Óxido nítrico sintase: estudo da sua atividade em fetos de coelhos com hérnia diafragmática provocada cirurgicamente, com e sem ligadura traqueal

Óxido nítrico sintase - estudo da sua atividade em fetos de coelhos com hérnia diafragmática provocada cirurgicamente, com e sem ligadura traqueal

Roberto dos Santos Maria1 1 . Mestrado pela Universidade Federal de São Paulo – Escola Paulista de Medicina. Cirurgião Pediatra do Hospital e Maternidade Santa Joana e da Pró Matre Paulista.

A hipoplasia pulmonar, a hipertensão pulmonar e a deficiência de surfactante GLICCK, STANNAR, LEACH e ROSSMAN (1992) são as principais causas da alta mortalidade das hérnias diafragmáticas congênitas (HDC) graves.

O tratamento dos pacientes com HDC consiste, além da correção cirúrgica no momento adequado, correção do equilíbrio ácido básico, de ventilação mecânica, ventilação de alta freqüência, oxigenação extracorpórea de membranas (ECMO) e ventilação líquida parcial KARAMANOUKIAN, GLICK E WICOX (1995); KARAMANOUKIAN, GLICK E ZAYEK (1994); WILCOX, GLICK E KARAMANOUKIAN (1995).

Mais recentemente, da administração de surfactante, do óxido nítrico inalatório HENNEBERG, JEPSEN, ANDERSEN e PEDERSEN (1995);KARAMMANOUKIAN, GLICK e WILCOX (1994) e do óxido nítrico com ventilação líquida parcial.

As causas da hipertensão pulmonar podem ser estrutural ou bioquímica. A estrutural devido a um menor número de vasos , ou por aumento da muscularização na sua túnica média KITAGAWA,HISLOP E SHAFFER (1971); NAEYE, SHOCHAT E WHITMAN (1976). A bioquímica, por aumento de mediadores vasoconstritores, ou por uma deficiência de mediadores vasodilatadores.

Uma das causas da mortalidade na HDC é a hipertensão pulmonar, sendo esta responsabilizada, em parte, por uma deficiência da produção do NO. Para essa produção, é necessária a presença da NOS, que está diminuída na HDC, KARAMANOUKIAN, PEAY, DANDONNA, AZIZKHAN E GLICK (1996).

Durante a circulação transicional do recém-nascido ocorre um aumento do fluxo pulmonar em conseqüência da queda da pressão da vasculatura pulmonar, e o principal mediador bioquímico vasodilatador é o óxido nítrico (NO).

Em 1980, foram reconhecidos estímulos vasodilatadores que produziam um fator de relaxamento da musculatura lisa dos vasos pulmonares (EDRF) FURCHGOTT, ZAWADSKI (1980), que é um composto extremamente lábil, diferente da prostaciclina e que, em 1987, foi identificado como sendo o óxido nítrico (NO) IGNARRO, WOOD, BYRNS e CHAUDHURI (1988); FURCHGOTT (1988).

O NO é um radical livre, inorgânico, gasoso e com baixo peso molecular, que possui função de neurotransmissor mensageiro intracelular E em altas concentrações é mediador inflamatório com ação tóxica tecidual APPLETON, TOMLINSON, WILLOUGHBY (1996).

Atualmente é bem postulado que o NO e o fator relaxante derivado do endotélio (EDRF) representam a mesma substancia transmissora intracelular e intercelular; FURCHGOTT (1988), IGNARRO (1988) (1991).

A NOS é classificada de acordo com a sua expressão, que pode ser constitucional ou induzida ( por meio de estímulos) nas células. Assim, são denominadas "constitutivas" e "induzidas" (NOSc e NOSi, respectivamente BREDT (1990); BREDT (1991); JANSSENS, SHIMOUCHI, QERTERMOUS e BLOCCH (1992); LYONS, ORLOFF E GUNNINGHAM (1992); GRIFFITH E STUEHR (1995) JENNIFER (1993).

Já que a com a ligadura traqueal , existe uma melhora da morfometria pulmonar, com a reversão da hipoplasia pulmonar, e não existe uma melhora da produção de surfactante, decidimos estudar o comportamento da atividade da óxido nítrico sintetase (NOS), na hérnia diafragmática com e sem ligadura traqueal, já que ficou demonstrado em trabalhos anteriores que a atividade da NOS está diminuída e que não foi estudada sua atividade na ligadura traqueal.

Nós utilizamos o coelho, (Orytolagos cuniculus) Nova Zelândia , fêmea primigesta ou segundigesta, com idade gestacional de 23 dias e 30 dias.

Divididas em três grupos:

1 – Grupo I – Controle – pulmões de fetos de coelhos com trinta dias de gestação sem hérnia diafragmática.

2 – Grupo II – Pulmões de fetos de coelhos com trinta dias de gestação, com hérnia diafragmática provocada aos 24 dias de gestação.

3 – Grupo III - Pulmões de fetos de coelhos com trinta dias de gestação com hérnia diafragmática e ligadura traqueal ( tratamento ) aos 24 dias de gestação.

A pneumectomia foi realizada imediatamente, e os pulmões foram colocados na solução tampão (0,32 M de sacarose: 20 mM de HEPES), e depois transferidas para banho de gelo, com a finalidade de interromper a atividade enzimática.

As amostras dos pulmões foram encaminhadas ao Departamento de Farmacologia da Universidade de São Paulo no laboratório do Prof. Dr. Cristóforo Scavone.

Foi feita a análise dos pulmões nos três grupos, de modo a

1-Caracterizar o tipo de óxido nítrico sintase(NOS)- (constitutiva ou induzida) no tecido pulmonar. Nesta fase experimental, o tecido pulmonar dos fetos de coelhos serão removidos e submetidos ao ensaio de determinação da atividade da NOS ( ver material e métodos).

2-Determinar a atividade de NOSc, nos diferentes grupos.

3-Determinar a atividade da NOSi, nos diferentes grupos.

Determinação da atividade da NOSc e NOSi

A técnica utilizada foi baseada na descrita por McKee, Scavone e Nathanson (1994).

Resultados:

Conclusões

1. Existe melhora da atividade da NOSc no grupo de coelhos na hérnia diafragmática tratada com ligadura traqueal.

2. Existe uma deficiência de NOSc na hérnia diafragmática.

3. Não houve diferença da atividade da NOSi entre os três grupos.

  • 1
    . Mestrado pela Universidade Federal de São Paulo – Escola Paulista de Medicina. Cirurgião Pediatra do Hospital e Maternidade Santa Joana e da Pró Matre Paulista.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    14 Jan 2000
  • Data do Fascículo
    Out 1999
Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Al. Rio Claro, 179/141, 01332-010 São Paulo SP Brazil, Tel./Fax: +55 11 3287-8814 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: sgolden@terra.com.br