Disponibilidade de forragem e ganho de peso de caprinos em caatinga enriquecida com Urochloa trichopus (Hochst.) Stapf submetida ao diferimento e a adubação fosfatada

Rosa Maria dos Santos Pessoa Divan Soares da Silva José Morais Pereira Filho Aderbal Marcos de Azevedo Silva Joyanne Mirelle de Sousa Ferreira George Vieira do Nascimento Sobre os autores

Abstract

The objective of this study was to evaluate the forage availability and performance of goats in thinned Caatinga enriched with Urochloa trichopus subjected to grazing fallowing and levels of phosphorus fertilization. Twenty-four F1 crossbred goats (Boer x Non-descript breed), whole, 15.0 ± 2.6 kg body weight were distributed in four paddocks (n = 6) according to body weight, age and physiological status. Animals grazed on Caatinga, under continuous stocking, and were gathered and kept in individual pens overnight. The experiment to evaluate animal performance was a randomized block design with 4 treatments (0, 11, 33 and 60 days of fallowing) and six replications. To determine dry mass production and floristic composition, phosphate fertilization was used in the doses of x P2O5 in a randomized block design with five treatments, 0, 30, 60, 90 and 120 kg P2O5 with 4 replications. Phosphate fertilization had an effect on the floristic composition of dicots and U. trichopus (P<0.05). There was an effect of pasture fallowing on the final weight of goats, with the lowest weight (20.40 kg) observed after 60 days of fallowing (P<0.05). Fallowing is not suitable for an area of vegetation in the caatinga, because there was a decrease in forage availability and quality in the dry period, resulting in a lower performance of animals.

Keywords:
Food management; forage availability; native pasture; semiarid

Resumo:

Objetivou-se avaliar a disponibilidade de forragem e desempenho de caprinos em Caatinga raleada e enriquecida com Urochloa trichopus submetida ao diferimento de pastejo e doses de adubação fosfatada. Foram utilizados 24 caprinos mestiços F1 (Boer x SPRD), inteiros, com peso corporal de 15,0 ± 2,6 kg, distribuídos em quatro piquetes (n = 6) de acordo com o peso vivo, idade e estado fisiológico. Os animais realizaram pastejo na Caatinga, com lotação contínua, sendo recolhidos e colocados em baias individuais permanecendo nesse local durante a noite. No experimento para avaliar desempenho animal foi usado delineamento blocos casualizados com 4 tratamentos (0, 11, 33 e 60 dias de diferimento) e seis repetições. Para determinação produção de massa seca e composição florística foi usado a adubação fosfatada nas dosagens de x P2O5 em um delineamento em blocos casualizados com cinco tratamentos, 0, 30, 60, 90 e 120 kg de P2O5 com 4 repetições. A adubação fosfatada promoveu efeito para a composição florística de dicotiledôneas e U. trichopus (P<0,05). Houve efeito do diferimento de pastagem para o peso final dos caprinos, com o menor peso (20,40 kg) observado aos 60 dias de diferimento (P<0,05). A adubação fosfatada não aumentou a produtividade de matéria seca. O diferimento não é indicado para uma área de vegetação da caatinga, pois mesmo com a vedação, no período seco ocorreu uma diminuição na disponibilidade e na qualidade da forragem, acarretando um menor aporte dos animais.

Palavras-chave:
Disponibilidade de forragem; Ganho de peso; Pastagem nativa; Semiárido

Introdução

O Bioma Caatinga da região Semiárida do Nordeste do Brasil é fortemente influenciado pelo clima quente e seco (BSh’w), caracterizado por altas temperaturas (superior a 30ºC), umidade relativa média de 61% e precipitação pluvial média de 500 mm/ano, distribuídos na estação chuvosa de curta duração(11 Marengo JA, Alves LM, Alvala RCS, Cunha AP, Brito S, Moraes OLL. Climatic characteristics of the 2010-2016 drought in the semiarid Northeast Brazil region. An. Acad. Bras. Ci. 2018; 90(2):1973-1985. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0001-3765201720170206
https://doi.org/10.1590/0001-37652017201...
,22 Castanho ADA, Coe M, Andrade EM, Walker W, Baccini A, Campos DA, Farina M. A close look at above ground biomass of a large and heterogeneous seasonally dry tropical forest - Caatinga in North East of Brazil. An. Acad. Bras. Ci. 2020; 92(1):1 - 18. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0001-3765202020190282
https://doi.org/10.1590/0001-37652020201...
). A vegetação desta região caracteriza-se pela predominância de um estrato arbustivo-arbóreo composto por plantas de baixa capacidade de suporte resultando em baixo rendimento animal(33 Souza MA, Souto JS, Andrade AP, Araujo KD, Gomes DL. Contribution of litter and leaf decomposition of Byrsonima gardneriana. Floresta Amb. 2019; 26(1):1 - 10. Disponível em: https://doi.org/10.1590/2179-8087.037616
https://doi.org/10.1590/2179-8087.037616...
). Apesar disso, constitui-se no suporte forrageiro básico da maioria das propriedades que se dedicam à pecuária nesta região.

A caprinocultura é uma atividade difundida em todo territorial brasileiro, mas apresenta uma maior concentração na região Semiárida do Nordeste brasileiro. A rusticidade dos caprinos frente às adversidades climáticas é secular, pelo processo de adaptação, seleção natural e também por influência do homem(44 Ribeiro KA, Alencar CMM. Desenvolvimento territorial e a cadeia produtiva da caprinovinocultura no semiárido baiano: o caso do município de Juazeiro-BA. Rev. Bras. Ass. Reg. Urb. 2018; 4(1):144-179. Disponível em: https://doi.org/10.18224/baru.v4i1.6571
https://doi.org/10.18224/baru.v4i1.6571...
). No Brasil, cerca de 90% dos rebanhos caprinos estão localizados na região Nordeste, que abriga 92,5% da área semiárida do país(55 Embrapa Caprinos e Ovinos. Pesquisa Pecuária Municipal 2017: efetivo dos rebanhos caprinos e ovinos. Boletim do centro de inteligência e mercado de caprinos e ovinos n. 5, 1st ed. Sobral: Embrapa; 2018. 13p.). Assim, na tentativa de aperfeiçoamento dos sistemas de produção e consolidação dessa atividade na região, buscam-se introduzir técnicas inovadoras de manejo de pastagem, com intuito de viabilizá-las e melhorar essa importante fonte de renda.

Uma das alternativas é o diferimento da pastagem, a qual é uma estratégia de manejo de fácil realização, baixo custo e que garante estoque de forragem durante o período de sua escassez. A utilização do pasto diferido ocorre na época do ano de maior escassez de forragem em uma região e determinará a duração do período de crescimento do pasto(66 Cardoso AS, Barbero RP, Romanzini EP, Teobaldo RW, Ongaratto F, Fernandes MHMR, Ruggieri AC, Reis RA. Intensification: A key strategy to achieve great animal and environmental beef cattle production sustainability in brachiaria grasslands. Sustain. 2020; 12(16):1 - 17. Disponível em: https://doi.org/10.3390/su12166656
https://doi.org/10.3390/su12166656...
,77 Santos AD, Fonseca DM, Sousa BML, Santos MER, Carvalho AN. Pasture structure and production of supplemented cattle in deferred signalgrass pasture. Ci. Anim. Bras. 2020; 21(43578):1-13. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1809-6891v21e-43578
https://doi.org/10.1590/1809-6891v21e-43...
). Outra sugestão é a adubação fosfatada que permite maior flexibilização do período de diferimento da pastagem(88 Sousa BML, Santos MER, Amorim PL, Silveira MCT, Rocha GO, Carvalho AN. Effect of nitrogen fertilization on structure and tillering dynamics of Piata palisade grass during the deferment period. Semina: Ci. Agr. 2019; 40(1):249-258. Disponível em: https://doi.org/10.5433/1679-0359.2019v40n1p249
https://doi.org/10.5433/1679-0359.2019v4...
), uma vez que o fósforo é crucial no metabolismo das plantas, desempenhando papel importante na transferência de energia da célula, na respiração e na fotossíntese. É também componente estrutural dos ácidos nucléicos de genes e cromossomos, assim como de muitas coenzimas, fosfoproteínas e fosfolipídios(99 Coelho, VAT.; Souza, CG.; Nascimento, ES.; Lacerda, LG.; Cardoso, PA. Deficiências de macronutrientes em Abobrinha Italiana (Cucurbita pepo L.): caracterização de sintomas e crescimento. Res. Soc. Dev. 2020; 9(3):1-19. Disponível em: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i3.2269
http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i3.2269...
).

A baixa disponibilidade de fósforo para as plantas cultivadas é uma caracteristica predominante nos solos brasileiros. Assim, a aplicação de nutrientes em quantidades e proporções adequadas, como P2O5, é uma prática fundamental quando se pretende aumentar a produção de forragem(1010 Bononi L, Chiaramonte JB, Pansa CC, Moitinho MA, Melo IS. Phosphorus-solubilizing Trichoderma spp. from Amazon soils improve soybean plant growth. Scient. Rep. 2020; 10(2858):1-13. Disponível em: https://doi.org/10.1038/s41598-020-59793-8
https://doi.org/10.1038/s41598-020-59793...
). O capim Urochloa trichopus é bem aceita pelos ruminantes e suporta pastejo próximo ao solo(1111 Mugabe W, Moatswi B, Nsinamwa M, Akanyang L, Dipheko K, Matthews N, Nazar M, Shah IA, Shuaib M and Shah AA. 2017. Dry Matter Biomass Productivity and Composition of Grasses along Grazing Gradient in Fenced and Unfenced Grazing Areas of the Gaborone North, Botswana. Journal of Animal Research and Nutrition 2 (2:11): 1-6. http://doi:10.21767/2572-5459.100031
http://doi:10.21767/2572-5459.100031...
) e, nos últimos anos, vem ganhando espaço junto aos produtores do Nordeste(3232 Pereira Filho JM, Silva, AMA and Cezar, MF. 2013. Manejo da Caatinga para produção de caprinos e ovinos. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal 14 (1): 77-90. https://doi.org/10.1590/S1519-99402013000100010
https://doi.org/10.1590/S1519-9940201300...
). Devido a esses aspectos, o mesmo vem conquistando o semiárido nordestino, podendo ser utilizada em diferimento de pastagem, por apresentar caules tenros e folhagem abundante, alta produção de matéria seca no período das águas, altos níveis proteicos e de digestibilidade(1212 Coêlho JJ, Mello ACL, Santos MVF, Dubeux Junior JCB, Cunha MV, Lira MA. Prediction of the nutritional value of grass species in the semiarid region by repeatability analysis. Pesq. Agropec. Bras. 2018; 53(3):378-385. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-204X2018000300013
https://doi.org/10.1590/S0100-204X201800...
).

Neste contexto, objetivou-se avaliar a disponibilidade de forragem e o desempenho de caprinos em Caatinga raleada e enriquecida com Urochloa trichopus submetida a diferimento de pastejo e doses de adubação fosfatada.

Material e Métodos

O experimento foi conduzido entre os meses de março e agosto de 2014, na Fazenda Lameirão, unidade experimental do Centro de Saúde e Tecnologia Rural da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), geograficamente localizada nas coordenadas 7° 02’ 56.8” Sul e 37° 29’ 36.2” Oeste, no município de Santa Teresinha, no estado da Paraíba.

De acordo com a classificação climática de Köppen, o clima da região é do tipo BSh’ (semiárido) quente e seco, com curta estação chuvosa de verão-outono(1313 Alvares CA, Stape JL, Sentelhas PC, Gonçalves JLM, Sparovek G. 2013. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift 22 (6): 711-728. Disponível em: http://doi.org/10.1127/0941-2948/2013/0507
http://doi.org/10.1127/0941-2948/2013/05...
). A temperatura anual média máxima é de 32,9 °C e a mínima de 20,8 °C e umidade relativa de 61%(1414 Brasil. Ministério da Agricultura e Reforma Agrária. Secretaria nacional de irrigação. Departamento nacional de meteorologia. Normas Climatológicas, Brasília, 1961­1990. 84p. Portuguese.).

O experimento foi realizado em uma área de 2,4 hectares de caatinga enriquecida com capim-corrente (Urochloa trichopus (Hochst.) Stapf), que foi dividida em quatro piquetes com 0,6 hectares cada.

No início do período das chuvas foi realizada a semeadura (enriquecimento) do capim-corrente. Para tanto as sementes foram semeadas a lanço de modo a facilitar o contato da semente com o solo e sempre buscando uma distribuição o mais uniforme possível na área.

Amostras do solo das áreas experimentais, na camada de 0-20 cm de profundidade, foram coletadas para análises físicas e químicas realizadas no Laboratório de Análise de Solo e Água (LASAG/CSTR/UFCG)(1616 LASAG. Laboratório de Solos e Água. Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Saúde e Tecnologia Rural (UFCG/CSTR). Patos. 2014.) (Tabela 1). O solo da área experimental foi classificado como Neossolo Litólico(1515 Santos HG, Jacomine PKT, Anjos LHC, Oliveira VA, Lumbreras JF, Coelho MR, Almeida JA, Cunha TJF, Oliveira JB. Sistema brasileiro de classificação de solos, 5th ed. Brasília: Embrapa; 2018. 356p. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1107206/sistema-brasileiro-de-classificacao-de-solos
https://www.embrapa.br/busca-de-publicac...
).

Tabela 1
Análise do solo das áreas experimentais

Foram utilizados 24 caprinos mestiços F1 (Boer x SPRD), inteiros, com peso corporal inicial de 15,0 ± 2,6 kg. Os animais foram distribuídos nos quatro piquetes (6 animais por piquete) de acordo com o peso vivo, idade e estado fisiológico. Os animais realizaram pastejo em uma Caatinga raleada e enriquecida com a Urochloa trichopus, com lotação contínua, no período de 08h00 às 16h00, sendo posteriormente recolhidos e colocados em baias individuais providas de comedouro e bebedouro, permanecendo nesse local durante a noite, onde recebiam uma suplementação concentrada (1% peso corporal).

Foram utilizados quatro tratamentos no sistema de manejo diferido:

Considerando a ocorrência das primeiras chuvas na região, provocando a rebrota da vegetação da Caatinga, foi considerado o tempo em dias, (20 dias após as primeiras chuvas) para colocação dos animais no primeiro piquete, constituindo assim os períodos de vedação, tratamento 1 (vedação O, zero), tratamento 2 (vedação 11 dias em relação ao tratamento 1); tratamento 3 (vedação 33 dias em relação tratamento 1); tratamento 4 (vedação 60 dias em relação tratamento 1).

Em cada piquete os animais tinham acesso à água ad libitum e sal mineral. O valor, em mm, da precipitação chuvosa durante o período experimental encontra-se na Figura 1.

Figura 1
Precipitação pluvial (mm) no município de Santa Teresinha - Paraíba, durante o período experimental

Todos os procedimentos para realização da pesquisa animal foram aprovados pela Comissão Interna de Ética no Uso de Animais do Centro de Saúde e Tecnologia Rural: Protocolo nº 029/2012.

O suplemento ofertado aos animais foi formulado a base de milho moído, farelo de soja (Tabela 2) e mistura mineral para caprinos (Caprinofós, Tortuga, São Paulo, Brasil) (Tabela 3), e foi utilizado apenas para mantença dos animais.

Tabela 2
Proporções dos ingredientes da mistura concentrada
Tabela 3
Composição química dos ingredientes da dieta experimental
Tabela 4
Composição da mistura mineral ofertado aos animais na dieta experimental

Quanto a aplicação do P2O5: Nas parcelas de 10 m x10 m foi sorteado ao acaso a dosagem de fosforo, (kg/ha) a ser aplicado, sendo distribuído a lanço a quantidade em toda a parcela, logo após a primeira chuva no local do experimento.

Para a avaliação da disponibilidade de matéria seca dos componentes herbáceos (dicotiledôneas, capim corrente e outras gramíneas) foi avaliada segundo metodologia recomendada por Araújo Filho(1717 Araújo Filho JA. Manejo pastoril sustentável da Caatinga, 22th ed. Recife: Projeto Dom Helder Câmara; 2013. 200p. Disponível em: http://portalsemear.org.br/wp-content/uploads/2018/03/ManejoPastorilSustentavelCaatinga2.pdf
http://portalsemear.org.br/wp-content/up...
) (2013), que consta de uma estrutura metálica retangular medindo 1,00 m de comprimento e 0,25 m de largura (0.25m2), que foi lançada a partir de transectos traçados segundo o sentido Norte, Sul, Leste e Oeste do ponto central do piquete. Foram realizadas 15 amostragens por piquete em diferentes épocas de avaliação, correspondendo a 40 amostras/ha. Em cada piquete de 0,6 ha foram alocadas cinco parcelas de 10 x 10 m onde foram aplicadas as dosagens de 0, 30, 60, 90 e 120 kg/ha de fósforo e determinada a disponibilidade de matéria seca e a composição florística dos componentes herbáceos. Três amostras foram coletadas dentro de cada parcela usando um quadrado de 0,25m2.

O corte para a coleta das amostras foi realizado rente ao solo. Após o corte as amostras foram disponibilizadas em bancada e separadas em dicotiledôneas herbáceas (FDH), Urochloa trichopus e outras gramíneas (OG). Posteriormente as amostras foram armazenadas em sacos de papel identificados e pesados em balança de precisão para compor os dados relativos à massa verde. Logo após a pesagem, as amostras foram submetidas à secagem em estufa de ventilação forçada a 55 °C até atingirem peso constante, o que ocorreu em 72 horas(1818 AOAC. Association of Official Analytical Chemists. Official methods of analysis, 20th ed. Washington, D.C.: Latimer Jr., G.W.; 2016. 3172p.). Em seguida, as amostras foram novamente pesadas para obtenção da massa seca.

Para avaliar o desempenho animal, os animais foram pesados no início do experimento e sucedeu a pesagem a cada 15 dias, ao final do período experimental, os mesmos foram novamente pesados para posteriores cálculos do ganho de peso total (GPT), e ganho médio diário (GMD), através das equações:

GPT = ganho de peso inicial - ganho de peso final
GMD = ganho de peso total / dias em experimento

No experimento para avaliar desempenho animal foi usado delineamento em blocos casualizados com 4 tratamentos (0, 11, 33 e 60 dias de diferimento) e seis repetições.

Para os dados da disponibilidade em massa seca e da composição florística com base na disponibilidade, foi utilizado um delineamento em blocos casualizados, com parcelas subdivididas, com os períodos de diferimento distribuídos nas parcelas e os cinco níveis de fósforo nas subparcelas.

As variáveis analisadas foram submetidas à análise de variância (ANOVA). Os dados foram analisados pelo Statistical Analysis System, versão 9.2 (SAS 9.2), considerando como significativos valores de probabilidade inferiores a 5% de acordo com o teste Tukey.

Resultados e discussão

De acordo com Bezerra et al.(1919 Bezerra RCA, Leite MLMV, Almeida MCR, Lucena LRR, Simões VJLP, Bezerra FJSM. Características agronômicas de Urochloa mosambicensis sob diferentes níveis de fósforo e nitrogênio. Mag. 2019; 30(1):268-276. Disponível em: https://magistraonline.ufrb.edu.br/index.php/magistra/article/view/738/393
https://magistraonline.ufrb.edu.br/index...
), o fósforo desempenha um papel essencial no ciclo de vida dos vegetais, estando presente nos processos metabólicos das plantas relacionados com gastos de energia de forma direta ou indireta. Ainda segundo estes autores, para obtenção de altas produtividades de fitomassa é necessária a realização de adubação fosfatada, devido ao importante papel na morfogênese das plantas, promovendo aumento no metabolismo e taxas de reações enzimáticas. Neste trabalho não houve efeito de interação (P>0,05) entre as dosagens de fósforo e a diferimento para a disponibilidade de massa seca e composição florística de dicotiledôneas, capim corrente e outras gramíneas. A adubação com fosforo da caatinga enriquecida com capim corrente não influenciou (P>0,05) na disponibilidade de massa seca de dicotiledôneas, outras gramíneas e capim corrente (Tabela 5).

Tabela 5
Disponibilidade (kgMS/ha) e composição florística (%) de forragem de dicotiledôneas herbáceas (FDH), outras gramíneas (OG) e Urochloa trichopus (UT) em doses de P2O5 por hectare

Os resultados obtidos diferem dos encontrados por Araújo et al.(2020 Araújo MM, Santos RV, Vital AFM, Araújo JL, Farias JA. Uso do fósforo em gramíneas e leguminosas cultivadas em neossolo do Semi-Árido. Agropec. Cient. Semi-Árido. 2010; 6(1):40-46. Disponível em: http://dx.doi.org/10.30969/acsa.v6i1.66
http://dx.doi.org/10.30969/acsa.v6i1.66...
), ao avaliarem o uso do fósforo em gramíneas e leguminosas cultivadas em neossolo do semiárido, em que a adubação fosfatada incrementou a produção de massa seca das gramíneas e leguminosas. Descreveram ainda, que as respostas das espécies forrageiras à adubação fosfatada variam amplamente de local para local, dependendo da espécie cultivada, do nível de manejo e principalmente da disponibilidade de fósforo no solo.

A composição florística em dicotiledôneas e Urochloa trichopus (Tabela 5) foi influenciada pela adubação fosfatada, onde a dosagem de 90 kg/ha de P2O5 favoreceu a maior porcentagem de Urochloa trichopus e a menor de dicotiledôneas. Considerando que o fósforo desempenha um importante papel no desenvolvimento radicular e no perfilhamento das gramíneas, a sua deficiência no solo passa a limitar a capacidade produtiva das pastagens(2121 Hallama M, Pekrun C, Lambers H, Kandeler E. Hidden miners - the roles of cover crops and soil microorganisms in phosphorus cycling through agroecosystems. Plant Soil. 2019; 434(1):7-45. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s11104-018-3810-7
https://doi.org/10.1007/s11104-018-3810-...
). Nessa situação, a adubação fosfatada é fundamental para que esse elemento não seja limitante na resposta da planta forrageira, mas, com aplicações de baixas dosagens de fósforo no processo de recuperação de uma pastagem degradada, a resposta das plantas é muito lenta, ocasionando baixa produtividade(2222 Weeks Jr. JJ, Hettiarachchi GM. A review of the latest in phosphorus fertilizer technology: possibilities and pragmatism. J. Env. Quality. 2019; 48(5):1300-1313. Disponível em: https://doi.org/10.2134/jeq2019.02.0067
https://doi.org/10.2134/jeq2019.02.0067...
).

Em Caatinga nativa, o efeito do pastejo por qualquer espécie não deveria trazer efeitos significativos sobre a vegetação, desde que seja respeitada a relação entre oferta e demanda do pasto. Em condições de superpastejo, caprinos e ovinos podem induzir mudanças na composição florística da Caatinga(2323 Pereira Filho JMP, Silva AMA, Cézar MF. Manejo da Caatinga para produção de caprinos e ovinos. Ver. Bras. Saúde Prod. Anim. 2013; 14(1):77-90. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbspa/a/733ThmLwSpcP7B7vxVw6qMy/?format=pdf⟨=pt
https://www.scielo.br/j/rbspa/a/733ThmLw...
, 2424 Menezes T, Carmo R, Wirth R, Leal IR, Tabarelli M, Laurênio A, Melo FPL. Introduced goats reduce diversity and biomass of herbs in Caatinga dry forest. Land Degr. Dev. 2020; 31(16):1-40. Disponível em: https://doi.org/10.1002/ldr.3693
https://doi.org/10.1002/ldr.3693...
). Santos et al.(2525 Santos JP, Araújo EL, Alburquerque UP. Richness and distribution of useful woody plants in the semi-arid region of northeastern Brazil. J. Arid Env. 2008; 72(5):652-663. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.jaridenv.2007.08.004
https://doi.org/10.1016/j.jaridenv.2007....
), em estudos realizados com espécies presentes na pastagem nativa e na dieta dos animais, relataram que é importante determinar as estratégias de utilização dos materiais para ampliar os resultados de produção de forragem e do desempenho animal, melhorando assim o desenvolvimento da produção de ruminantes no semiárido.

Observa-se que a disponibilidade de dicotiledôneas e outras gramíneas reduziram à medida que os dias de diferimento aumentavam (60 dias), o que é justificado, considerando que a vegetação herbácea, folhas largas, da caatinga na sua fenologia depende da variação climática, principalmente precipitação, acelerando o processo de senescência, provocando redução na disponibilidade. Já o capim Urochloa trichopus não apresentou variação na disponibilidade, apesar de que no início da diferimento (dia 0), o valor de massa de forragem do capim de 18,59 kgMS/ha apresentou tendência de aumento com o passar dos dias de diferimento, com valores acima de 58 kgMS/ha (Tabela 6). A quantidade baixa de massa de forragem é justificada pela menor ocorrência do capim na área experimental (composição florística), sendo considerado também que, no início do experimento o capim estava em rebrota, com maior teor de água e menor teor de matéria seca em sua composição.

Tabela 6
Disponibilidade (kgMS/ha) e composição florística (%) de forragem de dicotiledôneas herbáceas (FDH), outras gramíneas (OG) e Urochloa trichopus (UT) em cada diferimento por hectare

A disponibilidade total de kgMS/ha nos períodos de diferimento apresentou efeito significativo, com a menor disponibilidade para 60 dias de diferimento, pois a precipitação pluviométrica reduziu de 243,3 para 9,1 mm, o que pode ter refletido em menor crescimento e maior senescência da vegetação, tendo em vista que os animais foram colocados na área 60 dias após o início do diferimento e 80 dias após o início das chuvas.

Nesse período foi observada pouca disponibilidade de massa seca da vegetação herbácea (990,00 kgMS/ha), quando comparado com 0 dias de diferimento (2533,30 kgMs/ha), o que é esperado uma vez que algumas espécies da vegetação herbácea da caatinga tem um período curto de vida, germinação, emergência, crescimento, floração e senescência, muito rápidos pós início das chuvas. Resultados superiores ao encontrado nesse trabalho, foram relatados por Carvalho Júnior et al.(2626 Carvalho Júnior AM, Pereira Filho JM, Silva RM, Cezar MF, Silva AMA, Silva ALN. Efeito da suplementação nas características de carcaça e dos componentes não-carcaça de caprinos F1 Boer x SRD terminados em pastagem nativa. Rev. Bras. Zootec. 2009; 38(7):1301-1308. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1516-35982009000700020
https://doi.org/10.1590/S1516-3598200900...
) trabalhando com efeito da suplementação nas características de carcaça e dos componentes não-carcaça de caprinos F1 Boer x SRD terminados em pastagem nativa, quando obtiveram uma disponibilidade total de 3347,9 kg de MS/ha de Caatinga nativa. Já Pereira Filho et al.(2727 Pereira Filho JM, Vieira EL, Kamalak A, Silva AMA, Cezar MF, Beelen PMG. Ruminal disappearance of Mimosa tenuilfora hay treated with sodium hidroxide. Arch. Zootec. 2007; 56(216):959-962. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/495/49521619.pdf
https://www.redalyc.org/pdf/495/49521619...
) trabalhado com pastejo alternado ovino-caprino na região de Sobral - Ceará, encontraram uma produção de fitomassa em torno de 3000 kg/ha para pastagem nativa raleada em épocas de chuva.

Observa-se que a diferimento afetou o desempenho dos animais no peso final, em que 60 dias de diferimento reduziu o peso final dos animais (Tabela 7). Provavelmente o que causou redução no peso final tenha sido a menor disponibilidade de massa seca (Tabela 6), no diferimento de 60 dias, mesmo não refletindo nas demais variáveis. É importante destacar que até 33 dias de diferimento o peso final não foi alterado, muito provavelmente a elevada oferta de forragem que superava o mínimo de 3,5 vezes o necessário(3333 Neves FP, Carvalho PCF, Nabinger C, Jacques AVA, Carassai IJ, Tentardini F. Estratégias de manejo da oferta de forragem para recria de novilhas em pastagem natural. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 38, n. 8, p. 1532-1542, 2009. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1516-35982009000800018
https://doi.org/10.1590/S1516-3598200900...
), permitindo que os animais expressassem toda sua capacidade de selecionar espécies mais palatáveis e de melhor valor nutritivo(3434 Bartolomé J, Franch J, Plaixats J, Seligman N. G. Diet selection by sheep and goats on Mediterranean heath-woodland range. Journal of Range Management, v. 51, n. 4, p. 383-391, 1998. Disponível em: https://doi.org/10.2307/4003322
https://doi.org/10.2307/4003322...
).

Resultados semelhantes aos observados no estudo foram relatados por Santos et al.(2828 Santos JPR, Fonseca DM, Balbino EM, Monnerat JPIS, Silva SP. Capim-braquiária diferido e adubado com nitrogênio: produção e características da forragem. Rev. Bras. Zootec. 2009; 38(4)650-656. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1516-35982009000400009
https://doi.org/10.1590/S1516-3598200900...
), ao avaliarem o efeito da suplementação em cordeiros Santa Inês terminados em pastagem nativa, encontraram peso corporal final de 23,63 kg, em animais recebendo 1% de suplementação, e por Silva et al.(2929 Silva PHF, Carvalho CAB, Malafaia P, Garcia FZ, Barbero RP, Ferreira RL. Morphological and structural characteristics of Urochloa decumbens Stapf. deferred pasture grazed by heifers under two periods of protein-energy supplementation. Acta Scient. Anim. Sci. 2019; 41(44425):1-9. Disponível em: https://doi.org/10.4025/actascianimsci.v41i1.44425
https://doi.org/10.4025/actascianimsci.v...
) que, trabalhando com a espécie Urochloa decumbens, relataram que há uma redução na forragem no período seco, com sazonalidade na produção animal e no peso do animal no último período de avaliação.

Tabela 7
Desempenho produtivo de caprinos em pastejo submetidos a quatro períodos de diferimento

Santos et al.(77 Santos AD, Fonseca DM, Sousa BML, Santos MER, Carvalho AN. Pasture structure and production of supplemented cattle in deferred signalgrass pasture. Ci. Anim. Bras. 2020; 21(43578):1-13. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1809-6891v21e-43578
https://doi.org/10.1590/1809-6891v21e-43...
) relatam que o diferimento leva ao acúmulo de colmo maduro e material morto e decréscimo na disponibilidade de folhas, com consequente diminuição do consumo e desempenho animal. Pastagens manejadas em diferentes alturas proporcionam diferentes massas de forragens, interferindo na disponibilidade e na acessibilidade de pastagens aos animais, afetando o consumo dos animais em pastejo e no animal(3030 Janusckiewicz ER, Casagrande DR, Raposo E, Bremm C, Reis RA, Ruggieri AC. Sward structure and ingestive behavior of cows in tropical pastures managed under different forage allowances. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. 2019; 71(6):2009-2016. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1678-4162-10913
https://doi.org/10.1590/1678-4162-10913...
, 3131 Rocha GO, Santos MER, Vilela HH, Carvalho BHR, Sousa BML, Fagundes JL, Backes AA, Fontes PTN. Structure of piatã palisadegrass deferred for two periods and fertilised with nitrogen. Semina: Ci. Agr. 2020; 41(3):995-1006. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2020v41n3p995
http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2020...
). Por outro lado, a composição botânica da dieta de caprinos, ovinos e bovinos na caatinga tende a se ajustar à frequência, disponibilidade e oferta de matéria seca(3535 Formiga LDAS, Pereira Filho JM, Silva AMA, Oliveira NS, Soares DC, Bakke OA. Forage supply in thinned Caatinga enriched with buffel grass (Cenchrus ciliaris L.) grazed by goats and sheep. Acta Scientiarum. Animal Sciences., v.34, p.189 - 195, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.4025/actascianimsci.v34i2.12548
https://doi.org/10.4025/actascianimsci.v...
), com destaque para espécies de melhor valor nutricional(3636 Formiga LDAS, Pereira Filho JM, Oliveira NS, Silva AMA, Cézar MF, Soares DC. Valor nutritivo da vegetação herbácea de caatinga enriquecida e pastejada por ovinos e caprinos. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal., v.12, p.403 - 415, 2011. Disponível em: https://www.bvs-vet.org.br/vetindex/periodicos/revista-brasileira-de-saude-e-producao-animal/12-(2011)-2/valor-nutritivo-da-vegetacao-herbacea-de-caatinga-enriquecida-e-pastej/
https://www.bvs-vet.org.br/vetindex/peri...
), (3737 Leite ER, Cezar MF, Araújo Filho JA. Efeitos do melhoramento da Caatinga sobre os balanços protéico e energético na dieta de ovinos. Ciência Animal, 12(1)67-73, 2002. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/35689/1/API-Estudo-do-melhoramento-da-caatinga.pdf
https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/...
), especialmente em proteína(3838 Araújo Filho JA, Gadelha JA, Leite ER. et al. Composição botânica e dieta de ovinos e caprinos em pastoreio combinado na região dos Inhamuns, Ceará. Revista Brasileira. de Zootecnia, v.25, n.3, p.383-395, 1996. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/53756/1/API-Composicao-botanica.pdf
https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/...
).

Conclusão

O diferimento não é indicado para uma área de vegetação da caatinga, pois mesmo com a vedação, no período seco ocorreu uma diminuição na disponibilidade e na qualidade da forragem, acarretando um menor aporte dos animais, já que as áreas se encontravam em período de descanso até a entrada dos mesmos.

Agradecimentos

O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Código de Financiamento 001.

Referências bibliográficas

  • 1
    Marengo JA, Alves LM, Alvala RCS, Cunha AP, Brito S, Moraes OLL. Climatic characteristics of the 2010-2016 drought in the semiarid Northeast Brazil region. An. Acad. Bras. Ci. 2018; 90(2):1973-1985. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0001-3765201720170206
    » https://doi.org/10.1590/0001-3765201720170206
  • 2
    Castanho ADA, Coe M, Andrade EM, Walker W, Baccini A, Campos DA, Farina M. A close look at above ground biomass of a large and heterogeneous seasonally dry tropical forest - Caatinga in North East of Brazil. An. Acad. Bras. Ci. 2020; 92(1):1 - 18. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0001-3765202020190282
    » https://doi.org/10.1590/0001-3765202020190282
  • 3
    Souza MA, Souto JS, Andrade AP, Araujo KD, Gomes DL. Contribution of litter and leaf decomposition of Byrsonima gardneriana Floresta Amb. 2019; 26(1):1 - 10. Disponível em: https://doi.org/10.1590/2179-8087.037616
    » https://doi.org/10.1590/2179-8087.037616
  • 4
    Ribeiro KA, Alencar CMM. Desenvolvimento territorial e a cadeia produtiva da caprinovinocultura no semiárido baiano: o caso do município de Juazeiro-BA. Rev. Bras. Ass. Reg. Urb. 2018; 4(1):144-179. Disponível em: https://doi.org/10.18224/baru.v4i1.6571
    » https://doi.org/10.18224/baru.v4i1.6571
  • 5
    Embrapa Caprinos e Ovinos. Pesquisa Pecuária Municipal 2017: efetivo dos rebanhos caprinos e ovinos. Boletim do centro de inteligência e mercado de caprinos e ovinos n. 5, 1st ed. Sobral: Embrapa; 2018. 13p.
  • 6
    Cardoso AS, Barbero RP, Romanzini EP, Teobaldo RW, Ongaratto F, Fernandes MHMR, Ruggieri AC, Reis RA. Intensification: A key strategy to achieve great animal and environmental beef cattle production sustainability in brachiaria grasslands. Sustain. 2020; 12(16):1 - 17. Disponível em: https://doi.org/10.3390/su12166656
    » https://doi.org/10.3390/su12166656
  • 7
    Santos AD, Fonseca DM, Sousa BML, Santos MER, Carvalho AN. Pasture structure and production of supplemented cattle in deferred signalgrass pasture. Ci. Anim. Bras. 2020; 21(43578):1-13. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1809-6891v21e-43578
    » https://doi.org/10.1590/1809-6891v21e-43578
  • 8
    Sousa BML, Santos MER, Amorim PL, Silveira MCT, Rocha GO, Carvalho AN. Effect of nitrogen fertilization on structure and tillering dynamics of Piata palisade grass during the deferment period. Semina: Ci. Agr. 2019; 40(1):249-258. Disponível em: https://doi.org/10.5433/1679-0359.2019v40n1p249
    » https://doi.org/10.5433/1679-0359.2019v40n1p249
  • 9
    Coelho, VAT.; Souza, CG.; Nascimento, ES.; Lacerda, LG.; Cardoso, PA. Deficiências de macronutrientes em Abobrinha Italiana (Cucurbita pepo L.): caracterização de sintomas e crescimento. Res. Soc. Dev. 2020; 9(3):1-19. Disponível em: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i3.2269
    » http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i3.2269
  • 10
    Bononi L, Chiaramonte JB, Pansa CC, Moitinho MA, Melo IS. Phosphorus-solubilizing Trichoderma spp. from Amazon soils improve soybean plant growth. Scient. Rep. 2020; 10(2858):1-13. Disponível em: https://doi.org/10.1038/s41598-020-59793-8
    » https://doi.org/10.1038/s41598-020-59793-8
  • 11
    Mugabe W, Moatswi B, Nsinamwa M, Akanyang L, Dipheko K, Matthews N, Nazar M, Shah IA, Shuaib M and Shah AA. 2017. Dry Matter Biomass Productivity and Composition of Grasses along Grazing Gradient in Fenced and Unfenced Grazing Areas of the Gaborone North, Botswana. Journal of Animal Research and Nutrition 2 (2:11): 1-6. http://doi:10.21767/2572-5459.100031
    » http://doi:10.21767/2572-5459.100031
  • 12
    Coêlho JJ, Mello ACL, Santos MVF, Dubeux Junior JCB, Cunha MV, Lira MA. Prediction of the nutritional value of grass species in the semiarid region by repeatability analysis. Pesq. Agropec. Bras. 2018; 53(3):378-385. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-204X2018000300013
    » https://doi.org/10.1590/S0100-204X2018000300013
  • 13
    Alvares CA, Stape JL, Sentelhas PC, Gonçalves JLM, Sparovek G. 2013. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift 22 (6): 711-728. Disponível em: http://doi.org/10.1127/0941-2948/2013/0507
    » http://doi.org/10.1127/0941-2948/2013/0507
  • 14
    Brasil. Ministério da Agricultura e Reforma Agrária. Secretaria nacional de irrigação. Departamento nacional de meteorologia. Normas Climatológicas, Brasília, 1961­1990. 84p. Portuguese.
  • 15
    Santos HG, Jacomine PKT, Anjos LHC, Oliveira VA, Lumbreras JF, Coelho MR, Almeida JA, Cunha TJF, Oliveira JB. Sistema brasileiro de classificação de solos, 5th ed. Brasília: Embrapa; 2018. 356p. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1107206/sistema-brasileiro-de-classificacao-de-solos
    » https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1107206/sistema-brasileiro-de-classificacao-de-solos
  • 16
    LASAG. Laboratório de Solos e Água. Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Saúde e Tecnologia Rural (UFCG/CSTR). Patos. 2014.
  • 17
    Araújo Filho JA. Manejo pastoril sustentável da Caatinga, 22th ed. Recife: Projeto Dom Helder Câmara; 2013. 200p. Disponível em: http://portalsemear.org.br/wp-content/uploads/2018/03/ManejoPastorilSustentavelCaatinga2.pdf
    » http://portalsemear.org.br/wp-content/uploads/2018/03/ManejoPastorilSustentavelCaatinga2.pdf
  • 18
    AOAC. Association of Official Analytical Chemists. Official methods of analysis, 20th ed. Washington, D.C.: Latimer Jr., G.W.; 2016. 3172p.
  • 19
    Bezerra RCA, Leite MLMV, Almeida MCR, Lucena LRR, Simões VJLP, Bezerra FJSM. Características agronômicas de Urochloa mosambicensis sob diferentes níveis de fósforo e nitrogênio. Mag. 2019; 30(1):268-276. Disponível em: https://magistraonline.ufrb.edu.br/index.php/magistra/article/view/738/393
    » https://magistraonline.ufrb.edu.br/index.php/magistra/article/view/738/393
  • 20
    Araújo MM, Santos RV, Vital AFM, Araújo JL, Farias JA. Uso do fósforo em gramíneas e leguminosas cultivadas em neossolo do Semi-Árido. Agropec. Cient. Semi-Árido. 2010; 6(1):40-46. Disponível em: http://dx.doi.org/10.30969/acsa.v6i1.66
    » http://dx.doi.org/10.30969/acsa.v6i1.66
  • 21
    Hallama M, Pekrun C, Lambers H, Kandeler E. Hidden miners - the roles of cover crops and soil microorganisms in phosphorus cycling through agroecosystems. Plant Soil. 2019; 434(1):7-45. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s11104-018-3810-7
    » https://doi.org/10.1007/s11104-018-3810-7
  • 22
    Weeks Jr. JJ, Hettiarachchi GM. A review of the latest in phosphorus fertilizer technology: possibilities and pragmatism. J. Env. Quality. 2019; 48(5):1300-1313. Disponível em: https://doi.org/10.2134/jeq2019.02.0067
    » https://doi.org/10.2134/jeq2019.02.0067
  • 23
    Pereira Filho JMP, Silva AMA, Cézar MF. Manejo da Caatinga para produção de caprinos e ovinos. Ver. Bras. Saúde Prod. Anim. 2013; 14(1):77-90. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbspa/a/733ThmLwSpcP7B7vxVw6qMy/?format=pdf⟨=pt
    » https://www.scielo.br/j/rbspa/a/733ThmLwSpcP7B7vxVw6qMy/?format=pdf⟨=pt
  • 24
    Menezes T, Carmo R, Wirth R, Leal IR, Tabarelli M, Laurênio A, Melo FPL. Introduced goats reduce diversity and biomass of herbs in Caatinga dry forest. Land Degr. Dev. 2020; 31(16):1-40. Disponível em: https://doi.org/10.1002/ldr.3693
    » https://doi.org/10.1002/ldr.3693
  • 25
    Santos JP, Araújo EL, Alburquerque UP. Richness and distribution of useful woody plants in the semi-arid region of northeastern Brazil. J. Arid Env. 2008; 72(5):652-663. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.jaridenv.2007.08.004
    » https://doi.org/10.1016/j.jaridenv.2007.08.004
  • 26
    Carvalho Júnior AM, Pereira Filho JM, Silva RM, Cezar MF, Silva AMA, Silva ALN. Efeito da suplementação nas características de carcaça e dos componentes não-carcaça de caprinos F1 Boer x SRD terminados em pastagem nativa. Rev. Bras. Zootec. 2009; 38(7):1301-1308. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1516-35982009000700020
    » https://doi.org/10.1590/S1516-35982009000700020
  • 27
    Pereira Filho JM, Vieira EL, Kamalak A, Silva AMA, Cezar MF, Beelen PMG. Ruminal disappearance of Mimosa tenuilfora hay treated with sodium hidroxide. Arch. Zootec. 2007; 56(216):959-962. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/495/49521619.pdf
    » https://www.redalyc.org/pdf/495/49521619.pdf
  • 28
    Santos JPR, Fonseca DM, Balbino EM, Monnerat JPIS, Silva SP. Capim-braquiária diferido e adubado com nitrogênio: produção e características da forragem. Rev. Bras. Zootec. 2009; 38(4)650-656. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1516-35982009000400009
    » https://doi.org/10.1590/S1516-35982009000400009
  • 29
    Silva PHF, Carvalho CAB, Malafaia P, Garcia FZ, Barbero RP, Ferreira RL. Morphological and structural characteristics of Urochloa decumbens Stapf. deferred pasture grazed by heifers under two periods of protein-energy supplementation. Acta Scient. Anim. Sci. 2019; 41(44425):1-9. Disponível em: https://doi.org/10.4025/actascianimsci.v41i1.44425
    » https://doi.org/10.4025/actascianimsci.v41i1.44425
  • 30
    Janusckiewicz ER, Casagrande DR, Raposo E, Bremm C, Reis RA, Ruggieri AC. Sward structure and ingestive behavior of cows in tropical pastures managed under different forage allowances. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. 2019; 71(6):2009-2016. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1678-4162-10913
    » https://doi.org/10.1590/1678-4162-10913
  • 31
    Rocha GO, Santos MER, Vilela HH, Carvalho BHR, Sousa BML, Fagundes JL, Backes AA, Fontes PTN. Structure of piatã palisadegrass deferred for two periods and fertilised with nitrogen. Semina: Ci. Agr. 2020; 41(3):995-1006. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2020v41n3p995
    » http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2020v41n3p995
  • 32
    Pereira Filho JM, Silva, AMA and Cezar, MF. 2013. Manejo da Caatinga para produção de caprinos e ovinos. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal 14 (1): 77-90. https://doi.org/10.1590/S1519-99402013000100010
    » https://doi.org/10.1590/S1519-99402013000100010
  • 33
    Neves FP, Carvalho PCF, Nabinger C, Jacques AVA, Carassai IJ, Tentardini F. Estratégias de manejo da oferta de forragem para recria de novilhas em pastagem natural. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 38, n. 8, p. 1532-1542, 2009. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1516-35982009000800018
    » https://doi.org/10.1590/S1516-35982009000800018
  • 34
    Bartolomé J, Franch J, Plaixats J, Seligman N. G. Diet selection by sheep and goats on Mediterranean heath-woodland range. Journal of Range Management, v. 51, n. 4, p. 383-391, 1998. Disponível em: https://doi.org/10.2307/4003322
    » https://doi.org/10.2307/4003322
  • 35
    Formiga LDAS, Pereira Filho JM, Silva AMA, Oliveira NS, Soares DC, Bakke OA. Forage supply in thinned Caatinga enriched with buffel grass (Cenchrus ciliaris L.) grazed by goats and sheep. Acta Scientiarum. Animal Sciences., v.34, p.189 - 195, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.4025/actascianimsci.v34i2.12548
    » https://doi.org/10.4025/actascianimsci.v34i2.12548
  • 36
    Formiga LDAS, Pereira Filho JM, Oliveira NS, Silva AMA, Cézar MF, Soares DC. Valor nutritivo da vegetação herbácea de caatinga enriquecida e pastejada por ovinos e caprinos. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal., v.12, p.403 - 415, 2011. Disponível em: https://www.bvs-vet.org.br/vetindex/periodicos/revista-brasileira-de-saude-e-producao-animal/12-(2011)-2/valor-nutritivo-da-vegetacao-herbacea-de-caatinga-enriquecida-e-pastej/
    » https://www.bvs-vet.org.br/vetindex/periodicos/revista-brasileira-de-saude-e-producao-animal/12-(2011)-2/valor-nutritivo-da-vegetacao-herbacea-de-caatinga-enriquecida-e-pastej/
  • 37
    Leite ER, Cezar MF, Araújo Filho JA. Efeitos do melhoramento da Caatinga sobre os balanços protéico e energético na dieta de ovinos. Ciência Animal, 12(1)67-73, 2002. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/35689/1/API-Estudo-do-melhoramento-da-caatinga.pdf
    » https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/35689/1/API-Estudo-do-melhoramento-da-caatinga.pdf
  • 38
    Araújo Filho JA, Gadelha JA, Leite ER. et al. Composição botânica e dieta de ovinos e caprinos em pastoreio combinado na região dos Inhamuns, Ceará. Revista Brasileira. de Zootecnia, v.25, n.3, p.383-395, 1996. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/53756/1/API-Composicao-botanica.pdf
    » https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/53756/1/API-Composicao-botanica.pdf

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    11 Mar 2022
  • Data do Fascículo
    2022

Histórico

  • Recebido
    26 Ago 2021
  • Aceito
    15 Dez 2021
  • Publicado
    01 Fev 2022
Universidade Federal de Goiás Universidade Federal de Goiás, Escola de Veterinária e Zootecnia, Campus II, Caixa Postal 131, CEP: 74001-970, Tel.: (55 62) 3521-1568, Fax: (55 62) 3521-1566 - Goiânia - GO - Brazil
E-mail: revistacab@gmail.com