Accessibility / Report Error

Efeitos da moagem dos ingredientes e da forma física da ração sobre o desempenho de frangos de corte

Effects of whole and separate grinding of feed ingredients and physical form of ration on performance of broiler chickens

C.A.A. López N.C. Baião Sobre os autores

Resumos

Dois experimentos foram conduzidos com o objetivo de comparar os efeitos das moagens conjunta e separada dos ingredientes e das formas físicas da ração sobre o desempenho dos frangos de corte e sobre o peso dos órgãos digestivos. No primeiro experimento foram utilizadas 1200 aves da linhagem Avian Farms, de 1 a 43 dias de idade e no segundo, 256 aves da mesma linhagem, de 1 a 41 dias de idade. Os tratamentos consistiram de dois sistemas de moagem (conjunta e separada) e duas formas físicas (granulada e farelada) das rações. Aos 43 dias de idade os frangos que consumiram as dietas granuladas com moagem separada e conjunta e fareladas com moagem separada e conjunta pesaram 2,54, 2,48, 2,37 e 2,27kg/ave, respectivamente. O consumo de alimento teve a seguinte ordem decrescente: 4,73, 4,88, 4,54 e 4,35kg/ave para as rações granuladas com moagem separada e conjunta e rações fareladas com moagem separada e conjunta, respectivamente (P<0,05). A melhor conversão alimentar foi obtida com a ração granulada submetida à moagem separada e a mortalidade mais elevada foi observada nas aves que receberam a dieta granulada com moagem conjunta. Os pesos da moela e do pâncreas (% peso corporal) foram menores (P<0,05) com a ração granulada e moagem conjunta .

Frango; moagem; granulometria; pelete


Two experiments were carried out in order to compare the effects of whole and separate grinding of feed ingredients and physical form of ration on performance of broiler chickens and weights of digestive organs. In the first experiment, 1200 day-old broiler Avian Farms chicks of both sexes were used during the 43 days of trial, following a complete randomized design of four treatments in a 2 x 2 factorial arrangement: two methods of grinding (whole and separate) x two physical forms of rations (mash and pellet), with six replications of 50 birds per treatment. In the second experiment, 256 day-old Avian Farms broiler chicks of both sexes were used during the 41 days of trial, following the same design, but with four replications of sixteen birds per treatment. The body weights were: 2.54; 2.48; 2.37 and 2.27kg/bird for separate and whole grinding pellet rations, and separate and whole grinding mash rations, respectively (P<0.05). Feed consumptions were in the following order: 4.73; 4.88; 4.54 and 4.35kg/bird (P<0.05) for separate and whole grinding pellet rations, and separate and whole grinding mash forms, respectively (P<0.05). Feed conversion was lower in the separate grinding and pellet ration, and mortality was higher (P<0.05) with the whole grinding pellet ration. The relative weights (% body weight) of gizzard and pancreas were lower (P<0.05), in chickens fed with whole grinding and pellet ration. The relative weights (% body weight) of gizzard and pancreas were lower (P<0.05) in chickens fed with whole grinding and pellet ration.

Broiler; whole grinding; particle size; pellet


Efeitos da moagem dos ingredientes e da forma física da ração sobre o desempenho de frangos de corte

[Effects of whole and separate grinding of feed ingredients and physical form of ration on performance of broiler chickens]

C.A.A. López, N.C. Baião

Escola de Veterinária da UFMG

Caixa Postal 567

30123-970 - Belo Horizonte, MG

Recebido para publicação em 10 de novembro de 2000

Recebido para publicação, após modificações, em 3 de agosto de 2001

E-mail: baião@vet.ufmg.br

Trabalho financiado pela FAPEMIG

RESUMO

Dois experimentos foram conduzidos com o objetivo de comparar os efeitos das moagens conjunta e separada dos ingredientes e das formas físicas da ração sobre o desempenho dos frangos de corte e sobre o peso dos órgãos digestivos. No primeiro experimento foram utilizadas 1200 aves da linhagem Avian Farms, de 1 a 43 dias de idade e no segundo, 256 aves da mesma linhagem, de 1 a 41 dias de idade. Os tratamentos consistiram de dois sistemas de moagem (conjunta e separada) e duas formas físicas (granulada e farelada) das rações. Aos 43 dias de idade os frangos que consumiram as dietas granuladas com moagem separada e conjunta e fareladas com moagem separada e conjunta pesaram 2,54, 2,48, 2,37 e 2,27kg/ave, respectivamente. O consumo de alimento teve a seguinte ordem decrescente: 4,73, 4,88, 4,54 e 4,35kg/ave para as rações granuladas com moagem separada e conjunta e rações fareladas com moagem separada e conjunta, respectivamente (P<0,05). A melhor conversão alimentar foi obtida com a ração granulada submetida à moagem separada e a mortalidade mais elevada foi observada nas aves que receberam a dieta granulada com moagem conjunta. Os pesos da moela e do pâncreas (% peso corporal) foram menores (P<0,05) com a ração granulada e moagem conjunta .

Palavras-chave : Frango, moagem, granulometria, pelete

ABSTRACT

Two experiments were carried out in order to compare the effects of whole and separate grinding of feed ingredients and physical form of ration on performance of broiler chickens and weights of digestive organs. In the first experiment, 1200 day-old broiler Avian Farms chicks of both sexes were used during the 43 days of trial, following a complete randomized design of four treatments in a 2 x 2 factorial arrangement: two methods of grinding (whole and separate) x two physical forms of rations (mash and pellet), with six replications of 50 birds per treatment. In the second experiment, 256 day-old Avian Farms broiler chicks of both sexes were used during the 41 days of trial, following the same design, but with four replications of sixteen birds per treatment. The body weights were: 2.54; 2.48; 2.37 and 2.27kg/bird for separate and whole grinding pellet rations, and separate and whole grinding mash rations, respectively (P<0.05). Feed consumptions were in the following order: 4.73; 4.88; 4.54 and 4.35kg/bird (P<0.05) for separate and whole grinding pellet rations, and separate and whole grinding mash forms, respectively (P<0.05). Feed conversion was lower in the separate grinding and pellet ration, and mortality was higher (P<0.05) with the whole grinding pellet ration. The relative weights (% body weight) of gizzard and pancreas were lower (P<0.05), in chickens fed with whole grinding and pellet ration. The relative weights (% body weight) of gizzard and pancreas were lower (P<0.05) in chickens fed with whole grinding and pellet ration.

Keywords: Broiler, whole grinding, particle size, pellet

INTRODUCÃO

O consumo de alimento e o desempenho de frangos de corte são influenciados pelo tamanho das partículas da ração, graças à sua capacidade em selecionar o tamanho adequado da partícula de acordo com a idade (Reece et al., 1986). Essa escolha não está associada à composição química da ração (Portella et al., 1988).

Segundo Portella et al.(1988), os pintos preferem a ração com partícula maior que 1,18mm e quando mais velhos, maior que 2,36mm. Lott et al. (1992) sugeriram que diâmetro geométrico médio (DGM) de 1,196mm é muito grande e pode prejudicar o desempenho das aves jovens. De acordo com Nir et al.(1995), os pintos preferem dietas com partículas de 0,7 a 0,9 mm. Deaton et al. (1995) não encontraram diferenças no desempenho dos frangos alimentados com rações cujas partículas mediam 0,679, 0,987 e 1,289mm.

De acordo com Nir (1998), o alto consumo de dietas granuladas provoca aumento da necessidade de oxigênio no intestino, em função de número reduzido de refeições, maior carga intestinal pela maior presença de quimo e maior incidência de desordens intestinais subclínicas provocada pelo aumento do pH da moela. Aparentemente, o alimento farelado resulta em partição mais eficiente do oxigênio, por ser consumido de modo mais regular e permanecer por períodos mais longos na moela em pH mais baixo. Nesse caso, a carga intestinal é mais leve em relação à das rações peletizadas.

O objetivo do presente trabalho foi avaliar os efeitos das moagens conjunta ( premistura de ingredientes, moagem e mistura definitiva) e separada dos ingredientes e das formas físicas da ração (farelada e peletizada) sobre o desempenho de frangos de corte e sobre o desenvolvimento dos órgãos digestivos.

MATERIAL E MÉTODOS

Foram realizados, simultaneamente, dois experimentos, um para avaliar o desempenho dos frangos e o outro para medir o desenvolvimento dos órgãos digestivos.

No experimento I foram utilizados 1200 pintos de um dia da linhagem Avian Farms, os quais foram alojados ao acaso em um galpão convencional dividido em boxes para 50 aves. Os equipamentos e o manejo foram semelhantes aos utilizados na exploração comercial de frangos. O período de criação foi de 1 a 43 dias de idade. A água e a ração foram fornecidas “ad libitum”. O programa de luz utilizado foi o seguinte : de 1 a 13 dias, 24 horas de luz (24L:0E); de 14 a 21 dias, luz natural; de 22 a 28 dias, 14L:10E; de 29 a 35 dias, 18L:6E; e de 36 a 43 dias 24L: 0E.

Foram utilizados três tipos de ração de acordo com as fases de criação: inicial (1 a 21 dias), crescimento (22 a 38 dias) e acabamento (39 a 43 dias). A composição das rações e seus valores nutricionais calculados e analisados encontram-se nas Tab. 1 e 2, respectivamente. O valor nutricional das rações foi calculado de acordo com Rostagno et al. (1996). Os teores de matéria seca (MS), proteína bruta (PB) e extrato etéreo (EE) foram determinados segundo os métodos descritos pela Official...(1980). A composição das rações foi a mesma para todos os tratamentos, os quais foram definidos pelos sistemas de moagem e formas físicas: A- ração farelada e processada por moagem separada; B - ração farelada e processada por moagem conjunta; C - ração granulada e processada por moagem separada; D - ração granulada e processada por moagem conjunta.

A ração inicial granulada foi triturada após ser peletizada.

Ao final do experimento, aos 43 dias, as aves foram pesadas. O cálculo da conversão alimentar foi feito com base no consumo médio de ração e no peso médio das aves ao final de cada fase de criação, descontando-se o peso inicial do pinto. O número de aves mortas foi registrado diariamente e, posteriormente, fez-se o cálculo da porcentagem de viabilidade.

As rações foram submetidas ao teste de granulometria para determinar a distribuição do tamanho das partículas e o cálculo do diâmetro geométrico médio (DGM) (Zanotto & Bellaver, 1996) (Tab. 3).

O delineamento experimental foi inteiramente ao acaso com arranjo fatorial de 2 x 2 tratamentos (dois sistemas de moagem e duas formas físicas) com seis repetições de 50 aves cada. Os dados foram submetidos à análise de variância e as diferenças entre médias avaliadas pelo teste Student-Newman-Keuls (SAS, 1985).

No experimento II foram utilizadas 256 aves (50% machos e 50% fêmeas), as quais foram alojadas em baterias. O período de criação foi de 1 a 41 dias de idade. A linhagem, as rações e os tratamentos foram os mesmos utilizados no experimento l. O delineamento experimental foi inteiramente ao acaso, com arranjo fatorial de 2 x 2 (dois sistemas de moagem e duas formas físicas) com quatro repetições de 16 aves cada. Aos 41 dias de idade foram sacrificadas oito aves de cada tratamento para a determinação do rendimento da carcaça e dos pesos do proventrículo, moela, intestino, fígado e pâncreas, expressos como porcentagem do peso vivo.

Os dados foram submetidos à análise de variância e as diferenças entre médias avaliadas pelo teste de Student-Newman-Keuls (SAS, 1985).

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Os dados de desempenho dos frangos aos 43 dias de idade no experimento I são apresentados na Tab. 4. O peso corporal foi influenciado pelo sistema de moagem dos ingredientes e pela forma física da ração.

Ao comparar o peso corporal dos frangos evidencia-se um efeito interativo entre o sistema de moagem e a forma física da ração, observando-se que as aves alimentadas com a ração farelada processada pela moagem conjunta apresentaram menor peso corporal (P<0,05) do que aves que receberam a ração farelada processada pela moagem separada. Com as rações granuladas o efeito do método de processamento não foi evidente, isto é, as aves apresentaram peso semelhante.

O menor peso das aves alimentadas com a ração farelada obtida com a moagem conjunta pode ser devido ao menor consumo, provavelmente em função da menor granulometria da ração. O maior peso corporal apresentado pelas aves que receberam ração com DGM maior pode ser devido à redução da velocidade de passagem das partículas maiores da moela para os intestinos, resultando em melhor ganho de peso (Nir et al., 1994). Estes resultados diferem dos observados por Lott et al. (1992), os quais verificaram que frangos apresentaram melhor desempenho quando consumiram uma dieta com granulometria menor. Segundo esses autores, o motivo pode ter sido a velocidade de passagem da moela para o intestino, tão lenta que chegou a comprometer o desempenho das aves.

Quanto ao consumo de ração (Tab. 4), foi observada interação (P<0,05) entre o tipo de moagem dos ingredientes e a forma física da ração. O consumo da ração granulada foi maior que o da farelada, independente do tipo de moagem. Entretanto, o consumo da ração farelada com moagem separada foi maior que a submetida à moagem conjunta. O inverso ocorreu com as rações granuladas. As aves que receberam a ração farelada com moagem conjunta apresentaram menor consumo devido, provavelmente, ao fato de o consumo ser inversamente relacionado à área de superfície, isto é, menor área de superfície (Nir et al.,1990). Estes resultados podem também estar relacionados ao fato de as aves selecionarem o alimento conforme o tamanho da partícula e não quanto à composição de nutrientes da dieta. Nesse caso, a preferência é pelo consumo de partículas grossas em detrimento de partículas finas (Portella et al.,1988). O efeito negativo do menor tamanho de partícula da ração MCF foi superado pelo processo de granulação, obtendo-se consumo significativamente superior da ração granulada com moagem conjunta em relação à com moagem separada. O maior consumo das dietas granuladas em relação às fareladas seria devido à maior densidade das rações granuladas, ao tamanho uniforme das partículas da ração e ao impedimento da apreensão seletiva do alimento (Nir et al.,1995; Capdevila,1997) .

Na conversão alimentar (Tab. 4) observou-se interação (P<0,05) entre o método de moagem dos ingredientes e a forma física da ração. As aves que receberam a ração granulada com moagem conjunta apresentaram a pior conversão alimentar, enquanto na forma farelada, o método de moagem não afetou esse índice. O aumento do consumo da ração granulada com moagem conjunta não foi seguido por resposta semelhante no peso corporal. Portanto, essa ração foi utilizada com menor eficiência, provavelmente devido ao menor DGM, visto que a digestibilidade da ração é maior nas dietas que apresentam granulometria mais grosseira. Quando os "pellets" são produzidos a partir de partículas grosseiras, a degradação das partículas que compõem o alimento no intestino delgado pode ser demorada, aumentando o peristaltismo e melhorando a utilização do alimento. Além disso, são aditivos os efeitos da granulometria dos alimentos e da granulação da ração sobre o desempenho dos frangos de corte, quanto à ingestão de alimento, ao ganho de peso e à conversão alimentar (Nir, 1998).

Para taxa de viabilidade observou-se interação (P<0,05) entre o método de moagem dos ingredientes e a forma física das rações. As aves alimentadas com a ração granulada, processada por moagem conjunta, apresentaram menor taxa de viabilidade, enquanto que a viabilidade das aves que receberam a ração produzida por moagem separada dos alimentos não foi influenciada pela forma física. A elevada taxa de mortalidade nas aves que receberam a ração granulada processada por moagem conjunta pode ser atribuída ao reduzido número de refeições, que resulta em maior carga intestinal associada com taxa mais alta de trânsito do alimento e maior quantidade de quimo nos intestinos, que aumenta as necessidades de oxigênio no intestino delgado, provocando ascite e síndrome da morte súbita (Nir, 1998).

No experimento II, o sistema de moagem dos ingredientes da ração e a forma física da ração não influenciaram o rendimento da carcaça e nem os pesos do proventrículo, dos intestinos e do fígado (Tab. 5). Choi et al. (1986) encontraram maior peso da moela e do trato gastrintestinal em frangos com oito semanas de idade alimentados com dietas fareladas em relação àqueles alimentados com dietas granuladas, concordando com os resultados encontrados neste trabalho.

Houve efeito interativo (P<0,05) entre o método de moagem dos ingredientes e a forma física das rações para os pesos da moela e do pâncreas (Tab. 5). As aves alimentadas com a ração granulada e moagem conjunta apresentaram menores pesos da moela e do pâncreas do que aquelas que consumiram a ração granulada processada por moagem separada. Essa diferença não foi observada nos pesos dos órgãos das aves que receberam as rações fareladas. Estes resultados são semelhantes aos observados por Nir et al. (1994), os quais verificaram que em frangos alimentados com dieta farelada, o peso da moela foi positivamente relacionado ao tamanho das partículas da ração. Isso evidencia uma relação direta entre tamanho das partículas do alimento e tamanho da moela, ou seja, à medida que aumenta a granulometria da ração o peso da moela também tende a aumentar. Esse efeito é devido à maior atividade dos músculos e ao maior volume de ração presente na moela.

Com relação ao peso do pâncreas, Nir et al. (1995) não observaram efeito da forma física das rações em frangos de corte com 40 dias de idade. De acordo com os resultados encontrados neste experimento pode-se concluir que: para rações fareladas a granulometria mais grosseira dos ingredientes é a mais indicada e para granuladas, a granulometria mais fina é a mais recomendada.

  • CAPDEVILA, J. Efectos de la granulación sobre la formulación de raciones en avicultura. Sel. Avi., v.39, p.465-474, 1997.
  • CHOI, J.H.; SO, B.S.; RYU, K.S. et al. Effects of pelleted or crumbled diets on the performance and the development of the digestive organs of broilers. Poult. Sci., v.65, p.594-597, 1986.
  • DEATON, J.W.; LOTT, B.D.; BRANTON, S.L. Corn grind size and broilers reared under two temperature conditions. J. Appl. Poult. Sci., v.4, p.402-406, 1995.
  • LOTT, B.D.; DAY, E.J.; DEATON, J.W. et al. The effect of temperature, dietary energy level and corn particle size on broiler performance. Poult. Sci., v.71, p.618-624, 1992.
  • MACARI, M.; FURLAN, R.L.; GONZALES, E. Fisiologia aviária aplicada a frangos de corte. Jaboticabal, FUNEP- UNESP, 1994. 296p.
  • NIR, I.; SHEFET, G.; NITSAN, Z. Effect of grain particle size performance. 2. Grain texture interactions. Poult. Sci., v.73, p.781-791, 1994.
  • NIR, I.; HILLEL, R.; PTICHI, I et al. Effect of particle size on performance. 3. Grinding pelleting interactions. Poult. Sci., v.74, p.771-783, 1995.
  • NIR, I.; MELCION, J.P.; PICARD, M. Effect of particle size of sorghum grains on feed intake and performance of young broilers. Poult. Sci., v.69, p.2177-2184, 1990.
  • NIR, I. Resposta de frangos de corte ŕ estrutura alimentar: ingestăo de alimentos e trato gastrointestinal. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE NUTRIÇĂO DE AVES, 1998, Campinas. Anais..Campinas: CBNA, 1998. p.49-68.
  • OFFICIALmethods of analysis of Association of Official Analytical Chemist: 13.ed. Washington: AOAC, 1980.
  • PORTELLA, F.J.; CASTON, L.J.; LEESON, S. Apparent feed particle size preference by broilers. Can. J. Anim. Sci., v.68, p.923-930, 1988.
  • REECE, F.N.; LOTT, B.D.; DEATON, J.W. The effects of hammer mill screen size on ground corn particle, pellet durability and broiler performance. Poult. Sci., v.65, p.1257-1261, 1986.
  • ROSTAGNO, H.S.; BARBARINO Jr., P.; BARBOZA, W.A. Exigęncias nutricionais das aves determinadas no Brasil. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE EXIGĘNCIAS NUTRICIONAIS DE AVES E SUÍNOS, 1996, Viçosa. Anais.. Viçosa: UFV, 1996. p.361-388.
  • SAS. User's guide: Statistics, Cary, NC: SAS Institute Inc. 1985. 956p.
  • ZANOTTO, L.D.; BELLAVER, C. Método de determinaçăo da granulometria de ingredientes para uso em raçőes de suínos e aves. EMBRAPA-CNPSA, 1996. 5p. (Comunicado Técnico, Dez/96).

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    17 Jul 2002
  • Data do Fascículo
    Abr 2002

Histórico

  • Recebido
    10 Nov 2000
  • Aceito
    03 Ago 2001
Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br