A Intimidade e a Busca de Encontros Reais no Teatro

The Intimacy and the Searcht of Meetings in the Theater

L'intimité et la Recherche des Rencontres Réel au Théâtre

André Carreira Sobre o autor

RESUMO

O artigo reflete sobre os elementos da intimidade na cena contemporânea, considerando isso como uma marca de um teatro que buscar transpor as fronteiras do teatro realista. O texto ainda propõe uma discussão relacionada com o lugar do espectador em uma cena que valoriza o pessoal e o autobiográfico.

Palavras-chave:
Intimidade; Teatro Contemporâneo; Presença e Compartilhamento.

ABSTRACT

This paper reflects on the elements of intimacy in the contemporary scene considering it as a mark of a theater that looks beyond the borders of the realistic theater. The text also proposes a discussion about the audience‟s place in a scene of the personal and autobiographical.

Keywords:
Intimacy; Contemporary Theater; Presence and Shearing.

RÉSUMÉ

Cet article réfléchit les éléments de l'intimité dans la scène contemporaine, en considérant cette intimité comme une facette d'un théâtre qui cherche à transposer les frontières du théâtre réaliste. Le texte propose également une discussion sur la place du spectateur dans une scène qui valorise le personnel et l'autobiographique.

Mots-clés:
Intimité; Théâtre Contemporain; Présence et Partage.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Referências

  • BAUMAN, Zygmunt. Liquid Modernity. Cambridge: Polity Press, 2000. BOURRIAUD, Nicolas. Relational Aesthetics. Dijon: Les presses du réel, 2002.
  • CARREIRA, André; VARGAS, Antonio. "Heroe, Actor y Teatro de Grupo". In: PELLETTIERI, Osvaldo (Org.). Huellas Escénicas. Buenos Aires: Galerna, 2007. P. 76-89.
  • CRUZ, Manuel. Hacia dónde va el Pasado. El Porvenir de la Memoria en el Mundo Contemporâneo. Barcelona: Paidós, 2002.
  • DERRIDA, Jacques. Writting and Difference. London: Routledge, 2001.
  • KERSHAW, Baz. The Radical in Performance (Between Brecht and Baudrillard). London: Routledge, 1999.
  • KIRBY, Michael. A Formalist Theatre. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 1990.
  • SAGASETA, Julia Elena. "Teatro Performático y Mirada Social. Sobre De mal en peor de Ricardo Bartís. Julia Elena Sagaseta". Territorio Teatral, Buenos Aires, n. 1, s. p., 2007.
  • SANCHÉZ, José Antonio. Prácticas de lo Real en la Escena Contemporánea. Madrid: Visor, 2007.
  • SCHECHNER, Richard. Environmental Theater. New York: Applause, 1994..
  • VERONESE, Daniel. Cuerpo de Prueba. Buenos Aires: Libros del Rojas, 1997.

  • 1
    Este texto é um desenvolvimento do texto Tensiones en la Frontera de lo Público e y lo Provado y el Trabajo del Actor, que faz parte do livro A Veces me pregunto por qué sigo bailando, organizado por Óscar Cornago (Madri, 2011, Editorial Con Tintas me tienes).
  • 2
    Neste sentido, vale a pena observar que Baz Kershaw destaca o fato de que: "Faz tempo que a ideia de um teatro político tem estado em crise. Pós-modernismo e teorias relacionadas com esse pensamento, de forma profundamente ansiosa, estabeleceram noções do que seria "política‟ no teatro, segundo as quais o "teatro político‟ foi definido a partir de sua relação com a esquerda ou com ideologias socialistas ou marxistas. O teatro de direita, no entanto, não seria considerado político. O problema agora é agravado porque as ideologias progressistas e esquerdistas parecem estar em declíno, mas ainda mais porque pela nova promiscuidade da política. Desde que o pessoal se transformou em político, nos anos 60, o político encontrou espaços nos mais diversos cantos da cultura. Identidade política, o campo político, corpo político, política sexual - a política é agora ambigua e pode ser identificada em todo teatro e toda performance. Tal promiscuidade, portanto, gera uma nova classe de incerteza" (1999).
  • 3
    A invenção da noção de ator do último século é a proba mais contundente deste movimento. Este ator compositor enunciado por Stanislavsky foi sendo moldado na linha da tradição como agente primeiro e objeto focal do acontecimento cênico.
  • 4
    Como aponta Baudrillard, na era dos simulacros mais vale a foto de um grande monumento histórico que a experiência real de caminhar por entre suas paredes.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    Dez 2011

Histórico

  • Recebido
    Jul 2011
  • Aceito
    Set 2011
Universidade Federal do Rio Grande do Sul Av. Paulo Gama s/n prédio 12201, sala 700-2, Bairro Farroupilha, Código Postal: 90046-900, Telefone: 5133084142 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: rev.presenca@gmail.com
Accessibility / Report Error