Avaliação do equilíbrio estático e dinâmico de idosas praticantes de hidroginástica e ginástica

Evaluation of static and dynamic balance in elderly women performing aquatic exercise and gymnastics

Resumos

Este estudo avaliou o equilíbrio estático e dinâmico e valências motoras relacionadas em idosas praticantes de ginástica e hidroginástica. Participaram 31 mulheres na modalidade hidroginástica (GH, 69,32 ± 6,57 anos) e 28 na ginástica (GG; 65,57 ± 7,67 anos), com no mínimo seis meses de prática e frequência mínina de três vezes na semana. Foram realizadas medidas de estatura (cm), peso (kg) e circunferências de cintura, quadril e abdome (cm) e cálculos do índice de massa corporal (IMC) e relação cintura-quadril (RCQ). As habilidades físicas foram medidas pelos testes de "sentar e levantar em 30 segundos" (resistência de membros inferiores) e "8-feet Up-and-go" (equilíbrio dinâmico), ambos propostos por Rikli e Jones (1999), "sentar e alcançar" (flexibilidade) e teste de equilíbrio estático de Caromano (1998). A análise estatística empregou o teste t de Student e correlação de Pearson com nível de significância de 0,05. Em relação às medidas antropométricas (IMC e RCQ), não foi observada diferença estatística entre os grupos. Nos testes de aptidão física, foi encontrada diferença estatística apenas nos testes "8-feet Up-and-Go" e "sentar e levantar", com melhores resultados para o grupo GG. Não foram observadas correlações intra e inter grupos, entre equilíbrios estático e dinâmico e as valências motoras estudadas. Conclui-se que não houve superioridade entre as modalidades, mas foi possível observar uma tendência de superioridade do grupo GG em parâmetros como agilidade, equilíbrio e flexibilidade.

Hidroginástica; Ginástica; Idoso; Habilidades físicas


This study evaluated static and dynamic balance and related motor valences in elderly women who had been undergone gymnastics or aquatic exercise training for at least 6 months, three times a week. Thirty-one women performed water gymnastics (mean age: 69.32 ± 6.57 years) and 28 gymnastics (65.57 ± 7.67 years). Height (cm), weight (kg) and waist, hip and abdominal circumference (cm) were measured and the body mass index (BMI) and waist-hip ratio (WHR) were calculated. Physical fitness was measured using the "sit and get up in 30 seconds" test (leg endurance) and "8-foot up-and-go" test (dynamic balance), both proposed by Rikli and Jones (1999), and the "sit and reach" (flexibility) and static balance tests described by Caromano (1998). Statistical analysis was performed using the Student t-test and Pearson's correlation, with a level of significance of 0.05. No significant difference in the anthropometric measures (BMI and WHR) was observed between groups. In the physical fitness tests, significant differences were only found in the "8-foot up-and-go" and "sit and get up" tests, with the gymnastics group presenting better results. No correlations within or between groups were observed regarding static and dynamic balance or motor valences. In conclusion, neither type of exercise was superior but the gymnastics group tended to show better results in terms of parameters such as agility, balance and flexibility.

Aquatic exercise; Gymnastics; Older adult; Physical fitness


ARTIGO ORIGINAL

Avaliação do equilíbrio estático e dinâmico de idosas praticantes de hidroginástica e ginástica

Evaluation of static and dynamic balance in elderly women performing aquatic exercise and gymnastics

Ana Paula Pessoa Veloso de AlmeidaI ; Renato Peixoto VerasII; Leonice Aparecida DoimoI

IUniversidade Federal de Viçosa. Departamento de Educação Física. Viçosa. MG. Brasil.

IIUniversidade do Estado do Rio de Janeiro. Instituto de Medicina Social. Departamento de Epidemiologia. Rio de Janeiro. RJ.Brasil.

Correspondencia para

RESUMO

Este estudo avaliou o equilíbrio estático e dinâmico e valências motoras relacionadas em idosas praticantes de ginástica e hidroginástica. Participaram 31 mulheres na modalidade hidroginástica (GH, 69,32 ± 6,57 anos) e 28 na ginástica (GG; 65,57 ± 7,67 anos), com no mínimo seis meses de prática e frequência mínina de três vezes na semana. Foram realizadas medidas de estatura (cm), peso (kg) e circunferências de cintura, quadril e abdome (cm) e cálculos do índice de massa corporal (IMC) e relação cintura-quadril (RCQ). As habilidades físicas foram medidas pelos testes de "sentar e levantar em 30 segundos" (resistência de membros inferiores) e "8-feet Up-and-go" (equilíbrio dinâmico), ambos propostos por Rikli e Jones (1999), "sentar e alcançar" (flexibilidade) e teste de equilíbrio estático de Caromano (1998). A análise estatística empregou o teste t de Student e correlação de Pearson com nível de significância de 0,05. Em relação às medidas antropométricas (IMC e RCQ), não foi observada diferença estatística entre os grupos. Nos testes de aptidão física, foi encontrada diferença estatística apenas nos testes "8-feet Up-and-Go" e "sentar e levantar", com melhores resultados para o grupo GG. Não foram observadas correlações intra e inter grupos, entre equilíbrios estático e dinâmico e as valências motoras estudadas. Conclui-se que não houve superioridade entre as modalidades, mas foi possível observar uma tendência de superioridade do grupo GG em parâmetros como agilidade, equilíbrio e flexibilidade.

Palavras-chave: Hidroginástica; Ginástica; Idoso; Habilidades físicas

ABSTRACT

This study evaluated static and dynamic balance and related motor valences in elderly women who had been undergone gymnastics or aquatic exercise training for at least 6 months, three times a week. Thirty-one women performed water gymnastics (mean age: 69.32 ± 6.57 years) and 28 gymnastics (65.57 ± 7.67 years). Height (cm), weight (kg) and waist, hip and abdominal circumference (cm) were measured and the body mass index (BMI) and waist-hip ratio (WHR) were calculated. Physical fitness was measured using the "sit and get up in 30 seconds" test (leg endurance) and "8-foot up-and-go" test (dynamic balance), both proposed by Rikli and Jones (1999), and the "sit and reach" (flexibility) and static balance tests described by Caromano (1998). Statistical analysis was performed using the Student t-test and Pearson's correlation, with a level of significance of 0.05. No significant difference in the anthropometric measures (BMI and WHR) was observed between groups. In the physical fitness tests, significant differences were only found in the "8-foot up-and-go" and "sit and get up" tests, with the gymnastics group presenting better results. No correlations within or between groups were observed regarding static and dynamic balance or motor valences. In conclusion, neither type of exercise was superior but the gymnastics group tended to show better results in terms of parameters such as agility, balance and flexibility.

Keywords: Aquatic exercise; Gymnastics; Older adult; Physical fitness

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Endereço para correspondência:

Recebido em 17/02/09

Revisado em 26/06/09

Aprovado em 25/08/09

  • 1. Cyarto EV, Brown WJ, Marshall AL, Trost SG. Comparison of the effects of a home-based and group-based resistance training program on functional ability in older adults.  Am J Health Promot 2008;23(1):13-17.
  • 2. Rogatto GP, Gobbi S. Efeitos da atividade física regular sobre parâmetro antropométricos e funcionais de mulheres jovens e idosas. Rev Bras Cineantropom e Desempenho Hum 2001;3(1):63-69.
  • 3. Ilkiv TF. Avaliação da aptidão física de idosos do centro de convivência da melhor idade do município de Monte Alto. [Tese de mestrado Promoção de Saúde]. Franca (SP): Universidade de Franca; 2000.
  • 4. Gawryszewski VP, Jorge MHPM, Koizumi MS. Morte e internações por causas externas entre idosos no Brasil: desafio de integrar a saúde coletiva e atenção individual. Rev Assoc Med Bras 2004;50(1):97-103.
  • 5. Teixeira CS, Pereira EF, Rossi AG. A hidroginástica como meio para manutenção da qualidade de vida e saúde do idoso. Acta Fisiatr 2007;14(4):226-232.
  • 6. Marins JCB, Giannichi RS. Avaliação e prescrição de atividade física: guia prático. Rio de Janeiro: Shape; 2003.
  • 7. Rikli RE, Jones CJ. Measuring functional fitness of older adults. J Active Aging 2002;1(1):24-30.
  • 8. Caromano FA. Efeitos do treinamento e da manutenção de exercícios de baixa a moderada intensidade em idosos sedentários saudáveis. [Tese de doutorado - Instituto de Psicologia]. São Paulo (SP): Universidade de São Paulo; 1998.
  • 9. Wells KF, Dillon EK. The sit and reach: a test of back and leg flexibility. Research Quarterly 1952;23:15-18.
  • 10. Pollock ML, Wilmore JH. Exercício na saúde e na doença: avaliação e prescrição para prevenção e reabilitação. Rio de Janeiro: Medsi; 1993.
  • 11. Locher JL, Roth DL, Ritchie CS, Cox K, Sawyer P, Bodner EV, et al. Body mass index weight loss and mortality in community-dwelling older adults. J Gerontol A Biol Sci Med Sci 2007;62(12):1389-1392.
  • 12. World Health Organization. Physical Status: The Use and Interpretation of Anthropometry. WHO Technical Report Series 854. Geneva: WHO, 1995.
  • 13. Rikli RE, Jones CJ. Development and validation of a functional fitness test for community residing older adults. J Aging Phys Act 1999;7:129-161.
  • 14. Lipschitz DA. Screening for nutritional status in the elderly. Prim Care 1994;21(1):55-67.
  • 15. Bray GA. Overweight is risking fate: definition, classification, prevalence and risks. Annals of New York Academy of Sciences 1987;249:14-28.
  • 16. Ringsberg K, Gerdhem P, Johanson J, O'brant KJ. Is there a relationship between balance, gait performance and muscular strenght in 75-year-old women? Age Aging 1999;28:289-293.
  • 17. Bray GA, Gray DS. Obesity. Part I - Patothogenisis. West J Med 1988;149(4):429-441.
  • 18
    ACSM's Guidelines for Exercise Testing and Prescription. American College of Sports Medicine, 7 ed. Lippincott, Willians and Willians; 2005.
  • 19. Kura GG, Ribeiro LSP, Niquetti R, Tourinho Filho H. Nível de atividade física, IMC e índices de força muscular estática entre idosas praticantes de hidroginástica e ginástica. Rev Bras Cien Envelh Hum 2004;1(2):30-40.
  • 20. Aveiro MC. Influência de um programa de atividade física sobre o torque muscular, o equilíbrio, a velocidade da marcha e a qualidade de vida de mulheres portadores de osteoporose. [Dissertação de mestrado Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia]. São Carlos(SP):Universidade de São Carlos; 2005.
  • 21. Devereux K, Robertson D, Briffa NK. Effects of a water-based program on women 65 years and over: a randomised controlled trial. Aust J Physiother 2005;51(2):102-108.
  • 22. Carvalho RBC. Perfil da aptidão física relacionada à saúde de pessoas a partir de 50 anos praticantes de atividades físicas. [Tese de mestrado Faculdade de Educação Física]. Campinas(SP): Universidade Estadual de Campinas; 2003.
  • 23. Alves RV, Mota J, Costa MC, Alves JGB. Aptidão física relacionada à saúde de idosos: influência da hidroginástica. Rev Bras Med Esporte 2004;10(1):31-37.
  • 24. Farias JC, Machala CC, Dias RC, Dias JMD. Importância do treinamento de força na reabilitação da função muscular, equilíbrio e mobilidade de idosos. Acta Fisiatr 2003;10(3):133-137.
  • 25. Guimarães JMN, Farinatti PTV. Análise descritiva de variáveis teoricamente associadas ao risco de quedas em mulheres idosas. Rev Bras Med Esporte 2005;11(5):299-305.
  • 26. Dantas EHM, Pereira SAM, Bezerra JCP, Ota AH. A Preponderância da Diminuição da Mobilidade Articular ou da Elasticidade Muscular na perda da Flexibilidade no Envelhecimento. Fit Perf J 2002; 1(3):12-20.
  • 27. Zakas A, Balaska P, Grammatikopoulou MG, Zakas N, Vergou A. Acute effects of stretching duration on the range of motion of elderly women. J Appl Physiol 2005;9(4):270-276.
  • 28. Dipasquale R, Morey M, Sullivan R, Crowley G, Cowper P, Feussner J. Strength improvements in geriatric exercise: falls history and deficits (Abstract). Gerontologist 1989; 29(39A).
  • 29. McArdle WD, Katch FI, Katch WL. Fisiologia do exercício: energia, nutrição e desempenho, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.
  • 30. Skelton DA, Greig CA, Davies DA, Young A. Strength, power and related functional ability of healthy people aged 65-89 years. Age Aging 1994;23(5):371-377.

  • Ana Paula P. V. de Almeida
    Av. Joaquim Lopes de Faria, nº 655,
    Bairro Santo Antônio
    CEP 36570-000 – Viçosa, MG. Brasil.
    E-mail:

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    06 Fev 2013
  • Data do Fascículo
    Fev 2010

Histórico

  • Aceito
    25 Ago 2009
  • Revisado
    26 Jun 2009
  • Recebido
    17 Fev 2009
Universidade Federal de Santa Catarina Universidade Federal de Santa Catarina, Campus Universitário Trindade, Centro de Desportos - RBCDH, Zip postal: 88040-900 - Florianópolis, SC. Brasil, Fone/fax : (55 48) 3721-8562/(55 48) 3721-6348 - Florianópolis - SC - Brazil
E-mail: rbcdh@contato.ufsc.br