Accessibility / Report Error

Depressão e risco de suicídio entre profissionais de Enfermagem: revisão integrativa

Resumo

OBJETIVO

Discutir sobre os fatores associados à depressão maior e risco de suicídio entre profissionais de enfermagem.

MÉTODO

Revisão integrativa em bases de dados PubMed/MEDLINE, LILACS, SciELO e BDENF, entre 2003 e 2015.

RESULTADOS

Selecionaram-se 20 artigos publicados, a maioria entre 2012 e 2014, com significativa produção no Brasil. Os profissionais de enfermagem são vulneráveis à depressão quando jovens, casados, realizam trabalho noturno e possuem vários empregos, e quando apresentam alto nível educacional, baixa renda familiar, sobrecarga de trabalho, estresse elevado, insuficiente autonomia e sentimento de insegurança profissional, conflitos no relacionamento familiar e no trabalho. Risco de suicídio foi correlacionado com a presença de sintomas de depressão, alto nível de exaustão emocional, despersonalização e baixa realização pessoal; características da Síndrome de Burnout.

CONCLUSÃO

Risco de suicídio entre os profissionais de enfermagem está associado a sintomas depressivos e os correlacionados com a Síndrome de Burnout, prejudicando o desempenho profissional.

Descritores
Enfermagem; Estresse Psicológico; Depressão; Suicídio; Revisão

Abstract

OBJECTIVE

Discussing the factors associated with major depression and suicide risk among nursing professionals.

METHOD

An integrative review in PubMed/MEDLINE, LILACS, SciELO and BDENF databases, between 2003 and 2015.

RESULTS

20 published articles were selected, mostly from between 2012 and 2014, with significant production in Brazil. Nursing professionals are vulnerable to depression when young, married, performing night work and having several jobs, and when they have a high level of education, low family income, work overload, high stress, insufficient autonomy and a sense of professional insecurity and conflict in the family and workrelationship. Suicide risk was correlated with the presence of symptoms of depression, high levels of emotional exhaustion, depersonalization and low personal accomplishment; characteristics of Burnout Syndrome.

CONCLUSION

Suicide risk among nursing professionals is associated with symptoms of depression and correlated with Burnout Syndrome, which can affect work performance.

Descriptors
Nursing; Stress, Psychological; Depression; Suicide; Review

Resumen

OBJETIVO

Discutir sobre los factores asociados con la depresión mayor y el riesgo de suicidio entre profesionales de enfermería.

MÉTODO

Revisión integradora en las bases de datos PubMed/MEDLINE, LILACS, SciELO y BDENF, entre el año 2003 y el 2015.

RESULTADOS

Se seleccionaron 20 artículos publicados, la mayoría entre el 2012 y el 2014, con significativa producción en Brasil. Los profesionales de enfermería son vulnerables a la depresión cuando jóvenes, casados, realizan trabajo nocturno y tienen varios empleos, y cuando presentan alto nivel educativo, bajos ingresos familiares, sobrecarga de trabajo, estrés elevado, insuficiente autonomía y sentimiento de inseguridad profesional, conflictos en la relación familiar y laboral. El riesgo de suicidio fue correlacionado con la presencia de síntomas de depresión, alto nivel de agotamiento emocional, despersonalización y baja realización personal; características del Síndrome de Burnout.

CONCLUSIÓN

El riesgo de suicidio entre los profesionales de enfermería está asociado con los síntomas depresivos y los correlacionados con el Síndrome de Burnout, perjudicando el desempeño profesional.

Descriptores
Enfermería; Estrés Psicológico; Depresión; Suicidio; Revisión

Introdução

A depressão e o suicídio são fenômenos complexos que trazem intenso sofrimento na vida das pessoas acometidas, de seus familiares, amigos e comunidade. Estes dois fenômenos coexistem e se influenciam mutuamente(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
), e ambos são considerados significativos problemas de saúde pública(22 World Health Organization. Preventing suicide: a global imperative. Geneva: WHO: 2014).

A Organização Mundial de Saúde (OMS)(22 World Health Organization. Preventing suicide: a global imperative. Geneva: WHO: 2014)estima que a depressão é responsável por 4,3% da carga global das doenças e está entre as maiores causas de incapacidade no mundo, particularmente para as mulheres(33 World Health Organization. Comprehensive mental health action plan 2013-2020.; Geneva: WHO 2013.). Também refere que o suicídio é um fenômeno universal, sendo a principal causa de morte entre adolescentes de 15 a 19 anos. Somente em 2012 ocorreram 804.000 suicídios em todo o mundo, o que representa uma taxa de 11,4 por 100.000 habitantes (15,0 em homens e 8,0 nas mulheres)(22 World Health Organization. Preventing suicide: a global imperative. Geneva: WHO: 2014). Tanto a depressão quanto o suicídio resultam da interação de fatores biológicos, genéticos, psicológicos, sociológicos, culturais e ambientais, sendo importante indicador da qualidade de vida das populações(44 Heck RM, Kantorski LP, Borges AM, Lopes CV, Santos MC, Pinho LB. Ação dos profissionais de um centro de atenção psicossocial diante de usuários com tentativa e risco de suicídio. Texto Contexto Enferm [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 24]; 21(1):26-33. Disponível em: Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v21n1/a03v21n1
http://www.scielo.br/pdf/tce/v21n1/a03v2...
).

A depressão caracteriza-se pelo prolongamento de sintomas depressivos e variação de humor(55 Rios KA, Barbosa DA, Belasco AGS. Evaluation of quality of life and depression in nursing technicians and nursing assistants. Rev Latino Am Enfermagem [Internet]. 2010 [cited 2014 Oct 12];18(3):413-20. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.p...
-66 Vieira TG, Beck CLC, Dissen CM, Camponogara S, Gobatto M, Coelho APF. Adoecimento e uso de medicamentos psicoativos entre trabalhadores de enfermagem de unidades de terapia intensiva.. RevEnferm UFSM [Internet] 2013 [citado 2014 out. 14];3(2):205-14. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/7538
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
). A pessoa acometida por esse transtorno tem a capacidade de ver o mundo e a realidade alterada. O Brasil apresenta as maiores taxas de depressão, 18,4% da sua população já teve pelo menos um episódio depressivo durante a vida, ficando atrás apenas da França (21,0%) e Estados Unidos (19,2%)(77 Bromet E, Andrade LH, Hwang I, Sampson NA, Alonso J, Girolamo G,et al. Cross-national epidemiology of DSM-IV major depressive episode. BMC Med[Internet] 2011 [cited 2014 Oct 25];9:90. Available from: Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3163615/
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles...
).

O Brasil também foi classificado como o quarto país da América Latina a apresentar o maior crescimento no número de suicídio entre 2000 e 2012, com taxa geral de 4,3 por 100.000 habitantes, porém alguns dos seus estados têm taxas expressivamente superiores(44 Heck RM, Kantorski LP, Borges AM, Lopes CV, Santos MC, Pinho LB. Ação dos profissionais de um centro de atenção psicossocial diante de usuários com tentativa e risco de suicídio. Texto Contexto Enferm [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 24]; 21(1):26-33. Disponível em: Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v21n1/a03v21n1
http://www.scielo.br/pdf/tce/v21n1/a03v2...
). Há aumento significativo das taxas de suicídio entre mulheres, com 17,8% em 12 anos(22 World Health Organization. Preventing suicide: a global imperative. Geneva: WHO: 2014)

No mundo, anualmente, o número de suicídios é superior às mortes em conflitos mundiais, com aumento de 60% em suas taxas nos últimos 50 anos(88 Organização Mundial de Saúde. Saúde pública ação para prevenção de suicídio. Genebra: OMS; 2012.). Confirma-se ainda a relação entre suicídio e transtorno mental, grande parte dos indivíduos que finalizaram a vida através desta condição tinham depressão(99 Schmidt DRC, Dantas RAS, Marziale MHP. Anxiety and depression among nursing professionals who work in surgical units. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2011 [cited 2014 Oct 12];45(2):487-93. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en_v45n2a25.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en...
).

A OMS entende por suicídio o ato de matar-se deliberadamente. E por comportamento suicida, uma diversidade de comportamentos que incluem o pensar em suicidar-se, considerado como ideação suicida, planejar o suicídio, tentar o suicídio e cometer o suicídio propriamente dito. E considera como risco para o suicídio a presença de fatores sociais, psicológicos, culturais, relacionais, individuais e de outro tipo que podem levar uma pessoa a um comportamento suicida(22 World Health Organization. Preventing suicide: a global imperative. Geneva: WHO: 2014).

Compreender a depressão e os riscos para o suicídio, como também os fatores envolvidos, é de extrema importância para os estudos relacionados à saúde do trabalhador(99 Schmidt DRC, Dantas RAS, Marziale MHP. Anxiety and depression among nursing professionals who work in surgical units. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2011 [cited 2014 Oct 12];45(2):487-93. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en_v45n2a25.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en...
). Cabe ressaltar que a prevalência de sintomas depressivos e suicídio, que corresponde ao processo e causas de morte provocados pela própria vítima, é elevada entre os profissionais da saúde(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
). Salienta-se ainda que a prevalência é influenciada pelo estresse do ambiente e processo de trabalho, que interfere significativamente na vida laboral destes profissionais, com impacto na qualidade de vida(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
).

Lentidão nas atividades, desinteresse, redução da energia, apatia, dificuldade de concentração, pensamento negativo e recorrente, com perda da capacidade de planejamento e alteração do juízo de verdade são evidências de sofrimento humano que sinalizam para depressão e possível risco de suicídio(66 Vieira TG, Beck CLC, Dissen CM, Camponogara S, Gobatto M, Coelho APF. Adoecimento e uso de medicamentos psicoativos entre trabalhadores de enfermagem de unidades de terapia intensiva.. RevEnferm UFSM [Internet] 2013 [citado 2014 out. 14];3(2):205-14. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/7538
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,99 Schmidt DRC, Dantas RAS, Marziale MHP. Anxiety and depression among nursing professionals who work in surgical units. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2011 [cited 2014 Oct 12];45(2):487-93. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en_v45n2a25.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en...
).

Entre os trabalhadores da saúde, os profissionais de enfermagem estão no grupo dos mais propensos aos problemas de saúde mental, dentre os quais a depressão e o risco de suicídio, porque lidam com o sofrimento humano, a dor, a alegria, tristeza e necessitam ofertar ajuda àqueles que necessitam de seus cuidados(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,99 Schmidt DRC, Dantas RAS, Marziale MHP. Anxiety and depression among nursing professionals who work in surgical units. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2011 [cited 2014 Oct 12];45(2):487-93. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en_v45n2a25.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en...
). Destacam-se, ainda, outros fatores comumente encontrados, como as condições difíceis de trabalho e a falta de reconhecimento profissional(55 Rios KA, Barbosa DA, Belasco AGS. Evaluation of quality of life and depression in nursing technicians and nursing assistants. Rev Latino Am Enfermagem [Internet]. 2010 [cited 2014 Oct 12];18(3):413-20. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.p...
).

Sabe-se que a depressão é uma das três doenças mais referidas pelos trabalhadores de enfermagem(66 Vieira TG, Beck CLC, Dissen CM, Camponogara S, Gobatto M, Coelho APF. Adoecimento e uso de medicamentos psicoativos entre trabalhadores de enfermagem de unidades de terapia intensiva.. RevEnferm UFSM [Internet] 2013 [citado 2014 out. 14];3(2):205-14. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/7538
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
), para tanto, os responsáveis pelos serviços de saúde devem identificar este problema precocemente, promover a saúde no trabalho, evitar desfechos tristes e fatais, bem como a diminuição ou perda da qualidade da assistência prestada(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,55 Rios KA, Barbosa DA, Belasco AGS. Evaluation of quality of life and depression in nursing technicians and nursing assistants. Rev Latino Am Enfermagem [Internet]. 2010 [cited 2014 Oct 12];18(3):413-20. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.p...
,1010 Vargas D, Dias APV. Depression prevalence in Intensive Care Unit nursing workers a study at hospitals in a northwestern city of São Paulo State. Rev Latino Am Enfermagem[Internet]. 2011[cited 2014 Oct 12]; 19(5):1114-21. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.p...
).

Os altos índices de depressão e riscos para o suicídio contrastam com o trabalho desempenhado pelos profissionais de enfermagem, de quem, geralmente, espera-se o cuidado(55 Rios KA, Barbosa DA, Belasco AGS. Evaluation of quality of life and depression in nursing technicians and nursing assistants. Rev Latino Am Enfermagem [Internet]. 2010 [cited 2014 Oct 12];18(3):413-20. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.p...
), mas que também por outro lado, pode necessitar ser cuidado.

Assim, a questão que norteia este estudo é: Quais fatores contribuem para a depressão e risco de suicídio entre os profissionais de enfermagem? Com o objetivo de discutir sobre os fatores associados à depressão e ao risco de suicídio entre profissionais de enfermagem.

Método

Trata-se de uma revisão integrativa da literatura científica(1111 Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2008;17(4):758-64.), em que se agrupou resultados de pesquisas obtidos em artigos de bases de dados online, desenvolvida a partir de cinco etapas: formulação do problema, levantamento de estudos, avaliação dos dados, análise e interpretação dos dados e apresentação dos resultados(1212 Bezerra FN, Silva TM, Ramos VP. Occupational stress of nurses in emergency care: an integrative review of the literature. Acta Paul Enferm [Internet]. 2012 [cited 2014 Oct 20];25(n. spe 2):151-6. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/ape/v25nspe2/24.pdf
http://www.scielo.br/pdf/ape/v25nspe2/24...
).

A revisão integrativa permite que sejam analisadas pesquisas que fornecem subsídios para tomadas de decisões e melhoria da prática clínica, e também possibilita sintetizar o conhecimento sobre determinado assunto e apontar possíveis preenchimentos de lacunas encontradas na literatura estudada(1111 Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2008;17(4):758-64.).

Para a busca dos artigos utilizou-se as bases de dados: Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), Base de Dados de Enfermagem (BDENF), National Library of Medicine, EUA (PubMed), Medical Literature Analysis and Retrieval System on-line (MEDLINE) e Scientific Electronic Library Online (SciELO), plataformas de ampla indexaçãoonlinede revistas científicas em saúde, tanto nacionais quanto internacionais, representando a maioria daquelas cujos artigos apresentam importante impacto na literatura científica.

Definiram-se diferentes estratégias de buscas em que se utilizaram os descritores MeSH (Medical Subject Headings) e DeCS (Descritores de Ciências da Saúde) dos termos "enfermagem", "suicídio" e "depressão", no idioma inglês e português com a combinação do boleano "AND", adaptados a cada uma das bases de dados e em três etapas: inicialmente, realizou-se a busca pelos descritores "enfermagem" AND "suicídio"; seguindo dos descritores "enfermagem" AND "depressão"; e por fim, "enfermagem" AND "suicídio" AND "depressão. Para a formatação da Figura 1tomou-se como referência os termos em inglês para favorecer a busca nas bases de dados internacionais.

Figura 1
Seleção dos artigos por grupos de descritores nas bases de dados.

Foram incluídos artigos disponíveis eletronicamente de janeiro de 2003 a agosto de 2015, por se tratar de um recorte temporal atualizado e ao mesmo tempo abrangente a respeito do tema.

Procedeu-se a seleção pela leitura dos títulos, posterior leitura dos resumos e dos artigos, conforme Figura 1. Foram escolhidos 32, destes, 20 artigos tinham relação com o objetivo do estudo, respondiam à questão norteadora e atendiam aos critérios de inclusão. As publicações repetidas em mais de uma base de dados, em número de cinco, foram analisadas uma única vez. A busca da literatura foi realizada nos idiomas português, espanhol e inglês.

Os estudos encontrados foram tratados por meio de fichamento, o que possibilitou uma melhor organização das notas, estabelecendo um instrumento muito útil para consulta posterior. Seguindo, os artigos foram relidos, com a finalidade de realizar uma análise interpretativa com base na questão norteadora e nos objetivos estabelecidos. Para favorecer a análise dos dados, foi utilizado um quadro sinóptico ( Quadro 1) contendo variáveis. Os tópicos de interesse foram: título do artigo, ano e país de publicação, delineamento do tipo de estudo, amostra contendo a quantidade dos profissionais de enfermagem pesquisados ou números de artigos, e os desfechos.

Quadro 1
Síntese dos estudos e seus desfechos - Maceió, AL, Brasil, 2015

Resultados

Os países de publicação dos estudos lidos na íntegra, excluindo os repetidos e que assim compuseram a amostra (n=20), foram: Brasil, onze estudos; Espanha e Taiwan, dois estudos cada, Austrália, Canadá, Coreia do Sul, Estados Unidos da América e Turquia, com um estudo cada um. Dos estudos publicados no Brasil, todos foram divulgados no idioma português, desses, cinco também no inglês e dois no espanhol. Dos publicados na Espanha, um encontrava-se apenas em espanhol e o outro no inglês e espanhol, enquanto os da Austrália, Canadá, Coreia do Sul, Estados Unidos da América e Turquia, somente em inglês.

A partir dos estudos selecionados, a caracterização da amostra conforme o ano de publicação com o quantitativo correspondente dos estudos apresenta-se na Tabela 1.

Tabela 1
Distribuição da amostra por ano de publicação - Maceió, AL, Brasil, 2015

O Quadro 1mostra sumariamente os estudos que compõem essa revisão integrativa no que se referiu o ano por ordem crescente, país, título, delineamento do tipo do estudo, amostra e desfechos. Desse modo, encontrou-se: estudos transversais, nove; estudos quantitativos, sete; revisão de literatura, dois; revisão crítica um; estudo qualitativo, um.

Discussão

Ao identificar os estudos que se referem aos fatores que contribuem para acometimento da depressão e do risco para o suicídio entre os profissionais de enfermagem, evidenciou-se nesta revisão integrativa que a maioria 10 (50%) foi divulgado entre os anos de 2012 e 2014, que o país de maior publicação foi o Brasil, 11 (55%), seguido dos países Espanha 2 (10%), Taiwan 2 (10%), sendo a Austrália, Canadá, Coreia do Sul, Estados Unidos da América e Turquia com 1 (5%) cada um, sugerindo que os pesquisadores no Brasil começam a apresentar interesse em compreender as implicações desses dois fenômenos no contexto de trabalho dos profissionais da enfermagem.

A enfermagem é uma profissão suscetível aos transtornos psíquicos, pelo fato de lidar cotidianamente com a vida, a dor e morte das pessoas sob seus cuidados e com as cobranças dos seus familiares(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,55 Rios KA, Barbosa DA, Belasco AGS. Evaluation of quality of life and depression in nursing technicians and nursing assistants. Rev Latino Am Enfermagem [Internet]. 2010 [cited 2014 Oct 12];18(3):413-20. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.p...
,1010 Vargas D, Dias APV. Depression prevalence in Intensive Care Unit nursing workers a study at hospitals in a northwestern city of São Paulo State. Rev Latino Am Enfermagem[Internet]. 2011[cited 2014 Oct 12]; 19(5):1114-21. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.p...
,1313 Belancieri MF, Bianco MHBC. Estresse e repercussões psicossomáticas em trabalhadores da área da enfermagem de um hospital universitário.. Texto Contexto Enferm 2004;13(1):124-31.,1616 Boya FO, Demiral Y, Ergor A, Akvardar Y, De Witte H. Effects of perceived job insecurity on perceived anxiety and depression in nurses. Ind Health. 2008;46(6):613-9.,1818 Chiang YM, Chang Y. Stress, depression, and intention to leave among nurses in different medical units: Implications for healthcare management/nursing practice. Health Policy. 2012;108(2-3):149-57.,2121 Gomes RK, Oliveira VB. Depressão, ansiedade e suporte social em profissionais de enfermagem. Bol Psicol. 2013;63(138):23-33.,2828 Ávila LI, Silveira RS, Lunardi VL, Machado GFF, Mancia JR, Silveira JT. Implicações da visibilidade da enfermagem no exercício profissional. Rev Gaúcha Enferm [Internet]. 2013 [citado 2014 out. 25];34(3):102-19. Disponível em: Disponível em:http://seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/37874
http://seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfe...
). A depressão é uma das doenças que mais atinge seus profissionais e produz danos à capacidade laboral e vida pessoal(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,55 Rios KA, Barbosa DA, Belasco AGS. Evaluation of quality of life and depression in nursing technicians and nursing assistants. Rev Latino Am Enfermagem [Internet]. 2010 [cited 2014 Oct 12];18(3):413-20. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.p...
-66 Vieira TG, Beck CLC, Dissen CM, Camponogara S, Gobatto M, Coelho APF. Adoecimento e uso de medicamentos psicoativos entre trabalhadores de enfermagem de unidades de terapia intensiva.. RevEnferm UFSM [Internet] 2013 [citado 2014 out. 14];3(2):205-14. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/7538
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,1010 Vargas D, Dias APV. Depression prevalence in Intensive Care Unit nursing workers a study at hospitals in a northwestern city of São Paulo State. Rev Latino Am Enfermagem[Internet]. 2011[cited 2014 Oct 12]; 19(5):1114-21. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.p...
,1313 Belancieri MF, Bianco MHBC. Estresse e repercussões psicossomáticas em trabalhadores da área da enfermagem de um hospital universitário.. Texto Contexto Enferm 2004;13(1):124-31.-1414 Manetti ML, Marziale MHP. Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem. Estud Psicol (Natal) [Internet]. 2007 [citado em 2014 out 12];12(1):79-85. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epsic/v12n1/a10v12n1.pdf
http://www.scielo.br/pdf/epsic/v12n1/a10...
). Como o estado depressivo é preditor do aumento do risco para o suicídio(1717 Tomás-Sábado J, Maynegre-Santaulària M, Pérez-Bartolomé M. Síndrome de burnout y riesgo suicida en enfermeras de atención primaria. EnfermClín. 2010;20(3):173-178.,2222 Monteiro JK, Oliveira ALL, Ribeiro CS, Grisa GH, Agostini N. Adoecimento psíquico de trabalhadores de Unidade de Terapia Intensiva. PsicolCiêncProf [Internet]. 2013 [citado 2014 out. 15];33(2). Disponível em:Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2a09.pdf
http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2...
), os profissionais da enfermagem apresentam mais risco para o suicídio(55 Rios KA, Barbosa DA, Belasco AGS. Evaluation of quality of life and depression in nursing technicians and nursing assistants. Rev Latino Am Enfermagem [Internet]. 2010 [cited 2014 Oct 12];18(3):413-20. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.p...
).

A Tabela 2sintetiza por ordem alfabética conteúdos que emergiram da análise dos dados encontrados a respeito dos fatores que contribuem para a Depressão e influenciam o Risco de Suicídio.

Tabela 2
Conteúdos emergidos

Fatores que contribuem para a Depressão

Ambiente de trabalho

A exposição cotidiana dos profissionais de enfermagem a estímulos externos de natureza física e mental relacionada à complexidade do trabalho, a inexistência de condições ideais para realização do cuidado ao lidar com pessoas com doenças graves e risco de morte leva-os com maior facilidade a desenvolverem depressão(55 Rios KA, Barbosa DA, Belasco AGS. Evaluation of quality of life and depression in nursing technicians and nursing assistants. Rev Latino Am Enfermagem [Internet]. 2010 [cited 2014 Oct 12];18(3):413-20. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.p...
,1717 Tomás-Sábado J, Maynegre-Santaulària M, Pérez-Bartolomé M. Síndrome de burnout y riesgo suicida en enfermeras de atención primaria. EnfermClín. 2010;20(3):173-178.,2020 Lee JS, Joo EJ, Choi KS. Perceived stress and self-esteem mediate the effects of work-related stress on depression. Stress Health. 2013;29(1):75-81.,2323 Wang SM, Lai CY, Chang YY, Huang CY, Zauszniewski JA, Yu CY. The relationships among work stress, resourcefulness, and depression level in psychiatric nurses. Arch PsychiatrNurs2015;29(1):64-70.). Ambientes de trabalho insalubres, com condições precárias, somados à presença de conflitos internos e as exigências da instituição e familiares dos pacientes maximizam nestes profissionais os riscos para depressão e suicídio(55 Rios KA, Barbosa DA, Belasco AGS. Evaluation of quality of life and depression in nursing technicians and nursing assistants. Rev Latino Am Enfermagem [Internet]. 2010 [cited 2014 Oct 12];18(3):413-20. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.p...
,1010 Vargas D, Dias APV. Depression prevalence in Intensive Care Unit nursing workers a study at hospitals in a northwestern city of São Paulo State. Rev Latino Am Enfermagem[Internet]. 2011[cited 2014 Oct 12]; 19(5):1114-21. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.p...
,1717 Tomás-Sábado J, Maynegre-Santaulària M, Pérez-Bartolomé M. Síndrome de burnout y riesgo suicida en enfermeras de atención primaria. EnfermClín. 2010;20(3):173-178.,2525 Cano-Langreo M, Cicirello-Salas S, López-López A, Aguilar-Vela M. Marco actual del suicidio e ideas suicidas en personal sanitario. Med Segur Trab. 2015;60(234):198-218.,2727 Oliveira FP, Mazzaia MC, Marcolan JF. Symptoms of depression and intervening factors among nurses of emergency hospital services.. Acta Paul Enferm [Internet]2015 [cited 2015 July 12];28(3):209-15. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/ape/v28n3/en_1982-0194-ape-28-03-0209.pdf
http://www.scielo.br/pdf/ape/v28n3/en_19...
).

Conflitos familiares

Os fatores de ordem relacionais também foram apontados como influenciadores para os sintomas depressivos, principalmente aqueles associados a desajustes na vida familiar dos profissionais de enfermagem(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
). Também já foram confirmadas que perdas familiares, ausência de suporte familiar e conjugal elevam as chances para o risco do suicídio(22 World Health Organization. Preventing suicide: a global imperative. Geneva: WHO: 2014,1010 Vargas D, Dias APV. Depression prevalence in Intensive Care Unit nursing workers a study at hospitals in a northwestern city of São Paulo State. Rev Latino Am Enfermagem[Internet]. 2011[cited 2014 Oct 12]; 19(5):1114-21. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.p...
).

Cabe ressaltar que o modo de trabalho dos profissionais de enfermagem produz prejuízo ao contato familiar, e a carência deste contato pode levar à depressão(1010 Vargas D, Dias APV. Depression prevalence in Intensive Care Unit nursing workers a study at hospitals in a northwestern city of São Paulo State. Rev Latino Am Enfermagem[Internet]. 2011[cited 2014 Oct 12]; 19(5):1114-21. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.p...
). Cansaço e excesso de trabalho comprometem o diálogo destes profissionais no seio da família(2929 Oliveira JDS, Alchiere JC , Pessoa Júnior JM, Miranda FAN, Almeida MG. Nurses' social representations of work-related stress in an emergency room.Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2013 [cited 2015 Jan 30];47 (4):984-9. Available from: Available from:http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en_0080-6234-reeusp-47-4-0984.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en...
), como também conflitos entre ter que corresponder às exigências do trabalho de enfermagem e conciliá-las com as responsabilidades familiares contribui para o desgaste relacional(1313 Belancieri MF, Bianco MHBC. Estresse e repercussões psicossomáticas em trabalhadores da área da enfermagem de um hospital universitário.. Texto Contexto Enferm 2004;13(1):124-31.), além do que os plantões noturnos e em finais de semana muitas vezes ocupam o lugar dos períodos usados para aproveitar a convivência com a família(1010 Vargas D, Dias APV. Depression prevalence in Intensive Care Unit nursing workers a study at hospitals in a northwestern city of São Paulo State. Rev Latino Am Enfermagem[Internet]. 2011[cited 2014 Oct 12]; 19(5):1114-21. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.p...
).

Estudo revelou que os profissionais da enfermagem apresentam mais depressão que os profissionais médicos e que a pessoa com depressão afeta o convívio social e familiar(66 Vieira TG, Beck CLC, Dissen CM, Camponogara S, Gobatto M, Coelho APF. Adoecimento e uso de medicamentos psicoativos entre trabalhadores de enfermagem de unidades de terapia intensiva.. RevEnferm UFSM [Internet] 2013 [citado 2014 out. 14];3(2):205-14. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/7538
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
).

Embora ainda não se tenha pesquisa que associe conflitos familiares em enfermagem e risco para o suicídio, estudo(3030 Cavalcante FG, Minayo MCS. Autópsias psicológicas e psicossociais de idosos que morreram por suicídio no Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. 2012;17(8):1943-54.)confirmou que os conflitos familiares e conjugais é a terceira causa que aparece em autopsias psicológicas de idosos que se suicidaram.

Conflitos interpessoais no ambiente de trabalho

Conflitos interpessoais no ambiente de trabalho são comuns e apareceram como fatores que levam à depressão(2222 Monteiro JK, Oliveira ALL, Ribeiro CS, Grisa GH, Agostini N. Adoecimento psíquico de trabalhadores de Unidade de Terapia Intensiva. PsicolCiêncProf [Internet]. 2013 [citado 2014 out. 15];33(2). Disponível em:Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2a09.pdf
http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2...
). O enfermeiro tem mencionado a precarização das relações interpessoais, visto que o trabalho em saúde é influenciado e comandado pelas relações entre as pessoas, que exige coesão e participação colaborativa(2727 Oliveira FP, Mazzaia MC, Marcolan JF. Symptoms of depression and intervening factors among nurses of emergency hospital services.. Acta Paul Enferm [Internet]2015 [cited 2015 July 12];28(3):209-15. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/ape/v28n3/en_1982-0194-ape-28-03-0209.pdf
http://www.scielo.br/pdf/ape/v28n3/en_19...
,2929 Oliveira JDS, Alchiere JC , Pessoa Júnior JM, Miranda FAN, Almeida MG. Nurses' social representations of work-related stress in an emergency room.Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2013 [cited 2015 Jan 30];47 (4):984-9. Available from: Available from:http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en_0080-6234-reeusp-47-4-0984.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en...
). Em função do caráter relacional do trabalho de enfermagem, podem produzir irritabilidade, gerar conflitos e dificuldades interpessoais com os demais membros da equipe, como também com os gestores, usuários e ampliar-se para seus familiares(1515 Paschoalini B, Oliveira MM, Frigério MC, Dias ALRP, Santos FH. Efeitos cognitivos e emocionais do estresse ocupacional em profissionais de enfermagem.. Acta Paul Enferm [Internet] 2008 [citado 2014 out. 12];21(3):487-92. Disponível em: Disponível em:http://www.scielo.br/pdf/ape/v21n3/pt_17.pdf
http://www.scielo.br/pdf/ape/v21n3/pt_17...
,3131 Urbanetto JS, Magalhães MC, Maciel VO, Sant'Anna VM, Gustavo AS, Poli-de-Figueiredo CE, et al. Work-related stress according to the demand-control model and minor psychic disorders in nursing workers. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2013 [cited 2015 Feb 02];47(5):1186-93. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n5/0080-6234-reeusp-47-05-1180.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n5/00...
).

Uma das medidas para melhorar as relações interpessoais no ambiente do trabalho dos enfermeiros é o acesso às tecnologias relacionais(2929 Oliveira JDS, Alchiere JC , Pessoa Júnior JM, Miranda FAN, Almeida MG. Nurses' social representations of work-related stress in an emergency room.Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2013 [cited 2015 Jan 30];47 (4):984-9. Available from: Available from:http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en_0080-6234-reeusp-47-4-0984.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en...
). Estas podem ser promovidas através de diálogo, escuta, vínculo e acolhimento, visto que favorecem a compreensão do sofrimento, valorização das experiências e atenção às necessidades das diferentes pessoas envolvidas no processo de trabalho(3232 Maynart WHC, Albuquerque MCDS, Brêda MZ, Jorge JS. Qualified listening and embracement in psychosocial care. Acta Paul Enferm [Internet]. 2014 [cited 2015 Feb 01];27(4):300-3. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/ape/v27n4/en_1982-0194-ape-027-004-0300.pdf
http://www.scielo.br/pdf/ape/v27n4/en_19...
).

Estado civil

O estado civil e o cargo ocupado pelos profissionais da enfermagem apareceram como significativos para desenvolvimento da depressão e estresse(1818 Chiang YM, Chang Y. Stress, depression, and intention to leave among nurses in different medical units: Implications for healthcare management/nursing practice. Health Policy. 2012;108(2-3):149-57.). Esta profissão é composta na sua maioria por mulheres e as mulheres com estado civil casada lidam em seu cotidiano com o mundo trabalho, atendem às demandas dos filhos, do companheiro e da casa, o que favorece o desenvolvimento de um quadro de estresse que pode culminar com depressão(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,1818 Chiang YM, Chang Y. Stress, depression, and intention to leave among nurses in different medical units: Implications for healthcare management/nursing practice. Health Policy. 2012;108(2-3):149-57.). Os enfermeiros que atuam em clínicas médicas, principalmente os casados, são suscetíveis a desenvolver depressão e abandonar o emprego(1818 Chiang YM, Chang Y. Stress, depression, and intention to leave among nurses in different medical units: Implications for healthcare management/nursing practice. Health Policy. 2012;108(2-3):149-57.)e ainda obter prejuízo nas relações conjugais ou retardar a constituição de vínculo conjugal.

Estresse

Um estudo(2323 Wang SM, Lai CY, Chang YY, Huang CY, Zauszniewski JA, Yu CY. The relationships among work stress, resourcefulness, and depression level in psychiatric nurses. Arch PsychiatrNurs2015;29(1):64-70.) revelou o estresse como um fator preditivo para a depressão. Maior nível de estresse está associado à menor habilidade e segurança para exercer o trabalho nos profissionais da saúde. As atividades de alta complexidade e exigência para o profissional da enfermagem também produz níveis elevados de estresse e consequentemente estão correlacionadas com o nível alto de depressão, a exemplo de enfermeiros que exercem a enfermagem psiquiátrica, trabalham em unidades de terapia intensiva e centros cirúrgicos(66 Vieira TG, Beck CLC, Dissen CM, Camponogara S, Gobatto M, Coelho APF. Adoecimento e uso de medicamentos psicoativos entre trabalhadores de enfermagem de unidades de terapia intensiva.. RevEnferm UFSM [Internet] 2013 [citado 2014 out. 14];3(2):205-14. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/7538
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,99 Schmidt DRC, Dantas RAS, Marziale MHP. Anxiety and depression among nursing professionals who work in surgical units. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2011 [cited 2014 Oct 12];45(2):487-93. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en_v45n2a25.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en...
,2323 Wang SM, Lai CY, Chang YY, Huang CY, Zauszniewski JA, Yu CY. The relationships among work stress, resourcefulness, and depression level in psychiatric nurses. Arch PsychiatrNurs2015;29(1):64-70.).

As condições de trabalho têm transformado o estresse em algo familiar e muitas vezes o naturalizado, com implicações para a saúde dos trabalhadores da enfermagem, apontando para a necessidade de utilização de estratégias internas e externas que minimizem o estresse, através de estratégias decopingpara dominar, tolerar e reduzir os efeitos dos estímulos desfavoráveis(2020 Lee JS, Joo EJ, Choi KS. Perceived stress and self-esteem mediate the effects of work-related stress on depression. Stress Health. 2013;29(1):75-81.,2929 Oliveira JDS, Alchiere JC , Pessoa Júnior JM, Miranda FAN, Almeida MG. Nurses' social representations of work-related stress in an emergency room.Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2013 [cited 2015 Jan 30];47 (4):984-9. Available from: Available from:http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en_0080-6234-reeusp-47-4-0984.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en...
,3131 Urbanetto JS, Magalhães MC, Maciel VO, Sant'Anna VM, Gustavo AS, Poli-de-Figueiredo CE, et al. Work-related stress according to the demand-control model and minor psychic disorders in nursing workers. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2013 [cited 2015 Feb 02];47(5):1186-93. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n5/0080-6234-reeusp-47-05-1180.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n5/00...
,3333 Umann J, Guido LA, Silva RM. Stress, coping and presenteeism in nurses assisting critical and potentially critical patients. RevEsc Enferm USP [Internet]. 2014 [cited 2015 Feb 02];48(5):891-8. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v48n5/pt_0080-6234-reeusp-48-05-891.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v48n5/pt...
-3434 Guido LA, Linch GFC, Pitthan LO, Umann J. Stress, coping and health conditions of hospital nurses.. Rev Esc Enferm USP [Internet] 2011 [cited 2013 Dec 05];45(6):1434-9. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n6/en_v45n6a22.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n6/en...
).

Falta de autonomia profissional

Outro fator do trabalho que contribuiu para o adoecimento mental diz respeito à falta de autonomia profissional da enfermagem(55 Rios KA, Barbosa DA, Belasco AGS. Evaluation of quality of life and depression in nursing technicians and nursing assistants. Rev Latino Am Enfermagem [Internet]. 2010 [cited 2014 Oct 12];18(3):413-20. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.p...
). A imposição em submeter-se às normas estabelecidas pelo hospital faz com que o enfermeiro diminua a autonomia sobre sua equipe, uma vez que o controle e domínio do setor, não fica em sua responsabilidade, afetando as atividades desenvolvidas e trazendo adoecimentos psíquicos(1313 Belancieri MF, Bianco MHBC. Estresse e repercussões psicossomáticas em trabalhadores da área da enfermagem de um hospital universitário.. Texto Contexto Enferm 2004;13(1):124-31.). Estudo revelou que o enfermeiro restringe a autonomia dos seus subordinados em razão do papel que precisa desempenhar(1313 Belancieri MF, Bianco MHBC. Estresse e repercussões psicossomáticas em trabalhadores da área da enfermagem de um hospital universitário.. Texto Contexto Enferm 2004;13(1):124-31.).

Insegurança em desenvolver atividades

Estudo mostrou que a depressão nos profissionais de enfermagem também foi associada à insegurança para desenvolver as suas atividades laborais, as quais se caracterizam por padrões elevados de cobrança, principalmente quando envolve a alta complexidade e possibilidade de morte dos pacientes(1414 Manetti ML, Marziale MHP. Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem. Estud Psicol (Natal) [Internet]. 2007 [citado em 2014 out 12];12(1):79-85. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epsic/v12n1/a10v12n1.pdf
http://www.scielo.br/pdf/epsic/v12n1/a10...
,2222 Monteiro JK, Oliveira ALL, Ribeiro CS, Grisa GH, Agostini N. Adoecimento psíquico de trabalhadores de Unidade de Terapia Intensiva. PsicolCiêncProf [Internet]. 2013 [citado 2014 out. 15];33(2). Disponível em:Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2a09.pdf
http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2...
).

Por vezes, o sofrimento psíquico contribuiu para o enfrentamento das demandas profissionais através do desejo de fuga das responsabilidades, da passividade e do pessimismo, comuns na depressão(1414 Manetti ML, Marziale MHP. Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem. Estud Psicol (Natal) [Internet]. 2007 [citado em 2014 out 12];12(1):79-85. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epsic/v12n1/a10v12n1.pdf
http://www.scielo.br/pdf/epsic/v12n1/a10...
).

Jovens adultos

Estudo(99 Schmidt DRC, Dantas RAS, Marziale MHP. Anxiety and depression among nursing professionals who work in surgical units. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2011 [cited 2014 Oct 12];45(2):487-93. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en_v45n2a25.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en...
)evidenciou que a depressão atinge em maior escala grupos mais jovens dos profissionais da enfermagem do que os com idade mais avançada. A vulnerabilidade do primeiro grupo estaria ligada à pouca experiência em lidar com situações cotidianas do trabalho. Isso levou a inferir que a maturidade (cognitiva, emocional e física) gera segurança ao profissional para resoluções dos problemas e enfrentamento das adversidades.

Maior nível educacional

Enfermeiros com maior nível educacional, como especialização, mestrado ou doutorado, são mais atingidos pela depressão(99 Schmidt DRC, Dantas RAS, Marziale MHP. Anxiety and depression among nursing professionals who work in surgical units. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2011 [cited 2014 Oct 12];45(2):487-93. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en_v45n2a25.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en...
). Embora o enfermeiro seja estimulado a ampliar sua formação permanentemente e a aquisição de novostatusde titulação possibilite aumento de salário e crescimento profissional, isto resulta em mais exigências na realização do trabalho e consequentemente na aquisição de novas responsabilidades, geradoras de sobrecarga que favorecem o adoecimento psíquico(1010 Vargas D, Dias APV. Depression prevalence in Intensive Care Unit nursing workers a study at hospitals in a northwestern city of São Paulo State. Rev Latino Am Enfermagem[Internet]. 2011[cited 2014 Oct 12]; 19(5):1114-21. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.p...
).

Plantão noturno

O plantão noturno traz prejuízo e risco à saúde do trabalhador porque é desgastante e cansativo(1010 Vargas D, Dias APV. Depression prevalence in Intensive Care Unit nursing workers a study at hospitals in a northwestern city of São Paulo State. Rev Latino Am Enfermagem[Internet]. 2011[cited 2014 Oct 12]; 19(5):1114-21. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.p...
,2626 Perry L, Lamont S, Brunero S, Gallagher R, Duffield C. The mental health of nurses in acute teaching hospital settings: a cross-sectional survey. BMC Nurs [Internet].2015 [cited 2015 Apr 13];14:15. Available from: Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4405850/
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles...
), isso se agrava quando acontece em ambientes com condições críticas de trabalho, a exemplo de Unidade Terapia Intensiva, potencializando os efeitos na saúde mental deste trabalhador(1010 Vargas D, Dias APV. Depression prevalence in Intensive Care Unit nursing workers a study at hospitals in a northwestern city of São Paulo State. Rev Latino Am Enfermagem[Internet]. 2011[cited 2014 Oct 12]; 19(5):1114-21. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.p...
). Especificamente o trabalho noturno é um fator de risco para o desenvolvimento de depressão maior(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
). Estudo(55 Rios KA, Barbosa DA, Belasco AGS. Evaluation of quality of life and depression in nursing technicians and nursing assistants. Rev Latino Am Enfermagem [Internet]. 2010 [cited 2014 Oct 12];18(3):413-20. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.p...
)evidenciou que trabalhadores do período noturno apresentam escores mais elevados de depressão. Outro estudo(66 Vieira TG, Beck CLC, Dissen CM, Camponogara S, Gobatto M, Coelho APF. Adoecimento e uso de medicamentos psicoativos entre trabalhadores de enfermagem de unidades de terapia intensiva.. RevEnferm UFSM [Internet] 2013 [citado 2014 out. 14];3(2):205-14. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/7538
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
)afirmou que o turno noturno apresentou o maior quantitativo dos trabalhadores de enfermagem com doenças psiquiátricas e que quanto mais frequentes e prolongados o trabalho noturno na vida do profissional de enfermagem, mais comprometimento laboral pode apresentar.

Renda familiar

A depressão também pode sofrer influência em profissionais da enfermagem com baixa renda familiar. Quanto mais baixa a remuneração, maior prevalência de depressão(66 Vieira TG, Beck CLC, Dissen CM, Camponogara S, Gobatto M, Coelho APF. Adoecimento e uso de medicamentos psicoativos entre trabalhadores de enfermagem de unidades de terapia intensiva.. RevEnferm UFSM [Internet] 2013 [citado 2014 out. 14];3(2):205-14. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/7538
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,1414 Manetti ML, Marziale MHP. Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem. Estud Psicol (Natal) [Internet]. 2007 [citado em 2014 out 12];12(1):79-85. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epsic/v12n1/a10v12n1.pdf
http://www.scielo.br/pdf/epsic/v12n1/a10...
). A associação entre renda familiar mensal e o aumento do nível de depressão também foi verificado em graduandos de enfermagem(1414 Manetti ML, Marziale MHP. Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem. Estud Psicol (Natal) [Internet]. 2007 [citado em 2014 out 12];12(1):79-85. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epsic/v12n1/a10v12n1.pdf
http://www.scielo.br/pdf/epsic/v12n1/a10...
). Em contrapartida, um outro estudo(1010 Vargas D, Dias APV. Depression prevalence in Intensive Care Unit nursing workers a study at hospitals in a northwestern city of São Paulo State. Rev Latino Am Enfermagem[Internet]. 2011[cited 2014 Oct 12]; 19(5):1114-21. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.p...
)revelou que quanto mais aumenta a renda, mais acrescenta o número de vínculos empregatícios, o que pode ser desgastante, com impacto na saúde mental destes trabalhadores. Entretanto, estudo(99 Schmidt DRC, Dantas RAS, Marziale MHP. Anxiety and depression among nursing professionals who work in surgical units. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2011 [cited 2014 Oct 12];45(2):487-93. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en_v45n2a25.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en...
)evidenciou índices de depressão elevados em profissionais que possuem apenas um emprego, o que pode estar relacionado à baixa renda.

Sobrecarga de trabalho

A sobrecarga é considerada um fator que contribuiu para o aumento do estresse emocional e físico, que pode desencadear vários adoecimentos(66 Vieira TG, Beck CLC, Dissen CM, Camponogara S, Gobatto M, Coelho APF. Adoecimento e uso de medicamentos psicoativos entre trabalhadores de enfermagem de unidades de terapia intensiva.. RevEnferm UFSM [Internet] 2013 [citado 2014 out. 14];3(2):205-14. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/7538
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,1010 Vargas D, Dias APV. Depression prevalence in Intensive Care Unit nursing workers a study at hospitals in a northwestern city of São Paulo State. Rev Latino Am Enfermagem[Internet]. 2011[cited 2014 Oct 12]; 19(5):1114-21. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.p...
,1313 Belancieri MF, Bianco MHBC. Estresse e repercussões psicossomáticas em trabalhadores da área da enfermagem de um hospital universitário.. Texto Contexto Enferm 2004;13(1):124-31.). Também leva ao desequilíbrio mental, sendo considerada um fator desencadeante da depressão(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,99 Schmidt DRC, Dantas RAS, Marziale MHP. Anxiety and depression among nursing professionals who work in surgical units. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2011 [cited 2014 Oct 12];45(2):487-93. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en_v45n2a25.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en...
,2727 Oliveira FP, Mazzaia MC, Marcolan JF. Symptoms of depression and intervening factors among nurses of emergency hospital services.. Acta Paul Enferm [Internet]2015 [cited 2015 July 12];28(3):209-15. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/ape/v28n3/en_1982-0194-ape-28-03-0209.pdf
http://www.scielo.br/pdf/ape/v28n3/en_19...
). Estudos(66 Vieira TG, Beck CLC, Dissen CM, Camponogara S, Gobatto M, Coelho APF. Adoecimento e uso de medicamentos psicoativos entre trabalhadores de enfermagem de unidades de terapia intensiva.. RevEnferm UFSM [Internet] 2013 [citado 2014 out. 14];3(2):205-14. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/7538
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,1010 Vargas D, Dias APV. Depression prevalence in Intensive Care Unit nursing workers a study at hospitals in a northwestern city of São Paulo State. Rev Latino Am Enfermagem[Internet]. 2011[cited 2014 Oct 12]; 19(5):1114-21. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.pdf
http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.p...
,1919 Czaja AS, Moss M, Mealer M. Symptoms of posttraumatic stress disorder among pediatric acute care nurses. J PediatrNurs. 2012;27(4):357-65.)revelaram que a sobrecarga produziu desgaste físico e psíquico nos trabalhadores da enfermagem em UTI e encontra-se, principalmente, entre os fatores desencadeantes de pesadelos, depressão, ansiedade severa e pânico, gerando a Síndrome de Burnout. Outro estudo afirmou que sobrecarga e baixos salários geram carga horária excessiva e desgaste físico e emocional entre os enfermeiros(2727 Oliveira FP, Mazzaia MC, Marcolan JF. Symptoms of depression and intervening factors among nurses of emergency hospital services.. Acta Paul Enferm [Internet]2015 [cited 2015 July 12];28(3):209-15. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/ape/v28n3/en_1982-0194-ape-28-03-0209.pdf
http://www.scielo.br/pdf/ape/v28n3/en_19...
).

Estudos(1414 Manetti ML, Marziale MHP. Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem. Estud Psicol (Natal) [Internet]. 2007 [citado em 2014 out 12];12(1):79-85. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epsic/v12n1/a10v12n1.pdf
http://www.scielo.br/pdf/epsic/v12n1/a10...
,2222 Monteiro JK, Oliveira ALL, Ribeiro CS, Grisa GH, Agostini N. Adoecimento psíquico de trabalhadores de Unidade de Terapia Intensiva. PsicolCiêncProf [Internet]. 2013 [citado 2014 out. 15];33(2). Disponível em:Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2a09.pdf
http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2...
,2727 Oliveira FP, Mazzaia MC, Marcolan JF. Symptoms of depression and intervening factors among nurses of emergency hospital services.. Acta Paul Enferm [Internet]2015 [cited 2015 July 12];28(3):209-15. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/ape/v28n3/en_1982-0194-ape-28-03-0209.pdf
http://www.scielo.br/pdf/ape/v28n3/en_19...
)ainda apontaram que a sobrecarga do trabalho decorre da falta de profissionais, especialmente em feriados; colegas de trabalho que não cumprem todas as tarefas e provocam carga excessiva ao plantão seguinte; conflitos de escala, que resultam na insatisfação e intenção no abandono do emprego; e maiores quantidades de pacientes internados.

Cabe considerar que o ambiente de trabalho, os conflitos familiares e interpessoais no ambiente de trabalho, bem como o estado civil, a falta de autonomia profissional, a insegurança em desenvolver atividades, a idade, o maior nível educacional, o plantão noturno, a renda familiar e a sobrecarga de trabalho apareceram como fatores com significantes influências para as mudanças na saúde mental e produção de transtorno depressivo.

Fatores que influenciam para o risco de suicídio

Estudos(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,1717 Tomás-Sábado J, Maynegre-Santaulària M, Pérez-Bartolomé M. Síndrome de burnout y riesgo suicida en enfermeras de atención primaria. EnfermClín. 2010;20(3):173-178.,2222 Monteiro JK, Oliveira ALL, Ribeiro CS, Grisa GH, Agostini N. Adoecimento psíquico de trabalhadores de Unidade de Terapia Intensiva. PsicolCiêncProf [Internet]. 2013 [citado 2014 out. 15];33(2). Disponível em:Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2a09.pdf
http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2...
,2424 Alderson M, Parent-Rocheleau X, Mishara B. Critical review on suicide among nurses. Crisis. 2015 Feb 23. [Epub ahead of print]-2525 Cano-Langreo M, Cicirello-Salas S, López-López A, Aguilar-Vela M. Marco actual del suicidio e ideas suicidas en personal sanitario. Med Segur Trab. 2015;60(234):198-218.,2929 Oliveira JDS, Alchiere JC , Pessoa Júnior JM, Miranda FAN, Almeida MG. Nurses' social representations of work-related stress in an emergency room.Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2013 [cited 2015 Jan 30];47 (4):984-9. Available from: Available from:http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en_0080-6234-reeusp-47-4-0984.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en...
-3030 Cavalcante FG, Minayo MCS. Autópsias psicológicas e psicossociais de idosos que morreram por suicídio no Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. 2012;17(8):1943-54.,3535 Overholser JC, Braden A, Dieter L. Understanding suicide risk: identification of high risk groups during high risk times. J Clin Psychol. 2012;68(3):349-361.

36 DeJong TM, Overholser JC, Stockmeier CA. Apples to oranges? A direct comparison between suicide attempters and suicide completers. J Affect Disord. 2010;124(1-2):90-7.

37 Bertolote JM, Mello-Santos C, Botega NJ. Detecção do risco de suicídio nos serviços de emergência psiquiátrica. RevBras Psiquiatr. 2010;32 Supl. 2:S87-S95.
-3838 Schwartz-Lifshitz M, Zalsman G, Giner L, Oquendo MA. Can we really prevent suicide? CurrPsychiatry Rep. 2012;14(6):624-33.)revelaram que enfermeiros apresentam alto risco para o suicídio. Registros apontam que em alguns países o risco de suicídio entre os enfermeiros é maior do que na população geral, a exemplo da Dinamarca, Austrália, e Nova Zelândia, enquanto na Noruega apresentam uma prevalência de suicídio consumado maior do que em outros profissionais da saúde(2525 Cano-Langreo M, Cicirello-Salas S, López-López A, Aguilar-Vela M. Marco actual del suicidio e ideas suicidas en personal sanitario. Med Segur Trab. 2015;60(234):198-218.). Encontram-se como fatores de risco: a depressão, baixa realização pessoal e Síndrome de Burnout.

Depressão

O risco de suicídio correlacionou-se positiva e significativamente com a depressão(1717 Tomás-Sábado J, Maynegre-Santaulària M, Pérez-Bartolomé M. Síndrome de burnout y riesgo suicida en enfermeras de atención primaria. EnfermClín. 2010;20(3):173-178.,2525 Cano-Langreo M, Cicirello-Salas S, López-López A, Aguilar-Vela M. Marco actual del suicidio e ideas suicidas en personal sanitario. Med Segur Trab. 2015;60(234):198-218.). Estudos(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,2525 Cano-Langreo M, Cicirello-Salas S, López-López A, Aguilar-Vela M. Marco actual del suicidio e ideas suicidas en personal sanitario. Med Segur Trab. 2015;60(234):198-218.)mostraram que a prevalência de sintomatologia depressiva é mais acentuada entre os profissionais da enfermagem. Ao utilizar a técnica de reconstrução diagnóstica conhecida (autópsia psicológica), percebeu-se que o transtorno psiquiátrico é um dos maiores fatores de risco para o suicídio e que o comportamento suicida é bastante frequente entre a maioria dos grupos de pessoas com diagnósticos psiquiátricos, sendo o transtorno depressivo maior o mais prevalente entre as vítimas de suicídio(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,3030 Cavalcante FG, Minayo MCS. Autópsias psicológicas e psicossociais de idosos que morreram por suicídio no Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. 2012;17(8):1943-54.,3535 Overholser JC, Braden A, Dieter L. Understanding suicide risk: identification of high risk groups during high risk times. J Clin Psychol. 2012;68(3):349-361.-3636 DeJong TM, Overholser JC, Stockmeier CA. Apples to oranges? A direct comparison between suicide attempters and suicide completers. J Affect Disord. 2010;124(1-2):90-7.).

Baixa realização pessoal

Estudos(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,1717 Tomás-Sábado J, Maynegre-Santaulària M, Pérez-Bartolomé M. Síndrome de burnout y riesgo suicida en enfermeras de atención primaria. EnfermClín. 2010;20(3):173-178.)revelaram que há uma correlação entre risco de suicídio e realização pessoal. Quanto menos o enfermeiro estiver realizado com o exercício de sua profissão, mais lhe aparecerá respostas negativas para consigo mesmo e seu trabalho, sintomas como baixa autoestima, irritabilidade, diminuição do interesse pela atividade sexual, falta de apetite, evitação de relação interpessoal com os colegas, sentimentos autopunitivos, baixa produtividade, desinteresse pelo trabalho e depressão, com muita probabilidade de aumentar o risco de suicídio(11 Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2...
,1717 Tomás-Sábado J, Maynegre-Santaulària M, Pérez-Bartolomé M. Síndrome de burnout y riesgo suicida en enfermeras de atención primaria. EnfermClín. 2010;20(3):173-178.,3535 Overholser JC, Braden A, Dieter L. Understanding suicide risk: identification of high risk groups during high risk times. J Clin Psychol. 2012;68(3):349-361.-3636 DeJong TM, Overholser JC, Stockmeier CA. Apples to oranges? A direct comparison between suicide attempters and suicide completers. J Affect Disord. 2010;124(1-2):90-7.). Em contrapartida, ocorreu correlação negativa e significativa entre o risco para o suicídio com a autoestima elevada e a realização pessoal(1717 Tomás-Sábado J, Maynegre-Santaulària M, Pérez-Bartolomé M. Síndrome de burnout y riesgo suicida en enfermeras de atención primaria. EnfermClín. 2010;20(3):173-178.).

Síndrome de Burnout

Outra variável preditora para o risco de suicídio é o cansaço emocional, que é caracterizado pela perda de energia, o desgaste, a exaustão e a fadiga, um estado emocional estritamente relacionado com os componentes depressivos, coerente com o principal componente do Burnout implicado em suicídio(1717 Tomás-Sábado J, Maynegre-Santaulària M, Pérez-Bartolomé M. Síndrome de burnout y riesgo suicida en enfermeras de atención primaria. EnfermClín. 2010;20(3):173-178.,2525 Cano-Langreo M, Cicirello-Salas S, López-López A, Aguilar-Vela M. Marco actual del suicidio e ideas suicidas en personal sanitario. Med Segur Trab. 2015;60(234):198-218.,2929 Oliveira JDS, Alchiere JC , Pessoa Júnior JM, Miranda FAN, Almeida MG. Nurses' social representations of work-related stress in an emergency room.Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2013 [cited 2015 Jan 30];47 (4):984-9. Available from: Available from:http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en_0080-6234-reeusp-47-4-0984.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en...
). Dentre os vários sintomas comuns dessa patologia, os atos lesivos ou suicídio apareceram como um dos mais alarmantes(2222 Monteiro JK, Oliveira ALL, Ribeiro CS, Grisa GH, Agostini N. Adoecimento psíquico de trabalhadores de Unidade de Terapia Intensiva. PsicolCiêncProf [Internet]. 2013 [citado 2014 out. 15];33(2). Disponível em:Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2a09.pdf
http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2...
). Tratando-se de enfermeiros, no geral, apenas um estudo(1717 Tomás-Sábado J, Maynegre-Santaulària M, Pérez-Bartolomé M. Síndrome de burnout y riesgo suicida en enfermeras de atención primaria. EnfermClín. 2010;20(3):173-178.)apresentou níveis relativamente baixos de Burnout e risco de suicídio entre esses profissionais, se comparado a outros estudos. Entretanto, deve-se atentar que no mesmo estudo houve nível elevado de cansaço emocional, uma alta despersonalização e uma baixa realização pessoal, características que podem levar a um quadro de Síndrome de Burnout e consequentemente risco de suicídio(1717 Tomás-Sábado J, Maynegre-Santaulària M, Pérez-Bartolomé M. Síndrome de burnout y riesgo suicida en enfermeras de atención primaria. EnfermClín. 2010;20(3):173-178.).

Também fatores como a falta de reconhecimento e incentivo ao desenvolvimento profissional estão relacionados com a Síndrome de Burnout(2929 Oliveira JDS, Alchiere JC , Pessoa Júnior JM, Miranda FAN, Almeida MG. Nurses' social representations of work-related stress in an emergency room.Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2013 [cited 2015 Jan 30];47 (4):984-9. Available from: Available from:http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en_0080-6234-reeusp-47-4-0984.pdf
http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en...
). O profissional, em sua prática diária, espera o reconhecimento dos que estão próximos de si, porém nem sempre o desejável acontece, podendo surgir sentimentos de incompetência, incapacidade, desânimo, impotência e ideação suicida(2222 Monteiro JK, Oliveira ALL, Ribeiro CS, Grisa GH, Agostini N. Adoecimento psíquico de trabalhadores de Unidade de Terapia Intensiva. PsicolCiêncProf [Internet]. 2013 [citado 2014 out. 15];33(2). Disponível em:Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2a09.pdf
http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2...
,2525 Cano-Langreo M, Cicirello-Salas S, López-López A, Aguilar-Vela M. Marco actual del suicidio e ideas suicidas en personal sanitario. Med Segur Trab. 2015;60(234):198-218.).

Esta pesquisa revelou que o risco de suicídio entre os profissionais de enfermagem está associado à presença dos fatores como a depressão, baixa realização pessoal e Síndrome de Burnout. Outros estudos(3737 Bertolote JM, Mello-Santos C, Botega NJ. Detecção do risco de suicídio nos serviços de emergência psiquiátrica. RevBras Psiquiatr. 2010;32 Supl. 2:S87-S95.-3838 Schwartz-Lifshitz M, Zalsman G, Giner L, Oquendo MA. Can we really prevent suicide? CurrPsychiatry Rep. 2012;14(6):624-33.)revelaram ser difícil impedir o suicídio, dada a complexidade de descobrir o risco iminente de comportamento suicida, contudo podem contribuir para a sua prevenção a avaliação de risco, identificação dos fatores de riscos e utilização de estratégias que incluam: restrição aos meios altamente letais, utilização de métodos de rastreamento e identificação das pessoas em risco, gestão de risco de suicídio, educação da população em geral, cobertura de uma mídia responsável, diagnóstico e tratamentos eficazes, educação permanente das equipes de saúde para intervir multimodal e interdisciplinarmente(3838 Schwartz-Lifshitz M, Zalsman G, Giner L, Oquendo MA. Can we really prevent suicide? CurrPsychiatry Rep. 2012;14(6):624-33.).

Conclusão

Esta revisão integrativa evidenciou que os estudos sobre depressão e risco de suicídio entre profissionais de enfermagem foram publicados, em sua maioria, entre os anos de 2012 e 2014, com significativa produção no Brasil.

Foram identificados fatores de risco para a depressão entre profissionais de enfermagem que dizem respeito ao trabalho, às relações humanas e às características pessoais, e o risco de suicídio relacionado com a presença de transtorno mental e ao ambiente profissional. Constatou-se que a depressão nestes profissionais é influenciada por fatores como o ambiente de trabalho, os conflitos familiares e interpessoais entre os trabalhadores, o estado civil, o estresse, a falta de autonomia profissional, insegurança em desenvolver atividades, idade, o nível educacional, os plantões noturnos, a renda familiar, e a sobrecarga de trabalho. Este estudo demostrou, também, que a depressão, a Síndrome de Burnout e a baixa realização pessoal contribuem para o risco de suicídio nesta categoria de trabalhadores.

Portanto, identificou-se que estão mais vulneráveis a desenvolver depressão os profissionais de enfermagem que realizam atividades em ambientes insalubres, com conflituosas relações interpessoais familiares e no ambiente de trabalho, casados, com alto nível de estresse, com falta de autonomia profissional, com insegurança para desenvolver as suas atividades laborais, mais jovens, com maior nível educacional, que trabalham em plantões noturnos, com baixa renda familiar, vários vínculos empregatícios e com sobrecarga de trabalho. E risco para o suicídio naqueles que já estão com sintomas de depressão e com nível elevado de cansaço emocional, alta despersonalização e baixa realização pessoal, características da Síndrome de Burnout.

Cabe ressaltar que todos os fatores relacionados diretamente com a depressão também podem estar relacionados indiretamente com o risco de suicídio, visto que a depressão é considerada uma preditora do mesmo. Todos esses fatores, associados ou não, podem influenciar os serviços prestados na atenção à saúde.

É necessário considerar a saúde e a qualidade de vida dos profissionais de enfermagem tendo em vista que a sua prática profissional se dá em realidades complexas, relações humanas as mais diversas, ter que lidar cotidianamente com diferentes exigências, defrontando-se com fatores que podem produzir risco para a depressão e o suicídio, e que contribuem para o adoecimento e comprometem a realização plena do cuidado.

O profissional de enfermagem deve ser compreendido para além de um trabalhador da saúde, deve ser visto como uma pessoa que também pode sofrer danos à própria saúde. Desse modo, pretendeu-se chamar a atenção para a gravidade dos riscos que corre, tanto no seu trabalho quanto na vida pessoal, em desenvolver transtornos mentais e que, muitas vezes é negligenciado, inclusive pelos próprios profissionais. Evidências reforçam a necessidade de se identificar precocemente os fatores de risco para depressão e suicídio nos trabalhadores desta categoria profissional, além de elementos para que o enfermeiro possa reconhecê-los e avaliá-los na sua equipe.

A partir da análise dos estudos, constatou-se a deficiência de pesquisas voltadas para identificar, diagnosticar e intervir nesses fatores e com esse público específico, a fim de evitar a evolução para quadros depressivos severos e, posteriormente, para alto risco de suicídio.

Portanto, este estudo pode ter implicações para a prevenção, identificação precoce, tratamento e reabilitação psicossocial do profissional de enfermagem, que em seu cotidiano profissional encontram fatores para apresentar depressão e risco para o suicídio.

References

  • 1
    Barbosa KKS, Vieira KFL, Alves ERP, Virgínio NA. Sintomas depressivos e ideação suicida em enfermeiros e médicos da assistência hospitalar. RevEnferm UFSM [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 14]; 2(3):515-522. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
    » http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/5910
  • 2
    World Health Organization. Preventing suicide: a global imperative. Geneva: WHO: 2014
  • 3
    World Health Organization. Comprehensive mental health action plan 2013-2020.; Geneva: WHO 2013.
  • 4
    Heck RM, Kantorski LP, Borges AM, Lopes CV, Santos MC, Pinho LB. Ação dos profissionais de um centro de atenção psicossocial diante de usuários com tentativa e risco de suicídio. Texto Contexto Enferm [Internet]. 2012 [citado 2014 out. 24]; 21(1):26-33. Disponível em: Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v21n1/a03v21n1
    » http://www.scielo.br/pdf/tce/v21n1/a03v21n1
  • 5
    Rios KA, Barbosa DA, Belasco AGS. Evaluation of quality of life and depression in nursing technicians and nursing assistants. Rev Latino Am Enfermagem [Internet]. 2010 [cited 2014 Oct 12];18(3):413-20. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.pdf
    » http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n3/17.pdf
  • 6
    Vieira TG, Beck CLC, Dissen CM, Camponogara S, Gobatto M, Coelho APF. Adoecimento e uso de medicamentos psicoativos entre trabalhadores de enfermagem de unidades de terapia intensiva.. RevEnferm UFSM [Internet] 2013 [citado 2014 out. 14];3(2):205-14. Disponível em: Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/7538
    » http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index.php/reufsm/article/view/7538
  • 7
    Bromet E, Andrade LH, Hwang I, Sampson NA, Alonso J, Girolamo G,et al. Cross-national epidemiology of DSM-IV major depressive episode. BMC Med[Internet] 2011 [cited 2014 Oct 25];9:90. Available from: Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3163615/
    » http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3163615/
  • 8
    Organização Mundial de Saúde. Saúde pública ação para prevenção de suicídio. Genebra: OMS; 2012.
  • 9
    Schmidt DRC, Dantas RAS, Marziale MHP. Anxiety and depression among nursing professionals who work in surgical units. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2011 [cited 2014 Oct 12];45(2):487-93. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en_v45n2a25.pdf
    » http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n2/en_v45n2a25.pdf
  • 10
    Vargas D, Dias APV. Depression prevalence in Intensive Care Unit nursing workers a study at hospitals in a northwestern city of São Paulo State. Rev Latino Am Enfermagem[Internet]. 2011[cited 2014 Oct 12]; 19(5):1114-21. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.pdf
    » http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n5/08.pdf
  • 11
    Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2008;17(4):758-64.
  • 12
    Bezerra FN, Silva TM, Ramos VP. Occupational stress of nurses in emergency care: an integrative review of the literature. Acta Paul Enferm [Internet]. 2012 [cited 2014 Oct 20];25(n. spe 2):151-6. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/ape/v25nspe2/24.pdf
    » http://www.scielo.br/pdf/ape/v25nspe2/24.pdf
  • 13
    Belancieri MF, Bianco MHBC. Estresse e repercussões psicossomáticas em trabalhadores da área da enfermagem de um hospital universitário.. Texto Contexto Enferm 2004;13(1):124-31.
  • 14
    Manetti ML, Marziale MHP. Fatores associados à depressão relacionada ao trabalho de enfermagem. Estud Psicol (Natal) [Internet]. 2007 [citado em 2014 out 12];12(1):79-85. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epsic/v12n1/a10v12n1.pdf
    » http://www.scielo.br/pdf/epsic/v12n1/a10v12n1.pdf
  • 15
    Paschoalini B, Oliveira MM, Frigério MC, Dias ALRP, Santos FH. Efeitos cognitivos e emocionais do estresse ocupacional em profissionais de enfermagem.. Acta Paul Enferm [Internet] 2008 [citado 2014 out. 12];21(3):487-92. Disponível em: Disponível em:http://www.scielo.br/pdf/ape/v21n3/pt_17.pdf
    » http://www.scielo.br/pdf/ape/v21n3/pt_17.pdf
  • 16
    Boya FO, Demiral Y, Ergor A, Akvardar Y, De Witte H. Effects of perceived job insecurity on perceived anxiety and depression in nurses. Ind Health. 2008;46(6):613-9.
  • 17
    Tomás-Sábado J, Maynegre-Santaulària M, Pérez-Bartolomé M. Síndrome de burnout y riesgo suicida en enfermeras de atención primaria. EnfermClín. 2010;20(3):173-178.
  • 18
    Chiang YM, Chang Y. Stress, depression, and intention to leave among nurses in different medical units: Implications for healthcare management/nursing practice. Health Policy. 2012;108(2-3):149-57.
  • 19
    Czaja AS, Moss M, Mealer M. Symptoms of posttraumatic stress disorder among pediatric acute care nurses. J PediatrNurs. 2012;27(4):357-65.
  • 20
    Lee JS, Joo EJ, Choi KS. Perceived stress and self-esteem mediate the effects of work-related stress on depression. Stress Health. 2013;29(1):75-81.
  • 21
    Gomes RK, Oliveira VB. Depressão, ansiedade e suporte social em profissionais de enfermagem. Bol Psicol. 2013;63(138):23-33.
  • 22
    Monteiro JK, Oliveira ALL, Ribeiro CS, Grisa GH, Agostini N. Adoecimento psíquico de trabalhadores de Unidade de Terapia Intensiva. PsicolCiêncProf [Internet]. 2013 [citado 2014 out. 15];33(2). Disponível em:Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2a09.pdf
    » http://www.scielo.br/pdf/pcp/v33n2/v33n2a09.pdf
  • 23
    Wang SM, Lai CY, Chang YY, Huang CY, Zauszniewski JA, Yu CY. The relationships among work stress, resourcefulness, and depression level in psychiatric nurses. Arch PsychiatrNurs2015;29(1):64-70.
  • 24
    Alderson M, Parent-Rocheleau X, Mishara B. Critical review on suicide among nurses. Crisis. 2015 Feb 23. [Epub ahead of print]
  • 25
    Cano-Langreo M, Cicirello-Salas S, López-López A, Aguilar-Vela M. Marco actual del suicidio e ideas suicidas en personal sanitario. Med Segur Trab. 2015;60(234):198-218.
  • 26
    Perry L, Lamont S, Brunero S, Gallagher R, Duffield C. The mental health of nurses in acute teaching hospital settings: a cross-sectional survey. BMC Nurs [Internet].2015 [cited 2015 Apr 13];14:15. Available from: Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4405850/
    » http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4405850/
  • 27
    Oliveira FP, Mazzaia MC, Marcolan JF. Symptoms of depression and intervening factors among nurses of emergency hospital services.. Acta Paul Enferm [Internet]2015 [cited 2015 July 12];28(3):209-15. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/ape/v28n3/en_1982-0194-ape-28-03-0209.pdf
    » http://www.scielo.br/pdf/ape/v28n3/en_1982-0194-ape-28-03-0209.pdf
  • 28
    Ávila LI, Silveira RS, Lunardi VL, Machado GFF, Mancia JR, Silveira JT. Implicações da visibilidade da enfermagem no exercício profissional. Rev Gaúcha Enferm [Internet]. 2013 [citado 2014 out. 25];34(3):102-19. Disponível em: Disponível em:http://seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/37874
    » http://seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/37874
  • 29
    Oliveira JDS, Alchiere JC , Pessoa Júnior JM, Miranda FAN, Almeida MG. Nurses' social representations of work-related stress in an emergency room.Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2013 [cited 2015 Jan 30];47 (4):984-9. Available from: Available from:http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en_0080-6234-reeusp-47-4-0984.pdf
    » http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/en_0080-6234-reeusp-47-4-0984.pdf
  • 30
    Cavalcante FG, Minayo MCS. Autópsias psicológicas e psicossociais de idosos que morreram por suicídio no Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. 2012;17(8):1943-54.
  • 31
    Urbanetto JS, Magalhães MC, Maciel VO, Sant'Anna VM, Gustavo AS, Poli-de-Figueiredo CE, et al. Work-related stress according to the demand-control model and minor psychic disorders in nursing workers. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2013 [cited 2015 Feb 02];47(5):1186-93. Available from:Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n5/0080-6234-reeusp-47-05-1180.pdf
    » http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n5/0080-6234-reeusp-47-05-1180.pdf
  • 32
    Maynart WHC, Albuquerque MCDS, Brêda MZ, Jorge JS. Qualified listening and embracement in psychosocial care. Acta Paul Enferm [Internet]. 2014 [cited 2015 Feb 01];27(4):300-3. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/ape/v27n4/en_1982-0194-ape-027-004-0300.pdf
    » http://www.scielo.br/pdf/ape/v27n4/en_1982-0194-ape-027-004-0300.pdf
  • 33
    Umann J, Guido LA, Silva RM. Stress, coping and presenteeism in nurses assisting critical and potentially critical patients. RevEsc Enferm USP [Internet]. 2014 [cited 2015 Feb 02];48(5):891-8. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v48n5/pt_0080-6234-reeusp-48-05-891.pdf
    » http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v48n5/pt_0080-6234-reeusp-48-05-891.pdf
  • 34
    Guido LA, Linch GFC, Pitthan LO, Umann J. Stress, coping and health conditions of hospital nurses.. Rev Esc Enferm USP [Internet] 2011 [cited 2013 Dec 05];45(6):1434-9. Available from: Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n6/en_v45n6a22.pdf
    » http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n6/en_v45n6a22.pdf
  • 35
    Overholser JC, Braden A, Dieter L. Understanding suicide risk: identification of high risk groups during high risk times. J Clin Psychol. 2012;68(3):349-361.
  • 36
    DeJong TM, Overholser JC, Stockmeier CA. Apples to oranges? A direct comparison between suicide attempters and suicide completers. J Affect Disord. 2010;124(1-2):90-7.
  • 37
    Bertolote JM, Mello-Santos C, Botega NJ. Detecção do risco de suicídio nos serviços de emergência psiquiátrica. RevBras Psiquiatr. 2010;32 Supl. 2:S87-S95.
  • 38
    Schwartz-Lifshitz M, Zalsman G, Giner L, Oquendo MA. Can we really prevent suicide? CurrPsychiatry Rep. 2012;14(6):624-33.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    Dez 2015

Histórico

  • Recebido
    14 Nov 2014
  • Aceito
    15 Set 2015
Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 419 , 05403-000 São Paulo - SP/ Brasil, Tel./Fax: (55 11) 3061-7553, - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: reeusp@usp.br