initially identify the vocal complaints. After that, vocal samples were recorded, comprising sustained emissions and connected speech produced 10 minutes before and 10 minutes after the workday to be later evaluated. Auditory-perceptual and acoustic analyses of voice were conducted. RESULTS: Vocal complaints and symptoms reported by the operators after the work shift were: dry throat (64%); neck and cervix pain (33%); hoarseness (31%); voice failure (26%); and vocal fatigue (22%).Telemarketing operators presented reduced maximum phonation time before and after the day of work (p=0.645). Data from the auditory-perceptual assessment of voice were similar in pre- and post-shift moments (p=0.645). No difference was found between moments also on acoustic analysis data (p=0.738). CONCLUSION: Telemarketing operators have high indexes of vocal symptoms after the work shift, and there are no differences between pre- and post-work shift in auditory-perceptual and acoustic assessments of voice.
  • Fragile X syndrome with Dandy-Walker variant: a clinical study of oral and written communicative manifestations Relatos De Caso

    Lamônica, Dionísia Aparecida Cusin; Ferraz, Plínio Marcos Duarte Pinto; Ferreira, Amanda Tragueta; Prado, Lívia Maria do; Abramides, Dagma Venturini Marquez; Gejão, Mariana Germano

    Abstract in Portuguese:

    A síndrome do X Frágil é a causa mais frequente de deficiência intelectual hereditária. A variante de Dandy-Walker trata-se de uma constelação específica de achados neurorradiológicos. Este estudo relata achados da comunicação oral e escrita de um menino de 15 anos com diagnóstico clínico e molecular da síndrome do X-Frágil e achados de neuroimagem do encéfalo compatíveis com variante de Dandy-Walker. A avaliação fonoaudiológica foi realizada por meio da Observação do Comportamento Comunicativo, aplicação do ABFW - Teste de Linguagem Infantil - Fonologia, Perfil de Habilidades Fonológicas, Teste de Desempenho Escolar, Teste Illinois de Habilidades Psicolinguísticas, avaliação do sistema estomatognático e avaliação audiológica. Observou-se: alteração de linguagem oral quanto às habilidades fonológicas, semânticas, pragmáticas e morfossintáticas; déficits nas habilidades psicolinguísticas (recepção auditiva, expressão verbal, combinação de sons, memória sequencial auditiva e visual, closura auditiva, associação auditiva e visual); e alterações morfológicas e funcionais do sistema estomatognático. Na leitura verificou-se dificuldades na decodificação dos símbolos gráficos e na escrita havia omissões, aglutinações e representações múltiplas com o uso predominante de vogais e dificuldades na organização viso-espacial. Em matemática, apesar do reconhecimento numérico, não realizou operações aritméticas. Não foram observadas alterações na avaliação audiológica periférica. A constelação de sintomas comportamentais, cognitivos, linguísticos e perceptivos, previstos na síndrome do X-Frágil, somada às alterações estruturais do sistema nervoso central, pertencentes à variante de Dandy-Walker, trouxeram interferências marcantes no desenvolvimento das habilidades comunicativas, no aprendizado da leitura e escrita e na integração social do indivíduo.

    Abstract in English:

    The Fragile X syndrome is the most frequent cause of inherited intellectual disability. The Dandy-Walker variant is a specific constellation of neuroradiological findings. The present study reports oral and written communication findings in a 15-year-old boy with clinical and molecular diagnosis of Fragile X syndrome and neuroimaging findings consistent with Dandy-Walker variant. The speech-language pathology and audiology evaluation was carried out using the Communicative Behavior Observation, the Phonology assessment of the ABFW - Child Language Test, the Phonological Abilities Profile, the Test of School Performance, and the Illinois Test of Psycholinguistic Abilities. Stomatognathic system and hearing assessments were also performed. It was observed: phonological, semantic, pragmatic and morphosyntactic deficits in oral language; deficits in psycholinguistic abilities (auditory reception, verbal expression, combination of sounds, auditory and visual sequential memory, auditory closure, auditory and visual association); and morphological and functional alterations in the stomatognathic system. Difficulties in decoding the graphical symbols were observed in reading. In writing, the subject presented omissions, agglutinations and multiple representations with the predominant use of vowels, besides difficulties in visuo-spatial organization. In mathematics, in spite of the numeric recognition, the participant didn't accomplish arithmetic operations. No alterations were observed in the peripheral hearing evaluation. The constellation of behavioral, cognitive, linguistic and perceptual symptoms described for Fragile X syndrome, in addition to the structural central nervous alterations observed in the Dandy-Walker variant, caused outstanding interferences in the development of communicative abilities, in reading and writing learning, and in the individual's social integration.
  • Spinocerebellar ataxia type 7 Relatos De Caso

    Zeigelboim, Bianca Simone; Dumke, Clari; Klagenberg, Karlin Fabianne; Mengelberg, Heidi

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo deste estudo foi verificar possíveis alterações vestibulococleares em um caso de ataxia espinocerebelar tipo 7. O paciente foi encaminhado para o Laboratório de Otoneurologia da Universidade Tuiuti do Paraná e foi submetido aos seguintes procedimentos: anamnese, inspeção otológica, avaliações audiológica e vestibular. Trata-se de indivíduo do gênero feminino, de 34 anos de idade, com diagnóstico genético de ataxia espinocerebelar tipo 7, que referiu desequilíbrio à marcha, dificuldade para falar, cefaléia, tontura e disfagia. Em avaliação audiológica, apresentou limiares auditivos dentro dos padrões de normalidade e curva timpanométrica do tipo "A" com presença dos reflexos estapedianos bilateralmente. No exame vestibular, observou-se presença de nistagmos espontâneo e semi-espontâneo com características centrais, nistagmo optocinético e rastreio pendular alterados e hiperreflexia à prova calórica. Constatamos alterações labirínticas que indicam afecção do sistema vestibular central e evidenciam a importância dessa avaliação. A existência da possível relação entre os achados com os sintomas otoneurológicos apresentados pela paciente nos remete a uma nova questão, ou seja, à importância da aplicabilidade dos exercícios de reabilitação que atuam em estruturas centrais de neuroplasticidade. Eles aceleram e estimulam mecanismos naturais de compensação, que poderão proporcionar ao portador de ataxia um melhor desempenho de suas funções.

    Abstract in English:

    The aim of this study was to verify the possible alterations observed in a case of spinocerebellar ataxia type 7. The patient was referred to the Laboratory of Neurotology of Universidade Tuiuti do Paraná (Brazil), and was submitted to the following procedures: anamnesis, otoscopy, auditory and vestibular assessments. The case described is a 34-year-old woman with a genetic diagnosis of spinocerebellar ataxia type 7, who referred imbalance when walking, speech difficulties, headache, dizziness, and dysphagia. The audiological evaluation showed normal hearing thresholds and tympanometric curve type "A", with bilateral presence of stapedius reflex. In the vestibular evaluation, it was observed the presence of spontaneous and gaze nystagmus with central characteristics, altered optokinetic nystagmus and pendular tracking, and hyperreflexia during the caloric test. Labyrinth alterations were found, indicating central vestibular system affection and evidencing the importance of this evaluation. The existence of a possible relationship between the findings and the neurotological symptoms presented by the patient leads us to a new issue, that is, the importance of the applicability of rehabilitation exercises that act in central structures of neuroplasticity. These exercises accelerate and stimulate natural compensation mechanisms, which may provide the patient with ataxia a better performance of its functions.
  • Systematic review of delayed auditory feedback effectiveness for stuttering reduction Fonoaudiologia Baseada Em Evidências

    Andrade, Claudia Regina Furquim de; Juste, Fabiola Staróbole

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Realizar uma revisão sistemática de pesquisas relacionadas aos efeitos da alteração do feedback auditivo sobre a fluência da fala em pessoas com gagueira. ESTRATÉGIA DE PESQUISA: Foram seguidos os preceitos do Cochrane Handbook: formulação da pergunta inicial (tema a ser pesquisado), localização e seleção dos estudos (base de dados PubMed) e compatibilização entre os pesquisadores (visando minimizar possíveis perdas de citações). CRITÉRIOS DE SELEÇÃO: Foram excluídas: citações em línguas que não fossem o Inglês, citações que não permitiram o acesso ao texto completo, citações repetidas por sobreposição das palavras-chave utilizadas, pesquisas realizadas exclusivamente com indivíduos fluentes; estudos de caso; revisões de literatura; cartas ao editor e textos que não se relacionavam diretamente ao tema. Desta forma, foram analisados os textos que efetivamente se relacionavam às pesquisas de tratamento com delayed auditory feedback (DAF)e o frequency-altered feedback (FAF). ANÁLISE DOS DADOS: Os dados foram analisados quanto aos indicadores da pesquisa e quanto aos marcadores de qualidade dos estudos. RESULTADOS: Os resultados indicaram que o uso dos dispositivos de alteração do feedback auditivo na redução do número de eventos de gagueira ainda não tem suporte robusto em sua aplicabilidade. A variabilidade de método não permite uma resposta ou uma tendência de resposta que possa ser considerada consistente sobre a eficácia do dispositivo. CONCLUSÃO: Embora as limitações apontadas nos estudos impeçam generalizações sobre a eficácia do uso do dispositivo para a redução da gagueira, essas mesmas limitações são recursos importantes para o planejamento de pesquisas futuras.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To perform a systematic review of studies related to the effects of delayed auditory feedback on speech fluency in individuals who stutter. RESEARCH STRATEGY: Concepts of the Cochrane Handbook were followed: formulation of initial question (theme to be reviewed), location and selection of studies (PubMed database) and compatibilization among researchers (aiming to minimize possible citation losses). SELECTION CRITERIA: The following were excluded: citations in languages other than English, citations that did not allow access to full text, repeated citations due to the overlap of keywords, studies developed exclusively with fluent individuals, case reports, reviews of the literature, letters to the editor, and texts that were not directly related to the theme. Hence, texts that were related to treatment with delayed auditory feedback (DAF) and frequency-altered feedback (FAF) were analyzed. DATA ANALYSIS: Data were analyzed according to research indicators and according to study quality markers. RESULTS: The results indicated that the use of altered auditory feedback devices for the reduction of stuttering events still do not have robust support for their applicability. Methodological variability does not allow a consistent answer, or a trend about the effectiveness of the device, to be drawn. CONCLUSION: Although the limitations in the studies prevent generalizations about the effectiveness of the device for the reduction of stuttering, these same limitations are important resources for future research planning.
  • Time of pragmatic analysis in children with specific language impairment Comunicação Breve

    Befi-Lopes, Debora Maria; Vieira, Marcely; Cáceres, Ana Manhani

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Verificar se haveria influência nos parâmetros da pragmática com a redução do tempo da filmagem em crianças com alteração específica de linguagem. MÉTODOS: Foram utilizadas as filmagens e os protocolos de análise da pragmática de 30 crianças entre 3 e 6 anos de idade. Foram analisados 15 minutos (momento total) divididos em três momentos de cinco minutos cada (inicial, medial e final). Para a comparação dos dados, foi registrado o número de atos comunicativos por minuto, a porcentagem de utilização do espaço comunicativo, o uso de funções comunicativas predominantes e a porcentagem de uso de cada meio comunicativo (gestual, vocal e verbal) para os quatro momentos. RESULTADOS: Não foram encontradas diferenças entre os momentos para o número de atos comunicativos, uso do espaço comunicativo e uso de funções comunicativas. Com relação às funções utilizadas, em todos os momentos as mais recorrentes foram Comentário, Pedido de Informação e Performativa. Já as menos frequentes foram Pedido de Rotina Social, Não-focalizada e Narrativa. Para o meio comunicativo, houve diferença quanto ao meio gestual entre os momentos inicial e final (p=0,048) e uma tendência entre o inicial e o medial (p=0,097). CONCLUSÃO: A análise da prova de pragmática de crianças com alteração específica de linguagem pode ser reduzida para somente cinco minutos, desde que os primeiros sejam descartados e sejam utilizados os mediais ou finais.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To verify whether the use of a shorter filmed sample influences the results of pragmatic assessment in children with language impairment. METHODS: Data was obtained from videotaped samples and protocols for pragmatic analysis of 30 children between 3 and 6 years old. Each 15-minute sample (total moment) was analyzed and divided into three moments with five minutes each (initial, medial and final moments). For data comparison, the number of communicative acts per minute, the percentage of communicative space, the predominant communicative functions and the percentage of each communicative mean (gestural, vocal and verbal) were registered in all moments. RESULTS: No differences were found between moments for number of communicative acts, communicative space used and communicative functions used. Regarding communicative functions, in all moments the most recurrent were Comment, Information Request and Performative, and the least frequent were Request for Social Routine, Non-Focused and Narrative. Regarding communicative means, a difference was found between initial and final moments (p=0.048) and a tendency of difference was found between initial and medial moments (p=0.097) only in the use of the gestural mean. CONCLUSION: Pragmatic assessment in children with language impairment can be reduced five-minute samples, as long as the first minutes are discarded and the medial or final minutes are used for analysis.
Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Alameda Jaú, 684, 7ºandar, 01420-001 São Paulo/SP Brasil, Tel/Fax: (55 11) 3873-4211 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: jornal@sbfa.org.br