(Atualizado: 14/04/2022)

Sobre o periódico

 

Informações básicas

 

A Revista Brasileira de Estudos de População (Brazilian Journal of Population Studies) (Rebep)é o único periódico de âmbito nacional voltado exclusivamente para assuntos populacionais. Seu objetivo precípuo, desde sua criação, é estimular e difundir a produção brasileira e internacional no campo da Demografia e População e Desenvolvimento Sustentável, garantindo o diálogo entre este campo e áreas afins.

Publicação quadrimestral da Associação Brasileira de Estudos Populacionais (ABEP), a Rebep está aberta a colaboradores, reservando-se o direito de publicar ou não o material espontaneamente enviado.

A abreviatura de seu título é Rev. bras. estud. popul., que deve ser usada em bibliografias, notas de rodapé e referências e legendas bibliográficas.

 

 

Fontes de indexação

 

• SciELO
• Scopus
• Lilacs
• Latindex
• Cicred
• IBICT 
• DOAJ 
• 1findr 
• Electronic Journals Library 
• Worldcat 
• Miar 
• BASE 
• Periódicos CAPES 
• World Wide Science 
• I2OR 
• Journal Factor 
• REDIB 
• Google Scholar 
• Scimago

 

 

Propriedade intelectual

 

Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons do tipo atribuição CC-BY.

A Revista Brasileira de Estudos de População adotou até abr/2015 a licença Creative Commons do tipo BY-NC. A partir de maio/2015 a licença em uso é do tipo BY.

A revista on-line tem acesso aberto e gratuíto.

 

 

Patrocinador

 

A publicação recebe financiamento de:

 

  • Fundação Carlos Chagas
 

 


 

Corpo Editorial

 

Editores

   

 

Comitê editorial

 
  • Angelita Alves de Carvalho, Escola Nacional de Ciências Estatísticas/Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, ENCE/IBGE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, angelita.carvalho@ibge.gov.br
  • Carlos de Almeida Prado Bacellar, Universidade de São Paulo, USP, São Paulo, SP, Brasil, cbacellar@usp.br
  • Cláudia Cristina de Aguiar Pereira, Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, pereirac.claudia@gmail.com
  • Claudio A. Mora-Garcia, INCAE Business School, INCAE, Universidad de Costa Rica, UCR, San José, San Pedro, Costa Rica, claudio.mora@incae.edu
  • Douglas Sathler, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, UFVJM, Diamantina, MG, Brasil, doug.sathler@gmail.com
  • Enrique Peláez, Universidade Nacional de Córdoba, Córdoba, Argentina, enpelaez@gmail.com
  • Flávio Henrique Miranda de Araújo Freire, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Natal-RN, Brasil, flaviohfreire@gmail.com
  • Gabriel Mendes Borges, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, gmendesb@hotmail.com
  • Glaucia dos Santos Marcondes, Universidade Estadual de Campinas/Núcleo de Estudos de População “Elza Berquó”, NEPO/UNICAMP,  Campinas, SP Brasil, gal@nepo.unicamp.br
  • Igor Cavallini Johansen, Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Campinas, SP, Brasil, igorcavallini@gmail.com
  • José Irineu Rangel Rigotti, Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional/Universidade Federal de Minas Gerais, Cedeplar/UFMG, Belo Horizonte, MG, Brasil, rigotti@cedeplar.ufmg.br
  • Letícia Marteleto, University of Texas at Austin, UT Austin, Texas, USA, marteleto@prc.utexas.edu
  • Marcia Caldas de Castro, Harvard School of Public Health, Boston, Massachusetts, USA, mcastro@hsph.harvard.edu
  • Marcos Roberto Gonzaga, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Natal, RN, Brasil, mrcs.roberto@gmail.com
  • Mary Arends-Kuenning, University of Illinois at Urbana-Champaign, Champaign, Illinois, USA, marends@illinois.edu
  • Paulo Saad, Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe, CEPAL, Santiago, Chile, paulo.saad@cepal.org
  • Raquel Zanatta Coutinho, Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional/Universidade Federal de Minas Gerais, Cedeplar/UFMG, Belo Horizonte, MG, Brasil, quelzanatta@gmail.com
  • Roberto Nascimento Rodrigues, Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Belo Horizonte, MG, Brasil, editor@rebep.org.br
  • Tirza Aidar, Universidade Estadual de Campinas/Núcleo de Estudos de População “Elza Berquó”, NEPO/UNICAMP, Brasil, Campinas, SP, Brasil, tirza@nepo.unicamp.br
  • Vítor Miranda, Stockholm University, Stockholm, Sweden, Vitor.Miranda@scb.se
 

 

Produção editorial

 

Revisão

  • Vania Regina Fontanesi

Composição

  • Traço Publicações e Design

Arte Final

  • Traço Publicações e Design

Assistente editorial

  • Ana Paula Almeida Pyló
 

 


 

Instruções aos autores

 

Escopo e política

 

A Revista Brasileira de Estudos de População é um periódico semestral, composto basicamente de artigos inéditos, de reconhecido mérito científico. Os textos submetidos serão enviados anonimamente a dois pareceristas especialistas no tema, para avaliação criteriosa da sua qualidade. Em caso de divergência de opiniões, o artigo será enviado a um terceiro especialista. Os artigos que forem recomendados para publicação com revisão profunda de conteúdo serão enviados novamente a dois pareceristas, de preferência, os mesmos do processo inicial. Ainda, cabe ao Comitê Editorial da Rebep a aprovação final de um artigo para publicação, bem como o direito de fazer pequenas modificações no texto, tabelas e figuras, para atender aos critérios editoriais da revista, que seguem as normas da ABNT.

Os autores comprometem-se a não enviar o artigo a outras revistas durante três meses após o aceite da submissão.

A Revista adota o sistema iThenticate para identificação de plagiarismo.

Os artigos aceitos para a publicação se tornam propriedade da revista.

 

 

Forma e preparação de manuscritos

 

A Rebep aceita manuscritos para publicação nas seguintes categorias:

  • Artigos de revisão: revisão crítica da literatura - não somente revisões bibliográficas - sobre temas no campo dos estudos populacionais e áreas correlatas (máximo de 10.000 palavras e três ilustrações);
  • Artigos originais: resultados de pesquisa empírica, teórica experimental ou conceitual (máximo de 8.000 palavras e cinco ilustrações);
  • Nota técnica ou Notas de pesquisa: apresentação de análises prévias de pesquisas, cujos resultados sejam relevantes (máximo de 3.000 palavras e três ilustrações);
  • Ponto de vista: opinião qualificada sobre tema de relevância ou crítica a artigo publicado em fascículo imediatamente anterior (máximo de 3.000 palavras e duas ilustrações);
  • Resenha: crítica de livros publicados nos últimos três anos (máximo de 3.000 palavras);
  • Debate: ensaios teóricos opinativos relacionados à discussão da dinâmica demográfica, seguidos de avaliações de autores convidados pelo editor e de resposta do autor do artigo principal (máximo de 8.000 palavras e cinco ilustrações).

Formatação do texto

Os manuscritos devem ser digitados em Word (versão 6.0 ou superior), com espaço duplo, utilizando-se, preferencialmente, fonte de letra Arial ou Times New Roman 12.

  • Citaçõesas transcrições no texto de até três linhas devem estar encerradas entre aspas duplas. As aspas simples são utilizadas para indicar citação no interior da citação. As transcrições com mais de três linhas devem ser evitadas e, quando necessárias, aparecem
    destacadas com recuo de 4 cm da margem esquerda, com tamanho de letra menor do que o utilizado no texto e sem as aspas. Os indicadores de supressão de parte da transcrição e os acréscimos devem ser colocados entre colchetes. Utiliza-se o sistema autor-data-número da
    página entre parênteses para a identificação da fonte de citação (ABNT NBR 10520).
  • Notas explicativas: são utilizadas para comentários, esclarecimentos ou explanações que não possam ser incluídas no texto. Devem ser mantidas ao mínimo e inseridas como notas de rodapé, em algarismos arábicos, com numeração única e consecutiva para todo o artigo (ABNT NBR 10520).
  • Elementos complementares: tabelas, gráficos, figuras e quadros devem ser apresentados no texto, no local aproximado que deverá aparecer na publicação final (não mais ao final do texto). Devem ser numerados consecutiva e independentemente, em algarismos arábicos, cada qual identificado na parte superior pelo termo TABELA, QUADRO, GRÁFICO ou FIGURA, seguido do seu número de ordem. As tabelas e quadros, de preferência, devem estar no formato de objeto e não figuras no texto. Os títulos devem identificar claramente o conteúdo dos elementos complementares, com a explicitação das variáveis e grupos populacionais referidos - Local - Data/período a que se referem os dados. Os títulos dos eixos dos gráficos devem ser explicitados. A fonte dos dados utilizados nesses elementos deve identificar claramente a base de dados, o produtor dos dados e o ano de referência, seguindo as normas da ABNT. Mudanças feitas pelos autores nos dados podem ser indicadas em Notas Gerais abaixo do elemento, assim como a autorização obtida dos editores para reprodução de objetos tomados de outras publicações.
  • Mapas, gráficos, tabelas, quadros e figuras: devem ser enviados em seus arquivos originais (onde foram gerados), acompanhados dos dados que os geraram. Mapas e fotos devem ser enviados em formato EPS ou WMF com alta resolução. A publicação não é colorida, assim, elementos em cores serão transformados em tons de cinza. Aconselha-se que os originais já venham em tons de cinza quando possível.
  • Referências bibliográficas: os elementos essenciais são autor(es), título, subtítulo (se houver), edição, local, editora, data de publicação, páginas e volumes (se houver) (ABNT NBR 6023).

Ao longo do artigo: as referências devem aparecer com indicação do sobrenome do autor, data de publicação e número da(s) página(s) consultada(s). Havendo mais de um trabalho do mesmo autor no mesmo ano, utilizar a, b, c imediatamente após a data. Exemplo: (MORTARA, 1982a, p. 427).

Ao final do artigo: as obras devem ser relacionadas em ordem alfabética pelo sobrenome (em caixa alta) do primeiro autor citado. Não há recuo da segunda linha em relação à primeira. A organização das referências deve obedecer às normas da ABNT, conforme o seguinte modelo:

Livro: SOBRENOME, inicial do prenome do(s) autor(es). Título: subtítulo. Número da edição. Local: Editora e ano de publicação. Ex.: NEWELL, C. Methods and models in demography. New York: Guilford Press, 1988.

Capítulo de livro: SOBRENOME, inicial do prenome do(s) autor(es). Título do capítulo. In: SOBRENOME, inicial do prenome do(s) autor(es) ou organizador(es) do livro. Título: subtítulo. Local: Editora, ano de publicação, páginas inicial-final do capítulo referenciado. Ex.: ABOUZAHR, C. Maternal mortality overview. In: MURRAY, C. J. L.; LOPEZ, A. D. (Orgs.). Health dimensions of sex and reproduction. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1998, p. 111-164.

Artigo de periódico: SOBRENOME, inicial do prenome do(s) autor(es). Título do artigo: subtítulo. Título da revista, local, número do volume, fascículo, páginas inicial-final do artigo referenciado, data de publicação.Ex.: SCHELLEKENS, J. Family allowances and fertility: socioeconomic differences. Demography, v. 46, n. 3, p. 461-468, 2009.

Tese, dissertação e outros trabalhos acadêmicos: SOBRENOME, inicial do prenome do autor. Título da tese. Tipo de documento (tese, dissertação, trabalho de conclusão de curso, etc.), vinculação acadêmica, local e data de defesa. Ex: CURTIS, S. L. Birth spacing, death clustering and infant mortality in Brazil. Ph.D, University of Southampton, U.K., 1992.

Em meio eletrônico: obras de qualquer natureza consultadas on-linedevem necessariamente apresentar as informações sobre o endereço eletrônico, apresentado entre os sinais < >, precedido da expressão "Disponível em:", e a data do acesso ao documento, precedida da expressão "Acesso em:". Ex.: AHMAN, E.; DOLEA, C.; SHAH, I. The global burden of unsafe abortion in the year 2000. In: WHO - World Health Organization. Health statistics and health information systems.[S.d.]. Disponível em: <http://www.who.int/healthinfo/statistics/bod_abortions.pdf>. Acesso em: 8 mar. 2009.

Atenção: A revista não se responsabiliza pelas referências bibliográficas fornecidas pelos autores.

Observações:
1. Os trabalhos não serão devolvidos, mesmo que não aceitos para publicação.
2. Os artigos devem ser encaminhados completos e definitivamente revistos. As provas serão revisadas pelo editor, com base no texto recebido, cabendo ao autor a responsabilidade pelo original enviado.
3. Todos os trabalhos aparecerão assinados, refletindo as opiniões de seus autores e não necessariamente as do Comitê Editorial ou da Revista.

 

 

Submissão de Manuscritos

 

Manuscritos devem ser enviados por submissão online em www.rebep.org.br. Não são cobradas quaisquer tipos de taxas para o envio de manuscritos. Qualquer problema, por favor escreva para rebep@rebep.org.br

 

 

Política de Acesso Livre

 

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo online, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

 


 

Associação Brasileira de Estudos Populacionais Rua André Cavalcanti, 106, sala 502., CEP 20231-050, Fone: 55 31 3409 7166 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: editor@rebep.org.br