Os manuais de catecismo nas trilhas da educação: notas de história

The catechism manuals on the tracks of education: notes from history

Les manuels de catéchisme sur les chemins de l'éducation: notes d'histoire

Los manuales del catecismo en los senderos de la educación: apuntes de historia

Evelyn de Almeida Orlando Sobre o autor

Resumos

Este artigo apresenta, numa perspectiva histórica, os manuais de catecismo como uma classe de impressos largamente utilizada pela Igreja em suas práticas educativas, com enfoque na sociedade brasileira. Metodologicamente o texto analisa esses livros como objetos culturais que passaram por diferentes estratégias de produção, apropriação e circulação a fim de propagar a doutrina católica de forma mais eficaz e duradoura. Indica ainda, diferentes produções materiais e discursivas que esse instrumento pedagógico adquiriu na primeira metade do século 20. Tenha sido na catequese paroquial ou escolar, nesta última, sobretudo, os catecismos católicos contribuíram para a conformação do campo doutrinário da pedagogia católica e passaram de aparato religioso a objeto da cultura escolar.

catecismos; impressos; modernidade; história da educação


This article presents, in a historical perspective, catechism manuals as a class of printings extensively used by Catholic Church in its educational practices, focusing on Brazilian society. Methodologically the paper analyzes these books as cultural objects that have gone through different production, appropriation and circulation strategies in order to propagate Catholic doctrine in a more effective and permanent way. Also indicates different material and discursive aspects this pedagogical instrument acquired in the first half of the 20th century. Whether in school or parish catechesis, the first one above all, Catholic catechisms contributed to the shaping of the doctrinal field of Catholic pedagogy and from religious apparatus turned into object of the school culture.

catechisms; printed papers; modernity; history of education


Cet article présente, d'un point de vue historique, les manuels du catéchisme comme une classe d'imprimés largement utilisée par l'église dans ces pratique éducatives, en se focalisant sur la société brésilienne. Méthodologiquement le texte analyse ces livrés comme des objets culturels qui passèrent par différentes stratégies de production, d'appropriation et de circulation à fin de propager la doctrine catholique de manière plus efficace et pérenne. Le texte indique aussi différentes productions matérielles et discursives que cet instrument pédagogique acquit dans la première moitié du 20ème siècle. Que ce soit dans la catéchèse paroissiale ou scolaire, dans cette dernière en particulier, les catéchismes catholiques contribuèrent à la formation du champs doctrinaire de la pédagogie catholique et passèrent d'apparat religieux à objet de culture scolaire.

catéchisme; imprimés; modernité; histoire de l'éducation


Este artículo presenta, desde una perspectiva histórica, a los manuales del catecismo como un tipo de publicaciones ampliamente utilizada por la Iglesia en sus prácticas educativas, centrándose en la sociedad brasileña. Metodológicamente el texto analiza estos libros como objetos culturales que pasaron por diferentes estrategias de producción, consignación y distribución con el fin de difundir la doctrina católica de forma más eficaz y duradera. También muestra varias producciones materiales y discursivas que dicho instrumento pedagógico adquirió en la primera mitad del siglo 20. En la catequesis parroquial y sobre todo en la escolar los catecismos católicos contribuyeron a la conformación del adoctrinamiento en la pedagogía católica y pasaron de ser un instrumento religioso a un objeto de la cultura escolar.

catecismos; impresos; modernidad; historia da educación


  • ANDRADE, Antônio Banha de. A reforma pombalina dos estudos secundários. São Paulo: Saraiva/USP, 1978.
  • ASSIS, Raquel Martins de. Psicologia, educação e reforma dos costumes: lições da Selecta Catholica (1846-1847). Belo Horizonte: UFMG, 2004. 279f. Tese (doutorado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerias.
  • AZZI, Riolando. A catequese no Brasil: considerações históricas. Convergência, n. 10, 1977, p. 491-513.
  • BOLLIN, Antônio; GASPARINI, Francesco. A catequese na vida da Igreja: notas de história. São Paulo: Paulinas, 1998.
  • BOURDIEU, Pierre. Gênese e estrutura do campo religioso. In: BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas São Paulo: Perspectiva, 2005, p. 27-98.
  • CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1990.
  • CHARTIER, Roger. A ordem dos livros: leitores, autores e bibliotecas na Europa entre os séculos XIV e XVIII. Brasília: UNB, 1994.
  • CHARTIER, Roger. Formas e sentidos: cultura escrita: entre distinção e apropriação. Campinas: Mercado de Letras/ALB, 2003.
  • CHARTIER, Roger. Práticas de leitura. São Paulo: Estação Liberdade, 1996.
  • ELIAS, Norbert. O processo civilizador: uma história dos costumes. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1990.
  • ENCÍCLICA ACERBO NIMIS Carta Encíclica de Sua Santidade o Papa Pio X sobre o Ensino de Catecismo em 15 de abril de 1905. Rio de Janeiro: Vozes, 1946.
  • FRIEIRO, Eduardo. O diabo na livraria do cônego: como era Gonzaga? e outros temas mineiros. São Paulo: Itatiaia/USP, 1981.
  • GEBARA, Ademir. Educação e civilização na província de São Paulo. In: SCOCUGLIA, Afonso Celso; MACHADO, Charliton José dos Santos. Pesquisa e historiografia da educação brasileira. Campinas: Autores Associados, 2006, p. 63-86.
  • GINZBURG, Carlo. O fio e os rastros: verdadeiro, falso, fictício. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.
  • HÉBRARD, Jean. Três figuras de jovens leitores: alfabetização e escolarização do ponto de vista da história cultural. Campinas: Mercado de Letras/ALB; São Paulo: Fapesp, 2000.
  • HILSDORF, Maria Lucia Spedo. O aparecimento da escola moderna: uma história ilustrada. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.
  • KREUTZ, Lúcio. O professor paroquial, magistério e imigração alemã. Porto Alegre: Ufrgs, 1991.
  • LUSTOSA, F. Oscar. A presença da igreja no Brasil: história e problemas (1500-1968). São Paulo: Giro, 1977.
  • LUSTOSA, F. Oscar. Catequese católica no Brasil: para uma história da evangelização. São Paulo: Paulinas, 1992.
  • NASCIMENTO, Ester Fraga Vilas-Bôas Carvalho do. Os catecismos protestantes no Brasil (1864-1916). Revista do Mestrado em Educação. São Cristóvão: Universidade Federal de Sergipe, v. 11, 2007, p. 7-22.
  • NASCIMENTO, Jorge Carvalho do. A cultura ocultada ou a influência alemã na cultura brasileira durante a segunda metade do século XIX Londrina: UEL, 1999.
  • NASCIMENTO, Jorge Carvalho do. Nota prévia sobre a palavra impressa no Brasil do século XIX: a biblioteca do povo e das escolas. In: Revista Horizontes Bragança Paulista: USF, 2001, p. 11-28.
  • NEGROMONTE, Álvaro. História da igreja: para o curso colegial. Rio de Janeiro: José Olympio, 1954.
  • NEGROMONTE, Álvaro. Um texto novo de catecismo. Revista Eclesiástica Brasileira, Petrópolis: Vozes, v. 2, fasc. 1, 1942, p. 72-82.
  • OLIVEIRA, Luiz Eduardo Meneses; CORRÊA, Lêda Pires. O catecismo como método de ensino de línguas. ENCONTRO DE PESQUISA EDUCACIONAL NORTE E NORDESTE, 18, 2007, Alagoas. Anais... Alagoas: Edufal, 2007.
  • ORLANDO, Evelyn de Almeida. Por uma civilização cristã: a coleção Álvaro Negromonte a pedagogia do catecismo (1935-1964). São Cristóvão: UFSE, 2008. 365f. Dissertação (mestrado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade federal de Sergipe.
  • PASSOS, Mauro. A pedagogia catequética e a educação na primeira República (1889-1930). Roma: Universitá Pontificia Salesiana, 1998. 546f. Tese (doutorado em educação). Universitá Pontificia Salesiana.
  • SGARBI, Antônio Donizetti. Bibliotecas pedagógicas católicas: estratégias para construir uma civilização cristã e conformar o campo pedagógico através do impresso (1929-1938). 375f. São Paulo: PUCSP, 2001. Tese (doutorado em Educação). Faculdade de Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.
  • TAMBARA, Elomar Antônio Callegaro. Bosquejo de um ostensor do repertório de textos escolares utilizados no ensino primário e secundário no século XIX no Brasil. Pelotas: Seiva, 2003.
  • TAMBARA, Elomar Antônio Callegaro. Da leitura do catecismo à catequização da leitura: o catecismo como texto de leitura na escola primária no Brasil do século XIX. SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 23, 2005, Londrina. Anais... Londrina: Mídia, 2005.
  • TOLEDO, Maria Rita de Almeida. Coleção atualidades pedagógicas: do projeto político ao editorial (1931-1981). São Paulo: PUCSP, 2011. 295f. Tese (doutorado em Educação). Faculdade de Educação, Pontifica Universidade Católica de São Paulo.
  • VIDAL, Diana Gonçalves. Práticas de leitura na escola brasileira dos anos 1920 e 1930. In: FARIA Filho, Luciano Mendes. Modos de ler, formas de escrever: estudos de história da leitura e da escrita no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2001a, p. 88-116.
  • VILELA, Magno. A tradição da catequese no Brasil. In: BOLLIN, Antônio; GASPARINI, Francesco. A catequese na vida da Igreja: notas de história. São Paulo: Paulinas, 1998, p. 259-327.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    02 Out 2013
  • Data do Fascículo
    Dez 2013

Histórico

  • Recebido
    07 Nov 2012
  • Aceito
    03 Maio 2013
Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação UFRGS - Faculdade de Educação, Av. Paulo Gama, n. 110 | Sala 610, CEP: 90040-060 - Porto Alegre/RS, Tel.: (51) 33084160 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: rhe.asphe@gmail.com