Característica e rendimento do feijão-vagem em função de doses e formas de aplicação de nitrogênio

Characteristics and yield of snap-bean in function of levels and application forms of nitrogen

Com o objetivo de avaliar doses e formas de aplicação de nitrogênio na cultura do feijão-vagem, cultivar Macarrão Trepador, instalou-se um experimento em condições de campo no período de abril a agosto de 2000, no Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba. O delineamento experimental empregado foi o de blocos casualizados, em esquema fatorial 6 x 2 + 1, compreendendo seis doses de nitrogênio (0, 20, 40, 60, 80 e 100 kg/ha), duas formas de aplicação (solo e via foliar) e um tratamento-testemunha (sem adubação), em quatro repetições. Utilizaram-se parcelas úteis com 20 plantas, espaçadas de 1,00 x 0,50 m. Pelos resultados, constatou-se efeito significativo das doses e formas de aplicação de nitrogênio sobre a precocidade e a produtividade do feijão-vagem, e sobre o teor de fibra nas vagens. As doses de 21,31 kg/ha e 19,55 kg/ha de nitrogênio aplicadas, respectivamente na folha e no solo, proporcionaram plantas mais precoces, embora com início de floração mais tardio do que a testemunha. A produtividade de vagens atingiu valores máximos estimados de 29 e 28 t/ha nas doses de 54 e 55 kg/ha de nitrogênio aplicados no solo e via foliar, respectivamente. A dose de 44 kg/ha de nitrogênio aplicado no solo proporcionou o mais baixo percentual de fibra nas vagens (1,0%). As doses mais econômicas de nitrogênio aplicadas no solo e via foliar foram de 53,7 e 54,4 kg/ha, resultando num rendimento estimado de 28,8 e 27,9 t/ha de vagens, respectivamente.

Phaseolus vulgaris; vagem; adubação nitrogenada; rendimento; fibra


Editora da UFLA Editora da UFLA, Caixa Postal 3037 - 37200-900 - Lavras - MG - Brasil, Telefone: 35 3829-1115 - Lavras - MG - Brazil
E-mail: revista.ca.editora@ufla.br