SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número4PADRÃO E PROCESSO SUCESSIONAIS EM FLORESTAS SECUNDÁRIAS DE DIFERENTES IDADES NA AMAZÔNIA ORIENTALAVALIAÇÃO GENÉTICA DE INDIVÍDUOS DE ERVA-MATE (Ilex paraguariensis St. Hil.) NA REGIÃO DE CAARAPÓ, MS, PELO PROCEDIMENTO REML/BLUP índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência Florestal

versão impressa ISSN 0103-9954versão On-line ISSN 1980-5098

Ciênc. Florest. vol.15 no.4 Santa Maria out./dez. 2005

https://doi.org/10.5902/198050981873 

Artigo

BANCO DE SEMENTES DO SOLO EM TRÊS FASES SUCESSIONAIS DE UMA FLORESTA ESTACIONAL DECIDUAL EM SANTA TEREZA, RS1

SOIL SEED BANK OF THREE SUCESSIONAL PHASES IN A SEASONAL DECIDUOUS FOREST IN SANTA TEREZA, RS

Solon Jonas Longhi2 

Eleandro José Brun3 

Diógenes Maurice Oliveira4 

Luis Eduardo Britto Fialho5 

Julio César Wojciechowski5 

Sandro Vaccaro6 

2. Engenheiro Florestal, Dr. Professor Titular do Departamento de Ciências Florestais, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, CEP 97105-900, Santa Maria (RS). solon.longhi@pesquisador.cnpq.br

3. Engenheiro Florestal, Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, CEP 97105-900, Santa Maria (RS). eleandrobrun@yahoo.com.br

4. Engenheiro Florestal, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, CEP 97105-900, Santa Maria (RS). apogeus@yahoo.com.br

5. Engenheiro Florestal, Mestrando pelo Programa de Pós-Graduação em Geomática, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, CEP 97105-900, Santa Maria (RS).

6. Engenheiro Florestal, Dr., Rua Refatti, 119, Bairro Maria Goretti, CEP 95700-000, Bento Gonçalves (RS). vacarsan@terra.com.br


RESUMO

Com o objetivo de avaliar o banco de sementes no solo e compreender aspectos da dinâmica sucessional de Floresta Estacional Decidual, foram coletadas 60 amostras de 1 m2 no final de cada estação do ano, em três estágios sucessionais (Capoeirão, Floresta Secundária e Floresta Madura). Em cada ponto amostral, foi coletado o folhedo e os primeiros 3 cm de solo. No Centro Tecnológico de Silvicultura da UFSM o material foi posto para germinar, separadamente, em canteiros de madeira de 1 m2, que continham 5 cm de solo de horizonte B como substrato. Os canteiros foram cobertos com sombrite de 50% de sombreamento para o Capoeirão, 70% para a Floresta Secundária e 80% para a Floresta Madura. Foram feitas avaliações qualitativas e quantitativas, por espécie e unidade amostral, 20 dias após a instalação no viveiro e posteriormente a cada 30 dias. Foram calculadas a freqüência e densidade relativas e o Índice de Diversidade de Shannon. Encontraram-se 216 indivíduos, sendo a maioria deles na Floresta Madura, a qual também apresentou a maior riqueza florística. Nas três subseres, houve predominância de espécies secundárias iniciais. A estação de primavera apresentou a maior abundância de espécies, porém, no verão ocorreu a maior densidade de indivíduos por área.

Palavras-chave: banco de sementes do solo; espécies arbóreas; estágios sucessionais; Floresta Estacional Decidual

ABSTRACT

With the objective of evaluating soil seed bank and understanding aspects of the sucessional dynamics of a Seasonal Deciduous Forest, 60 samples of 1 m2 were collected at the end of each season, in three sucessional phases (understory, secondary forest and mature forest). In each sample point it was collected the litter and the first 3 cm of soil. In laboratory at UFSM the material was placed to germinate, separately, in stonemasons of wood of 1 m2, that contained 5 cm of horizon B soil as substratum. The stonemasons were covered with sombrite of 50% for understory, 70% for the secondary forest and 80% for the mature forest. There were made qualitative and quantitative evaluations, by species and sample unit, 20 days after placing in nursery and afterward every 30 days. The frequency and relative density, the Index of Value of Importance for the seed bank and the Index of Diversity of Shannon were calculated. There were 216 individuals, most of them in the mature forest, which also presented the largest floristic richness. In the three subseres, there was predominance of secondary initial species. The spring season presented the largest abundance of species; however, in summer happened the largest density of individuals per area.

Key words: soil seed bank; arboreal trees; sucessional phases; Seasonal Deciduous Forest

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ANDREIS, C.; LONGHI, S. J.; BRUN, E. J.; WOJCIECHOWSKI, J. C.; MACHADO, A. A.; VACCARO, S.; CASSAL, C. Z. Estudo fenológico em três fases sucessionais de uma Floresta Estacional Decidual no município de Santa Tereza, RS. Revista Árvore, Viçosa, v. 29, n. 1, p. 55-63, 2005. [ Links ]

ARAUJO, M. M.; OLIVEIRA, F. A.; VIEIRA, I. C. G.; BARROS, P. L. C.; LIMA, C. A. T. Densidade e composição florística do banco de sementes do solo de florestas sucessionais na região do Baixo Rio Guamá, Amazônia Oriental.Scientia Forestalis, Piracicaba, v. 59, n. 1, p. 115-130, 2001. [ Links ]

BAKER, H. G. Some aspects of the natural history of seed banks. In: LECK, M. A.; PARKER, V. T.; SIMPSON, R. L. Ecology of soil seed banks. San Diego: Academic Press, 1989. p. 9-21. [ Links ]

BAZZAZ, F. A.; PICKETT, S. T. A. Physiological ecology of tropical succession: a comparative review. Annual Review on Ecology and Systematics, v. 11, p. 287-310, 1980. [ Links ]

CALDATO, S. L.; FLOSS, P. A.; DA CROCE, D. M.; LONGHI, S. J. Estudo da regeneração natural, banco de sementes e chuva de sementes na Reserva Genética Florestal de Caçador, SC. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 6, n. 1, p. 27-38, 1996. [ Links ]

GARWOOD, N. C. Tropical soil seed banks: a rewiev. In: LECK, M. A.; PARKER, T.; SIMPSON, R. L. Ecology of soil seed banks . San Diego: Academic Press , 1989. p. 149-209. [ Links ]

MAGURRAN, A. E. Diversidad ecológica y su medición. Barcelona: Vedra, 1989. 200p. [ Links ]

MUELLER-DOMBOIS, E.; ELLENBERG, F. Aims and methods of vegetation ecology. New York: Wiley & Sons, 1974. [ Links ]

ODUM, E. P. Ecologia. São Carlos: Pioneira, 1963. 201p. [ Links ]

RICHARDS, P. W. The tropical rain Forest an ecological study. Cambridge: University Press, 1998. 575p. [ Links ]

STRECK, E. V.; KÄMPF, N.; DALMOLIN, R. S. D.; KLAMT, E.; NASCIMENTO, P. C.; SCHNEIDER, P. Solos do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS: Emater/RS; UFRGS, 2002. 107p. [ Links ]

VACCARO, S. Caracterização fitossociológica de três fases sucessionais de uma Floresta Estacional Decidual, no município de Santa Tereza - RS. 1997. 92 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 1997. [ Links ]

VIANA, V. M. Seed and seedling availability as a basis for management of natural forest regeneration. In: ANDERSON, A. B. Alternatives to deforestation: steps toward sustainable use of the Amazon Rain Forest. New York: Columbia University Press, 1990. p. 99-115. [ Links ]

1Trabalho realizado com auxílio financeiro da Fundação de Amparo a Pesquisa do estado do RS (FAPERGS)

Recebido: 16 de Março de 2004; Aceito: 27 de Setembro de 2005

Creative Commons License Este é um artigo publicado em acesso aberto sob uma licença Creative Commons