CÂNCER GÁSTRICO PROXIMAL METASTÁTICO EM JOVENS: O PREFEITO DA CIDADE DE SÃO PAULO COMO EXEMPLO DE UM FENÔMENO ATUAL

Marcus Fernando Kodama Pertille RAMOS Leandro Cardoso BARCHI Antonio Carlos WESTON Bruno ZILBERSTEIN Sobre os autores

A recente notícia do diagnóstico de câncer gástrico (CG) afetando o prefeito da cidade de São Paulo trouxe novamente essa doença para o foco das notícias. Além do drama pessoal que esse diagnóstico causa em todos os pacientes, algumas características desse caso em particular ganharam muito destaque na mídia. Informações amplamente divulgadas informaram tratar-se de um CG em um paciente com menos de 40 anos, de localização proximal, com presença de metástase hepática que será tratada inicialmente com quimioterapia. Essas características foram recentemente estudadas em publicações nacionais que merecem uma revisão por parte dos leitores44 Ramos M, Pereira MA, Charruf AZ, Dias AR, Castria TB, Barchi LC, et al. CONVERSION THERAPY FOR GASTRIC CANCER: EXPANDING THE TREATMENT POSSIBILITIES. Arquivos brasileiros de cirurgia digestiva : ABCD = Brazilian archives of digestive surgery. 2019;32(2):e1435. PubMed PMID: 31038560. Pubmed Central PMCID: PMC6488271.,55 Ramos M, Pereira MA, Sagae VMT, Mester M, Morrell ALG, Dias AR, et al. Gastric cancer in young adults: a worse prognosis group? Revista do Colegio Brasileiro de Cirurgioes. 2019;46(4):e20192256. PubMed PMID: 31576989..

A média de idade dos pacientes com diagnóstico de câncer gástrico é 65 anos, e cerca de 5% com esse diagnóstico tem menos de 45 anos33 Ramos M, Pereira MA, Yagi OK, Dias AR, Charruf AZ, Oliveira RJ, et al. Surgical treatment of gastric cancer: a 10-year experience in a high-volume university hospital. Clinics (Sao Paulo, Brazil). 2018 Dec 10;73(suppl 1):e543s. PubMed PMID: 30540120. Pubmed Central PMCID: 6256993.,44 Ramos M, Pereira MA, Charruf AZ, Dias AR, Castria TB, Barchi LC, et al. CONVERSION THERAPY FOR GASTRIC CANCER: EXPANDING THE TREATMENT POSSIBILITIES. Arquivos brasileiros de cirurgia digestiva : ABCD = Brazilian archives of digestive surgery. 2019;32(2):e1435. PubMed PMID: 31038560. Pubmed Central PMCID: PMC6488271.. A tendência da queda da incidência global do CG não é tão observada nos pacientes jovens o que leva ao aumento na incidência proporcional de neoplasias malignas em jovens. Tumores em adultos jovens tendem a ser do tipo difuso, que apresenta comportamento agressivo; mas, a idade por si só não é considerada um fator de pior prognóstico. Tumores em jovens sempre despertam a possibilidade de componente hereditário; entretanto, menos de 3% dos tumores gástricos são associados a síndromes genéticas hereditárias. Essas síndromes incluem o câncer gástrico difuso hereditário (CGDH), Li-Fraumeni, polipose adenomatose familial, Lynch e Peutz-Jeghers. Critérios clínicos para suspeita diagnóstica de CGDH incluem: 1) famílias com dois ou mais pacientes com CG com qualquer idade sendo pelo menos um do tipo difuso; 2) indivíduos com CG difuso com idade inferior a 40 anos; 3) famílias com diagnóstico de pelo menos um caso de CG difuso ou tumor lobular de mama antes dos 50 anos. Vale ressaltar que a presença desses critérios não confirma o diagnóstico de CGDH, apenas sugere a pesquisa de mutação nesses casos.

Localização proximal do tumor reflete outra tendência recente e já consolidada em todo o mundo11 Bray F, Ferlay J, Soerjomataram I, Siegel RL, Torre LA, Jemal A. Global cancer statistics 2018: GLOBOCAN estimates of incidence and mortality worldwide for 36 cancers in 185 countries. CA: a cancer journal for clinicians. 2018 Nov;68(6):394-424. PubMed PMID: 30207593.,33 Ramos M, Pereira MA, Yagi OK, Dias AR, Charruf AZ, Oliveira RJ, et al. Surgical treatment of gastric cancer: a 10-year experience in a high-volume university hospital. Clinics (Sao Paulo, Brazil). 2018 Dec 10;73(suppl 1):e543s. PubMed PMID: 30540120. Pubmed Central PMCID: 6256993.. A carcinogênese das lesões gástricas distais envolvem a inflamação crônica associada principalmente ao consumo de álcool, tabagismo e infecção pelo H. pylori22 Ramos M, Ribeiro Junior U, Viscondi JKY, Zilberstein B, Cecconello I, Eluf-Neto J. Risk factors associated with the development of gastric cancer - case-control study. Revista da Associacao Medica Brasileira. 2018 Jul;64(7):611-9. PubMed PMID: 30365663.. Esses fatores também exercem efeito nas lesões proximais; entretanto, o aumento na incidência de obesidade na população parece ser fundamental para o aumento de incidência desse tipo de lesão. Se por um lado os tumores gástricos estão tornando-se mais proximais, os tumores esofágicos estão cada vez mais distais. O carcinoma espinocelular em esôfago médio está cada vez menos frequente em relação aos adenocarcinomas de esôfago distal. Dessa forma, a transição esofagogástrica é a região onde esperamos encontrar cada vez mais as lesões.

A presença de metástase no diagnóstico de qualquer tumor é sempre um fator de mau prognóstico. Entretanto, a recente evolução dos tratamentos quimioterápicos tem permitido a possibilidade da adoção da terapia de conversão em casos selecionados. Terapia de conversão é definida como emprego de quimioterapia para tumores metastáticos ou irressecáveis no diagnóstico inicial. Após o tratamento quimioterápico inicial, pacientes com boa resposta em que ressecção R0 é factível são encaminhados para cirurgia. Cerca de 30% dos pacientes que iniciam esse tipo de abordagem são efetivamente operados após a quimioterapia inicial. Nos casos com tumores ressecados R0, observa-se aumento de sobrevida e mesmo relatos de cura. Esses relatos levaram nosso serviço a publicar experiência inicial de 16 casos44 Ramos M, Pereira MA, Charruf AZ, Dias AR, Castria TB, Barchi LC, et al. CONVERSION THERAPY FOR GASTRIC CANCER: EXPANDING THE TREATMENT POSSIBILITIES. Arquivos brasileiros de cirurgia digestiva : ABCD = Brazilian archives of digestive surgery. 2019;32(2):e1435. PubMed PMID: 31038560. Pubmed Central PMCID: PMC6488271.. Atualizando nossa casuística, já realizamos mais três ressecções após a terapia de conversão, sendo que temos três pacientes com sobrevida livre de doença superior a 36 meses. Sem dúvida são casos raros, mas que existem e nos inspiram a buscar sempre as melhores opções para os pacientes.

Nesse contexto de dificuldade e luta pela cura nada mais justo lembrar o lema da cidade da cidade de São Paulo: NON DUCOR, DUCO (Não sou conduzido, conduzo).

Referências bibliográficas

  • 1
    Bray F, Ferlay J, Soerjomataram I, Siegel RL, Torre LA, Jemal A. Global cancer statistics 2018: GLOBOCAN estimates of incidence and mortality worldwide for 36 cancers in 185 countries. CA: a cancer journal for clinicians. 2018 Nov;68(6):394-424. PubMed PMID: 30207593.
  • 2
    Ramos M, Ribeiro Junior U, Viscondi JKY, Zilberstein B, Cecconello I, Eluf-Neto J. Risk factors associated with the development of gastric cancer - case-control study. Revista da Associacao Medica Brasileira. 2018 Jul;64(7):611-9. PubMed PMID: 30365663.
  • 3
    Ramos M, Pereira MA, Yagi OK, Dias AR, Charruf AZ, Oliveira RJ, et al. Surgical treatment of gastric cancer: a 10-year experience in a high-volume university hospital. Clinics (Sao Paulo, Brazil). 2018 Dec 10;73(suppl 1):e543s. PubMed PMID: 30540120. Pubmed Central PMCID: 6256993.
  • 4
    Ramos M, Pereira MA, Charruf AZ, Dias AR, Castria TB, Barchi LC, et al. CONVERSION THERAPY FOR GASTRIC CANCER: EXPANDING THE TREATMENT POSSIBILITIES. Arquivos brasileiros de cirurgia digestiva : ABCD = Brazilian archives of digestive surgery. 2019;32(2):e1435. PubMed PMID: 31038560. Pubmed Central PMCID: PMC6488271.
  • 5
    Ramos M, Pereira MA, Sagae VMT, Mester M, Morrell ALG, Dias AR, et al. Gastric cancer in young adults: a worse prognosis group? Revista do Colegio Brasileiro de Cirurgioes. 2019;46(4):e20192256. PubMed PMID: 31576989.

  • Fonte de financiamento:

    não há

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    16 Dez 2020
  • Data do Fascículo
    2020

Histórico

  • Recebido
    14 Jan 2020
  • Aceito
    04 Mar 2020
Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Av. Brigadeiro Luiz Antonio, 278 - 6° - Salas 10 e 11, 01318-901 São Paulo/SP Brasil, Tel.: (11) 3288-8174/3289-0741 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revistaabcd@gmail.com
Accessibility / Report Error