Accessibility / Report Error

Melhoria de qualidade no paradigma da ciência da implementação em programas profissionais: revisão de escopo

RESUMO

Objetivo:

Mapear o conhecimento referente a Melhoria de Qualidade no paradigma da ciência da implementação na educação de pós-graduação em enfermagem de programas profissionais.

Método:

Trata-se de revisão de escopo, realizada de outubro a dezembro de 2021, seguindo os pressupostos estabelecidos pelo Joanna Briggs Institute e pelo protocolo PRISMA-ScR.

Resultados:

Foram selecionados 18 estudos. Sendo, 7 artigos (38,8 %) sobre as estratégias de implementação e de desenvolvimento de projetos de Melhoria de Qualidade para estudantes de pós-graduação em enfermagem.Os estudos incluídos fazem ênfase à Melhoria de Qualidade como estratégia metodológica capaz de captar uma problemática da prática, a ser resolvida sem perder o rigor científico e destaca a importância de obter habilidades de Melhoria de Qualidade nos programas profissionais.

Conclusão:

A ciência da implementação e os projetos de Melhoria da Qualidade avançam nos programas profissionais, para aprimorar e desenvolver os cuidados de saúde com qualidade.

Palavras-chave:
Melhoria de qualidade; Educação de pós-graduação; Ciência da implementação; Enfermagem

ABSTRACT

Objective:

To map knowledge regarding Quality Improvement in the implementation science paradigm in graduate nursing education in professional programs.

Method:

This is a scoping review, conducted from October to December 2021, following the assumptions established by the Joanna Briggs Institute and the PRISMA-ScR protocol.

Results:

18 studies were selected. Being, 7 articles (38.8%) about the implementation strategies and development of Quality Improvement projects for graduate nursing students. The included studies emphasize Quality Improvement as a methodological strategy capable of capturing a problem in practice, to be solved without losing scientific rigor, and emphasize the importance of obtaining Quality Improvement skills in professional programs.

Conclusion:

Implementation science and Quality Improvement projects advance professional programs to improve and develop quality health care.

Keywords:
Quality improvement; Education; graduate; Implementation science; Nursing

RESUMEN

Objetivo:

Mapear el conocimiento sobre Mejora de la Calidad en el paradigma de la ciencia de la implementación, en la formación de posgrado en enfermería en programas profesionales.

Método:

Se trata de una revisión de alcance, realizada de octubre a diciembre de 2021, siguiendo los supuestos establecidos por el Instituto Joanna Briggs y el protocolo PRISMA-ScR.

Resultados:

Se seleccionaron 18 estudios. Siendo, 7 artículos (38,8%) sobre las estrategias de implementación y desarrollo de proyectos de Mejora de la Calidad para estudiantes de posgrado en enfermería. Los estudios incluidos enfatizan la Mejora de la Calidad como una estrategia metodológica capaz de capturar un problema en la práctica, para ser resuelto sin perder el rigor científico, y resaltan la importancia de obtener habilidades de Mejora de la Calidad en los programas profesionales.

Conclusión:

La ciencia de la implementación y los proyectos de mejora de la calidad avanzan en los programas profesionales para mejorar y desarrollar una atención médica de calidad.

Palabras clave:
Mejora de la calidad; Educacion de postgrado; Ciencia de la implementación; Enfermería

INTRODUÇÃO

O quantitativo de programas profissionais nos últimos 20 anos passou por um incremento, contabilizando atualmente 230 cursos, dentre eles 96 de Mestrado e 8de Doutorado no modelo profissional. No Brasil, os programas profissionais retratam aproximadamente 52% do campo de ensino11. Rizzatti IM, Mendonça AP, Mattos F, Rôças G, Silva MABV, Cavalcanti RJS, et al. Os produtos e processos educacionais dos programas de pós-graduação profissionais: Proposições de um grupo de colaboradores. ACTIO. 2020;5(2):1-17. doi: https://doi.org/10.3895/actio.v5n2.12657
https://doi.org/10.3895/actio.v5n2.12657...
. Na enfermagem existiam 24 programas de pós-graduação profissionais em2019, sendo 22 apenas com curso de Mestrado e 2 com cursos de Mestrado e Doutorado (aprovados em 2018 para início em 2019), somando 26 cursos profissionais22.Ministério da Educação (BR). Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Diretoria de Avaliação. Relatório de avaliação: enfermagem: avaliação quadrienal 2017. Brasília, DF: Capes; 2017 [cited 2022 Jun 29]. Available from: Available from: https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/20122017-enfermagem-quadrienal-pdf
https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-...
.

É presumida uma distinção entre o modelo profissional e o acadêmico quanto ao desenvolvimento de Produto/Processo Educacional (PE). Os pós-graduandos precisam criar um PE que seja necessariamente aplicável ao cenário real de prática, permitindo que ele seja apresentado de diferentes modelos11. Rizzatti IM, Mendonça AP, Mattos F, Rôças G, Silva MABV, Cavalcanti RJS, et al. Os produtos e processos educacionais dos programas de pós-graduação profissionais: Proposições de um grupo de colaboradores. ACTIO. 2020;5(2):1-17. doi: https://doi.org/10.3895/actio.v5n2.12657
https://doi.org/10.3895/actio.v5n2.12657...
.

Mediante as diferenças entre os modelos de PE, nas últimas décadas ocorreu uma evolução e a busca por mudanças teórico-práticas no campo científico, direcionadas à saúde global. Vale destacar o campo de estudo da ciência da implementação (CI), que objetiva reduzir o desnivelamento e a morosidade na tradução dos achados científicos, na prática, que resultam em evidências não realizadas. O que ocasiona inúmeras lacunas entre o conhecimento evidenciado para consumação e a execução na íntegra do que está disponível, aplicado às problemáticas de saúde33. Zepeda KGM, Silva MM, Silva IR, Redko C, Gimbel S. Fundamentals of implementation science: an intensive course on an emerging field of research. Esc Anna Nery. 2018;22(2):e20170323. doi: https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2017-0323
https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-20...
.

Assim, com o auxílio da CI, almeja-se a aplicação de pesquisas sistemáticas, medição e análise de resultados através de uma rígida avaliação científica, viabilizando a identificação das dificuldades de replicação e ajustes das intervenções baseadas em evidências, nos mais variados locais do cenário global. A CI objetiva fazer uma tradução da pesquisa na prática, proporcionando respostas referentes às indagações da prática. Esse método testa soluções por meio de intervenções que resultem em melhoria de qualidade no âmbito da saúde e ao paciente diretamente33. Zepeda KGM, Silva MM, Silva IR, Redko C, Gimbel S. Fundamentals of implementation science: an intensive course on an emerging field of research. Esc Anna Nery. 2018;22(2):e20170323. doi: https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2017-0323
https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-20...
.

A partir desses questionamentos, surge Improvement Quality (QI - Melhoria de Qualidade), que viabiliza estratégias capazes de serem mensuradas e sustentadas por métodos frequentes e embasados por dados. O método, objetivo e alvo do QI diferem na pesquisa. Enquanto o QI busca um aperfeiçoamento, uma apresentação do processo local, por meio de pequenas mudanças e melhorias interativas, a pesquisa tem como alvo a descoberta de novos conhecimentos, fazendo uso de processos e metodologias com rigor e grande quantitativo de dados idealizados44. Kreitinger KY, Kushida CA. Quality improvement in sleep medicine. In: Kushida C, editor. Encyclopedia of sleep and circadian rhythms. 2nd ed. Cambrige: Academic Press; 2023. p. 618-24. doi: https://doi.org/10.1016/B978-0-12-822963-7.00189-4
https://doi.org/10.1016/B978-0-12-822963...
. O QI também requer o progresso e satisfação dos profissionais com capacitação da equipe e na realização das alterações necessárias das ações diárias que os afligem44. Kreitinger KY, Kushida CA. Quality improvement in sleep medicine. In: Kushida C, editor. Encyclopedia of sleep and circadian rhythms. 2nd ed. Cambrige: Academic Press; 2023. p. 618-24. doi: https://doi.org/10.1016/B978-0-12-822963-7.00189-4
https://doi.org/10.1016/B978-0-12-822963...
.

Assim, visando maior celeridade nos resultados almejados para a prática profissional, torna-se de grande relevância, aperfeiçoar o entendimento do corpo docente referente à Práticas Baseadas em Evidências- PBE, aos métodos de QI e às instruções sobre os projetos se sustenta na aplicação dos Programas de Doutorado Profissional (DNP - Doctor of Nursing Practice), por proporcionar cuidado de saúde de melhor qualidade, promover a valorização aos aliados da prática e gerar parcerias entre academia e prática55. Milner K, Zonsius M, Alexander C, Zellefrow C. Doctor of nursing practice project advisement: a roadmap for faculty and student success. JNurs Educ. 2019;58(12):728-32. doi: https://doi.org/10.3928/01484834-20191120-09
https://doi.org/10.3928/01484834-2019112...
.

Este artigo objetivou mapear a produção do conhecimento referente à Melhoria de Qualidade no paradigma da CI em programas profissionais.

MÉTODO

Trata-se de uma revisão de escopo, elaborada de acordo com o referencial teórico disponibilizado pelo Joanna Briggs Institute (JBI). Esse tipo de revisão objetiva mapear as principais evidências científicas e as limitações de um determinado tema disponível na literatura, com as recomendações propostas pelo Preferred Reporting Items for Systematic reviews and Meta-Analyses extension for Scoping Reviews (PRISMA-ScR)66. Page MJ, McKenzie JE, Bossuyt PM, Boutron I, Hoffmann TC, Mulrow CD, et al. The PRISMA 2020 statement: an updated guideline for reporting systematic reviews. BMJ. 2021;372:n71. doi: https://doi.org/10.1136/bmj.n71
https://doi.org/10.1136/bmj.n71...
.

Buscou-se realizar uma análise de forma a difundir o conhecimento sobre Melhoria de Qualidade e sua aplicação na formação profissional em enfermagem. Para a formulação da questão norteadora de pesquisa, seguiu-se o mnemônico PCC, em que P (população) correspondeu à enfermagem, C (Conceito) à Melhoria de Qualidade e Contexto (C) à Mestrado Profissional ou pós-graduação. Assim, delimitou-se a seguinte questão norteadora: “Quais são as perspectivas que a Melhoria de Qualidade, no paradigma da CI, proporcionam aos Programas Profissionais em Enfermagem?”. O protocolo de pesquisa foi registrado no Open Science Framework, com identificação do doi: https://doi.org/10.17605/OSF.IO/DW83K.

Os critérios de inclusão adotados foram: publicações disponíveis on-line, na íntegra, em qualquer idioma e sem recorte temporal. Foram excluídos estudos do tipo editorial, carta ao editor, artigos de opinião e estudos duplicados nas fontes de dados. Nos vocabulários controlados Descritores em Ciências da Saúde (DECS), Medical Subject Healding (MESH) e Embase Subject Headings (Emtree) identificaram-se os termos padronizados e suas variações: (Enfermagem OR enfermeir* OR Enfermería OR Enfermera OR Enfermero OR Nurses OR Nurse OR Nursing OR Nursings) AND ("Melhoria de Qualidade" OR "Mejoramiento de La Calidad" OR "Amélioration de laqualité" OR "Melhora de Qualidade" OR "Melhoramento de Qualidade" OR "Amélioration qualitative" OR qualidade OR"Quality Improvement" OR "Quality Improvements" OR "quality management" OR "quality assessment" OR "quality assurance" OR "quality control" OR Quality) AND ("Mestrado Profissional" OR "Maestría Profesional" OR "Educação de Pós-Graduação" OR "Educación de Postgrado" OR "Enseignement supérieur" OR "Professional Masters" OR "Education, Graduate" OR "Graduate Education" OR "Graduate Educations"). Os termos foram relacionados com os operadores booleanos OR, que permite o agrupamento/soma dos sinônimos, e AND, que faz a interseção dos termos.

As buscas foram realizadas de outubro a dezembro de 2021, nas seguintes bases de dados referenciais: Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), Índice Bibliográfico Español em Ciencias (IBECS), Banco de Dados em Enfermagem - Bibliografia Brasileira (BDENF) e outras do Portal Regional da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), no Pubmed®/Medline®, Pubmed Central da National Library of Medicine (NLM) e na Scientific Electronic Library Online (SciELO), no Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) foram empregadas as bases de dados Embase e Scopus (Elsevier), Web of Science (Clarivate Analytics), Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature (CINAHL), Academic Search Premier (ASP), SocINDEX, Fonte Acadêmica e Open Dissertations (EBSCO). Acrescentou-se a base Epistemonikos. A busca considerou documentos da literatura cinzenta, por exemplo: teses, dissertações, resumos de eventos e outros.

Não houve definição de período de busca e idiomas do texto completo. Após a retirada das duplicações, os resultados foram exportados para o aplicativo Rayyan do Qatar Computing Research Institute (QCRI), para seleção por título e resumo. Nessa etapa, foram incluídos os resumos, que eram potencialmente elegíveis, para responder a questão e abordavam os elementos do PCC: enfermagem, melhoria de qualidade e mestrado profissional/ pós-graduação.

Para a continuidade da seleção e recuperação dos textos completos, foi gerada uma planilha Excel a partir do Rayyan, onde foram extraídos os seguintes dados: autor, ano, título, revista, volume, página, link da internet e disponibilidade do texto completo. Após a leitura do texto completo, para a análise do mesmo, considerou-se a compreensão da temática, enfatizando o método de QI incorporado no ensino dos programas profissionais em enfermagem, que estivesse relacionado aos critérios de elegibilidade.

A seleção e a leitura em todas as etapas desta revisão foram realizadas por dois pesquisadores, de modo a evitar a exclusão indevida de estudos. Em casos de divergência entre ambos, realizado leitura na íntegra e a discussão por pares, um terceiro revisor era consultado para analisar o registro e garantir a resolução.

A análise do conteúdo deu-se a partir da leitura atentiva e detalhada dos estudos, que foram agrupados conforme suas semelhanças, emergindo quatro temas que atendiam ao objetivo desta revisão de escopo. O método de tratamento e o resumo dos dados foram mapeados conforme a temática e seguiram as determinações do PRISMA-ScR.

Por se tratar de uma revisão de escopo, não houve submissão ao Comitê de Ética em Pesquisa (CEP), pois foram utilizados, como fonte de dados, documentos com acesso aberto (artigos, consensos e recomendações), garantido-lhes a especificação de autoria para salvaguardar a propriedade intelectual. Este estudo respeita a lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, que altera, atualiza e consolida a legislação sobre os direitos autorais e dá outras providências.

RESULTADOS

Foram identificadas 1.309 publicações a partir da estratégia de busca excluídas 344 duplicações, e 27 registros antes da seleção, por serem boletins da Organização Mundial da Saúde (OMS) e não fazerem parte dos critérios de inclusão. Foram selecionados 938 registros, os quais foram transportados para o Rayyan, para leitura do título e resumo. Destes, 63 estudos prosseguiram para leitura na íntegra. Após leitura do texto completo foram excluídos41, sendo 3 por ausência de texto completo e 38 por não responderem ao objetivo do estudo. Permaneceram 22 estudos que atendiam aos critérios de elegibilidade, sendo excluídos 4 por não estarem voltados à Melhoria de Qualidade, totalizando 18 estudos.

As etapas de seleção dos estudos foram realizadas de acordo fluxograma de revisão do escopo (PRISMA - ScR), conforme a Figura 1.

Figura 1 -
Fluxograma do processo de seleção de artigos da revisão, PRISMA-ScR. Rio Branco, Acre, Brasil, 2022

Para a apresentação dos estudos incluídos, foi gerada uma planilha no Excel, onde foram extraídos os seguintes dados na planilha: autor, País, tipo de programa, objetivo e resultado. Assim, os resultados obtidos foram descritos de forma sucinta no Quadro 1.

Quadro 1 -
Artigos incluídos na revisão de escopo, considerando: autores, país, programa profissional, objetivo e resultado. Rio Branco, Acre, Brasil, 2022

No que se refere aos anos de publicação, os estudos foram realizados entre 2001 e 2021, com predomínio de publicações no ano de 2020, representando 2,5 % (n=3) dos artigos selecionados para cada ano. Quanto ao país do estudo, 99% (n=17) eram dos Estados Unidos e 1% (n=1) do Canadá. Quanto aos programas profissionais, 27,7% (n=5) eram de pós-graduação em enfermagem, 11,1% (n=2) de Mestrado em enfermagem, 44,4% (n=8) de DNP, 11,1% (n=2) de DNP e PhD (Doutorado Acadêmico) e 5,5 % (n=1) de Pós-Doutorado DNP, tendo predominância os DNP.

Todos os estudos incluídos dão ênfase à Melhoria de Qualidade como estratégia metodológica capaz de captar uma problemática da prática ou clínica, a ser resolvida ou aprimorada. Essas mudanças são realizadas por meio de melhorias de ciclo rápido e outras estratégias de QI, sendo as mais utilizadas nas publicações: Planejar-Ação-Estudar-Agir (PDSA) e Lean1414. Tovar EG, Warshawsky N. Use of a problem-based learning exercise to teach the lean 8-step problem-solving method. Nurse Educ. 2015;40(2):101-4. doi: https://doi.org/10.1097/NNE.0000000000000124
https://doi.org/10.1097/NNE.000000000000...
,1616. Jeffs L, Scavuzzo L, Lopez AJ. Making the case for graduate students and quality improvement. Nurs Manage. 2016;47(7):18-9. doi: https://doi.org/10.1097/01.NUMA.0000484483.37102.90
https://doi.org/10.1097/01.NUMA.00004844...
.

Ressalta-se a importância de inserir nos programas profissionais de enfermagem, a Melhoria de Qualidade, tendo em vista que, o avanço profissional e dos programas profissionais, exige maior qualificação, melhores resultados e habilidades, capazes de oferecer uma assistência qualificada. Torna-se cada vez mais necessário o domínio do método, por parte dos docentes, para capacitar os profissionais de enfermagem que atuam na prática e são detentores das problemáticas. Os estudos apontam e testificam que há uma resposta positiva nos países que direcionam o ensino para o campo da implementação, traduzindo com maior celeridade os achados científicos.

DISCUSSÃO

Ciência da Implementação como diferencial da formação dos programas profissionais

Os Estados Unidos concentraram o maior número de publicações (17 dos estudos científicos encontrados), o que enfatiza seu anseio em traduzir as evidências científicas na prática profissional2222. Buckley KM, Idzik S, Bingham D, Windemuth B, Bindon SL. Structuring doctor of nursing practice project courses to facilitate success and ensure rigor. J Prof Nurs. 2020;36(4):206-11. doi: https://doi.org/10.1016/j.profnurs.2019.12.001
https://doi.org/10.1016/j.profnurs.2019....
, proporcionando educação avançada e apontando que as habilidades em projetos de QI são cada vez mais necessárias como diferencial para a evolução dos programas1010. Bellflower B, Carter MA. Primer on the practice doctorate for neonatal nurse practitioners. Adv Neonatal Care. 2006;6(6):323-32. doi: https://doi.org/10.1016/j.adnc.2006.08.001
https://doi.org/10.1016/j.adnc.2006.08.0...
.

Sustenta-se também que a PBE está sendo cada vez mais adotada pelos gestores de enfermagem. Todavia, os estudos revelam que apenas 14% das evidências de pesquisas na prática foram executadas em benefício dos usuários dos serviços de saúde ao longo de 17 anos. Por conseguinte, a CI tem como alvo minimizar essa lacuna por meio de estudos que visam contribuir com propagação, influência, aquisição, implementação e amparo de intervenções baseadas em evidências. Os profissionais de enfermagem que lideram e buscam a PBE precisam estar munidos da QI para dispor de sustentação para a CI2525. Nelson-Brantley HV, Chipps E. Implementation science and nursing leadership: improving the adoption and sustainability of evidence-based practice. J Nurs Adm. 2021;51(5):237-9. doi: https://doi.org/10.1097/NNA.0000000000001006
https://doi.org/10.1097/NNA.000000000000...
.

Estudo recente afirma que o método de QI é uma parte de imprescindível dentro de um sistema de saúde exitoso, no ambiente de saúde que se apresenta com maior nível de complexidade, em meio a diversos processamentos. Sendo assim, a QI proporciona valorização, com aumento na qualidade da assistência, refletindo na experiência, nos resultados obtidos e na redução dos custos44. Kreitinger KY, Kushida CA. Quality improvement in sleep medicine. In: Kushida C, editor. Encyclopedia of sleep and circadian rhythms. 2nd ed. Cambrige: Academic Press; 2023. p. 618-24. doi: https://doi.org/10.1016/B978-0-12-822963-7.00189-4
https://doi.org/10.1016/B978-0-12-822963...
.

Diante da necessidade dos profissionais serem capazes de dominar métodos de QI, visto que este tem sido um diferencial no currículo e nos resultados apresentados aos programas profissionais99. Walrath JM, Muganlinskaya N, Shepherd M, Awad M, Reuland C, Makary MA, et al. Interdisciplinary medical, nursing, and administrator education in practice: the Johns Hopkins experience. Acad Med. 2006;81(8):744-8. doi: https://doi.org/10.1097/00001888-200608000-00013
https://doi.org/10.1097/00001888-2006080...
,1010. Bellflower B, Carter MA. Primer on the practice doctorate for neonatal nurse practitioners. Adv Neonatal Care. 2006;6(6):323-32. doi: https://doi.org/10.1016/j.adnc.2006.08.001
https://doi.org/10.1016/j.adnc.2006.08.0...
,1212. DeMarco RF. Palliative care and African American women living with HIV. J Nurs Educ. 2010;49(8):462-5. doi: https://doi.org/10.3928/01484834-20100430-08
https://doi.org/10.3928/01484834-2010043...
,1313. Nelson JM, Cook PF, Raterink G. The evolution of a doctor of nursing practice capstone process: programmatic revisions to improve the quality of student projects. J Prof Nurs. 2013;29(6):370-80. doi: https://doi.org/10.1016/j.profnurs.2012.05.018
https://doi.org/10.1016/j.profnurs.2012....
, algumas fragilidades encontradas também precisam ser evidenciadas, como a falta de conhecimento, habilidades e dificuldades na sustentação da QI por parte dos docentes1818. Kukla A, Dowling DA, Dolansky MA. The history and state of neonatal nursing quality improvement practice and education. Neonatal Netw. 2018;37(2):78-84. doi: https://doi.org/10.1891/0730-0832.37.2.78
https://doi.org/10.1891/0730-0832.37.2.7...
,2020. Durham ML, Cotler K, Corbridge SJ. Facilitating faculty knowledge of DNP quality improvement projects: Key elements to promote strong practice partnerships. J Am AssocNurse Pract. 2019;31(11):665-74. doi: https://doi.org/10.1097/JXX.0000000000000308
https://doi.org/10.1097/JXX.000000000000...
.

Em estudo que realizou um roteiro para o sucesso de docentes e estudantes referente à orientação do projeto de prática de Doutorado em enfermagem (DNP), a maioria dos docentes não tinha conhecimentos e habilidades necessárias para orientar projetos DNP relacionados à PBE ou iniciativas de QI. Isso porque eles, predominantemente, tinham recebido seus diplomas antes desses modelos serem aplicados aos programas profissionais ou eram oriundos de programas acadêmicos; sobretudo após a implementação do roteiro, houve melhorias no processo de orientação88. Buerhaus PI, Norman L. It’s time to require theory and methods of quality improvement in basic and graduate nursing education. Nurs Outlook. 2001;49(2);67-9. doi: https://doi.org/10.1067/mno.2001.114403
https://doi.org/10.1067/mno.2001.114403...
.

Esses resultados ressaltam a carência de cursos e aprimoramento na área, capazes de ofertar a esses profissionais o domínio necessário para inovar nos projetos dos programas profissionais, pois esse modelo de QI, apesar dos desafios, tem se mostrado como base de crescimento.

Dos 18 estudos incluídos nesta revisão, nenhum foi desenvolvido no Brasil. Isso enfatiza ainda mais a necessidade de mais estudos sobre a CI nos programas profissionais brasileiros. A CI tem se apresentado como um método eficaz para a prática profissional88. Buerhaus PI, Norman L. It’s time to require theory and methods of quality improvement in basic and graduate nursing education. Nurs Outlook. 2001;49(2);67-9. doi: https://doi.org/10.1067/mno.2001.114403
https://doi.org/10.1067/mno.2001.114403...
,1515. Hamrin V, Vick R, Simmons M, Smith L, Vanderhoef D. Teaching a systems approach: an innovative quality improvement project. J Nurs Educ. 2016;55(4):209-14. doi: https://doi.org/10.3928/01484834-20160316-05
https://doi.org/10.3928/01484834-2016031...
,2121. Tovar E, Ossege J, Farus-Brown S, Zonsius M, Morrow L. DNP program faculty and graduates’ knowledge and use of QI and safety processes. Nurse Educ. 2020;45(1):11-6. doi: https://doi.org/10.1097/NNE.0000000000000677
https://doi.org/10.1097/NNE.000000000000...
,2323. Idzik S, Buckley K, Bindon S, Gorschboth S, Hammersla M, Windemuth B, et al. Lessons learned using logic models to design and guide DNP projects. Nurse Educ. 2021;46(5):E127-E131. doi: https://doi.org/10.1097/NNE.0000000000001025
https://doi.org/10.1097/NNE.000000000000...
. Apesar das dificuldades encontradas, são essenciais iniciativas acerca de métodos de melhoria com foco em incentivar e oferecer suporte necessário para que todos os países possam promover pesquisas sobre a temática.

Melhoria de Qualidade como estratégia metodológica de impacto na prática

Mediante os últimos acontecimentos na humanidade, no âmbito da saúde, e a necessidade de realizar mudanças rápidas e em sequência, a área clínica teve o desencadeamento do uso dos ciclos de PDSA. Para utilização na Melhoria de Qualidade da saúde QI, esse modelo com quatro fases tem obtido grande estima, sendo a estratégia mais utilizada e implementada nos cuidados de saúde, com foco na redução das falhas e na modificação dos resultados2626. Christoff P. Running PDSA cycles. CurrProblPediatrAdolesc Health Care. 2018;48(8):198-201. doi: https://doi.org/10.1016/j.cppeds.2018.08.006
https://doi.org/10.1016/j.cppeds.2018.08...
.

Alguns estudos traçam os benefícios de implementar intervenções por meio do PDSA, porém expõem as limitações encontradas para mensuração de resultados com significância estatística. Sobretudo, mesmo diante da dificuldade, estudos ressaltam a satisfação em aplicar os ciclos de melhoria rápida, visto sua capacidade de permitir ajustar falhas, até mesmo a obtenção dos objetivos estimados2727. Hamilton JL, Snuggerud AE, Meihls SM, Toledo H, Stewart J. Quality improvement and rapid PDSA cycles to maintain routine surveillance of pulmonary pathogens during the COVID-19 pandemic in a pediatric cystic fibrosis clinic. J PediatrNurs. 2022;63:131-5. doi: https://doi.org/10.1016/j.pedn.2021.11.006
https://doi.org/10.1016/j.pedn.2021.11.0...
,2828. Joy JA, Novosel LM, Ren D, Engberg S. Effect of a QI intervention on nursing assistants’ pain knowledge and reporting behavior. Pain ManagNurs. 2021;22(2):150-7. doi: https://doi.org/10.1016/j.pmn.2020.06.010
https://doi.org/10.1016/j.pmn.2020.06.01...
.

Tais estratégias revelam que a Melhoria de Qualidade pode ser um método eficaz para proporcionar avanços na assistência ofertada ao paciente, dispor de profissionais mais capacitados com práticas e recomendações baseadas em evidências científicas e reduzir custos hospitalares. Portanto, a Ciência da Melhoria é uma metodologia aplicada com o intuito de promover e agilizar a Melhoria de Qualidade dos cuidados de saúde2929. Júnior VM. Incidência de infecções por dispositivos invasivos em UTI após utilização do método da ciência da melhoria [dissertação]. Tubarão: Universidade do Sul de Santa Catarina; 2020 [cited 2022 Jun 29]. Available from: Available from: https://repositorio.animaeducacao.com.br/bitstream/ANIMA/3085/4/Dissertacao%20Vilto%20Michels%20Jr.pdf
https://repositorio.animaeducacao.com.br...
.

A implementação do método de QI, como ciência da melhoria, evidenciou a redução nas taxas de infecção por dispositivos invasivos em uma UTI. Porém, para implementar e discorrer as alterações locais na rotina e nos procedimentos, foi realizado o treinamento de uma equipe pelo Institute of Healthcare Improvement2929. Júnior VM. Incidência de infecções por dispositivos invasivos em UTI após utilização do método da ciência da melhoria [dissertação]. Tubarão: Universidade do Sul de Santa Catarina; 2020 [cited 2022 Jun 29]. Available from: Available from: https://repositorio.animaeducacao.com.br/bitstream/ANIMA/3085/4/Dissertacao%20Vilto%20Michels%20Jr.pdf
https://repositorio.animaeducacao.com.br...
. Estudos como esse enaltecem o método de QI, revelam sua eficácia, mas expõem a necessidade de capacitar os profissionais para a implementação de melhorias, formando equipes habilitadas para QI.

Um estudo, que utilizou como estratégia o método de QI, apontou como desafio a sustentabilidade, em longo prazo, dos resultados obtidos na execução de intervenções de QI. Ressalta que, apesar de muitos esforços realizados, a manutenção da melhoria no decorrer dos dias, se tornou uma limitação e empecilho para dar continuidade. Evidenciou, assim, a necessidade de mais estudos, direcionados à implementação de estratégias de QI, com as possibilidades de sucesso e falha. Não devendo levar em consideração que os defeitos detectados, sejam um fracasso nos resultados obtidos, mas sim uma lacuna a ser investigada, tamanha a amplitude e abrangência dessa temática3030. Algurén B, Nordin A, Andersson-Gäre B, Peterson A. In-depth comparison of two quality improvement collaboratives from different healthcare areas based on registry data-possible factors contributing to sustained improvement in outcomes beyond the project time. Implement Sci. 2019;14(1):74. doi: https://doi.org/10.1186/s13012-019-0926-y
https://doi.org/10.1186/s13012-019-0926-...
.

É importante ressaltar que, após a conclusão de projetos de QI, vários estudantes enfatizaram que os gestores ficaram impressionados com a capacidade de promover mudanças em uma perspectiva de sistemas. Desse modo, este estudo corrobora que projetos de QI capacitamos profissionais de enfermagem para oferecer aos pacientes um atendimento de qualidade e impacto na qualidade dos cuidados ofertados e não descartando suas virtudes devido a alguns entraves encontrados77. Glanville I, Schirm V, Wineman NM. Using evidence-based practice for managing clinical outcomes in advanced practice nursing. J Nurs Care Qual. 2000;15(1):1-11. doi: https://doi.org/10.1097/00001786-200010000-00002
https://doi.org/10.1097/00001786-2000100...
,1212. DeMarco RF. Palliative care and African American women living with HIV. J Nurs Educ. 2010;49(8):462-5. doi: https://doi.org/10.3928/01484834-20100430-08
https://doi.org/10.3928/01484834-2010043...
,1414. Tovar EG, Warshawsky N. Use of a problem-based learning exercise to teach the lean 8-step problem-solving method. Nurse Educ. 2015;40(2):101-4. doi: https://doi.org/10.1097/NNE.0000000000000124
https://doi.org/10.1097/NNE.000000000000...
,1515. Hamrin V, Vick R, Simmons M, Smith L, Vanderhoef D. Teaching a systems approach: an innovative quality improvement project. J Nurs Educ. 2016;55(4):209-14. doi: https://doi.org/10.3928/01484834-20160316-05
https://doi.org/10.3928/01484834-2016031...
,1818. Kukla A, Dowling DA, Dolansky MA. The history and state of neonatal nursing quality improvement practice and education. Neonatal Netw. 2018;37(2):78-84. doi: https://doi.org/10.1891/0730-0832.37.2.78
https://doi.org/10.1891/0730-0832.37.2.7...
,2323. Idzik S, Buckley K, Bindon S, Gorschboth S, Hammersla M, Windemuth B, et al. Lessons learned using logic models to design and guide DNP projects. Nurse Educ. 2021;46(5):E127-E131. doi: https://doi.org/10.1097/NNE.0000000000001025
https://doi.org/10.1097/NNE.000000000000...
.

Perspectivas para os programas profissionais

Acredita-se fortemente que os modelos de QI se tornaram imprescindíveis nos programas profissionais e principalmente na assistência de saúde oferecida aos usuários, para elevar o nível de qualidade de maneira menos dispendiosa. Para tanto, nove dos estudos incluídos destacam o otimismo nos resultados apresentados e as perspectivas para sua realização como proposta positivas para os programas profissionais99. Walrath JM, Muganlinskaya N, Shepherd M, Awad M, Reuland C, Makary MA, et al. Interdisciplinary medical, nursing, and administrator education in practice: the Johns Hopkins experience. Acad Med. 2006;81(8):744-8. doi: https://doi.org/10.1097/00001888-200608000-00013
https://doi.org/10.1097/00001888-2006080...
-1111. Jones CB, Mayer C, Mandelkehr LK. Innovations at the intersection of academia and practice: facilitating graduate nursing students’ learning about quality improvement and patient safety. Qual Manag Health Care. 2009;18(3):158-64. doi: https://doi.org/10.1097/QMH.0b013e3181aea1f0
https://doi.org/10.1097/QMH.0b013e3181ae...
,1414. Tovar EG, Warshawsky N. Use of a problem-based learning exercise to teach the lean 8-step problem-solving method. Nurse Educ. 2015;40(2):101-4. doi: https://doi.org/10.1097/NNE.0000000000000124
https://doi.org/10.1097/NNE.000000000000...
-1717. Dols JD, Hernández C, Miles H. The DNP project: quandaries for nursing scholars. Nurs Outlook. 2017;65(1):84-93. doi: https://doi.org/10.1016/j.outlook.2016.07.009
https://doi.org/10.1016/j.outlook.2016.0...
,2020. Durham ML, Cotler K, Corbridge SJ. Facilitating faculty knowledge of DNP quality improvement projects: Key elements to promote strong practice partnerships. J Am AssocNurse Pract. 2019;31(11):665-74. doi: https://doi.org/10.1097/JXX.0000000000000308
https://doi.org/10.1097/JXX.000000000000...
,2323. Idzik S, Buckley K, Bindon S, Gorschboth S, Hammersla M, Windemuth B, et al. Lessons learned using logic models to design and guide DNP projects. Nurse Educ. 2021;46(5):E127-E131. doi: https://doi.org/10.1097/NNE.0000000000001025
https://doi.org/10.1097/NNE.000000000000...
.

Diante da amplitude que o QI pode proporcionar aos programas profissionais de cuidados de saúde, por sua capacidade de difusão, é possível supor que iniciativas de QI estarão cada vez mais presentes e devem ser inseridas no currículo de enfermagem, em um futuro previsível.

Também se questiona se os fornecedores de educação e os enfermeiros da prática serão capazes de implementar QI na prática de enfermagem88. Buerhaus PI, Norman L. It’s time to require theory and methods of quality improvement in basic and graduate nursing education. Nurs Outlook. 2001;49(2);67-9. doi: https://doi.org/10.1067/mno.2001.114403
https://doi.org/10.1067/mno.2001.114403...
. Na medida em que há aumento do conhecimento referente à construção do método de QI, mensuração da melhoria, meios de sustentação, credibilidade, e orientação, os projetos também apresentarão melhores resultados2020. Durham ML, Cotler K, Corbridge SJ. Facilitating faculty knowledge of DNP quality improvement projects: Key elements to promote strong practice partnerships. J Am AssocNurse Pract. 2019;31(11):665-74. doi: https://doi.org/10.1097/JXX.0000000000000308
https://doi.org/10.1097/JXX.000000000000...
.

Um dos estudos afirma com precisão que modelos e ferramentas de QI utilizados na conclusão de um projeto de QI ampliam a capacidade dos alunos DNP para criação e implementação de um projeto de sucesso e contribui com estudos clínicos2323. Idzik S, Buckley K, Bindon S, Gorschboth S, Hammersla M, Windemuth B, et al. Lessons learned using logic models to design and guide DNP projects. Nurse Educ. 2021;46(5):E127-E131. doi: https://doi.org/10.1097/NNE.0000000000001025
https://doi.org/10.1097/NNE.000000000000...
. Um estudo identifica que 87% dos docentes relataram estar pouco ou muito descontente com o projeto DNP. Dentre os itens que são ressaltados está a ausência de conhecimento sobre a PBE e a Melhoria de Qualidade1717. Dols JD, Hernández C, Miles H. The DNP project: quandaries for nursing scholars. Nurs Outlook. 2017;65(1):84-93. doi: https://doi.org/10.1016/j.outlook.2016.07.009
https://doi.org/10.1016/j.outlook.2016.0...
.

Já outro, descreve a aplicação de um guia do projeto DNP com o objetivo de conduzir com mais facilidade um programa nesse molde. Esse instrumento incluía materiais e recursos referentes às iniciativas de QI e à Enfermagem Baseada em Evidência (EPB), que proporcionam aos orientadores de projetos do corpo docente, principalmente os novos,a capacidade de guiar os projetos DNP. Tal roteiro permitiu não somente aconselhar os alunos, como utilizá-lo para conhecimento e aprimoramento próprio. Os resultados obtidos destacam que medidas como essa, de fato, facilitam a compreensão dos alunos e a orientação do corpo docente55. Milner K, Zonsius M, Alexander C, Zellefrow C. Doctor of nursing practice project advisement: a roadmap for faculty and student success. JNurs Educ. 2019;58(12):728-32. doi: https://doi.org/10.3928/01484834-20191120-09
https://doi.org/10.3928/01484834-2019112...
.

Esses estudos ressaltam a necessidade dos estudantes em traduzir efetivamente a pesquisa em prática, desenvolvendo, liderando e implementando iniciativas de QI, bem como preparando os líderes e docentes dos programas para terem habilidades de liderar iniciativas de QI e de adaptá-las às organizações de saúde.

CONCLUSÃO

Reconhece-se a importância da Melhoria de Qualidade na promoção de cuidados de saúde com qualidade, de sua inserção na educação dos profissionais de pós-graduação em enfermagem e também da necessidade de ampliar os conhecimentos dos docentes sobre o QI, visto que estes são responsáveis por promover junto aos estudantes, habilidades para produzir estudos baseados em evidências cientificas e implementá-las na prática profissional. É de comum acordo que a ciência da implementação avança nos programas profissionais, bem como a inserção dos projetos de QI para aprimorar e desenvolver, de forma mais eficaz, os cuidados de saúde com qualidade.

Sobretudo, emerge um anseio de expandir essa temática no Brasil, visto que todos os estudos apontados são internacionais. Faz-se necessário explorar, como se encontra o desenvolvimento de métodos de QI dos programas profissionais no Brasil, traçando também um perfil que esclareça sobre o conhecimento e as habilidades dos docentes dos programas. Mesmo estando bem adiante do Brasil, no que diz respeito ao surgimento e à disseminação de métodos de QI nos programas profissionais, os estudos internacionais, em grande parte, apontaram as dificuldades dos docentes em orientar e implementar métodos de QI, devido à falta de domínio.

Portanto, ressalta-se a necessidade de buscar compreender o contexto em que nos encontramos acerca da temática mapeada, para que nossos docentes e estudantes possam aumentar seu domínio e experiência em método de QI. Dessa maneira, poderemos traduzir mais evidências em prática, obter melhores resultados nas problemáticas identificadas e mensurar,por meio de dados, se objetivos traçados foram alcançados. Ainda, esses métodos permitem que os protagonistas da implementação ajustem as falhas identificadas no processo. Frisando que todas as mudanças propostas devem ser embasadas por evidências científicas, o que se alinha ao objetivo dos programas profissionais.

Agradecimentos:

Agradecimento ao Edital CAPES/COFEN28/2019 “O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-Brasil (CAPES)- Código de Financiamento 001.”

REFERENCES

  • 1. Rizzatti IM, Mendonça AP, Mattos F, Rôças G, Silva MABV, Cavalcanti RJS, et al. Os produtos e processos educacionais dos programas de pós-graduação profissionais: Proposições de um grupo de colaboradores. ACTIO. 2020;5(2):1-17. doi: https://doi.org/10.3895/actio.v5n2.12657
    » https://doi.org/10.3895/actio.v5n2.12657
  • 2.Ministério da Educação (BR). Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Diretoria de Avaliação. Relatório de avaliação: enfermagem: avaliação quadrienal 2017. Brasília, DF: Capes; 2017 [cited 2022 Jun 29]. Available from: Available from: https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/20122017-enfermagem-quadrienal-pdf
    » https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/20122017-enfermagem-quadrienal-pdf
  • 3. Zepeda KGM, Silva MM, Silva IR, Redko C, Gimbel S. Fundamentals of implementation science: an intensive course on an emerging field of research. Esc Anna Nery. 2018;22(2):e20170323. doi: https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2017-0323
    » https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2017-0323
  • 4. Kreitinger KY, Kushida CA. Quality improvement in sleep medicine. In: Kushida C, editor. Encyclopedia of sleep and circadian rhythms. 2nd ed. Cambrige: Academic Press; 2023. p. 618-24. doi: https://doi.org/10.1016/B978-0-12-822963-7.00189-4
    » https://doi.org/10.1016/B978-0-12-822963-7.00189-4
  • 5. Milner K, Zonsius M, Alexander C, Zellefrow C. Doctor of nursing practice project advisement: a roadmap for faculty and student success. JNurs Educ. 2019;58(12):728-32. doi: https://doi.org/10.3928/01484834-20191120-09
    » https://doi.org/10.3928/01484834-20191120-09
  • 6. Page MJ, McKenzie JE, Bossuyt PM, Boutron I, Hoffmann TC, Mulrow CD, et al. The PRISMA 2020 statement: an updated guideline for reporting systematic reviews. BMJ. 2021;372:n71. doi: https://doi.org/10.1136/bmj.n71
    » https://doi.org/10.1136/bmj.n71
  • 7. Glanville I, Schirm V, Wineman NM. Using evidence-based practice for managing clinical outcomes in advanced practice nursing. J Nurs Care Qual. 2000;15(1):1-11. doi: https://doi.org/10.1097/00001786-200010000-00002
    » https://doi.org/10.1097/00001786-200010000-00002
  • 8. Buerhaus PI, Norman L. It’s time to require theory and methods of quality improvement in basic and graduate nursing education. Nurs Outlook. 2001;49(2);67-9. doi: https://doi.org/10.1067/mno.2001.114403
    » https://doi.org/10.1067/mno.2001.114403
  • 9. Walrath JM, Muganlinskaya N, Shepherd M, Awad M, Reuland C, Makary MA, et al. Interdisciplinary medical, nursing, and administrator education in practice: the Johns Hopkins experience. Acad Med. 2006;81(8):744-8. doi: https://doi.org/10.1097/00001888-200608000-00013
    » https://doi.org/10.1097/00001888-200608000-00013
  • 10. Bellflower B, Carter MA. Primer on the practice doctorate for neonatal nurse practitioners. Adv Neonatal Care. 2006;6(6):323-32. doi: https://doi.org/10.1016/j.adnc.2006.08.001
    » https://doi.org/10.1016/j.adnc.2006.08.001
  • 11. Jones CB, Mayer C, Mandelkehr LK. Innovations at the intersection of academia and practice: facilitating graduate nursing students’ learning about quality improvement and patient safety. Qual Manag Health Care. 2009;18(3):158-64. doi: https://doi.org/10.1097/QMH.0b013e3181aea1f0
    » https://doi.org/10.1097/QMH.0b013e3181aea1f0
  • 12. DeMarco RF. Palliative care and African American women living with HIV. J Nurs Educ. 2010;49(8):462-5. doi: https://doi.org/10.3928/01484834-20100430-08
    » https://doi.org/10.3928/01484834-20100430-08
  • 13. Nelson JM, Cook PF, Raterink G. The evolution of a doctor of nursing practice capstone process: programmatic revisions to improve the quality of student projects. J Prof Nurs. 2013;29(6):370-80. doi: https://doi.org/10.1016/j.profnurs.2012.05.018
    » https://doi.org/10.1016/j.profnurs.2012.05.018
  • 14. Tovar EG, Warshawsky N. Use of a problem-based learning exercise to teach the lean 8-step problem-solving method. Nurse Educ. 2015;40(2):101-4. doi: https://doi.org/10.1097/NNE.0000000000000124
    » https://doi.org/10.1097/NNE.0000000000000124
  • 15. Hamrin V, Vick R, Simmons M, Smith L, Vanderhoef D. Teaching a systems approach: an innovative quality improvement project. J Nurs Educ. 2016;55(4):209-14. doi: https://doi.org/10.3928/01484834-20160316-05
    » https://doi.org/10.3928/01484834-20160316-05
  • 16. Jeffs L, Scavuzzo L, Lopez AJ. Making the case for graduate students and quality improvement. Nurs Manage. 2016;47(7):18-9. doi: https://doi.org/10.1097/01.NUMA.0000484483.37102.90
    » https://doi.org/10.1097/01.NUMA.0000484483.37102.90
  • 17. Dols JD, Hernández C, Miles H. The DNP project: quandaries for nursing scholars. Nurs Outlook. 2017;65(1):84-93. doi: https://doi.org/10.1016/j.outlook.2016.07.009
    » https://doi.org/10.1016/j.outlook.2016.07.009
  • 18. Kukla A, Dowling DA, Dolansky MA. The history and state of neonatal nursing quality improvement practice and education. Neonatal Netw. 2018;37(2):78-84. doi: https://doi.org/10.1891/0730-0832.37.2.78
    » https://doi.org/10.1891/0730-0832.37.2.78
  • 19. Trautman DE, Idzik S, Hammersla M, Rosseter R. Advancing scholarship through translational research: the role of PhD and DNP prepared nurses. Online J Issues Nurs. 2018;23(2):1-8. doi: https://doi.org/10.3912/OJIN.Vol23No02Man02
    » https://doi.org/10.3912/OJIN.Vol23No02Man02
  • 20. Durham ML, Cotler K, Corbridge SJ. Facilitating faculty knowledge of DNP quality improvement projects: Key elements to promote strong practice partnerships. J Am AssocNurse Pract. 2019;31(11):665-74. doi: https://doi.org/10.1097/JXX.0000000000000308
    » https://doi.org/10.1097/JXX.0000000000000308
  • 21. Tovar E, Ossege J, Farus-Brown S, Zonsius M, Morrow L. DNP program faculty and graduates’ knowledge and use of QI and safety processes. Nurse Educ. 2020;45(1):11-6. doi: https://doi.org/10.1097/NNE.0000000000000677
    » https://doi.org/10.1097/NNE.0000000000000677
  • 22. Buckley KM, Idzik S, Bingham D, Windemuth B, Bindon SL. Structuring doctor of nursing practice project courses to facilitate success and ensure rigor. J Prof Nurs. 2020;36(4):206-11. doi: https://doi.org/10.1016/j.profnurs.2019.12.001
    » https://doi.org/10.1016/j.profnurs.2019.12.001
  • 23. Idzik S, Buckley K, Bindon S, Gorschboth S, Hammersla M, Windemuth B, et al. Lessons learned using logic models to design and guide DNP projects. Nurse Educ. 2021;46(5):E127-E131. doi: https://doi.org/10.1097/NNE.0000000000001025
    » https://doi.org/10.1097/NNE.0000000000001025
  • 24. Reynolds SS, Howard V, Uzarski D, Granger BB, Fuchs MA, Mason L, et al. An innovative DNP post-doctorate program to improve quality improvement and implementation science skills. J Prof Nurs. 2021;37(1):48-52. doi: https://doi.org/10.1016/j.profnurs.2020.12.005
    » https://doi.org/10.1016/j.profnurs.2020.12.005
  • 25. Nelson-Brantley HV, Chipps E. Implementation science and nursing leadership: improving the adoption and sustainability of evidence-based practice. J Nurs Adm. 2021;51(5):237-9. doi: https://doi.org/10.1097/NNA.0000000000001006
    » https://doi.org/10.1097/NNA.0000000000001006
  • 26. Christoff P. Running PDSA cycles. CurrProblPediatrAdolesc Health Care. 2018;48(8):198-201. doi: https://doi.org/10.1016/j.cppeds.2018.08.006
    » https://doi.org/10.1016/j.cppeds.2018.08.006
  • 27. Hamilton JL, Snuggerud AE, Meihls SM, Toledo H, Stewart J. Quality improvement and rapid PDSA cycles to maintain routine surveillance of pulmonary pathogens during the COVID-19 pandemic in a pediatric cystic fibrosis clinic. J PediatrNurs. 2022;63:131-5. doi: https://doi.org/10.1016/j.pedn.2021.11.006
    » https://doi.org/10.1016/j.pedn.2021.11.006
  • 28. Joy JA, Novosel LM, Ren D, Engberg S. Effect of a QI intervention on nursing assistants’ pain knowledge and reporting behavior. Pain ManagNurs. 2021;22(2):150-7. doi: https://doi.org/10.1016/j.pmn.2020.06.010
    » https://doi.org/10.1016/j.pmn.2020.06.010
  • 29. Júnior VM. Incidência de infecções por dispositivos invasivos em UTI após utilização do método da ciência da melhoria [dissertação]. Tubarão: Universidade do Sul de Santa Catarina; 2020 [cited 2022 Jun 29]. Available from: Available from: https://repositorio.animaeducacao.com.br/bitstream/ANIMA/3085/4/Dissertacao%20Vilto%20Michels%20Jr.pdf
    » https://repositorio.animaeducacao.com.br/bitstream/ANIMA/3085/4/Dissertacao%20Vilto%20Michels%20Jr.pdf
  • 30. Algurén B, Nordin A, Andersson-Gäre B, Peterson A. In-depth comparison of two quality improvement collaboratives from different healthcare areas based on registry data-possible factors contributing to sustained improvement in outcomes beyond the project time. Implement Sci. 2019;14(1):74. doi: https://doi.org/10.1186/s13012-019-0926-y
    » https://doi.org/10.1186/s13012-019-0926-y

Editado por

Editor associado:

Adriana Aparecida Paz

Editor-chefe:

João Lucas Campos de Oliveira

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    28 Jul 2023
  • Data do Fascículo
    2023

Histórico

  • Recebido
    30 Jun 2022
  • Aceito
    06 Fev 2023
Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem Rua São Manoel, 963 -Campus da Saúde , 90.620-110 - Porto Alegre - RS - Brasil, Fone: (55 51) 3308-5242 / Fax: (55 51) 3308-5436 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: revista@enf.ufrgs.br