A hiperglicemia na gravidez altera o crescimento renal fetal?: um estudo prospectivo longitudinal

OBJETIVO: O estudo foi desenvolvido para medir o volume renal fetal em gestações normoglicêmicas e hiperglicêmicas. MÉTODOS: Estudo prospectivo longitudinal, incluindo 92 gestantes hiperglicêmicas e 339 normoglicêmicas que procuraram o serviço pré-natal de um hospital no estado do Rio de Janeiro. A ultrassonografia foi realizada para estimar idade gestacional e volume renal foi estimado utilizando a equação de volume elipsoide. RESULTADOS: O crescimento fetal e os volumes renais entre gestações normoglicêmicas e hiperglicêmicas são estatisticamente distintos. O aumento do volume renal fetal na gravidez é correlacionada com a idade gestacional, de acordo com as seguintes equações preditores, por grupo: volume renal normal = exp (6,186+0,09×semana de gestação); e volume renal hiperglicêmico = exp (6,978+0,071×semana de gestação). CONCLUSÃO: Estes dados são importantes para detecção precoce de anormalidades na gravidez, principalmente em mães diabéticas.

Diabetes; Feto/metabolismo; Hiperglicemia/metabolismo; Complicações na gravidez; Saúde da mulher


Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Av. Brigadeiro Luís Antônio, 3421, sala 903 - Jardim Paulista, 01401-001 São Paulo SP - Brasil, Tel. (55 11) 5573-4919 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: editorial.office@febrasgo.org.br