(Atualizado: 02/06/2022)

Sobre o periódico

 

Informações básicas

    

A Transinformação (e-ISSN 2318-0889) é uma revista especializada, editada pela Faculdade de Biblioteconomia, Centro de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas da Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Fundada em 1989, a Revista adota desde 2019 a modalidade de publicação contínua, com foco em artigos que contribuem para o estudo e o desenvolvimento científico da Ciência da Informação, da Biblioteconomia, da Arquivologia, da Museologia e de áreas afins, estando aberta a contribuições da comunidade científica nacional e internacional.

A Revista Transinformação é adepta do Acesso Aberto (Open Access) e todo o seu conteúdo está disponível e protegido sob a Licença Creative Commons (CC-BY). Além disso, ela não adota a cobrança de taxas para submissão, avaliação ou publicação de artigos.   

 

 

Fontes de indexação

 

A Revista é indexada por:

  • Web Of Science
  • Journal Citation Reports: Social Science
  • Scopus
  • DOAJ
  • RedaLyc
  • Latindex
  • Clase

Fator de Impacto: 0,648

 

 

Propriedade intelectual

 
  • Em todos os artigos publicados pela revista Transinformação, os direitos autorais são mantidos pelos autores. Os artigos são protegidos sob uma licença Creative Commons CC BY 4.0 de acesso aberto, o que significa que qualquer pessoa pode baixar e ler o artigo sem nenhum custo. Ainda, o artigo pode ser reutilizado e citado desde que seja mencionada a versão original publicada. Essas condições permitem o máximo uso e exposição do estudo, garantindo, ao mesmo tempo, que os autores recebam o devido crédito.
 

 

Patrocinadores

 

A publicação da revista é financiada com recursos de:

  • Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas)
  • Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq
 

 


Corpo Editorial

 

Editor-Chefe 

   

 

Editor Adjunto

   

 

Editor associado ad hoc – Seção Temática

   

 

Editores associados

   

 

Editora gerente

 
  • Caroline Reolon – Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, SP, Brasil
 

 

Conselho editorial nacional

   

 

Comissão editorial internacional

   

 

Produção editorial

 

Normalization and Review – Librarians

  • Jacqueline Coutinho Costa - Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, SP, Brasil
  • Tatiane Roberta Carvalho – Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, SP, Brasil

Administrative Support   

  • Maria Fernanda de Medeiros – Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, SP, Brasil
 

 


 

Instruções aos autores

Escopo e política

     

 

A TransInformação publica artigos que contribuem para o estudo e o desenvolvimento científico da Ciência da Informação, da Biblioteconomia, da Arquivologia, da Museologia e de áreas afins nos idiomas inglês, português e espanhol.

Em conformidade com o movimento da Ciência Aberta, a publicação apoia o uso de servidores preprints e aceita manuscritos depositados previamente em servidores confiáveis como o SciELO Preprints: https://preprints.scielo.org/index.php/scielo/user/register

A Revista apoia o uso de repositórios para depósito que visam a preservação, disseminação e reutilização de dados como o SciELO Data: https://data.scielo.org/.

Submissão

Todos os artigos devem ser submetidos de forma eletrônica pela página <https://mc04.manuscriptcentral.com/tinf-scielo>.

No momento da submissão, deve ser anexado:

(1) O artigo (arquivo completo em formato Word, incluindo folha de rosto, resumo, abstract, texto, referências e ilustrações);

(2) As ilustrações (em arquivo separado e editável, nos formatos aceitos pela revista, nos programas: Excel, GraphPrism, SPSS 22, Corel Draw Suite X7 e Word; nas seguintes extensões: .cdr, .pzf, .spv, .jpg, .jpeg, .xls, .xlsx, .doc, .docx, .vsdx, .vst.);

(3) A documentação exigida pela revista (devidamente assinada por todos os autores).

Os manuscritos podem ser rejeitados sem comentários detalhados após análise inicial, feita por pelo menos dois editores da Revista, se os artigos forem considerados inadequados ou de prioridade científica insuficiente para a publicação na Revista.

Documentos

É de obrigatoriedade dos autores encaminharem juntamente com o artigo, a seguinte documentação em anexo:

1) Carta de apresentação de artigo para submissão. [Modelo]

2) Checklist de submissão preenchido

3) Formulário sobre Conformidade com a Ciência Aberta

Nos casos onde se aplica:

4) Declaração de Certificado de tradução;

5) Cópia de aprovação do Parecer do Comitê de Ética em Pesquisa;

6) Documento que ateste a permissão para o uso de ilustrações (tabelas, fotos, gráficos e outros).

Todas as pessoas relacionadas como autores devem assinar os documentos. Não serão aceitas fotos ou colagens de assinaturas, são permitidas somente assinaturas escaneadas ou eletrônicas, a fim de evitar qualquer tipo de fraude. Toda a documentação deve ser enviada digitalizada e entregue em formato PDF.

O manuscrito submetido deverá seguir o modelo de artigo disponível pela revista, bem como indicar a categoria e a área a qual pertence, conforme abaixo:

Original: investigações baseadas em dados empíricos utilizando metodologias científicas destinadas a divulgar resultados inéditos. Consistem de seções distintas: introdução, métodos, resultados, discussão e conclusão (limite máximo 5 mil palavras, preparados em espaço entrelinhas 1,5, com fonte Arial tamanho 11 e em folha formato A4).

Revisão (a convite): síntese crítica de tema de interesse da área, mediante análise e interpretação de bibliografia pertinente, de modo a conter uma análise crítica e comparativa dos trabalhos na área, que discuta os limites e alcances metodológicos, permitindo indicar perspectivas de continuidade de estudos naquela linha de pesquisa (limite máximo de 6 mil palavras, preparados em entrelinhas 1,5, com fonte Arial tamanho 11 e em folha formato A4).

Ensaio (a convite): reflexão sobre tema que origine futuras pesquisas (limite máximo de 5 mil palavras, preparados em entrelinhas 1,5, com fonte Arial tamanho 11 e em folha formato A4).

Comunicação: relato de experiência ou de pesquisa acadêmica mediante o trabalho com um indivíduo, um grupo, uma comunidade ou organização, cuja divulgação possa contribuir para o melhor conhecimento dos recursos informacionais disponíveis e para a solução de problemas técnicos do setor (limite máximo de 5 mil palavras páginas, preparados em entrelinhas 1,5, com fonte Arial tamanho 11 e em folha formato A4).

Seção temática (a convite): seção destinada à publicação de artigos coordenados entre si, de diferentes autores, que debatem sobre algum tema de interesse atual. (Máximo de 5 mil palavras no total, excluindo: resumo, abstract, tabelas, gráficos, figuras e referências; preparados em espaço entrelinhas 1,5, fonte Arial tamanho 11 e em folha formato A4).

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação e não serão disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.

Parecer do Comitê de Ética

Manuscritos com pesquisas relacionadas a seres humanos devem ser acompanhados de cópia de aprovação do parecer de um Comitê de Ética em Pesquisa, tendo a Resolução nº 510, de 7 de abril de 2016, que dispõe sobre as normas aplicáveis a pesquisas em Ciências Humanas e Sociais atendida.

Conflito de interesse

Autores: Os autores devem declarar, de forma explícita, individualmente, qualquer potencial conflito de interesse financeiro, direto e/ou indireto, e não financeiro etc., bem como qualquer conflito de interesse com revisores ad hoc.

Revisores ad hoc: No caso da identificação de conflito de interesse da parte dos revisores, o Comitê Editorial encaminhará o manuscrito a outro revisor ad hoc.

Plágio

A Revista verificará os artigos submetidos, por meio da ferramenta de detecção de plágio CrossCheck, após o processo de revisão por pares.

Divulgação

Esta publicação dissemina seus artigos no Twitter e no blog SciELO, em perspectiva, e incentiva os autores a divulgarem os artigos em suas redes sociais pessoais e institucionais.

Twitter

Autoria

A revista se limita a publicar artigos que tenham no máximo quatro indicações de autoria abaixo do título. O crédito de autoria deverá ser baseado em contribuições substanciais, tais como (a) concepção e desenho, (b) análise e interpretação, (c) revisão e aprovação da versão final do artigo. Não se justifica a inclusão de nomes de autores cuja contribuição não se enquadre nos critérios acima.

A contribuição dos autores, deverá ser informada em texto corrido até quatro linhas.

O vínculo institucional deverá ser informado em até três níveis. (Ex: Universidade, Faculdade, Programa). A indicação do autor de correspondência deverá se basear no maior grau de titulação e todos os autores devem possuir e informar o número do registro ORCID® O cadastro é gratuito disponível em: https://orcid.org/

A revista recomenda fortemente que todos os autores e coautores tenham seus currículos atualizados na Plataforma Lattes, para submissão de artigos.

Importante: não serão aceitas inclusões ou exclusões de autores após submissão.

A revista Transinformação não publica mais que 1 (um) artigo do mesmo autor no mesmo ano (volume) para evitar a endogenia. Esse procedimento visa aumentar o número de temas e de colaborações provenientes de autores nacionais e internacionais.

Processo de avaliação

O processo de tramitação dos manuscritos só se iniciará se eles estiverem de acordo com as instruções dadas aos Autores. Caso contrário, serão devolvidos para adequação às normas, inclusão de carta ou de outros documentos eventualmente necessários.

A revista Transinformação não avalia trabalhos que tenham sido enviados para outros periódicos, apresentados anteriormente em eventos (nacionais e internacionais) e/ou traduzidos em outros idiomas a fim de preservar o caráter inédito da obra.

Os autores devem indicar três possíveis revisores para o manuscrito com os respectivos e-mails e as instituições as quais estão vinculados. De modo opcional, eles podem indicar três revisores para os quais não gostariam que o trabalho fosse enviado.

Apreciação pelo conselho editorial

A avaliação é feita pelos Editores com base na originalidade, pertinência, qualidade acadêmica e relevância do manuscrito para o campo da Ciência da Informação, Biblioteconomia, Arquivologia, Museologia e áreas afins.

Após aprovação, os manuscritos serão encaminhados aos revisores ad hoc selecionados pelos editores. Cada manuscrito será enviado para três revisores de reconhecida competência na temática abordada, podendo um deles ser escolhido a partir da indicação dos autores. Em caso de desacordo, o original será enviado para um quarto revisor e assim sucessivamente.

A revista adotada o sistema blind review na avaliação por pares. Sendo sigilosa quanto as identidades dos autores e avaliadores. Por isso, a revista solicita que as informações de autoria sejam indicadas apenas na pagina de rosto, que será removida para a avaliação.

Os documentos elaborados no Microsoft Word, devem ter a identificação do autor removidas das propriedades do documento (no menu Arquivo > Propriedades), iniciando em Arquivo, no menu principal, e clicando na sequência: Arquivo > Salvar como... > Ferramentas (ou Opções no Mac) > Opções de segurança... > Remover informações pessoais do arquivo ao salvar > OK > Salvar.

Os pareceres dos revisores comportam três possibilidades: a) aprovação; b) reapresentação; c) recusa. Em quaisquer desses casos, o autor será comunicado.

Os pareceres são analisados pelos editores associados, que propõem ao Editor-Chefe a aprovação ou não do manuscrito. Caberá ao Editor-Chefe a decisão final sobre o parecer do artigo (Aprovado ou Rejeitado). 

Manuscritos recusados, mas com possibilidade de reformulação, poderão retornar como novo trabalho, iniciando outro processo de julgamento.

Os trabalhos que receberem sugestões para alterações serão devolvidos aos autores para as devidas correções, com os pareceres emitidos, devendo ser devolvidos no prazo máximo de 30 (trinta) dias, respeitando-se o fuso horário do sistema (fuso-horário de Londres).

Manuscritos aceitos: manuscritos aceitos poderão retornar aos autores para aprovação de eventuais alterações, no processo de editoração e normalização, de acordo com o estilo da Revista.

Política de depósito de dados

Os dados são os registros científicos que validam os resultados da pesquisa. Dados de pesquisa variam de acordo com a área de conhecimento e abrangem: documentos textuais, planilhas, estatísticas, cadernos de laboratório, cadernos de campo, diários, questionários, transcrições, arquivos de áudio, vídeo, fotografias, metodologias, fluxos de trabalho, relatórios parciais e outros materiais elaborados e/ou coletados durante o desenvolvimento da pesquisa. Apoiados nos princípios FAIR (Findable, Accessible, Interoperable e Reusable [Achável, Acessível, Interoperável, Reutilizável]), a Revista de Nutrição recomenda que os dados da pesquisa sejam depositados no Scielo Data após a aprovação dos manuscritos e que o Guia de depósito de dados de pesquisa seja consultado para tal finalidade.

 

 

Manuscrito

 

Preparação do manuscrito

A Revista disponibiliza o seguinte template para o artigo: [Template]

As páginas deverão ter numeração personalizada a partir da folha de rosto (que deverá ser numerada com o número 1). O papel deverá ser de tamanho A4, com formatação de margens superior e inferior (no mínimo 2,5 cm), esquerda e direita (no mínimo 3 cm), preparado em espaço entrelinhas 1,5, com fonte Arial 11. O arquivo deverá ser gravado em editor de texto similar à versão 2010 do Word.

Recomenda-se com vigor que o(s) autor(es) busque(m) assessoria linguística profissional (revisores e/ou tradutores certificados em língua portuguesa e inglesa) antes de submeter(em) originais que possam conter incorreções e/ou inadequações morfológicas, sintáticas, idiomáticas ou estilísticas.

O texto deverá contemplar o número de palavras de acordo com a categoria do artigo.

Incluso na página de rosto

a) Título completo em português:

deverá ser conciso e evitar palavras desnecessárias e/ou redundantes,

sem abreviaturas e siglas ou localização geográfica da pesquisa.

b) Sugestão obrigatória de título abreviado para cabeçalho, que não exceda quarenta caracteres (incluindo espaços), escrito em português (ou espanhol) e inglês.

c) Título completo em inglês, compatível com o título em português.

d) Nome de cada autor, por extenso (não abreviar os prenomes), e o número do registro ORCID®.

e) Informação dos dados da titulação acadêmica dos autores (se é mestre, doutor etc.), da filiação institucional atual (somente um vínculo por autor) em três níveis, (ex: Universidade, Faculdade, Programa) sem abreviaturas ou siglas, além da cidade, do estado e do país.

f) Indicação do autor de correspondência que deverá se basear no maior grau de titulação, com o endereço completo da instituição a qual ele está vinculado.

g) Informações do telefone e e-mail de todos os autores.

h) Informações explícitas da contribuição de cada um dos autores no artigo, em texto corrido de até quatro linhas;

i) Informações que apontem se o artigo é oriundo de Dissertação ou Tese, indicando o título, autor, universidade e ano da publicação.

j) Informações que apontem se o artigo já foi submetido a alguma plataforma de Preprints. Em caso positivo, informar o nome do repositório e a referência completa do artigo.

k) Indicar os seguintes itens:

Categoria do artigo;

Quantidade total de ilustrações (tabelas, quadros e figuras);

Quantidade total de palavras (de acordo com a categoria do manuscrito).

Poderá ser inclusa a nota de rodapé contendo apoio financeiro e o número do processo e/ou edital, assim como agradecimentos pela colaboração de colegas e técnicos, em parágrafo de no máximo três linhas.

Observação: Esta seção deverá ser a única parte do texto com a identificação dos autores, e outros tipos de notas não serão aceitos (exceto em tradução de citações).

Resumo

Em português

O resumo deverá conter, um mínimo de 150 palavras e máximo de 250 palavras. Não é permitido o uso de siglas, abreviaturas ou citações. O resumo deverá incluir breve referência ao problema investigado, características da amostra, método usado para a coleta de dados, resultados e conclusões.

As palavras-chave ou descritores deverão ser obtidos na:

Terminologia em Ciência da Informação - Docutes <http://eprints.rclis.org/5875/1/TESAURO_DOCUTES.pdf>.

Tesauro Brasileiro de Ciência da Informação do IBICT. http://sitehistorico.ibict.br/publicacoes-e-institucionais/tesauro-brasileiro-de-ciencia-da-informacao-1/copy_of_TESAUROCOMPLETOFINALCOMCAPA24102014.pdf.

Para termos de busca livre, você também pode utilizar o Índice da SciELO.

As palavras-chave ou descritores deverão estar escritos com as iniciais maiúsculas, separadas por ponto.

Deverá conter, ao final, de 3 a 5 palavras-chave que descrevam exatamente o conteúdo do trabalho. Recomendamos que as palavras-chave indicadas não estejam presentes no título.

Em inglês

O abstract deverá ser compatível com o texto do resumo em português, seguindo as mesmas normas, acompanhado da Keyword correspondente da palavra-chave selecionada.

Estrutura do texto

O texto de todo trabalho submetido à publicação deverá ter uma organização clara e concisa.

Com exceção dos manuscritos apresentados como Revisão, Ensaio e Comunicação, os trabalhos deverão seguir a estrutura formal para trabalhos científicos:

Introdução: deve conter revisão da literatura atualizada e pertinente ao tema, adequada à apresentação do problema, e que destaque sua relevância.

Procedimentos Metodológicos: deve conter descrição clara e sucinta do método empregado incluindo as técnicas de pesquisa e os procedimentos adotados, e, se aplicável, o tratamento estatístico. Caso seja o caso, informar que a pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em pesquisa.

Resultados: sempre que possível, os resultados que forem apresentados em Tabelas ou Figuras, devem além de seguirem os padrões da revista, serem elaboradas de forma autoexplicativas e com análise estatística.

Discussão: deve explorar, adequada e objetivamente, os resultados, discutidos à luz de outras observações já registradas na literatura.

Conclusão: apresentar as conclusões relevantes, considerando os objetivos do trabalho, e indicar formas de continuidade do estudo. Não serão aceitas citações bibliográficas nesta seção.

Para artigos qualitativos, as seções podem variar de acordo com a ordem do seu conteúdo.

Agradecimentos: podem ser registrados agradecimentos em parágrafo não superior a três linhas, dirigidos a: 1) indivíduos que prestaram efetiva colaboração ao trabalho, embora não preencham os requisitos de autoria, [explicitar o motivo, por exemplo: revisão crítica do manuscrito, coleta de dados etc.]. É obrigatório o envio da permissão expressa dos nomeados. 2) podem ser incluídos agradecimentos a instituições que apoiaram a pesquisa.

Abreviaturas e siglas: deverão ser utilizadas de forma padronizada, restringindo-se apenas àquelas usadas convencionalmente ou sancionadas pelo uso, acompanhadas do significado, por extenso, quando citadas pela primeira vez no texto. Elas não devem ser usadas no título e no resumo.

Citações no texto - NBR 10520/2018

Todos os autores, cujos trabalhos forem citados no texto, deverão ser seguidos da data de publicação e listados na seção de Referências.

Não serão aceitas citações/referências de monografias de conclusão de curso de graduação e de textos não publicados (aulas, entre outros).

Não serão aceitas referências secundárias, ou seja, a citação de citação.

Se um trabalho não publicado, de autoria de um dos autores do manuscrito, for citado (ou seja, um artigo in press), é obrigatório enviar cópia da carta de aceitação (artigo já aprovado com previsão de publicação) da revista que publicará o referido artigo. Caso contrário, a citação/referência será excluída.

Se dados não publicados, obtidos por outros pesquisadores, forem citados, será necessário incluir uma carta de autorização para uso dos mesmos por seus autores.

Citações em língua estrangeira traduzidas pelos autores devem constar em nota de rodapé o trecho da citação no idioma original. Na indicação deve constar: Tradução nossa.

Exemplos de citações:

No texto de forma direta

Figueiredo (1983),

Araújo et al. (2010),

Minayo, Deslandes e Gomes (2013)

No texto de forma indireta

(Araújo et al., 2010)

(Minayo; Deslandes; Gomes, 2013)

(Figueiredo, 1983)

Citações do mesmo autor publicados no mesmo ano: acrescenta-se letra minúscula após a data, sem espaçamento. Exemplo: (Morin, 2000a, 2000b).

Referências - NBR-6023/2002

Os artigos devem ter, aproximadamente, 30 referências, exceto no caso de artigos de revisão, que podem apresentar em torno de 50. Sempre que uma referência possuir o número de Digital Object Identifier (DOI), este deve ser informado. Elas deverão ser ordenadas alfabeticamente pelo sobrenome do primeiro autor. Recomenda-se que 80% das referências sejam de artigos publicados em revistas indexadas nas principais bases de dados, nos últimos 5 anos.

Casos específicos:

  1. Os títulos dos periódicos devem ser indicados por extenso.
  2. A grafia do nome e sobrenome contém apenas as iniciais maiúsculas. Ex.: Araújo Junior, R. H.
  3. Referências com autores e datas coincidentes usa-se o título do documento para ordenação e acrescenta-se letra minúscula após a data, sem espaçamento.
  4. Referências com três autores, cita-se todos. A partir de quatro ou mais autores, indica-se apenas o primeiro, acrescentando-se a expressão et al.
  5. Trabalhos com um único autor deverão vir antes dos trabalhos de autoria múltipla, quando o sobrenome é o mesmo.
  6. Em caso de trabalhos em que o primeiro autor seja o mesmo, mas os coautores sejam diferentes, deverá ser assumida como critério a ordem alfabética dos sobrenomes dos coautores.
  7. Trabalhos com os mesmos autores deverão ser ordenados por data, vindo em primeiro lugar o mais antigo.
  8. Todos os endereços com links para Internet (URL) nas referências deverão estar ativos e levar diretamente ao documento citado. Deve ser informada a data de acesso ao documento (vide exemplos de material eletrônico).
  9. Quando o documento citado possuir número DOI (Digital Object Identifier), este deverá ser informado utilizando o prefixo: https://doi.org/...
  10. A formatação das referências deverá facilitar a tarefa de revisão e editoração. Para tal, devem-se utilizar espaçamento entrelinhas 1,5 e tamanho 11. Cada uma das referências deve aparecer como um novo parágrafo.

A exatidão e a adequação das referências a trabalhos que tenham sido consultados e mencionados no texto do artigo são de responsabilidade do autor, do mesmo modo que o conteúdo dos trabalhos é de sua exclusiva responsabilidade.

Exemplos

Artigo com um autor

Santos, J. M. Ação cultural em bibliotecas públicas: o bibliotecário como agente transformador. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, v. 11, n. 2, p. 173-189, 2015.

Artigo com dois autores

Gama J. R.; Rodrigues G. M. Transparência e acesso à informação: um estudo da demanda por informações contábeis nas universidades federais brasileiras. Transinformação, v. 28, n. 1, p. 47-57, 2016.

Artigo com três autores

Caballero-Rivero, A.; Sánchez-Tarragó, N.; Santos, R. N. M. Práticas de Ciência Aberta da comunidade acadêmica brasileira: estudo a partir da produção científica. Transinformação, v. 31, e190029, 2019. https://doi.org/10.1590/2318-0889201931e190029

Artigo com quatro autores ou mais

Fernandes, R. A. S. et al. Urban governance in Latin America: bibliometrics applied to the context of smart cities. Transinformação, v. 31, e190014, 2019. https://doi.org/10.1590/2318-0889201931e190014

Artigo em suporte eletrônico

Café, L. C.; Muñoz, I. K; Leite, F. C. L. Usabilidade na recuperação da informação em acesso aberto: estudo da interação de usuários da pós-graduação com o Repositório Institucional da Universidade de Brasília. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia, v. 10, n. 2, 2015. Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/pbcib/article/view/24907. Acesso em: 30 jun. 2016.

Artigo com DOI

Björk, B.-C. The hybrid model for open access publication of scholarly articles: a failed experiment? Journal of the American Society for Information Science and Technology, v. 63, n. 8, p. 1496-1504, 2012. https://doi.org/10.1002/asi.22709

Livro

Gonçalves, A. L. F. Gestão da informação na perspectiva do usuário: subsídios para uma política em bibliotecas universitárias. Rio de Janeiro: Interciência, 2013.

Livro em suporte eletrônico

Barbosa, J. L. Literatura de multidão e intermidialidade: ensaios sobre ler e escrever o presente. Campina Grande: EDUEPB, 2015. Disponível em: http://books.scielo.org/id/x6bh8. Acesso em: 29 jun. 2016.

Capítulos de livros

Bonadio, R. A. A.; Mori, N. N. R. Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade: diagnóstico da prática pedagógica. In: Bonadio, A. A.; Mori, N. N. R. Tendências pedagógicas e patologização do aprender. Maringá: EDUEM, 2013. p. 66-113.

Capítulo de livro em suporte eletrônico

Porto, C.; Santos, E. O. A utilização da rede social Facebook no processo de ensino e aprendizagem na universidade. In: Matos, E. L. M; Ferreira, J. L. Facebook: usos no ensino superior e na formação continuada de professores. Campina Grande: EDUEPB, 2014. p. 387-401. Disponível em: http://books.scielo.org/id/c3h5q/22. Acesso em: 28 maio 2016.

Dissertações e teses

Almeida, R. O. Bibliotecários universitários: da guarda de livros ao letramento informacional. 2015. Número de folhas. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro, 2015.

Trabalhos apresentados em congressos, seminários etc.

Amaro, V. A dimensão educativa, social e cultural de uma biblioteca em uma escola residência: a escola SESC de ensino médio. In: Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação, 25., 2013, Florianópolis. Anais [...] Florianópolis: FEBAB, 2013.

Trabalhos apresentados em congressos, seminários etc. em formato eletrônico

Bazilio, A. P. M.; Nóbrega, N. G. Mediação, leitura, inclusão social e ação cultural: casos das bibliotecas parques. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Pós-Graduação em Ciência da Informação: Além das Nuvens, Expandindo as Fronteiras da Ciência da Informação, 15., 2014, Belo Horizonte. Anais eletrônicos [...] Belo Horizonte: 2014. Disponível em: http://enancib2014.eci.ufmg.br/documentos/anais/anais-gt3. Acesso em: 7 abr. 2016.

Dados/artigos em repositórios

Appel, A. L.; Albagli, S. The adoption of Article Processing Charges as a business model by Brazilian Open Access journals. Zenodo, 2019. 1 data set (3CSV, 2XLSX, 1TXT files). https://doi.org/10.5281/zenodo.2555317.

Texto em formato eletrônico

Cieglinski, A. Bíblia é o livro mais lido e Monteiro Lobato o escritor mais admirado.  INFOhome, Londrina, 2012. Disponível em: http://www.ofaj.com.br/noticias_conteudo.php?cod=339. Acesso em: 1 mar. 2013.

Patentes

Marshall, S. P. Method and apparatus for eye tracking and monitoring pupil dilation to evaluate cognitive activity.  Current Assignee: Eyetracking LLC., San Diego State University Research Foundation. US6090051A. Publication date: Mar. 03 1999.  Priority date: July 18 2000. Available from: https://patents.google.com/patent/US6090051A/en. Cited: Dec. 10 2018

Normas

International Organization for Standardization. 9241-210: ergonomics of human system-interaction Part 210: human-centred design for interactive systems. Switzerland: ISO, 2009.

Documento em formato eletrônico

United Nations. World Urbanization Prospects: the 2018 revision, custom data acquired via website. Geneva: Department of Economic and Social Affairs, Population Division, 2018. Available from: https://population.un.org/wup/DataQuery/. Cited: Jan. 15, 2019.

Para outros exemplos recomendamos consultar as normas da ABNT-NBR-6023/2018.

Notas de rodapé:

Devem se limitar à 5 contando com as notas de vínculo institucional. Devem ser curtas e usadas com parcimônia (sempre que possível, incluir informação no corpo do texto) e nunca devem ser apenas de referências.

Ilustrações

São consideradas ilustrações todo e qualquer tipo de tabelas, figuras, gráficos, desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias, mapas, organogramas, diagramas, plantas, quadros, retratos, etc., que servem para ilustrar os dados da pesquisa.

É imprescindível a informação do local e ano do estudo para artigos empíricos. Não é permitido que figuras representem os mesmos dados de tabelas ou dados já descritos no texto.

A revista admite até 7 ilustrações no total, que contemple qualquer nomenclatura citada.

O autor se responsabiliza pela qualidade das ilustrações (Acima de 300 dpi), que deverão permitir redução sem perda de definição, possuindo no máximo 15cm de largura.

Gráficos e desenhos deverão ser gerados em programas de desenho vetorial (Microsoft Excel, CorelDraw, Adobe Illustrator etc.), acompanhados de seus parâmetros quantitativos, em forma de tabela e com nome de todas as variáveis.

Após a aceitação

Provas

Serão enviadas ao autor de correspondência, sendo sua a responsabilidade de transmitir a versão para os coautores (quando houver).

Núcleo de Editoração SBI

Campus II, Av. John Boyd Dunlop, s/n., Prédio de Odontologia, Jd. Ipaussurama, 13060-904, Campinas, SP, Brasil.

Fone: +55 (19) 3343-6875

E-mail: transinfo@puc-campinas.edu.br

URL: www.scielo.br/tinf

 

 


 

Pontifícia Universidade Católica de Campinas Núcleo de Editoração SBI - Campus II - Av. John Boyd Dunlop, s/n. - Prédio de Odontologia, Jd. Ipaussurama - 13059-900 - Campinas - SP, Tel.: +55 19 3343-6875 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: transinfo@puc-campinas.edu.br