Accessibility / Report Error

SEMINOMA EM TESTÍCULO INTRA-ABDOMINAL DE ADULTO: RELATO DE CASO

INTRODUÇÃO

A criptorquidia é a malformação congênita mais comum do trato genitourinário44. Wood HM, Elder JS. Cryptorchidism and testicular cancer: separating fact from fiction. J Urol. 2009 Feb;181(2):452-61.. O testículo intra-abdominal está sujeito a complicações como câncer, isquemia e infertilidade11. Küçük HF, Dalkiliç G, Kuroglu E, Altuntas M, Barisik NO, Gülmen M. Massive bleeding caused by rupture of intra-abdominal testicular seminoma: case report. J Trauma. 2002 May;52(5):1000-1.. A transformação maligna mais comum do testículo criptorquídico é o seminoma22. Lim YJ, Jeong MJ, Bae BN, Kim SH, Kim JY. Seminoma in undescended testis. Abdom Imaging. 2008 Mar-Apr;33(2):241-3.,33. Miller FH, Whitney WS, Fitzgerald SW, Miller EI. Seminomas complicating undescended intraabdominal testes in patients with prior negative findings from surgical exploration. AJR Am J Roentgenol. 1999 Feb;172(2):425-8.,55. Woodward PJ. Case 70: seminoma in an undescended testis. Radiology. 2004 May;231(2):388-92.. Apresenta-se um caso de adulto portador de volumosa massa pélvica que correspondia a seminoma desenvolvido em testículo intra-abdominal.

RELATO DE CASO

MCS, homem, 32 anos, com história de aumento progressivo e indolor do volume abdominal há quatro semanas, sem outros queixas. Portador de várias malformações congênitas entre as quais: pectus escavatum, luxação congênita do quadril e pé torto congênito (operadas na infância). Ao exame físico apresentava ascite, derrame pleural bilateral e uma massa endurecida localizada em flanco e fossa ilíaca direita de aproximadamente 20 cm. Detectou-se ausência do testículo direito na bolsa testicular. Sem alterações nos exames laboratoriais. A tomografia computadorizada e ressonância magnética de abdome e pelve confirmaram volumosa ascite e massa pélvica heterogênea (Figura 1). O estudo citopatológico do líquido ascítico e do derrame pleural revelou ausência de células neoplásicas.

FIGURA 1
- Ressonância magnética de pelve com massa heterogênea bem vascularizada com áreas de degeneração/necrose (setas) e deslocamento superior de alças intestinais

Foi realizada laparotomia exploradora onde identificou-se uma grande tumoração sólida em fossa ilíaca direita parcialmente aderida ao canal inguinal direito, sendo ressecada com facilidade. A peça operatória mediu 25x19x12 cm e pesou 2.350 g (Figura 2). O exame histopatológico demonstrou seminoma de testículo criptorquídico com extensa área de necrose coagulativa e embolização neoplásica angiolinfática.

FIGURA 2
- Massa tumoral com superfície externa lisa, opaca, por vezes lobulada, acastanhada com áreas de hemorragia em A. Ao corte em B, tumoração esbranquiçada, firme e elástica, permeada por áreas de hemorragia e áreas amareladas e amolecidas.

O paciente recebeu alta no sexto dia de pós-operatório. O testículo esquerdo foi avaliado e não apresentou alterações. O estadiamento foi completado e uma vez considerado o paciente em estádio III (ascite), foi submetido a quatro ciclos de quimioterapia com bleomicina, cisplatina e etoposide, mantendo normalização dos marcadores e melhora da ascite. Ele encontra-se atualmente com oito anos de evolução, e nesse período manteve seguimento ambulatorial regular sem demonstrar doença mensurável aos exames de sangue e imagem.

DISCUSSÃO

A criptorquidia resulta de anormalidade na formação e na descida do testículo durante o período embrionário44. Wood HM, Elder JS. Cryptorchidism and testicular cancer: separating fact from fiction. J Urol. 2009 Feb;181(2):452-61.. Ela está presente em 6% dos recém-nascidos a termo e em 0,8% dos lactentes até um ano de idade. Pode ser bilateral em até 10% dos casos e, em algumas vezes, está associada a outros defeitos de formação do trato genitourinário55. Woodward PJ. Case 70: seminoma in an undescended testis. Radiology. 2004 May;231(2):388-92..

A complicação mais temida do testículo criptorquídico é o câncer, variando entre 3,5-14,5% entre os pacientes com criptorquidia55. Woodward PJ. Case 70: seminoma in an undescended testis. Radiology. 2004 May;231(2):388-92.. Os testículos são intra-abdominais em 10% dos casos e apresentam risco 200 vezes maior de transformação maligna33. Miller FH, Whitney WS, Fitzgerald SW, Miller EI. Seminomas complicating undescended intraabdominal testes in patients with prior negative findings from surgical exploration. AJR Am J Roentgenol. 1999 Feb;172(2):425-8.. A degeneração maligna tem como pico de incidência a terceira e quarta década de vida22. Lim YJ, Jeong MJ, Bae BN, Kim SH, Kim JY. Seminoma in undescended testis. Abdom Imaging. 2008 Mar-Apr;33(2):241-3.,33. Miller FH, Whitney WS, Fitzgerald SW, Miller EI. Seminomas complicating undescended intraabdominal testes in patients with prior negative findings from surgical exploration. AJR Am J Roentgenol. 1999 Feb;172(2):425-8.. Geralmente são assintomáticos, sendo identificados de forma incidental através de exames de imagem. Quando sintomático, o diagnóstico é difícil e os sintomas podem mimetizar apendicite aguda, quadros urinários e efeitos de massa, por sintomas compressivos sobre o trato gastrointestinal e genitourinário33. Miller FH, Whitney WS, Fitzgerald SW, Miller EI. Seminomas complicating undescended intraabdominal testes in patients with prior negative findings from surgical exploration. AJR Am J Roentgenol. 1999 Feb;172(2):425-8.. Exames de imagem, US, TC e RNM, mostram massa pélvica ou retroperitoneal, bem delimitada, homogênea e sem evidências óbvias de necrose ou calcificação22. Lim YJ, Jeong MJ, Bae BN, Kim SH, Kim JY. Seminoma in undescended testis. Abdom Imaging. 2008 Mar-Apr;33(2):241-3.,33. Miller FH, Whitney WS, Fitzgerald SW, Miller EI. Seminomas complicating undescended intraabdominal testes in patients with prior negative findings from surgical exploration. AJR Am J Roentgenol. 1999 Feb;172(2):425-8.,55. Woodward PJ. Case 70: seminoma in an undescended testis. Radiology. 2004 May;231(2):388-92.. Esses achados têm como principais diagnósticos diferenciais a linfadenopatia e o sarcoma, que são situações mais comuns. O tipo histológico predominante é o seminoma puro (43%), seguido do carcinoma embrionário (28%), teratocarcinoma (27%) e coriocarcinoma (2%)33. Miller FH, Whitney WS, Fitzgerald SW, Miller EI. Seminomas complicating undescended intraabdominal testes in patients with prior negative findings from surgical exploration. AJR Am J Roentgenol. 1999 Feb;172(2):425-8.. O tratamento cirúrgico é mandatório, com ressecção da massa intra-abdominal e a quimioterapia pode ser alternativa, dependendo do estadiamento e tipo histológico da transformação maligna22. Lim YJ, Jeong MJ, Bae BN, Kim SH, Kim JY. Seminoma in undescended testis. Abdom Imaging. 2008 Mar-Apr;33(2):241-3..

REFERENCES

  • 1
    Küçük HF, Dalkiliç G, Kuroglu E, Altuntas M, Barisik NO, Gülmen M. Massive bleeding caused by rupture of intra-abdominal testicular seminoma: case report. J Trauma. 2002 May;52(5):1000-1.
  • 2
    Lim YJ, Jeong MJ, Bae BN, Kim SH, Kim JY. Seminoma in undescended testis. Abdom Imaging. 2008 Mar-Apr;33(2):241-3.
  • 3
    Miller FH, Whitney WS, Fitzgerald SW, Miller EI. Seminomas complicating undescended intraabdominal testes in patients with prior negative findings from surgical exploration. AJR Am J Roentgenol. 1999 Feb;172(2):425-8.
  • 4
    Wood HM, Elder JS. Cryptorchidism and testicular cancer: separating fact from fiction. J Urol. 2009 Feb;181(2):452-61.
  • 5
    Woodward PJ. Case 70: seminoma in an undescended testis. Radiology. 2004 May;231(2):388-92.
  • Fonte de financiamento: não há

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    Nov-Dec 2015

Histórico

  • Recebido
    09 Dez 2014
  • Aceito
    28 Maio 2015
Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Av. Brigadeiro Luiz Antonio, 278 - 6° - Salas 10 e 11, 01318-901 São Paulo/SP Brasil, Tel.: (11) 3288-8174/3289-0741 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revistaabcd@gmail.com