Neotropical Ichthyology, Volume: 5, Issue: 1, Published: 2007
  • Redescription of Odontostilbe pulchra (Gill, 1858) (Teleostei: Characidae: Cheirodontinae), and description of two new species from the río Orinoco basin

    Bührnheim, Cristina M.; Malabarba, Luiz R.

    Abstract in Portuguese:

    Odontostilbe pulchra, anteriormente considerada como species inquirenda em Cheirodontinae e registrada com dúvidas para a bacia do río Orinoco, é redescrita com a redescoberta de dois síntipos. Descrita originalmente para a ilha de Trinidad, O. pulchra apresenta-se largamente distribuída na Venezuela, incluindo a bacia do río Orinoco, pequenas bacias costeiras do norte da América do Sul, no sistema do lago Valencia e bacia do río Essequibo. Uma ocorrência pontual na região superior do rio Negro, próximo às cabeceiras do río Orinoco, estende sua distribuição para a bacia Amazônica. Adicionalmente, são descritas duas novas espécies de Odontostilbe da bacia do Orinoco.

    Abstract in English:

    Odontostilbe pulchra, previously considered species inquirenda in Cheirodontinae and doubtfully assigned from the río Orinoco basin, is redescribed with the rediscovery of two syntypes. Originally described to the Island of Trinidad, O. pulchra is widespread in Venezuela, the río Orinoco basin, in smaller coastal drainages of northern South America, in the Lake Valencia system, and río Essequibo basin. A punctual occurrence in the upper rio Negro, near southernmost headwaters of the río Orinoco, extends its distribution to the Amazon basin. Additionally, two new species of Odontostilbe from the río Orinoco basin are described.
  • Charax goeldii Fowler, 1913 a valid species of Galeocharax Fowler (Characiformes: Characidae)

    Menezes, Naércio A.

    Abstract in Portuguese:

    Charax goeldii Fowler é retirada da sinonímia de Galeocharax gulo e redescrita. Sua inclusão em Galeocharax é discutida e são feitos comentários sobre a distribuição das espécies deste gênero. O registro de Galeocharax gulo no rio São Francisco é considerado um engano.

    Abstract in English:

    Charax goeldii Fowler is resurrected from synonymy of Galeocharax gulo and redescribed. Its inclusion in Galeocharax is justified, and comments on the distribution of the species of this genus are made. The record of Galeocharax gulo in the rio São Francisco is considered a mistake.
  • New Astyanax from the upper rio Tapajós drainage, Central Brazil (Characiformes: Characidae)

    Bertaco, Vinicius A.; Garutti, Valdener

    Abstract in Portuguese:

    Astyanax utiariti, nova espécie, é descrita da drenagem do alto rio Tapajós, Mato Grosso, Brasil. Astyanax utiariti tem uma mancha umeral preta horizontalmente ovalada, uma mancha losangular preta no pedúnculo caudal continuada até a extremidades dos raios caudais medianos e duas barras marrons na região humeral, que permite sua inclusão no grupo de espécies A. bimaculatus. Também possui uma faixa preta estendida ao longo do meio do corpo. A nova espécie distingue-se de suas congêneres pelo padrão reticulado nas escamas, uma faixa preta longitudinal, maxilar sem dentes, dentes maiores do dentário e dentes da série interna do pré-maxilar com cinco a sete cúspides, altura do corpo de 33,3-39,9% do comprimento padrão (CP), comprimento da cabeça (CC) de 23,9-26,4% do CP, altura do pedúnculo caudal 12,0-13,4% do CP, diâmetro orbital de 28,5-34,3% do CC, largura interorbital de 32,7-38,4% do CC, 36-38 escamas perfuradas ao longo da linha lateral e 22-26 raios ramificados na nadadeira anal.

    Abstract in English:

    Astyanax utiariti, new species, is described from the upper rio Tapajós drainage, Mato Grosso, Brazil. Astyanax utiariti has a horizontally oval black humeral spot, a lozenge-shaped caudal-peduncle spot, continuing to the tip of the middle caudal-fin rays, and two brown bars in the humeral region that allows its inclusion in the A. bimaculatus species group. It also possesses a black stripe extending along midlateral body. The new species is distinguished from its congeners by a reticulate scale pattern, a black longitudinal stripe, toothless maxilla, larger dentary teeth and teeth of the inner row of the premaxilla with five to seven cusps, body depth 33.3-39.9% of standard length (SL), head length (HL) 23.9-26.4% of SL, caudal-peduncle depth 12.0-13.4% of SL, orbital diameter 28.5-34.3% of HL, interorbital width 32.7-38.4% of HL, 36-38 perforated scales along the lateral line, and 22-26 branched anal-fin rays.
  • Knodus shinahota (Characiformes: Characidae) a new species from the río Shinahota, río Chapare basin (Mamoré system), Bolivia

    Ferreira, Katiane M.; Carvajal, Fernando M.

    Abstract in Portuguese:

    Knodus shinahota, espécie nova, é descrita do río Shinahota, um afluente do alto da bacia do rio Mamoré, Província de Tiraque, Estado de Cochabamba, Bolívia. A espécie nova pode ser distinguida de todas as suas congêneres exceto K. chapadae e K. geryi por ter seis fileiras de escamas entre a linha lateral e a origem da nadadeira dorsal (vs 4 ou 5 fileiras de escamas nas demais espécies). Knodus shinahota difere de K. chapadae por possuir mais fileiras de escamas entre a linha lateral e a origem da nadadeira pélvica (5 vs 3½ ou 4, respectivamente) e mais escamas na linha lateral (38-41 vs 36-38, respectivamente). Difere de K. geryi por possuir mais fileiras de escamas entre a linha lateral e a origem da nadadeira pélvica (5 vs 4, respectivamente); menos raios ramificados na nadadeira anal (17-20 vs 15-17, respectivamente), e pela falta das duas grandes manchas escuras, simétricas, basalmente nos lobos da nadadeira caudal que caracteriza K. geryi.

    Abstract in English:

    Knodus shinahota, new species, is described from río Shinahota, a tributary of the upper rio Mamoré basin, Província de Tiraque, Cochabamba State, Bolivia. The new species can be distinguished from all congeners except K. chapadae and K. geryi by having six rows of scales between the lateral line and the dorsal-fin origin (vs 4 or 5 rows of scales in the other species). Knodus shinahota differs from K. chapadae by possessing more rows of scales between the lateral line and the pelvic-fin origin (5 vs 3½ or 4, respectively) and more lateral line scales (38-41 vs 36-38, respectively). It differs from K. geryi by possessing more rows of scales between the lateral-line and the pelvic-fin origin (5 vs 4, respectively); fewer branched anal-fin rays (17-20 vs 15-17, respectively), and by lacking the two symmetric, large, dark, blotches on the basal portions of the caudal-fin lobes that characterize K. geryi.
  • Cytogenetic and comparative morphology of two allopatric populations of Astyanax altiparanae Garutti & Britski, 2000 (Teleostei: Characidae) from upper rio Paraná basin

    Domingues, Manoela de S.; Vicari, Marcelo R.; Abilhoa, Vinícius; Wamser, João P.; Cestari, Marta M.; Bertollo, Luiz A. C.; Almeida, Mara C. de; Artoni, Roberto F.

    Abstract in Portuguese:

    Astyanax altiparanae, recentemente descrita, é comum na bacia do alto rio Paraná, tendo sido registrada recentemente na bacia do rio Iguaçu. Entretanto, sua origem natural no rio Iguaçu é questionável. No presente trabalho algumas características cariotípicas e morfológicas de duas populações de Astyanax altiparanae do rio alto rio Tibagi e alto rio Iguaçu foram comparadas. Ambas as populações mostraram 2n=50 cromossomos e diferenças nas suas fórmulas de cariotípicas, cromossomos portadores das regiões organizadoras de nucléolos e localização da heterocromatina. Dados morfométricos das duas populações foram analisados para variáveis canônicas livres de tamanho. Os dados citogenéticos e morfológicos foram coincidentes e mostraram marcas exclusivas que refletem o grau de isolamento populacional. Em adição a outros dados geográficos, morfológicos e moleculares em populações de A. altiparanae do baixo rio Iguaçu e tributários do rio Paraná acima da represa de Itaipu (Sul do Brasil), os presentes resultados indicam que as duas populações analisadas neste estudo pertençam a diferentes estoques. A presença desta espécie ao longo da bacia do rio Iguaçu pode ser uma conseqüência de uma história evolutiva complexa e pouco conhecida.

    Abstract in English:

    The recently described fish species, Astyanax altiparanae (tetra) is common in the upper rio Paraná basin, and has been reported in the Iguaçu basin. However, its natural origin in the rio Iguaçu is questionable. In the present work, karyotypical and morphological features of two populations of Astyanax altiparanae from the upper rio Tibagi and upper rio Iguaçu were compared. Both populations showed 2n=50 chromosomes and differences in their karyotype formula, NOR-bearing chromosomes and location of heterochromatin. Morphometric data from both populations were analyzed through free-size canonical variables. Cytogenetic and morphological results were mostly coincident showing exclusive markers that reflect their degree of populational isolation. In addition to other geographic, morphological and molecular data for A. altiparanae populations from the lower rio Iguaçu and rio Paraná tributaries upstream from the Itaipu Dam (South Brazil), the present results indicate that the two populations analyzed in this study belong to different stocks. The presence of this species along the rio Iguaçu basin would be a consequence of a complex and poorly understood evolutionary history.
  • Sampling effort and fish species richness in small terra firme forest streams of central Amazonia, Brazil

    Anjos, Maeda Batista dos; Zuanon, Jansen

    Abstract in Portuguese:

    Pequenos igarapés são componentes importantes da paisagem das florestas de terra firme da Amazônia Central e abrigam um grande número de espécies de peixes. Contudo, a falta de um protocolo de amostragem comum em estudos desta ictiofauna dificulta a comparação dos resultados obtidos. Este estudo avalia como o comprimento dos trechos amostrados afeta as estimativas de densidade local de espécies de peixes em riachos de 1ª, 2ª e 3ª ordens e propõe um comprimento mínimo médio de amostragem que melhor estima o número absoluto de espécies em um dado segmento de riacho. Nós amostramos três sistemas de riachos nas áreas de estudo do Projeto Dinâmica Biológica de Fragmentos Florestais, entre maio e agosto de 2004. Em cada riacho, foi amostrado um segmento de 1ªordem, um de 2ª ordem e um de 3ªordem. Amostramos cinco trechos de 20-m em cada segmento de riacho. Três a quatro pessoas coletaram ao longo de cada trecho durante 45 a 60 min. Usamos o coeficiente de Jaccard para estimar a similaridade da composição de espécies entre trechos e entre segmentos de riachos. Estimativas de riqueza de espécies foram obtidas com uso dos algoritmos de Jackknife 1 e Bootstrap e de curvas de acumulação de espécies. Usamos regressões lineares simples para verificar relações entre a densidade de espécies e a abundância de peixes e entre densidade de espécies e o volume de segmentos de 100-m de riacho. A densidade de espécies foi um pouco maior nos trechos de riacho de 1ª ordem do que nos de 2ª e 3ª ordens, contudo a abundância de peixes foi aparentemente maior nos trechos de 3ª ordem. A similaridade na composição de espécies de peixes entre trechos de 20-m foi baixa para todos os riachos estudados. Valores de densidade de espécies para segmentos de 100-m representaram de 71,4% a 94,1% dos valores estimados para esses riachos. A densidade de espécies mostrou uma relação direta tanto com o volume do segmento de riacho amostrado, como com a abundância de peixes. Parece plausível que riachos maiores contenham um número maior de tipos de microhábitats, que permitiriam a presença de mais espécies de peixes por trecho de riacho. Baseado nos valores das assíntotas e nas equações das curvas de acumulação de espécies, o comprimento mínimo médio de amostragem que melhor estima o número absoluto de espécies em um segmento de riacho é 180m ± 20 dp para segmentos de 1ª ordem; 213 m ± 23 dp para os segmentos de 2ª ordem e 253 m ± 30 dp para os segmentos de 3ª ordem.

    Abstract in English:

    Small streams are important components of the landscape in terra firme forests in central Amazonia and harbor a large number of fish species. Nevertheless, the lack of a common sampling protocol in studies of this ichthyofauna hinders comparisons among available results. This study evaluates how the length of stream reach sampled affects estimates of local fish species density in 1st, 2nd, and 3rd order streams, and proposes a mean minimum sampling length that best approximates the absolute number of species in a given stream segment. We sampled three streams in the Biological Dynamics of Forest Fragments Project's study sites, between May and August 2004. At each stream, one 1st order, one 2nd order, and one 3rd order segment was sampled. We sampled five 20-m reaches in each stream segment. Three to four people collected along each reach for 45 to 60 minutes. We used Jaccard's coefficient to estimate the similarity of species composition among stream reaches and segments. Estimates of species richness were obtained with Jackknife 1 and Bootstrap algorithms and species accumulation curves. We used simple linear regressions to look for relationships between species density and fish abundance and between species density and the volume of 100-m stream segments. Species density in 1st order stream reaches was slightly higher than in 2nd and 3rd order stream reaches, whereas fish abundance was apparently higher in 3rd order reaches. Similarity in fish species composition between 20-m reaches was low for all studied streams. Species density values in pooled 100-m stream segments represented 71.4% to 94.1% of the estimated values for these streams. Species density showed a direct relationship both with volume of the sampled stream segment and fish abundance. It seems plausible that larger streams contain a higher number of microhabitat types, which allow for the presence of more fish species per stream length. Based on the values of asymptotes and equations for species accumulation curves, the mean minimum sampling length that best estimates the absolute number of species in a stream segment is 180 m ± 20 sd for 1st order segments; 213 m ± 23 sd for 2nd order segments, and 253 m ± 30 sd for 3rd order stream segments.
  • Fish assemblage structure in tributaries of the Meia Ponte River, Goiás, Brazil

    Fialho, Afonso P.; Oliveira, Leandro G.; Tejerina-Garro, Francisco L.; Gomes, Luiz C.

    Abstract in Portuguese:

    Este estudo foi realizado na bacia do rio Meia Ponte, a qual está localizada no bioma cerrado. O objetivo foi descrever a estrutura da assembléia de peixes, relacionando os resultados com a distribuição longitudinal dos afluentes ao longo da bacia do rio Meia Ponte. Essa bacia hidrográfica drena 35 municípios Goianos, sendo suas nascentes localizadas no município de Itauçú (GO), na Serra dos Brandões. Foram realizadas duas coletas, uma no mês de março/2001 (chuva) e a outra em agosto/2001 (seca). Trinta afluentes e um ponto na calha do rio Meio Ponte, na sua porção mais superior, foram selecionados para a captura dos peixes, com uso de peneiras (3 mm) durante uma hora, em uma secção de 100 m. O período de amostragem (fase; seca e chuva) e a categorização em função da distância do ponto de amostragem até sua desembocadura (posição; alto, médio e foz) foram utilizados como fatores. O protocolo utilizado para avaliar a estrutura da comunidade considerou a análise de correspondência com remoção do efeito de arco (DCA), que sumarizou a matriz de abundância, transformada em raiz quadrada, para remover o efeito de espécies muito abundantes. Os dois primeiros eixos foram retidos para interpretação, com autovalores de 0,35 e 0,24, para o eixo 1 e 2, respectivamente. A ANOVA bifatorial (fase e posição) identificou diferenças significativas (p < 0,05) na média dos escores dos eixos 1 e 2, para os dois fatores. Estes resultados demonstram que a estrutura da comunidade de peixes foi diferente entre as estações do ano (seca e chuva) e posição do ponto de amostragem ao longo do rio (alta, intermediária e baixa), apesar da escala espacial pequena. Então, foi verificada uma acentuada heterogeneidade na ictiofauna das áreas mais superiores do rio Paraná.

    Abstract in English:

    This study was conducted in the Meia Ponte River basin, which is located in the Cerrado biome. The objective was to describe the structure of fish assemblages and to evaluate the results with the regard to the position of the tributaries (sampling stations) along the basin. This basin drains 35 municipalities of Goiás State. Springs of the Meia Ponte are located in the district of Itauçu (GO), in the Serra dos Brandões. Two sampling were conducted, one in the rainy season (March/2001) and another in the dry season (August/2001). Thirty sampling sites in tributaries and one in the channel of the Meia Ponte River, in its upper course, were selected to capture fish with dipnets (3 mm mesh) during one hour, along 100-m stretch. Sampling periods (season; rainy and dry) and the categorization according to the distance of the sampling station from the mouth of the Meia Ponte River (position; upper, intermediate and lower) were used to evaluate differences in fish assemblage structure, summarized by a detrended correspondence analysis (DCA), applied on the abundance data matrix, squared root transformed, to eliminate the effect of abundant species. The first two axes were retained for interpretation (eigenvalues = 0.35 and 0.24, for axis 1 and 2, respectively). The two-way ANOVA (factors seasons and positions) identified significant differences (p <0.05) in score averages for axis 1 and 2, for both factors. These results suggest significant differences in fish assemblage structure in the Meia Ponte River basin for the seasons (rainy and dry) and positions (upper, intermediate and lower) studied, in spite of the short spatial scale. These findings demonstrate a great ichthyofauna heterogeneity in the uppermost part of the Paraná River.
  • Environmental factors predicting fish community structure in two neotropical rivers in Brazil

    Súarez, Yzel Rondon; Petrere Júnior, Miguel

    Abstract in Portuguese:

    Com o objetivo de identificar os padrões de organização das comunidades de peixes dos rios Jogui e Iguatemi nós amostramos peixes através de redes de espera trimestralmente entre Novembro/1999 e Agosto/2000. Hypostomus ancistroides e Parauchenipterus galeatus foram as espécies de peixes mais abundantes nos rios Jogui e Iguatemi, respectivamente. A variação longitudinal foi mais importante que a sazonal na determinação da composição de espécies em ambos os rios e a diferença entre estações não foi significativa. A altitude foi o fator mais importante na determinação da distribuição das espécies.

    Abstract in English:

    In order to assess the organization patterns of the fish communities in the Jogui and Iguatemi rivers, we collected fish with gill nets tri-monthly from November 1999 to August 2000. Hypostomus ancistroides and Parauchenipterus galeatus were the most abundant species in the Jogui and Iguatemi rivers, respectively. Longitudinal variation was more important than seasonal in determining the species composition in both rivers, and the difference between seasons was not statistically significant. Altitude was the most important factor determining species distribution.
  • Feeding habits of Thoracocharax stellatus (Characiformes: Gasteropelecidae) in the upper rio Tocantins, Brazil

    Netto-Ferreira, André L.; Albrecht, Míriam P.; Nessimian, Jorge L.; Caramaschi, Érica P.

    Abstract in Portuguese:

    O peixe borboleta Thoracocharax stellatus é uma entre quase 200 espécies que ocorrem no alto rio Tocantins, no trecho represado pela UHE Serra da Mesa. A análise do conteúdo estomacal de 88 espécimes revelou uma dieta composta quase totalmente de insetos (99,6%), sendo, a maioria desses, insetos terrestres (87,6%). Formigas, besouros e efemerópteros foram os principais itens alimentares. A aurora e o crepúsculo parecem ser os períodos de maior atividade de forrageamento de T. stellatus. Sendo especializada em insetos terrestres, esta espécie apresenta uma estreita relação com a área próxima às margens, onde presas são fornecidas pela vegetação ripária associada. Apesar do represamento e da depleção do ecótono terra-água observado em fases posteriores da formação do reservatório, não foram registradas mudanças significativas na dieta dos poucos espécimes remanescentes, o que parece indicar uma baixa flexibilidade alimentar. Desta forma, a alimentação parece ter sido um fator determinante para o deslocamento desta espécie após o represamento.

    Abstract in English:

    The silver hatchetfish Thoracocharax stellatus is one of the approximately 200 fish species recorded for the upper rio Tocantins, in the region where it was impounded by the Serra da Mesa hydroelectric dam. Analysis of the stomach contents of 88 specimens revealed a diet consisting almost entirely of insects (99.6%), most of which were terrestrial (87.6%). Ants, beetles, and mayflies were the main food items. Dawn and dusk seemed to be the periods of highest foraging activity for T. stellatus. As a specialist on terrestrial insects, this species has a close connection with the region near the river bank, where prey is provided from the associated riparian vegetation. Despite the impoundment and depletion of the land-water ecotone observed in later stages of reservoir formation, no significant changes in the diet of the few remnant specimens were recorded, which seems to indicate little feeding flexibility. Thus, feeding seemed to be an overriding factor for the displacement of this species after river impoundment.
  • Pimelodus microstoma Steindachner, 1877, a valid species of pimelodid catfish (Siluriformes: Pimelodidae) from the upper rio Paraná drainage Scientific Notes

    Ribeiro, Frank Raynner V.; Lucena, Carlos Alberto S. de

    Abstract in Portuguese:

    Pimelodus microstoma, espécie que tem sido tratada como sinônimo júnior de P. fur, é revalidada e sua localidade-tipo restringida para Irisanga (=Orissanga), Estado de São Paulo, alto rio Paraná. Uma chave de identificação das espécies de Pimelodus da porção superior do rio Paraná é fornecida.

    Abstract in English:

    Pimelodus microstoma, which has been treated as a junior synonym of P. fur, is resurrected and its type locality restricted to Irisanga (=Orissanga), São Paulo State, in the upper rio Paraná. An identification key is provided for Pimelodus species from the upper portions of the Paraná drainage.
  • Comments on the type status of Laemolyta (Characiformes: Anostomidae) specimens described by Garman, 1890 and Borodin, 1931 Scientific Notes

    Petry, Paulo; Mautari, Kelly; Menezes, Naércio A.; Hartel, Karsten

    Abstract in Portuguese:

    O status dos exemplares tipo do gênero Laemolyta descritos por S. Garman e N. Borodin são revisados. As espécies envolvidas foram descritas como Anostomus varius nitens Garman, 1890, A. varius Garman, 1890, A. proximus Garman, 1890 e A. garmani Borodin, 1931. Vários lotes foram erroneamente designados subsequentemente como tipos e seus status são corrigidos.

    Abstract in English:

    The type status of the specimens of the genus Laemolyta described by S. Garman and N. Borodin are reviewed. The species involved were described as Anostomus varius nitens Garman, 1890, A. varius Garman, 1890, A. proximus Garman, 1890, and A. garmani Borodin, 1931. Several lots were subsequently erroneously designated as types and their status are corrected.
  • Schooling behavior of Mugil curema (Perciformes: Mugilidae) in an estuary in southeastern Brazil Scientific Notes

    Carvalho, Carolina Delgado de; Corneta, Carolina Marocco; Uieda, Virginia Sanches

    Abstract in Portuguese:

    Cardumes de mugilídeos são abundantes em ambientes estuarinos e de águas marinhas rasas. No presente trabalho registramos o comportamento de formação de cardume por juvenis de parati, Mugil curema, no estuário do Riacho do Canto da Paciência, em Ubatuba, sudeste do Brasil. Cardumes de peixes pequenos (15 a 35 mm CT) eram compostos por maior número de indivíduos (até uma centena) e observados se alimentando em águas marginais rasas, enquanto peixes maiores (40 a 100 mm CT) foram observados somente em áreas de maior profundidade. Três padrões de movimentação do cardume foram observados: forrageando estacionário, deslocamento lento procurando alimento e deslocamento rápido. As variações observadas na estrutura e comportamento dos cardumes parecem estar relacionadas com um balanço entre o risco de predação e a otimização do forrageamento.

    Abstract in English:

    Schools of mullets, Mugilidae, are abundant in estuaries and shallow marine waters. We report on the schooling behavior of juvenile white mullet, Mugil curema, in the estuary of the Canto da Paciência stream, in Ubatuba, southeastern Brazil. Schools of small fish (15 to 35 mm TL) were composed of a larger number of individuals (up to a hundred individuals), and were found feeding mainly in shallow nearshore waters, whereas schools of larger fish (40 to 100 mm TL) were observed only in deeper waters. Three patterns of swimming were observed for the schools: stationary feeding, slow movement while searching for food, and rapid displacement. The variations observed in school structure and behavior seem to be related to the balance between predation risk and increasing food intake.
  • The tilapia trail: the life story of a fish biologist Book Reviews

    Júlio Júnior, Horácio Ferreira
  • Subterranean fishes of the world: an account of the subterranean (hypogean) fishes described up to 2003 with a bibliography 1541-2004 Book Reviews

    Bichuette, Maria Elina
Sociedade Brasileira de Ictiologia Universidade Estadual de Maringá, Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura/Coleção Ictiologia, Av. Colombo, 5790, 87020-900 Maringá, PR, Brasil, Tel.: (55 44)3011 4632 - Maringá - PR - Brazil
E-mail: neoichth@nupelia.uem.br