Uso de substantivos e verbos por pré-escolares com alteração específica de linguagem

Marianne Querido Verreschi Ana Manhani Cáceres-Assenço Debora Maria Befi-Lopes Sobre os autores

RESUMO

Objetivos

Comparar o uso funcional de verbos e substantivos por crianças com alterações específicas de linguagem (AEL) falantes do Português Brasileiro e investigar se o uso destes tipos de palavras difere das crianças em desenvolvimento típico de linguagem (DTL). Além disso, comparar a utilização de cada tipo de verbo entre os grupos.

Método

Participaram do estudo 80 pré-escolares, 20 com AEL e 60 com DTL. A faixa etária dos sujeitos com AEL variou entre 3 e 6 anos, e do grupo com DTL variou entre 2 e 4 anos. O pareamento dos sujeitos foi baseado na idade linguística expressiva. A amostra de fala foi eliciada por meio de interação lúdica, e dessa amostra foram selecionados os substantivos e verbos produzidos.

Resultados

Os pré-escolares com AEL utilizaram mais verbos do que substantivos em fala espontânea. O uso de substantivos não diferiu entre os grupos, mas nos verbos o subgrupo de 3 anos com AEL os utilizou com mais frequência que seus pares. Os tipos de verbos mais utilizados por sujeitos com AEL foram de ligação, intransitivo e transitivo direto. A comparação entre os grupos neste aspecto diferiu pontualmente para os verbos transitivo direto, bitransitivo e de ligação; apenas o verbo transitivo circunstancial foi mais utilizado pelos sujeitos em DTL para todas as idades.

Conclusão

O uso de substantivos e verbos em crianças com AEL respeita o padrão do desenvolvimento típico, mas ocorre de forma mais lenta. O uso de verbos com menos complementos é predominante nesta população.

Descritores:
Linguagem Infantil; Transtornos da Linguagem; Vocabulário; Fonoaudiologia; Desenvolvimento da Linguagem

Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Al. Jaú, 684, 7º andar, 01420-002 São Paulo - SP Brasil, Tel./Fax 55 11 - 3873-4211 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@codas.org.br