CoDAS, Volume: 25, Issue: 1, Published: 2013
  • Editorial

    Dreux, Fernanda; Behlau, Mara
  • Clinical swallowing assessment in intensive care unit Artigos Originais

    Padovani, Aline Rodrigues; Moraes, Danielle Pedroni; Sassi, Fernanda Chiarion; Andrade, Claudia Regina Furquim de

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Relatar os resultados da avaliação clínica completa da deglutição em pacientes críticos de um hospital de ensino de grande porte na cidade de São Paulo. MÉTODOS: Foi realizado um estudo prospectivo, descritivo, no período de setembro a novembro de 2009, em uma unidade de terapia intensiva de emergências clínicas de trinta leitos, de um hospital terciário de grande porte do Brasil. Foram encaminhados 35 pacientes para a avaliação fonoaudiológica clínica da deglutição. Para a avaliação clínica completa da deglutição na unidade de terapia intensiva, foram preconizados os seguintes protocolos: Protocolo de Avaliação Preliminar (PAP), Protocolo de Avaliação do Risco para Disfagia (PARD) e Protocolo de Introdução e Transição da Alimentação por Via Oral (PITA). RESULTADOS: Neste estudo, foi constatada uma prevalência de 63% de disfagia orofaríngea (DO) na UTI, sendo a maioria destas classificadas como moderada e moderada-grave (39%). Entre os pacientes encaminhados para avaliação da deglutição, 74% apresentaram intubação orotraqueal prévia. A análise estatística revelou as variáveis que poderiam classificar corretamente os pacientes como tendo ou não DO nos testes clínicos. Esses indicadores clínicos incluíram: força da tosse, coordenação pneumofonoarticulatória, gravidade da disfonia e elevação laríngea. Vinte e seis pacientes (74%) completaram todos os protocolos. Desse total, 38% retornaram à dieta regular. CONCLUSÃO: A prática com protocolos padronizados mostra-se como uma importante opção no gerenciamento da disfagia orofaríngea na unidade de terapia intensiva.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To report the results of the full clinical swallowing assessment in acute-care population in a large Brazilian teaching hospital. METHODS: A prospective, descriptive clinical study was conducted during three months in a 30-bed adult clinical emergency ICU from a large Brazilian teaching hospital. Thirty-five patients consecutively referred to the Speech-Language Pathology Service according to our standard clinical practice were included. A full clinical swallowing assessment was completed and includes a Preliminary Assessment Protocol (PAP), a Dysphagia Risk Evaluation Protocol (DREP) and an Oral Feeding Transition Protocol (OFTP). RESULTS: In this study, the prevalence of OD in the ICU setting was of 63%, most of which were classified as moderate and moderate-severe (39%). Patients submitted to orotracheal intubation were very frequently referred to swallowing assessment (74%). The results of the statistical analyses revealed clinical indicators that could correctly classify patients as either having or not having OD on clinical tests. These include cough strength, coordination between breathing and speaking, dysphonia severity, and laryngeal elevation. Twenty six patients (74%) completed all protocols. Of these total, 38% were able to eat a regular diet. CONCLUSION: The practice with standardized protocols adds an important option for the management of oropharyngeal dysphagia in intensive care unit.
  • The use of the URICA-VOICE questionnaire to identify the stages of adherence to voice treatment Artigos Originais

    Teixeira, Letícia Caldas; Rodrigues, Ana Luíza Vilar; Silva, Áudrea Fernanda Girundi da; Azevedo, Renata; Gama, Ana Cristina Côrtes; Behlau, Mara

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVOS: Adaptar a escala URICA à avaliação dos estágios de mudança para a adesão de pacientes em tratamentos de voz; e verificar a relação destes com a idade do paciente, o tipo de disfonia, a escolaridade, a profissão e o número de sessões de fonoterapia. MÉTODOS: Estudo transversal, com amostra de conveniência, composta por 66 pacientes com disfonia, sendo 58 mulheres e oito homens, com idade entre 18 e 65 anos, atendidos em dois ambulatórios de instituições de ensino de Fonoaudiologia. Como instrumento exploratório, procedeu-se à adaptação brasileira da escala URICA para a área de voz, tendo como base situações específicas relacionadas ao comportamento vocal, denominada URICA-VOZ. O instrumento foi aplicado individualmente e as variáveis foram relacionadas. RESULTADOS: A maioria dos pacientes, 38 (57,6%), concentrou-se no estágio de contemplação, 20 (30,3%) no de pré-contemplação e apenas oito (12,1%) no de ação, ideal para a terapia fonoaudiológica. Não houve associação entre os estágios de adesão com as variáveis idade, tipo de disfonia, escolaridade e número de sessões de fonoterapia. A variável profissão apresentou associação com o estágio de ação URICA-VOZ. CONCLUSÃO: O uso da escala URICA-VOZ revelou que a maioria dos pacientes com disfonia em tratamento ainda se encontra no estágio de contemplação, o que pode restringir os resultados da terapia. Não houve relação entre as demais variáveis estudadas e os estágios de adesão do protocolo URICA-VOZ.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To adapt the URICA questionnaire to assess the motivational stages of patients undergoing voice treatment, and to determine the association between these stages with age, type of dysphonia, level of education, profession, and number of voice therapy sessions. METHODS: A cross-sectional study design was employed, using a convenience sample composed of 66 dysphonic patients - 58 women and eight men - aged from 18 to 68 years, who were enrolled in outpatient care at two federal universities. As an exploratory tool, the URICA questionnaire was adapted to the area of voice, based on specific situations related to vocal behaviors. This questionnaire was named URICA-VOICE. It was administered individually and subjected to analyses. RESULTS: Most patients, 38 (57.6%), were in the contemplation stage, 20 (30.3%) were in the pre-contemplation, and only eight (12.1%) in the action stage, which is ideal to voice therapy. There was no association between adherence stages and the variables age, type of dysphonia, level of education, and number of voice therapy sessions. The variable profession was associated with the action stage of the URICA-VOICE. CONCLUSION: The URICA-VOICE showed that most dysphonic patients undergoing treatment are still in the contemplation stage, which may limit therapy outcomes. There was no relationship between the other variables and the adherence stages of the URICA-VOICE questionnaire.
  • Questionnaire for monitoring auditory and language development in the first year Artigos Originais

    Alvarenga, Kátia de Freitas; Araújo, Eliene Silva; Melo, Tatiana Mendes de; Martinez, Maria Angelina Nardi; Bevilacqua, Maria Cecília

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Validar um questionário de monitoramento do desenvolvimento da função auditiva e de linguagem, aplicado por agentes comunitários de saúde no primeiro ano de vida. MÉTODOS: Setenta e seis agentes comunitários de saúde, capacitados previamente em saúde auditiva infantil, aplicaram o questionário às famílias de 304 crianças de 0 a 1 ano de idade. O questionário constitui-se de questões sobre o desenvolvimento da função auditiva e da linguagem, sendo que para todas as faixas etárias possui a questão "Seu filho ouve bem?". A validade do questionário foi averiguada por meio da análise das taxas de falso-positivo e falso-negativo das crianças investigadas por ele. Para tanto, foi utilizado um estudo duplo-cego em que todas as crianças investigadas pelo questionário foram submetidas à avaliação audiológica realizada por fonoaudiólogos. RESULTADOS: Foram diagnosticadas quatro crianças (1,32%) com perda auditiva sensorioneural, sendo duas unilaterais e 69 crianças (22,7%) com perda auditiva condutiva. O questionário de acompanhamento demonstrou especificidade de 96% e sensibilidade de 67%, com taxa de falso-negativo de 33%, por não identificar as perdas auditivas unilaterais, e falso-positivo de 4%. CONCLUSÃO: A utilização do questionário proposto mostrou-se viável e pertinente às ações desenvolvidas pelos agentes comunitários de saúde da Estratégia de Saúde da Família, demonstrando alta especificidade e moderada sensibilidade. A utilização do instrumento validado deve ser considerada como forma complementar aos Programas de Triagem Auditiva Neonatal, a fim de identificar as alterações auditivas de caráter adquirido ou de início tardio.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To validate a monitoring questionnaire about hearing and language development applied by community health agents in the first year of life. METHODS: Seventy six community health agents, previously trained on infant hearing health, administered a questionnaire to the families of 304 children with ages from 0 to 1 year. The questionnaire contains questions regarding hearing and language development and, for all age groups, the question "Does your child hear well?" was presented. The validity of the questionnaire was assessed by analyzing false positive and false negative rates of the identified children. A double-blind study was conducted so that all children assessed by the questionnaire were submitted to hearing evaluation performed by audiologists. RESULTS: Four children (1.32%) were diagnosed with sensorineural hearing loss (two unilateral), and 69 (22.7%) with conductive hearing loss. The monitoring questionnaire showed specificity of 96% and sensitivity of 67%, with a false-negative rate of 33% for not identifying the unilateral hearing loss, and a false-positive rate of 4%. CONCLUSION: The questionnaire used has shown to be feasible and relevant to actions of the community health agents of the Family Health Strategy program, with high specificity and moderate sensitivity. The use of the validated instrument should be considered to complement Newborn Hearing Screening Programs, in order to identify late onset or acquired hearing loss.
  • Electrophysiological characterization of hearing in small for gestational age premature infants Artigos Originais

    Angrisani, Rosanna Mariangela Giaffredo; Azevedo, Marisa Frasson de; Carvallo, Renata Mota Mamede; Diniz, Edna Maria de Albuquerque; Ferraro, Alexandre Archanjo; Guinsburg, Ruth; Matas, Carla Gentile

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Caracterizar as respostas do Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico em recém-nascidos pré-termo pequenos para idade gestacional, comparando-as às de recém-nascidos pré-termo adequados para idade gestacional, verificando se a condição de pequeno para a idade gestacional é indicador de risco para alteração auditiva retrococlear. MÉTODOS: Estudo multicêntrico transversal prospectivo. Avaliou-se 72 recém-nascidos pré-termo, 35 pequenos e 37 adequados para idade gestacional de ambos os gêneros, com idade gestacional de 30 a 36 semanas e avaliados na pré-alta hospitalar, com presença de emissões otoacústicas evocadas por estímulo transiente e timpanometria tipo A. A análise quantitativa dos dados foi feita baseada na média e desvio-padrão das latências das ondas I, III, V e interpicos I-III, III-V, I-V para cada grupo. Para análise qualitativa, os resultados dos potenciais evocados auditivos foram classificados em alterado ou normal mediante a análise das latências absolutas das ondas I, III, V e dos interpicos I-III, III-V, I-V, considerando-se a faixa etária no momento do exame. RESULTADOS: Evidenciaram-se alterações em 32 crianças (44,44% do total), sendo 15 recém-nascidos pequenos (43%) e 17 adequados (46%), não havendo diferença entre os grupos. Dos 15 recém-nascidos pequenos com potencial evocado auditivo alterado, seis tiveram como risco auditivo apenas o fato de ser pequeno para a idade gestacional. No grupo adequado para idade gestacional, houve maior ocorrência de alterações no gênero masculino. CONCLUSÃO: Não houve diferença nas respostas do potencial evocado auditivo entre os recém-nascidos pré-termo pequenos e adequados, de forma que a condição pequeno não se revelou risco para alteração retrococlear.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To characterize the Auditory Brainstem Response (ABR) of small for gestational age preterm newborns and to compare the findings to those of appropriate for gestational age premature newborns in order to verify whether the small for gestational age condition is a risk factor for hearing loss. METHODS: This prospective cross-sectional multicenter study evaluated 72 preterm newborns of both genders (35 small and 37 appropriate for gestational age), who were born at 30 to 36 weeks of gestational age and were evaluated before hospital discharge. Only newborns with present transient evoked otoacoustic emissions and tympanometry type A were included. The ABR was performed with click stimuli. The quantitative data analysis was performed using mean and standard deviation measures for each group. For qualitative analysis, the ABR results were classified as normal or altered according to the absolute latencies of waves I, III, V and interpeaks I-III, III-V, I-V. The analysis was carried out considering the age of the newborn at the time of examination. RESULTS: Alterations were evident in 32 newborns (44.44%), being 15 small (43%) and 17 appropriate for gestational age (46%), with no between-groups difference. Of the 15 small for gestational age newborns with altered ABR, six presented as auditory risk only the small for gestational age condition. In the group of adequate for gestational age newborns, there was a higher occurrence of alteration in males. CONCLUSION: There was no difference in responses of auditory evoked potential between small and appropriate for gestational age preterm newborns. Therefore, the condition does not behave as a risk factor for retrocochlear impairment.
  • Wideband reflectance in newborns with present transient-evoked otoacoustic emissions Artigos Originais

    Silva, Kilza Arruda de Lyra e; Urosas, Juliana Granja; Sanches, Seisse Gabriela Gandolfi; Carvallo, Renata Mota Mamede

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Caracterizar os valores normais de reflectância da energia acústica obtidos com estímulo de tom puro na população neonatal antes da alta hospitalar. MÉTODOS: Setenta e sete recém-nascidos (37 meninas e 40 meninos) foram avaliados por meio das medidas de reflectância acústica, utilizando estímulos de tom puro, emissões otoacústicas por transientes e timpanometria com sondas de frequências de 226 Hz e 1 kHz. RESULTADOS: Nas baixas frequências (258 a 750 Hz) foi observado um valor elevado de reflectância da energia, enquanto nas médias frequências (1 a 3 kHz) obteve-se uma maior absorção da energia. Não existiu diferença entre orelhas e entre gêneros. CONCLUSÃO: Foram caracterizados os valores normais de reflectância da energia para a população estudada. Tais dados revelaram uma curva de reflectância com configuração peculiar para a idade.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To characterize the normal values of acoustic energy reflectance obtained with pure-tone stimulation in neonates prior to hospital discharge. METHODS: Seventy-seven infants (37 girls and 40 boys) were evaluated by measuring acoustic reflectance using pure-tone stimuli, transient-evoked otoacoustic emissions, and tympanometric probe frequencies of 226 Hz and 1 kHz. RESULTS: At low frequencies (258-750 Hz), greater energy reflectance was observed, while at medium frequencies (1-3 kHz), greater energy absorption was observed. There was no difference between ears or between genders. CONCLUSION: Normal energy reflectance values were obtained for the studied population. The data indicate a reflectance curve with a distinct configuration for the studied age.
  • Testing time comparison between two procedures with new technologies of Automated Auditory Brainstem Response (AABR) Artigos Originais

    Sena, Taise Argolo; Ramos, Natália; Rodrigues, Gabriela Ribeiro Ivo; Lewis, Doris Ruthi

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Comparar o tempo de dois procedimentos de Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico Automático (PEATE-A) utilizando taxa de repetição e modo de detecção diferentes. MÉTODOS: Foi realizada a triagem auditiva com Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico Automático (PEATE-A) em 30 neonatos, com média de idade de 21 dias. Cada neonato foi submetido a dois procedimentos de triagem auditiva com diferentes equipamentos de PEATE-A (Procedimento 1 e Procedimento 2). O Procedimento 1 utilizou taxa de repetição de 53 Hz e teste estatístico para detecção da resposta denominado one-sample test, e o Procedimento 2 utilizou taxa de repetição de 90 Hz e teste estatístico para detecção da resposta denominado q-sample test. Em seguida, foi registrado o PEATE com estímulo clique como teste padrão ouro, cuja análise das respostas foi realizada por um fonoaudiólogo com experiência neste procedimento. RESULTADOS: O tempo médio observado para o Procedimento 1 considerando ambas orelhas foi de 84,8 (±53,5) segundos; para o Procedimento 2, o tempo médio foi de 27,9 (±20,0) segundos. O primeiro procedimento apresentou tempo de exame aproximadamente três vezes maior quando comparado ao segundo. A análise estatística mostrou diferença significativa entre os tempos dos procedimentos. CONCLUSÃO: O q-sample test e taxa de repetição em torno de 90 Hz nos equipamentos de PEATE-A detectaram a resposta de maneira mais rápida.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To compare the testing time of two Automated Auditory Brainstem Response (AABR) procedures using different repetition rates and detection modes. METHODS: A hearing screening using AABR was performed in 30 newborns with mean age of 21 days. Each newborn was submitted to two hearing screening procedures using different AABR equipments (Procedure 1 and Procedure 2). Procedure 1 used a repetition rate of 53 Hz and the one-sample test for response detection; Procedure 2 used a repetition rate of 90 Hz, and the q-sample test for response detection. The ABR with click stimulus was then registered as gold standard test, and the responses were analyzed by a trained audiologist. RESULTS: The mean time observed for Procedure 1 considering both ears was 84.8 (±53.5) seconds; for Procedure 2 the mean time was 27.9 (±20.0) seconds. The testing time of the first procedure was three times longer than the second one. Statistical analysis showed significant difference between the testing times of the procedures. CONCLUSION: The q-sample test and the repetition rate of 90 Hz used in the AABR equipment showed earlier response detection.
  • Auditory processing in children with dyslexia: electrophysiological and behavior evaluation Artigos Originais

    Oliveira, Juliana Casseb; Murphy, Cristina Ferraz Borges; Schochat, Eliane

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Comparar o desempenho de crianças com dislexia e grupo controle em testes de processamento auditivo e P300. MÉTODOS: Vinte e dois indivíduos com dislexia (grupo estudo) e 16 indivíduos com desenvolvimento considerado típico (grupo controle) participaram do estudo. Todos os indivíduos foram submetidos aos testes de processamento auditivo (Teste Padrão de Frequência, Dicótico de Dígitos e Fala com Ruído) e o P300. RESULTADOS: Em relação aos testes comportamentais, houve diferença para o Teste Padrão de Frequência e para a orelha esquerda no Teste Dicótico de Dígitos, sendo que o grupo estudo apresentou pior desempenho em ambos os testes. Para o P300, houve diferença entre os grupos em relação aos valores absolutos de amplitude e latência, mas esta não foi significativa. CONCLUSÃO: Os achados sugerem que crianças com dislexia apresentam alteração das habilidades auditivas de processamento temporal e figura-fundo, o que foi evidenciado por meio de testes comportamentais de processamento auditivo. Não houve diferença em relação aos desempenhos de ambos os grupos para o P300.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To compare the performances of children with dyslexia and a control group in behavioral tests of (Central) Auditory Processing and Long Latency Auditory Evoked Potentials (P300). METHODS: Participants were 22 individuals with dyslexia (study group) and 16 individuals with typical development (control group). All individuals underwent behavioral and electrophysiological assessment of (Central) Auditory Processing (Frequency Pattern Test, Dichotic Digit Test, Speech-in-Noise Test, and P300). RESULTS: Concerning the behavioral tests, there was difference between groups for the Frequency Pattern Test and for the left ear in the Dichotic Digit Test, with worse performance observed in the study group. Considering the P300, there was difference between groups regarding amplitude and latency absolute values, but this finding was not statistically significant. CONCLUSION: The findings suggest that individuals with dyslexia present temporal auditory processing and figure-ground alterations, which was evidenced by behavioral auditory processing tests. There was no difference between the performance of both groups for the P300 test.
  • Perceptual-auditory and orthographic performance of fricative consonants in writing acquisition Artigos Originais

    Schier, Ana Cândida; Berti, Larissa Cristina; Chacon, Lourenço

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Verificar os desempenhos perceptual-auditivo e ortográfico de escolares no que se refere à identificação de contrastes entre as fricativas do Português Brasileiro, e investigar em que medida esses dois tipos de desempenhos se relacionam. MÉTODOS: Foram analisados dados de desempenho perceptual-auditivo e de desempenho ortográfico extraídos de 20 crianças das duas primeiras séries do ensino fundamental de uma escola pública do município de Mallet (PR). A coleta de dados de percepção auditiva foi feita com base no Instrumento de Avaliação da Percepção de Fala (PERCEFAL), com o uso do software Perceval. Já a coleta de dados de ortografia foi feita por meio de um ditado das mesmas palavras que compõem o instrumento PERCEFAL. RESULTADOS: Foram observadas: maior acurácia perceptual-auditiva do que ortográfica; tendência de menor tempo de resposta e de menor variabilidade nos acertos perceptuais-auditivos do que nos erros; não correspondência de erros de percepção-auditiva e ortografia, já que, na percepção, o maior percentual de erros envolveu o ponto de articulação das fricativas, enquanto que, na ortografia, o maior percentual envolveu o vozeamento. CONCLUSÃO: Embora se mostrem relacionados, os desempenhos perceptual-auditivo e ortográfico não apresentam correspondência termo a termo. Portanto, na prática clínica, a atenção deve-se voltar não apenas para os aspectos que aproximam esses dois desempenhos, mas, também, para os aspectos que os diferenciam.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To investigate the perceptual-auditory and orthographic performances of students regarding identification of contrasts among the fricatives of Brazilian Portuguese, and to investigate the extent to which these two types of performances are related. METHODS: Data from perceptual-auditory and orthographic performances of 20 children attending the two first grades of elementary education at a public school in Mallet (PR), Brazil, were analyzed. Data collection regarding auditory perception was based on the Assessment Tool in Speech Perception (PERCEFAL), using the software Perceval. Data collection regarding orthography was carried out through dictation of the same words used in the assessment tool PERCEFAL. RESULTS: We observed: more accuracy in perceptual-auditory than in orthographic skills; tendency of shorter response time and lesser variability in the perceptual-auditory hits than in the errors; mismatch of errors in orthographic and auditory perception, since, in perception, the highest percentage of errors involved the point of articulation of fricatives, while in orthography the highest percentage involved voicing. CONCLUSION: Although related to each other, perceptual-auditory and orthographic performances do not match term by term. Therefore, in clinical practice, attention should focus not only on the aspects that bring these two performances together, but also on the aspects that differentiate them.
  • Implications of diadochokinesia in children with speech sound disorder Artigos Originais

    Wertzner, Haydée Fiszbein; Pagan-Neves, Luciana de Oliveira; Alves, Renata Ramos; Barrozo, Tatiane Faria

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Verificar o desempenho de crianças com e sem transtorno fonológico nas habilidades motoras orais medidas pela diadococinesia oral, de acordo com as variáveis idade e gênero, além de comparar os métodos de análise manual e por meio de software específico. MÉTODOS: Participaram do estudo 72 sujeitos, com idade entre 5 anos e 7 anos e 11 meses, que foram divididos em quatro subgrupos em função da presença do diagnóstico de transtorno fonológico (grupo controle e grupo estudo) e da idade (<6 anos e 5 meses e >6 anos e 5 meses). A diadococinesia oral foi avaliada na repetição das sequências 'pa', 'ta', 'ka' e 'pataka' utilizando o método de análise manual e pelo softwareMotor Speech Profile®. RESULTADOS: Houve diferença somente relacionada à variável gênero nos grupos, mas que não influenciou na produção do número de sequências por segundo. Houve correlação entre o número de sequências por segundo e a idade em todas as sequências, exceto para 'ka', somente no grupo controle. Os resultados da comparação entre grupos indicaram que não houve diferença entre as distribuições do número de sequências por segundo nas sequências estudadas nas duas faixas etárias analisadas. Observou-se concordância forte entre as medidas realizadas a partir dos dois métodos. CONCLUSÃO: O presente estudo mostrou a importância de se avaliar funcionalmente, por meio da aplicação de diferentes métodos de análise, aspectos do processamento motor da fala em crianças com transtorno fonológico, evidenciando as dificuldades motoras em crianças na faixa etária inferior a 8 anos de idade.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To verify the performance of children with and without speech sound disorder in oral motor skills measured by oral diadochokinesia according to age and gender and to compare the results by two different methods of analysis. METHODS: Participants were 72 subjects aged from 5 years to 7 years and 11 months divided into four subgroups according to the presence of speech sound disorder (Study Group and Control Group) and age (<6 years and 5 months and >6 years and 5 months). Diadochokinesia skills were assessed by the repetition of the sequences 'pa', 'ta', 'ka' and 'pataka' measured both manually and by the software Motor Speech Profile®. RESULTS: Gender was statistically different for both groups but it did not influence on the number of sequences per second produced. Correlation between the number of sequences per second and age was observed for all sequences (except for 'ka') only for the control group children. Comparison between groups did not indicate differences between the number of sequences per second and age. Results presented strong agreement between the values of oral diadochokinesia measured manually and by MSP. CONCLUSION: This research demonstrated the importance of using different methods of analysis on the functional evaluation of oro-motor processing aspects of children with speech sound disorder and evidenced the oro-motor difficulties on children aged under than eight years old.
  • Relationship between speech rate and speech disruption in cluttering Artigos Originais

    Oliveira, Cristiane Moço Canhetti de; Broglio, Gabriela Aparecida Fabbri; Bernardes, Ana Paula Lazarin; Capellini, Simone Aparecida

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Correlacionar a taxa de elocução com as rupturas da fluência em pessoas com taquifemia e comparar com pessoas sem taquifemia. MÉTODOS: Participaram dessa investigação 14 indivíduos na faixa etária de 8 a 40 anos e 11 meses de idade, de ambos os gêneros, divididos em dois grupos pareados por idade e gênero. O GI foi composto por sete pessoas com taquifemia e o GII por sete pessoas sem taquifemia. Um protocolo de avaliação da fluência da fala foi utilizado para obter e analisar a amostra de fala, que considera a frequência das disfluências e a taxa de elocução. RESULTADOS: Os dados indicaram que quanto maiores os fluxos de sílabas e de palavras por minuto, maior o número de rupturas na fala, tanto nas pessoas com taquifemia como nas pessoas sem taquifemia. Quanto à comparação entre os grupos, houve correlação tanto para sílabas por minuto como para palavras por minuto apenas no grupo de pessoas sem taquifemia. CONCLUSÃO: O grupo de taquifêmicos apresentou aumento na taxa de elocução e disfluências comuns excessivas. Nos dois grupos analisados ocorreu uma tendência em se obter maiores valores de disfluências comuns à medida que a taxa de elocução aumentava. Porém, na análise comparativa entre o grupo de pessoas com e sem taquifemia, a correlação foi significativa apenas no grupo de pessoas sem taquifemia.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To correlate speech rate and speech disruptions in individuals who clutter, and to compare with individuals who do not clutter. METHODS: Participants were 14 individuals with ages between 8 and 40 years and 11 months, of both genders, divided into two groups paired by age and gender. GI was composed by seven individuals who clutter, and GII by seven individuals who do not clutter. The Speech Fluency Assessment Protocol was used to gather and analyze the speech samples, considering the frequency of speech disruptions and the speech rate. RESULTS: Data indicated that the greater the rate of syllables and words per minute, the greater the number of speech disruptions, both for individuals who do and do not clutter. In the comparison between groups, there was correlation both for syllables and words per minute only in the group of individuals who not clutter. CONCLUSION: The individuals who clutter in this study presented a higher speech rate and frequency of common disfluencies. In both analyzed groups there was a tendency to greater frequency of common disfluencies as speech rate increased. However, in the comparative analysis between individuals who do and do not clutter, the correlation was significant only in the group of individuals who do not clutter.
  • Word class and silent pauses in spoken narratives of children with specific language impairment Artigos Originais

    Befi-Lopes, Debora Maria; Pedott, Paula Renata; Bacchin, Letícia Bondezan; Cáceres, Ana Manhani

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Verificar se há influência das classes gramaticais no tempo médio de pausas silentes durante a produção de narrativas em crianças em desenvolvimento típico de linguagem e em crianças com distúrbio específico de linguagem (DEL). MÉTODOS: Participaram da pesquisa 20 crianças com DEL e 40 em desenvolvimento típico de linguagem com idade variando entre 7 e 10 anos. Cada sujeito elaborou 15 narrativas, baseadas em uma sequência de quatro cenas cada, com aumento gradual de complexidade. Após as análises das amostras foram identificados os substantivos, adjetivos, verbos, conjunções, preposições e pronomes. Num segundo momento, as amostras foram submetidas a um software para análise das pausas silentes (tempo em milissegundos), que permitiu o levantamento do tempo das pausas imediatamente anteriores a cada uma dessas categorias gramaticais. RESULTADOS: Ambos os grupos apresentaram menor duração da pausa silente quando esta precedia os substantivos e maior quando esta precedia as conjunções. A análise estatística evidenciou que os grupos diferem em todas as classes de palavras, com média de pausas silentes maiores nas crianças com DEL. CONCLUSÃO: A classe gramatical influencia a duração da pausa silente, sendo esta menor quando precede substantivos e maior quando precede conjunções. Além disso, os indivíduos com DEL possuem pausas silentes mais longas possivelmente em decorrência de suas dificuldades com o processamento da linguagem.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To determine whether word class has any influence on the mean duration of silent pauses in the spoken narratives of children with specific language impairment (SLI) and in those with typical language development (TLD). METHODS: The study sample consisted of 60 children in the age range from 7 to 10 years: 20 with SLI; and 40 with TLD. Each child produced 15 narratives, each based on a set of four pictures (scenes) and each set of pictures being more complex than the last. The narratives were analyzed, and nouns, adjectives, verbs, conjunctions, prepositions, and pronouns were identified. A computer program was used in order to determine the duration (in milliseconds) of the silent pauses preceding words of each class. RESULTS: In both groups, silent pauses were shortest before nouns and longest before conjunctions. For all word classes, the mean duration of silent pauses was longer in the SLI group than in the TLD group. CONCLUSION: Word class influences the duration of silent pauses, which are shorter before nouns and longer before conjunctions. Children with SLI produce longer silent pauses, possibly because of their language processing difficulties.
  • Considering responsivity: a proposal for pragmatic analysis in autism spectrum Artigos Originais

    Miilher, Liliane Perroud; Fernandes, Fernanda Dreux Miranda

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Comparar o perfil pragmático das iniciativas de comunicação e o perfil bidimensional envolvendo os aspectos de iniciativa e responsividade. Além disso, buscou-se analisar os tipos mais comuns de resposta apresentadas pelos indivíduos pesquisados. MÉTODOS: Foram analisadas trinta gravações de terapia fonoaudiológica, nas quais as terapeutas interagiam com crianças do espectro do autismo (média de idade: 9 anos e 6 meses). As filmagens foram transcritas e os dados derivados foram analisados quanto ao número de atos comunicativos, à ocupação do espaço comunicativo e ao uso dos meios verbal, vocal e gestual nas iniciativas e no total de participações (iniciativas e respostas). As respostas apresentadas foram qualificadas como: não resposta, resposta adequada, resposta inadequada e resposta pragmaticamente inapropriada. RESULTADOS: Houve diferença na comparação entre as iniciativas e o total de participações no que concerne à ocupação do espaço comunicativo e no total de atos. Quanto às respostas, houve diferença no número de respostas adequadas. CONCLUSÃO: Os resultados evidenciaram a necessidade de considerar o perfil bidimensional de comunicação e ressaltaram a necessidade de qualificar as respostas a fim de discriminar as habilidades comunicativas da criança.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To compare the pragmatic profile referring to the communicative initiatives and the bi-dimensional profile involving the aspects of initiative and responsivity. It also aimed to analyze the most common types of responses presented by the studied individuals. METHODS: Thirty recorded samples of interaction between speech-language therapist and children with autism spectrum disorders (mean age: 9 years and 6 months) sessions were analyzed. The samples were transcribed and data analyzed about number of communicative acts, occupation of the communicative space, use of communicative means (verbal, vocal and gestural) and total number of participations (initiatives and responses). The responses were qualified as "non-answer", "adequate answer", "inadequate answer" and "pragmatically inappropriate answer". RESULTS: Significant differences in the comparison of the numbers of initiatives and total participations and of occupation of communicative space and total number of communicative acts. There was also a significant difference in the number of "adequate answers". CONCLUSION: Results show the need to consider the bi-dimensional communicative profile and qualify the answers in order to determine the child's communication abilities.
  • Verbal communication skills in typical language development: a case series Relato de Caso

    Abe, Camila Mayumi; Bretanha, Andreza Carolina; Bozza, Amanda; Ferraro, Gyovanna Junya Klinke; Lopes-Herrera, Simone Aparecida

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo do estudo foi verificar as habilidades comunicativas verbais utilizadas por crianças com desenvolvimento típico de linguagem de 6 a 8 anos de idade. Participaram deste estudo 10 crianças de ambos os gêneros na faixa etária de 6 a 8 anos, sem alterações de linguagem. Foi gravada uma amostra de interação de cada criança com um adulto (pai e/ou mãe) em vídeo com 30 minutos de duração. As gravações foram transcritas na íntegra e analisadas pela pesquisadora e por outra fonoaudióloga treinada para o cálculo de fidedignidade e posteriormente analisadas por um protocolo de análise de habilidades comunicativas verbais com categorias que incluíam habilidades dialógicas, de regulação, narrativo-discursivas e não interativas. Em seguida, a frequência de utilização de cada categoria de habilidade comunicativa verbal foi analisada (cálculo de porcentagem) por cada participante. Todas as crianças utilizaram maior número de habilidades dialógicas e de regulação, seguidas das habilidades narrativo-discursivas e não interativas, mostrando que crianças na faixa etária estudada estão preocupadas em dar sequência ao diálogo, o que demonstra o caráter mais dialógico da interação de crianças com desenvolvimento típico, quando expostas a situações de interação espontânea com um adulto familiar.

    Abstract in English:

    The aim of the current study was to investigate verbal communication skills in children with typical language development and ages between 6 and 8 years. Participants were 10 children of both genders in this age range without language alterations. A 30-minute video of each child's interaction with an adult (father and/or mother) was recorded, fully transcribed, and analyzed by two trained researchers in order to determine reliability. The recordings were analyzed according to a protocol that categorizes verbal communicative abilities, including dialogic, regulatory, narrative-discursive, and non-interactive skills. The frequency of use of each category of verbal communicative ability was analyzed (in percentage) for each subject. All subjects used more dialogical and regulatory skills, followed by narrative-discursive and non-interactive skills. This suggests that children in this age range are committed to continue dialog, which shows that children with typical language development have more dialogic interactions during spontaneous interactions with a familiar adult.
  • Factors that influence the participation of parents in the oral rehabilitation process of children with cochlear implants: a systematic review Fonoaudiologia Baseada em Evidências

    Couto, Maria Inês Vieira; Carvalho, Ana Claudia Martinho

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Identificar e analisar os fatores que interferem na participação dos pais de crianças usuárias de implante coclear (IC) no processo (re)habilitação aurioral. ESTRATÉGIA DE PESQUISA: Formulação da pergunta da pesquisa, levantamento e seleção dos estudos em bases de dados, com os descritores cochlear implant (implante coclear) e parents (pais). CRITÉRIOS DE SELEÇÃO: Artigos originais e completos publicados na língua portuguesa brasileira ou inglesa, pais de crianças usuárias de IC como participantes diretos da pesquisa. ANÁLISE DOS DADOS: Leitura dos artigos na íntegra e extração de dados para a caracterização dos centros, da metodologia e conteúdo das pesquisas. RESULTADOS: Treze artigos foram selecionados, dos tipos transversal e caso-controle (técnica de entrevista). Foram identificados os fatores sobre a tomada de decisão em realizar ou não a cirurgia (conhecimento prévio sobre IC, expectativas dos resultados, qualidade e quantidade de informações, encaminhamentos realizados, aspectos biomédicos e éticos, inserção na reabilitação, contato com outros pais, apoio social e custos); os fatores preditivos relacionados aos resultados da reabilitação (tempo de uso diário do IC, modalidade aurioral, escola regular, comprometimentos associados, aspectos sócio-demográficos e efetividade do programa); os fatores relacionados aos benefícios e limitações do IC (modalidade comunicativa, evolução das habilidades auditivas e linguísticas, o aprendizado de uma segunda língua oral), bem como o grau de satisfação dos pais. CONCLUSÃO: O engajamento dos pais de crianças usuárias de IC na (re)habilitação aurioral depende de fatores relacionados a diferentes domínios, os quais os fonoaudiólogos devem compreender e considerar na elaboração do programa de intervenção.

    Abstract in English:

    PURPOSE: To identify and analyze factors that influence the participation of parents in the rehabilitation process of children with cochlear implants (CI). RESEARCH STRATEGY: Question formulation and articles selection in three databases using the following keywords: cochlear implant (implante coclear) and parents (pais). SELECTION CRITERIA: Complete original articles published in Brazilian Portuguese or English, with direct participation of parents of children with CI. DATA ANALYSIS: Articles were fully read. Data regarding characterization of the centers, research methodology and content were analyzed. RESULTS: Thirteen articles were selected based on the established criteria. The types of studies were cross-sectional and case-control (interview technique). The following influential factors were identified: pre-CI surgery factors (knowledge about CI, quality and quantity of information, specialist's advices, ethical and biomedical aspects, rehabilitation engagement, contact with experienced families, social service support and overall costs); rehabilitation aspects (CI use, oral communication modality, regular school, other disabilities, social and demographic aspects and rehabilitation program's effectiveness); other important influential processes (communication modality, auditory and language development, second oral language learning, as well as parent's behavior and satisfaction). CONCLUSION: The engagement of parents in the rehabilitation process of children with CI depends on several distinct influential factors which audiologists should understand and consider when elaborating a rehabilitation program.
  • Untitled document Carta ao Editor

    Schochat, Eliane; Martinelli, Cecília
Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Al. Jaú, 684, 7º andar, 01420-002 São Paulo - SP Brasil, Tel./Fax 55 11 - 3873-4211 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@codas.org.br