O CARAMUJO AFRICANO EM CONTEXTO ESCOLAR: AS PERCEPÇÕES DE ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL E O ESTUDO DA HELMINTOFAUNA ASSOCIADA AO CARAMUJO EM BARRA DO PIRAÍ (RJ)

THE AFRICAN SNAIL IN SCHOOL CONTEXT: THE PERCEPTIONS OF ELEMENTARY SCHOOL STUDENTS AND THE HELMINTHOLOGICAL FAUNA STUDY ASSOCIATED WITH THE SNAIL IN BARRA DO PIRAÍ (RJ)

Zilene Moreira Pereira Silvana Carvalho Thiengo Simone Monteiro Sobre os autores

Resumos

O trabalho investiga as percepções de alunos do Ensino Fundamental sobre a espécie Achatinafulica (caramujo africano) e os riscos que esse molusco oferece para a população no município de Barra do Piraí (RJ). A pesquisa envolveu a aplicação de questionários, grupos focais e observações de campo, além do estudo parasitológico de exemplares do molusco na localidade. Foi identificada a presença de caramujos infectados com nematódeos de interesse médico-veterinário e evidenciado que os alunos têm uma percepção negativa em relação ao caramujo, havendo predomínio de divergências entre suas percepções e o conhecimento científico. Com base nas contribuições do estudo das percepções e da Teoria da Aprendizagem Significativa, são propostas orientações para o planejamento de estratégias de ensino em contexto escolar.

Percepção de estudantes; caramujo africano; ensino de ciências.


The study investigates elementary students' perception of the species Achatina fulica (African snail) and the risks this mollusc may pose to the population of Barra do Pirai - in the state of Rio de Janeiro. The research involved questionnaires, focus groups and field observations, besides A. fulica specimens parasitological analysis. The results indicated the presence of snails infected with nematodes of medical and veterinary interest in the locality. The students have a negative perception of the snail, and there is great difference between their perceptions and scientific knowledge. Based on the contributions of the perceptions study and of Meaningful Learning Theory, guidelines are suggested so that strategies for teaching the content regarding the African snail at school environment can be developed.

Students' perception; african snail; science education.


Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

  • AUSUBEL, D. P.; NOVAK, J. D.; HANESIAN, H. Psicologia educacional. 2. ed. Rio de Janeiro: Interamericana, 1980.
  • BECKER, H. S. Problemas de inferência e prova na observação participante. In: Métodos de pesquisas em Ciências Sociais. 2. ed. São Paulo: Hucitec. 1994. p. 47-64.
  • BOAVENTURA, M. E. F. Caramujo africano (Achatina fulica): os discursos da mídia e os conhecimentos e práticas de controle por parte dos agentes comunitários de saúde e moradores de Inhoaíba. 2007. Dissertação (Mestrado em Ensino em Biociências e Saúde) - Instituto Oswaldo Cruz, Fiocruz, Rio de Janeiro, 2007.
  • BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Introdução aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC/SEE, 1996.
  • CALDEIRA, R. L. et al. First record of molluscs naturally infected with Angiostrongylus cantonensis (Chen, 1935) (Nematoda: Metastrongylidae) in Brazil. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, v. 102, n. 7, p. 887-889, 2007.
  • CRUZ, J. L. C. Projeto Araribá: Ciências. São Paulo: Editora Moderna, 2006. 4v.
  • DINIZ, M. C. P.; BRAGA, R. B.; SCHALL, V. T. As representações sociais da esquistossomose de escolares da área endêmica de Minas Gerais. Ensaio - Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v.5, n.2, out. 2003.
  • ESTON, M. R. et al. Espécie invasora em unidade de conservação: Achatina fulica (BOWDICH, 1822) no Parque Estadual Carlos Botelho, Sete Barras, SP, Brasil. Revista do Instituto Florestal, São Paulo, v. 18, n. único, p. 173-179, dez. 2006.
  • FISCHER, M. L.; COLLEY, E. Diagnóstico da ocorrência do caramujo gigante africano Achatina fulica Bowdich, 1822 na Apa de Guaraqueçaba, Paraná, Brasil. Revista Estudos de Biologia, Curitiba, v. 26, n. 54, p.43-50, 2004.
  • GADE, C. Psicologia do consumidor e da propaganda. São Paulo: EPU, 1998.
  • LOWE, S. et al. 100 de las especies exóticas invasoras más daninas del mundo. Una selección del Global Invasive Species Database. Publicado por el Grupo Especialista de Especies Invasoras (GEEI), 2004. Disponível em: <http://www.issg.org/databse/species/reference_files/100Spanish.pdf>. Acesso em 19 jun. 2009.
    » http://www.issg.org/databse/species/reference_files/100Spanish.pdf
  • MALDONADO JR, A. et al. First report of Angiostrongylus cantonensis (Nematoda: Metastrongylidae) in Achatina fulica (Mollusca: Gastropoda) from Southeast na South Brazil., Memórias do Instituto Oswaldo Cruz Rio de Janeiro, v.105, n.7, p.938-941, Nov 2010.
  • MASINI, E. F. S. O Aprender na complexidade. In:; MASINI, E. F. S. MOREIRA, M. A. e cols. Aprendizagem significativa: Condições para ocorrência e lacunas que levam a comprometimentos. São Paulo: Vetor. 2008. p. 63-84.
  • MENENDEZ, J. G. A relação entre percepção e memória: aproximações e divergências entre Freud e Bérgson. Revista AdVerbum, Limeira, SP, v. 1, n. 1, p. '23-34, 2006.
  • MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: Pesquisa qualitativa em saúde. 11. ed. São Paulo: Editora Hucitec, 2008.
  • MOREIRA, A. F.; BORGES, O. Bases para um referencial teórico sobre o fenômeno da cognição., Ensaio - Pesquisa em Educação em Ciências Belo Horizonte, v. 8, n. 1,. p.1-223, jul 2006.
  • MOREIRA, A. F.; BORGES, O.Percepção e medida do tempo em uma abordagem fenomenológica. Educação & Tecnologia, Belo Horizonte, v.10, n.2, p.52-61, jul./dez. 2005.
  • MOREIRA, M. A. Aprendizagem Significativa Crítica. In: ENCONTRO INTERNACIONAL SOBRE APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA, 3., 2000, Lisboa(Peniche). Anais... Lisboa, 2.ed, 2010.
  • MOREIRA, M. A. Ensino de ciências: implicações de uma perspectiva ausubeliana para a prática docente e para a pesquisa. Ciência e Cultura, Campinas, v. 38, n. 12, p.1962-1969, dez.1986.
  • MOREIRA, M. A. Teorias da aprendizagem. São Paulo: EPU. 2006.
  • QUEIROZ, L. R. S. Pesquisa quantitativa e pesquisa qualitativa: perspectivas para o campo da etnomusicologia. Claves, João Pessoa, n. 2. nov. 2006.
  • ROZEMBERG, B. Representação social de eventos somáticos ligados à esquistossomose. Cadernos Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 10, n.1, p.30-46, jan./mar. 1994.
  • SALATI, E.; SANTOS, A. A.; KLABIN, I. Temas ambientais relevantes. Estudos Avançados, São Paulo, v. 20, n. 56, 2006.
  • SHETH, J. N.; MITTAL, B.; NEWMAN, B. I. Comportamento do cliente: indo além do comportamento do consumidor. São Paulo: Atlas, 2001.
  • SOUZA, R. M.; ALVES, A. G. C.; ALVES, M. S. Conhecimento sobre o molusco gigante africano Achatina fulica entre estudantes de uma escola pública na Região Metropolitana do Recife. Revista Biotemas, Florianópolis, v. 20, n. 1, p.81-89, 2007.
  • TELES, H. M. S.; FONTES, L. R. Implicações da introdução e dispersão de Achatina fulica Bowdich, 1822 no Brasil. Boletim Inst. Adolfo Lutz, Rio de Janeiro, v. 12, p. 3-5, 2002.
  • TELES, H. M. S. Et al. Registro de Achatina fulica Bowdich, 1822 (Mollusca, Gastropoda) no Brasil: caramujo hospedeiro intermediário da Angiostrongilíase. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 31, n.3, p.310-312, 1997.
  • THIENGO, S. C. Helmintoses de interesse médio-veterinário transmitidas por moluscos no Brasil. In: SANTOS, S. B. et al. Tópicos em Malacologia: Ecos do XVIII Encontro Brasileiro de Malacologia. Rio de Janeiro: Corbã, 2007. p. 287-294.
  • THIENGO, S. C. Et al. A. Rapid spread of an invasive snail, Achatina fulica, in Brasil. Biological Invasion, Londres, v. 9, n. 6, p. 693-702, 2007.
  • THIENGO, S. C.; FERNANDEZ, M. A. Achatina fulica: um problema de saúde pública? In:; FISCHER, M. L. COSTA, L. C. M. (Orgs.) O caramujo gigante africano Achatina fulica no Brasil. Curitiba: Champagnat, 2010.
  • THIENGO, S. C. et al. First Record of a nematode Metastrongyloidea (Aelurostrongylus abstrusus larvae) in Achatina (Lissachatina) fulica (Mollusca, Achatinidae) in Brazil. Journal of Invertebrate Pathology, San Diego, v. 98, n. 1, p. 34-39, 2008.
  • THIENGO, S. C. Et al. M. The giant African snail Achatina fulica as natural intermediate host of Angiostrongylus cantonensis in Pernambuco, northeast Brazil. Acta Tropica, Basel, v.115, n.3, p. 194-199, 2010.
  • VASCONCELLOS, M. C.; PILE E. Ocorrência de Achatina fulica no vale do Paraíba, Estado do Rio de Janeiro, Brasil., Revista de Saúde Pública São Paulo, v. 35, n. 6, p. 582-584, 2001.
  • VEIGA, L.; GONDIM, S. M. G. A utilização de métodos qualitativos na ciência política e no marketing político. Opinião Pública, Campinas, v. 7, n. 1, p. 1-15, 2001.
  • VÍCTORA, C. G.; KNAUTH, D. R.; HASSEN, M. N. A. A Pesquisa Qualitativa em Saúde: Uma Introdução ao Tema. Porto Alegre: Tomo Editorial, 2000.
  • WALLACE, G. D.; ROSEN, L. Techiques for recovering and identifying larvae of Angiostrongylus cantonensis from mollusks. Malacologia, Harvard, v.7, p. 427-438, 1969.

  • 1
    Há registros de casos de angiostrongilose abdominal no Distrito Federal, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul (THIENGO, 2007), mas sem a participação de A. fulica atuando na transmissão. Já em relação à meningoencefalite eosinofílica, há registro de 2 casos em 2007, no Espírito Santo (CALDEIRA et al., 2007), e 2 casos em 2008, em Pernambuco (THIENGO et al., 2010), e em ambos foram encontrados exemplares de A. fulica infectados livres no ambiente.
  • 2
    Estrutura cognitiva: conteúdo total de ideias de um indivíduo e a organização em sua mente, for mando uma estrutura hierárquica de conceitos (MOREIRA, 2006).
  • 3
    Zilene Moreira Pereira Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ensino em Biociências e Saúde do Instituto Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz(IOC/FIOCRUZ), Rio de Janeiro, Brasil. E-mail: zilene@ioc.fiocruz.br
  • 4
    Silvana Carvalho Thiengo Doutora em Ciências Veterinárias pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ); Pesquisadora do Laboratório de Malacologia do Instituto Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz (IOC/ FIOCRUZ). E-mail: sthiengo@ioc.fiocruz.br
  • 5
    Simone Monteiro Doutora em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz (ENSP/FIOCRUZ); Pesquisadora do Laboratório de Educação em Ambiente e Saúde do Instituto Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz (IOC/FIOCRUZ). E-mail: msimone@ioc.fiocruz.br

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    Dez 2012

Histórico

  • Recebido
    15 Fev 2011
  • Aceito
    19 Jan 2012
Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais Av. Antonio Carlos, 6627, CEP 31270-901 Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, Tel.: (55 31) 3409-5338, Fax: (55 31) 3409-5337 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: ensaio@fae.ufmg.br