Efetividade do gengibre na redução de níveis metabólicos de pessoas com diabetes: ensaio clínico randomizado* * Artigo extraído da tese de doutorado “Efeito do gengibre (zingiber officinale) no controle glicêmico e lipêmico de pessoas com diabetes tipo 2: ensaio clínico randomizado duplo cego controlado por placebo”, apresentada à Universidade Federal do Ceará, Departamento de Enfermagem, Fortaleza, CE, Brasil. Apoio Financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Processo 310496/2017-9, Brasil.

Gerdane Celene Nunes Carvalho José Claudio Garcia Lira-Neto Márcio Flávio Moura de Araújo Roberto Wagner Júnior Freire de Freitas Maria Lúcia Zanetti Marta Maria Coelho Damasceno Sobre os autores

Resumos

Objective:

to evaluate the effectiveness of ginge (Zingiber officinale) in reducing blood sugar and lipid levels in people with type 2 diabetes.

Method:

a randomized and double-blind clinical trial conducted with people with type 2 diabetes in primary care facilities. The study included individuals aged between 20 and 80 years old, using oral antidiabetic drugs and with HbA1c levels between 6.0% and 10%. The participants were paired 1:1, allocated in two distinct groups, and randomized in blocks, based on their HbA1c levels. In the experimental group, the participants used 1.2g of ginger and, in the control group, 1.2g of placebo, daily for 90 days. The primary outcome was a reduction in fasting blood sugar and HbA1c, and the secondary outcome was a reduction in lipids and HOMA-IR. 103 individuals completed the study, 47 in the experimental group and 56 in the control group.

Results:

the participants in the experimental group showed a greater reduction in the blood glucose and total cholesterol values compared to the control group.

Conclusion:

the use of ginger can help in the treatment of people with diabetes, and data support the inclusion of this herbal drug in the clinical practice of nurses. RBR-2rt2wy

Descriptors:
Ginger; Type 2 Diabetes Mellitus, Type 2; Blood Glucose; Lipids; Clinical Trial; Placebo


Objetivo:

avaliar a efetividade do gengibre (Zingiber officinale) na redução de níveis glicêmicos e lipídicos de pessoas com diabetes tipo 2.

Método:

ensaio clínico randomizado, duplo cego, conduzido com pessoas com diabetes tipo 2, em unidades de atenção primária à saúde. Foram incluídos no estudo indivíduos com idade entre 20 e 80 anos, em uso de antidiabéticos orais e com valores de HbA1c entre 6,0% e 10%. Os participantes foram pareados de 1:1, alocados em dois grupos distintos e randomizados em blocos, com base nos valores de HbA1c. No grupo experimental os participantes usaram 1,2g de gengibre, e no grupo controle 1,2g de placebo, diariamente, durante 90 dias. Os desfechos primários foram a redução da glicemia venosa de jejum e HbA1c, e os secundários a redução dos lipídicos e HOMA-IR. 103 pessoas concluíram o estudo, encontrando-se 47 no grupo experimental e 56 no grupo controle.

Resultados:

os participantes do grupo experimental apresentaram melhor redução dos valores de glicemia e colesterol total, em comparação com o grupo controle.

Conclusão:

o uso do gengibre pode auxiliar o tratamento das pessoas com a diabetes, e os dados dão suporte para a inserção desse fitoterápico na prática clínica dos enfermeiros. RBR-2rt2wy

Descritores:
Gengibre; Diabetes Mellitus, Tipo 2; Glicemia; Lipídeos; Ensaio Clínico; Placebo


Objetivo:

evaluar la eficacia del jengibre (Zingiber officinale) en la reducción de los niveles glucémicos y de lípidos en personas con diabetes tipo 2.

Método:

ensayo clínico aleatorizado y doble ciego, realizado con personas con diabetes tipo 2 en unidades de atención primaria de salud. Se incluyeron en el estudio individuos con edades comprendidas entre 20 y 80 años, que utilizaban antidiabéticos orales y con valores de HbA1c entre 6,0% y 10%. Los participantes fueron comparados de forma equitativa (1:1), asignados a dos grupos distintos y aleatorizados en bloques, basados en sus valores de HbA1c. En el grupo experimental, los participantes utilizaron 1,2 g de jengibre, y en el grupo de control 1,2 g de placebo, diariamente durante 90 días. Los resultados primarios fueron la reducción de glucemia venosa en ayunas y de HbA1c, y los resultados secundarios fueron la reducción de lípidos y del índice HOMA-IR. El estudio contó con la participación de 103 personas, 47 en el grupo experimental y 56 en el grupo de control.

Resultados:

los participantes del grupo experimental presentaron una mayor reducción en los valores de glucosa y colesterol total, en comparación con el grupo de control

Conclusión:

el uso del jengibre puede ayudar en el tratamiento de personas con diabetes, y los datos respaldan la introducción de este fitoterapéutico en la práctica clínica de los enfermeros. RBR-2rt2wy

Descriptores:
Jengibre; Diabetes Mellitus, Tipo 2; Glucemia; Lípidos; Ensayo Clínico; Placebo


Introdução

O controle do Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2) tem sido um dos principais desafios para profissionais de saúde, pesquisadores e pessoas com a doença(11 International Diabetes Federation. IDF Diabetes Atlas 2019. 9th ed. Geneva: International Diabetes Federation; 2019.). Fatores como a inércia clínica e a falta de adesão ao regime terapêutico prescrito surgem como fortes obstáculos no tratamento da enfermidade, levando a desregulações metabólicas importantes(22 Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2019-2020 [Internet]. 2019 [Acesso 6 abr 2020]. Disponível em: https://www.diabetes.org.br/profissionais/images/DIRETRIZES-COMPLETA-2019-2020.pdf
https://www.diabetes.org.br/profissionai...

3 Held F, Le Couteur DG, Blyth F, Hirani V, Naganathan V, Waite L, et al. Polypharmacy in older adults: Association Rule and Frequent-Set Analysis to evaluate concomitant medication use. Pharmacol Res. 2017;116:39-44. doi: 10.1016/j.phrs.2016.12.018
https://doi.org/10.1016/j.phrs.2016.12.0...
-44 Ohishi M. Hypertension with Diabetes Mellitus: physiology and pathology. Hypertens Res. 2018;41(6): 389-93. doi: 10.1038/s41440-018-0034-4
https://doi.org/10.1038/s41440-018-0034-...
).

Por conta disso, em todo o mundo vem aumentando o interesse em pesquisas envolvendo o uso de práticas complementares. Este interesse deve-se a fatores como a busca de afinidades pelo uso de produtos naturais; o alto preço da assistência médica privada, junto ao custo elevado dos medicamentos; precariedade da assistência pública, e; a tentativa de mitigar complicações ligadas a doenças crônicas, como o DM2(55 Ministério da Saúde (BR). Portaria n.971, de 3 de maio de 2006. Aprova a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no Sistema Único de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde do Brasil; 2006.

6 Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção a Saúde. Departamento de Atenção Básica. Práticas integrativas e complementares. Plantas Medicinais e fitoterapia na atenção básica. Brasília: Ministério da Saúde do Brasil; 2012. (Cadernos de Atenção Básica 31)

7 Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência. Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Assistência Farmacêutica. Política e Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. Brasília: Ministério da Saúde do Brasil; 2016.

8 Falzon CC, Balabanova A. Phytotherapy: an introduction to herbal medicine. Prim Care. 2017;44(2):217-27. doi: 10.1016/j.pop.2017.02.001
https://doi.org/10.1016/j.pop.2017.02.00...
-99 Arzati MM, Mohammadzadeh Honarvar N, Saedisomeolia A, Anvari S, Effatpanah M, Arzati RM, et al. The effects of ginger on fasting blood sugar, hemoglobin a1c, and lipid profiles in patients with type 2 diabetes. Int J Endocrinol Metab. [Internet]. 2017 Oct [cited Feb 10, 2019];15(4):e57927. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5750786/pdf/ijem-15-04-57927.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...
). Nessa direção, o gengibre surge como um adjuvante promissor para o tratamento do DM2, atuando, principalmente, na regulação do metabolismo lipídico, no aprimoramento de atividades anti-inflamatórias e na modulação da secreção e resposta de insulina, com eventos adversos mínimos e resultados cada vez mais eficazes(1010 Shidfar F, Rajab A, Rahideh T, Khandouzi N, Hosseini S, Shidfar S. The effect of ginger (Zingiber officinale) on glycemic markers in patients with type 2 diabetes. J Complement Integr Med. 2015 Jun;12(2):165-70. doi: 10.1515/jcim-2014-0021
https://doi.org/10.1515/jcim-2014-0021...

11 Azimi P, Ghiasvand R, Feizi A, Hosseinzadeh J, Bahreynian M, Hariri M, et al. Effect of cinnamon, cardamom, saffron and ginger consumption on blood pressure and a marker of endothelial function in patients with type 2 diabetes mellitus: a randomized controlled clinical trial. Blood Press. [Internet]. 2016 Jun [cited Mar 10, 2019];25(3):133-40. Available from: http://doi.org/10.3109/08037051.2015.1111020
http://doi.org/10.3109/08037051.2015.111...

12 Huang FY, Deng T, Meng LX, Ma XL. Dietary ginger as a traditional therapy for blood sugar control in patients with type 2 diabetes mellitus: A systematic review and meta-analysis. Medicine (Baltimore). [Internet]. 2019 Mar [cited Jun 10, 2019];98(13):e15054. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6455977/pdf/medi-98-e15054.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...
-1313 Zhu J, Chen H, Song Z, Wang X, Sun Z. Effects of ginger (Zingiber officinale roscoe) on type 2 diabetes mellitus and components of the metabolic syndrome: a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Evid Based Complement Alternat Med. [Internet]. 2018 Jan 09 [cited Jun 10, 2019];2018: 1-11. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5818945/pdf/ECAM2018-5692962.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...
).

Diante do exposto, estabeleceu-se como hipótese que o uso do gengibre é eficaz na diminuição de biomarcadores glicêmicos e lipídicos em pessoas com DM2, em comparação com um placebo. Todavia, estudos que analisam o efeito do gengibre no tratamento de pessoas com DM2 ainda são escassos e até o momento não foram encontradas publicações sobre o tema no Brasil, indicando a necessidade de maiores evidências para legitimar e subsidiar a inserção desse produto na prática clínica de profissionais de saúde, principalmente, na Atenção Primária à Saúde, como forma de facilitar o controle do DM2(1212 Huang FY, Deng T, Meng LX, Ma XL. Dietary ginger as a traditional therapy for blood sugar control in patients with type 2 diabetes mellitus: A systematic review and meta-analysis. Medicine (Baltimore). [Internet]. 2019 Mar [cited Jun 10, 2019];98(13):e15054. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6455977/pdf/medi-98-e15054.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...
-1313 Zhu J, Chen H, Song Z, Wang X, Sun Z. Effects of ginger (Zingiber officinale roscoe) on type 2 diabetes mellitus and components of the metabolic syndrome: a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Evid Based Complement Alternat Med. [Internet]. 2018 Jan 09 [cited Jun 10, 2019];2018: 1-11. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5818945/pdf/ECAM2018-5692962.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...
). O objetivo desse estudo foi avaliar a efetividade do gengibre (Zingiber officinale) na redução de níveis glicêmicos e lipídicos de pessoas com DM2.

Método

Ensaio clínico randomizado, duplo cego, controlado por placebo e em grupo paralelo (1:1), conduzido no período de dezembro de 2017 a junho de 2018, em Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS), em Picos, na região do Vale do Rio Guaribas, no estado do Piauí, Brasil, com pessoas diagnosticadas com DM2. As UAPS foram escolhidas de modo aleatório, por meio de um sorteio. Participaram do sorteio as unidades que estivessem funcionando, pelo menos, nos turnos da manhã e da tarde, e que tivessem pessoas cadastradas e acompanhadas com diagnósticos de DM2.

Foram inclusas no estudo pessoas com diagnóstico de DM2 há, pelo menos, dois anos, com idade entre 20 e 80 anos, com as funções cognitivas preservadas – de acordo com o Miniexame do Estado Mental (MEEM)(1414 Folstein MF, Folstein SE, Mchugh PR. Mini-mental state: a practical method for grading the cognitive state of patients for the clinician. J Psychiatr Res. 1975;12(3):189-98. doi: 10.1016/0022-3956(75)90026-6
https://doi.org/10.1016/0022-3956(75)900...
), em tratamento com antidiabéticos orais e hemoglobina glicada (HbA1c) entre 6,0% e 10,0% no baseline. O ponto de corte estabelecido para a HbA1c se justifica, pois com valores abaixo de 6,0% as pessoas com DM2 já possuem um bom controle desse biomarcador; e acima de 10,0%, estas já possuiriam desregulações importantes, inviabilizando a aplicação da pesquisa(1515 Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2017-2018 [Internet]. 2017 [Acesso 10 nov 2017]. Disponível em: https://www.diabetes.org.br/profissionais/images/2017/diretrizes/diretrizes-sbd-2017-2018.pdf
https://www.diabetes.org.br/profissionai...
).

Por sua vez, os critérios de exclusão utilizados foram: pessoas em uso de álcool ou tabaco, em uso de algum produto natural para controle do diabetes, em insulinoterapia, com presença de alterações crônicas (cardiovascular, hepática, renais, gástricas ou transtornos mentais diagnosticados), gestantes ou mulheres em lactação. As alterações crônicas e o transtorno mental foram avaliados através de informações dadas pelos próprios indivíduos, durante a avaliação dos critérios de elegibilidade, e confirmadas com os profissionais de saúde da UAPS na qual eram acompanhados. As pessoas poderiam ser descontinuadas do estudo se apresentassem algum evento adverso. Todos os dados foram previamente checados durante as consultas de enfermagem.

O estudo teve como desfecho primário a redução dos níveis glicêmicos (glicemia de jejum e HbA1c) de pessoas com DM2, e como desfechos secundários a redução dos níveis lipídicos (colesterol total, triglicerídeos, LDL-colesterol e HDL-colesterol) e a variação do índice HOMA-IR. Em Picos não havia registros sobre o número de pessoas com DM2 e valores de HbA1c entre 6,0% e 10,0%, acompanhados em UAPS. Portanto, a amostra foi calculada através da diferença média entre dois grupos por meio do software G*Power 3.1.9.2, fixando-se um nível de significância de 5% e um poder de teste de 80%, com base em um estudo prévio(1616 Soares AR. Qual o tamanho da amostra ideal para se realizar um ensaio clínico? Rev. Assoc Med Bras. [Internet]. 2008 Aug [Acesso 10 nov 2017];54(4):289. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302008000400007
http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302008...
-1717 Mozaffari-Khosravi H, Talaei B, Jalali BA, Najarzadeh A, Mozayan MR. The effect of ginger powder supplementation on insulin resistance and glycemic indices in patients with type 2 diabetes: a randomized, double-blind, placebo-controlled trial. Complement Ther Med. [Internet]. 2014 Feb [cited Mar 10, 2019];22(1):9-16. Available from: https://doi.org/10.1016/j.ctim.2013.12.017
https://doi.org/10.1016/j.ctim.2013.12.0...
), resultando na necessidade de contemplar 102 pessoas. No entanto, ao se considerar possíveis perdas, foi acrescido um percentual de 40%.

O recrutamento ocorreu entre dezembro de 2017 e fevereiro de 2018, em sete UAPS da zona urbana da cidade. No total, 229 pessoas foram recrutadas, e destas, 85 foram excluídas após a aplicação dos critérios de elegibilidade (24 não tinham HbA1c entre 6,0% e 10,0%; 15 faziam uso de álcool; 11 não utilizavam antidiabéticos orais; 10 faziam uso de tabaco; nove utilizavam insulina; nove tinham problemas cardiovasculares severos; sete possuíam alguma deficiência renal).

Para o recrutamento, uma equipe previamente treinada pelo pesquisador principal fez reuniões com enfermeiros, médicos, técnicos em enfermagem e agentes comunitários de saúde para explanar o objetivo do estudo. Foram entregues cartas convites e o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) aos agentes comunitários de saúde para que eles pudessem repassar aos potenciais participantes da pesquisa, dando-lhes tempo de ler e elaborar questionamentos sobre a pesquisa. Orientações foram dadas às pessoas para que o TCLE só fosse assinado após a leitura pelo pesquisador, e quando tivessem certeza de que gostariam de participar do estudo.

A sequência de randomização foi criada usando um software de computador e estratificada por UAPS, com uma alocação de 1:1 em grupos paralelos, usando tamanhos de blocos aleatórios de seis pessoas, com base nos valores de HbA1c. Assim, cada pessoa foi apontada para participar de um grupo com base na casualidade, com idêntica chance de ser alocado em um dos grupos de comparação.

A sequência de alocação foi realizada por dois membros do grupo de pesquisa que não participaram diretamente da coleta de dados. Esses pesquisadores foram responsáveis por randomizar os participantes em blocos, preparar os frascos e numerá-los. Assim, o investigador principal e os participantes foram cegados durante a intervenção. No entanto, o estatístico tinha total conhecimento da alocação e identificação dos participantes. Para a randomização foi gerada uma lista numérica, onde a sequência de números pares correspondia ao Grupo Experimental (GE), e a sequência de números ímpares ao Grupo Controle (GC). O grupo em que cada pessoa fazia parte só foi revelado para o pesquisador principal após a análise dos dados.

No GE, cada participante recebeu um frasco contendo 60 cápsulas de gengibre (Zingiber officinale), por mês, durante três meses. Cada cápsula continha 600 mg de gengibre em pó. Já os participantes do GC receberam um frasco contendo 60 cápsulas de placebo (celulose microcristalina), por mês, durante três meses. Cada cápsula continha 600 mg de celulose micro cristalina em pó. Tanto o GE como o GC foram instruídos a tomar duas cápsulas por dia, sendo uma 30 minutos antes do café da manhã e outra 30 minutos antes do almoço. Todos os participantes foram instruídos a fazer uso dos respectivos produtos durante 90 dias. Tanto as cápsulas quanto os frascos de gengibre e placebo eram iguais (com o intuito de mitigar a contaminação dos investigados), e continham rótulo com informações sobre a posologia, data de validade do produto (superior ao prazo de intervenção), e a data de retorno. Cada frasco foi numerado para facilitar o processo de randomização dos participantes. A entrega de um novo frasco contendo cápsulas de gengibre ou de placebo era feita em intervalos de 25 a 29 dias. Ligações telefônicas foram realizadas para lembrar os participantes de buscarem um novo frasco na UAPS em que eram acompanhados.

Para produção do gengibre a ser encapsulado, foi utilizado o rizoma, processado na forma de pó e o produto final foi o gengibre extrato seco 0,1%. Para obtenção da matéria-prima foi realizada uma extração com água como solvente e amido como excipiente. A secagem foi feita por spray dryer. Quanto aos aspectos físicos, a concentração do extrato em água foi de 33,51% e de álcool 0,89%. A dosagem foi de 0,36% para gingeróis totais (6-gingerol, 10-gingerol, 6-shogaol). Além do teste físico-químico realizado pelo fabricante, foi realizado o microbiológico, com valores dentro da normalidade para contagem de bactérias, fungos e leveduras, e o teste de pureza com contagem de metais pesados, como chumbo, cobre e antimônio.

O gengibre tem uso autorizado no Brasil e compõe as pesquisas isentas de autorização. Não se aplica, portanto, o conceito de “Acesso ao Patrimônio Genético” disponível na Medida Provisória nº 2186-16/2001. Vale lembrar que essa especiaria, apesar de ser originária da ilha de Java, Índia e China, tem seu uso bastante difundido nas regiões tropicais do mundo.

Após a aquisição do pó do gengibre extrato seco 0,1% (Gemini Indústria de Insumos Farmacêuticos Ltda.) a pesagem, o encapsulamento e a repetição dos testes de controle de qualidade, como físico-químico, foram realizados em uma farmácia de manipulação que possui o selo verde de qualidade, o selo de excelência em franchising e a Diplomação Sinamm. A pesagem foi computadorizada em balança analítica.

Tanto o gengibre quanto o placebo foram preparados por um laboratório privado, certificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), de acordo com as normativas nacionais de preparação de fármacos. Durante e após a preparação, os pesquisadores contaram com a assistência de farmacêuticos associados à Universidade Federal do Piauí.

Todos os participantes foram incentivados a continuar tomando os medicamentos de rotina, de acordo com as recomendações médicas, e a permanecer com os mesmos hábitos alimentares e de exercício físico durante a intervenção. Também foram informados dos riscos e benefícios do estudo, e os participantes estavam cientes de que poderiam deixar a pesquisa a qualquer momento e por qualquer razão, sem prejuízo no tratamento de saúde ofertado pela UAPS. Todas essas informações foram estendidas aos familiares e/ou cuidadores dos participantes.

Após o recrutamento, avaliação dos critérios de elegibilidade e aceitação das pessoas para fazer parte do estudo, os pesquisadores agendaram uma data para iniciar a coleta de dados. A coleta foi dividida em duas etapas. Na primeira, os participantes receberam instruções sobre o estudo e tiveram coletados dados socioeconômicos, clínicos e laboratoriais. Para a tomada dos dados, foi utilizado um questionário contendo variáveis socioeconômicas (gênero, cor da pele, nível educacional, anos de estudo, estado civil, ocupação e renda), variáveis clínicas (valores médios de pressão arterial sistólica e diastólica, tempo de diagnóstico com DM2, episódios de hipoglicemia e hiperglicemia nos últimos 30 dias antes do início da intervenção, frequência de acompanhamento na UAPS e prática de exercício físico), e variáveis laboratoriais [glicemia venosa de jejum (GVJ), HbA1c, colesterol de baixa densidade (LDL), colesterol de alta densidade (HDL), colesterol total (CT), triglicerídeos (TG) e índice HOMA-IR]. Para mensurar a adesão, foram utilizados os testes de Morisky e Green ampliado e Batalla-Martinez. Por serem autorreferidas, as informações prestadas durante a coleta de dados nas UAPS poderiam apresentar viés de resposta.

A pressão arterial (PA) foi mensurada três vezes e, após isso, foi estabelecido o valor da média. Os valores de referência utilizados estão de acordo com a VII Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial(1818 Malachias MVB, Souza WKSB, Plavnik FL, Rodrigues CIS, Brandão AA, Neves MFT, et al. VII Brazilian guidelines for hypertension. Arq Bras Cardiol. [Internet]. 2016 [cited Nov 10, 2017];107(3):1-83. Available from: http://publicacoes.cardiol.br/2014/diretrizes/2016/05_HIPERTENSAO_ARTERIAL.pdf
http://publicacoes.cardiol.br/2014/diret...
). Os dados laboratoriais corresponderam aos valores estabelecidos pela Sociedade Brasileira de Diabetes(1515 Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2017-2018 [Internet]. 2017 [Acesso 10 nov 2017]. Disponível em: https://www.diabetes.org.br/profissionais/images/2017/diretrizes/diretrizes-sbd-2017-2018.pdf
https://www.diabetes.org.br/profissionai...
), e a V Diretriz Brasileira sobre Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose(1919 Brazilian Cardiology Society. V Brazilian Guidelines on Dyslipidaemias and Prevention of Atherosclerosis. Arq Bras Cardiol. [Internet]. 2013 [cited Nov 10, 2017];101(4 Suppl 1):1-22. Available from: http://www.scielo.br/pdf/abc/v101n4s1/v101n4s1.pdf
http://www.scielo.br/pdf/abc/v101n4s1/v1...
). Amostras de sangue (10 mL) foram tomadas após 10 a 12 horas de jejum. As amostras foram centrifugadas à temperatura ambiente, a 3000 rpm por 10 minutos, para separar o soro das células sanguíneas. GVJ, TG, CT, LDL, HDL e HbA1c foram determinados pelo método colorimétrico enzimático com kits comercialmente disponíveis (Pars Azmun Co., Tehran, Irã) em um analisador automatizado (Abbott, modelo Alcyon 300, Abbott Park, IL, EUA). Por sua vez, para o HOMA-IR, calculado multiplicando-se a glicemia pela insulina (µUI/mL), ambas em jejum, e dividindo-se por 22,5, o ponto de corte estabelecido foi de 2,5(2020 Matthews DR, Hosker JP, Rudenski AS, Naylor BA, Treacher DF, Turner RC. Homeostasis model assessment: insulin resistance and beta-cell function from fasting plasma glucose and insulin concentrations in man. Diabetologia. [Internet]. 1985 Jul [cited Nov 10, 2017];28(7):412-9. Available from: https://link.springer.com/content/pdf/ 10.1007/BF00280883.pdf
https://link.springer.com/content/pdf/ 1...
-2121 Radziuk J. Homeostastic Model Assessment and Insulin Sensitivity/Resistance. Diabetes. [Internet]. 2014 Jun [cited Nov 10, 2018];63(6):1850-4. Available from: https://diabetes.diabetesjournals.org/content/63/6/1850
https://diabetes.diabetesjournals.org/co...
).

A venopunção, manipulação e análise das amostras biológicas foram realizadas por profissionais treinados e a análise foi conduzida em um laboratório de análises clínicas com selo de qualidade da CONTROLLAB, intermediado pela Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial, e o selo de qualidade do Programa Nacional de Controle de Qualidade.

Aos participantes faltosos, uma ligação telefônica ou visita domiciliar foi realizada para recrutá-los e agendar novas datas para participação. No período de acompanhamento, os participantes receberam uma chamada telefônica por mês para lembrá-los sobre a importância da adesão medicamentosa, assim como para que o pesquisador principal pudesse registrar eventos adversos. Três meses depois da entrega do primeiro frasco contendo cápsulas de gengibre ou placebo, os participantes tiveram coletadas informações referentes às variáveis clínicas e laboratoriais, novamente.

Nessa pesquisa, 142 foram randomizados, sendo 72 no GE e 72 no GC. No entanto, apenas 103 pessoas concluíram todo o tratamento (Figura 1). O motivo das perdas esteve ligado aos fatores de descontinuidade, outlier ou adesão à intervenção inferior a 80%. Os eventos adversos apresentados foram: diarreia (n=01) e desconforto gastrointestinal (n=01).

Figura 1
Fluxograma dos participantes inclusos no estudo. Picos, PI, Brasil, 2018

Os dados foram analisados por protocolo. Para as variáveis contínuas, os dados foram apresentados em média e desvio-padrão ou mediana, mínimo e máximo. Nas variáveis categóricas os dados foram expostos em frequência e taxa de prevalência de modo a investigar associações entre fatores de risco e doença. Na análise das características dos grupos foi utilizado o teste U de Mann-Whitney. Para verificação do comportamento das variáveis numéricas, nos dois momentos, utilizou-se o teste de Wilcoxon. Adotou-se um nível de significância de 5%. Nestes casos, a normalidade e homocedasticidade das variáveis foram observadas através dos testes de Kolmogorov-Sminorv e Levene, respectivamente. Com base nisto, a escolha de cada teste considerou as características das variáveis.

Na investigação de associação entre as variáveis utilizou-se teste Qui-Quadrado de Pearson e teste Exato de Fisher para variáveis categóricas. Os dados foram duplamente digitados, por diferentes membros do grupo de pesquisa. As análises estatísticas foram realizadas utilizando o programa estatístico Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versão 22.0 (USA) e software R 3.3.1.

No caso das variâncias com significância estatística, realizamos análise multivariada (regressão linear ou multinominal, conforme o caso) para determinação da relação casual entre fatores preditores e desfechos bioquímicos sob estudo.

O estudo foi conduzido em consonância com as Resoluções n. 466/12 e 510/2016, do Conselho Nacional de Saúde, aprovado no Comitê de Ética em Pesquisa, da Universidade Estadual do Piauí sob o n. 2.248.450 (CAAE 71423617.3.0000.5209), e registrado na Rede Brasileira de Ensaios Clínicos (RBR-2rt2wy/TRIAL: U111-1202-1650).

Resultados

A maioria dos participantes do estudo tinha uma média de idade de 58,64 anos (DP±11,11), era do sexo feminino (69,9%), de cor parda (54,4%), sendo aposentados ou desempregados (61,2%), casados/união estável (60,2%), com média de nove anos de estudo (43,7%), e uma renda mensal igual ou inferior a um salário mínimo (52,4%) – considerando os valores de 2018 (R$ 954,00/USD$ 243,00).

Também foi possível identificar que a maioria dos participantes tinha de dois a cinco anos de diagnóstico (40,8%), era acompanhada por médicos e enfermeiros de forma trimestral (43,7%), e realizava a maioria dos exames de acompanhamento cerca de duas vezes por ano.

Com exceção da pressão arterial diastólica, os grupos eram homogêneos em relação às variáveis: tempo de diabetes, presença de hipertensão arterial, acompanhamento nas UAPS, exercício físico, hipoglicemia, hiperglicemia e pressão arterial sistólica, antes da intervenção (Tabela 1).

Tabela 1
Caracterização dos participantes com DM2 de acordo com as variáveis clínicas. Picos, PI, Brasil, 2018

Os grupos experimentais (p=0,196) e controle (p=0,171) não apresentaram diferenças estatisticamente significantes em relação à adesão ao protocolo clínico, conforme o teste de Morisky e Green ampliado (Tabela 2).

Tabela 2
Adesão ao tratamento farmacológico dos participantes de ambos os grupos. Picos, PI, Brasil, 2018

Na comparação intra e intergrupo das médias glicêmicas e lipídicas, os participantes do GE apresentaram melhores resultados de redução dos níveis de GVJ, HbA1c e CT, em comparação com o GC, no entanto, apenas a GVJ teve atenuação significativa na análise intragrupos. Também, houve um melhor desfecho nos níveis de HDL do GE, quando comparado com o GC, embora não estatisticamente significante. Os valores de LDL apresentaram um melhor resultado naqueles que receberam um placebo. Já na análise intergrupos, nenhuma variável de desfecho foi significativa. Ressalta-se que os grupos investigados foram homogêneos quanto as variáveis de desfecho (Tabela 3).

Tabela 3
Comparação intra e intergrupo das médias glicêmicas e lipídicas dos participantes. Picos, PI, Brasil, 2018

Após ajuste dos desfechos GVJ, CT, HDL e LDL, em ambos os grupos, para variáveis de confundimento detectamos importantes achados. No GC, a variável colesterol total parece ser influenciada pela cor da pele, HAS e acompanhamento na UAPS. Enquanto a variável HDL, parece ser influenciada pela cor da pele, classe econômica, situação conjugal e HAS. No GE, a GVJ é influenciada pelo tempo de DM2 e acompanhamento na UAPS, e a variável LDL, pelo sexo. Destaca-se que o R2 residual deste modelo foi de 53.2% (Tabela 4).

Tabela 4
Modelo para ajuste dos desfechos glicemia venosa de jejum, colesterol total, HDL, LDL, conforme variáveis de confundimento. Picos, PI, Brasil, 2018

Discussão

Os resultados desse estudo demonstraram que o gengibre, em doses de 1,2 g diárias, durante 90 dias, foi efetivo na redução dos valores de GVJ e CT, nas pessoas com DM2, em comparação com um placebo, confirmando parte da hipótese traçada. Entre os participantes do GC, apenas a diminuição dos valores de LDL apresentou-se maior que naqueles do GE. Ressalta-se que a adesão medicamentosa se manteve mais alta nos indivíduos do GE, em ambos os testes utilizados, embora sem significância estatística. Pesquisas que investigaram o efeito do gengibre no tratamento do DM2, em diferentes doses e períodos de intervenção, também mostraram diminuições nos valores de GVJ e CT(99 Arzati MM, Mohammadzadeh Honarvar N, Saedisomeolia A, Anvari S, Effatpanah M, Arzati RM, et al. The effects of ginger on fasting blood sugar, hemoglobin a1c, and lipid profiles in patients with type 2 diabetes. Int J Endocrinol Metab. [Internet]. 2017 Oct [cited Feb 10, 2019];15(4):e57927. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5750786/pdf/ijem-15-04-57927.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...
,1111 Azimi P, Ghiasvand R, Feizi A, Hosseinzadeh J, Bahreynian M, Hariri M, et al. Effect of cinnamon, cardamom, saffron and ginger consumption on blood pressure and a marker of endothelial function in patients with type 2 diabetes mellitus: a randomized controlled clinical trial. Blood Press. [Internet]. 2016 Jun [cited Mar 10, 2019];25(3):133-40. Available from: http://doi.org/10.3109/08037051.2015.1111020
http://doi.org/10.3109/08037051.2015.111...
,2222 Khandouzi N, Shidfar F, Rajab A, Rahideh T, Hosseini P, Taheri PM. The effects of ginger on fasting blood sugar, hemoglobin a1c, apolipoprotein b, apolipoprotein A-I and malondialdehyde in type 2 diabetic patients. Iran J Pharm Res. [Internet]. 2015 [cited Feb 10, 2019];14(1): 131-40. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4277626/pdf/ijpr-14-131.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...
-2323 Fakhri Z, Shab-Bidar SS, Firoozi S, Djafarian K. Effects of ginger supplementation on lipid profile: a systematic review and meta-analysis of randomized clinical trials. Herbal Med J. [Internet]. 2018 [cited Feb 10, 2019];3(3):1-12. Available from: http://hmj.lums.ac.ir/index.php/hmj/article/view/667/575
http://hmj.lums.ac.ir/index.php/hmj/arti...
).

Os participantes do GE tiveram redução de 20,3 mg/dl a mais nos níveis de GVJ do que aqueles do GC. Outras investigações que analisaram o efeito do gengibre na GVJ também indicaram maiores reduções nos grupos que receberam intervenção com o fitoterápico, em relação aos grupos placebo. Tais evidências sugerem que o gengibre tem potencial terapêutico no tratamento do DM2 mau controlado(99 Arzati MM, Mohammadzadeh Honarvar N, Saedisomeolia A, Anvari S, Effatpanah M, Arzati RM, et al. The effects of ginger on fasting blood sugar, hemoglobin a1c, and lipid profiles in patients with type 2 diabetes. Int J Endocrinol Metab. [Internet]. 2017 Oct [cited Feb 10, 2019];15(4):e57927. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5750786/pdf/ijem-15-04-57927.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...
-1010 Shidfar F, Rajab A, Rahideh T, Khandouzi N, Hosseini S, Shidfar S. The effect of ginger (Zingiber officinale) on glycemic markers in patients with type 2 diabetes. J Complement Integr Med. 2015 Jun;12(2):165-70. doi: 10.1515/jcim-2014-0021
https://doi.org/10.1515/jcim-2014-0021...
,2222 Khandouzi N, Shidfar F, Rajab A, Rahideh T, Hosseini P, Taheri PM. The effects of ginger on fasting blood sugar, hemoglobin a1c, apolipoprotein b, apolipoprotein A-I and malondialdehyde in type 2 diabetic patients. Iran J Pharm Res. [Internet]. 2015 [cited Feb 10, 2019];14(1): 131-40. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4277626/pdf/ijpr-14-131.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...

23 Fakhri Z, Shab-Bidar SS, Firoozi S, Djafarian K. Effects of ginger supplementation on lipid profile: a systematic review and meta-analysis of randomized clinical trials. Herbal Med J. [Internet]. 2018 [cited Feb 10, 2019];3(3):1-12. Available from: http://hmj.lums.ac.ir/index.php/hmj/article/view/667/575
http://hmj.lums.ac.ir/index.php/hmj/arti...

24 Arablou T, Aryaeian N, Valizadeh M, Sharifi F, Hosseini A, Djalali M. The effect of ginger consumption on glycemic status, lipid profile and some inflammatory markers in patients with type 2 diabetes mellitus. Int J Food Sci Nutr. [Internet]. 2014 Jun [cited Feb 10, 2019];65(4):515-20. Available from: http://doi.org/10.3109/09637486.2014.880671
http://doi.org/10.3109/09637486.2014.880...
-2525 Daily JW, Yang M, Kim DS, Park S. Efficacy of ginger for treating Type 2 diabetes: A systematic review and meta-analysis of randomized clinical trials. J Ethnic Foods. 2015 Mar;2(1):36-43. doi: 10.1016/j.jef.2015.02.007
https://doi.org/10.1016/j.jef.2015.02.00...
).

Em relação aos níveis de HbA1c, a atenuação dos valores dessa variável foi maior no GE que no GC, embora os resultados não tenham se mostrado estatisticamente significantes. Apesar de a GVJ apresentar relação direta com a HbA1c e ter diminuído no GE, o mesmo parece não ter acontecido com os níveis de HbA1c, o que pode indicar que o gengibre não apresenta um efeito linear durante um longo período de tempo. No entanto, a literatura não é unânime(2525 Daily JW, Yang M, Kim DS, Park S. Efficacy of ginger for treating Type 2 diabetes: A systematic review and meta-analysis of randomized clinical trials. J Ethnic Foods. 2015 Mar;2(1):36-43. doi: 10.1016/j.jef.2015.02.007
https://doi.org/10.1016/j.jef.2015.02.00...
), e diferentes ensaios clínicos mostraram que o consumo diário de gengibre provoca redução dos valores de HbA1c, quando ofertado em doses maiores(99 Arzati MM, Mohammadzadeh Honarvar N, Saedisomeolia A, Anvari S, Effatpanah M, Arzati RM, et al. The effects of ginger on fasting blood sugar, hemoglobin a1c, and lipid profiles in patients with type 2 diabetes. Int J Endocrinol Metab. [Internet]. 2017 Oct [cited Feb 10, 2019];15(4):e57927. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5750786/pdf/ijem-15-04-57927.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...
,1313 Zhu J, Chen H, Song Z, Wang X, Sun Z. Effects of ginger (Zingiber officinale roscoe) on type 2 diabetes mellitus and components of the metabolic syndrome: a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Evid Based Complement Alternat Med. [Internet]. 2018 Jan 09 [cited Jun 10, 2019];2018: 1-11. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5818945/pdf/ECAM2018-5692962.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...
,1717 Mozaffari-Khosravi H, Talaei B, Jalali BA, Najarzadeh A, Mozayan MR. The effect of ginger powder supplementation on insulin resistance and glycemic indices in patients with type 2 diabetes: a randomized, double-blind, placebo-controlled trial. Complement Ther Med. [Internet]. 2014 Feb [cited Mar 10, 2019];22(1):9-16. Available from: https://doi.org/10.1016/j.ctim.2013.12.017
https://doi.org/10.1016/j.ctim.2013.12.0...
,2424 Arablou T, Aryaeian N, Valizadeh M, Sharifi F, Hosseini A, Djalali M. The effect of ginger consumption on glycemic status, lipid profile and some inflammatory markers in patients with type 2 diabetes mellitus. Int J Food Sci Nutr. [Internet]. 2014 Jun [cited Feb 10, 2019];65(4):515-20. Available from: http://doi.org/10.3109/09637486.2014.880671
http://doi.org/10.3109/09637486.2014.880...
). Vale destacar que o nível de adesão e os hábitos de vida dos participantes podem ter influenciado no desfecho dessa variável.

Referente aos desfechos secundários, percebeu-se que houve um aumento na resistência insulínica em ambos os grupos. Tal fato pode ser constatado pela elevação dos valores de HOMA-IR, embora sem significância estatística. Em doses e períodos de intervenção maiores, pesquisadores mostraram que o gengibre contribuiu para diminuir a resistência insulínica em pessoas com DM2, o que é favorável para minimizar complicações ligadas à doença(1010 Shidfar F, Rajab A, Rahideh T, Khandouzi N, Hosseini S, Shidfar S. The effect of ginger (Zingiber officinale) on glycemic markers in patients with type 2 diabetes. J Complement Integr Med. 2015 Jun;12(2):165-70. doi: 10.1515/jcim-2014-0021
https://doi.org/10.1515/jcim-2014-0021...
,1313 Zhu J, Chen H, Song Z, Wang X, Sun Z. Effects of ginger (Zingiber officinale roscoe) on type 2 diabetes mellitus and components of the metabolic syndrome: a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Evid Based Complement Alternat Med. [Internet]. 2018 Jan 09 [cited Jun 10, 2019];2018: 1-11. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5818945/pdf/ECAM2018-5692962.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...
,1717 Mozaffari-Khosravi H, Talaei B, Jalali BA, Najarzadeh A, Mozayan MR. The effect of ginger powder supplementation on insulin resistance and glycemic indices in patients with type 2 diabetes: a randomized, double-blind, placebo-controlled trial. Complement Ther Med. [Internet]. 2014 Feb [cited Mar 10, 2019];22(1):9-16. Available from: https://doi.org/10.1016/j.ctim.2013.12.017
https://doi.org/10.1016/j.ctim.2013.12.0...
,2626 Ebrahimzadeh Attari V, Mahluji S, Jafarabadi MA, Ostadrahimil A. Effects of supplementation with ginger (Zingiber officinale roscoe) on serum glucose, lipid profile and oxidative stress in obese women: a randomized, placebo-controlled clinical trial. Pharm Sci. 2015;21(4):184-91. doi: 10.15171/PS.2015.35
https://doi.org/10.15171/PS.2015.35...
-2727 Ebrahimzadeh Attari V, Ostadrahimi A, Asghari Jafarabadi M, Mehralizadeh S, Mahluji S. Changes of serum adipocytokines and body weight following Zingiber officinale supplementation in obese women: a RCT. Eur J Clin Nutr. 2016 Sep;55(6):2129-36. doi: 10.1007/ s00394-015-1027-6
https://doi.org/10.1007/ s00394-015-1027...
).

Particularizando para a análise dos parâmetros lipídicos, quando se investigou a efetividade do gengibre na redução desses biomarcadores, observou-se que apenas os valores de CT e LDL apresentaram diminuição estatisticamente significante. Contudo, o LDL apresentou maior atenuação entre aqueles que receberam placebo (p=0,001).

Com base no modelo de ajuste, é importante destacar o papel do tempo do diabetes e o acompanhamento na UAPS como adjuvantes do efeito do uso gengibre nos participantes desta pesquisa. Por sua vez, no caso da variável LDL, se faz importante destacar a sua relação com o sexo dos participantes. No Brasil, por exemplo, há dados de pesquisa abrangente que constatou ser as mulheres mais vulneráveis a valores mais elevados para este marcador(2828 Szwarcwald CL, Carvalho MD, Pereira CA, Figueiredo AW, Almeida WS, Machado IE, et al. Valores de referência para exames laboratoriais de colesterol, hemoglobina glicosilada e creatinina da população adulta brasileira. Rev Bras Epidemiol. [Internet]. 2019 [Acesso 8 abr 2020];22(Suppl 2):e190002.supl.2. Available from: https://doi.org/10.1590/1980-549720190002.supl.2
https://doi.org/10.1590/1980-54972019000...
).

Uma revisão sistemática que investigou os efeitos do gengibre nos lipídicos de pessoas com diabetes, mostrou que além do CT e LDL, o produto foi capaz de reduzir os níveis de TG, quando em doses de 1 a 3 g/dia(2323 Fakhri Z, Shab-Bidar SS, Firoozi S, Djafarian K. Effects of ginger supplementation on lipid profile: a systematic review and meta-analysis of randomized clinical trials. Herbal Med J. [Internet]. 2018 [cited Feb 10, 2019];3(3):1-12. Available from: http://hmj.lums.ac.ir/index.php/hmj/article/view/667/575
http://hmj.lums.ac.ir/index.php/hmj/arti...
). Todavia, em nosso estudo, apesar dos valores de TG terem diminuído em relação ao baseline, os dados não são estatisticamente significativos. Também, foi analisado se a suplementação do gengibre poderia elevar os níveis de HDL na amostra investigada. Quando aumentado, o HDL auxilia na proteção do aparecimento de doença aterosclerótica na pessoa com diabetes(2222 Khandouzi N, Shidfar F, Rajab A, Rahideh T, Hosseini P, Taheri PM. The effects of ginger on fasting blood sugar, hemoglobin a1c, apolipoprotein b, apolipoprotein A-I and malondialdehyde in type 2 diabetic patients. Iran J Pharm Res. [Internet]. 2015 [cited Feb 10, 2019];14(1): 131-40. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4277626/pdf/ijpr-14-131.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...
). No GE, os resultados mostraram que o HDL aumentou 2,26 mg/dl após os 90 dias de intervenção, embora sem significância estatística.

A avaliação de marcadores lipídicos em pessoas com diabetes se faz importante dadas as complicações provenientes do acúmulo de gordura, tais como a obesidade, a hipertrigliceridemia, a síndrome metabólica, a aterosclerose e demais doenças cardiovasculares. Apesar de apenas parte das variáveis lipídicas investigadas em nosso trabalho terem apresentado diminuição, outros ensaios clínicos validam que o uso suplementar de gengibre é efetivo na redução das faixas lipídicas em pessoas com DM2(1313 Zhu J, Chen H, Song Z, Wang X, Sun Z. Effects of ginger (Zingiber officinale roscoe) on type 2 diabetes mellitus and components of the metabolic syndrome: a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Evid Based Complement Alternat Med. [Internet]. 2018 Jan 09 [cited Jun 10, 2019];2018: 1-11. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5818945/pdf/ECAM2018-5692962.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...
), ainda que os resultados se mostrem heterogêneos(99 Arzati MM, Mohammadzadeh Honarvar N, Saedisomeolia A, Anvari S, Effatpanah M, Arzati RM, et al. The effects of ginger on fasting blood sugar, hemoglobin a1c, and lipid profiles in patients with type 2 diabetes. Int J Endocrinol Metab. [Internet]. 2017 Oct [cited Feb 10, 2019];15(4):e57927. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5750786/pdf/ijem-15-04-57927.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...
,2929 Rahimlou M, Yari Z, Rayyani E, Keshavarz SA, Hosseini S, Morshedzadeh N, et al. Effects of ginger supplementation on anthropometric, glycemic and metabolic parameters in subjects with metabolic syndrome: A randomized, double-blind, placebo-controlled study. J Diabetes Metab Disord. 2019 Mar 22;18(1):119-25. doi: 10.1007/s40200-019-00397-z
https://doi.org/10.1007/s40200-019-00397...
). Salienta-se que, nesse estudo, a homogeneidade dos grupos quanto às variáveis socioeconômicas e clínicas minimizou possíveis vieses de informação diferencial e confundimento.

Apesar do R2 (53,2%) não ter alcançado valor muito elevado no modelo de ajuste, algumas variáveis preditoras mostraram-se estatisticamente significativas quando associadas às variáveis de desfecho. Mesmo assim, ainda é possível tirar conclusões acerca da influência dessas variáveis preditoras nos desfechos estudados.

Este estudo teve como limitações o tempo de intervenção e a dose oferecida. Apesar de grande parte dos estudos existentes o fazerem por 90 dias, mais tempo de seguimento poderia dar luz a desfechos diferentes e possibilitar melhor avaliação do gengibre no tratamento do DM2. Além disso, no Brasil, a dosagem máxima permitida para consumo diário de gengibre é de 1,2 g de extrato seco, o que impossibilitou de se encontrar conclusões mais próximas às demonstradas em pesquisas estrangeiras. Também não é possível generalizar os resultados deste estudo, uma vez que a amostra é limitada a pessoas acompanhadas em UAPS e que vivem em uma cidade do interior do estado do Piauí, com dieta e hábitos de vida diferentes de indivíduos que moram em grandes centros urbanos.

Ressalta-se que, durante o período de intervenção, apenas dois participantes relataram algum evento adverso, sendo um no GE e outro no GC. Dados de duas revisões sistemáticas foram unânimes quanto à segurança desse produto, e minimizam a ocorrência de toxicidade advinda do uso do gengibre(1313 Zhu J, Chen H, Song Z, Wang X, Sun Z. Effects of ginger (Zingiber officinale roscoe) on type 2 diabetes mellitus and components of the metabolic syndrome: a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Evid Based Complement Alternat Med. [Internet]. 2018 Jan 09 [cited Jun 10, 2019];2018: 1-11. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5818945/pdf/ECAM2018-5692962.pdf
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/article...
,2525 Daily JW, Yang M, Kim DS, Park S. Efficacy of ginger for treating Type 2 diabetes: A systematic review and meta-analysis of randomized clinical trials. J Ethnic Foods. 2015 Mar;2(1):36-43. doi: 10.1016/j.jef.2015.02.007
https://doi.org/10.1016/j.jef.2015.02.00...
).

A partir da nossa observação e interpretação, é possível dizer que o gengibre apresenta potencialidade terapêutica para ser utilizado no tratamento do DM2, aumentando as chances de normalização glicêmica e lipídica das pessoas com a doença.

Desse modo, a contribuição mais relevante desta pesquisa é tornar evidente que o uso de gengibre é viável como fitoterápico adjuvante no tratamento do DM2, especialmente, por ser uma especiaria de fácil acesso e baixo custo, o que pode servir como tecnologia complementar a ser ofertada na prática clínica de enfermeiros, subsidiando a atuação desses profissionais, e incentivando práticas equitativas, integrais e resolutivas também pela equipe multidisciplinar que atua na Atenção Primária à Saúde(3030 Cassiani SHB, Silva FAM. Expanding the role of nurses in primary health care: the case of Brazil. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2019;27:e3245. doi: 10.1590/1518-8345.0000.3245
https://doi.org/10.1590/1518-8345.0000.3...
). Ademais, esse ensaio clínico marca uma iniciativa pioneira no país, visto que preenche não somente uma lacuna do conhecimento, mas também, elucida possíveis limitações que podem ser ajustadas no desenvolvimento de pesquisas futuras.

Conclusão

Este estudo demonstrou que o consumo diário de 1,2 g de gengibre durante 90 dias diminuiu os valores de GVJ, CT e LDL em pessoas com DM2. Investigações com maior duração, que utilizem doses superiores à apresentada nesta pesquisa, que considerem diferentes variáveis metabólicas, e que avaliem o custo-efetividade do gengibre devem ser exploradas.

  • *
    Artigo extraído da tese de doutorado “Efeito do gengibre (zingiber officinale) no controle glicêmico e lipêmico de pessoas com diabetes tipo 2: ensaio clínico randomizado duplo cego controlado por placebo”, apresentada à Universidade Federal do Ceará, Departamento de Enfermagem, Fortaleza, CE, Brasil. Apoio Financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Processo 310496/2017-9, Brasil.

Referências bibliográficas

  • 1
    International Diabetes Federation. IDF Diabetes Atlas 2019. 9th ed. Geneva: International Diabetes Federation; 2019.
  • 2
    Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2019-2020 [Internet]. 2019 [Acesso 6 abr 2020]. Disponível em: https://www.diabetes.org.br/profissionais/images/DIRETRIZES-COMPLETA-2019-2020.pdf
    » https://www.diabetes.org.br/profissionais/images/DIRETRIZES-COMPLETA-2019-2020.pdf
  • 3
    Held F, Le Couteur DG, Blyth F, Hirani V, Naganathan V, Waite L, et al. Polypharmacy in older adults: Association Rule and Frequent-Set Analysis to evaluate concomitant medication use. Pharmacol Res. 2017;116:39-44. doi: 10.1016/j.phrs.2016.12.018
    » https://doi.org/10.1016/j.phrs.2016.12.018
  • 4
    Ohishi M. Hypertension with Diabetes Mellitus: physiology and pathology. Hypertens Res. 2018;41(6): 389-93. doi: 10.1038/s41440-018-0034-4
    » https://doi.org/10.1038/s41440-018-0034-4
  • 5
    Ministério da Saúde (BR). Portaria n.971, de 3 de maio de 2006. Aprova a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no Sistema Único de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde do Brasil; 2006.
  • 6
    Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção a Saúde. Departamento de Atenção Básica. Práticas integrativas e complementares. Plantas Medicinais e fitoterapia na atenção básica. Brasília: Ministério da Saúde do Brasil; 2012. (Cadernos de Atenção Básica 31)
  • 7
    Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência. Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Assistência Farmacêutica. Política e Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. Brasília: Ministério da Saúde do Brasil; 2016.
  • 8
    Falzon CC, Balabanova A. Phytotherapy: an introduction to herbal medicine. Prim Care. 2017;44(2):217-27. doi: 10.1016/j.pop.2017.02.001
    » https://doi.org/10.1016/j.pop.2017.02.001
  • 9
    Arzati MM, Mohammadzadeh Honarvar N, Saedisomeolia A, Anvari S, Effatpanah M, Arzati RM, et al. The effects of ginger on fasting blood sugar, hemoglobin a1c, and lipid profiles in patients with type 2 diabetes. Int J Endocrinol Metab. [Internet]. 2017 Oct [cited Feb 10, 2019];15(4):e57927. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5750786/pdf/ijem-15-04-57927.pdf
    » https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5750786/pdf/ijem-15-04-57927.pdf
  • 10
    Shidfar F, Rajab A, Rahideh T, Khandouzi N, Hosseini S, Shidfar S. The effect of ginger (Zingiber officinale) on glycemic markers in patients with type 2 diabetes. J Complement Integr Med. 2015 Jun;12(2):165-70. doi: 10.1515/jcim-2014-0021
    » https://doi.org/10.1515/jcim-2014-0021
  • 11
    Azimi P, Ghiasvand R, Feizi A, Hosseinzadeh J, Bahreynian M, Hariri M, et al. Effect of cinnamon, cardamom, saffron and ginger consumption on blood pressure and a marker of endothelial function in patients with type 2 diabetes mellitus: a randomized controlled clinical trial. Blood Press. [Internet]. 2016 Jun [cited Mar 10, 2019];25(3):133-40. Available from: http://doi.org/10.3109/08037051.2015.1111020
    » http://doi.org/10.3109/08037051.2015.1111020
  • 12
    Huang FY, Deng T, Meng LX, Ma XL. Dietary ginger as a traditional therapy for blood sugar control in patients with type 2 diabetes mellitus: A systematic review and meta-analysis. Medicine (Baltimore). [Internet]. 2019 Mar [cited Jun 10, 2019];98(13):e15054. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6455977/pdf/medi-98-e15054.pdf
    » https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6455977/pdf/medi-98-e15054.pdf
  • 13
    Zhu J, Chen H, Song Z, Wang X, Sun Z. Effects of ginger (Zingiber officinale roscoe) on type 2 diabetes mellitus and components of the metabolic syndrome: a systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Evid Based Complement Alternat Med. [Internet]. 2018 Jan 09 [cited Jun 10, 2019];2018: 1-11. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5818945/pdf/ECAM2018-5692962.pdf
    » https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5818945/pdf/ECAM2018-5692962.pdf
  • 14
    Folstein MF, Folstein SE, Mchugh PR. Mini-mental state: a practical method for grading the cognitive state of patients for the clinician. J Psychiatr Res. 1975;12(3):189-98. doi: 10.1016/0022-3956(75)90026-6
    » https://doi.org/10.1016/0022-3956(75)90026-6
  • 15
    Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2017-2018 [Internet]. 2017 [Acesso 10 nov 2017]. Disponível em: https://www.diabetes.org.br/profissionais/images/2017/diretrizes/diretrizes-sbd-2017-2018.pdf
    » https://www.diabetes.org.br/profissionais/images/2017/diretrizes/diretrizes-sbd-2017-2018.pdf
  • 16
    Soares AR. Qual o tamanho da amostra ideal para se realizar um ensaio clínico? Rev. Assoc Med Bras. [Internet]. 2008 Aug [Acesso 10 nov 2017];54(4):289. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302008000400007
    » http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302008000400007
  • 17
    Mozaffari-Khosravi H, Talaei B, Jalali BA, Najarzadeh A, Mozayan MR. The effect of ginger powder supplementation on insulin resistance and glycemic indices in patients with type 2 diabetes: a randomized, double-blind, placebo-controlled trial. Complement Ther Med. [Internet]. 2014 Feb [cited Mar 10, 2019];22(1):9-16. Available from: https://doi.org/10.1016/j.ctim.2013.12.017
    » https://doi.org/10.1016/j.ctim.2013.12.017
  • 18
    Malachias MVB, Souza WKSB, Plavnik FL, Rodrigues CIS, Brandão AA, Neves MFT, et al. VII Brazilian guidelines for hypertension. Arq Bras Cardiol. [Internet]. 2016 [cited Nov 10, 2017];107(3):1-83. Available from: http://publicacoes.cardiol.br/2014/diretrizes/2016/05_HIPERTENSAO_ARTERIAL.pdf
    » http://publicacoes.cardiol.br/2014/diretrizes/2016/05_HIPERTENSAO_ARTERIAL.pdf
  • 19
    Brazilian Cardiology Society. V Brazilian Guidelines on Dyslipidaemias and Prevention of Atherosclerosis. Arq Bras Cardiol. [Internet]. 2013 [cited Nov 10, 2017];101(4 Suppl 1):1-22. Available from: http://www.scielo.br/pdf/abc/v101n4s1/v101n4s1.pdf
    » http://www.scielo.br/pdf/abc/v101n4s1/v101n4s1.pdf
  • 20
    Matthews DR, Hosker JP, Rudenski AS, Naylor BA, Treacher DF, Turner RC. Homeostasis model assessment: insulin resistance and beta-cell function from fasting plasma glucose and insulin concentrations in man. Diabetologia. [Internet]. 1985 Jul [cited Nov 10, 2017];28(7):412-9. Available from: https://link.springer.com/content/pdf/ 10.1007/BF00280883.pdf
    » https://link.springer.com/content/pdf/ 10.1007/BF00280883.pdf
  • 21
    Radziuk J. Homeostastic Model Assessment and Insulin Sensitivity/Resistance. Diabetes. [Internet]. 2014 Jun [cited Nov 10, 2018];63(6):1850-4. Available from: https://diabetes.diabetesjournals.org/content/63/6/1850
    » https://diabetes.diabetesjournals.org/content/63/6/1850
  • 22
    Khandouzi N, Shidfar F, Rajab A, Rahideh T, Hosseini P, Taheri PM. The effects of ginger on fasting blood sugar, hemoglobin a1c, apolipoprotein b, apolipoprotein A-I and malondialdehyde in type 2 diabetic patients. Iran J Pharm Res. [Internet]. 2015 [cited Feb 10, 2019];14(1): 131-40. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4277626/pdf/ijpr-14-131.pdf
    » https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4277626/pdf/ijpr-14-131.pdf
  • 23
    Fakhri Z, Shab-Bidar SS, Firoozi S, Djafarian K. Effects of ginger supplementation on lipid profile: a systematic review and meta-analysis of randomized clinical trials. Herbal Med J. [Internet]. 2018 [cited Feb 10, 2019];3(3):1-12. Available from: http://hmj.lums.ac.ir/index.php/hmj/article/view/667/575
    » http://hmj.lums.ac.ir/index.php/hmj/article/view/667/575
  • 24
    Arablou T, Aryaeian N, Valizadeh M, Sharifi F, Hosseini A, Djalali M. The effect of ginger consumption on glycemic status, lipid profile and some inflammatory markers in patients with type 2 diabetes mellitus. Int J Food Sci Nutr. [Internet]. 2014 Jun [cited Feb 10, 2019];65(4):515-20. Available from: http://doi.org/10.3109/09637486.2014.880671
    » http://doi.org/10.3109/09637486.2014.880671
  • 25
    Daily JW, Yang M, Kim DS, Park S. Efficacy of ginger for treating Type 2 diabetes: A systematic review and meta-analysis of randomized clinical trials. J Ethnic Foods. 2015 Mar;2(1):36-43. doi: 10.1016/j.jef.2015.02.007
    » https://doi.org/10.1016/j.jef.2015.02.007
  • 26
    Ebrahimzadeh Attari V, Mahluji S, Jafarabadi MA, Ostadrahimil A. Effects of supplementation with ginger (Zingiber officinale roscoe) on serum glucose, lipid profile and oxidative stress in obese women: a randomized, placebo-controlled clinical trial. Pharm Sci. 2015;21(4):184-91. doi: 10.15171/PS.2015.35
    » https://doi.org/10.15171/PS.2015.35
  • 27
    Ebrahimzadeh Attari V, Ostadrahimi A, Asghari Jafarabadi M, Mehralizadeh S, Mahluji S. Changes of serum adipocytokines and body weight following Zingiber officinale supplementation in obese women: a RCT. Eur J Clin Nutr. 2016 Sep;55(6):2129-36. doi: 10.1007/ s00394-015-1027-6
    » https://doi.org/10.1007/ s00394-015-1027-6
  • 28
    Szwarcwald CL, Carvalho MD, Pereira CA, Figueiredo AW, Almeida WS, Machado IE, et al. Valores de referência para exames laboratoriais de colesterol, hemoglobina glicosilada e creatinina da população adulta brasileira. Rev Bras Epidemiol. [Internet]. 2019 [Acesso 8 abr 2020];22(Suppl 2):e190002.supl.2. Available from: https://doi.org/10.1590/1980-549720190002.supl.2
    » https://doi.org/10.1590/1980-549720190002.supl.2
  • 29
    Rahimlou M, Yari Z, Rayyani E, Keshavarz SA, Hosseini S, Morshedzadeh N, et al. Effects of ginger supplementation on anthropometric, glycemic and metabolic parameters in subjects with metabolic syndrome: A randomized, double-blind, placebo-controlled study. J Diabetes Metab Disord. 2019 Mar 22;18(1):119-25. doi: 10.1007/s40200-019-00397-z
    » https://doi.org/10.1007/s40200-019-00397-z
  • 30
    Cassiani SHB, Silva FAM. Expanding the role of nurses in primary health care: the case of Brazil. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2019;27:e3245. doi: 10.1590/1518-8345.0000.3245
    » https://doi.org/10.1590/1518-8345.0000.3245

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    09 Out 2020
  • Data do Fascículo
    2020

Histórico

  • Recebido
    31 Out 2019
  • Aceito
    21 Maio 2020
Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Av. Bandeirantes, 3900, 14040-902 Ribeirão Preto SP Brazil, Tel.: +55 (16) 3315-3451 / 3315-4407 - Ribeirão Preto - SP - Brazil
E-mail: rlae@eerp.usp.br