SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.53 issue2The nursing work in primary attention to health: the family health assistanceCulture, identity and work: interrelation of concepts author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Enfermagem

Print version ISSN 0034-7167

Rev. bras. enferm. vol.53 no.2 Brasília April/June 2000

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672000000200005 

ENSAIO

 

Camuflagem e transparência

 

Camouflage and transparency

 

Camuflaje y transparencia

 

 

Maria de Fátima de A. SilveiraI; Vera SobralII; Carmen Sylvia de A. JunqueiraIII

IEnfermeira. Profa. do Departamento de Enfermagem da UEP. Doutoranda EEUSP
IIEnfermeira. Profa. da EEAAC/UFF. Doutora em Enfermagem
IIIProfa. Titular do Departamento de Antropologia, Faculdade de Ciências Sociais - PUCSP

 

 


RESUMO

O ensaio estabelece, a partir da compreensão de ELIADE, analogias entre alguns símbolos universais e os rituais de morte desenvolvidos pela Enfermagem, desnudando a camuflagem ali existente e apontando sua transparência como forma de enriquecer a prática profissional, beneficiando cuidadora(e)s e sujeitos do cuidado.

Palavras-chave: simbolismo, Enfermagem, rituais de morte


ABSTRACT

This study establishes analogies between some universal symbols and death rituals developed in nursing, based on the comprehension of ELIADE. It shows the existent camouflage of these rituals in the nursing profession and points out to the need of eliciting (making transparent) these practices in order to enrich nursing practice, thus benefitting caretakers and patients.

Keywords: symbolism, nursing, death rituals.


RESUMEN

El ensayo establece, a partir de la comprensión de Eliade, semajanzas entre algunos símbolos universales y los rituales de muerte desarrollados por la enfermería, desnudando el camuflaje allí existente y apuntando su transparencia como forma de enriquecer la práctica profesional y beneficiar a cuidadora(e)s y a sujetos del cuidado.

Palavras clave: simbolismo, enfermería, rituales de muerte


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

BIBLIOGRAFIA

ATKINSON, L. D.; MURRAY, M. G. Fundamentos de enfermagem. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 1989.         [ Links ]

ELIADE, M. Imagens e símbolos. São Paulo: Martins Fontes, 1996.         [ Links ]

______. Mefistófeles e o andrógino. São Paulo: Martins Fontes, 1991.         [ Links ]

______. Tratado de história das religiões. São Paulo: Martins Fontes, 1998.         [ Links ]

______. O sagrado e o profano. São Paulo: Martins Fontes, 1999.         [ Links ]

FIGUEIREDO, N.M. A.; CARVALHO, V. Na teia do cuidar os delicados "nós" do cuidado-a enfermagem diurna e a enfermagem noturna. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM, 50., 1998, Salvador. Anais... Salvador: ABEn Nacional, 1998.         [ Links ]

MAMEDE, M.V.; CARVALHO, E.C.; CUNHA, A. M. P. Técnicas em enfermagem. São Paulo: Sarvier, 1984.         [ Links ]

MIRANDA, C.L. O risco e o bordado. São Paulo: Cortez, 1998.         [ Links ]

REIS, J.J. A morte é uma festa. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.         [ Links ]

RIBEIRO, M.C. et al. A percepção da equipe de enfermagem em situação de morte: ritual do preparo do corpo "pós-morte". Rev. Esc. USP, São Paulo, v. 32, n.2, p.117-23, ago. 1998.         [ Links ]

SILVEIRA, M.F.A.; MANTOVANI, M.F.; CADE, N.V. Os nós que atam a autonomia na enfermagem. CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM, 50., 1998, Salvador. Resumos... Salvador: ABEn Nacional, 1998.         [ Links ]

STYLES, M.M. Nithingale: the enduring symbol. In: NIGHTINGALE, F. Notes on nursing. Philadelphia: J.B.Lippincot Company, 1992.         [ Links ]

 

 

Recebido em abril de 2000
Aprovado em outubro de 2000

 

 

1 Mircea Eliade (1907-1986), romeno, filósofo, historiador das religiões, poeta e romancista. Autor; entre outras obras, de Tratado de História das Religiões (1998), O sagrado e o profano (1999), Aspectos do Mito (1989).
2 Mito, em ELIADE (1999, 1989), é uma história sagrada, cujos personagens são os deuses; narra um acontecimento primordial que teve lugar no começo do tempo e tem como função dominante "fixar" modelos exemplares de todos os ritos para orientar o ser humano em todas as suas atividades significativas.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License