O pólo inferior do baço de ratos e a oxigenoterapia hiperbárica

The splenic inferior pole of rats and hyperbaric oxygen

OBJETIVO: Estudar aspectos funcionais e morfológicos do pólo inferior do baço de ratos tratados ou não com oxigênio hiperbárico no pós-operatório. MÉTODOS: Foram operados 79 ratos, Wistar, pesando 248,7g ± 27 , distribuídos em dois grupos: A - Simulação (n= 40), B - pólo inferior (n=39), e divididos em dois subgrupos: 11 e 70 dias. Cada subgrupo foi subdividido em não tratado com oxigênio hiperbárico (nt) (A11nt-n=10, B11 nt-n= 13, A70nt-n= 10, B70nt-n= 9) e tratado (t); A11t-n=10, B11t- n=9, A70 t- n= 10, B70t- n= 8). Foram dosados os lípides e imunoglobulinas e contadas as plaquetas e os corpúsculos de Howell-Jolly no pré e no pós-operatório. O baço e o pólo inferior foram retirados para histologia. RESULTADOS: Houve aumento do colesterol total (p=0,002), VLDL-colesterol e triglicérides (p= 0,003), da LDL-colesterol (p=0,013) no subgrupo B11nt e não houve alteração nos demais subgrupos. A IgM caiu nos subgrupos B11t (p=0,007), B11nt (p= 0,0000), B70nt (p=0,0005) e B70t (p=0,02) e não alterou no grupo simulação. O número de plaquetas aumentou nos subgrupos B11nt (p=0,002), B11t (p=0,01) e não alterou nos demais subgrupos. Os corpúsculos de Howell-Jolly foram menos numerosos no subgrupo B70nt que no B11nt (p=0,019). A viabilidade do pólo inferior foi melhor no subgrupo B11t que no B11nt; no subgrupo B70 que no B11 e não diferiu entre os subgrupos B70t e B70nt. CONCLUSÃO: A função e a viabilidade do pólo inferior remanescente melhoraram tardiamente. Os animais submetidos à oxigenoterapia hiperbárica apresentaram melhor viabilidade e função do pólo inferior precocemente, mas não tardiamente.

Esplenectomia; Baço; Efeitos adversos


Associação Médica Brasileira R. São Carlos do Pinhal, 324, 01333-903 São Paulo SP - Brazil, Tel: +55 11 3178-6800, Fax: +55 11 3178-6816 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: ramb@amb.org.br