Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, Volume: 52, Número: 5, Publicado: 2010
  • Articles published in the September/October 2010 issue of the"Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo" Editorial

    Brito, Thales de; Chieffi, Pedro Paulo; Franco, Marcello F.
  • Patogenicidade de diferentes isolados do vírus da raiva e teste de proteção em camundongos vacinados Virology

    Cunha, Elenice M.S.; Nassar, Alessandra F.C.; Lara, Maria do Carmo C.S.H.; Villalobos, Eliana C.M.; Sato, Go; Kobayashi, Yuki; Shoji, Youko; Itou, Takuya; Sakai, Takeo; Ito, Fumio H.

    Resumo em Português:

    O estudo avaliou e comparou as propriedades patogênicas de cinco isolados do vírus da raiva de morcegos e um isolado do vírus da raiva de cão e analisou a eficácia de vacina comercial contra estes isolados, em camundongos. Para o estudo de patogenicidade camundongos foram inoculados pela via IM com 0,1 mL contendo 500MICLD50/0,03mL das amostras de vírus. Quando inoculados pela via IC, os isolados do vírus da raiva provocaram a morte de 100% dos camundongos. No entanto, 500MICLD50/0,03mL das mesmas amostras, inoculadas pela via IM, ocasionaram mortalidade de: 60,0% quando a amostra era de Desmodus rotundus; 50,0% de cão e de Nyctinomops laticaudatus; 40,0% de Artibeus lituratus; 9,5% de Molossus molossus; e 5,2% de Eptesicus furinalis. Camundongos que receberam duas doses de vacina foram protegidos quando desafiados pela via IC, com todas as amostras testadas. Quando os camundongos receberam uma dose da mesma vacina, houve proteção parcial daqueles desafiados com a amostra de cão. Todos os isolados do vírus da raiva testados foram patogênicos para camundongos, inoculados pela IC. No entanto, pela via IM, os mesmos isolados mostraram diferentes graus de patogenicidade. Concluiu-se também que a vacina comercial contra raiva protegeu os camundongos desafiados com amostras de vírus isolados de morcegos e de cão.

    Resumo em Inglês:

    This study was aimed to evaluate and compare the pathogenicity of rabies virus isolated from bats and dogs, and to verify the efficacy of a commercial rabies vaccine against these isolates. For evaluation of pathogenicity, mice were inoculated by the intramuscular route (IM) with 500MICLD50/0.03mL of the viruses. The cross-protection test was performed by vaccinating groups of mice by the subcutaneous route and challenged through the intracerebral (IC) route. Isolates were fully pathogenic when inoculated by the IC route. When inoculated intramuscularly, the pathogenicity observed showed different death rates: 60.0% for the Desmodus rotundus isolate; 50.0% for dog and Nyctinomops laticaudatus isolates; 40.0% for Artibeus lituratus isolate; 9.5% Molossus molossus isolate; and 5.2% for the Eptesicus furinalis isolate. Mice receiving two doses of the vaccine and challenged by the IC route with the isolates were fully protected. Mice receiving only one dose of vaccine were partially protected against the dog isolate. The isolates from bats were pathogenic by the IC route in mice. However, when inoculated through the intramuscular route, the same isolates were found with different degrees of pathogenicity. The results of this work suggest that a commercial vaccine protects mice from infection with bat rabies virus isolates, in addition to a canine rabies virus isolate.
  • Vigilância sindrômica: estudo etiológico de doenças febris agudas a partir dos casos suspeitos de dengue com sorologia não reagente. Distrito Federal, Brasil, 2008 Epidemiology

    Silva, Ailton Domicio da; Evangelista, Maria do Socorro Nantua

    Resumo em Português:

    Com o objetivo de identificar a etiologia de doenças febris agudas, em suspeitos de dengue com sorologia não reagente, realizou-se estudo descritivo com 144 pessoas utilizando amostras de soro coletados na convalescença, entre janeiro e março de 2008. Todos os exames foram re-testados para dengue, sendo as amostras negativas, processadas para rubéola (n = 127). Dentre as não reagentes para rubéola, submeteu-se ao teste para leptospirose (n = 122), e em se permanecendo sem diagnóstico, testou-se para hantavirose. Confirmou-se dengue em 11,8% (n = 17), rubéola em 3,9% (n = 5) e leptospirose em 13,9% (n = 17). Os resultados não reagentes foram considerados como doença febril aguda indiferenciada (DFI) em 70.8% dos casos. Verificou-se associação estatística em baixa escolaridade nos casos de dengue, rubéola e leptospirose (p = 0,009), assim como dispnéia para dengue e leptospirose (p = 0,012), e exantema/petéquias para dengue e rubéola (p = 0,001). Dentre os doentes com leptospirose, as atividades em terreno baldio mostraram-se com diferença estatística significante (p = 0,013). A vigilância sindrômica demonstrou-se como importante ferramenta na identificação de doenças febris agudas no Distrito Federal.

    Resumo em Inglês:

    With the aim of identifying the etiology of acute febrile illness in patients suspected of having dengue, yet with non reagent serum, a descriptive study was conducted with 144 people using secondary serum samples collected during convalescence. The study was conducted between January and May of 2008. All the exams were re-tested for dengue, which was confirmed in 11.8% (n = 17); the samples that remained negative for dengue (n = 127) were tested for rubella, with 3.9% (n = 5) positive results. Among those non reactive for rubella (n = 122), tests were made for leptospirosis and hantavirus. Positive tests for leptospirosis were 13.9% (n = 17) and none for hantavirus. Non reactive results (70.8%) were considered as Indefinite Febrile Illness (IFI). Low schooling was statistically associated with dengue, rubella and leptospirosis (p = 0.009), dyspnea was statistically associated with dengue and leptospirosis (p = 0.012), and exanthem/petechia with dengue and rubella (p = 0.001). Among those with leptospirosis, activities in empty or vacant lots showed statistical association with the disease (p = 0.013). Syndromic surveillance was shown to be an important tool in the etiologic identification of IFI in the Federal District of Brazil.
  • Alterações de comportamento em Rattus norvegicus experimentalmente infectados por larvas de Toxocara canis Toxocariasis

    Chieffi, Pedro P.; Aquino, Renata T.R.; Pasqualotti, Maria A.; Ribeiro, Manoel Carlos S.A.; Nasello, Antonia G.

    Resumo em Português:

    Toxocara canis é um nematódeo parasita habitual do intestino delgado de cães. Um dos mecanismos conhecidos de transmissão para cães é representado pela predação de pequenos roedores que, como hospedeiros paratênicos albergam larvas de Toxocara canis em seus tecidos. Para avaliar a ocorrência de alterações de comportamento em roedores infectados por Toxocara canis 50 exemplares de Rattus norvegicus foram utilizados no experimento. Os animais foram divididos em três grupos: G1 - 20 ratos infectados com 300 ovos de Toxocara canis; G2 - 20 ratos infectados com 2.000 ovos de Toxocara canis e G3 - 10 ratos sem infecção. Trinta e 60 dias após a infecção avaliou-se a ocorrência de alterações comportamentais nos três grupos submetendo os animais, primeiramente, a uma arena de campo aberto durante cinco minutos e, a seguir, a labirinto em cruz elevado por mais cinco minutos. Os resultados obtidos indicaram aumento significativo da mobilidade (tempo total de movimentação e número de vezes em que os animais se levantaram nas patas traseiras) e comportamento exploratório nos ratos infectados, principalmente nos pertencentes ao G2, sugerindo a ocorrência de alterações comportamentais que favoreceriam a transmissão de Toxocara canis para canídeos por meio de relação presa-predador.

    Resumo em Inglês:

    Toxocara canis is a common canine nematode parasite and one of its possible transmission mechanisms is the predation of infected rodents by canids. Fifty Rattus norvegicus were used to study behavioral alterations in rodents infected by T. canis larvae. The rats were divided into three groups: G1, 20 rats infected with 300 T. canis eggs; G2, 20 rats infected with 2,000 T. canis eggs; and G3, 10 non-infected rats. Thirty and 60 days post-infection, rats from all the groups were submitted to an open-field apparatus for five min and subsequently, to an elevated plus-maze apparatus, again for five min. The data obtained indicated improvement in mobility (total locomotion time and rearing frequency) and exploratory behavior in infected rats, principally in G2, which provides some support for the hypothesis that behavioral alterations in rodents infected by Toxocara canis larvae enhance the transmission rate of this ascarid to dogs.
  • Frequências de imunidade para hepatite B e de exposição ocupacional a fluídos corpóreos entre estudantes de medicina em uma universidade pública brasileira Hepatitis

    Oliveira, Luiz Carlos Marques de; Pontes, João Paulo Jordão

    Resumo em Português:

    Neste estudo avaliaram-se as freqüências de imunidade contra a hepatite B (HB) e de acidentes potencialmente contaminantes em estudantes de medicina de uma universidade pública brasileira. Responderam um questionário anônimo e auto-aplicável 303 de 400 estudantes (75,7%) que já deveriam estar imunizados contra a HB, sendo 66,3% do sexo feminino. Anti-HBs séricos foram determinados em 205 deles e títulos > 10 UI/L foram considerados como protetores. Tinham esquema vacinal completo 86,8% dos alunos. A freqüência de imunidade entre as mulheres (96,4%) foi maior (p = 0,04) do que entre os homens (87,7%). Entre os que não tinham imunidade, 12/13 (92,3%) tinham sido vacinados antes de ingressarem no curso de medicina. Somente 11% dos alunos com vacinação completa tinham, previamente, verificado a resposta sorológica à vacina. Do total de alunos, 23,6% relataram algum acidente potencialmente contaminante, e entre aqueles do último ano esta freqüência foi de 45,0%, sendo semelhante entre homens (47,8%) e mulheres (43,2%). De todos estes acidentes, 57,7% foram com secreções e 42.3% devido a acidentes perfuro-cortantes. Os resultados mostram que: 1) entre os estudantes avaliados é alta a freqüência de imunidade contra a HB, mas a verificação da resposta à vacinação não é uma preocupação entre eles; 2) a verificação dos títulos de anti-HBs deveria ser realizada após o esquema vacinal completo e periodicamente, principalmente entre os homens; e 3) é alta a freqüência de acidentes potencialmente contaminantes.

    Resumo em Inglês:

    In the present study the frequencies of immunity against hepatitis B (HB) and of potentially contaminating accidents among medical students of a Brazilian public university were evaluated. Of all the 400 students who should have been immunized, 303 (75.7%), 66.3% of whom were women, answered an anonymous, self-administered questionnaire. Serum anti-HBs were determined in 205 of them and titers > 10 UI/L were considered to be protective. A total of 86.8% of students had received three doses of HB vaccine. The frequency of immunity among women (96.4%) was higher (p = 0.04) than that among men (87.7%). Among those who did not have immunity, 12/13 (92.3%) had been vaccinated before entering medical school. Only 11% of the students with complete vaccination had previously verified serological response to the vaccine. A total of 23.6% reported having been somehow exposed to blood or secretions. Among final-year students, this frequency was 45.0%, being similar among men (47.8%) and women (43.2%). Of all these accidents, 57.7% were due to body fluids coming in contact with mucosa and 42.3% due to cut and puncture accidents. The results from this study show that: 1) the frequency of immunity against HB is high among the evaluated medical students, although verification of response to vaccination is not a concern for them; 2) anti-HBs titers should be verified after complete vaccination and on a regular basis, especially by men; and 3) the frequency of potentially contaminating accidents is high.
  • Hiponatremia no calazar Leishmaniasis

    Verde, Frederico A. Lima; Verde, Francisco A.A. Lima; Veronese, Francisco José V.; S. Neto, Augusto; Fuc, Galdino; Verde, Emir M. Lima

    Resumo em Português:

    Existem poucos relatos relacionando hiponatremia com a leshmaniose visceral (calazar). Este é um estudo de 55 pacientes portadores de calazar e um grupo controle de 20 indivíduos normais. Hiponatremia e hipo-osmolalidade sérica foram detectados em 100% dos pacientes portadores de calazar. A presença de alta osmolalidade da primeira urina da manhã (750,0 ± 52,0 vs. 894,5 ± 30 mOsm/Kg H2O, p < 0,05) e da urina de 24h (426,0 ± 167,0 vs. 514,6 ± 132,0 mOsm/Kg H2O, p < 0,05), demonstraram a presença de persistente secreção de hormônio antidiurético. A concentração de sódio urinário foi elevada (82,3 ± 44,2 vs. 110,3 ± 34,7 mEq/L, p < 0,05). Hipouricemia ocorreu em 61,8% dos pacientes e aumento da fração de excreção urinária de ácido úrico foi detectada em 74,5% dos casos. Aumento da velocidade de filtração glomerular estava presente em 25,4% dos pacientes. Não havia evidência clínica de depleção de volume extracelular. Valores normais de ADH plasmático foram observados nos pacientes com calazar. Não foi detectada disfunção renal ou endócrina. É provável, que a maioria dos pacientes com calazar apresente uma síndrome de secreção inapropriada de hormônio antidiurético.

    Resumo em Inglês:

    There are few reports linking hyponatremia and visceral leishmaniasis (kala-azar). This is a study of 55 consecutive kala-azar patients and 20 normal individuals as a control group. Hyponatremia and serum hypo-osmolality were detected in 100% of kala-azar patients. High first morning urine osmolality (750.0 ± 52.0 vs. 894.5 ± 30.0mOsm/kg H2O, p < 0.05), and high 24-hour urine osmolality (426.0 ± 167.0 vs. 514.6 ± 132.0 mOsm/kg H2O, p < 0.05) demonstrated persistent antidiuretic hormone secretion. Urinary sodium was high (82.3 ± 44.2 vs.110.3 ± 34.7 mEq/L, p < 0.05). Low seric uric acid occurred in 61.8% of patients and increased fractional urinary uric acid excretion was detected in 74.5% of them. Increased glomerular filtration rate was present in 25.4% of patients. There was no evidence of extracellular volume depletion. Normal plasma ADH levels were observed in kala-azar patients. No endocrine or renal dysfunction was detected. It is possible that most hyponatremic kala-azar patients present the syndrome of inappropriate antidiuretic hormone secretion.
  • Leishmaniose visceral canina causada por Leishmania (L.) infantum chagasi na Amazônia brasileira: comparação da densidade parasitária da pele, linfonodo e vísceras entre cães soropositivos, sintomáticos e assintomáticos Leishmaniasis

    Lima, Luciana Vieira R.; Carneiro, Liliane Almeida; Campos, Marliane Batista; Chagas, Eujênia Janis; Laurenti, Márcia D.; Corbett, Carlos E.P.; Lainson, Ralph; Silveira, Fernando Tobias

    Resumo em Português:

    A leishmaniose visceral canina (LVC) é reconhecida pelas características clínicas da doença e é altamente letal. A infecção, entretanto, pode ser totalmente assintomática em alguns cães soropositivos, o que tem levantado questão polêmica sobre a possibilidade desses animais, serem ou não uma fonte importante da infecção para o flebotomíneo, Lutzomyia longipalpis, o principal vetor da leishmaniose visceral americana (LVA). Neste estudo foram examinados 51 cães com LVC aguda, provenientes de área endêmica de LVA no Estado do Pará, Brasil, e a carga parasitária, formas amastigotas de Leishmania (L.) infantum chagasi, na pele, linfonodo poplíteo e vísceras (fígado e baço) foi comparada com a de nove cães assintomáticos soropositivos (IFAT-IgG). Fragmentos de biópsia desses tecidos obtidos post-mortem foram processados para análise através de imunohistoquímica, usando um anticorpo policlonal contra Leishmania sp. Os testes do Qui-quadrado (X²) e Mann Whitney foram usados para avaliar as médias da densidade de macrófagos infectados (p < 0,05). Os resultados mostraram que não houve diferença (p > 0,05) na densidade de macrófagos infectados da pele (10,7/mm² x 15,5/mm²) e do linfonodo (6,3/mm² x 8,3/mm²) entre cães assintomáticos e sintomáticos. Entretanto, a densidade de macrófagos infectados da víscera de cães sintomáticos (5,3/mm²) foi maior (p < 0,05) que a de cães assintomáticos (1,4/mm²). Estes resultados sugerem, fortemente, que cães naturalmente infectados por L. (L.) i. chagasi, assintomáticos ou sintomáticos, podem servir como fonte de infecção, principalmente, considerando-se que a densidade de macrófagos infectados da pele (10,7/mm² x 15,5/mm²), local onde o flebotomíneo vetor Lu. longipalpis realiza a hematofagia, foi maior (p < 0,05) que as do linfonodo (6,3/mm² x 8.3/mm²) e vísceras (1,4/mm²x 5,3/mm²).

    Resumo em Inglês:

    Canine visceral leishmaniasis (CVL) is recognizable by characteristic signs of disease and is highly lethal. The infection, however, may be quite inapparent in some seropositive dogs, and this has raised the polemic question as to whether or not such animals can be a source of infection for Lutzomyia longipalpis, the vector of American visceral leishmaniasis (AVL). In this study we have examined 51 dogs with acute CVL from an AVL area in Pará State, northern Brazil, and compared the parasite density, amastigotes of Leishmania (L.) infantum chagasi, in the skin, lymph node and viscera of symptomatic with that of nine asymptomatic but seropositive dogs (IFAT-IgG). Post-mortem biopsy fragments of these tissues were processed by immunohistochemistry, using a polyclonal antibody against Leishmania sp. The X² and Mann Whitney tests were used to evaluate the means of infected macrophage density (p < 0.05). There was no difference (p > 0.05) in the skin (10.7/mm² x 15.5/mm²) and lymph node (6.3/mm² x 8.3/mm²), between asymptomatic and symptomatic dogs, respectively. It was higher (p < 0.05), however, in the viscera of symptomatic (5.3/mm²) than it was in asymptomatic (1.4/mm²) dogs. These results strongly suggest that asymptomatic or symptomatic L. (L.) i. chagasi-infected dogs can serve as a source of infection, principally considering the highest (p < 0.05) parasite density from skin (10.7/mm² x 15.5/mm²), the place where the vetor L. longipalpis takes its blood meal, compared with those from lymph node (6.3/mm² x 8.3/mm²) and viscera (1.4/mm²x 5.3/mm²).
  • Susceptibility and morbidity between male and female Swiss mice infected with Angiostrongylus costaricensis: Susceptibilidade e morbidade entre camundongos Swiss machos e fêmeas infectados com Angiostrongylus costaricensis Brief Communication

    Mentz, Márcia B.; Dallegrave, Eliane; Graeff-Teixeira, Carlos

    Resumo em Português:

    O sexo dos hospedeiros vertebrados pode influenciar no resultado de infecções parasitárias. A infecção experimental de camundongos com Angiostrongylus costaricensis foi acompanhada com observação do peso corporal, eliminação de larvas nas fezes, número e comprimento dos vermes adultos, número de lesões macroscópicas nos intestinos e mortalidade. Grupos de camundongos Swiss machos e fêmeas foram infectados cada um com 10 larvas de terceiro estágio de A. costaricensis. Os resultados indicam que não há diferenças significativas relacionados ao sexo dos hospedeiros, exceto pelo maior comprimento dos vermes nos hospedeiros machos.

    Resumo em Inglês:

    The gender of vertebrate hosts may affect the outcome of parasitic infections. An experimental murine infection with Angiostrongylus costaricensis was followed with determinations of body weight, fecal larval elimination, number and length of adult worms, number of macroscopic intestinal lesions, and mortality. Groups of male and female Swiss mice were infected with 10 3rd-stage A. costaricensis larvae per animal. The results indicate there are no significant differences related to gender of the host, except for higher length of worms developed in male mice.
  • Investigação epidemiológica de caso agudo da doença de Chagas em área de transmissão ativa na região da Amazônia peruana Brief Communication

    Cabrera, Rufino; Vega, Silvia; Cáceres, Abraham G.; Ramal A., César; Álvarez, Carlos; Ladera, Pedro; Pinedo, Raul; Chuquipiondo, Gladys

    Resumo em Português:

    O objetivo deste trabalho foi estudar caso da doença de Chagas aguda na comunidade indígena de San Pedro de Shishita, sem conhecimento da origem da transmissão. San Pedro de Shishita, distrito Pebas, região da Amazônia peruana é uma área não endêmica. Foram entrevistados os pais do paciente e feito inquérito soroepidemiológico dos participantes e estudos parasitológicos da família e procurou-se também triatomíneos no ambiente doméstico, peridomiciliar e silvestre. A soroprevalência de anticorpos IgG anti-T. cruzi foi 1/ 104 (0,96%) por ELISA e imunofluorescência indireta. Foram encontrados adultos de Panstrongylus geniculatus e Rhodnius pictipes

    Resumo em Inglês:

    The study objective was to investigate an acute case of Chagas disease in the San Pedro de Shishita community, Pebas District, in the Peruvian Amazon basin, a non-endemic area. Both parents of the index case (acute case) were thoroughly interviewed, a seroepidemiological survey was carried out in the community, parasitological exams were carried out only in relatives of the index case, and triatomine bugs were searched for inside houses, peridomiciliary, and in wild environments. Seroprevalence for IgG anti-T. cruzi antibodies was 1/104 (0.96%), using an ELISA test and an indirect immunofluorescence assay. Panstrongylus geniculatus and Rhodnius pictipes adults were found. The index case is autochthonous from San Pedro de Shishita, but the source of transmission is unknown.
  • Dez anos de experiência com a Doença de Jorge Lobo no estado do Acre, região amazônica, Brasil Mycology

    Woods, William John; Belone, Andréa de Faria Fernandes; Carneiro, Léia Borges; Rosa, Patrícia Sammarco

    Resumo em Português:

    A doença de Jorge Lobo é micose cutânea e subcutânea que afeta pessoas na região Amazônica. O número de pacientes é relativamente pequeno, no entanto, a real prevalência da doença como problema de saúde pública é pouco conhecida. A doença de Jorge Lobo não é de notificação compulsória. Este estudo teve como objetivo determinar a prevalência, as áreas de ocorrência da doença de Jorge Lobo, além de sua evolução clínica. Um estudo retrospectivo foi desenvolvido com base na análise de prontuários de pacientes, incluindo documentação fotográfica dos mesmos, que foram atendidos no Departamento de Dermatologia Sanitária em Rio Branco e no interior do Estado. Foram registrados 249 casos em uma década em Rio Branco, 30 mulheres e 219 homens. Do total 153 apresentavam lesões localizadas, 94 lesões em apenas uma orelha, 55 lesões multifocais e 41 lesões disseminadas. A média de tempo entre o início dos sintomas e o diagnóstico foi de 19 anos. A média de idade no momento do diagnóstico foi de 53 anos, e as idades variaram de 14 a 96 anos.

    Resumo em Inglês:

    Jorge Lobo's disease is a cutaneous and subcutaneous mycosis that affects patients in the Amazon region. The number of patients is relatively small, but the real situation of the disease as public health problem is not known, because Jorge Lobo's disease is not a notifiable disease. This study aims to report the clinical evolution in patients affected and to determine the prevalence and areas of occurrence of the disease. A retrospective study was carried out based on the analysis of the clinical records, which included a collection of photographs of patients in the Department of Sanitary Dermatology, in Rio Branco, and patients seen in the interior of the state. In a decade, in Rio Branco, 249 cases of the disease were reported, 30 were females and 219 males. Of these patients, 153 had localized lesions, 94 of them were on one ear, 55 had multifocal lesions and 41 had disseminated lesions. The average time between the onset of symptoms and diagnosis was 19 years. The average age at the time of diagnosis was 53 years, and ages ranged from 14 to 96 years.
  • Histoplasmose rupioide: primeiro caso relatado em um paciente com AIDS na Argentina Case Report

    Corti, Marcelo; Villafañe, María F.; Palmieri, Omar; Negroni, Ricardo

    Resumo em Português:

    A histoplasmose disseminada é uma das doenças associadas à AIDS e relativamente comum, ocorrendo em quase 4% dos pacientes que vivem em áreas endêmicas e pode ser a primeira expressão clínica da infecção pelo HIV. Amplo espectro de lesões de pele associadas com a infecção pelo Histoplasma capsulatum têm sido descritas nos pacientes com AIDS, tais como máculas eritematosas, pápulas, nódulos e pústulas. Foram também relatadas lesões herpéticas, acneiformes, similares ao eritema multiforme, similares ao molusco contagioso, vasculíticas e esfoliativas. Em nosso conhecimento este é o primeiro caso de histoplamose disseminada em paciente com AIDS que se apresenta como erupção de aspecto rupióide.

    Resumo em Inglês:

    Disseminated histoplasmosis is a relatively common AIDS-defining illness, occurring in almost 4% of patients living in endemic areas and it may be the first clinical expression of the HIV infection. A broad spectrum of clinical skin lesions associated with Histoplasma capsulatum infection have been described in AIDS patients, such as erythematous macules, papules, nodules, and pustules. Herpetic, acneiform, erythema multiforme-like, molluscum contagiosum-like, vasculitic, and exfoliative forms have also been reported. To our knowledge, this is the first case of disseminated histoplasmosis in an AIDS patient presented as a rupioid eruption.
  • Monitoramento de doadores e receptores provenientes de áreas endêmicas para malária em transplante de células-tronco hematopoiéticas Case Report

    Inoue, Juliana; Machado, Clarisse Martins; Lima, Giselle Fernandes Maciel de Castro; Nascimento, Maria de Jesus Costa; Colturato, Vergílio Rensi; Di Santi, Silvia Maria

    Resumo em Português:

    A malária é complicação incomum após o transplante de células-tronco hematopoiéticas em países endêmicos. No entanto, candidatos a transplantes, receptores e doadores que vivem em regiões endêmicas frequentemente relatam episódios anteriores de malária. Este fato pode representar um risco importante para receptores imunossuprimidos, que podem desenvolver casos de malária grave. Relatamos um caso de transplante de células-tronco hematopoiéticas (TCTH) em que o doador teve história de malária anterior e um monitoramento por meio de exames parasitológicos e moleculares foi realizado antes e após o procedimento. O doador apresentou Plasmodium vivax na gota espessa um mês após o transplante e foi tratado de acordo com as orientações do Ministério da Saúde brasileiro. A reação em cadeia da polimerase (PCR) foi capaz de detectar a infecção por malária no doador uma semana mais cedo do que a gota espessa. Mesmo sem resultados positivos, o receptor foi preventivamente tratado com cloroquina, a fim de prevenir as formas sanguíneas assexuadas. Destacamos a importância do monitoramento de receptores e doadores em procedimentos de transplante, com o objetivo de reduzir o risco de transmissão da malária.

    Resumo em Inglês:

    Malaria is an unusual complication after hematopoietic stem cell transplantation in non-endemic countries. However, transplant candidates, recipients and donors living in endemic regions frequently report previous episodes of malaria. This fact could represent an important risk for immunosuppressed recipients that could develop severe malaria cases. We report a case of hematopoietic stem cell transplant (HSCT) in which the donor had a history of previous malaria, and close monitoring was performed before and after procedure by parasitological and molecular tests. The donor presented Plasmodium vivax in thick blood smears one month after transplant and was treated according to Brazilian Health Ministry guidelines. The polymerase chain reaction (PCR) was able to detect malaria infection in the donor one week earlier than thick blood film. Even without positive results, the recipient was pre-emptively treated with chloroquine in order to prevent the disease. We highlight the importance of monitoring recipients and donors in transplant procedures with the aim of reducing the risk of malaria transmission.
  • Lesão intracraniana que respondeu ao tratamento anti-tuberculoso em paciente infectado pelo HIV Case Report

    Pellegrino, Daniela; Gerhardt, Juliana; Porfírio, Fátima M.V.; Santos, Edgar de Bortholi; Dauar, Rafi F.; Oliveira, Augusto C. Penalva de; Vidal, José E.

    Resumo em Português:

    Os tuberculomas cerebrais constituem diagnóstico diferencial importante da toxoplasmose cerebral em pacientes infectados pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) de países em desenvolvimento. Os autores relatam o caso de uma mulher HIV positiva de 34 anos de idade, que apresentou provável tuberculose disseminada (hepatite, adenomegalia, e derrame pleural) associada à lesão expansiva cerebral única e gigante. Apesar dos esforços diagnósticos realizados, incluindo biópsia cerebral, ganglionar e hepática, o diagnóstico etiológico não foi confirmado. Porém, a resposta clínico-radiológica ao tratamento tuberculostático permitiu definir o diagnóstico de tuberculoma cerebral e a paciente teve alta hospitalar. Apresentações atípicas de tuberculomas cerebrais devem ser sempre consideradas no diagnóstico diferencial das lesões expansivas cerebrais em pacientes infectados pelo HIV e o uso do tratamento tuberculostático constitui ferramenta útil na definição diagnóstica em um sub-grupo de pacientes

    Resumo em Inglês:

    Cerebral tuberculomas constitute a major differential diagnosis of cerebral toxoplasmosis in human immunodeficiency virus (HIV)-infected patients in developing countries. We report the case of a 34-year old woman co-infected with HIV and possible disseminated tuberculosis (hepatitis, lymphadenopathy, and pleural effusion) who presented a large and solitary intracranial mass lesion. Despite extensive diagnostic efforts, including brain, ganglionar, and liver biopsies, no definitive diagnosis was reached. However, a trial with first-line antituberculous drugs led to a significant clinical and radiological improvement. Atypical presentations of cerebral tuberculomas should always be considered in the differential diagnosis of intracranial mass lesions in HIV-infected patients and a trial with antituberculous drugs is a valuable strategy to infer the diagnosis in a subset of patients.
  • Analogies in medicine: fungus and liturgy Letter To The Editor

    Andrade-Filho, José De Souza; Pena, Gil Patrus
Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br