As repercussões psicossociais da cárie severa em crianças aos quatro anos de idade em Recife, Pernambuco, Brasil

O objetivo desse estudo foi analisar as repercussões psicossociais da cárie severa em crianças aos quatro anos de idade na cidade de Recife, Pernambuco, Brasil. O exame clínico foi realizado por uma examinadora, com o objetivo de selecionar crianças com cárie severa e livres de cárie (kappa = 1). Das 861 crianças examinadas, 77 (8,1%) eram portadoras de cárie severa e 225 (23,6%) eram livres de cárie. Os dados foram coletados por meio da aplicação de questionários validados, respondidos pelos responsáveis. Verificou-se que a maioria dos responsáveis pelas crianças portadoras de cárie severa relatou que suas crianças reclamavam de dor de dente (72,7%); uma parcela significativa afirmou que as crianças tiveram problemas para comer certos alimentos (49,4%) e faltaram às aulas (26,0%) por causa dos dentes. A maioria dos responsáveis pelas crianças portadoras de cárie severa (68,8%) relatou que a saúde oral das crianças afetava a vida delas em geral, enquanto o mesmo foi relatado por 9,8% dos pais ou responsáveis pelas crianças livres de cárie. Concluiu-se que a cárie severa teve um impacto negativo na qualidade de vida relacionada à saúde.

Qualidade de Vida; Saúde Bucal; Pré-Escolar


Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rua Leopoldo Bulhões, 1480 , 21041-210 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.:+55 21 2598-2511, Fax: +55 21 2598-2737 / +55 21 2598-2514 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br