EXPORTAÇÃO E REPOSIÇÃO NUTRICIONAL NO PRIMEIRO DESBASTE DE UM POVOAMENTO DE Pinus taeda L. EM ÁREA DE SEGUNDA ROTAÇÃO

EXPORT AND NUTRITIONAL REPLACEMENT IN THE FIRST THINNING OF Pinus taeda L. IN A SECOND ROTATION AREA

Eduardo Kneipp Londero Mauro Valdir Schumacher Denise Andréia Szymczak Márcio Viera Sobre os autores

RESUMO

O trabalho tem por objetivo quantificar a biomassa, exportação e reposição dos nutrientes em árvores do primeiro desbaste de um povoamento de Pinus taeda, em Cambará do Sul, RS. Para isso, foi realizado um inventário em três parcelas (60 m x 60 m), sendo abatidas 3 árvores por parcela. Foram mensuradas acículas vivas e mortas, galhos vivos e mortos, casca, madeira comercial e madeira do ponteiro com casca. A biomassa totalizou 44,5 Mg ha-1, com 62,8% de madeira, 10,3% de galhos vivos, 8,9% de casca, 10,1% de acículas vivas, 6,1% de galho morto, 3,5% de ponteira com casca e 0,5% de acícula morta. A quantidade total de nutrientes na biomassa, em kg ha-1, foi de: 100,5 de N; 51,1 de Ca; 46,8 de K; 18,2 de S; 14,3 de Mg; 11,7 de P; 0,599 de Mn; 0,158 de Fe; 0,435 de Zn; 0,181 de B e 0,177 de Cu. A quantidade de adubos a serem repostos dependerá do tipo da exploração. Se ocorrer remoção total da biomassa, a quantidade de adubos a ser reposto será de 391 kg ha-1, e se considerar apenas a retirada da madeira esta reposição será aproximadamente 60% inferior, 169 kg ha-1.

Palavras-chave:
exportação de nutrientes; tipos de colheita; formas de manejo

ABSTRACT

This study aimed to quantify biomass, the export and nutrient replacement in trees of a first thinning Pinus taeda L. stand, in Cambará do Sul, RS state. To do so, a forest inventory was done in three plots (60 m x 60 m), where three trees were cut in each plot. Live and dead needles, live and dead branches, bark, wood (bole) and wood from tip with bark, were measured. Total biomass was 44,5 Mg ha-1, being 62,8% of bole wood, 10,3% live branches, 8,9% bark, 10,1% live needles, 6,1% dead branches, 3,5% of wood from tip with bark and 0,5% dead needles. Total nutrients in biomass, in kg ha-1, was: 100,5 of N; 51,1 of Ca; 46,8 of K; 18,2 of S; 14,3 of Mg; 11,7 of P; 0,599 of Mn; 0,158 of Fe; 0,435 of Zn; 0,181 of B and 0,177 of Cu. The quantity of the fertilizer to be replaced will depend on the exploration type. If the total biomass occurs, the quantity of the fertilizers to be replaced will be of 391 kg ha-1, and if it is considered just the wood harvest this replacement will be 60% inferior, 169 kg ha-1.

Keywords:
nutrients export; harvest types; management ways

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

  • BARICHELLO, L. R. Quantificação da biomassa e dos nutrientes em floresta de Acacia mearnsii De Wild. na região sul do Brasil. 2003. 58 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)- Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2003.
  • BARROS FILHO, N. F. Produção e participação de biomassa e de nutrientes e recomendação de fertilizantes para o Pinus taeda L. (Nutripinus). 2003. 56 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2003.
  • BELLOTE, A. F. J. et al. Extração e exportação de nutriente pelo Eucalyptus grandis Hill ex-Maiden em função da idade: 1 - macronutrientes. IPEF, Piracicaba: n. 20, p. 27-45, 1980.
  • BRUN, E. J. Biomassa e nutrientes na Floresta Estacional Decidual, em Santa Tereza, RS. 2004. 152 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2004.
  • CASTRO, C. F. A. et al. Distribuição da fitomassa e nutrientes em talhões de Pinus oocarpa com diferentes idades. IPEF , Piracicaba: n. 20, p. 61-70, 1980.
  • CHAVES, R. Q.; CORRÊA, G. F. Micronutrientes no sistema solo-Pinus caribea Morelet em plantios apresentando amarelecimento das acículas e morte de plantas. Revista Árvore, Viçosa, v. 27, n. 6, p. 769 - 778, 2003.
  • FERREIRA, C. A. et al. Nutrição de pinus no sul do Brasil: diagnóstico e propriedades de pesquisa. Documentos EMBRAPA Florestas, Colombo, n. 60, 2001. p. 1-23.
  • FERRI, M. G. Fisiologia vegetal 1. São Paulo: EPU, 1985. p. 77-116.
  • FREITAS, R. A. Estudo da biomassa e do conteúdo de nutrientes em um povoamento de Eucalyptus grandis Hill ex Maiden plantado em solo sujeito a arenização, no município de Alegrete - RS. 2000. 60 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2000.
  • GRASSI FILHO, H. Boro nas plantas. 2009. Disponível em: Disponível em: http://www.fca.unesp/intranet/helio.php Acessado em 29/11/2009.
    » http://www.fca.unesp/intranet/helio.php
  • INMET. Oitavo Distrito de Meteorologia (8° DISME). Seção de observação e meteorologia aplicada - SEMA. Relatório n° 027/2008, protocolado sob n° 4294. Porto Alegre, 24/03/2008, 4p.
  • LA TORRACA, S. M. et al. Recrutamento e exportação de nutrientes por Pinus elliottii var. elliottii em um latossolo vermelho escuro na região de Agudos, SP. IPEF , Piracicaba: n. 27, p. 41-47, 1984.
  • MARTINEZ, H. E. P. et al. Micronutrientes em Pinus caribea Morelet III. Níveis internos de ferro, manganês e zinco, sob suficiência e sob omissão. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 27, n. 9, p. 1339-1353, 1992.
  • MARENCO, R. A.; LOPES, N. F. Fisiologia vegetal: fotossíntese, respiração, relações hídricas e nutrição mineral. Viçosa: Artmed, 2005. 451 p.
  • MIYAZAWA, M. et al. Análises Químicas de Tecido Vegetal. In: SILVA, F. C. (Org.). Manual de análises químicas de solos, plantas e fertilizantes. Rio de Janeiro: EMBRAPA SOLOS. 1999. p. 171 - 223.
  • MOTTA, F. S. et al. Zoneamento agrícola do Rio Grande do Sul e Santa Catarina: normas agro-climáticas. Pelotas: Ministério da Agricultura, 1971. 80 p.
  • PEREIRA, J. C. et al. Estimativa do conteúdo de nutrientes em um povoamento de Acacia mearnsii De Wild. no Rio Grande do Sul - Brasil. Revista Árvore , Viçosa, v. 24, n. 2, p. 193 - 199, 2000.
  • SCHUMACHER M. V. et al. Quantificação da biomassa e nutrientes no primeiro desbaste de um povoamento de Pinus taeda L. no estado do Rio Grande do Sul. Relatório de pesquisa. 2007
  • SCHUMACHER, M. V. et al. Estoque de carbono em florestas de Pinus taeda L. e Acacia mearnsii De Wild. plantadas no estado do Rio Grande do Sul - Brasil. In: SANQUETTA, C.R. et al. As Florestas e o Carbono. Curitiba: UFPR, p. 141-152. 2002.
  • STAPE, J. L. Production ecology of clonal Eucalyptus plantatins in northeastern Brazil. 2005. 225 f. Tese (Ph.D.)- Colorado State University, Fort Collins. 2005.
  • STRECK, E. V. et al. Solos do Rio Grande do Sul. 2. ed. Porto Alegre: Emater-RS, 2008. 107 p.
  • TEDESCO, M. J. et al. Análise de solo, plantas e outros materiais. Porto Alegre: Departamento de Solos, UFRGS, 1995. 118 p. (Boletim Técnico).
  • VALERI, S. V. et al. Exportação de biomassa de povoamentos de Pinus taeda L. desbastados em diferentes idades. Floresta, Curitiba, v. 19, n. 1 e 2 , p. 23-29, 1989a.
  • VALERI, S. V. et al. Exportação de nutrientes de povoamentos de Pinus taeda L. desbastados em diferentes idades. Floresta, Curitiba, v. 19, n. 1 e 2, p. 62-68, 1989b.
  • VAN LEAR, D. H. et al. Biomass and nutrient content of a 41-year-old loblolly pine (Pinus taeda L.) plantation on a site in South Carolina. Forest Science, v. 30, n. 2, p. 395-404, 1984.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    Jul-Sep 2011
Universidade Federal de Santa Maria Av. Roraima, 1.000, 97105-900 Santa Maria RS Brasil, Tel. : (55 55)3220-8444 r.37, Fax: (55 55)3220-8444 r.22 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: cienciaflorestal@ufsm.br