Saúde e Sociedade, Volume: 20, Issue: 1, Published: 2011
  • Untitled document Editorial

  • The contribution of the Social and Human Sciences to health research, teaching and education Editorial Especial

    Alvarenga, Augusta Thereza de; Vasconcellos, Maria da Penha; Adorno, Rubens de Camargo Ferreira
  • About the presence of social and human sciences in public health Parte I - II Encontro de Ciências Sociais e Humanas

    Canesqui, Ana Maria

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo aborda resumidamente o desenvolvimento das ciências sociais e humanas em saúde no ensino e na pesquisa no Brasil, desde sua implantação na década de 1960 até o momento, destacando suas especificidades nos diferentes níveis de ensino e nos temas pesquisados e instituições acadêmicas onde foram implantados. Aborda algumas questões que permeiam o debate atual, dentre elas os critérios de produtividade acadêmica como critério de avaliação e demandas específicas daquelas ciências, a importância da interdisciplinaridade e os requisitos dos perfis dos profissionais para adaptar-se a esse tipo de interlocução na Saúde Pública/Saúde Coletiva.

    Abstract in English:

    This article is a summary about the development of the social and human sciences in health in teaching and research in Brazil, since their implementation in the 1960s until the present moment. There are considerations about their specificities at the different levels of teaching, and also in the researched themes and in the academic institutions where they were implemented. It approaches questions like the academic productivity criteria as evaluation standard and specific demands of the social and human sciences in health, as well as the importance of interdisciplinarity and the requirements of the professionals' profiles to adapt to this type of interlocution in Public Health.
  • Specificity of the contribution of the knowledge and practices of the Social and Human Sciences to health Parte I - II Encontro de Ciências Sociais e Humanas

    Luz, Madel Therezinha

    Abstract in Portuguese:

    O artigo trata de questões envolvendo a vida, a saúde e o adoecimento na sociedade atual. Tenta esclarecer as contribuições das ciências humanas e sociais na construção do campo da saúde - principalmente o da saúde coletiva - tanto em nível da pesquisa empírica como nos planos teórico e metodológico. Tenta mostrar que tanto categorias analíticas e conceitos como estratégias metodológicas das ciências sociais e humanas são úteis para o esclarecimento de relações entre condutas, estilos de vida, trabalho, valores culturais e o processo saúde/doença. Tenta também demonstrar que esse grupo de ciências tem suas próprias formas de expressão e estilo de difusão de conhecimento, que nem sempre são aceitas pelas ciências duras do campo da vida e da saúde, incluindo a medicina e a epidemiologia. Apesar de sua real contribuição para o avanço do campo, podem ser "acusadas" de falta de objetividade ou precisão. Os cientistas sociais da saúde coletiva têm que demonstrar, muitas vezes, que os resultados de suas pesquisas, e seu estilo de difusão, são tão científicos quanto os das disciplinas duras.

    Abstract in English:

    This article deals with questions concerning life, health, and getting ill in the current society. It tries to show the contributions of the social and human sciences to the construction of the health field -mainly public health- both in the level of empirical investigation and in the theoretical and methodological ones. It tries to point out that the analytical categories and concepts, as well as methodological strategies of the human sciences are helpful to explain relationships between conducts, lifestyles, work, cultural values and the health/disease process. It also attempts to demonstrate that this group of sciences has its own forms of expression and style of knowledge diffusion, which are not always accepted by the hard sciences in the life and health fields, including medicine and epidemiology. Despite their real contribution for the advance of the field, they can be "accused" of not being objective or exact. The social scientists of the public health field have often to prove that the results of their studies or their own style of expression are as "scientific" as those of the hard disciplines.
  • Contemporary issues concerning nature and culture: brief comments on public health and sociology in Brazil Parte I - II Encontro de Ciências Sociais e Humanas

    Ianni, Aurea Maria Zöllner

    Abstract in Portuguese:

    O presente artigo discute alguns aspectos da relação entre biológico e social, tomando por objeto o campo da Saúde Coletiva no Brasil e o campo das Ciências Sociais, mais especificamente a sociologia. Parte-se do pressuposto de que o conceito que norteia o campo da Saúde Coletiva, o da determinação social (formulado em meados dos anos 1970 e 1980), foi profundamente marcado por certa leitura do social, impregnada dos marcos teóricos clássicos das ciências sociais e marcada pelo cenário político-institucional em que os campos - da Saúde Coletiva e das Ciências Sociais - encontravam-se historicamente. O objetivo é discutir o esgotamento dessa formulação teórica tendo em vista o cenário das profundas mudanças ocorridas nas sociedades contemporâneas em sua etapa industrial tardia, pós-industrial ou tardo-moderna. Acredita-se que a discussão sobre os marcos teóricos constitutivos do campo da Saúde Coletiva contribuirá para um enfrentamento das questões de saúde mais consoante com as mudanças sociais ocorridas.

    Abstract in English:

    This article discusses some aspects of the relationship between the biological and the social object by focusing on the field of Public Health in Brazil and on the field of the social sciences, specifically sociology. It starts from the assumption that the concept that guides the field of Public Health, that of social determination (formulated in the mid-1970s and 1980s), was deeply marked by a certain reading of the social category, imbued with the classical theoretical framework of the social sciences and marked by the political-institutional environment in which the fields of Public Health and of the Social Sciences were historically. The aim is to discuss the exhaustion of this theoretical formulation in view of the profound changes that have occurred in contemporary societies in their late industrial, post-industrial or late-modern stage. It is believed that, with the discussion about the theoretical frameworks that constitute the field of Public Health, the health issues are tackled in a way that is consonant with the social changes that have occurred.
  • Teaching medical Anthropology to undergraduate students: an experience Parte I - II Encontro de Ciências Sociais e Humanas

    Cohn, Clarice

    Abstract in Portuguese:

    Esse texto apresenta uma reflexão sobre o ensino de antropologia na formação de profissionais da saúde a partir da experiência de ministrar uma disciplina em Antropologia da Saúde em nível de graduação na Universidade Federal de São Carlos, em que é parte da grade curricular dos cursos de saúde, estando a cargo do Departamento de Ciências Sociais. A disciplina busca apresentar a teoria e a pesquisa em antropologia e propõe debater pesquisas sobre fenômenos da saúde em antropologia, de modo a melhor introduzir a pesquisa antropológica e, principalmente, a promover uma reflexão sobre a diferença cultural e o exercício profissional em saúde. Essa experiência suscita questões sobre a importância das ciências sociais e humanas, em especial a antropologia, para a formação desses profissionais, e sobre sua aceitação por parte deles, tendo em vista promover uma reflexão no modo como percebem sua própria prática profissional. Discute-se aqui, a partir de uma proposta de programa de curso que tem sido posta em prática há alguns anos, os debates possíveis entre ciências humanas e saúde na graduação e seu impacto na formação de profissionais de saúde.

    Abstract in English:

    In this paper we develop a reflection on teaching anthropology to health professionals based on the experience of teaching Medical Anthropology to undergraduate students at Universidade Federal de São Carlos (Federal University of São Carlos). The discipline of Medical Anthropology aims to introduce theory and research in Anthropology, and proposes to debate research into health phenomena in anthropology, so as to better introduce anthropological research and, mainly, promote a reflection on cultural differences and professional exercise in the area of health. This experience raises issues concerning the value of social and human sciences, especially anthropology, in the education of those professionals, as well as their acceptance or rejection of these sciences, in order to promote a reflection on the way they perceive their own professional practice. Based on a course that has been taught for some years, we discuss the debates we can propose between the social sciences and the field of health, and their impact on the education of those specialists.
  • The postgraduate student's education in the contemporary world in the daily routine of research Parte I - II Encontro de Ciências Sociais e Humanas

    Barros, Nelson Filice de; Spadacio, Cristiane

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo deste artigo é apresentar uma síntese do debate do II Encontro Paulista de Ciências Sociais e Humanas em Saúde, a partir da apresentação A formação do pós-graduando no mundo contemporâneo no cotidiano da pesquisa, organizada pelos conceitos de práxis, campo e rupturas epistemológicas e desenvolvida por meio de princípios das Ciências Sociais. Sabe-se que: o mundo contemporâneo convida à passagem de uma sociedade da informação para uma sociedade do conhecimento; as Ciências Sociais e Humanas em Saúde (CSHS) são um corpo no campo da Saúde Coletiva, que se institucionaliza na interface das Ciências Sociais e Humanas e Ciências da Saúde; o projeto das CSHS não alcança "a todos os povos, a todos os tempos", mas seu diálogo promove um potencial para a construção de sentidos universalizantes; existe uma terceira geração de cientistas sociais no campo da saúde brasileira; as CSHS são uma aplicação em um campo que "consome" ciências para gerir o Sistema Único de Saúde; os nossos esforços e posicionamentos no presente, ainda que dirigidos pelo fato de não conhecermos o desfecho, permitem-nos potencializar a natureza e o espírito humanos para uma vida melhor. Assim, compreendemos, conclusivamente, que é fundamental produzir com os pós-graduandos informações, sentimentos, processos, ações e significados, que explicitem narrativas fluidas, flexíveis e reflexíveis sobre como as pessoas interpretam seus mundos sociais.

    Abstract in English:

    The goal of this paper is to present a synthesis of the debate of II Encontro Paulista de Ciências Sociais e Humanas em Saúde (II São Paulo's Meeting of Social and Human Sciences in Health), based on the presentation "The postgraduate student's education in the contemporary world in the daily routine of research", organized by the concepts of praxis, field and epistemological ruptures, and developed through principles of the Social Sciences. It is known that: the contemporary world invites us to pass from an information society to a knowledge society; the Social and Human Sciences in Health (SHSH) are part of the Public Health knowledge, institutionalized in the interface between the Social and Human Sciences and the Health Sciences; the project of the SHSH does not reach "all peoples at all times", although its dialogue promotes a potential way for the construction of universalizing meanings; there is a third generation of social scientists in the field of health in Brazil; SHSH is part of a field that "consumes" sciences to manage Brazil's National Health System; our efforts and opinions, though they are driven by the fact that we do not know the outcome, enable us to maximize the human nature and spirit towards a better life. Thus, it is concluded that it is essential to produce, with postgraduate students, information, feelings, processes, actions and meanings, which explain fluid, flexible and reflexible narratives on how people interpret their social worlds.
  • Reflecting about interdisciplinary post-graduation education Parte I - II Encontro de Ciências Sociais e Humanas

    Martin, Denise

    Abstract in Portuguese:

    Este texto discute a formação interdisciplinar na pós-graduação na perspectiva de orientadores com formação em Ciências Sociais e Humanas em Saúde e orientandos com formação em saúde. Serão apresentadas dificuldades inerentes à pós-graduação em geral e especificamente para os profissionais de saúde. Serão discutidas algumas tensões referentes à produção de conhecimento a partir de olhares disciplinares distintos. Há um diálogo necessário entre o orientador, para o qual a formação teórica ocupa lugar primordial, e o orientando, cuja prática se pauta cotidianamente na intervenção. O diálogo teórico entre orientador e orientando é assimétrico em vários aspectos e implica em tensões morais e éticas para ambos. O termo de Geertz (2001), "ironia antropológica", é utilizado para pensar a relação orientador/orientando neste contexto. Por fim, propõe-se uma reflexão sobre possíveis posturas nessa relação e suas respectivas expectativas. É necessário um debate que discuta as contribuições efetivas do conhecimento fruto dessa relação e o que se pretende como pesquisa interdisciplinar.

    Abstract in English:

    This paper is about interdisciplinary post-graduation education from the perspective of Social Sciences and Humanities in Health supervisors and post-graduate students trained in health. Difficulties regarding post-graduation in general and specifically for health care professionals will be discussed. Some tensions about the production of knowledge from different disciplinary perspectives will be considered. A dialogue is necessary between supervisor, to whom theoretical framework takes a prominent place, and student, whose practice is guided by intervention. Theoretical dialogue between supervisor and student is asymmetrical and implies moral and ethical tensions for both. Geertz's term "anthropological irony" (2000) is used to discuss the relationship between supervisor and student. Finally, a reflection is proposed on possible attitudes and expectations in this relationship. We need a debate to discuss the effective contributions of this relationship and what is intended as interdisciplinary research.
  • On bodies and crossings: the great division and the field of health Parte I - II Encontro de Ciências Sociais e Humanas

    Pereira, Pedro Paulo Gomes

    Abstract in Portuguese:

    Este ensaio objetiva aproximar-se das convenções em torno das quais giram cientistas sociais e biomédicos. Tal procedimento analítico deve-se a uma suspeita que este ensaio vai explorar: talvez ciências sociais e biomedicina tenham mais em comum do que estamos (os cientistas sociais) dispostos a admitir. Não obstante as diferenças enunciadas de parte a parte, os dilemas da tradução e os sérios problemas daí advindos, muitas vezes cientistas sociais e biomédicos acabam por compactuar uma grande divisão como regra básica do jogo: a divisão entre natureza e cultura.

    Abstract in English:

    This essay aims to approach the conventions around which biomedical and social scientists revolve. This analytical procedure is due to a suspicion this essay will explore: the social sciences and biomedicine may have more in common than we (social scientists) are willing to admit. Despite the differences announced by both sides, the dilemmas of translation and the serious problems deriving from it, very often biomedical and social scientists end up establishing a great division as the basic rule of the game: the division between nature and culture.
  • Social markers of difference in the experiences of transvestites coping with AIDS Parte I - II Encontro de Ciências Sociais e Humanas

    Pelúcio, Larissa

    Abstract in Portuguese:

    Os argumentos apresentados neste artigo partem de apontamentos etnográficos oriundos de pesquisa antropológica realizada entre travestis que se prostituem. A partir da análise dessas notas, apresentam-se as categorias classificatórias acionadas pelas travestis que se prostituem a fim de, por esses termos, demarcarem diferenças pouco consideradas pelos formuladores de políticas de saúde, mas que são significativas para elas, pois se referem a maneiras singularizadas de subjetividades nas quais gênero, geração, classe e raça estão implicadas. Assim, procura-se explorar como esses marcadores sociais da diferença operam contextual e relacionalmente nas respostas que esses sujeitos têm elaborado frente à sistemática associação entre travestis e aids, e como esses eixos se enfeixam compondo experiências específicas do adoecer e do sofrimento, ao mesmo tempo em que permitem que as travestis mobilizem diversas estratégias de resistência e enfrentamento a processos de estigmatização. A discussão a ser empreendida vale-se do escopo teórico pós-estruturalista, bem como das contribuições do feminismo como crítica epistemológica.

    Abstract in English:

    The arguments presented in this study are based on an ethnographic investigation resulting from an anthropological research carried out with transvestites involved in prostitution. From the analysis of the findings of this study, the transvestites were classified according to categories denoting differences which generally are not adequately taken into consideration by health policy-makers, but which are indeed significant to the transvestites since those differences indicate singular manners of subjectivity which include gender, generation, social class, and race. Therefore, this study focused on investigating how these social markers of difference influence contextually and socially the answers resulting from the systematic association between transvestites and AIDS and also how these facts are connected considering specific experiences of becoming ill and suffering, at the same time that they enable them to develop resistance strategies to deal with stigmatization processes. The analyses are based on post-structuralist theories and on contributions from feminism as an epistemological criticism.
  • To live and think beyond the margins: perspectives, agencing and mismatches in the field of public health Parte I - II Encontro de Ciências Sociais e Humanas

    Adorno, Rubens de Camargo Ferreira; Vasconcellos, Maria da Penha; Alvarenga, Augusta Thereza de

    Abstract in Portuguese:

    Neste ensaio os autores buscam expor ideias, críticas e reflexão ética ao destacarem questões complexas e que requerem a análise densa de estudiosos do campo interdisciplinar da saúde pública. A defesa do ponto de vista dos autores é pensar que a complexidade inerente ao campo requer aproximação mais conseqüente junto às necessidades sociais, criatividade dos agentes públicos, investigação e estudos inovadores que possibilitem uma saúde pública contemporânea e voltada para a realidade brasileira.

    Abstract in English:

    In this essay, the authors seek to expose critical ideas and ethical reflection by highlighting complex issues that require a thorough analysis by scholars in the interdisciplinary field of public health. The defense of the authors' point of view is to think that the complexity inherent in the field requires a qualified approach to social needs, public officials' creativity, research studies and new ideas, so as to promote a contemporary public health based on the Brazilian reality.
  • The ethnographic method in health researches: an anthropological thinking Parte I - II Encontro de Ciências Sociais e Humanas

    Nakamura, Eunice

    Abstract in Portuguese:

    O artigo tem como objetivo refletir sobre as possíveis contribuições teórico-metodológicas das ciências sociais para as pesquisas na área da saúde, dada a crescente incorporação de metodologias qualitativas, em especial do método etnográfico, nessas pesquisas. O ponto de partida dessa reflexão são três pressupostos teórico-conceituais fundamentais à consolidação do método etnográfico em sua origem, concomitantemente à própria afirmação da ciência antropológica, entendendo que na compreensão do que seja a prática etnográfica, também se compreenda a importância da análise antropológica na explicação dos diferentes fenômenos socioculturais, dentre eles a saúde, o adoecimento e as estratégias de tratamento ou de cura. Esses pressupostos - etnocentrismo, relativismo e cultura - marcaram de tal forma a pesquisa e a produção de conhecimento antropológicos, que método e teoria se tornaram indissociáveis. Pensar na possibilidade de reiteração e reposição constante dessa indissociabilidade, em um movimento dialético da experiência concreta com as teorias apreendidas, pode ser uma das principais contribuições das ciências sociais, em particular da antropologia, para as pesquisas na área da saúde. A ausência dessa reflexão parece colocar em risco o compromisso dessa possível interface com o rigor teórico-metodológico na produção e divulgação do conhecimento científico, pela redução e simplificação do método à técnica. Por outro lado, essa mesma indissociabilidade leva-nos a indagar sobre as possíveis contribuições da incorporação do método etnográfico em pesquisas na área da saúde ao conhecimento antropológico.

    Abstract in English:

    The article aims to reflect on the possible theoretical and methodological contributions of social science research in health, given the increasing incorporation of qualitative methodologies, particularly ethnography, this research. The starting point for this discussion are three theoretical and conceptual keys to the consolidation of the ethnographic method in its origin, in conjunction with the very assertion of anthropological science, assuming that by understanding what is the ethnographic practice, we also understand the importance of the anthropological explanation of the different socio-cultural phenomena, among them health, illness and strategies for treatment or cure. These assumptions - ethnocentrism, relativism and culture - marked so the research and production of anthropological knowledge, theory and method that have become inseparable. Thinking of repetition and constant replenishment of inseparability in a dialectical movement of concrete experience with learned theories can be a major strength of the social sciences, particularly anthropology, for research in health. The absence of this reflection seems to risk the compromise that can interface with the theoretical and methodological rigor in the production and dissemination of scientific knowledge, the reduction and simplification of the technique. On the other hand, this same inseparability leads us to inquire about possible contributions of the incorporation of ethnographic method in research in the health of anthropological knowledge.
  • A replicating science: the absence of a discussion about method, ethics and discourse Parte I - II Encontro de Ciências Sociais e Humanas

    Víctora, Ceres Gomes

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo pretende refletir sobre a pesquisa qualitativa e seu uso na área da saúde. A partir de considerações sobre os "modos somáticos de atenção" e exemplos de pesquisas realizadas, proponho, primeiramente, um questionamento sobre dicotomias como teoria-metodologia, sujeito-objeto e racionalidade-técnica. Sugiro que essas dicotomias possam estar na base daquelas que são consideradas dificuldades na utilização da metodologia qualitativa em projetos de pesquisa da área da saúde, como (1) o problema da escolha das técnicas de pesquisa; (2) o dilema do número de casos; (3) a participação do contexto da pesquisa; e (4) os procedimentos de análise ou interpretação dos dados. Num segundo momento, busco mostrar como essas dicotomias também podem estar implicadas na ética das pesquisas qualitativas. Finalmente, observo que esses questionamentos, quando projetados para os Comitês de Ética em Pesquisa, apresentam o grande desafio de avaliar a adequação metodológica em conjunto com os procedimentos éticos de cada projeto, respeitando as especificidades da pesquisa qualitativa.

    Abstract in English:

    This article approaches the use of qualitative methods in health research. Following the concept of "somatic modes of attention" and examples of previous ethnographic research, I discuss the dichotomies theory-methodology, subject-object, rationale-techniques to suggest that they may be responsible for what has been pointed out as important constraints of qualitative research: (1) the problem of choosing the right research techniques; (2) the dilemma of the number of cases to be studied; (3) the role of the context; and (4) data analysis/interpretation procedures. I argue that these separations can affect research ethics. Ethics needs to be incorporated in methodology as a whole and inform the choice of techniques, sampling procedures, the context and data analysis/interpretation. Finally, this paper points out that the specificity of qualitative research needs to be acknowledged by Research Ethics Committees and suggests they should look, more than anything, at each project's methodological adequacy together with ethical procedures.
  • Ambiguity and contradictions in the assistance provided for women who suffer violence Parte II - Artigos

    Villela, Wilza Vieira; Vianna, Lucila A. Carneiro; Lima, Lia Fernanda Pereira; Sala, Danila C. Paquier; Vieira, Thais Fernanda; Vieira, Mariana Lima; Oliveira, Eleonora Menicucci de

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo discute o atendimento a mulheres em situações de violência por serviços de saúde e de segurança pública. Tem como pressuposto que as atuais políticas de enfrentamento da violência contra as mulheres preveem ações dessas duas instituições. Baseia-se na análise de três elementos que compõem a prática: o espaço físico, o fluxo dos serviços e a percepção dos profissionais em relação às usuárias. Seus dados foram obtidos em estudo qualitativo realizado em unidades básicas de saúde, serviços de emergência de hospitais públicos, delegacias especializadas no atendimento a mulheres e distritos policiais de uma região da cidade de São Paulo. A coleta de dados incluiu observação não participante e entrevistas com profissionais. Os resultados apontam que o atendimento às mulheres que sofrem violência é marcado por ambiguidades e contradições; os espaços e fluxos de trabalho são pouco adequados à tarefa tão sensível e a percepção dos profissionais é permeada por estereótipos de gênero. Isso sugere que o enfrentamento da violência contra as mulheres exige a reconfiguração das práticas de trabalho, com educação permanente para os profissionais e mudanças nos processos de trabalho.

    Abstract in English:

    This article discusses the assistance provided by healthcare services and public security services for women who suffer violence. It presupposes that the current policies targeted at violence against women expect actions from these two institutions. It is based on the three elements that constitute the practice: the setting, the services flows and the professionals' perceptions about users. Data were extracted from a qualitative study that was carried out in primary healthcare units, emergency services of public hospitals, women's police stations and police departments in a region of the city of São Paulo. Data collection included non-participant observation and interviews with professionals. The results show that the assistance provided for women who suffer violence is marked by ambiguities and contradictions; the work spaces and flows are inappropriate; and the professionals' perceptions are pervaded by gender stereotypes. This suggests the need for practices reconfiguration, with continuing education for professionals as well as changes in work processes.
  • A violência contra mulher no cotidiano dos serviços de saúde: desafios para a formação médica Parte II - Artigos

    Pedrosa, Claudia Mara; Spink, Mary Jane Paris

    Abstract in Portuguese:

    A oferta de atendimento humanizado às mulheres que passaram por situações de violência nos serviços de saúde ainda é um desafio em todos os níveis de atenção. Este artigo discute os sentidos da violência contra mulheres presentes nos discursos dos profissionais médicos, e tem como base teórica a abordagem das práticas discursivas no referencial construcionista da psicologia social. Foram realizadas quatro entrevistas com profissionais de Medicina que atuam em um hospital universitário do interior de São Paulo, e as análises nos possibilitaram constatar as lacunas na formação e nas práticas médica acerca da temática violência de gênero. Concluímos que é preciso propiciar espaços para capacitação, reflexão e suporte ao profissional para que ele se sinta apto e seguro para trabalhar com a questão. As mudanças pedagógicas nos currículos do ensino médico são estratégias significativas para o enfrentamento da violência nos serviços, por demandar transformação das concepções e práticas dos profissionais, ainda muito centradas no enfoque biomédico.

    Abstract in English:

    The provision of humane care for women who have undergone situations of violence in the health services is still a challenge at all levels of care. This article discusses the meanings of violence against women in discourses of medical professionals. Its theoretical basis is the discursive practices approach in the constructionist framework of social psychology. Four interviews were conducted with medical professionals who work in a university hospital in the city of Ribeirão Preto, state of São Paulo, and the analysis enabled us to note gaps in medical training and practice on the theme of gender violence. We conclude that we must provide space for professionals' training, reflection and support so that they feel safe and able to work with the issue. The educational changes in medical education curricula are important strategies for coping with violence in the services, as they demand the transformation of the professionals' concepts and practices, which are still based on the biomedical focus.
  • Study about domestic violence against children in primary health care units in São Paulo - Brazil Parte II - Artigos

    Ramos, Martha Lucia Cabrera Ortiz; Silva, Ana Lúcia da

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Saber como profissionais da Estratégia Saúde da Família atuam ao se deparar com situações de violência doméstica contra a criança. Método: Trata-se de estudo qualitativo de investigação, realizado por meio de entrevista do tipo semidirigido. A pesquisa desenvolveu-se na cidade de São Paulo, em cinco Unidades Básicas de Saúde (UBS) de cinco regiões. Foram entrevistados 21 profissionais e utilizou-se a análise de conteúdo temática. RESULTADOS: A análise temática apontou quatro categorias: identificação da violência doméstica; tipos de violência doméstica; dificuldades no atendimento em situações de violência doméstica e ações profissionais diante da violência doméstica. A identificação da violência aconteceu em visitas que os profissionais realizaram na comunidade, em especial, os Agentes Comunitários de Saúde (ACS), sendo corroborada em consulta clínica, mediante observação e exame físico da criança. Uma das ações mais presentes no discurso dos profissionais é a de encaminhamento da criança vitimizada ao Conselho Tutelar. CONCLUSÕES: Os resultados refletem uma realidade da Atenção Básica em Saúde que gera angústia nos profissionais, que se sentem despreparados e desprotegidos para atender e resolver demandas de crianças vítimas por violência doméstica. Constatou-se que o Sistema Único de Saúde/Estratégia Saúde da Família (SUS/ESF) tem de avançar no atendimento dessas situações. A intersetorialidade, a integralidade e a resolutividade foram mencionadas pelos entrevistados, evidenciando lacunas geradoras de sofrimento, que precisam ser reencaminhadas aos órgãos competentes.

    Abstract in English:

    OBJECTIVE: To investigate how professionals with the Family Health Strategy act when confronted with situations of domestic violence against children. Method: This is a qualitative research. The data were collected through semi-structured interviews performed with twenty-one professionals, and thematic content analysis was used. The research was developed in the city of São Paulo, in five primary health care units located in five regions. RESULTS: The analysis pointed to four thematic categories: identification of domestic violence; types of domestic violence; assistance difficulties in domestic violence situations; and professionals' actions in domestic violence situations. Identification happens during visits made by professionals in the community, particularly the Community Health Agents, and is corroborated in clinical consultations through observation and physical examination of the child. One of the most present actions in the professionals' discourse is referring the victimized child to the Guardianship Council. CONCLUSIONS: The results reflect a reality within Primary Health Care that generates anguish in the professionals as they feel unprotected and unprepared to assist and solve demands of children who are victims of domestic violence. It was verified that Sistema Único de Saúde (SUS - National Health System) / Family Health Strategy has to advance in response to these situations. Intersectoriality, integrality and problem-solving capacity were present in the interviewees' discourse, showing that there are gaps that generate suffering and need to be re-conducted to the competent agencies.
  • Health professionals' views about domestic violence against children and teenagers: a qualitative study Parte II - Artigos

    Andrade, Elisa Meireles; Nakamura, Eunice; Paula, Cristiane Silvestre de; Nascimento, Rosimeire do; Bordin, Isabel A.; Martin, Denise

    Abstract in Portuguese:

    A violência doméstica é um dos temas mais difíceis de serem tratados pelos profissionais de saúde. Buscou-se compreender, na pesquisa realizada, a experiência dos profissionais de saúde sobre a violência doméstica contra crianças e adolescentes, descrevendo a identificação dos casos e a assistência prestada às vítimas em Unidades Básicas de Saúde. As técnicas utilizadas foram observação participante, entrevistas semi-estruturadas e grupos focais conduzidos em duas Unidades Básicas de Saúde de Embu/SP, considerada uma das regiões mais violentas do país. Dentre os resultados obtidos, os profissionais ressaltaram inúmeras dificuldades para lidar com a questão da violência, como o medo de se envolver com pessoas criminosas, a falta de resguardo nas unidades de saúde e a falta de comprometimento dos familiares. Um dos motivos da dificuldade de denúncia seria a reprodução de padrões culturais da população em que se aceita a punição física como uma prática educativa. Além disso, não se sentiam responsáveis ou capacitados para lidar com o problema. Os profissionais do Embu, de certa forma, acabam por reproduzir os mesmos valores e atitudes da comunidade em relação à violência, mantendo-se coniventes com o silêncio das famílias, evitando o comprometimento com os casos e desacreditando nas instituições responsáveis pela proteção ao menor. Ficou evidente que o problema da violência doméstica contra crianças e adolescentes não é de fácil manejo. A assistência oferecida às vítimas é restrita, principalmente pelas dificuldades dos profissionais em lidar com as características socioculturais da população atendida e pelo pouco diálogo com as instituições responsáveis pelo encaminhamento dos casos. A abordagem, o encaminhamento e o tratamento de crianças e adolescentes vítimas de violência física podem adquirir maior eficácia quando se estabelece essa aproximação dos serviços de saúde com o cotidiano vivido pela população.

    Abstract in English:

    Domestic violence is one of the most difficult topics to be dealt with by health professionals. We aimed, in this research, to understand the experience of health professionals concerning domestic violence against children and teenagers, describing the identification of the cases and the aid offered to the victims in the Unidades Básicas de Saúde (UBS - Primary Health Care Units). The techniques were participant observation, focus groups and semi-structured interviews conducted at two UBSs in the city of Embu, one of the most violent regions of Brazil, located in the Metropolitan Region of São Paulo. According to the results, the professionals said they have several difficulties in tackling the question of violence, such as fear of getting involved with criminal people, lack of protection in the UBSs and the relatives' lack of commitment. The fear of assuming legal obligations makes it difficult for the professionals to have attitudes in order to assist the victims. One of the reasons for their denunciation difficulty would be the reproduction of cultural standards in which physical punishment is accepted as an educational practice. Besides, they seem not to feel responsible or qualified to deal with the problem. The professionals of Embu, in a certain way, reproduce the same values and attitudes of the community in relation to violence, conniving at the silence of the families, avoiding commitment to the cases and not believing in the institutions that are responsible for children's protection. It was clear that the problem of domestic violence against children and teenagers is not easy to deal with. The assistance offered to the victims is restricted, mainly due to the professionals' difficulties in handling the social-cultural characteristics of the population and to the lack of dialogue with the institutions that are responsible for referring the cases. The approach, referral and treatment of children and teenagers who are victims of physical violence can be more effective when the health services are in close contact with the daily life of the population.
  • Between coldness, calculation and "crazy life": violence and suffering in an adolescent's trajectory while complying with a social-educational measure Parte II - Artigos

    Malvasi, Paulo Artur

    Abstract in Portuguese:

    O conceito de sofrimento social caracteriza-se pela compreensão das situações de aflição e dor como experiências sociais e não como problemas individuais. Este trabalho analisa a natureza social e política do sofrimento de um adolescente em cumprimento de medida socioeducativa. Inspirado na abordagem de Veena Das, o artigo se apóia em "carne" e discurso para problematizar a relação entre cidadania e segmentos juvenis discriminados, que se manifesta nas ambiguidades das práticas institucionais presentes no fluxo de execução de medidas socioeducativas. O artigo analisa as contradições entre o objetivo institucional de evitar a reincidência de atos infracionais, auxiliando o adolescente a tornar-se um cidadão autônomo, e as narrativas e expressões corporais dos adolescentes durante o cumprimento das medidas. A trajetória aqui descrita leva ao reconhecimento de que o trânsito da medida de internação para as medidas em meio aberto se dá sob a tensão entre o discurso institucional de reorganizar a vida escolar, familiar e comunitária e a experiência cotidiana dos adolescentes, que segue marcada pela constante ameaça policial e pela privação de acessos a bens públicos. O cumprimento de medidas socioeducativas acaba por reforçar entre os adolescentes a aflição de serem socialmente tidos como suspeitos e fugitivos e, consequentemente, a incorporação de um lugar social particular, o de membro do "mundo do crime". O desempenho na vida cotidiana de um "estilo bandido" revela formas de resposta ao discurso dominante no sistema socioeducativo, contexto que indica o paradoxo do Estado brasileiro, que garante uma democracia formal enquanto viola direitos civis.

    Abstract in English:

    The concept of social suffering is marked by the understanding of affliction and pain situations as social experiences, rather than psychological or medical individual problems. This paper analyses the social and political nature of an adolescent's suffering while he is complying with a social-educational measure. Based on Veena Das' approach, the paper relies on "body" and speech in order to raise the issue of the relation between citizenship and discriminated youth segments that is manifested in the ambiguities of the institutional practices that are present in the execution flow of social-educational measures. The article analyses the contradictions between the institutional aim of avoiding the recidivism of infraction acts, helping the adolescent become an autonomous citizen, and the adolescents' narratives and body expressions while complying with the measure. The ethnographical experience described here leads to the examination of ambiguities present in the transit from freedom privation to open environment measures. This transit occurs under tensions between the institutional discourse of re-organizing the community, family and school life and the adolescents' daily experience, which continues to be marked by constant police threat and privation of access to public property. Complying with social-educational measures seems to reinforce among adolescents the affliction of being socially seen as suspects and runaways, as well as the incorporation of a particular social place: member of "the world of crime". The performance in daily life of a "criminal lifestyle" reveals ways of answering to the dominant discourse in the socio-educational system; a context that indicates the paradox of the Brazilian State, which guarantees a formal democracy while violates civil rights.
  • He does not want it with condom and I want to protect myself: exposure of female adolescents to STD/AIDS in the semi-arid region of the Brazilian northeast Parte II - Artigos

    Sampaio, Juliana; Santos, Roseléia Carneiro dos; Callou, Jayce Layana Lopes; Souza, Bruna Barreto Cunha

    Abstract in Portuguese:

    A propagação da aids tem sofrido mudanças em seu perfil, e o aumento de casos em mulheres tem sido cada vez mais frequente, contribuindo de modo decisivo para o fenômeno chamado feminização da aids. Levando em consideração essa realidade, este trabalho tem por objetivo analisar a exposição de adolescentes às DST/aids no semiárido nordestino. A metodologia de trabalho utilizada foi baseada na abordagem qualitativa em saúde, utilizando como modelo teórico-metodológico as Práticas Discursivas e Produção de Sentido (Spink, 2004; Spink e Medrado, 1999). Ao todo três estratégias metodológicas foram utilizadas para a coleta de dados: 1024 horas de observação participante, 72 entrevistas semiestruturadas e 36 grupos focais, englobando dois grupos de atores: 72 profissionais de 8 equipes de saúde e 360 adolescentes, de ambos os sexos. A partir da análise dos resultados, constatou-se que a realidade nordestina é permeada por características que tornam a mulher vulnerável às DST/aids, tais como: a) a baixa escolaridade; b) as relações desiguais de gênero; c) a ausência de uma política de prevenção direcionada ao público adolescente; d) a inexistência de vínculo entre profissionais da saúde e população; e e) a frequente compreensão dos serviços de saúde como espaço exclusivamente da mulher. Diante desse contexto, aponta-se a necessidade da efetivação de políticas de atenção à saúde integral de adolescentes, que trabalhem os direitos sexuais e reprodutivos na perspectiva de gênero, para a efetiva prevenção das DST/aids, exercendo impacto direto na promoção da qualidade de suas vidas.

    Abstract in English:

    The dissemination of AIDS has suffered changes in its profile and the increase in cases among women has been more and more frequent, contributing decisively to the phenomenon called the feminization of AIDS. Taking this fact into account, the objective of this work is to examine the exposure of adolescents to STD / AIDS in the semi-arid region located in the Northeast of Brazil. The applied methodology was supported by the qualitative approach in health, and Discursive Practices and Production of Meaning (Spink, 2004; Medrado and Spink, 1999) were used as the theoretical and methodological model. Three methodological strategies were used for data collection: 1,024 hours of participant observation, 72 semi-structured interviews and 36 focus groups, comprising two groups of actors: 72 professionals of 8 health teams and 360 adolescents of both sexes. From the analysis of results it was possible to verify that the Northeastern reality is permeated by characteristics that make the women vulnerable to STD / AIDS, such as: a) low educational levels; b) unequal gender relations; c) absence of a prevention policy targeted at teenagers; d) lack of bonds between health professionals and the population; e) the frequent understanding of health services as a space exclusively for women. In light of this context, we point to the need of policies of integral health care to adolescents that approach the sexual and reproductive rights in a gender perspective for the effective prevention of STD / AIDS, exerting a direct impact on improving the quality of their lives.
  • Masculinities and health practices in the metropolitan area of Belo Horizonte - MG Parte II - Artigos

    Nascimento, Adriano Roberto Afonso do; Trindade, Zeidi Araújo; Gianordoli-Nascimento, Ingrid Faria; Pereira, Fernanda Bicalho; Silva, Sara Angélica Teixeira da Cruz; Cerello, Alessandra Craig

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo desta investigação foi identificar e analisar as representações sociais de saúde e de doença e as práticas de saúde masculina junto a homens residentes na Região Metropolitana de Belo Horizonte-MG. Foram entrevistados 100 sujeitos com idade entre 45 e 55 anos. Os dados foram submetidos às análises de evocação e de conteúdo. RESULTADOS: elementos centrais da Representação Social (RS) de saúde: "bem-estar", "cuidado" e "importante". Elementos periféricos próximos: "alegria/felicidade" e "alimentação". Elementos centrais da RS de doença: "tristeza" e "dor". Elementos periféricos próximos: "sofrimento" e "morte". Definição de "cuidar da saúde": "cuidar da alimentação" (17,25% das respostas) e "praticar atividades físicas" (11,11%). Dos sujeitos, 52% afirmaram que cuidam da própria saúde e 34% que o fazem "às vezes". Quem contribui para o cuidado com a própria saúde: "eu mesmo" (29,63%), "esposa" (25,93%). Busca por atendimento médico: "às vezes" no Hospital (69% dos sujeitos; motivo principal: "dor forte/persistente", 13,87% das respostas) ou nos consultórios (72% dos sujeitos; motivo principal: "exames de rotina", 22,22% das respostas). A análise dos resultados indica a percepção mais geral do cuidar da saúde como um conjunto de práticas individuais objetivando o "bem-estar". Os resultados também indicam considerável quantidade de ações objetivando os cuidados com a saúde, o que contraria parte das percepções tradicionais quanto à fraca associação entre masculinidades e cuidado de si.

    Abstract in English:

    The purpose of this research was to identify and analyze the social representations of health and illness and the health practices of men living in the metropolitan area of Belo Horizonte, state of Minas Gerais (Southeastern Brazil). One hundred subjects aged between 45 and 55 were interviewed. The data were submitted to recall and content analysis. RESULTS: Central elements of the Social Representation (SR) of health: "welfare", "care" and "important." Close peripheral elements: "joy / happiness" and "food". Central elements of the SR of disease: "sadness" and "pain". Close peripheral elements: "suffering" and "death." Definition of "taking care of one's health": "taking care of what I eat" (17.25% of responses) and "performing physical activities" (11.11%). In addition, 52% of the subjects said they take care of their own health and 34% said they do so "sometimes". Those who contribute for taking care of one's own health: "myself" (29.63%), "wife" (25.93%). Search for medical care: "sometimes" at the hospital (69% of the subjects; main reason: "severe / persistent pain ", 13.87% of responses) or in clinics (72% of the subjects; main reason: "routine tests", 22.22% of responses). The results reveal a more general perception of health care as an individual set of practices aimed at "welfare". The results also point to a substantial number of actions towards health care, which contradicts some of the traditional perceptions about the weak association between masculinities and self care.
  • Emergency Room: the role of the accompanying person Parte II - Artigos

    Sousa, Liliana; Almeida, Assunção; Simões, Carlos Jorge

    Abstract in Portuguese:

    As pessoas que acompanham um utente no serviço de urgência (SU), familiares ou não, são parte integrante da unidade de cuidados. Em Portugal, a prática comum no acompanhamento a adultos é a permanência numa sala de espera exterior. Este estudo exploratório realizado em Portugal procura compreender melhor as vivências em SU dos diversos envolvidos, procurando clarificar o papel dos acompanhantes no serviço de urgência, para reflectir sobre formas de promover a sua participação em todo o processo. Adoptou-se a técnica dos incidentes críticos que foi aplicada por entrevista a 71 indivíduos que representam as diversas partes envolvidas: 2 administrativos (2,8%); 7 médicos (9,9%); 9 auxiliares de acção médica (12,7%); 9 bombeiros (12,7%); 9 utentes (12,7%); 20 enfermeiros (28,2%); 15 acompanhantes (21,1%). Os principais resultados indicam que: i) os participantes relatam mais incidentes negativos que positivos (72,9%), associados a comportamentos e atitudes emocionais (tais como, agressividade dos acompanhantes, distância e agressividade dos profissionais e acompanhantes que dificultam a prestação de cuidados); ii) os participantes raramente referem insatisfação ou ineficácia dos cuidados e tratamentos (constituem 4,3% dos incidentes); ii) os incidentes positivos (17,1%) referem-se a profissionais humanos e sensíveis (50%) e eficazes (25%). O serviço de urgência constitui uma zona de tempestade emocional e é necessário repensar a forma como o acompanhante dos doentes decorre.

    Abstract in English:

    Those who accompany a patient in the emergency service, either members of the family or others, are an integral part of the care unit. In Portugal, the usual practice in adults' accompaniment is the permanence in an exterior waiting room. This exploratory study aims at better understanding the emergency service experiences of all those involved, trying to clarify the role of the accompanying person, and reflecting on ways of promoting their participation in the entire process. The Critical Incidents Technique was adopted and administered by interview to 71 participants that represent the several involved parts: 2 administrative workers (2.8%); 7 doctors (9.9%); 9 medical assistants (12.7%); 9 fire-fighters (12.7%); 9 users (12.7%); 20 nurses (28.2%); 15 accompanying persons (21.1%). The main results suggest that: i) participants report more negative incidents (72.9%), related to emotional behaviours and attitudes (such as accompanying person's aggressiveness, professionals' distance and aggressiveness); ii) participants' reference to dissatisfaction or inefficacy of care is rare (4.3% of the incidents); iii) positive incidents are centred on sensitive professionals (50%) and efficacy (25%). The emergency service is an area of emotional storm and it is necessary to rethink the way users are being accompanied by their dear ones.
  • Social networks and sexual behaviour: towards a relational approach to sexuality, risk-taking behaviour and prevention practices Parte II - Artigos

    Aboim, Sofia

    Abstract in Portuguese:

    Com base num inquérito representativo da população portuguesa entre 18 e 65 anos, realizado em 2007, este estudo investiga o impacto de fatores de rede social sobre os comportamentos sexuais dos indivíduos. Através da percepção normativa dos inquiridos sobre a moral sexual dos seus amigos e familiares e de indicadores relativos à caracterização da rede de confidência sexual, tais como o número, a identidade, o gênero, a idade e o comportamento dos confidentes em matéria de sexualidade e prevenção face ao risco de infecção por DSTs, obtivemos um retrato multidimensional das redes sociais dos indivíduos. A realização de análises de regressão linear e logística permitiu avaliar o impacto preditivo da rede sobre o número de parceiros sexuais, as relações sexuais ocasionais e o uso do preservativo. Os dados mostram que os fatores de rede são importantes para explicar o comportamento sexual dos indivíduos. Redes constituídas por amigos e mais liberais em termos de moral sexual tendem a influenciar o comportamento sexual, levando a um maior experimentalismo, sobretudo no caso das mulheres. Por outro lado, a homologia entre o comportamento sexual dos confidentes e o dos inquiridos é relevante para explicar o recurso ao preservativo nas relações sexuais ocasionais, especialmente no caso dos homens. Tanto numa perspectiva relacional da sexualidade como numa óptica epidemiológica, a análise das redes sociais dos indivíduos constitui um aspecto importante para a compreensão e explicação da variedade de experiências sexuais, mais restritas ou mais plurais, e para os riscos de infecção que daí podem advir.

    Abstract in English:

    Based on a representative survey of the Portuguese population aged between 18 and 65, carried out in 2007, this study investigates the impact of social networks on the sexual behaviour of individuals. Through the normative perceptions respondents have of the sexual morals of their family members and friends, as well as through a number of indicators related to the characterization of the network of sexual confidants, such as number, identity, gender, age and confidants' behaviour in terms of sexuality and risk-taking practices, we were able to draw a multidimensional portrait of the individuals' social networks. By carrying out several linear and logistic regression analyses, we were also able to evaluate the predictive power of network variables and their effect on the number of sexual partners, occasional sex and condom use. Data show that network factors are important to explain individuals' sexual behaviour. Confidence networks constituted by friends and orientated towards a more liberal sexual moral tend to allow for a greater sexual experimentalism, particularly in the case of women. On the other hand, the homology between confidants' and respondents' sexual behaviour seems relevant to explain condom use in occasional sex, especially in the case of men. Either by taking on a relational perspective or an epidemiological approach, the analysis of individuals' social networks constitutes a major feature for understanding and explaining the variety of sexual experiences and the infection risks that can be associated with sexual behaviour.
  • Socio-environmental indicators for dengue surveillance in the local level Parte II - Artigos

    Flauzino, Regina Fernandes; Souza-Santos, Reinaldo; Oliveira, Rosely Magalhães de

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo caracteriza uma localidade quanto às condições de saneamento e processos de degradação ambiental que possam estar relacionados à transmissão da dengue, além de discutir a construção de novos indicadores socioambientais visando à vigilância epidemiológica. A área de estudo foi a Ilha da Conceição, no município de Niterói, RJ. Informantes-chave foram entrevistados para obter informações que pudessem ser utilizadas nas construções de novos indicadores. Ao se compararem os dados do IBGE com os fornecidos pelos informantes, foram encontradas algumas diferenças. Os dados dos informantes são mais condizentes com a realidade local, propiciando, de acordo com a área, a observação de diferentes modus operandi de coleta de lixo e limpeza pública. Os casos concentraram-se nos setores favela plana e favela morro. Concluiu-se que os indicadores referentes à frequência de abastecimento de água e coleta de lixo se mostram importantes para serem analisados em estudos de nível local associados com a incidência da dengue.

    Abstract in English:

    This paper characterizes a local area in terms of sanitary conditions and environmental degradation processes that may be related to dengue transmission, and discusses the construction of new social and environmental indicators aiming at epidemiological surveillance. The studied area was Ilha da Conceição, in the municipality of Niterói, state of Rio de Janeiro. Key informants were interviewed to obtain information that could be used in the construction of new indicators. Comparing the data from the IBGE with those provided by the informants, we found some differences. The data provided by the latter are more reliable regarding the local reality, and they enable, according to the area, the observation of different modus operandi of garbage collection and public cleansing. The cases were concentrated on flat slum and hill slum areas. It was concluded that it is important to analyze indicators referring to the frequency of water supply and garbage collection in local level studies associated with the incidence of dengue.
  • La construcción de metáforas y adjetivaciones sobre la enfermedad en la prensa escrita: el caso de la epidemia de dengue en Córdoba durante abril de 2009

    Drovetta, Raquel Irene; Eynard, Martín

    Abstract in Spanish:

    Durante abril de 2009 emergió en la ciudad de Córdoba (Argentina) el fenómeno del dengue en la medida en que fue ese periodo temporal el que desató la primera serie de casos autóctonos. Sociológicamente, resulta de interés rescatar los diversos significados que circularon en torno a la enfermedad, ya que muestran indicios sobre las marcas que se dieron en los albores de la epidemia. El objetivo del trabajo fue analizar la construcción mediática que hizo el periódico "La Voz del Interior" (versión digital) en torno a tres tópicos en particular: el dengue, los afectados por la enfermedad y el rol del Estado, en la Ciudad de Córdoba y en el período aludido. Metodológicamente, se analizaron las noticias vinculadas al dengue, con el objetivo de identificar la construcción mediática desde el matutino en cuanto a los tres tópicos mencionados. Se generaron categorías descriptoras a través del "método comparativo constante" (Glaser y Strauss, 1967). Sintéticamente, las conclusiones indicaron que el dengue fue entendido como: a) enemigo "guerrilla", b) error o sorpresa y c) re-distribuidor de riesgos. En segundo lugar, el Rol del Estado fue entendido como un estado "activo" (positivo) o como uno "inactivo" (negativo), diferenciándose en sus tres órbitas (Municipal, Provincial y Nacional) Asimismo, los potenciales afectados fueron categorizados como: a) responsables, b) víctimas del Estado y c) precavidos-ignorantes. Además, hubo un fenómeno de invisibilización del dengue por el "efecto Gripe A (H1N1)" a partir del 28 de abril del 2009. Finalmente, se plantearon nuevos interrogantes para indagar en futuras investigaciones.

    Abstract in English:

    During April 2009, the phenomenon of dengue emerged in the city of Cordoba (Argentina). It was in this period that the first wave of autochthonous cases was triggered. Sociologically, it is interesting to investigate the various meanings that circulated around the disease, as they signal the marks that were given at the beginning of the epidemic. The objective of this study was to examine the media construction made by the newspaper "La Voz del Interior" (digital version) on three topics in particular: dengue, the ones affected by the disease and the role of the State, in the city of Cordoba and in the above-mentioned period. As for the methodology, we analyzed the news related to dengue, with the aim of identifying the media construction of the daily newspaper regarding the three mentioned topics. Descriptive categories were generated through the "constant comparative method" (Glaser and Strauss, 1967). In summary, the findings indicated that the disease was understood as: a) "guerrilla" enemy, b) error or surprise, c) risk re-distributor. Secondly, the Role of the State was seen as an "active" State (positive) or as an "inactive" (negative) one, differing in its three orbits (Municipal, Provincial and National). The potentially affected people were categorized as: a) responsible, b) victims of the State c) cautious-ignorant. There was also a phenomenon of invisibilisation of dengue by the "Influenza A (H1N1) effect" from April 28, 2009, onwards. Finally, new questions emerged to be investigated in future research.
  • Early intervention of physiotherapy in pectus excavatum: two clinical cases in pediatrics Parte II - Artigos

    Schivinski, Camila Isabel Santos; Richiardi, Janially; Reis, Juliana Thais da Silva; Antonelli, Milena; Ribeiro, Maria Ângela Gonçalves de Oliveira

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo deste trabalho é descrever os efeitos da intervenção fisioterapêutica precoce em duas crianças com péctus excavatum (PEX), segundo a análise de parâmetros posturais e aspectos de radiografia torácica. Realizou-se um estudo de caso com duas crianças com PEX, ambas acompanhadas regularmente pela equipe de fisioterapia de um hospital universitário, sendo um dos casos do gênero feminino, com um ano e oito meses e PEX do tipo amplo na deformidade simétrica, e o segundo do gênero masculino, com PEX do tipo amplo na deformidade simétrica aguda, com dez meses de idade. O protocolo de tratamento constituiu-se de alongamentos dos músculos peitoral e serrátil, fortalecimento do músculo abdominal, manobras de pressão negativa e seguimento com orientações domiciliares. Por radiografia torácica, observou-se melhora na depressão do esterno e no padrão postural dos lactentes, sem progressão do PEX nos dois casos. Concluímos que a intervenção precoce da fisioterapia nesses dois casos pareceu retardar a evolução do PEX, minimizando as deformidades. No entanto, os efeitos dessa terapêutica precisam ser investigados com melhor qualidade metodológica, com amostras maiores e mais métodos precisos de avaliação, viabilizando evidências mais substanciais no acompanhamento fisioterapêutico do PEX infantil.

    Abstract in English:

    The aim of this paper is to describe the effects of early physical therapy intervention on two children with pectus excavatum (PEX), according to analysis of postural parameters and features on chest radiograph. We conducted a case study with two children with PEX who were regularly followed up by the physiotherapy team of a university hospital. One of the cases was a girl aged one year and eight months with PEX broad type in the symmetrical deformity, and the second was a boy aged ten months with PEX broad type in the acute symmetric deformity. The treatment protocol was constituted of stretching of the pectoralis and serratus muscles, strengthening of the abdominal muscle, negative pressure maneuvers and follow up with guidance at home. An improvement in the infants' depression of the sternum and in the postural pattern was observed by means of the chest radiograph, without progression of PEX in both cases. We conclude that early intervention of physiotherapy in these two cases seemed to slow the progression of PEX, minimizing deformities. However, the effects of this therapy need to be addressed with better methodological quality, with larger samples and more precise evaluation methods, providing more substantial evidence for the physical therapy monitoring of children's PEX.
  • Homenagem ao Mestre Sternberg Homenagem

    Ribeiro, Helena
Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo. Associação Paulista de Saúde Pública. Av. dr. Arnaldo, 715, Prédio da Biblioteca, 2º andar sala 2, 01246-904 São Paulo - SP - Brasil, Tel./Fax: +55 11 3061-7880 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: saudesoc@usp.br