(Atualizado: 14/09/2021)

Sobre o periódico

 

Contatos

 
  • Coordenação editorial

 

 

 

 

Informações básicas

 

Fundada em 1986, a revista Psicologia & Sociedade publica, em fluxo contínuo, textos originais que apresentem resultados de pesquisa, argumentos e discussões sobre temáticas relevantes à produção de conhecimento em psicologia social e áreas afins, a partir de uma postura crítica, criativa, questionadora e interdisciplinar.

A revista tem acesso aberto e não cobra taxas de qualquer espécie.

A abreviatura de seu título é Psicol. Soc., que deve ser usada em bibliografias, notas de rodapé e em referências e legendas bibliográficas.

 

 

 

Fontes de indexação

 

Os artigos publicados em Psicologia & Sociedade são indexados ou resumidos por:

  • Clase (Universidad Nacional Autónoma de México)
  • Dialnet
  • DOAJ
  • Index-Psi Periódicos (CFP)
  • Latindex
  • Lilacs
  • Psicodoc
  • Redalyc
  • SciELO
  • Scopus
  • Sociological Abstracts e CSA
  • Ulrichs
 

 

Apoio

 

Programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidade Federal de Pernambuco, Recife/PE
Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Alagoas, Maceió/AL
Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto
Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande/MS
Programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidade Federal de Pernambuco
Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social da Universidade de São Paulo (IP-USP), São Paulo/SP
Programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidade Federal do Pará, Belém/PA, Brasil
Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Alagoas
Universidade Autônoma de Barcelona, Barcelona, Espanha

 

 

Fontes de financiamento

 
  • Dossiê Abordagens psicossociais sobre a primeira fase da pandemia do novo coronavírus no Brasil: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
  • Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Psicologia (ANPEPP)
  • Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
  • Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)

 

 

 

Divulgação

 

Facebook: https://www.facebook.com/revistapsicologiaesociedade/
Instagram: @psicologiaesociedade

 

 

Foco e escopo

 

Em respeito à tradição de nossa revista, que se consolida a partir da resistência a formas individualistas e abordagens experimentais de pesquisa em psicologia social, a Psicologia & Sociedade publica textos que: 1) dialoguem criticamente com a literatura e com debates contemporâneos em relação ao tema abordado e ao campo de estudos em psicologia social (no âmbito das ciências humanas e sociais) e não apenas arrolem textos e autores; 2) sejam de natureza explicitamente analítica, com solidez de argumentos e não apenas uma descrição de procedimentos, resultados e análises e 3) apresentem contribuição inequívoca do manuscrito ao campo de estudos sobre o qual versa o texto em apreciação e sobre o campo teórico que aborda.

Psicologia & Sociedade publica: 1) artigos (relatos de pesquisa, estudos teóricos ou revisões críticas de literatura); 2) entrevistas; 3) resenhas de livros; e 4) traduções. Em casos de efetiva inovação acadêmica e/ou científica, são também aceitos 5) relatos de experiência profissional (descrição de procedimentos e estratégias, ou estudos de caso).

 

 

Periodicidade

 

Psicologia & Sociedade adota a modalidade de publicação continuada, ou seja, os artigos aprovados (e editorados) podem ser imediatamente publicados, não sendo necessário fechar um número ou obedecer a uma frequência determinada, como semestral ou quadrimestral. Assim, desde 2017, publicamos apenas um volume por ano, que vai sendo incrementado com novos artigos à medida em que vão sendo avaliados, aprovados e editorados no referido ano.

 

 

Política de Acesso Livre

 

Psicologia & Sociedade oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização do conhecimento.

 

 

Fluxo editorial e Avaliação por pares

 

É uma condição para publicação do manuscrito submetido a este periódico que o mesmo não tenha sido publicado e não seja simultaneamente submetido a outro veículo de divulgação.

O processo de avaliação de manuscritos é feito em 2 (duas) etapas, conforme ilustradas e descritas a seguir:

1ª etapa de avaliação - Adequação às normas

Após a submissão, os manuscritos são avaliados quanto à adequação às normas aqui especificadas (Instruções aos Autores). Nessa etapa, conduzida pela equipe composta por Editores/as e Assessores/as, são conferidos todos os itens explicitados para preparação do manuscrito, bem como o preenchimento completo dos metadados da submissão. Quando houver equívocos, os autores serão notificados e a submissão será arquivada. Considerando que a verificação da adequação das normas é tarefa dos/as autores/as, nos casos de manuscrito rejeitado, a comissão editorial se reserva o direito de não identificar, nesta etapa da avaliação, o item (ou itens) que o texto esteja em desacordo, em relação às regras da revista.

2ª etapa de avaliação – Avaliação por pares

Nesta etapa, os Coeditores  realizam, inicialmente, a avaliação de relevância do manuscrito para o campo da Psicologia Social, adequação ao escopo da revista e qualidade geral do texto aprovado na primeira etapa.

Os manuscritos aprovados nesta etapa são, então, acompanhados pela equipe de editores/as da Psicologia & Sociedade, que se responsabiliza pela designação de avaliadores/as. As submissões são encaminhadas para avaliação por pares preservando a identidade dos autores/as e consultores/as (doubleblindreview).

Os pareceres emitidos pelos/as consultores/as contêm justificativas que podem sugerir a aprovação para publicação sem alterações, a aprovação para publicação com recomendações de alterações ou a não recomendação de publicação. Aos/às editores/as, após a apreciação de versões reformuladas, cabem as decisões finais sobre os manuscritos, inclusive quanto à necessidade de novas reformulações. Os autores serão informados de todas as etapas. A equipe editorial reserva-se o direito de fazer pequenas modificações no texto dos autores para agilizar o processo.

Produção editorial

Nesta etapa do processo editorial, os textos passam por tratamento técnico que envolve revisão, edição, verificação anti-plágio, editoração eletrônica e preparação de XML. Este processo é coordenado pela editora gerente e equipe técnica contratado para este fim.

Os/as autores/as não são submetidos/as à cobrança de taxa de submissão de artigos de avaliação ou de edição/editoração dos mesmos (APC).

 

 

Ética e boas práticas para publicação

 

Editores/as

A prática editorial e a relação do editor com os autores e avaliadores estão amparadas no Guia para editores do Committee on Publication Ethics (COPE).
Toda decisão editorial é fundamentada na originalidade, contribuição, pertinência, vigência temática, estrutura geral e cumprimento das políticas editoriais para atendimento do escopo da revista.

Avaliadores/as

A avaliação se baseia no mérito do trabalho, não influenciada, positiva ou negativamente, por motivos pessoais, financeiros ou preconceito de qualquer ordem.

As submissões e os detalhes das revisões são mantidos sob confidencialidade. A revista oferece, no entanto, a opção de publicar anonimamente o parecer juntamente ao artigo, caso o/a avaliador/a deseje.
O/A avaliador/a deve se certificar e informar aos editores de qualquer potencial conflito de interesse antes do aceite da avaliação ou durante o processo, nesses casos, os/as Editores/as encaminharão o manuscrito a outro revisor.

Ao se deparar com alguma irregularidade em relação ao artigo avaliado, o/a avaliador/a deve comunicar ao/à editor/a. Exemplos de possíveis irregularidades são: identificação de plágio; fabricação e/ou falsificação dos resultados; publicação redundante.

Não são aceitos pareceres que não estejam suficientemente justificados.

Autores/as

A indicação de autoria em um artigo científico, seguindo o Guia pra autores da COPE , se deve apenas àqueles que:

a) contribuem intelectual, direta e substancialmente na concepção da pesquisa/artigo (aquisição, análise ou interpretação dos dados apresentados);
b) participam na construção das versões preliminares ou revisão crítica do conteúdo do artigo;
c) responsabilizam-se pela autoria a fim de garantir exatidão e integridade do artigo.

Os/As autores/as devem declarar a  existência de conflito de interesses quando for o caso, utilizando o campo apropriado disponível no sistema (Comentários ao editor) durante o processo de  submissão.

Retratação e manifestação de preocupação

Os/As editores/as tem o dever de agir na suspeita ou alegação de má conduta identificada. Esta investigação se estende tanto às submissões quanto aos artigos publicados.

Psicologia & Sociedade tem como instrumento os fluxogramas COPE para apurar fatos e determinar as ações necessárias na resolução dos casos. Também adota o Guia pra registro e publicação de retratação do Scielo.

 

 

Propriedade intelectual

 

Todo o conteúdo do periódico, exceto onde estiver identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons do tipo BY 4.0.

Isso significa que qualquer usuário tem direito de:

  • Compartilhar — copiar, baixar, imprimir ou redistribuir o material em qualquer suporte ou formato
  • Adaptar — remixar, transformar, e criar a partir do material para qualquer fim, mesmo que comercial.

De acordo com os seguintes termos

  • Atribuição — Você deve dar o crédito apropriado, prover um link para a licença e indicar se mudanças foram feitas. Você deve fazê-lo em qualquer circunstância razoável, mas de maneira alguma que sugira ao licenciante a apoiar você ou o seu uso.
  • Sem restrições adicionais — Você não pode aplicar termos jurídicos ou medidas de caráter tecnológico que restrinjam legalmente outros de fazerem algo que a licença permita.
 

 

Política de Privacidade

 

Os nomes e endereços informados neste periódico serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.

 

 

Arquivamento

 

Psicologia & Sociedade se preocupa com o acesso ao conteúdo a longo prazo. Caso ocorra algum sinistro nos servidores, os arquivos digitais da revista estão preservados pela SciELO, que utiliza a CLOCKSS para a preservação dos periódicos de SciELO Brasil. O CLOCKSS (Controlled LOCKSS) emprega uma abordagem única de arquivamento que foi iniciado pelos bibliotecários da Universidade de Stanford em 1999. O conteúdo digital é armazenado no arquivo CLOCKSS sem acesso de usuários/as. A tecnologia LOCKSS verifica regularmente a validade dos dados armazenados e os preserva a longo prazo.

 

 


Corpo Editorial

Coordenação editorial

   

 

Editores/as associados/as 

   

 

Editora Gerente

   

 

Conselho editorial

 
  • Ana Jacó Vilella - Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Brasil
  • Andrea Zanella - Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil
  • Antonio da Costa Ciampa - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil
  • Bader Sawaia - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil
  • Carlos Silva - Benemérita Universidad Autónoma de Puebla, México
  • Cézar Wagner de Lima Góis - Universidade Federal do Ceará, Brasil
  • Cláudia Mayorga - Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil
  • Cleci Maraschin - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil
  • Clélia Nascimento-Schulze - Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil
  • Conceição Nogueira - Universidade do Porto, Portugal
  • David Pavón-Cuellar - Universidad Michoacana de San Nicolás de Hidalgo, México
  • Denise Jodelet - École des Hautes Études en Sciences Sociales - Paris, France
  • Elizabeth Bonfim - Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil
  • Erica Burman    The University of Manchester, United Kingdom
  • Heliana Conde - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil
  • Ian Parker - University of Leicester, United Kingdom
  • Iolete Ribeiro da Silva - Universidade Federal do Amazonas, Brasil
  • Isabel Piper - Universidad de Chile, Chile
  • Jacy Curado - Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Brasil
  • Jefferson Bernardes  - Universidade Federal de Alagoas, Brasil
  • Karl Scheibe - Weslayan University - Middletown, United States of America
  • Kátia Maheirie - Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil
  • Lenise Borges - Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Brasil
  • Leny Sato - Universidade de São Paulo, Brasil
  • Leoncio Camino - Universidade Federal da Paraíba, Brasil
  • Luciana Kind - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Brasil
  • Luiz Fernando Rolim Bonin - Universidade Federal do Paraná, Brasil
  • Magda Dimenstein - Universidade Federal do Ceará, Brasil
  • Manuel Montalbán Peregrín - Universidad de Málaga, España
  • Marco Aurélio Prado - Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil
  • Maria Auxiliadora Ribeiro - Universidade Federal de Alagoas, Brasil
  • Maria de Fátima de Souza Santos - Universidade Federal de Pernambuco
  • Maria de Fátima Quintal de Freitas - Universidade Federal do Paraná, Brasil
  • Maria do Carmo Guedes - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil
  • Maria Ignez Costa Moreira - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Brasil
  • Maria Ivonete Barbosa Tamboril - Universidade Federal de Roraima, Brasil
  • Marília Novais da Mata Machado - Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil
  • Marisela Montenegro  - Universitat Autònoma de Barcelona, España
  • Maritza Monteiro - Universidade Central de Venezuela, Caracas, Venezuela
  • Mary Jane Spink - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil
  • Monica Lima - Universidade Federal da Bahia, Brasil
  • Neuza Guareschi - Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Pablo Christieb - Universidad Autónoma del Estado de México - Toluca/MX, México
  • Pedrinho Guareschi - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil
  • Pedro Paulo Bicalho - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil
  • Peter Spink – Fundação Getúlio Vargas, Brasil
  • Regina Helena de Freitas Campos - Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil
  • Ricardo Pimentel Mello - Universidade Federal do Ceará, Brasil
  • Rosa Maria Bueno Fischer - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil
  • Sandra Jovchelovitch - London School of Economics, United Kingdom
  • Silvia Posocco - University of London, United Kingdom
  • Sylvia Leser de Mello - Universidade de São Paulo, Brasil
  • Teresa Cabruja i Ubach Universitat de Girona, España
  • Valerie Walkerdine - Cardiff University, United Kingdom
 

 

Assessores/as editoriais

 
 

 

 

Produção editorial

 
  • Edição de Textos, Revisão ortogramatical e de Normas APA: Fabio Bruggemann e Cárin Weber
  • Revisão Abstracts: Martina Hotzel e Leticia Sais
  • Revisão de Resumenes: Maria Izabel Lima e Olivir Freitas
  • Editoração Eletrônica e Preparação de arquivos XML – SciELO Publishing Schema: Tarcisio Osorio Ferreira - Fatto! Edições

 

Descrição das respectivas funções

 

Coordenadores/as editoriais: editores/as responsáveis pela representação política da revista junto à comunidade científica e às instituições de indexação e de fomento, pela gestão da equipe (assessores/as editoriais, editores, editores associados, gerente e conselho editorial), gestão dos processos (editoriais, administrativos e de captação/mobilização de recursos), e pelo acompanhamento dos processos avaliativos dos manuscritos (avaliação de escopo e qualidade e acompanhamento da avaliação por pares), com vistas ao desenvolvimento da revista.

 

Editores/as: pesquisadores/as responsáveis pelo acompanhamento dos processos avaliativos dos manuscritos submetidos à revista, que inclui a avaliação sobre relevância do manuscrito para o campo da Psicologia Social, adequação ao escopo da revista e qualidade geral do texto aprovado na triagem produzida pelos/a assessores/as, bem como o encaminhamento e monitoramento atencioso da avaliação produzida pelos/as parecerista/as ad hoc). Os/as editores/as colaboram diretamente com os/as coordenadores/as editoriais em processos decisórios sobre posicionamentos públicos e sobre processos editoriais, em consonância com o escopo e linha editorial da revista. Produzem avaliação direta de entrevistas e resenhas submetidas, considerando sua relevância e adequação ao escopo da revista.

 

Editora Gerente: Responsável pela coordenação do processo técnico editorial e pelo processo final de publicação on-line dos artigos, colaborando também com a coordenação e com editores/as nos processos decisórios sobre posicionamentos públicos e sobre processos editoriais, em consonância com o escopo e linha editorial da revista.

 

Editores/as associados/as:  editores/as convidados/as pelo editores/as e coordenadores/as editoriais para colaboração direta no processo editorial, com vistas à garantia do fluxo regular de avaliação da revista (podendo emitir pareceres oportunos, em situações problemáticas, p. ex. nos casos de atraso de pareceristas ou de avaliações divergentes entre pareceristas etc.) e a processos editoriais singulares (p. ex.: integrando a coordenação ou a equipe de pareceristas no desenvolvimento de dossiês).

 

Conselho editorial: pesquisadores/as com produção reconhecidamente relevante para a produção de conhecimento da psicologia social e para o desenvolvimento da Associação Brasileira de Psicologia Social no Brasil. Sua atuação compreende a assessoria especializada e a contribuição particular em diálogos públicos sobre política editorial da revista; pode, eventualmente, produzir pareceres circunstanciados a partir de demandas situadas.

 

Assessores/as editoriais: responsáveis pela triagem dos manuscritos, a partir de avaliação de adequação às normas (conferindo todos os itens exigidos nas instruções aos autores para submissão do manuscrito, bem como o preenchimento completo dos metadados da submissão) e encaminhamento para equipe de editores, a partir de primeira avaliação sobre escopo e qualidade.

 

Parecerista ad hoc: pesquisadores/as convidados/as e designados pelos/as editores/as a produzir pareceres sobre artigos. Os pareceres emitidos pelos/as consultores/as contêm justificativas que podem sugerir a aprovação para publicação sem alterações, a aprovação para publicação com recomendações de alterações ou a não recomendação de publicação. Aos/às editores/às, após a apreciação de versões reformuladas, cabem as decisões finais sobre os manuscritos, inclusive quanto à necessidade de novas reformulações. Os autores serão informados de todas as etapas. As submissões são encaminhadas para avaliação por pares preservando a identidade dos autores/as e consultores/as (double blind review).

 

Produção editorial: equipe técnica responsável pela revisão ortogramatical e de Normas APA com adequações adotadas pela revista, revisão de textos em outros idiomas (incluindo abstracts e resumen), edição de textos, editoração eletrônica e preparação de arquivos XML – SciELO Publishing Schema.
 

 


 

Instruções aos autores

 

Normas gerais para submissões

 

Todo periódico científico define seu foco, missão e linha editorial. Assim, antes de continuar a leitura sobre regras e orientações técnicas para submissão de textos em nossa revista, por favor, leia com atenção as informações a seguir.

1. Foco e Escopo

A revista Psicologia & Sociedade publica artigos originais que apresentem resultados de pesquisa, argumentos e discussões sobre temas relevantes à produção de conhecimento em psicologia social, a partir de uma postura críticacriativa, questionadora interdisciplinar.

Neste sentido, em respeito à tradição de nossa revista, que se consolida a partir da resistência a formas individualistas e abordagens experimentais de pesquisa em psicologia social, a Psicologia & Sociedade publica textos que: 1) dialoguem criticamente com a literatura e com debates contemporâneos em relação ao tema abordado e ao campo de estudos em psicologia social (no âmbito das ciências humanas e sociais) e não apenas arrolem textos e autores; 2) sejam de natureza explicitamente analítica, com solidez de argumentos e não apenas uma descrição de procedimentos, resultados e análises e 3) apresentem contribuição inequívoca do manuscrito ao campo de estudos sobre o qual versa o texto em apreciação e sobre o campo teórico que aborda.

Se você considera que sua proposta responde a esses critérios, siga em frente, ciente de que nosso processo editorial só tem início se o encaminhamento do manuscrito obedecer rigorosamente às orientações estabelecidas neste documento. Caso contrário, será arquivado e rejeitado por não adequação às normas.

Considerando que a verificação da adequação das normas é tarefa dos/as autores/as, nos casos de manuscrito rejeitado, a comissão editorial se reserva o direito de não identificar, nesta etapa da avaliação, o item (ou itens) que o texto esteja em desacordo, em relação às regras da revista.

2. Submissão on-line

Os textos deverão ser submetidos via sistema SciELO Submission, pelo site:
www.scielo.br/psoc

Para tanto, é necessário confirmar (ou realizar) seu cadastro em:
http://submission.scielo.br/index.php/psoc/login

3. Número máximo de submissões e publicações anuais

Submissões: máximo 2 por ano, seja como autor/a ou como coautor/a. Além disso, não será permitida a submissão de outro manuscrito, enquanto o primeiro estiver em avaliação, a não ser que seja em condição autoral diferente (coautoria).

Publicações: máximo 1 por ano (como autor/a), com possibilidade de mais 1 (desde que na condição de coautor/a).

4. Periodicidade de publicação

Psicologia & Sociedade adota a modalidade de publicação continuada. Assim, desde 2017, publicamos apenas um volume por ano, que é incrementado com novos artigos à medida em que vão sendo avaliados, aprovados e editados no referido ano.

5. Língua

Aceitamos a submissão de textos em português, espanhol ou inglês, porém a comunicação entre editores/as e autores/as será preferencialmente em português.

6. Originalidade

Os textos submetidos devem ser originais e inéditos, portanto não tendo sido publicados em qualquer formato ou submetidos em quaisquer outros periódicos.

7. Normas gerais para redação 

A revista Psicologia & Sociedade adota, em linhas gerais, as normas de publicação da APA: “Publication Manual of the American Psychological Association (7a edição, 2019)”, com exceção de algumas adaptações devidamente informadas nesta página.

8. Tipo de arquivo
Os documentos para submissão deverão estar em formato doc ou docx.

9. Modalidades de texto

Nossa revista acolhe as seguintes modalidades de texto:

  • Artigos, que podem ser de três tipos:
    • Relatos de pesquisa: relatos de pesquisas originais, baseadas em investigações sistemáticas e completas, nos quais sejam apresentados não apenas um marco teórico e a descrição minuciosa de procedimentos (de coleta e de análise) e dos resultados, mas também análises densas que dialoguem com os conceitos e a literatura apresentada, produzindo contribuições e levando ao questionamento de abordagens existentes, bem como sugerindo temas e/ou abordagens para futuras pesquisas. Atenção especial deve ser dada aos cuidados éticos em pesquisa com seres humanos, os quais devem ser explicitamente apresentados.
    • Revisões críticas de literatura: análise crítica e oportuna de um corpo abrangente de investigação relativa a assuntos de interesse para o desenvolvimento da Psicologia Social. Não se trata de uma simples revisão da literatura, mas de um estudo sistemático e completo que tem a produção bibliográfica como objeto de estudo. Aos moldes de um “estado da arte”, esse texto deve apresentar marco teórico, descrição minuciosa de procedimentos e análises densas.
    • Estudos teóricos: textos, em formato de ensaio, que apresentem contribuições substanciais e efetivamente inovadoras para o desenvolvimento de conceitos ou abordagens teóricas. Deve apresentar não apenas contrastes entre ideias e argumentos de outros textos, mas uma contribuição original, a partir da apresentação de uma tese/proposição e argumentos.
  • Entrevistas: entrevistas realizadas pelos/as autores/as com pesquisadores/as, autoridades reconhecidas no campo acadêmico e outras personalidades que contribuam para o debate da psicologia social. As entrevistas devem conter o nome do/as entrevistados/as e entrevistadores/as e uma breve apresentação (máximo 340 palavras). Deve compor a submissão, como documento suplementar, uma versão digitalizada de autorização formal dos/as entrevistados/as, na qual expressem, sua anuência com a publicação do material. 
  • Relatos de experiência: Textos que relatem e discutam experiência profissional ou de formação na psicologia social e que apresentem efetiva contribuição acadêmica, científica, social e/ou para a prática profissional, sobre seus fazeres e sua ética. Deve ser apresentado um marco conceitual, a descrição de procedimentos e estratégias, bem como análises densas que evidenciem contribuições substanciais para o campo da psicologia social.
  • Resenhas de livros: revisão crítica de obras nacionais (publicadas até 2 anos antes da submissão da resenha) ou estrangeiras (publicadas até 5 anos antes da submissão da resenha), na qual são apresentadas características da obra, usos potenciais e contribuições para o campo da Psicologia Social. No caso das resenhas, devem conter no máximo 2 autores/as.

10. Dimensão dos manuscritos por modalidade

Os textos (incluindo Resumo, Resumen, Abstract, Figuras, Tabelas, Anexos e Referências, além do corpo do texto) devem tem as seguintes dimensões:

  • Artigos e entrevistas: 27.000 a 45.000 caracteres (com espaço) e no máximo 5 ilustrações (figuras, tabelas ou outras).
  • Relatos de experiência: 18.000 a 27.000 caracteres (com espaço) e no máximo 5 ilustrações (figuras, tabelas ou outras).
  • Resenhas de livros: 6.000 a 18.000 caracteres (com espaço), e sem ilustrações.

11. Carta de autoria

Deve compor a submissão uma carta de autoria, em formato PDF ou JPEG, devidamente assinada por todos/as os/as autores/as. O arquivo deve ser transferido no segundo passo da submissão (2. Transferência do manuscrito/Arquivos da submissão) logo após o upload do texto principal). A não inclusão desta carta, no ato da submissão do texto na Plataforma Scielo, resultará na imediata rejeição e arquivamento da proposta. Nesta carta deve estar declarado:

Nós, abaixo assinados, informamos que o texto ora submetido é original e não foi enviado para outro periódico. Caso, posteriormente, optemos por fazê-lo, solicitaremos seu arquivamento nesta revista, cientes de que se não o fizermos, todos os/as autores/as só poderão submeter novamente artigo neste periódico após 2 anos da data em que o mau procedimento for identificado. Declaramos ainda não haver conflito de interesses na submissão a este periódico, que concordamos com a publicação do manuscrito submetido, caso aprovado, e com a ordem em que os nomes dos/as autores/as estão dispostos.

Contribuição dos autores

Informar a participação de cada autor nas etapas de construção do artigo. Basta a sigla dos nomes (p. ex.: Coleta de dados: JAG; LS; APO). A natureza da participação pode ser:

  • Concepção:
  • Coleta de dados:
  • Análise de dados:
  • Elaboração do manuscrito:
  • Revisões de conteúdo intelectual importante:
  • Aprovação final do manuscrito:

Financiamento

Informar a instituição que financiou a pesquisa, o tipo de fomento e o número do processo ou edital através do qual foi obtido. Bolsas de pós-graduação e de outros tipos também devem ser identificadas conforme descrito anteriormente. Se não for o caso, indicar que “não houve financiamento”. Bolsistas de Produtividade em Pesquisa (ou afins) devem destacar essa condição.

Consentimento de uso de imagem

Informar, se necessário, que há consentimento escrito dos participantes e/ou do detentor dos direitos autorais sobre a imagem. Se não for o caso, informar apenas: “Não se aplica”.

Aprovação, ética e consentimento

Informar, se for o caso, que o projeto de pesquisa a partir da qual o texto foi produzido foi submetido e aprovada pelas instituições X, Y e Z.  Se não for o caso, informar apenas: “Não se aplica”.

 12. Metadados

Os metadados são informações solicitadas no momento da submissão (terceira aba) que compreendem:

  • Prefixo (por exemplo: Uma, A, Um, Uns, O etc.);
  • Título;
  • Subtítulo (se houver);
  • Resumo (em português, espanhol e inglês);
  • Coautores (incluindo nome, e-mail de contato, Identificação de ORCID e Resumo da Biografia)

Essas informações devem ser preenchidas de forma correta e completa, sem utilização de abreviaturas.

A informação do ORCID de todos os autores é obrigatória. Para mais informações acesse: <https://orcid.org/>.

13. Não identificação da autoria

É fundamental que o material não contenha qualquer forma de identificação da autoria, o que inclui referências identificadas a trabalhos anteriores do/a autor/a do manuscrito e seus vínculos institucionais (quando estes apontarem para a autoria do manuscrito), bem como informações contidas nos campos das propriedades do documento. Assim, deve-se realizar as seguintes medidas em relação ao texto e às propriedades do arquivo:

  • Nas páginas iniciais e notas: omita seu nome e o da instituição na página de título, assim como em cabeçalhos, rodapés e Notas.
  • Informações institucionais ou descrições metodológicas que possam identificar a autoria também devem ser suprimidas, usando-se, por exemplo, as expressões “Universidade XXX”; “na Escola XXX”. 
  • Múltiplas citações de si mesmo no corpo do texto, caso identifiquem a autoria, devem vir com a palavra “Autor/a (ano de publicação)”. Nas Referências, devem aparecer no início da lista - e não na sequência alfabética - com a seguinte informação: “Autor/a (ano de publicação) - incluir referência após a avaliação por pares”.
  • Agradecimentos: não devem ser feitas referências, no corpo do texto ou em Notas, a colegas ou afiliações institucionais que também possam facilitar a identificação do/a autor/a. No caso de aceite do manuscrito para publicação, essas informações poderão ser inseridas na etapa de revisão.
  • Edital de financiamento, número de protocolo junto ao comitê de ética e documentos congêneres: não devem ser incluídos no texto, pois viabilizam o reconhecimento do/a autor/a.
  • Propriedades do arquivo podem identificar a autoria, por isso precisam ser retiradas. Os caminhos podem variar, dependendo da sua versão de Word ou outro editor de texto. No word, menu "Arquivo", o nome do autor deve ser removido em "Propriedades do documento". Na ferramenta de “Ajuda” do seu editor de texto, procure por “Propriedades” ou “Inspecionar documento” e siga as instruções para remover informações pessoais do documento.

14. Elementos do manuscrito

Os elementos do manuscrito devem ser apresentados na seguinte ordem: 

a) Apresentação do manuscrito: Texto a ser incluído na primeira página, que antecede o manuscrito (sem identificação de autoria) no qual deve constar um breve texto (máximo 3.500 caracteres, que não serão contabilizados para o total do artigo) em que o/a autor/a responde a três perguntas:  

  • Qual a relação do texto submetido com o campo de estudos da psicologia social?
  • O que esse texto apresenta de original e específico em relação a outras produções sobre o mesmo tema?
  • Por que a revista Psicologia & sociedade foi escolhida para essa submissão?

b) Título original (máximo de 14 palavras) e títulos compatíveis em espanhol e inglês.
c) Resumos (em português, espanhol e inglês com no máximo 150 palavras cada) formatados em parágrafos únicos, e antecedidos pelo título “Resumo”. Em caso de submissão de resenha de livro e entrevista, o resumo não é necessário.
d) Palavras-chave: (5 palavras), dispostas logo abaixo de cada resumo, iniciadas por letra maiúscula e separadas por ponto e vírgula (;). Pelo menos 3 dessas palavras devem ser derivadas da base de Descritores em Ciências da Saúde (DeCS) 
e) Corpo do texto: As seções do corpo do texto devem ser contínuas, NÃO devem começar cada uma em uma nova página.


15.  Tabelas, Figuras (gráficos, quadros etc.), Imagens e Anexos

  • Todas as Tabelas, Figuras (gráficos, quadros etc.) e Anexos devem estar dispostos após as referências bibliográficas e indicados ao longo do texto, no local sugerido (p. ex. “Inserir Figura 1”);
  • Durante o processo de submissão, Imagens devem ser transferidas como arquivos suplementares: um arquivo por elemento, em alta qualidade (resolução mínima de 300 dpi) e formato JPG ou PNG, sendo também indicados, ao longo do texto, o local sugerido para sua inserção.
  • Esses elementos devem ser numerados, possuir título e legendas, informando sempre a fonte dos dados ou especificando que se tratam de produções do/a próprio/a autor/a.
  • Não devem ser utilizadas expressões como "a tabela acima" ou "a figura abaixo", pois no processo de diagramação a localização das mesmas pode ser alterada. 
  • As palavras “Figura”, “Tabela” e “Anexo” devem ser escritas sempre com a primeira letra em maiúscula e acompanhadas dos respectivos números (Figuras e Tabelas) ou letras (Anexos).
  • Quadros e gráficos também são considerados “figuras”. 

16. Formatação dos manuscritos

Como a dimensão do texto é calculada a partir do número de caracteres, não é preciso se preocupar com configuração das margens da página ou espaçamento entre linhas, porém, alguns aspectos devem ser observados com atenção:

  • Fonte: O texto deve ser formatado em fonte Times New Roman, tamanho 12.
  • Numeração: As páginas devem ser numeradas (canto superior direito) desde a primeira (onde consta a Apresentação do Manuscrito) para facilitar a identificação de eventuais modificações solicitadas pelos/as pareceristas.
  • Títulos das sessões: Devem vir centralizados, em negrito e somente a primeira letra maiúscula. Devem ser identificados com numeração simples (1, 2, 3...) e não devem ser acompanhados de ponto final.
  • Subtítulos: Os subtítulos devem estar alinhados à esquerda, em negrito, com a primeira letra maiúscula. Devem ser identificados com numeração hierárquica por nível (1.1; 1.1.1...) e também não devem ser acompanhados de ponto final. L
  • Outras subdivisões: Recomendam-se no máximo três níveis de intertítulos, porém, caso haja necessidade, utilizar números e letras (1.1.1.a). 
  • Corpo do texto: Todo o texto deve estar alinhado à esquerda.
  • Parágrafos: Na primeira linha de todos os parágrafos, deve haver um recuo (Tab = 1,25cm).
  • Hiperlink: Todos os endereços "URL" (links para a internet) no texto deverão estar ativos e levar diretamente ao documento citado (ex.: www.scielo.br/psoc).
  • Sublinhados, itálicos e negritos: evite sublinhar. Use itálico para palavras ou expressões que constituam "estrangeirismos", como self, locus etc. e negrito para palavras que deseje grifar.
  • Abreviações em Latim: utilize abreviações de Latim apenas em textos entre parênteses; em texto sem parênteses, use a tradução em português destes termos: cf. = compare; i.e. = isto é; e.g. = por exemplo; viz. = ou seja; etc. = e assim por diante; vs. = versus/contra
  • Notas: devem ser evitadas sempre que possível. No entanto, se não houver outra possibilidade, devem ser formatadas como Notas de fim (e não notas de rodapé), indicadas por algarismos arábicos e configuradas de forma que os respectivos conteúdos sejam apresentados imediatamente após o texto e antes das Referências.

17. Flexão de gênero

Reconhecendo a relevância dos estudos feministas e da produção de conhecimento sobre gênero e sexualidade, nossa revista aceita qualquer forma de flexão de gênero (tais como o/a, o(a), @, x etc.), menos a adoção do genérico masculino. 

18. Citações

As citações de obras devem ser feitas no corpo do texto a partir da identificação de autores/as e/ou instituições, seguidos/as no ano da publicação. 

  • Ano de citação: No caso de obras traduzidas ou de obras consideradas clássicas, deve-se citar da seguinte forma: autor/a (ano da edição original/ano da publicação consultada).
  • Nomes e sobrenomes: Quando forem citados/as no texto, pelo menos na primeira vez, os/as autores/as devem ser nomeados/as com seu primeiro nome, seguido do sobrenome.
  • Citação direta: além do ano de publicação, deve ser informada, a página em que o trecho pode ser encontrado na obra consultada. A citação direta deve ser exatamente igual à publicação original, mesmo se houver erros na versão citada. Nestes casos, deve-se acrescenta [sic], logo após o erro.
    • Em uma citação direta, a omissão de trechos de uma fonte original deve ser indicada por três pontos sem parênteses. Ex: “a sociologia da vida cotidiana enfatizou as articulações entre as dimensões micro e macrossociais, deslocando seu foco ... para as situações de interação” (Pais, 2003, p. 75). 
    • A inserção de termos ou trechos, tal como comentários ou observações do autor, deve ser feita entre colchetes. 
    • A ênfase numa ou mais palavras, dentro do trecho citado, deve ser feita com fonte em negrito, seguida de [grifo nosso].
    • Citações com menos de 40 palavras devem ser incorporadas no parágrafo do texto, entre aspas.
    • Citações com mais de 40 palavras devem aparecer sem aspas em um parágrafo no formato de bloco, recuado 1,25cm da margem esquerda.
    • Citações com mais de 500 palavras, reprodução de uma ou mais ilustrações (figuras, tabelas ou outras) devem ter permissão escrita do detentor dos direitos autorais do trabalho original para a reprodução. A permissão obtida deve ser endereçada ao autor do trabalho e acompanhar a submissão como documento suplementar. Direitos obtidos secundariamente não serão repassados em nenhuma circunstância.
  • Artigo com 2 autores/as: deve-se indicar os nomes dos/as 2 autores/as sempre que o artigo for citado.
  • Artigo com 3 a 5 autores: indique todos/as os/as autores/as na primeira citação; da segunda em diante utilize sobrenome do primeiro autor seguido de "et al.".
  • Artigo com seis ou mais autores: cite apenas o sobrenome do/a primeiro/a autor/a, seguido de "et al.". Porém, na seção de Referências, todos os nomes dos autores deverão ser indicados.
  • Citação secundária: Trata-se da citação de um artigo discutido em outra publicação consultada, sem que o original tenha sido utilizado. Por exemplo: "Piaget (1932, citado por Flavell, 1996) ...". Na seção de referências, citar apenas a obra consultada (no caso, Flavell, 1996). NÃO use os termos apud, op. cit, id., ibidem, e outros. Eles não fazem parte das normas da APA. 

19. Referências

Todas (e apenas) as obras citadas no texto devem ser listadas na seção de Referências.

  • Trabalhos não publicados: não devem constar nas Referências e, sim, em “Notas”. Isso inclui trabalhos apresentados em congresso que não foram publicados
  • Ordem: Os textos devem ser listados em ordem alfabética, pelo sobrenome dos/as autores/as. Em casos de referência a múltiplos estudos do mesmo autor/a, deve ser utilizada a ordem cronológica, ou seja, do estudo mais antigo ao mais recente. Nomes de autores NÃO devem ser substituídos por travessões ou traços.
  • Nomes e sobrenomes: Na lista de referências bibliográficas, devem aparecer sempre os primeiros nomes dos/as autores/as e não apenas as iniciais. 
  • Autoria: Nas publicações de textos, a autoria é evidente. Nos demais casos de referência, devem-se usar as seguintes referências:
    • Filme = Diretor/a
    • Série de TV = Produtor/a Executivo/a
    • Episódio de Série de TV = Escritor/a e diretor/a do episódio
    • Podcast = Anfitrião/a ou Produtor/a Executivo/a
    • Episódio de Podcast = Anfitrião/ã do episódio
    • Webinar = Coordenador/a da sessão de webinar
    • Vídeo Streaming Online: pessoa ou grupo que fez o upload do vídeo
    • Fotografia: fotógrafo/a

Exemplos de referências mais frequentes (as que não estiverem explicadas devem também seguir o padrão APA):

a)Artigo de revista científica digital
Spink, Mary Jane Paris (2019). Imagens que produzem conhecimentos: objetividade, interpretação ou dispositivos de construção de realidades? Psicologia & Sociedade31https://doi.org/10.1590/1807-0310/2019v31199200

b) Artigo de revista científica digital sem doi
Medrado, Benedito & Lyra, Jorge (2008). Por uma matriz feminista de gênero para os estudos sobre homens e masculinidades. Revista Estudos Feministas, 16(3), 809-840. Recuperado de https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/download/S0104-026X2008000300005/9130.

c) Artigo de revista científica paginada por fascículo
Hüning, Simone & Guareschi, Neuza (2005). O que estamos construindo: especialidades ou especialismos? Psicologia & Sociedade, 17(1), 89-92.

d) Artigo de revista científica no prelo
Indicar, no lugar da data, que o artigo está no prelo. Incluir o nome do periódico (em itálico) após o título do artigo. Não referir data e números do volume, fascículo ou páginas. No texto, da mesma forma, citar o artigo indicando que está no prelo.

e) Livros
Berger, Peter & Luckmann, Thomas (1966/2004). A construção social da realidade. Vozes. 

f) Capítulo de livro
Jodelet, Denise (1999). A alteridade como produto e processo psicossocial. In Ângela Arruda (Org.), Representando a alteridade (pp.47-67). Vozes.

g) Trabalho apresentado em congresso com resumo publicado em anais
Todorov, João Cláudio, Souza, Deisy, & Bori, Carolina (1992). Escolha e decisão: a teoria da maximização momentânea [Resumo]. In Sociedade Brasileira de Psicologia (Org.), Resumos de comunicações científicas, XXII Reunião Anual de Psicologia (p. 66). Ribeirão Preto: SBP.

h) Teses ou dissertações 
Cordeiro, Rosineide (2004). Além das secas e das chuvas: os usos da nomeação mulher trabalhadora rural no Sertão de Pernambuco. Tese de Doutorado, Programa de Pós-graduação em Psicologia Social, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

i) Obras traduzidas ou para as quais exista uma edição anterior à utilizada: Tanto o ano da edição original como o da edição utilizada devem ser especificados da seguinte forma: (ano da edição original /ano da obra utilizada). 

Freud, Sigmund (1930/2011). O mal estar na civilização (P. C. de Souza, Trad.). Penguin; Companhia das Letras. 

j) Legislação: Lei, Decreto, Resolução, Portaria e outros
Resolução n. 09, de 15 de abril de 2014. (2014). Ratifica e reconhece as ocupações e as áreas de ocupações profissionais de ensino médio e fundamental do Sistema Único de Assistência Social – SUAS, em consonância com a Norma Operacional Básica de Recursos Humanos do SUAS – NOB-RH/SUAS. Brasília, DF: CNAS.

k) Autoria institucional
American Psychological Association (1994). Publication manual (4ª ed.). Washington, DC: Author.

l) Artigo de jornal
Schwartz, John (1993, September 30). Obesity affects economic, social status. The Washington Post, pp. A1, A4. (numerar as páginas com “p.” ou “pp.”, se houver mais de uma, e separar as páginas descontinuas com vírgulas). 

m) Artigo de jornal eletrônico
Brody, Jane E. (2007, December 11). Mental reserves keep brain agile. The New York Times. Recuperado de https://www.nytimes.com/2007/12/11/health/11iht-11brod.8685746.html (nos textos em português pode-se usar “2007, 11 de dezembro”).

n) Artigo de jornal sem autoria: Nos casos em que o artigo de jornal não traga a indicação da autoria, substitua o nome do autor pelo título da matéria. 

o) Filme
Meirelles, Fernando (2002). Cidade de Deus [Film]. Globo Filmes.

p) Vídeo on-line
Promundo, Instituto PAPAI, ECOS, & Salud y Género (2017, Jul 23). Minha vida de João [Video]. Youtube. https://www.youtube.com/watch?v=43iadIjzLLI

q) Seriado de televisão
Simon, David, Colesberry, Robert, & Kostroff Noble, Nina (Produtores executivos). (2002-2008). The wire [TV series]. Blown Deadline Productions; HBO.

r) Episódio de Seriado de televisão
Barris, Kenya (Escritora & Diretora). (2017, January 11). Lemons (Temporada 3, Episódio 12) [TV series episode]. In Kenya Barris; Jonathan Groff, Anthony Anderson, Brian Dobbins, Laurence Fishburne, Helen Sugland (Produtores executivos), Black-ish. Wilmore Films; Artists First; Cinema Gypsy Productions; ABC Studios.

s) Podcast
Facchini, Regina (Host). (2018 - presente). Larvas incendiadas. [Audio Podcast] https://larvasincendiadas.com/ 

t) Episódio de Podcast
Facchini, Regina (Host). (2020, Março 18). Cristiano Rodrigues - Afro-latinos em movimento (No. 35) [Episódio de podcast]. In Larvas incendiadashttps://www.megafono.host/podcast/larvas-incendiadas/35-cristiano-rodrigues-afro-latinos-em-movimento-larvas-incendiadas 

u) Palestra on-line / TED
Ribeiro, Djamila (2017, Jan.). Precisamos romper com os silêncios. [Video] Conferência de TED. https://youtu.be/6JEdZQUmdbc 

v) Editorial
Medrado, Benedito, Hüning, Simone Maria, Bernardes, Anita Guazelli, Fonseca, Jorge Luiz Cardoso Lyra, Souza, Laura Vilela, Iñíguez-Rueda, Lupicinio, Lima, Maria Lucia Chaves, Cordeiro, Mariana Prioli (2020). Novos/velhos tempos: desafios técnicos e políticos para uma nova gestão [Editorial]. Psicologia & Sociedade32(1). http://dx.doi.org/10.1590/1807-0310/2020v32234879 

x) Comunicação pessoal: Pode ser carta, mensagem eletrônica, conversa telefônica ou pessoal. Cite apenas no texto, dando as iniciais e o sobrenome do emissor e a data. Não inclua nas referências.
 

20. Verificação de diretrizes para submissão

A submissão de textos em qualquer categoria só será possível mediante a confirmação do autor, através do sistema SciELO Submission, de que TODAS as condições estabelecidas estão atendidas.

O descumprimento de QUALQUER UM dos itens é suficiente para a recusa inicial, durante a primeira etapa de avaliação, motivo pelo qual recomendamos aos autores que façam minuciosa revisão de seus textos antes da submissão. Enfatizamos que manuscritos recusados duas vezes por inadequação a esses itens não serão novamente recebidos.

21. Direitos autorais

A submissão dos textos implica a cessão imediata e sem ônus dos direitos de publicação na revista Psicologia & Sociedade, que terá a exclusividade de publicá-los em primeira mão. O/a autor/a continuará, não obstante, a deter os direitos autorais para publicações posteriores. No caso de republicação dos artigos em outros veículos, deve ser feita a menção à primeira publicação em Psicologia & Sociedade.

Política de Acesso Livre –Psicologia & Sociedade é publicada sob o modelo de acesso aberto sendo, portanto, livre para leitura, compartilhamento e adaptação desde que observados os termos da licença Creative Commons BY 4.0.

22. Autores/as são potenciais pareceristas

Alertamos que o processo de avaliação por pares depende da colaboração de pareceristas que estejam disponíveis para apreciar manuscritos submetidos. Assim, ao submeter artigo à revista, os/as autores/as e coautores/as, com titulação de doutorado (concluída ou em curso), são automaticamente cadastrados/as em nosso banco de pareceristas, atualizando e ampliando nossas bases. 

23. Check List

Antes de submeter seu artigo em nossa revista, verifique todos os itens arrolados a seguir.

  • Condição do texto: A contribuição é original e inédita. Não foi publicada em nenhum formato e não está sendo avaliada para publicação por outra revista. Não há conflito de Interesses na submissão deste periódico e há ciência de que a perspectiva de publicação de artigos nesse periódico é de até 2 anos.
  • Arquivos: Os arquivos para submissão estão em formato doc ou docx.
  • Número máximo de caracteres: O texto está dentro das dimensões estabelecidas para cada modalidade de manuscrito, conforme Instruções aos/às autores/as disponíveis.
  • Regras da APA: O manuscrito está de acordo com Publication Manual of the American Psychological Association (2019, 7ª edição) e adaptações adotadas por este periódico, sendo que nas Referências constam APENAS as obras citadas. 
  • Anonimato: Nome do/a autor/a e instituição foram removidos das “Propriedades do documento” (Ver na opção do menu “Arquivo” do MS Word). Também foram omitidas no texto quaisquer formas de identificação dos/as autores/as em: Número do protocolo de aprovação em Comitê de Ética (se houver); Número de processo de agência de financiamento; Agradecimentos e Outros documentos ou seções.
  • Formatação: O texto está em fonte Times New Roman, tamanho 12, com parágrafos alinhados à esquerda e numeração de páginas no canto superior direito, desde a primeira página (Apresentação do manuscrito). 
  • Notas: se houver no documento, estão devidamente configuradas como notas de fim e não como notas de rodapé, com os respectivos textos apresentados antes das Referências.
  • Hiperlinks: Todos os endereços "URL" no texto) estão ativos e levam diretamente ao documento citado (ex.: www.scielo.br/pdf/psoc/v32/1807-0310-psoc-32-e234879.pdf).
  • Tabelas, figuras e anexos, quando houver, encontram-se após as referências bibliográficas e com indicação, no corpo do texto, onde sugere-se que sejam inseridos.
  • Imagens, quando houver, estão transferidas como documentos suplementares e nos formatos indicados neste documento.
  • Carta de autoria, assinada, está devidamente inserida na SciELO Submission, como documento suplementar.
  • Carta de Apresentação, respondendo às questões indicadas nas instruções aos/às autores/as, está disposta na primeira página do manuscrito.
 

 


 

Associação Brasileira de Psicologia Social Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal de Pernambuco, Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), Av. da Arquitetura S/N - 7º Andar - Cidade Universitária, Recife - PE - CEP: 50740-550 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: revistapsisoc@gmail.com