Cognitivismo e ciência cognitiva

Cognitivism and cognitive science

Resumos

O objetivo da comunicação é caracterizar uma escola de pensamento-o cognitivismo-e a disciplina a que ela deu origem. Depois de um breve apanhado das origens do cognitivismo descrevem-se os princípios ontológicos e metodológicos que o definem. Mostra-se a seguir a relação que há entre os computadores e a idéia funcionalista de considerar a mente como um sistema cujos elementos são caracterizados por suas funções, e não por sua constituição material. Discute-se finalmente a natureza e o nome da disciplina gerada pelo cognitivismo, sugerindo-se que se trata de uma proto-ciência, a qual deve ser denominada "Estudos Cognitivos" de preferência a "Ciência Cognitiva".

Cognitivism; cognitive science; artificial intelligence; behaviourism; functionalism


The aim of the paper is to characterize a school of thought-cognitivism -and the discipline to which it gave rise. After a brief summary of the origins of cognitivism, the ontological and methodological principles which define it are described. The relationship that exists between computers and the functionalist idea of considering the mind as a system whose elements are characterized by their functions, and not by their material make-up is then presented. The paper concludes with a discussion about the nature and the name of the discipline generated by cognitivism, the suggestion being that it is a proto-science, to which the name "cognitive studies" is preferable to "cognitive science".

Cognitivism; cognitive science; artificial intelligence; behaviourism; functionalism


ARTIGOS ORIGINAIS

Cognitivismo e ciência cognitiva* * Esta comunicação foi apresentada no II Encontro Nacional de Filosofia, promovido pela ANPOF e realizado em São Paulo em setembro de 1986. Deveria ter aparecido no número 2 dos Anais da ANPOF, o qual entretanto não chegou a ser publicado.

Cognitivism and cognitive science

Marcos Barbosa de Oliveira

Departamento de Filosofia da Educação e Ciências da Educação - Faculdade de Educação -USP-São Paulo-SP

RESUMO

O objetivo da comunicação é caracterizar uma escola de pensamento-o cognitivismo-e a disciplina a que ela deu origem. Depois de um breve apanhado das origens do cognitivismo descrevem-se os princípios ontológicos e metodológicos que o definem. Mostra-se a seguir a relação que há entre os computadores e a idéia funcionalista de considerar a mente como um sistema cujos elementos são caracterizados por suas funções, e não por sua constituição material. Discute-se finalmente a natureza e o nome da disciplina gerada pelo cognitivismo, sugerindo-se que se trata de uma proto-ciência, a qual deve ser denominada "Estudos Cognitivos" de preferência a "Ciência Cognitiva".

Unitermos: Cognitivismo; Ciência Cognitiva; Inteligência Artificial; behaviourismo; funcionalismo.

ABSTRACT

The aim of the paper is to characterize a school of thought-cognitivism -and the discipline to which it gave rise. After a brief summary of the origins of cognitivism, the ontological and methodological principles which define it are described. The relationship that exists between computers and the functionalist idea of considering the mind as a system whose elements are characterized by their functions, and not by their material make-up is then presented. The paper concludes with a discussion about the nature and the name of the discipline generated by cognitivism, the suggestion being that it is a proto-science, to which the name "cognitive studies" is preferable to "cognitive science".

Key-words: Cognitivism; cognitive science; artificial intelligence; behaviourism; functionalism.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

BIBLIOGRAFIA

  • 1. DENNETT, D.C. Brainstorms; philosophical essays on mind and psychology. Brighton, Harvester, 1979.
  • 2. GUNDERSON, K. Mentality and machines. New York, Doubleday, 1971.
  • 3. MACKENZIE, B.D. Behaviourism and the limits of the scientific method. London, Routledge & Kegan Paul, 1977.
  • BODEN, M.A. Artificial intelligence and natural man. Revised edition. Cambridge (Mass.), MIT, 1987.
  • BURNS, A. The microchip; appropriate or inappropriate technology. Chichester (England), Ellis Norwood, 1981.
  • CHOMSKY, N. Language and mind. London, Harcourt Brace, 1972.
  • CHOMSKY, N. Syntactic structures. London, Mouton, 1965.
  • FODOR, J.A. The language of thought. Hassocks (England), Harvester, 1976.
  • FODOR, J.A. Psychological explanation; an introduction to the philosophy of psychology. Brighton, Harvester, 1979.
  • HOFSTADTER, D.R. Gödel, Escher, Bach; an eternal golden braid. Harmondsworth (England), Penguim, 1980.
  • MCCORDUCK, P. Machines who think. San Francisco, W.H. Freeman, 1979.
  • OLIVEIRA, M. B. de A critique of Popper's views on demarcation and induction. London, 1981. (Tese de Doutorado)
  • TURING, A.-Computing machinery and intelligence. In: FEIBENBAUM, E. & FELDMAN, J. Computers and thought. New York, Mc Graw-Hill, 1963.

  • *
    Esta comunicação foi apresentada no II Encontro Nacional de Filosofia, promovido pela ANPOF e realizado em São Paulo em setembro de 1986. Deveria ter aparecido no número 2 dos Anais da ANPOF, o qual entretanto não chegou a ser publicado.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    29 Nov 2011
  • Data do Fascículo
    Jan 1990
Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia Av.Hygino Muzzi Filho, 737, 17525-900 Marília-São Paulo/Brasil, Tel.: 55 (14) 3402-1306, Fax: 55 (14) 3402-1302 - Marília - SP - Brazil
E-mail: transformacao@marilia.unesp.br