(Atualizado: 31/01/2022)

Sobre o periódico

 

Informações básicas

 

Arquivos do Instituto Biológico é um periódico de acesso aberto e de fluxo contínuo. Editado desde 1928 pelo Instituto Biológico, órgão da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Governo do Estado de São Paulo, publica em inglês trabalhos científicos originais que contribuam para o desenvolvimento das ciências agrárias.

Para citar a revista em referências bibliográficas, notas de rodapé e legendas recomenda-se utilizar o título Arq. Inst. Biol.

 

 

Fontes de indexação

 
  • Bibliography of Agriculture
  • Biological Abstracts
  • BVS Vet
  • Chemical Abstracts
  • DOAJ
  • Index Veterinarius
  • Latindex
  • LILACS
  • Review of Applied Entomology series A-B
  • Review of Plant Pathology
  • SciELO
  • Veterinary Bulletin
 

 

Propriedade intelectual

 

Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons do tipo atribuição BY.

 

 

Divulgação

 
Facebook Twitter
 

 


Corpo editorial

 

Editor-chefe

   

 

Editores Associados

   

 

Equipe editorial

  Editores Assistentes

Editor de Meio Eletrônico

  • Tânia Cristina Penido Paes Manso - Instituto Biológico / São Paulo / SP / Brasil       
 

 

Editoração Eletrônica

 

 Logotipo da Liceu Editorial

 

 


Instruções aos autores

 

Escopo e política editorial

 

Arquivos do Instituto Biológico (AIB) tem por objetivo publicar trabalhos científicos originais e de qualidade que contribuam significativamente para o desenvolvimento das ciências agrárias nas áreas de sanidade animal e vegetal, relacionadas ao agronegócio e suas implicações no agroambiente, incluindo a qualidade e a segurança alimentar. Aceita, também, trabalhos sobre pragas sinantrópicas.

A política editorial da AIB está pautada na responsabilidade de ser um veículo de comunicação científica de referência para a área de Ciências Agrárias. Para isso, a AIB exige do seu corpo editorial, revisores e autores o atendimento aos critérios éticos e de integridade. A AIB está comprometida com a Ciência Aberta, apoiando e incentivando fortemente a sua prática na publicação dos resultados de pesquisa.

 


Processo de avaliação

 

Os manuscritos submetidos ao periódico Arquivos do Instituto Biológico são analisados preliminarmente pelo Comitê Editorial. Na pré-análise do trabalho verifica-se o seu enquadramento no escopo e mérito para publicação. Os manuscritos que não atenderem às normas redatoriais ou que necessitem de grande reformulação serão rejeitados sem revisão pelos pares. Os manuscritos pré-selecionados serão submetidos à análise crítica de, pelo menos, dois Consultores Científicos (ad hoc) escolhidos dentre os especialistas da área do trabalho submetido, os quais responderão um formulário de avaliação. A aceitação do trabalho é em consonância com o Editor-Chefe do Comitê Editorial. Em caso de rejeição por parte de um dos Consultores Científicos a decisão caberá ao Editor-Associado que emitirá parecer conclusivo. As revisões, juntamente ao parecer conclusivo, são encaminhadas aos autores para correções, justificativas e apresentação da nova forma que é, em seguida, confrontada pelo Editor-Chefe do Comitê Editorial com a versão original do trabalho. Uma vez aceito, o trabalho é encaminhado para revisão de referências, abstract e vernáculo. Após diagramação, o texto é submetido às correções finais pelos autores e pelo Comitê Editorial. Os trabalhos são publicados em ordem de aprovação.

 

 

Considerações éticas

 

A AIB está comprometida em garantir a integridade em todas as etapas do processo editorial e de todos os envolvidos. Todos os casos que envolverem suspeitas de má conduta serão investigados pelo periódico sob o mais alto padrão de rigor acadêmico e ético, a fim de que todas as dúvidas sejam dirimidas. Há o compromisso com a publicação de correções, esclarecimentos, retratações, assim como notas de preocupação, se necessário. Diante de qualquer denúncia ou observação de má conduta de qualquer parte, haverá a paralisação do processo editorial do manuscrito sob investigação, e todas as partes envolvidas serão informadas sobre o motivo dessa ação. O processo de avaliação poderá ser retomado se não for comprovada a má conduta. Caso contrário, dependendo da parte envolvida, uma ou mais ações poderão ser tomadas:

  • O manuscrito será retirado do processo;
  • O periódico não receberá submissões do grupo de autores;
  • O editor será afastado das suas atribuições no periódico;
  • O revisor não prestará novas contribuições para o periódico.

Processo editorial: Os critérios de aceitação para todos os trabalhos são a qualidade e originalidade da pesquisa e seu significado para os nossos leitores. Salvo indicação em contrário, a revisão dos manuscritos é duplo-cega. Os editores são selecionados aos manuscritos com base no conhecimento.
Os editores devem sempre:

  • Garantir que o processo de revisão por pares seja baseado na neutralidade e imparcialidade acadêmica;
  • Garantir a confidencialidade dos revisores;
  • Avaliar e investigar todos os casos em que haja suspeita de má conduta ou comportamento antiético;
  • Impedir que interesses financeiros comprometam os padrões éticos de publicação;
  • Garantir, da melhor maneira possível, que não haja plágio, dados ou resultados fraudulentos;
  • Garantir que os links informados sobre depósito de preprint e/ou reposiório de dados sejam válidos e atendam os critérios da AIB.

Todas as submissões serão consideradas pelo Editor-chefe e/ou Editor Associado para determinar se elas se enquadram no escopo da revista e para garantir homogeneidade em termos de padrões científicos. O manuscrito que se enquadrar nesta primeira avaliação seguirá para revisão externa. As submissões que não forem aprovadas na primeira etapa serão devolvidas rapidamente ao autor correspondente, para que o envio a outro periódico não seja postergado. Os manuscritos enviados para revisão externa geralmente serão avaliados por pelo menos dois especialistas. No entanto, em circunstâncias atenuantes (por exemplo, devido a um atraso causado por um revisor), o Editor Associado poderá fazer uma recomendação com base nos comentários de apenas um revisor, além de sua própria avaliação do manuscrito.

Revisões e reenvios de manuscritos anteriormente rejeitados serão normalmente enviados aos mesmos revisores que avaliaram a versão original, desde que esses revisores estejam disponíveis. Porém, em alguns casos, o Editor Associado pode decidir que não é apropriado convidar novamente um ou mais revisores originais e/ou considerar que um novo revisor é necessário.

Os manuscritos revisados devem ser enviados dentro do prazo estabelecido na notificação aos autores da decisão de "revisão menor" ou "revisão maior". Os manuscritos revisados enviados após esses períodos serão considerados como novas submissões e estarão novamente sujeitos ao procedimento inicial de revisão. Este prazo será cumprido estritamente, exceto em circunstâncias incomuns, que devem ser explicadas na íntegra, por escrito, ao Editor-chefe.

Os manuscritos revisados devem estar em sua forma final de publicação quando enviados, destacando as seções corrigidas. As provas recebidas posteriormente serão apenas para correção de erros tipográficos. Elas não devem ser usadas para alterações finais nos artigos; essas alterações devem ser feitas no manuscrito antes de serem publicadas pelo editor. Alterações importantes no texto na fase da prova podem ser cobradas do autor e podem atrasar a publicação.

Processo de revisão por pares: A AIB espera que os revisores cumpram as Diretrizes Éticas do Comitê de Ética em Publicações (COPE) para esta finalidade, incluindo o respeito à confidencialidade da revisão e não revelem nenhum detalhe do manuscrito, durante ou após o processo de revisão, além daqueles que são divulgados pela revista. A AIB está comprometida com as iniciativas de ciência aberta e irá oferecer, progressivamente, aos revisores a possibilidade de abertura de suas identidades. Para isso, os revisores deverão manifestar concordância prévia a partir de consulta feita pelo Comitê Editorial.

Os revisores, ao receberem um convite para avaliação de qualquer texto, deverão se comprometer a:

  • Recusar o convite caso existam quaisquer conflitos de interesse;
  • Realizar a avaliação eles próprios, observando o mais completo rigor;
  • Aceitar convites somente quando estejam capazes de realizar a avaliação dentro do prazo estipulado;
  • Informar sobre uma possível referência relevante publicada e que não foi citada no texto;
  • Manter sigilo absoluto sobre os textos revisados, não os discutir com colegas e nem usar informações em seu próprio benefício, até a publicação do artigo;
  • Conferir se os dados estão disponíveis em repositórios de acesso aberto e se eles são válidos e confiáveis.

Informação e armazenamento dos dados de pesquisa: sempre que possível, a AIB encoraja os autores a compartilhar todos os dados no manuscrito. Também incentiva os autores a fornecer o local onde os dados brutos estão armazenados, a menos que isso seja não seja possível por questões éticas, de privacidade ou confidencialidade.

Para garantir total transparência dos dados obtidos, a AIB exige que os autores declarem que, para dados não disponibilizados em repositórios públicos, estes deverão estar disponíveis mediante solicitação. Neste caso, os autores devem informar o porquê esses dados não estão disponíveis publicamente.

Em estudos que incluem dados originais, pelo menos um autor deve declarar que ele teve acesso total a todos os dados do estudo, assumindo a responsabilidade por sua integridade e precisão da análise.

Alternativamente, os autores podem disponibilizar os dados como arquivo suplementar ao manuscrito.

Se o compartilhamento de dados não for aplicável ao artigo, pois nenhum conjunto de dados foi gerado ou analisado durante o estudo atual, isso deve ser declarado.

Os dados de pesquisa incluem, mas não estão limitados a: dados brutos, dados processados, planilhas, estatísticas, cadernos de laboratório, cadernos de campo, questionários, fotografias, sequências de proteínas ou genéticas, metodologias, padrões e protocolos.  Visite re3data.org para ajudar a identificar repositórios de dados registrados e certificados relevantes para a área de assunto.

A publicação dos dados deve estar finalizada antes da versão final do artigo (em caso de aceitação), de modo que este possa fazer referência aos dados publicados.

Registro de dados de sequência de nucleotídeos: Os dados da sequência de nucleotídeos podem ser enviados em formato eletrônico para qualquer um dos três principais bancos de dados colaborativos: DDBJ, EMBL ou GenBank. A informação sobre o local de depósito, bem como o número do acesso, deve constar do manuscrito.

Os números de acesso à sequência de nucleotídeos e aminoácidos devem ser incorporados aos manuscritos após a seção Material e Métodos. Qualquer artigo que não possua número de acesso na etapa de prova não será publicado até que ele seja fornecido.

Conflito de interesses: A AIB exige que todos os autores divulguem quaisquer fontes potenciais de conflito de interesses. Qualquer interesse ou relacionamento, financeiro ou não, que possa ser percebido influenciando a objetividade de um autor é considerado uma fonte potencial de conflito de interesses. Estes devem ser divulgados quando diretamente relevantes ou diretamente relacionados ao trabalho que os autores descrevem em seu manuscrito. As fontes potenciais de conflito de interesses incluem, entre outras, o emprego ou financiamento de uma entidade comercial, propriedade de patentes ou ações, participação em um conselho de administração de uma empresa, participação em um conselho ou comitê consultivo de uma empresa e consultoria para ou recebimento de honorários de orador de uma empresa. A existência de um conflito de interesses não exclui a publicação. Se os autores não tiverem conflito de interesses a declarar, também devem mencionar isso no momento do envio e incluir uma declaração na seção “Conflito de Interesses”. É de responsabilidade do autor correspondente revisar esta política com todos os autores e divulgar coletivamente com a submissão TODAS as relações comerciais e outras pertinentes. A descoberta da falha em divulgar adequadamente um conflito de interesses na submissão ou durante o processo de revisão pode resultar na rejeição do manuscrito ou de outras sanções aos autores.

Financiamento: Os autores devem listar todas as fontes de financiamento na seção “Financiamento”, com o respectivo número do projeto. A agência financiadora deve ser escrita por extenso, seguida do registro de financiadores DOI e o número do subsídio. Os autores são responsáveis pela precisão da designação dos financiadores.

Autoria: A lista de autores deve ilustrar com precisão quem contribuiu para o trabalho e como. Na seção "Contribuição dos Autores" constará a contribuição que cada autor individual fez para o manuscrito, empregando-se para isso a taxonomia CRediT. As 14 funções de colaboração, as quais deverão ser atribuídas aos autores de acordo com a sua participação, estão descritas abaixo. As contribuições de qualquer pessoa que não atendam aos critérios de autoria devem ser listadas, com a permissão do colaborador, na seção “Agradecimentos” (por exemplo, para reconhecer contribuições de pessoas que forneceram ajuda técnica, coleta de dados, assistência por escrito, ou um diretor de departamento que forneceu apoio geral). Antes de submeter o artigo, todos os autores devem concordar com a ordem em que seus nomes serão listados no manuscrito.

Conceitualização: Formulação ou evolução de ideias, objetivos e metas de pesquisa abrangentes; Curadoria de dados: Gerenciamento de atividades para anotar (produzir metadados), limpar dados e manter dados de pesquisa (incluindo códigos de programa, quando isso é necessário para interpretar os dados em si) para uso inicial e posterior reutilização; Análise formal: Aplicação de técnicas estatísticas, matemáticas, computacionais ou outras técnicas formais para analisar ou sintetizar dados do estudo; Aquisição de financiamento: Aquisição de suporte financeiro para o projeto levando a essa publicação; Investigação: Condução do processo de investigação e pesquisa, especificamente realizando os experimentos ou coleta de dados/evidências; Metodologia: Desenvolvimento ou design de metodologia; criação de modelos; Administração do projeto: Responsabilidade pelo gerenciamento e coordenação para o planejamento e execução da atividade de pesquisa; Recursos: Fornecimento de materiais de estudo, reagentes, materiais, paciente, amostras de laboratório, animais, instrumentação, recursos computacionais ou outras ferramentas de análise; Software: Programação, desenvolvimento de software, design de programas de computador; implementação de códigos de computador e algoritmos de suporte; teste de componentes de código existentes; Supervisão: Responsabilidade de liderança e supervisão para a execução e planejamento da atividade de pesquisa, incluindo tutoria externa para a equipe central; Validação: Verificação, como parte da atividade ou separadamente, de reprodutibilidade/replicação geral de resultados/experimentos e outros resultados de pesquisa; Visualização: Preparação, criação e/ou apresentação de trabalho publicado, especificamente visualização/apresentação de dados; Escrita – rascunho original: Preparação, criação e/ou apresentação de trabalho publicado, especificamente o rascunho inicial (incluindo tradução substantiva); Escrita – revisão & edição: Preparação, criação e/ou apresentação do trabalho publicado por membros do grupo original de pesquisa, especificamente análise crítica, comentário ou revisão – incluindo estágios pré ou pós-publicação.

Os autores, ao submeterem textos para avaliação, devem sempre atentar para:

  • Observar os critérios de atribuição de autoria, incluindo somente pesquisadores envolvidos no estudo e não incluindo como coautores nomes que não tenham participado do trabalho;
  • Citar e dar a referência correta de todos os dados e de interpretações de dados de outras publicações;
  • Reportar qualquer conflito de interesses de todos os autores;
  • Informar todas as fontes de financiamento;
  • Submeter para avaliação somente textos inéditos que não tenham sido apresentados a outras publicações, garantido a fidedignidade e autenticidades dos dados;
  • Realizar retratações ou correções de erros, quando necessário.

Autor correspondente: O autor correspondente é aquele que assume a responsabilidade inicial pela comunicação com a revista durante o processo de envio do manuscrito, revisão por pares e publicação. O autor correspondente normalmente garante que todos os requisitos administrativos da revista, como fornecer detalhes de autoria, aprovação do comitê de ética e divulgação de relacionamentos e atividades, sejam devidamente concluídos e relatados, embora essas tarefas possam ser delegadas a um ou mais coautores. O autor correspondente deve estar disponível durante todo o processo de envio e revisão por pares para responder às consultas editoriais em tempo hábil, e deve estar disponível após a publicação para responder às críticas do trabalho e cooperar com qualquer solicitação da revista por dados ou informações adicionais, perguntas sobre o artigo surgem após a publicação.

ORCID: É obrigatório incluir o ORCID do autor correspondente ao enviar o manuscrito. Após o aceite, será necessária a inclusão do ORCID de todos os autores.

Ética em publicações: A revista apoia e segue os princípios e padrões recomendados pelo COPE, uma organização internacional de referência em integridade e ética em publicações científicas. Assim, todo o processo, critérios de seleção e publicação na revista seguem as regras de conduta e ética, de acordo com https://publicationethics.org/files/Code_of_conduct_for_journal_editors_Mar11.pdf

Logo após a submissão do manuscrito, a AIB faz uso do software Similarity Check da Crossref para detectar similaridade com outros textos já publicados.

 

 

Preprint

 

A AIB encoraja os autores a publicarem preprints como uma maneira de acelerar a disseminação da pesquisa.

Se um manuscrito com um preprint for aceito para publicação na AIB, ele e o artigo publicado serão vinculados entre si quando o artigo estiver online.

A AIB recomenda a todos os autores a vinculação do seu ORCID à conta de preprints durante o processo de envio.

A AIB também incentiva os editores a considerarem os comentários disponíveis no registro de preprint para informar sua decisão editorial e, quando relevante, os editores podem incorporar esses comentários em seus pareceres aos autores.

Para facilitar o depósito de preprints, a AIB sugere o uso de servidores como o BioRXiv, o AgriRxiv e o SciELO Preprints.

 

 

Direitos autorais

 

Uma vez aprovado o manuscrito, os autores automaticamente concedem uma licença exclusiva para publicar o artigo submetido em formato eletrônico, incluindo fotografias que podem ser selecionadas como imagem para divulgação do artigo nas mídias sociais da AIB. Todo o conteúdo da AIB, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons CC BY.

 

 

Política de preservação digital

 

Arquivos do Instituto Biológico está comprometido em garantir o acesso em longo prazo a todo o seu conteúdo digital. A AIB tem seu acervo preservado na Rede de Serviços de Preservação Digital Cariniana, associada ao Programa LOCKSS desenvolvido pela Stanford University Libraries.

 

 

Política de repositório

 

Arquivos do Instituto Biológico permite o depósito e acesso das versões preprint e publicada de um artigo em um repositório institucional ou outro de escolha do autor, sem embargo. A AIB está incluída no Diadorim, diretório de políticas editoriais das revistas científicas brasileiras.

 

 

Promovendo seu artigo

 

A publicação não é o fim do processo! Você pode ajudar a divulgar seu artigo e garantir que ele seja o mais lido e citado possível.

A AIB utiliza as mídias sociais para promover o trabalho de nossos autores. Para isso, o autor pode enviar imagens (foto, infográfico, slides) ou vídeo (2 ou 3 minutos no máximo) que represente sua pesquisa. A imagem ou vídeo será utilizada na divulgação do seu artigo com os devidos créditos. O arquivo poderá ser anexado como Supplemental File NOT for Review.

 

 

Informações gerais

 

Uma carta de apresentação (cover letter) deve acompanhar o manuscrito descrevendo a importância do trabalho na área de atuação, qualificando-o para publicação nos Arquivos do Instituto Biológico. Além disso, uma declaração, assinada pelo autor correspondente em nome de todos os autores, deve obrigatoriamente ser anexada como documento suplementar na área designada no sistema online onde os autores declaram que:

a) os dados contidos no manuscrito são inéditos e autênticos, portanto, sem fraudes e/ou derivações de plágio (todos os manuscritos recebidos são submetidos a um software para detecção de plágio); b) o manuscrito não foi submetido para publicação em nenhum outro veículo impresso ou eletrônico (exceto aqueles publicados como preprints); c) o conteúdo do manuscrito é da inteira responsabilidade de todos os autores nominados, os quais assumem terem contribuído significativamente para a pesquisa e obrigam-se a fornecer retratações ou correções de erros se necessários. Em caso de dúvidas, consultar Singapore Statment; d) caso haja conflito de interesse, deverão se manifestar, o que será analisado posteriormente pelo Comitê Editorial; e) quando for o caso, o manuscrito é derivado de tese ou dissertação.

Estudos envolvendo: 1- animais de experimentação e/ou organismos geneticamente modificados devem ser aprovados pela Comissão de Ética e Biossegurança com inclusão do respectivo número do processo no trabalho e encaminhamento de uma cópia da aprovação fornecida pelo respectivo Comitê responsável da Instituição de origem do autor correspondente; 2- plantas devem ter o registro e depósito prévio desse material (vouchers) em coleções registradas e de acesso público, com inclusão do respectivo número de identificação no manuscrito; 3- sequências de DNA devem ter o número do depósito feito em bancos de dados habilitados informado no manuscrito; 4- manuscritos que envolvam entrevistas e/ou questionários com seres humanos devem informar o número do parecer de aprovação no Sistema CEP/Conep da Plataforma Brasil e anexar uma cópia do parecer de aprovação.

Na submissão do manuscrito, os autores também devem preencher e anexar o Formulário de Conformidade com a Ciência Aberta como Supplemental File NOT for Review.

Artigos podem listar até 7 autores e comunicações devem ter, no máximo, 5 autores. Acima dessa quantidade, uma justificativa do número de autores deverá ser incluída como Supplemental File NOT for Review.

Manuscritos que mencionem valores monetários associados a produtos e/ou serviços devem adotar o dólar americano (US$) como unidade padrão de moeda.

Após a submissão ter sido realizada, não serão permitidas modificações nos dados de autoria, como a remoção ou inclusão de coautores, sendo observada, na publicação do artigo, a sequência de autores constante no sistema de submissão.

 

 

Forma e preparação de manuscritos

 

São considerados para publicação Artigos Científicos e Comunicações Científicas. Artigos de Revisão poderão ser aceitos a critério do Comitê Editorial.

Artigo científico: compreenderá os seguintes itens: título, nome do(s) autor(es), endereço do autor correspondente e local de origem dos demais autores, resumo, palavras-chave, introdução, material e métodos, resultados, discussão, conclusões, agradecimentos e referências.

Comunicação científica: compreenderá os seguintes itens: título, nome do(s) autor(es), endereço do autor correspondente e local de origem dos demais autores, resumo, palavras-chave, texto sem subdivisões, agradecimentos e referências. Comunicação científica é um breve relato, cuja publicação imediata é justificada por se tratar de fato inédito de importância, mas com conteúdo insuficiente para constituir um artigo científico.

Artigo de revisão: compreenderá os seguintes itens: título, nome do(s) autor(es), endereço do autor correspondente e local de origem dos demais autores, resumo, palavras-chave, texto sem subdivisões e referências.

A AIB desencoraja fortemente a submissão de manuscritos multipartes de uma mesma pesquisa.

Apresentação: os trabalhos deverão ser elaborados em Word (.doc ou .docx), página A4, com margens de 2,5 cm, fonte Times New Roman, tamanho 12, espaço duplo e páginas numeradas em sequência. As linhas deverão ser numeradas de forma contínua, utilizando a ferramenta Layout em Configurar Página. O máximo de páginas será 25 para artigos de revisão, 20 para artigos científicos e 10 para comunicação científica, incluindo tabelas e figuras.

Categoria do manuscrito: os autores devem indicar o assunto em que seu artigo se enquadra: Fitopatologia, Entomologia Agrícola, Parasitologia Agrícola, Microbiologia Agrícola, Defesa Fitossanitária; Toxicologia e Plantas Tóxicas, Epidemiologia Animal, Doenças Infecciosas de Animais, Doenças Parasitárias de Animais, Saúde Animal (Programas Sanitários), Patologia Aviária, Anatomia Patológica Animal, Patologia Clínica Animal, Inspeção de Produtos de Origem Animal; Toxicidade e Resíduos de Pesticidas em Alimentos; Avaliação e Controle de Qualidade de Alimentos; Análise de Traços e Química Ambiental, Microbiologia de Alimentos, Pragas Urbanas

Idioma: o trabalho poderá ser redigido em português ou inglês. Após o aceite, o artigo submetido em português deverá ser traduzido para a Língua Inglesa.

Título: embora breve, deverá indicar com precisão o assunto tratado no artigo, focando a sua finalidade principal.

Nome(s) e Endereço(s) do(s) autor(es): Não deve constar do corpo do manuscrito, pois Arquivos do Instituto Biológico segue revisão por pares duplo-cega, exceto em situações onde autores e/ou revisores aprovaram, previamente, a revisão aberta. Essas informações devem ser inseridas no campo específico do sistema online de submissão.

Resumo: deverá apresentar concisamente o objetivo do trabalho, material e métodos e conclusões, em um único parágrafo. Não ultrapassar 250 palavras.

Palavras-chave: abaixo do resumo e separado por um espaço, citar no máximo cinco palavras-chave, separadas por vírgula. Não utilizar termos que apareçam no título.

Introdução: descrever a natureza e o objetivo do trabalho, sua relação com outras pesquisas no contexto do conhecimento existente e a justificativa da pesquisa feita.

Material e Métodos: apresentar descrição breve, porém, suficiente para permitir uma repetição do trabalho. Técnicas e processos já publicados, exceto quando modificados, deverão ser apenas citados. Nomes científicos de espécies, bem como drogas, deverão ser citados de acordo com regras e padrões internacionais.

Resultados: apresentá-los acompanhado de tabelas e/ou figuras, quando necessário. As tabelas e figuras devem ser inseridas após as referências.

Discussão: discutir os resultados obtidos comparando-os com os de outros trabalhos publicados (resultados e discussão poderão fazer parte de um único item).

Tabelas e Figuras: incluir título claro e conciso que possibilite o seu entendimento sem consultas ao texto. As tabelas não deverão conter linhas verticais. No texto, use a palavra Figura e quando estiver entre parênteses use a forma abreviada (ex.: Fig. 3). As figuras devem estar no formato jpg (fotos) ou gif (gráficos e esquemas) e devem ter, no mínimo, 300 dpi. As figuras devem ser enviadas em arquivos individuais e nomeadas de acordo com o seu número. Exemplos: Fig1.gif, Fig2.jpg.

Conclusões: serão citadas em ordem de importância. Poderão constituir um item à parte ou serem incluídas na discussão.

Agradecimentos: poderão ser incluídas pessoas ou instituições que não forneceram suporte financeiro.

Citações no texto: A AIB não permite a citação de resumos de congressos ou workshops, teses, dissertações ou trabalhos de conclusão de curso.

Citar apenas as referências estritamente necessárias para a compreensão do trabalho. Recomenda-se em torno de 25 referências para artigos e comunicações científicas. Citações no texto e referências estão diretamente vinculadas. Todos os autores citados devem figurar nas referências. A referência no texto deve seguir o sistema sobrenome do autor e ano de publicação e deverá estar em maiúscula, tal como: 1 autor - ALLAN (1979) ou (ALLAN, 1979); 2 autores – LOPES; MACEDO (1982) ou (LOPES; MACEDO, 1982); mais de 2 autores - BESSE et al. (1990) ou (BESSE et al., 1990); coincidências de autoria e ano de publicação - (CURI, 1998a), (CURI, 1998b) ou (CURI, 1998a, 1998b).

Referências: as referências deverão ser baseadas na NBR 6023/2018, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), e estar em ordem alfabética de primeiro autor. A exatidão dos dados nas referências é de responsabilidade dos autores.

a) Artigo de periódico
ANDRÉA, M.M.; PETTINELLII JÚNIOR, A. Efeito de aplicações de pesticidas sobre a biomassa e a respiração de microrganismos de solos. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v.67, n.2, p.223-228, 2000.

b) Artigo de periódico em meio eletrônico
FELÍCIO, J.D.; SANTOS, R. da S.; GONÇALES, E. Componentes químicos de Vitis vinífera (Vitaceae). Arquivos do Instituto Biológico., São Paulo, v.68, n.1, p.47-50, 2001. Disponível em: http://www.biologico.br/arquivos/v68_1/9. Acesso em: 5 mar. 2002.

c) Artigo de periódico em meio eletrônico com identificador digital e publicação contínua
KUHN, T.M.A.; LOECK, A.E.; BOTTON, M. Thermal requirements and estimated number of generations of Neopamera bilobata (Say) in strawberry-producing regions of Brazil. Ciência Rural, Santa Maria, v.48, n.1, e20170212, 2018. DOI 10.1590/0103-8478cr20170212. Acesso em: 05 jun. 2020.

d) Página na WEB
CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Plataforma Sucupira. Brasília, DF: CAPES, c2016. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/index.xhtml. Acesso em: 20 mar. 2019.

e) Livros no todo
BECKMANN, N. (ed.). Carbon-13 NMR spectroscopy of biological systems. San Diego: Academic Press, 1995. 334p.

f) Capítulo ou parte de livro sem autoria específica – autor da parte é o mesmo autor da obra
ALBERTS, B.; BRAY, D.; LEWIS, J.; RAFF, M.; ROBERTS, K.; WATSON, J.D. Cell junctions, cell adhesion, and the extracellular matrix. In: ALBERTS, B.; BRAY, D.; LEWIS, J.; RAFF, M.; ROBERTS, K.; WATSON, J.D. Molecular biology of the cell. 3th.ed. New York: Garland Publications, 1994. 1294p. Chap. 19.

g) Capítulo ou parte de livro com autoria específica
BANIJAMALI, A. Thyroid function and thyroid drugs. In: FOYE, W.O.; LEMKE, T.L.; WILLIAMS, D.A. (ed.). Principles of medicinal chemistry. 4th. Ed. Philadelphia: Lippincot Williams & Wilkins, 1995. chap.30, p.688-704.

h) Dados de pesquisa
HODSON, S.; MOLLOY, L. Current best practice for research data management policies. Zenodo https://doi.org/10.5281/zenodo.27872, 2015.

i) Citações de preprint
Para artigos científicos e artigos de revisão serão aceitas até 10% das referências no formato preprint. Para comunicações científicas este valor é de 5%.

ONYEMA, M.C.; NWAIGWE, C.C. Urban agriculture: a timely game changer for urban residents in Nigeria. agriRxiv, preprint DOI https://doi.org/10.31220/agriRxiv.2020.00016, 2020.

 

 

Envio de manuscritos

 

O original deve ser submetido apenas na forma eletrônica através do endereço https://mc04.manuscriptcentral.com/aib-scielo.

 

 

Taxa de publicação

 

A taxa para publicação é de R$ 80,00 (oitenta reais) por página diagramada. Após o aceite do trabalho, comunicado pelo editor-chefe, os autores deverão efetuar o depósito do valor correspondente à publicação. Enviar comprovante de depósito, mencionando o número do trabalho, para: arquivos@biologico.sp.gov.br

O pagamento da taxa deverá ser feito em nome da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio - FUNDEPAG (CNPJ 50.276.237/0001-78) Banco do Brasil (001), Agência 4328-1, Conta Corrente 30.200-7.

Para pagamentos em moeda estrangeira, por favor contate a editora-chefe (arquivos@biologico.sp.gov.br) para mais informações.

 

 


Instituto Biológico Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 1252 - Vila Mariana - São Paulo - SP, 04014-002 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: arquivos@biologico.sp.gov.br