Tolerância de três cultivares de cebola ao Ioxynil e Oxyfluorfen em semeadura direta

Tolerance of three direct drilled onion cultivars to Ioxynil and Oxyfluorfen

Resumos

Estimou-se, em um experimento instalado em Viçosa (MG), a tolerância de três cultivares de cebola. Allium cepa L., Baia Periforme Super Precoce, Granex Ouro e Texas Grano 502 PRR. cultivados por semeadura direta, ao Ioxynil e Oxyfluorfen, e a eficiência dos tratamentos com relação ao controle de plantas daninhas. Avaliaram-se três doses de cada herbicida (0,125, 0,250 e 0,375 kg/ha, e 0,096, 0,192, 0,288 kg/ha respectivamente) aplicadas 27 dias após a semeadura, distribuídas em um modelo hierárquico com quatro repetições no delineamento em blocos casualizados. O Ioxynil foi mais seletivo para a cebola do que o Oxyfluorfen, principalmente nas doses mais altas; a mais baixa de Ioxynil mostrou-se inadequada para um controle eficaz da maior parte das plantas daninhas presentes. A tolerância das plantas de cebola foi maior para o cultivar Baia Periforme Super Precoce em relação ao Texas Grano 502 PRR. A suscetibilidade do 'Texas Grano 502 PRR' ao Oxyfluorfen expressou-se por meio de reduções significativas na população final de plantas e na produção de bulbos.

cebola; Allium cepa L.; semeadura direta; Ioxynil; Oxyfluorfen; tolerância de cultivares


To estimate the tolerance of three onion (Allium cepa L.) cultivars (Baia Periforme Super Precoce, Granex Ouro and Texas Grano 502 PRR), cultivated under direct drilled system, to Ioxynil and Oxyfluorfen, and the efficiency of these herbicides in weed control a trial was installed in Viçosa, State of Minas Gerais, Brazil. Three rates of each herbicide (0.125, 0.250, 0.372 kg/ha and 0.096, 0.192, 0.288 kg/ha) were applied 27 days after drilling, in a nested factorial design with four replications. Ioxynil was more selective than Oxyfluorfen, specially at higher rates. The lowest rate of Ioxynil did not provide effective control of most weeds present. Baia Periforme Super Precoce cultivar was more tolerant in relation to Texas Grano 502 PRR. The susceptibility of Texas Grano 502 PRR to Oxyfluorfen was expressed by significant decreases in final onion plant population and bulb yield.

anion; Allium cepa L; direct-drilled; Ioxynil; Oxyfluorfen; cultivars tolerance


V. FITOTECNIA

Tolerância de três cultivares de cebola ao Ioxynil e Oxyfluorfen em semeadura direta1 1 Parte da tese apresentada pelo primeiro autor à Universidade Federal de Viçosa, para obtenção do grau de "Magister Science"em Fitotecnia.

Tolerance of three direct drilled onion cultivars to Ioxynil and Oxyfluorfen

Rubem Silvério de Oliveira JuniorI; José Francisco da SilvaII; Lino Roberto FerreiraII; Fernando Pinheiro ReisIII

IDepartamento de Agronomia. Universidade Estadual de Maringá, Av. Colombo. 5790, 87020-900 Maringá (PR)

IIDepartamento de Fitotecnia, Universidade Federal de Viçosa, Av. P.H. Rolfs s/n, 36570-000 Viçosa (MG)

IIIDepartamento de Informática, Universidade Federal de Viçosa, Av. P.H. Rolfs s/n, 36570-000 Viçosa (MG)

RESUMO

Estimou-se, em um experimento instalado em Viçosa (MG), a tolerância de três cultivares de cebola. Allium cepa L., Baia Periforme Super Precoce, Granex Ouro e Texas Grano 502 PRR. cultivados por semeadura direta, ao Ioxynil e Oxyfluorfen, e a eficiência dos tratamentos com relação ao controle de plantas daninhas. Avaliaram-se três doses de cada herbicida (0,125, 0,250 e 0,375 kg/ha, e 0,096, 0,192, 0,288 kg/ha respectivamente) aplicadas 27 dias após a semeadura, distribuídas em um modelo hierárquico com quatro repetições no delineamento em blocos casualizados. O Ioxynil foi mais seletivo para a cebola do que o Oxyfluorfen, principalmente nas doses mais altas; a mais baixa de Ioxynil mostrou-se inadequada para um controle eficaz da maior parte das plantas daninhas presentes. A tolerância das plantas de cebola foi maior para o cultivar Baia Periforme Super Precoce em relação ao Texas Grano 502 PRR. A suscetibilidade do 'Texas Grano 502 PRR' ao Oxyfluorfen expressou-se por meio de reduções significativas na população final de plantas e na produção de bulbos.

Termos de indexação: cebola, Allium cepa L., semeadura direta, Ioxynil, Oxyfluorfen, tolerância de cultivares.

ABSTRACT

To estimate the tolerance of three onion (Allium cepa L.) cultivars (Baia Periforme Super Precoce, Granex Ouro and Texas Grano 502 PRR), cultivated under direct drilled system, to Ioxynil and Oxyfluorfen, and the efficiency of these herbicides in weed control a trial was installed in Viçosa, State of Minas Gerais, Brazil. Three rates of each herbicide (0.125, 0.250, 0.372 kg/ha and 0.096, 0.192, 0.288 kg/ha) were applied 27 days after drilling, in a nested factorial design with four replications. Ioxynil was more selective than Oxyfluorfen, specially at higher rates. The lowest rate of Ioxynil did not provide effective control of most weeds present. Baia Periforme Super Precoce cultivar was more tolerant in relation to Texas Grano 502 PRR. The susceptibility of Texas Grano 502 PRR to Oxyfluorfen was expressed by significant decreases in final onion plant population and bulb yield.

Index terms: anion, Allium cepa L, direct-drilled, Ioxynil, Oxyfluorfen, cultivars tolerance.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Recebido para publicação em 24 de novembro de 1994 e aceito em 8 de maio de 1995

  • AGUIAR, J.C.; ALVES, L.; NASCIMENTO, P. & EX-NER, P. Controle de plantas daninhas na cultura da cebola. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HERBICIDAS E ERVAS DANINHAS, 13., Ilhéus/Itabuna, 1980. Resumos. Ilhéus/Itabuna, SBHED, 1980. p. 81-82.
  • AZZI, G.M. & FERNANDES, J. Método de julgamento do efeito herbicida. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HERBICIDAS E ERVAS DANINHAS, 6., Sete Lagoas, 1966. Anais. Sete Lagoas, SBHED, 1968. p.21-29.
  • BRASIL. Leis e decretos, etc. Portaria n° 6305 de 15 de dezembro de 1975. Diário Oficial, Brasília, 26 de abril de 1982. Seção 1 p.7245-7247. (Aprova as Normas de Identificação, Qualidade e Embalagem de Cebola pelo Decreto 82110, de 14 de agosto de 1978)
  • COMISSÃO DE FERTILIDADE DO SOLO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Recomendações para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas Gerais - 4ª aproximação. Lavras, ESAL, 1989. 92p.
  • FERREIRA, F.A.; SILVA, J.F. & SILVA, R.F. Controle químico de ervas daninhas na cultura da cebola (Allium cepa L.). Revista Ceres, Viçosa, 25(141):486-490, 1978.
  • FRANS, R.E. Measuring plant responses. In: WILKINSON, R.E., ed. Research methods in weed science. s.l., Southern Weed Science Society, 1972. p.27-41.
  • HEWSON, R.T. & ROBERTS, H.A. The effect of weed removal at different times on the yield of bulb onions. Journal of Horticultural Science, Ashford, 43(4):471-483, 1971.
  • McGEARY, D.J. The effects of plant density on the shape, size, uniformity, soluble solids content and yield of onions suitable for pickling. Journal of Horticultural Science, Ashford, 60(1):83-87, 1985.
  • OLIVEIRA, J.M.F. Efeito de períodos de competição de plantas daninhas na produção de cebola (Allium cepa L.) implantada através de semeadura direta. Lavras, 1989. 73p. Tese (Mestrado em Fitotecnia) - ESAL, 1989.
  • OLIVEIRA JR., R.S.; FERREIRA, L.R.; SILVA, J.F. & PUIATTI, M. Eficiência do lactofen aplicado isoladamente e em mistura com clethodim no controle de plantas daninhas em cebola transplantada. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HERBICIDAS E PLANTAS DANINHAS, 18., Brasília, 1991. Resumos. Brasília, SBHED, 1991. p.98-99.
  • SAFORCADA, R.S. Effectividad de cuatro herbicidas en el cultivo de la cebolla. Acta Agronomica, Palmira, 13(3/4):131-162, 1963.
  • SILVA, J.F.; FERREIRA, L.R. & OLIVEIRA JR., R.S. Controle químico de plantas daninhas em semeadura direta de cebola. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HERBICIDAS E PLANTAS DANINHAS, 18., Brasília, 1991. Resumos. Brasília, SBHED, 1991. p. 98-99.

  • 1
    Parte da tese apresentada pelo primeiro autor à Universidade Federal de Viçosa, para obtenção do grau de "Magister Science"em Fitotecnia.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    16 Out 2007
  • Data do Fascículo
    1995

Histórico

  • Recebido
    24 Nov 1994
  • Aceito
    08 Maio 1995
Instituto Agronômico de Campinas Avenida Barão de Itapura, 1481, 13020-902 Campinas SP - Brazil, Tel.: +55 19 2137-0653, Fax: +55 19 2137-0666 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: bragantia@iac.sp.gov.br