DENSIDADE DE SEMEADURA E PRODUTIVIDADE DO PORONGO

PLANT DENSITY AND PRODUCTION OF BOTTLE GOURD

O trabalho teve como objetivo determinar a melhor densidade de semeadura para a cultura do porongo Lagenaria siceraria (Mol.) Standi. Foi realizado um experimento na Universidade Federal de Santa Maria -RS, em 1987-88, com densidades de 2.222; 2.500; 2.666; 3.333 e 4.444 covas/ha, sendo avaliada a produção de frutos industrializáveis (número de frutos/ha e número de frutos/cova). Em outro experimento, instalado em Restinga Seca-RS, em 1988-89, usou-se densidades de 1.111, 2.222, 3.333, 4.444, 5.555 e 6.666 covas/ha, sendo avaliadas a produção de frutos industrializáveis, número de nós na ramificação primária (nós/planta), espessura do casco e volume externo da cuia O delineamento experimental foi blocos ao acaso com quatro repetições e duas plantas por cova, nos dois experimentos. Os resultados de produtividade não mostraram relação com as diferentes densidades estudada?, mas os melhores resultados foram obtidos com densidades que variaram de 3.333 à 5.555 covas por hectare. O número de frutos/cova, nós/planta e a espessura do casco diminuíram à medida que aumentou a densidade de semeadura Em densidades menores a produtividade foi compensada pelo aumento do número de frutos por cova O aumento da densidade de semeadura diminuiu o volume externo da cuia.

densidade; produtividade; porongo; Lagenaria siceraria


Universidade Federal de Santa Maria Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais , 97105-900 Santa Maria RS Brazil , Tel.: +55 55 3220-8698 , Fax: +55 55 3220-8695 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: cienciarural@mail.ufsm.br