Potencial de gramíneas e de bactérias da rizosfera na remediação de solos contaminados com óleo diesel

Melissa Paola Mezzari Daniela Mara Hoffmann Zimermann Henry Xavier Corseuil Alexandre Verzani Nogueira Sobre os autores

Os processos de remediação de acidentes ambientais causados por hidrocarbonetos de petróleo geralmente envolvem soluções de alto custo. Uma solução alternativa, de baixo custo e com relevância prática e ecológica é a associação de plantas e microrganismos, os quais contribuem para a degradação e remoção de hidrocarbonetos no solo. O crescimento de três espécies de gramíneas (Brachiaria brizantha, Brachiaria decumbens e Paspalum notatum) e a sobrevivência de comunidades bacterianas associadas à zona de raízes foram avaliados sob diferentes concentrações de óleo diesel. Sementes das três espécies de gramíneas foram germinadas em casa de vegetação e em diferentes doses de diesel: 0; 2,5; 5; e 10 g kg-1 solo. As plantas foram cultivadas por 10 semanas, com avaliação periódica de germinação, crescimento (peso do material fresco e seco), altura e número de bactérias no solo (vasos com plantas ou sem plantas). Houve diminuição significativa do crescimento e da biomassa de B. decumbens e P. notatum quando cultivadas em solos contaminados por óleo diesel. A presença do óleo não comprometeu o crescimento de B. brizantha, a qual apresentou elevada tolerância ao poluente. O crescimento de bactérias foi significativo (p < 0,05), sendo o aumento diretamente proporcional às doses de diesel. A presença das gramíneas em solos com diesel propiciou o crescimento de bactérias no solo em até cinco vezes, evidenciando as interações positivas entre a rizosfera e as bactérias degradadoras de hidrocarbonetos na remediação de solos contaminados com diesel.

óleo diesel; contagem bacteriana; crescimento da planta


Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Secretaria Executiva , Caixa Postal 231, 36570-000 Viçosa MG Brasil, Tel.: (55 31) 3899 2471 - Viçosa - MG - Brazil
E-mail: sbcs@ufv.br