Evolução da distribuição espacial dos casos novos de tuberculose no município de Patos (PB), 2001-2010

Evolution of the spatial distribution of tuberculosis cases in the city of Patos (PB), 2001-2010

Kleane Maria da Fonseca Azevedo Araujo Tânia Maria Ribeiro Monteiro de Figueiredo Lidiane Cristina Félix Gomes Mayrla Lima Pinto Talina Carla da Silva Maria Rita Bertolozzi Sobre os autores

Resumos

A tuberculose configura-se como problema de saúde pública de relevância social e epidemiológica, presente na Agenda Estratégica da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), cujas ações são gerenciadas pelo Programa Nacional de Controle da Tuberculose (PNCT), que prioriza a descentralização das ações de controle da doença para Atenção Primária à Saúde. Este estudo teve como objetivo analisar a distribuição espacial e a densidade de casos de tuberculose no período 2001 a 2010, na zona urbana do município de Patos (PB). O estudo, ecológico e descritivo, utilizou os casos novos de tuberculose notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação, a técnica de geoprocessamento para localização dos casos e o software ArcGis 10.0 para o processamento dos dados. Observou-se distribuição da doença com predominância em áreas geográficas que apresentam carência socioeconômica. No período de 2006 a 2010 houve maior distribuição de abrangência geográfica da doença, comparada com o período de 2001 a 2005. Ações de saúde e condições coletivas podem ter influenciado a distribuição da doença no território. Identificou-se áreas geográficas prioritárias para o planejamento, o monitoramento e a avaliação das ações em saúde que vislumbrem o combate à tuberculose.

tuberculose; análise espacial; saúde pública


Tuberculosis is configured as a public health problem of social and epidemiological relevance, in this Strategic Agenda of the Secretary of Health Surveillance (SHS), has actions managed by the National Tuberculosis Control Program, which prioritizes the decentralization of the actions of disease control for Primary Health Attention (PHA). This study had the purpose to analyze the spatial distribution and density of tuberculosis cases in the period from 2001 to 2010, at the urban area of Patos (PB). Descriptive ecological study was used the new cases of tuberculosis in the Information System for Notifiable Diseases, geoprocessing technique for locating cases and ArcGIS 10.0 software for data processing. It was observed the disease distribution predominantly in geographical areas that have socio-economic needs. In the period 2006-2010 there was a greater geographic disease distribution, compared with the period 2001-2005. Healthcare and collective conditions may have influenced the disease distribution in the territory. Geographical priority areas were identified for planning, monitoring and evaluation of health actions that value the fight against tuberculosis.

tuberculosis; spatial analysis; health public


  • 1
    World Health Organization. Global tuberculosis control [Report serial]. Geneva; 2011 [cited 10 April 2012]. Available from: http://www.who.int/tb/publications/global_report/en/index.html
  • 2
    Brasil. Ministério da Saúde, Programa Nacional de Controle da Tuberculose. Situação da Tuberculose no Brasil. [internet]. [citado em 10 maio 2013]. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/ap
  • 3
    Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Manual de Recomendações para o Controle da Tuberculose no Brasil. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2011.
  • 4
    Hino P, Santos CB, Villa TCS, Bertolozzi MR, Takahashi RF. Controle da tuberculose na perspectiva da vigilância da saúde. Esc Anna Nery (impr.). 2011;15(2):417-421.
  • 5
    Theme Filha MM, Daumas RP, Alves LC, Leimann, BCQ, Engstrom, EM. Análise da tuberculose em uma unidade de Atenção Primária à Saúde na cidade do Rio de Janeiro: perfil clínico, resultado de tratamento e qualidade dos registros. Cad Saúde Colet. 2012;20(2):169-76.
  • 6
    Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2010. [internet]. [citado em 12 fev. 2012]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br
  • 7
    Brasil. Ministério da Saúde. Santos SM, Souza WV, organizadores. Introdução à Estatística Espacial para a Saúde Pública. Textos Básicos de Saúde. Série B. Série Capacitação e Atualização em Geoprocessamento em Saúde. Brasília (DF): Fundação Oswaldo Cruz; 2007;120-15.
  • 8
    Hino P, Takahashi RF, Bertolozzi MR, Egry EY. A ocorrência da tuberculose em um distrito administrativo do município de São Paulo. Esc Anna Nery (impr.). 2013 jan-mar;17(1):153-159.
  • 9
    Coêlho DMM, Viana RL, Madeira CA, Ferreira LOC, Campelo V. Perfil epidemiológico da tuberculose no Município de Teresina - PI, no período de 1999 a 2005. Epidemiol Serv Saúde. 2010;19(1):33-42.
  • 10
    Bowkalowski C, Bertolozzi MR. Vulnerabilidades em pacientes com tuberculose no distrito sanitário de Santa Felicidade - Curitiba, PR. Cogitare Enferm. 2010;15(1):92-9.
  • 11
    Medeiros D, Sucupira ED, Guedes RM, Costa AJL. Análise da qualidade das informações sobre tuberculose no município de Belford Roxo, Rio de Janeiro, 2006 a 2008. Cad Saúde Coletiva. 2012; Rio de Janeiro, 20(2):146-52.
  • 12
    Nogueira JA, Sá LD, França UM, Almeida SA, Lima DS, Figueiredo TMRM, Villa TCS. O sistema de informação e o controle da tuberculose nos municípios prioritários da Paraíba - Brasil. Rev Esc Enferm USP. 2009;43(1):125-31.
  • 13
    Sá LD, Andrade MN, Nogueira JA, Villa TCS, Figueiredo TMRM, Queiroga RP, Sousa MCM. Implantação da estratégia DOTS no controle da Tuberculose na Paraíba: entre o compromisso político e o envolvimento das equipes do programa saúde da família (1999-2004). Ciên Saude Colet. 2011;16(9):3917-24.
  • 14
    Figueiredo TM, Villa TC, Scatena LM, Cardozo Gonzales RI, Ruffino-Netto A, Nogueira Jde A, Oliveira AR, Almeida SA. Desempenho da atenção básica no controle da tuberculose. Rev Saude Publica. 2009;43(5):825-31.
  • 15
    Rita BB. Como e porque as desigualdades sociais fazem mal à saúde? Rio de Janeiro: Fiocruz; 2009.
  • 16
    Hino P, Villa TCS, Cunha N, Santos CB. Padrões espaciais da tuberculose e sua associação à condição de vida no município de Ribeirão Preto. Ciên Saúde Coletiva. 2011;16(12):4795-4802.
  • 17
    Fracolli LA, Bertolozzi MR. A abordagem do processo saúde doença das famílias e do coletivo. In: Brasil. Instituto para o desenvolvimento da saúde. Manual de Enfermagem. Universidade de São Paulo (USP). Brasília(DF): Ministério da Saúde; 2001.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    13 Jul 2015
  • Data do Fascículo
    Set 2013
Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro Avenida Horácio Macedo, S/N, CEP: 21941-598, Tel.: (55 21) 3938 9494 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@iesc.ufrj.br
Accessibility / Report Error