SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 issue2Comparison between self-reported sleep duration and actigraphy among adolescents: gender differencesPeridomiciliary risk factors and knowledge concerning visceral leishmaniasis in the population of formiga, Minas Gerais, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790XOn-line version ISSN 1980-5497

Abstract

MONTEIRO, Luana Silva; VASCONCELOS, Thaís Meirelles de; VEIGA, Gloria Valéria da  and  PEREIRA, Rosângela Alves. Modificações no consumo de bebidas de adolescentes de escolas públicas na primeira década do século XXI. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2016, vol.19, n.2, pp.348-361. ISSN 1980-5497.  https://doi.org/10.1590/1980-5497201600020012.

Objetivo:

Avaliar mudanças no consumo de bebidas em adolescentes entre 2003 e 2008.

Métodos:

Foram realizados dois estudos transversais de base escolar com estudantes de 12 a 19 anos de idade de escolas públicas de Niterói, Rio de Janeiro. Dados de três registros alimentares foram utilizados para estimar o consumo médio diário, de dias de semana e de final de semana (volume e a contribuição para a ingestão diária de energia) de leite, bebidas à base de leite, bebidas com adição de açúcar, suco de frutas frescas, bebidas cafeinadas e bebidas alcoólicas. Foram utilizados Modelos Lineares Generalizados (GLM) para estimar médias ajustadas por idade e as diferenças nos estimadores segundo os dias de semana.

Resultados:

Foram investigados 433 adolescentes em 2003 e 510 foram investigados em 2008. A prevalência de excesso de peso foi de 17% em 2003 e de 22% em 2008 (p > 0,05). O leite foi a bebida mais consumida, sendo relatada por 89% dos adolescentes, seguido dos refrigerantes (75%). De maneira geral, no período de cinco anos, verificou-se aumento da prevalência de consumo de bebidas alcoólicas, bebidas à base de xarope de guaraná e sucos processados, especialmente nos dias de semana. O refrigerante foi a bebida que mais contribuiu para o consumo energético total, correspondendo, em média, a 4% da ingestão energética diária.

Conclusão:

As principais mudanças no perfil de consumo de bebidas entre os adolescentes de Niterói na primeira década do século XXI foram a tendência para redução do consumo de leite e o aumento no consumo das bebidas processadas e das bebidas alcoólicas.

Keywords : Adolescente; Estado nutricional; Consumo de alimentos; Hábitos alimentares; Bebidas; Estudos transversais seriados.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )