Accessibility / Report Error

Composição racial e a avaliação da reação intradérmica de Montenegro em portadores da leishmaniose cutâneo-mucosa

Resumos

Em um estudo retrospectivo, indivíduos com a forma mucosa da leishmaniose foram pareados (sexo, idade e ocupação) a outros pacientes com a forma cutânea em atividade, não demonstrando-se diferença significante da freqüência nos grupos raciais. Do mesmo modo, o teste intradérmico de Montenegro não se mostrou diferente nos diversos grupos raciais, entre os 96 pares de pacientes estudados. Uma maior enduração foi observada em pacientes com o acometimento mucoso quando comparado aos cutâneos.

Leishmaniose; Grupo racial; Teste de Montenegro


In a retrospective study patients with mucosal leishmaniasis were paired (as regards age sex and occupation) with patients with active cutaneous disease. No signijicant racial dijference could be detected. In the same way the Montenegro cutaneous reaction was not different in 96pairs ofpatients studied as regards different racial groupings. A larger indurated area was observed in patients with mucosal leishmaniasis compared with the cutaneous form.

Leishmaniasis; Racial groupings; Montenegro test


ARTIGOS

Composição racial e a avaliação da reação intradérmica de Montenegro em portadores da leishmaniose cutâneo-mucosa

J. Tavares-NetoI; Jackson M. L. CostaII; Philip D. MarsdenII; Air C. BarretoII; Cesar C. CubaII

IUniversidade Federal de Uberlândia, Mestrando do NMTN/UnB

IINúcleo de Medicina Tropical e Nutrição, Universidade de Brasília (NMTN/UnB), 70910 Brasília, DF

Endereço para correspondência

RESUMO

Em um estudo retrospectivo, indivíduos com a forma mucosa da leishmaniose foram pareados (sexo, idade e ocupação) a outros pacientes com a forma cutânea em atividade, não demonstrando-se diferença significante da freqüência nos grupos raciais. Do mesmo modo, o teste intradérmico de Montenegro não se mostrou diferente nos diversos grupos raciais, entre os 96 pares de pacientes estudados. Uma maior enduração foi observada em pacientes com o acometimento mucoso quando comparado aos cutâneos.

Palavras-chave: Leishmaniose. Grupo racial. Teste de Montenegro.

ABSTRACT

In a retrospective study patients with mucosal leishmaniasis were paired (as regards age sex and occupation) with patients with active cutaneous disease. No signijicant racial dijference could be detected. In the same way the Montenegro cutaneous reaction was not different in 96pairs ofpatients studied as regards different racial groupings. A larger indurated area was observed in patients with mucosal leishmaniasis compared with the cutaneous form.

Keywords: Leishmaniasis. Racial groupings. Montenegro test.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Recebido para publicação em 6/6/85.

Suporte financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq).

  • 1. Castes M, Agnelli A, Verde O, Rondon AJ. Characterization of the cellular immune response in American cutaneous leishmaniasis. Clinical Immunology and Immunopathology 27:176-186. 1983.
  • 2. Cuba CAC, Marsden PD, Barreto AC, Rocha R, Sampaio RR, Patzlaff L. Parasitologic and immunologic diagnosis of American (mucocutaneous) leishmaniasis. Bulletin of the Pan American Health Organization 15:249- 259, 1981.
  • 3. Cuba CAC, Marsden PD, Barreto AC, Roitman I. Identification of human stocks of Leishmania spp. isolated from patients with mucocutaneous leishmaniasis in Três Braços, Bahia, Brazil. Transactions of the Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene 78:708-709. 1984.
  • 4. Freire-Maia N, Salzano FM. Populações brasileiras. Ed. Nacional/USP, p. 177, 1969.
  • 5. Krieger H, Morton NE, Mi MP, Azevêdo E, Freire- Maia A, Yasuda N. Racial admixture in north-eastem, Brazil. Annals of Human Genetics 29:113-125, 1969.
  • 6. Sessa PA, Pereira FEL, Barros GC, Mattos EA Daher VR. Blood groups of the ABO and Rh systems and muco-cutaneous leishmaniasis. Revista Brasileira de Genética 8: 183-185, 1985.
  • 7. Tavares-Neto J, Azevêdo ES. Racial origin and historical aspects of family names in Bahia, Brazil. Human Biology 49:287-299. 1977.
  • 8. Walton B. Valverde L. Racial differences in espundia. Annals of Tropical Medicine and Parasitology 73:23-29. 1979.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    06 Jun 2013
  • Data do Fascículo
    Jun 1986

Histórico

  • Aceito
    06 Jun 1985
  • Recebido
    06 Jun 1985
Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Caixa Postal 118, 38001-970 Uberaba MG Brazil, Tel.: +55 34 3318-5255 / +55 34 3318-5636/ +55 34 3318-5287, http://rsbmt.org.br/ - Uberaba - MG - Brazil
E-mail: rsbmt@uftm.edu.br