Acessibilidade / Reportar erro
(Atualizado: 10/03/2022)

Sobre o periódico

 

Informações básicas

 

Objetivos: Divulgar trabalhos científicos da área cirúrgica da medicina que contribuam para o seu ensino e desenvolvimento.

Histórico: A publicação e divulgação das atividades científicas dos seus membros é um dos objetivos das Sociedades Médicas. O Colégio Brasileiro de Cirurgiões, fundado em 1929, já em seu primeiro estatuto previa a edição do "Boletim do Colégio Brasileiro de Cirurgiões" como seu órgão oficial cujo número inicial foi publicado em janeiro de 1930.

Em 1967, o Diretório Nacional do CBC mudou o nome do periódico para "Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões", que, no entanto, passou a ser publicada sem a devida regularidade. A partir de 1974, a Revista passou a ser editada bimestralmente, de forma regular, até dezembro de 2019. A partir de janeiro de 2020, a revista passa a ser editada em volume anual único e contínuo.

Nestes mais de 40 anos de publicação ininterrupta, a Revista do CBC ganhou importância e abrangência. Normas e critérios para seleção e publicação de artigos científicos das diversas áreas cirúrgicas e afins seguem padrões internacionais, respeitando a revisão pelos pares - "peer review" – realizada por membros do Conselho Editorial.

Após a indexação no SciELO e no Medline/Pubmed, a Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões ganhou maior visibilidade, importância e abrangência na finalidade precípua de divulgação da ciência cirúrgica e de áreas afins.

A abreviatura de seu título é Rev Col Bras Cir., que deve ser usada em bibliografias, notas de rodapé, legendas bibliográficas e referências.

 

 

Nota DOAJ

 

Política de acesso livre
A revista oferece acesso livre e imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Notas importantes
Requere-se que ou o primeiro ou último autor de qualquer artigo aceito para publicação tenha o registro ORCID atualizado https://orcid.org/register.

Tendo em vista os altos custos para publicação da Rev Col Bras Cir, é cobrada a taxa de R$ 1000,00 (mil reais) para os autores, quando não membros do CBC. Artigos cujo primeiro ou último autor for membro adimplente do CBC receberão 50% de desconto.

 

 

Fontes de indexação

 
  • Latindex
  • LILACS
  • Scopus
  • DOAJ
  • Free Medical Journals
  • MEDLINE/PUBMED
 

 

Propriedade intelectual

 

Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons do tipo atribuição CC-BY.

 

 

Patrocinadores

 

A Revista do Colégio de Cirurgiões é patrocinada pelo CBC através de:

  • Anuidade de membros associados;
  • Verba de anunciantes;
  • Taxa para publicação de artigo, conforme descrito acima.
 

 


Corpo Editorial

 

 

Editor-chefe

 
  • GERSON ALVES PEREIRA Jr. - Universidade de São Paulo - Bauru - SP - Brasil
 

 

Coeditor-chefe

 
  • RAMIRO COLLEONI - Universidade Federal de São Paulo - São Paulo - SP - Brasil
 

 

Presidente do Colégio Brasileiro de Cirurgiões

 
  • LUIZ CARLOS VON BAHTEN - TCBC-PR - Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, PR - BR
 

 

Assistente de publicação

 
  • JULIA CASTRO NEVES
 

 

Projeto gráfico

 
  • HG Design Digital
 

 

Jornalista responsável

 
  • Susi Caponi - 1759 – PR
 

 

Editores honorários

 

  •  ALCINO LÁZARO DA SILVA, ECBC-MG
  •  DARIO BIROLINI, ECBC-SP
  •  GASPAR DE JESUS LOPES FILHO, TCBC-SP
  •  HELÁDIO FEITOSA DE CASTRO FILHO, ECBC-CE
  •  JOSÉ EDUARDO FERREIRA MANSO, ECBC-RJ
  •  JOSÉ REINAN RAMOS, TCBC-RJ
  •  LUIZ GUILHERME BARROSO ROMANO, ECBC - RJ
  •  ORLANDO MARQUES VIEIRA, ECBC-RJ
  •  OSVALDO MALAFAIA, ECBC-PR
  •  PAULO ROBERTO CORSI, TCBC-SP
  •  ROBERTO SAAD JUNIOR, TCBC-SP
  •  SAMIR RASSLAN, TCBC-SP 
  •  SAVINO GASPARINI NETO, ECBC-RJ
 

 

Editores associados

 

  • WILSON LUIZ DA COSTA JÚNIOR , TCBC-MG - Universidade Federal de Uberlandia, Uberlândia - MG - Brasil
  •  ANGELICA MARIA LUCCHESE, TCBC-RS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre - RS - Brasil
  •  PEDRO LUIZ TOLEDO DE ARRUDA LOURENÇÃO, TCBC-SP - Universidade Estadual Paulista (UNESP) - Faculdade de Medicina de Botucatu, Botucatu - SP - Brasil
  •  DANIELE CRISTINA CATANEO, TCBC-SP - Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas - SP - Brasil
  •  JULIANA MYNSSEN DA FONSECA CARDOSO, TCBC-RJ - Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói - RJ - Brasil
  •  OZIMO PEREIRA GAMA FILHO, TCBC-MA - Universidade Federal do Maranhão (UFMA), São Luís - MA - Brasil
  •  MARCUS FERNANDO KODAMA PERTILLE RAMOS, TCBC-PR - Universidade Federal do Paraná, Curitiba - PR - Brasil
 

 

Conselho editorial

 
  • ABRÃO RAPOPORT, ECBC-SP - Universidade de São Paulo (USP), São Paulo - SP - BR.
  •  AGNALDO SOARES LIMA, TCBC-MG - Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte - MG - BR.
  •  ALBERTO BICUDO SALOMÃO, TCBC-MT - Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá - MT - BR.
  •  ALDO DA CUNHA MEDEIROS, ECBC-RN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal - RN - BR.
  •  ALINE VON BAHTEN, TCBC-PR - Pontifícia Universidade Católica (PUCPR), Curitiba - PR - BR.
  •  ÁLVARO ANTONIO BANDEIRA FERRAZ, TCBC-PE - Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife - PE - BR.
  •  ANA CRISTINA DE OLIVEIRA MARINHO, ACBC-RJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  ANDRÉ GUSMÃO CUNHA, TCBC-BA - Universidade Federal da Bahia (UFBA), Salvador - BA - BR.
  •  ANDY PETROIANU, TCBC-MG- Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte - MG-BR.
  •  ANTONIO CARLOS LIGOCKI CAMPOS, TCBC-PR - Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba - PR - BR.
  •  ANTONIO CARLOS VALEZI, TCBC-PR - Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina - PR- BR.
  •  ANTONIO JOSE GONÇALVES, TCBC- SP - Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa SP (FCMSCSP), São Paulo - SP - BR.
  •  ARLINDO MONTEIRO DE CARVALHO JUNIOR, TCBC - PB - Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa - PB - BR.
  •  ARMANDO GERALDO FRANCHINI MELANI, TCBC-SP - ICARD América Latina, São Paulo - SP - BR.
  •  BRUNO MONTEIRO TAVARES PEREIRA, TCBC – SP – Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas - SP – BR.
  •  BRUNO MOREIRA OTTANI, TCBC-DF - Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), Brasília - DF - BR.
  •  CARLOS ANSELMO LIMA, TCBC-SE - Universidade Federal de Sergipe (UFSE), Aracaju - SE - BR.
  •  CARLOS TEIXEIRA BRANDT, ECBC-PE – Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife - PE - BR.
  •  DAN LINETZKY WAITZBERG, ECBC-SP - Universidade de São Paulo (USP), São Paulo - SP- BR.
  •  DAYSE COUTINHO VALENTE, TCBC-RJ - Instituto Fernando Luiz Barroso (IFB), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  DOMINGOS ANDRÉ FERNANDES DRUMOND, TCBC-MG - Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte - MG - BR.
  •  DJALMA JOSE FAGUNDES, ECBC-SP - Universidade Federal De São Paulo (USP), São Paulo - SP - BR.
  •  ELIAS JIRJOSS ILIAS, TCBC-SP - Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, São Paulo – SP - BR.
  •  ELIZABETH GOMES DOS SANTOS, ECBC-RJ - Universidade Federal Do Rio De Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  FÁTIMA CARNEIRO FERNANDES - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  FERNANDO PONCE LEON, TCBC- RJ Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  FLAVIO DANIEL SAAVEDRA TOMASICH, TCBC-PR - Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba - PR - BR.
  •  FREDERICO AVELLAR SILVEIRA LUCAS, TCBC-RJ - Instituto Nacional Do Câncer (INCa), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  GUILHERME BRASILEIRO DE AGUIAR, TCBC-SP - Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), São Paulo – SP - BR.
  •  GUSTAVO PEIXOTO SOARES MIGUEL, TCBC-ES - Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Vitória - ES - BR.
  •  HAMILTON PETRY DE SOUZA, ECBC-RS - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), Porto Alegre - RS - BR.
  •  HAROLDO VIEIRA DE MORAES Jr. - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  HELIO MACHADO VIEIRA JR., TCBC-RJ - Hospital Israelita Albert Sabin - Rede D'Or São Luiz, Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  HENRI CHAPLIN RIVOIRE, TCBC-RS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS), Porto Alegre - RS - BR.
  •  HENRIQUE MURAD, ECBC-RJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  IRAMI ARAUJO FILHO, TCBC-RN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal - RN - BR.
  •  IZIO KOWES, TCBC-BA - Instituto de Ensino e Simulação em Saúde (INESS), Salvador - BA - BR.
  •  JOAQUIM RIBEIRO FILHO, TCBC-RJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  JOSÉ ANACLETO DUTRA RESENDE Jr. - Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE), Rio de Janeiro - RJ - BR,
  •  JOSÉ EDUARDO DE AGUILAR-NASCIMENTO, TCBC -MT - Universidade Federal De Mato Grosso (UFMT), Cuiabá- MT - BR.
  •  JOSÉ JÚLIO DO REGO MONTEIRO FILHO, TCBC-RJ - Sociedade Brasileira de Videocirurgia e Robótica (SOBRACIL), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  JOSÉ LUIZ BRAGA DE AQUINO, TCBC-SP - Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCCAMP), Campinas - SP - BR.
  •  JOSÉ MAURO DA SILVA RODRIGUES, TCBC-SP - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), São Paulo - SP - BR.
  •  JOSÉ SÉRGIO FRANCO, TCBC-RJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  JULIO CESAR BEITLER, TCBC-RJ – Universidade Estácio de Sá (Estácio), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  JÚLIO CEZAR UILI COELHO, TCBC-PR – Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba - PR - BR.
  •  KÁTIA SHEYLLA MALTA PURIM - Universidade Positivo (UP), Curitiba - PR - BR.
  •  LISIEUX EYER DE JESUS, TCBC-RJ - Universidade Federal Fluminense (UFF), Niteroi - RJ - BR.
  •  LUIZ GUSTAVO DE OLIVEIRA E SILVA, TCBC-RJ - Hospital Federal de Ipanema/Ministério da Saúde, Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  LUIZ RONALDO ALBERTI - Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte - MG - BR.
  •  MANOEL XIMENES NETTO, ECBC-DF - Faculdade de Medicina do Planalto Central (FAMEPLAC), Brasília - DF - BR.
  •  MANUEL DOMINGOS DA CRUZ GONÇALVES, ECBC-RJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  MARCELO AUGUSTO F. RIBEIRO JR., TCBC-SP - Faculdade de Medicina PUC Sorocaba (PUCSP-Sorocaba), Sorocaba – SP - BR.
  •  MARCIO GOMES FILIPPO,  ACBC-RJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  MARCO ANTONIO CORREA GUIMARAES FILHO, TCBC-RJ - Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  MARCO ANTONIO MARQUES LEITE, ECBC-RJ - Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  MARIA DE LOURDES BIONDO, ECBC-PR – Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba - PR-BR.
  •  MAURÍCIO AUGUSTO S. MAGALHÃES COSTA, TCBC-RJ - Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), Rio De Janeiro - RJ - BR.
  •  MAURO DE SOUZA LEITE PINHO, TCBC-SC – Universidade da Região de Joinville (UNIVILLE), Joinville - SC - BR.
  •  NELSON ADAMI ANDREOLLO, TCBC-SP - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas - SP - BR.
  •  OSVALDO MALAFAIA, ECBC-PR - Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba - PR - BR.
  •  PAULO GONÇALVES DE OLIVEIRA, TCBC-DF – Universidade de Brasília (UnB), Brasília – DF –BR.
  •  PEDRO PORTARI FILHO, TCBC-RJ - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  RAMIRO COLLEONI NETO, TCBC-SP - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo - SP- BR.
  •  RENATO ABRANTES LUNA, TCBC-RJ - Hospital Federal dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro (HSE), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  RENI CECÍLIA LOPES MOREIRA, TCBC-MG - Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC/MG), MG - BR.
  •  RICARDO ANTONIO CORREIA LIMA, TCBC-RJ - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  RICARDO BREIGEIRON, TCBC-RS - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre - RS - BR.
  •  ROBERTO CAMPOS MEIRELLES, TCBC-RJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  ROGERIO APARECIDO DEDIVITIS, TCBC-SP - Universidade de São Paulo (USP), São Paulo – SP- BR.
  •  RONALD LUIZ GOMES FLUMIGNAN, TCBC-SP - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, SP-BR.
  •  RUBENS ANTONIO AISSAR SALLUM, TCBC-SP - Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFM), São Paulo - SP - BR.
  •  SILVIO HENRIQUES DA CUNHA NETO, TCBC- RJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro - RJ - BR.
  •  SIZENANDO VIEIRA STARLING, TCBC-MG - Fundação Hospital do Estado de Minas Gerais (FHEMG), Belo Horizonte - MG - BR.
  •  TÉRCIO DE CAMPOS, TCBC-SP - Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), São Paulo - SP - BR.
  •  TOUFIC ANBAR NETO, TCBCP SP - Faculdade Ceres, São Paulo – SP - BR
  •  VINCENZO GIORDANO, TCBC-RJ - Hospital Municipal Miguel Couto, Rio de Janeiro – RJ - BR.
  •  VIVIAN RESENDE, TCBC-MG - Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte - MG - BR.
 

 

Instruções aos autores

 

Escopo e normas

 

A Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, publicação oficial do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, publica artigos ao longo do ano, em um único volume anual. A Revista se propõe à divulgação de artigos de todas as especialidades cirúrgicas, que contribuam para o ensino, o desenvolvimento e a integração nacional e internacional. Desde janeiro de 2017, a Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões é publicada apenas online, em língua Portuguesa e Inglesa

Os artigos publicados na Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões seguem os requisitos recomendados pelo Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas (www.icmje.org), e são submetidos à avaliação por pares (peer review). A Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões apoia as normas para registro de ensaios clínicos da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE), reconhecendo a importância dessas iniciativas para o registro e divulgação internacional de informações sobre estudos clínicos, em acesso aberto. Os manuscritos submetidos à RCBC podem ser enviados em língua Portuguesa ou Inglesa, mas todos os aprovados serão publicados em Português e Inglês. O manuscrito será traduzido ou vertido por tradutor da RCBC. Todos os manuscritos devem seguir as diretrizes expostas no EQUATOR Network sobre como reportar um trabalho científico e devem ser acompanhados do checklist correspondente à diretriz utilizada, a fim de apontar exatamente a página onde cada informação se encontra (ex. CONSORT para ensaios clínicos randomizados, PRISMA para revisões sistemáticas, dentre outros).

 

 

Informações gerais

 

Os artigos submetidos à revista do CBC devem estar em língua Portuguesa e Inglesa,  devendo seguir as Normas para Manuscritos Submetidos às Revistas Biomédicas, elaboradas e publicadas pelo International Committe of Medical Journal Editors (ICMJE www.icmje.org) cuja tradução pode ser encontrada  na Rev Col Bras Cir. 2008;35(6):425-41 ou no site da Revista do CBC (www.revistadocbc.org.br).

Os manuscritos submetidos serão inicialmente triados pelo editor-chefe e editores associados, que avaliarão se contemplam as normas e o escopo da revista. Artigos que não preencheram os critérios ou o escopo da revista serão imediatamente rejeitados. Se inicialmente adequados, os manuscritos serão então enviados a revisores do Conselho Editorial (peer reviewers) que tenham experiência acadêmica e científica relacionada ao tema do manuscrito. Os revisores recebem os textos de forma anônima e fazem questionamentos/comentários técnico/científicos que irão auxiliar o editor-chefe e editores associados na tomada de decisão sobre o manuscrito.

O título do manuscrito deve ser redigido em português ou inglês, em concordância com a língua do manuscrito, deve conter o máximo de informações, o mínimo de palavras e não deve ter abreviaturas. O manuscrito deve ser acompanhado do(s) nome(s) completo(s) do(s) autor(es) e respectivo número ORCID do primeiro ou último autor, seguido do(s) nome(s) da(s) instituição(ões) onde o trabalho foi realizado. Se for estudo multicêntrico, informar por meio de números arábicos a procedência de cada um dos autores e a relação com as instituições referidas. Os autores deverão também enviar titulação que melhor represente sua atividade acadêmica. Todos os manuscritos devem fornecer entre três e cinco descritores (palavras-chave) de acordo com a língua original (Português ou Inglês) e no formato DeCS (http://decs.bvs.br). Não serão aceitos descritores livres.

 

Transparência de pesquisa

a) Transparência de dados, materiais e métodos analíticos - A política da RCBC é publicar artigos nos quais os autores indiquem se os dados, métodos utilizados na análise e materiais utilizados na condução da pesquisa serão disponibilizados a qualquer pesquisador para fins de reprodução dos resultados e replicação do procedimento.

Os autores devem indicar na seção de agradecimentos se estão dispostos a disponibilizar seus dados, métodos analíticos e materiais de estudo para outros pesquisadores. Se um autor concordar em disponibilizar o material, ele deve especificar onde o material estará disponível.

A RCBC incentiva os autores a compartilhar os dados e outros artefatos que apoiam os resultados do artigo, arquivando-os em um repositório público apropriado. Os autores devem incluir declaração de acessibilidade de dados, incluindo link para o repositório que usaram, para que esta declaração possa ser publicada junto com o artigo.

b) Pré-registro - A política da RCBC é publicar artigos nos quais os autores indiquem se a pesquisa realizada foi ou não pré-registrada com plano de análise em um registro institucional independente (por exemplo, RebecClinicalTrials.govWHO ICTRPPROSPEROOpen Science FrameworkAEA RCT RegistryEvidence in Governance and Politics RegistryThe Registry for International Development Impact Evaluations). O pré-registro de estudos envolve o registro do desenho do da pesquisa, das variáveis e das condições de tratamento. Incluir plano de análise envolve a especificação da sequência de análises ou o modelo estatístico que será relatado.

1. Os autores devem indicar na seção de agradecimentos se pré-registraram ou não a pesquisa com ou sem plano de análise em registro institucional independente.

2. Se um autor pré-registrou a pesquisa com plano de análise, o autor deve:

  • confirmar no texto que o estudo foi registrado antes da realização da pesquisa e fornecer o(s) link(s) para o(s) pré-registro(s) com data (dia, mês, ano) no registro institucional, e que o pré-registro atende os requisitos de divulgação do registro institucional ou exigidos para a designação “pré-registrado com planos de análise”, mantidos pelo “Center for Open Science;
  • relatar todas as análises pré-registradas no texto ou, se houver alterações no plano de análise após o pré-registro, essas alterações devem ser divulgadas com a explicação dessas alterações;
  • distinguir claramente no texto as análises que foram pré-registradas daquelas que não foram, por meio de seções separadas nos resultados para análises confirmatórias e exploratórias.

c) Preprints - A pré-impressão (preprint) é versão de um manuscrito científico postado em servidor público antes de qualquer revisão formal por pares (ex. Scielo PreprintsPreprints with The LancetmedRxiv). Uma vez postado, a pré-impressão torna-se parte permanente do registro científico e pode ser citada com o próprio DOI exclusivo. Ao compartilhar sua pesquisa com antecedência, você pode acelerar a velocidade com que a ciência avança.

Na RCBC, os preprints destinam-se principalmente ao uso em pesquisa, semelhante a resumos ou apresentações de conferências e discussões intra-institucionais de projetos de pesquisa. Ao usar o ambiente online, os autores ampliam a oportunidade de receber comentários sobre seus trabalhos por outros pesquisadores com o objetivo de publicação final revisada por pares aprimorada e para o intercâmbio de áreas de pesquisa com potencial futuro de colaboração.

Preprints não são revisados por pares e não devem ser usados para tomada de decisão clínica ou relato de pesquisas para o público leigo sem indicar que se trata de pesquisa preliminar que não foi revisada por pares.

Manuscritos publicados previamente como preprints serão aceitos para submissão à RCBC, mas deverão necessariamente ser submetidos a todo o processo editorial habitual, inclusive à revisão por pares (peer review). Nesse caso, o manuscrito deve citar explicitamente que foi previamente publicado como preprint e citar o DOI correspondente para ser vinculado com a publicação final na RCBC.

Os seguintes tipos de manuscritos são considerados:

  • Editorial: é artigo que, geralmente, aborda assunto atual, podendo ser solicitado pelo editor-chefe a autor de reconhecida capacidade técnica e científica, mas também, poderá ser submetido como opinião de autores sobre assunto controverso ou de relevância científica. No máximo cinco referências podem ser adicionadas.
  • Artigo Original: trata-se de relato completo de investigação clínica observacional ou experimental independentemente de apresentar resultados positivos ou negativos. Deve ser constituído por Título, Resumo, Abstract, Introdução, Métodos, Resultados, Discussão, e Referências (limitadas ao máximo de 50). Recomenda-se incluir referências de autores nacionais e periódicos nacionais, atualizadas. O texto deve conter no máximo 3.500 palavras. O Resumo deve ter no máximo 250 palavras e, deve ser estruturado da seguinte maneira: Objetivo, Métodos, Resultados, Conclusões e descritores na forma referida pelo DeCS (http://decs.bvs.br). O título deve conter o desenho do estudo (coorte prospectiva, estudo transversal, estudo de acurácia etc). Cada manuscrito deve ser acompanhado de arquivo com checklist EQUATOR devidamente preenchido (identificar a página do manuscrito onde cada item pode ser localizado), de acordo com o desenho de estudo (ex. CONSORT para ensaios clínicos randomizados, STROBE para estudos observacionais, STARD para estudos de diagnóstico e prognóstico, dentre outros).
  • Artigo de Revisão Revisão (inclui revisão sistemática e meta-análise): 
  • trata-se de síntese de evidências de assunto de grande interesse para as especialidades cirúrgicas contendo método rigoroso e detalhado (veja Cochrane Handbook for Systematic Reviews of InterventionsJBI Manual for Evidence Synthesis), análise sintética, crítica e relevante e estratégia de busca clara, transparente e reprodutível. Manuscritos meramente contendo descrição cronológica da literatura não serão aceitos. Deve conter resumo (estruturado ou não de até 250 palavras), Introdução (com descrição dos motivos que levaram à redação do artigo), Métodos (com os critérios de busca, meta-análise detalhada quando pertinente, ferramentas usadas para avaliação de risco de viés quando pertinente etc.), Resultados e Discussão. Quando couber, ao final poderão existir conclusões dos autores sumariando as evidências da revisão. Deve conter no máximo 7.000 palavras sem contar com Resumo e Referências (máximo de 75) e descritores na forma referida pelo DeCS (http://decs.bvs.br). O título deve conter o desenho do estudo (revisão narrativa, revisão sistemática, revisão de escopo etc.). Cada manuscrito deve ser acompanhado de arquivo com checklist EQUATOR devidamente preenchido (identificar a página do manuscrito onde cada item pode ser localizado), de acordo com o desenho de estudo (ex. PRISMA para revisões sistemáticas, PRISMA-ScR para revisões de escopo, dentre outros).
  • Protocolos de estudos: a ciência atual estimula o detalhamento prospectivo dos métodos utilizados em todos os tipos de estudos a fim de maior transparência, reprodutibilidade e confiabilidade de dados. Assim, protocolos de ensaios clínicos, randomizados ou não e de revisões sistemáticas com alta relevância ao meio científico e elevado rigor metodológico serão consideradas para publicação. O título deve conter o desenho do estudo (protocolo de revisão sistemática, protocolo de ensaio clínico randomizado). Cada manuscrito deve ser acompanhado de arquivo com checklist EQUATOR devidamente preenchido (identificar a página do manuscrito onde cada item pode ser localizado), de acordo com o desenho de estudo (ex. PRISMA-P para protocolos de revisões sistemáticas, SPIRIT para protocolos de ensaios clínicos).
  • Cartas ao Editor: comentários científicos ou sobre controvérsias com relação aos artigos publicados na Revista do CBC. As cartas ao editor serão direcionadas ao autor principal do artigo em questão, para que esse possa respondê-la. Ambas as cartas serão publicadas no mesmo número da Revista, não sendo permitida réplica. Caso o autor principal do artigo que gerou a carta ao editor, não responda, essa será publicada da mesma forma, desde que o editor-chefe a considere relevante. O texto deve ter no máximo 1.000 palavras e as referências são limitadas a 10, incluindo a do artigo em questão, publicado na Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
  • Comunicação Científica: conteúdo que aborde de forma inicial tema cirúrgico relevante, com a investigação científica em andamento e a proposição de soluções. Por tais características, esta seção poderá ser interprofissional e interdisciplinar, recebendo contribuições de médicos, cirurgiões e não-cirurgiões e de outros profissionais das mais variadas áreas. Deverá constar de Resumo e Abstract não estruturados, Descritores e Keywords, e texto livre com no máximo 3.000 palavras, sem contar com Resumo, Abstract e Referências, estas últimas limitadas a 30.
  • Nota Técnica: 
  • artigo sobre nova técnica cirúrgica ou modificação de técnica consagrada, de importância na prática. A técnica deve ser descrita em detalhes e deve haver ampla discussão sobre os benefícios. Deverá contemplar Resumo e Abstract não estruturados, Descritores e Keywords e, texto livre com no máximo 3.000 palavras, sem contar com Resumo, Abstract e Referências (limitadas a 30).
  • Ensino: Conteúdo que aborde o ensino da Cirurgia na graduação e na pós-graduação. Deve seguir o formato descrito para Artigo de Revisão.
  • Bioética na Cirurgia: 
  • aspectos bioéticos em Cirurgia. O conteúdo deverá abordar os dilemas bioéticos existentes no desempenho da atividade cirúrgica. Deverá constar de Resumo e Abstract não estruturados, Descritores e Keywords e, texto livre com no máximo 3.000 palavras, sem contar com Resumo, Abstract e Referências (limitadas a 30).
  • A coluna do estatístico: aborda tema de estatística, seja esse comentário, revisão, opinião ou análise crítica de trabalho recentemente publicado. Pode ser solicitado pelo editor-chefe a autor de reconhecida capacidade técnica e científica, mas também, poderá ser submetido por demais autores. Deverá conter no máximo cinco referências.
  • Relatos de Casos: descrição de caso cirúrgico relevante e inédito, com suporte de literatura para as condutas adotadas. Os relatos aprovados serão publicados, prioritariamente, na Revista Eletrônica de Relatos de Casos, que pode ser acessada por meio da página do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (www.cbc.org.br ) ou diretamente em http://relatosdocbc.org.br. Os relatos de casos devem conter: Resumo, Abstract, Descrição do caso e Referências (limitadas a 20).  Esta revista é publicada trimestralmente. Esta revista é publicada trimestralmente. O título deve conter o desenho do estudo (relato de caso, série de casos etc.). Cada manuscrito deve ser acompanhado de arquivo com checklist EQUATOR devidamente preenchido (identificar a página do manuscrito onde cada item pode ser localizado), de acordo com o desenho de estudo (ex. CARE para relatos de casos).
 

 

Submissão de artigos

 

Desde janeiro de 2018, a RCBC (Rev Col Bras Cir; ISSN online: 1809-4546) adotou modelo de publicação contínua. A partir de janeiro de 2020, a publicação contínua passou a ser em volume único anual, na biblioteca eletrônica do SciELO objetivando garantir visibilidade e citação mais rápida.

 

 

Forma e estilo

 

A RCBC usa dupla revisão anônima por pares, o que significa que as identidades dos autores são ocultadas dos revisores e vice-versa. Deste modo, é solicitado que se incluam separadamente os seguintes documentos:

Página de título – deve conter, além do título do estudo, os detalhes sobre os autores. Assim, nomes dos autores, afiliações, agradecimentos e qualquer declaração de interesse além de endereço completo do autor correspondente, incluindo endereço de e-mail e ORCID do primeiro ou do último autor devem ser incluídos;

Documento principal contendo o manuscrito, sem detalhes dos autores ou da instituição em que foi realizado o estudo. Este contempla: corpo principal do artigo (incluindo referências, figuras, tabelas e quaisquer agradecimentos). Não incluir qualquer informação de identificação, como nome dos autores ou afiliações.

PREPARO DO MANUSCRITO:  

1. O texto deve estar em formato de coluna única, mantendo a formatação de modo mais simples possível (prefira fontes Times New Roman ou Arial, tamanho 10 a 12, com espaço duplo entre as linhas, margens superior, inferior e laterais em 2,5 cm). Podem ser usados negrito, itálico, subscrito, sobrescrito etc. Ao preparar tabelas, se estiver usando uma grade de tabela, use apenas uma grade para cada tabela individual e não uma grade para cada linha. Se nenhuma grade for usada, use tabulações, sem espaços, para alinhar as colunas. Recomenda-se, para evitar erros desnecessários, que funções de 'verificação ortográfica' e 'verificação gramatical' do processador de texto sejam usadas. As tabelas devem ser enviadas em arquivo .doc ou .docx para que possam ser editadas;

2. Página de título: o título do estudo deve ser conciso e informativo, evitando abreviações e fórmulas sempre que possível. Indique claramente o(s) nome(s) e sobrenome(s) de cada autor e verifique se todos os nomes foram digitados corretamente. Apresente os endereços de afiliação dos autores (onde o trabalho real foi feito) abaixo dos nomes. Indique todas as afiliações com uma letra sobrescrita minúscula imediatamente após o nome do autor e na frente do endereço apropriado. Forneça o endereço postal completo de cada afiliação, incluindo o nome do país, quando o autor for de fora do Brasil. Indique clarmente quem é o autor para correspondência em todas as fases de avaliação e publicação, o que pressupõe a responsabilidade de responder a quaisquer dúvidas futuras sobre o estudo. Certifique-se de que o endereço de e-mail seja fornecido e que os dados de contato sejam mantidos atualizados pelo autor correspondente. São autores do trabalho aqueles indivíduos que realmente participaram da elaboração do mesmo (http://www.icmje.org/recommendations/browse/roles-and-responsibilities/defining-the-role-of-authors-and-contributors.html);

3. Palavras-chave: utilize entre 3 e 10 palavras-chave, verificadas previamente nos termos MeSH (Medical Subject Headings). Lembre-se de que quanto maior for a abrangência das palavras-chave, maior a possibilidade de que o artigo, em caso de aceito, possa ser encontrado nas plataformas de busca científica;

4. Resumo / Abstract: deverá começar na segunda página do manuscrito e ter o máximo de palavras referentes ao tipo de artigo que está sendo submetido (Ver a seção Tipos de manuscrito). Deve ser estruturado (seguindo o mesmo formato da estrutura do artigo), direto e de fácil leitura;

5. Texto: Os manuscritos devem ser inéditos (veja a sessão preprints) e enviados na forma digital, conforme descrito anteriormente em formatos editáveis (.DOC, .DOCX). O mesmo se aplica a tabelas e figuras. As imagens deverão ser encaminhadas em arquivos separados em formato .JPG, .GIF, .TIF (no mínimo 300dpi) e com referência no texto sobre o local de inserção. As abreviaturas devem ser em menor número possível e limitadas aos termos mencionados repetitivamente, desde que não alterem o entendimento do texto, e devem ser definidas a partir da primeira utilização. Ainda, o texto deve ser dividido nas seguintes seções: Introdução, Métodos (ou Pacientes), Resultados, Discussão e Conclusão(ões). Outros títulos descritivos e subtítulos podem ser usados se forem considerados mais apropriados, dependendo do tipo de manuscrito que está sendo submetido.

(i) Introdução: deve ser escrita tomando como base a pergunta do estudo, explicando o problema que a motivou, tendo como base a literatura mais recente e informando ao final o objetivo da investigação. É amplamente estimulada a formulação de uma hipótese, o que mostra o conhecimento e o envolvimento dos autores com o assunto abordado no estudo;

(ii) Métodos (ou Pacientes): nesta seção, devem ser fornecidos detalhes dos critérios de inclusão e exclusão de pacientes, o método de pesquisa, os sistemas de avaliação ou medição, com referências apropriadas e as análises estatísticas usadas. Qualquer equipamento ou aparelho usado deve ser nomeado, juntamente com o modelo e o endereço do fabricante. Estimula-se a análise estatística apropriada de todos os estudos, o que eleva o valor das observações, em especial quando é observada diferença significativa. Deve ser mencionada a aprovação por Comitê de Ética (com exceção daqueles trabalhos que não exigem tal requisito). Quanto mais detalhes forem fornecidos, maior a transparência e mais fácil a reprodutibilidade por outros pesquisadores que queiram repetir/validar o estudo. Quando relevante, tabelas ou figuras podem ser incluídas para fornecer informações mais claras. Nenhum resultado deve ser apresentado nesta seção;

(iii) Resultados: devem apresentar todos os achados relevantes do estudo de forma concisa e preferencialmente com análise estatística realizada. O uso de tabelas e figuras é estimulado (máximo permitido de seis), de modo a apresentar os achados de forma mais clara e destacada;

(iv) Discussão: deve focar-se na comparação dos achados do estudo com a literatura mais relevante e, preferencialmente, mais atual. Considere os seus resultados e possíveis fatores de confusão, fontes de vieses, fragilidades do estudo e revisão da literatura pertinente. Busque sempre colocar os resultados de estudo no contexto de trabalhos anteriores da mesma área;

(v) Conclusão(ões): deve(m) ser baseada(s) nos achados apresentados, respondendo à pergunta do estudo (objetivo do estudo);

(vi) Referências: Devem ser predominantemente de trabalhos publicados nos últimos cinco anos, de fácil acesso ao leitor (preferencialmente eletrônicas, com números de identificação como DOI ou PMID) e formatadas de acordo com as normas de Vancouver sobrescrito (Normas para Manuscritos Submetidos às Revistas Biomédicas - ICMJE www.icmje.org – CIERM. Por exemplo: Rev Col Bras Cir. 2008;35(6):425-41 - www.revistadocbc.org.br). Caso haja trabalhos com conteúdo similar, previamente publicados na RCBC, sugerimos avaliar tais citações. Não serão aceitas como referências anais de congressos, comunicações pessoais. Citações de livros e capítulos de livros são desestimuladas. Os autores do artigo são responsáveis pela veracidade das referências. As referências devem ser listadas em sequência numérica conforme são citadas no texto. Comunicações pessoais e dados não publicados devem ser citados entre parênteses no texto, e não incluídos na referência numerada listada no final do artigo. Tais citações de alguém que não seja o autor (por exemplo, comunicação pessoal) só podem ser publicadas se houver carta de permissão assinada. Os autores são fortemente encorajados a verificar a exatidão de cada referência em relação à fonte original. Exemplos de referências:

(a) Artigos publicados em periódicos científicos: liste todos os autores quando houver seis ou menos; quando sete ou mais, liste os primeiros seis e adicione et al. Não repita os números das páginas:           - Kampf G, Kramer A. Epidemiologic background of hand hygiene and evaluation of the most important agents for scrubs and rubs. Clin Microbiol Rev. 2004;17(4):863-93. doi:10.1128/CMR.17.4.863-893.2004;

- Moher D, Hopewell S, Schulz KF, Montori V, Gøtzsche PC, Devereaux PJ, et al. CONSORT 2010 explanation and elaboration: updated guidelines for reporting parallel group randomised trials. BMJ. 2010; 340:c86. doi:10.1136/bmj.c869;

(b) Livros:
- Capítulo de livro: Prein J, Rahn BA. Scientific and technical background. In: Prein J. Manual of internal fixation in the cranio-facial skeleton. Würzburg: Springer; 1998. p. 1-49.

- Livro: Siegel S, Castellan NJ Jr. Estatística não paramétrica para ciências do comportamento. 2a ed. Porto Alegre: Artmed; 2006. 448 p.

(c) Teses: devem seguir a sequência Autor, “Título da tese / dissertação,” Título do grau, Departamento Abreviado, Universidade Abreviada, Cidade da Universidade, Estado, País, ano:

- Nakashima P. “Accurate measurements of charge density in -Al2O3 by combined electron and X-ray diffraction,” PhD dissertation, School Phys, Univ Western Australia, Crawley, Western Australia, Australia, 2002;

(d) Publicações da Internet: as citações de sites devem ser iguais às citações de recursos convencionais. Na sua lista de referência, inclua essas informações para sites da Web: autor, data de publicação, título da página, título do site, URL, data de acesso, número do parágrafo (se houver):

- Raaymakers E, Schipper I, Simmermacher R, van der Werken C. Proximal femur. https://surgeryreference.aofoundation.org/orthopedic-trauma/adult-trauma/proximal-femur, January 2021. 

Agradecimentos: Devem ser feitos às pessoas que contribuíram de forma importante para a realização da pesquisa.

 

 

Condições obrigatórias

 

a) que seja fornecido o registro no ORCID  do primeiro ou último autor (https://orcid.org/register) para ser vinculado a seu nome;

b) que não há conflito de interesses, cumprindo a Resolução do CFM nº.1595/2000 que impede a publicação de trabalhos e matérias com fins promocionais de produtos e/ou equipamentos médicos;

c) que a fonte financiadora, se houver, precisa ser citada e esclarecida quanto ao que representou no desenvolvimento do trabalho; 

d) que o trabalho foi submetido à Comissão de Ética em Pesquisa (CEP) que o aprovou, colocando no texto o número de aprovação [estudos clínicos,  experimentais, relatos de casos (carta circular no. 166/2018-CONEP/SECNS/MS)]. É fundamental submeter o arquivo com a cópia da aprovação do comitê de ética

e) que todos os autores concedem os direitos autorais e autorizam que o artigo sofra, após aceite para publicação,  alterações na formatação  linguística, podendo haver remoção de redundâncias, de tabelas e/ou figuras que forem consideradas desnecessárias, desde que não haja alteração do sentido. Caso os autores discordem destas premissas, após receberem o texto para revisão final antes da publicação, deverão redigir texto deixando explícito o(s) ponto(s) que discordam. Compete ao editor-chefe analisar se o artigo pode ser encaminhado para publicação ou devolvido aos autores;

f) que caso haja qualquer conflito de interesse, esse deva ser citado de acordo com o seguinte exemplo: “O(s) autor(es) (nominá-los) recebeu(ram) suporte financeiro da entidade pública ou privada (mencionar o nome) para a realização deste estudo ou regularmente para outras atividades”;

g) que a responsabilidade por conceitos ou asserções emitidos em trabalhos publicados na Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões cabe inteiramente ao(s) autor(es); 

h) que não serão aceitos trabalhos já publicados ou simultaneamente enviados para avaliação em outros periódicos;

i) que cada artigo aprovado terá  o custo de R$ 1000,00 (mil reais) para os autores, quando não membros do CBC. Artigos cujo o primeiro ou último autor for membro adimplente do CBC receberão 50% de desconto. Artigos enviados para a Revista Relato de Casos têm valor de publicação de R$500,00 (quinhentos reais) e para membros adimplentes do CBC (R$250,00).

 

 


 

Colégio Brasileiro de Cirurgiões Rua Visconde de Silva, 52 - 3º andar, 22271- 090 Rio de Janeiro - RJ, Tel.: +55 21 2138-0659, Fax: (55 21) 2286-2595 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revista@cbc.org.br