As mulheres e os receios vivenciados em suas trajetórias obstétricas

Women and their experienced fears in their obitetric trajectories

Resumos

A assistência ao parto constitui ainda hoje um ponto crítico do atendimento obstétrico, acarretando conseqüências negativas para mulher e criança. O presente estudo procurou buscar a percepção das usuárias numa Unidade Básica de Saúde de Ribeirão Preto, sobre assistência ao parto, através da abordagem qualitativa. Foram entrevistadas 21 gestantes de 14 a 34 anos, em julho de 1995. As manifestações dos receios em decorrência do parto apresentaram-se nas diferentes formas de medo: da morte; do sofrimento do parto; de acontecer algo com o bebê; de não ser bem atendida; do tipo de parto; do hospital, de ser atendida por outro médico com o qual não realizou o pré-natal; de não ter convênio médico; de não saber em qual hospital terá o filho.

Assistência ao parto; Qualidade; Precariedade; Saúde da mulher


Today, delivery core is still a critical point in obstetric services, bringing negative consequences both to the woman and the child. In this study, we have tried to access the perception of users of a primary health center in Ribeirão Preto about delivery care. Through a qualitative approach, 21 pregnant women, aged between 14 and 34, were interviewed in July, 1995. The manifestations of fear arising from delivery, had different forms: feor of death, feor of type of delivery, fear of being assisted by other physician different from the one she had consulted with during prenatal examinations, fear of not knowing in which hospital she would deliver her baby.

Delivery core; Quality; Precoriousness; Women's health


ARTIGOS

As mulheres e os receios vivenciados em suas trajetórias obstétricas1 1 Dados do projeto piloto da dissertação de mestrado. Trabalho apresentado no I Seminário sobre nascimento e parto do Estado de São Paulo e no 48º Congresso Brasileiro de Enfermagem

Women and their experienced fears in their obitetric trajectories

Maria das Dores do Vale ObaI; Maria Solange Guarino TavaresII

IMestra em Enfermagem de Saúde Pública pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP e Enfermeira do Trabalho e de Saúde Pública da SMS de Ribeirão Preto

IIProfª Drª na área da Saúde da Mulher, Deptº Enfermagem Materno - Infantil e de Saúde Pública, EERP - USP, orientadora

RESUMO

A assistência ao parto constitui ainda hoje um ponto crítico do atendimento obstétrico, acarretando conseqüências negativas para mulher e criança. O presente estudo procurou buscar a percepção das usuárias numa Unidade Básica de Saúde de Ribeirão Preto, sobre assistência ao parto, através da abordagem qualitativa. Foram entrevistadas 21 gestantes de 14 a 34 anos, em julho de 1995. As manifestações dos receios em decorrência do parto apresentaram-se nas diferentes formas de medo: da morte; do sofrimento do parto; de acontecer algo com o bebê; de não ser bem atendida; do tipo de parto; do hospital, de ser atendida por outro médico com o qual não realizou o pré-natal; de não ter convênio médico; de não saber em qual hospital terá o filho.

Unitermos: Assistência ao parto - Qualidade - Precariedade - Saúde da mulher.

ABSTRACT

Today, delivery core is still a critical point in obstetric services, bringing negative consequences both to the woman and the child. In this study, we have tried to access the perception of users of a primary health center in Ribeirão Preto about delivery care. Through a qualitative approach, 21 pregnant women, aged between 14 and 34, were interviewed in July, 1995. The manifestations of fear arising from delivery, had different forms: feor of death, feor of type of delivery, fear of being assisted by other physician different from the one she had consulted with during prenatal examinations, fear of not knowing in which hospital she would deliver her baby.

Keywords: Delivery core - Quality - Precoriousness - Women's health.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

  • 1
    BRASIL. Ministério da Saúde. Secretária de Assistência à Saúde. Departamento de Programas de Saúde. Coordenação de Saúde Materno Infantil Brasília. 1994.
  • 2. BRAVERMAN, H. - Trabalho e capital monopolista: a degradação do trabalho no século XX Rio de Janeiro: Guanabara, 1989. Capítulos I, II, IV. p. 47 a 81.
  • 3. CAMPOS, G. W. S. Reforma da reforma: Repensando a Saúde. São Paulo: Hucitec, 1992.
  • 4. DONNAGELLO, M. C. & PEREIRA, L. Saúde e Sociedade São Paulo: Duas Cidades, 1979.
  • 5. GIOVANNI, G. - O método dialético. In: 3ş Seminário Nacional de Pesquisa em Enfermagem. Anais Florianópolis, UFSC, 1984. p. 161 -71
  • 6. GONÇALVES, R. B. M. Prática de Saúde: processo de trabalho e necessidades Departamento Preventiva da Faculdade de Medicina USP p.94 ( mimeo.
  • 7. IANNI, O. - Introdução. In Marx, Karl: sociologia (Org. Otávio lanni), São Paulo: Ática, 1979, p. 7-42.
  • 8. MACIEL, A. A. & TANAKA, A. C. d'A. Saúde perinatal: um estudo epidemiológico de um grupo de gestantes In: 12ş Congresso Brasileiro de Perinatologia, Rio de Janeiro, 1990. Resumo, Rio de Janeiro. Sociedade Brasileira de Pediatria, p.68.
  • 9. MAGALHÃES, F. Orientação obstétrica no Brasil. Ensino e Pesquisa, Fev., v.17, n. 2, Fev., p. 149-158. 1989
  • 10. MINAYO, M. C. S.O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde São Paulo - Rio de Janeiro: Hucitec / Abrasco., 1994.
  • 11. NUNES, E. D. - As ciências sociais em saúde: reflexões sobre as origens e a construção de um campo de conhecimento. Saúde e Sociedade, v.1, n. 2, p. 59-84. 1991
  • 12. NOGUEIRA, M. I. Assistência pré - natal: prática de saúde a serviço da vida.. São Paulo: Hucitec, 1994.
  • 13. SANTOS, I. R. - Teoria do conhecimento e pesquisa social. In: 3ş Seminário Nacional de Pesquisa em Enfermagem Anais Florianópolis, UFSC, 1984. p. 30 -42.
  • 14. TANAKA, A. C. d' A. Saúde materna e saúde perinatal: relações entre variáveis orgânicas, sócio-econômico e institucionais. São Paulo: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Tese de doutoramento, 1986.
  • 15. TANAKA, A. C. d' A. & Maciel, A. A. Condições de nascimento como fator de risco perinatal. In: 12ş Congresso Brasileiro de Perinatologia. Resumo, Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Pediatria, p. 25. 1990
  • 16. TANAKA, A. C. d' A. Maternidade: Dilema entre Nascimento e Morte São Paulo: Hucitec, 1995.
  • 17. TAVARES, M. S. G. Reflexão crítica: a assistência à mulher no parto Trabalho apresentado no 1ş Seminário sobre nascimento e parto no Estado de São Paulo. São Paulo, 12-14 de junho /96 (mimeo.

  • 1
    Dados do projeto piloto da dissertação de mestrado. Trabalho apresentado no I Seminário sobre nascimento e parto do Estado de São Paulo e no 48º Congresso Brasileiro de Enfermagem

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    16 Dez 2014
  • Data do Fascículo
    Dez 1996
Associação Brasileira de Enfermagem SGA Norte Quadra 603 Conj. "B" - Av. L2 Norte 70830-102 Brasília, DF, Brasil, Tel.: (55 61) 3226-0653, Fax: (55 61) 3225-4473 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: reben@abennacional.org.br