Accessibility / Report Error
Dementia & Neuropsychologia, Volume: 8, Issue: 2, Published: 2014
  • In the June 2014 issue Editorial

    Brucki, Sonia Maria Dozzi; Yassuda, Mônica Sanches
  • Overcoming barriers in cognitive assessment of Alzheimer's disease Views & Reviews

    Parra, Mario Alfredo

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO O diagnóstico da doença de Alzheimer (DA) necessita de uma avaliação neuropsicológica de confiança, barreiras importantes ainda são encontradas quando esses testes são usados em através de culturas e durante a vida. Isto é particularmente problemático em países em desenvolvimento, onde a maioria das ferramentas de avaliação disponíveis foram adaptadas a partir de países desenvolvidos. Isto representa uma grande limitação, pois mesmo devidamente traduzidas, podem não pode capturar a riqueza de desafios que uma determinada cultura representa na cognição. Neste artigo vou me concentrar em duas falhas de testes cognitivos disponíveis para AD, sensibilidade ao nível educacional e idade do indivíduo avaliado.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Diagnosis of Alzheimer's disease (AD) requires a reliable neuropsychological assessment, but major barriers are still encountered when such tests are used across cultures and during the lifespan. This is particularly problematic in developing countries where most of the available assessment tools have been adapted from developed countries. This represents a major limitation as these tests, although properly translated, may not embody the wealth of challenges that a particular culture poses on cognition. This paper centers on two shortcomings of available cognitive tests for AD, namely, their sensitivity to the educational background and to the age of the individual assessed.
  • Instruments for assessing pain in persons with severe dementia Views & Reviews

    Carezzato, Natália Lindemann; Valera, Gabriela Gallego; Vale, Francisco Assis Carvalho; Hortense, Priscilla

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Por meio de revisão integrativa de literatura, realizada nas bases de dados CINAHL, Cochrane, Embase, LILACS, PsycINFO, PubMed, foram identificados os instrumentos disponíveis na literatura que avaliam a dor em pessoas com demência grave e quais desses instrumentos têm versão validada no nosso país. Foram encontrados 1501 artigos, e, após seleção dos resumos e leitura na íntegra, a amostra final constituiu-se de 33 artigos. A análise possibilitou identificar 12 instrumentos: ABBEY PAIN SCALE; ADD; CNPI; CPAT; DOLOPLUS-2; MOBID e MOBID-2; MPS; NOPPAIN; PACSLAC; PADE; PAINAD e PAINE. Apesar de ampla variedade de instrumentos de avaliação de dor em pessoas com demência grave no mundo, observou-se que apenas quatro instrumentos estão disponíveis em português, sendo dois adaptados culturamente para o português brasileiro (NOPPAIN e PACSLAC) e dois instrumentos validados para o português de Portugal (DOLOPLUS e PAINAD), o que sugere a necessidade de validação de mais instrumentos no nosso país.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Through an integrative literature review involving the CINAHL, Cochrane, Embase, LILACS, PsycINFO, PubMed databases, tools available in the literature for assessing pain in individuals with severe dementia were identified along with versions validated for use in Brazil. We found 1501 relevant articles which, after selection of abstracts and full reading, yielded a final sample of 33 articles. The analysis enabled the identification of 12 instruments: ABBEY PAIN SCALE; ADD; CNPI; CPAT; DOLOPLUS-2; MOBID and MOBID-2; MPS; NOPPAIN; PACSLAC; PADE; PAINAD and PAINE. Despite the wide variety of tools for assessing pain in individuals with severe dementia worldwide, it was observed that only four are available in Portuguese, of which two are culturally adapted for Brazilian Portuguese (NOPPAIN and PACSLAC) and two validated for Portuguese of Portugal (DOLOPLUS and PAINAD), pointing to the need for further validation of instruments for use in Brazil.
  • Use of computerized tests to assess the cognitive impact of interventions in the elderly Views & Reviews

    Oliveira, Rafaela Sanches de; Trezza, Beatriz Maria; Busse, Alexandre Leopold; Jacob Filho, Wilson

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Com o envelhecimento da população aumenta a possibilidade de ocorrência de um declínio cognitivo. Diversas formas de intervenção buscam amenizar ou reverter este prejuízo. O emprego de testes computadorizados auxilia na detecção dos efeitos das intervenções nas funções cognitivas dos idosos. O objetivo desta revisão foi o de analisar os estudos que utilizaram testes cognitivos computadorizados para verificar o efeito de intervenções na população idosa, descrevendo as baterias e testes empregados, as populações analisadas e o relato dos autores sobre limitações ou facilidades do emprego destes testes na população. Foi revista a base de dados PubMed com os descritores: teste cognitivo computadorizado e idoso. Encontramos 530 estudos e, pela leitura dos resumos, selecionamos 32 pela relevância com o tema. Estes utilizaram 19 tipos de testes ou baterias computadorizadas para avaliar as intervenções, que na sua maioria foram medicamentosas. Não houve relato de limitações na utilização dos testes computadorizados, sugerindo que a aplicação desta forma de avaliação tenha boa aplicabilidade, sensibilidade e pouco ou nenhum efeito de aprendizagem nesta população.

    Abstract in English:

    ABSTRACT With the aging of the population, the possibility of the occurrence of cognitive decline rises. A number of types of intervention seek to attenuate or reverse this impairment. The use of computerized tests helps quantify the effects of interventions on cognitive function in the elderly. The objective of the present review was to analyze studies that have utilized computerized cognitive tests to determine the effects of interventions in the elderly population, describing the batteries and tests employed, the populations studied and reports by authors on the limitations or benefits of employing these tests in older adults. The review was performed on the PubMed database using the descriptors: cognitive computerized test and elderly. We retrieved 530 studies and, following analysis of their abstracts, selected 32 relevant to the subject. The studies utilized 19 different types of computerized tests and batteries to assess the interventions, which were predominantly drug trials. There were no reports on limitations in the use of the computerized tests, suggesting this type of intervention had good applicability, sensitivity, and little or no practice effects in this population.
  • Computerized Neurocognitive Test (CNT) in mild cognitive impairment and Alzheimer's disease Views & Reviews

    Oliveira, Maira Okada de; Brucki, Sonia Maria Dozzi

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Atualmente, baterias de testes computadorizados têm sido de grande valor na detecção de comprometimento cognitivo. Esta revisão teve como objetivo comparar as baterias cognitivas computadorizadas que foram utilizadas nos últimos 10 anos, na maioria dos estudos com declínio cognitivo. Usando as palavras avaliação cognitiva computadorizada com: demência, comprometimento cognitivo leve e doença de Alzheimer nós encontramos as baterias CogState, CNS Vital Signs, COGDRAS e Mindstreams.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Currently, computerized batteries are of great value in detecting cognitive impairment. This aim of this review was to compare the computerized neurocognitive batteries used in most studies with cognitive decline over the last 10 years. Using the search words computerized cognitive assessment with: dementia, mild cognitive impairment, and Alzheimer's disease, the CogState, CNS Vital Sings, COGDRAS and Mindstreams batteries were retrieved.
  • The association between educational level and dementia in rural Tanzania Original Articles

    Paddick, Stella-Maria; Longdon, Anna; Gray, William K.; Dotchin, Catherine; Kisoli, Aloyce; Chaote, Paul; Walker, Richard

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO A maioria das pessoas com demência no mundo vivem em países em desenvolvimento. Estudos realizados em países desenvolvidos têm relatado uma associação entre baixa escolaridade e demência, onde os níveis de alfabetização e educação são frequentemente muito mais baixos. Neste estudo avaliou-se a associação entre a educação e a prevalência de demência em um cenário rural da Tanzânia. Métodos: Na fase I, 1.198 indivíduos com 70 anos ou mais foram avaliados utilizando o Instrumento de Rastreamento Comunitário para Demência (CSI-D). Na Fase II uma amostra estratificada dos pacientes avaliados na fase I foram totalmente avaliados e um diagnóstico clínico baseado em critérios do DSM-IV foi feito quando necessário. Resultados: A mediana do escore cognitivo no CSI-D foi de 25,7 (IQR 22,7-28,0) para o sexo feminino e 27,7 (IQR 25,7-29,4) para o sexo masculino. Esta diferença foi significativa (U=117770,0, z= -9,880, p <0,001). Em ambos os sexos, masculino e feminino a pontuação cognitiva menor no CSI-D foi significativamente associada com ausência de educação formal (U=34866,5, z= -6,688, p <0,001, para as mulheres;U=20757,0, z= -6,278, p<0.001, para o sexo masculino). Após o ajuste para o efeito da idade, ausência de educação formal foi significativamente associada com maiores chances de ter provável demência pelo CSI-D, como foi para o analfabetismo. Entre os entrevistados na fase II, não houve diferença significativa na alfabetização ou de educação entre aqueles com ou sem diagnóstico de demência do DSM-IV . Conclusão: Nesta população da Tanzânia rural, encontramos uma significativa associação entre baixos níveis de educação e demência pelo CSI-D. Esta relação não foi significativa em casos que preencheram os critérios do DSM-IV para demência.

    Abstract in English:

    ABSTRACT The majority of people with dementia worldwide live in developing countries. Studies from the developed world have reported an association between lower educational attainment and dementia, but there are few data from the developing world where literacy and educational levels are frequently much lower. In this study we assessed the association between education and dementia prevalence in a rural Tanzanian setting. Methods: In phase I, 1198 individuals aged 70 and over were assessed using the Community Screening Instrument for Dementia (CSI-D). In phase Ii a stratified sample of those seen in phase I were fully assessed and a clinical diagnosis based on DSM-IV criteria was made where appropriate. Information regarding literacy, highest attained educational level and occupation were also collected. Results: The median subject cognitive score on the CSI-D was 25.7 (IQR 22.7 to 28.0) for females and 27.7 (IQR 25.7 to 29.4) for males. This difference was significant (U=117770.0, z= -9.880, p<0.001). In both males and females a lower CSI-D subject cognitive score was significantly associated with having had no formal education (U=34866.5, z= -6.688, p<0.001, for females; U=20757.0, z= -6.278, p<0.001, for males). After adjusting for the effect of age, having no formal education was significantly associated with greater odds of having 'probable dementia' by CSI-D, as was illiteracy. Amongst those interviewed in phase II, there was no significant difference in literacy or education between those with diagnosed DSM-IV dementia and those without. Conclusion: In this rural Tanzanian population, we found a significant association between low levels of education and dementia by CSI-D. This relationship was not significant in cases meeting DSM-IV criteria for dementia.
  • Features associated with cognitive impairment and dementia in a community-based sample of illiterate elderly aged 75+ years: The Pietà study Original Articles

    Guimarães, Henrique Cerqueira; Cascardo, Jorge Luiz; Beato, Rogério Gomes; Barbosa, Maira Tonidandel; Machado, Thais Helena; Almeida, Mariana Alves de; Ritter, Simone Rios Fonseca; Borges, Karina Braga Gomes; Teixeira, Antonio Lucio; Caramelli, Paulo

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Um alcance educacional mais elevado constitui um fator protetivo contra o declínio cognitivo em idosos. Todavia, os elementos subjacentes a esta associação ainda são pouco compreendidos. Objetivo: O principal objetivo deste estudo foi comparar indivíduos analfabetos com comprometimento cognitivo com analfabetos cognitivamente normais, de acordo com aspectos demográficos, morbidades, hábitos de vida e genótipo APOE. Métodos: Este é um estudo transversal da amostra de participantes analfabetos (n=174) do Estudo Pietà, um levantamento de base comunitária sobre envelhecimento cerebral bem sucedido, conduzido em Caeté (MG), Brasil. Os sujeitos foram categorizados em três grupos diagnósticos: cognitivamente normais, comprometimento cognitivo não demência e demência. Os grupos foram então comparados conforme variáveis selecionadas. Resultados: Indivíduos com demência eram mais idosos e apresentaram uma maior prevalência de relato de acidente vascular encefálico ou ataque isquêmico transitório. Os três grupos não se mostraram diferentes em relação à demografia, prevalência de comorbidades, nível socioeconômico, perfil ocupacional prévio e frequência do alelo APOE-e4. A avaliação qualitativa de hábitos de vida, como o consumo de bebida alcoólica, fumo e engajamento em atividade física também foi semelhante entre os grupos. Conclusão: Não encontramos associações entre comprometimento cognitivo/demência e as variáveis investigadas nesta amostra comunitária de idosos analfabetos.

    Abstract in English:

    ABSTRACT A higher level of educational attainment constitutes a protective factor against cognitive decline in the elderly. Nevertheless, the elements underpinning this association are yet not fully understood. Objective: The primary aim of this study was to compare cognitively impaired illiterate elderly subjects with cognitively preserved counterparts, according to demographics, comorbidities, lifetime habits and APOE genotype. Methods: This is a cross-sectional analysis of the illiterate subset of participants (n=174) from the Pietà study, a community-based survey of successful brain aging conducted in Caeté (MG), Brazil. Subjects were categorized into three diagnostic groups: cognitively normal (CN), cognitive impairment no-dementia (CIND) and dementia. The groups were then compared according to selected variables. Results: Subjects with dementia were older and had an increased prevalence of reported stroke or transient ischemic attack. The three groups did not differ in relation to demographics, prevalence of comorbidities, socioeconomic level, previous occupation profile and APOE-e4 allele frequency. Qualitatively evaluated lifetime habits, such as alcohol consumption, smoking and physical activity engagement were also similar across groups. Conclusion: No associations were found between cognitive impairment/dementia and the variables evaluated in this community-based sample of illiterate elderly.
  • Dementia in developing countries: Does education play the same role in India as in the West? Original Articles

    Iyer, Gowri K.; Alladi, Suvarna; Bak, Thomas H.; Shailaja, Mekala; Mamidipudi, Annapurna; Rajan, Amulya; Gollahalli, Divyaraj; Chaudhuri, Jaydip Ray; Kaul, Subhash

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Evidências sugerem que a educação protége de demência pelo fortalecimento da reserva cognitiva. Todavia, pode ser influenciado por vários fatores socioeconômicos. O aumento no número de demência na Índia, altos índices de analfabetismo e heterogeneidade de fatores sociodemográficos fornecem uma oportunidade para explorar estas relações. Objetivo: Estudar a associação entre educação e idade no início da demência em relação aos fatores sociodemográficos. Métodos: A associação entre idade de início da demência e alfabetismo foi estudado em relação aos potenciais fatores confundidores, como gênero, bilinguismo, local de moradia, ocupação, fatores de risco vasculares, acidente vascular cerebral (AVC), história familiar de demência e subtipos de demência. Resultados: Arquivos de 648 pacientes com demência, diagnosticados numa clínica especializada no Hospital Universitário em Hyderabad, foram avaliados. Todos os pacientes foram prospectivamente incluídos num projeto de acompanhamento longitudinal cujo objetivo é avaliar indivíduos com demência através de estudo de detalhado de acompanhamento clínico, etiológico e de imagem. Dos 648 pacientes, 98 (15%) eram analfabetos. Mais da metade dos analfabetos estavam envolvidos em trabalhos manuais ao contrário dos alfabetizados, envolvidos em comércio ou escritórios. A idade média de início em analfabetos foi de 60,1 anos e entre alfabetizados 64,5 anos de idade (p=0,0002). Os fatores independentemente associados à idade de início da demência foram bilinguismo, AVC, moradia rural, mas não educação. Conclusão: Nosso estudo demonstra que na Índia, moradia rural, bilinguismo, AVC e ocupação modificam a relação entre educação e demência.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Evidence suggests that education protects from dementia by enhancing cognitive reserve. However, this may be influenced by several socio-demographic factors. Rising numbers of dementia in India, high levels of illiteracy and heterogeneity in socio-demographic factors provide an opportunity to explore this relationship. Objective: To study the association between education and age at dementia onset, in relation to socio-demographic factors. Methods: Association between age at dementia onset and literacy was studied in relationship to potential confounding factors such as gender, bilingualism, place of dwelling, occupation, vascular risk factors, stroke, family history of dementia and dementia subtypes. Results: Case records of 648 dementia patients diagnosed in a specialist clinic in a University hospital in Hyderabad, India were examined. All patients were prospectively enrolled as part of an ongoing longitudinal project that aims to evaluate dementia subjects with detailed clinical, etiological, imaging, and follow-up studies. Of the 648 patients, 98 (15.1%) were illiterate. More than half of illiterate skilled workers were engaged in crafts and skilled agriculture unlike literates who were in trade or clerical jobs. Mean age at onset in illiterates was 60.1 years and in literates 64.5 years (p=0.0002). Factors independently associated with age at dementia onset were bilingualism, rural dwelling and stroke, but not education. Conclusion: Our study demonstrates that in India, rural dwelling, bilingualism, stroke and occupation modify the relationship between education and dementia.
  • A systematic review and meta-analysis of the diagnostic accuracy of the Phototest for cognitive impairment and dementia Original Articles

    Carnero-Pardo, Cristóbal; Lopez-Alcalde, Samuel; Allegri, Ricardo Francisco; Russo, María Julieta

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Phototest é um teste simples, fácil e muito rápido para detecção de comprometimento cognitivo e demência recentemente desenvolvido. Objetivo: Avaliar a acurácia diagnostica do Phototest para detecção de comprometimento cognitivo e demência. Métodos: Nós usamos um banco de dados manualmente criado para estudos que avaliassem a capacidade diagnóstica do Phototest e realizamos uma meta-análise para determinar a sensibilidade (Sn) e especificidade (Ep) dos parâmetros diagnósticos. Nós também realizamos uma segunda meta-análise dos dados individuais dos participantes. Resultados: Um total de seis estudos foram incluídos na meta-análise. Para demência a Sn foi 0.85 (95% CI, 0,82-0,88) e Ep 0,87 (95% CI, 0,85-0,99); para comprometimento cognitivo a Sn foi 0,80 (95% CI, 0,77-0,92) e Sp 0,88 (95% CI, 0,86-0,90). Na meta-análise de dados individuais, 1565 foram incluídos, os melhores escores de corte para demência e para comprometimento cognitivo foram 26/27 (Sn=0,89 (95% CI 0,85-0,91), Ep=0,84 (95% CI, 0,82-0,91)) e 28/29 (Sn=0,79 (95% CI, 0,76-0,81), Ep=0,88 (95% CI, 0,86-0,90)), respectivamente. Conclusão: Photest tem boa acurácia diagnostica para demência e comprometimento cognitivo. É breve, simples e pode ser usado em pessoas analfabetas. Tornando-o apropriado para o uso em cuidados primários e/ou sujeitos com baixo nível educacional.

    Abstract in English:

    Abstract The recently developed Phototest is a simple, easy and very brief test for detecting cognitive impairment or dementia. Objective: To evaluate the diagnostic accuracy of the Phototest for detecting cognitive impairment or dementia. Methods: We used a manually created database to search for studies evaluating the Phototest diagnostic yield and performed an initial meta-analysis to determine sensitivity (Sn) and specificity (Sp) of diagnostic parameters. We also performed a second meta-analysis of individual participant data. Results: In total, 6 studies were included in the meta-analysis. For dementia, Sn was 0.85 (95% CI, 0.82-0.88) and Sp 0.87 (95% CI, 0.85-0.99); for cognitive impairment, Sn was 0.80 (95% CI, 0.77-0.92) and Sp 0.88 (95% CI, 0.86-0.90). In the individual data meta-analysis, 1565 subjects were included, where best cut-off points for dementia and for cognitive impairment were 26/27 (Sn=0.89 (95% CI 0.85-0.91), Sp=0.84 (95% CI, 0.82-0.91)) and 28/29 (Sn=0.79 (95% CI, 0.76-0.81), Sp=0.88 (95% CI, 0.86-0.90)), respectively. Conclusion: Phototest has good diagnostic accuracy for dementia and cognitive impairment. It is brief, simple and can be used in illiterate persons. This makes it suitable for use in primary care settings and/or in subjects with low educational level.
  • Age, education and gender effects on neuropsychological functions in healthy Indian older adults Original Articles

    Tripathi, Ravikesh; Kumar, Keshav; Bharath, Srikala; Marimuthu, P.; Varghese, Mathew

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO É essencial o uso de testes específicos, sensíveis e culturalmente apropriados que reflitam o verdadeiro desempenho cognitivo. Todavia, vários fatores como idade, educação e gênero podem influenciar o desempenho neuropsicológico em testes. Objetivo: Examinar os efeitos de idade, educação e gênero na função neuropsicológica em adultos idosos usando medidas de rastreio cognitivo global, atenção, memória operacional, funções executivas, memória, construção, linguagem e sinais parietais focais. Métodos: Este é um estudo normativo de corte transversal de 180 idosos vivendo em comunidade. Todos os paticipantes foram rastreados com o Exame do Estado Mental Hindu (HMSE), Escala de Atividades de Vida Diária para Índia (EASI), Inventário de Dominância Manual de Edinburgh (EDI) e MINI Screen seguidos por uma detalhada avaliação neuropsicológica. Resultados: A análise de regressão stepwise revelou que a educação esteve associada ao melhor desempenho cognitivo em cada teste neuropsicológico. As mulheres tiveram desempenho significativamente melhor em medidas de memória. Além disso, a maioria dos analfabetos incluindo idosos com baixo nível educacional recusou-se a participar em medidas de função executiva. Conclusão: Educação foi o mais forte determinante do desempenho em testes neuropsicológicos seguido por idade e gênero. Nosso esrudo demonstra que idosos indianos saudáveis com baixo nível educacional tem desempenho pobre em medidas de planejamento e memória de trabalho. Medidas tradicionais de planejamento e memória de trabalho devem ser evitadas ou usadas cautelosamente na presença de baixa escolaridade. Há necessidade urgente do desenvolvimento de tarefas de funções executivas especialmente para idosos indianos com baixo nível educacional.

    Abstract in English:

    ABSTRACT It is essential to use culturally appropriate, sensitive and specific tests that reflect true cognitive performance. However, several factors including age, education and gender can influence neuropsychological test performance. Objective: To examine the effects of age, education and gender on neuropsychological function in older adults using measures of global cognitive screening, attention, working memory, executive functions, memory, construction, language and parietal focal signs. Methods: This is a cross sectional normative study of 180 community-dwelling normal older adults. All participants were screened with the Hindi Mental Status Examination (HMSE), Everyday Activities Scale for India (EASI), Edinburgh handedness inventory (EDI) and MINI Screen, and followed by a detailed neuropsychological assessment. Results: Stepwise regression analysis revealed that education was associated with better performance on all the neuropsychological tests. Females performed significantly better on measures of memory. Further, most of the illiterate subjects, including low educated participants, refused to cooperate on measures of executive functioning. Conclusion: Education was found to be the strongest determinant of neuropsychological test performance followed by age and gender. Our study demonstrates that Indian healthy normal older adults with low education perform poorly on measures of planning and working memory. Traditional measures of planning and working memory should be avoided or used cautiously in the presence of low education. There is an urgent need to develop tasks for measuring executive functions, especially in low educated Indian older adults.
  • Verbal and visuospatial executive functions in healthy elderly: The impact of education and frequency of reading and writing Original Articles

    Branco, Laura Damiani; Cotrena, Charles; Pereira, Natalie; Kochhann, Renata; Fonseca, Rochele Paz

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Objetivo: Avaliar o papel preditivo da educação e da frequência de hábitos de leitura e de escrita (FHLE) na flexibilidade cognitiva e planejamento de idosos saudáveis. Métodos: Cinquenta e sete adultos saudáveis com idade entre 60 e 75 anos e de 2 a 23 anos de escolaridade foram avaliados quanto à frequência com que liam e escreviam diferentes tipos de texto, assim como seu número de anos de educação formal. Ainda, suas funções executivas foram examinadas pelos Testes Hayling e Wisconsin de Classificação de Cartas Modificado (MWCST). Resultados: Correlações positivas de fracas a moderadas foram encontradas entre a educação, a FHLE e o número de categorias completadas no MWCST. Ainda, estas variáveis correlacionaram-se negativamente com o número de erros perseverativos e não perseverativos na tarefa. Somente a FRWH correlacionou-se com o número de rupturas no MWCST. O tempo e acurácia no Teste Hayling correlacionaram-se apenas com a educação de participantes. Tanto a educação quanto a FHLE foram preditores significativos do desempenho no MWCST, e a combinação destas duas variáveis teve maior impacto no desempenho da tarefa do que qualquer uma delas isoladamente. A variabilidade no desempenho no teste Hayling foi melhor explicada pela educação dos idosos. Conclusão: Nesta amostra de indivíduos idosos, a flexibilidade cognitiva esteve suficientemente preservada para permitir um desempenho adequado em tarefas verbais. No entanto, pode ter se beneficiado do estímulo adicional fornecido por hábitos de leitura e escrita regulares e por maior quantidade de anos de estudo formal em demandas não-verbais mais complexas.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Objective: To assess the predictive role of education and frequency of reading and writing habits (FRWH) on the cognitive flexibility, inhibition and planning abilities of healthy elderly individuals. Methods: Fifty-seven healthy adults aged between 60 and 75 years with 2 to 23 years of formal education were assessed as to the frequency with which they read and wrote different types of text, as well as their number of years of formal education. Executive functions were evaluated using the Hayling Test and the Modified Wisconsin Card Sorting Test (MWCST). Results: Weak to moderate positive correlations were found between education, FRWH and the number of categories completed in the MWCST, while negative correlations were identified between these variables and the number of perseverative and non-perseverative errors on the task. Only the FRWH was significantly correlated with the number of failures to maintain set. Speed and accuracy on the Hayling Test were only correlated with participant education. Both education and FRWH significantly predicted performance on the MWCST, and the combination of these two variables had a greater predictive impact on performance on this task than either of the two variables alone. Variability in scores on the Hayling Test was best accounted for by participant education. Conclusion: In this sample of elderly subjects, cognitive flexibility was sufficiently preserved to allow for adequate performance on verbal tasks, but may have benefitted from the additional stimulation provided by regular reading and writing habits and by formal education in the performance of more complex non-verbal tasks.
  • Cognitive output of a neuropsychological stimulation program in an elderly day care center with low educated participants: An observational study Original Articles

    Nunes, Maria Vânia Silva; Pinho, Ana Almeida; Campos, Helena Mauricio; Abreu, Paula; Gonçalves, Isabel Pinto; Caldas, Alexandre Castro

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Objetivo: No presente artigo, apresentamos um estudo observacional sobre a implementação de um Programa de Estimulação Neuropsicológica em um Centro Dia para idosos, envolvendo idosos de baixa escolaridade com perfil socioeconômico homogêneo. Métodos: O programa implementado abordou várias dimensões, incluindo sessões diárias de orientação, sessões de estimulação cognitiva duas vezes por semana, seguidas de sessões de atividade motora, e sessões estruturadas que foram conduzidas a cada duas semanas. A avaliação cognitiva foi conduzida antes e depois da implementação do programa. Resultados: Os resultados são discutidos levando em consideração desfechos cognitivos e não-cognitivos e as especificidades da intervenção de base comunitária. Conclusão: Concluiu-se que a intervenção com base na comunidade será vital para a prevenção das demências.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Objective: In the present paper we present an observational study of the implementation of a Neuropsychological Stimulation Program at an Elderly Day Care Center in low-educated participants with very similar backgrounds concerning social economic status. Methods: The implemented program tackled several dimensions, including daily orientation sessions, cognitive stimulation sessions twice a week, followed by movement sessions, and structured sessions conducted every two weeks. Cognitive Evaluation was performed before and after implementation of the program. Results: Results are discussed taking into consideration cognitive outputs as well as non-cognitive outputs and the specificities of community-based intervention. Conclusion: It was concluded that community-based intervention is set to become vital in promoting dementia prevention.
  • Factors associated with quality of life in elderly undertaking literacy programs Original Articles

    Santos, Bruna Rodrigues dos; Pavarini, Sofia Cristina Iost; Brigola, Allan Gustavo; Orlandi, Fabiana de Souza; Inouye, Keika

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO O aumento da expectativa de vida trouxe um significativo contingente de idosos aos programas de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Essas pessoas deixam a inatividade e os aspectos negativos do envelhecimento e buscam novas oportunidades de inclusão social. Objetivo: Avaliar a relação de fatores sociodemográficos e sintomas depressivos e cognitivos na qualidade de vida (QV) de idosos que frequentam a EJA do município de São Carlos-SP. Métodos: Pesquisa descritiva e quantitativa aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de São Carlos. A amostra foi composta por todos os idosos que estavam no processo de alfabetização na EJA, em 2012. Os instrumentos utilizados foram o Mini-exame do Estado Mental (MEEM), a Escala de Depressão Geriátrica (GDS), o WHOQOL-bref e WHOQOL-old, e um instrumento sociodemográfico. Resultados: Foram entrevistados 23 idosos, em sua maioria do sexo feminino (91,3%), nos anos iniciais da velhice (69,6%). O número de anos de estudo EJA não apresentou correlação com os escores de cognição obtidos por meio do MEEM e com os domínios de QV. No entanto, a pontuação na GDS teve relação inversa e moderada com os escores totais dos domínios de QV Físico (p<0,01), Funcionamento do Sensório (p<0,05), Autonomia (p<0,01), Atividades Passadas, Presentes e Futuras (p<0,05), Participação social (p<0,01) e Intimidade (p<0,05) e relação forte e inversamente proporcional com o domínio Relações Sociais (p<0,01). E as pontuações obtidas a partir do MEEM mostrou relação moderada e direta com os escores totais do domínio QV Autonomia (p=0,001). Conclusão: Idosos em programas de alfabetização têm uma pontuação média de qualidade de vida e alguns domínios da QV são influenciados por sintomas depressivos e cognitivos.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Increased life expectancy has led to a significant number of elderly enrolling on Youth and Adult Education programs (YAE). These individuals leave inactivity and negative aspects of aging in search of opportunities for social inclusion. Objective: To evaluate the influence of sociodemographic factors and depressive and cognitive symptoms on quality of life (QL) of elderly attending the YAE of São Carlos city in São Paulo state. Methods: A descriptive and quantitative study approved by the Research Ethics Committee of São Carlos Federal University was conducted. The sample comprised all elderly undertaking the YAE literacy program in 2012. The instruments used were the Mini-Mental State Examination (MMSE), Geriatric Depression Scale (GDS), WHOQOL-bref and WHOQOL-old, and a sociodemographic instrument. Results: We interviewed 23 elderly, predominantly females (91.3%) in the early stages of old age (69.6%). The number of years of YAE study showed no correlation with cognition scores obtained on the MMSE or with QL domains. However, scores on the GDS had a moderate inverse relationship with total scores for the Physical (p<0.01), Sensory Functioning (p<0.05), Independence (p<0.01), Past, Present and Future Activities (p<0.05), Social Participation (p<0.01), and Intimacy (p<0.05) QV domains, and a strong inversely proportional relationship with the Social Relationships QV domain (p<0.01). Scores attained on the MMSE showed a moderate and direct relationship with total scores on the Independence QL domain (p=0.001). Conclusion: Elderly on literacy programs have average quality of life scores. Several QL domains are influenced by depression and cognitive symptoms.
  • Visuospatial processing: A review from basic to current concepts Original Articles

    Trés, Eduardo Sturzeneker; Brucki, Sonia Maria Dozzi

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Introdução. O processamento visuoespacial é um aspecto fundamental da cognição humana, pertencendo a uma complexa e intricada rede. É, em outras palavras, uma das pedras fundamentais da identidade e comportamento de um indivíduo. Objetivo: Permitir uma revisão geral e atualizada do processamento visuoespacial e seus eventos relacionados, à luz de novas técnicas e evidências, com foco em conceitos básicos da organização das funções corticais superiores, suas principais vias e sistemas envolvidos. Métodos: O estudo foi conduzido em bases de dados nacionais e internacionais LILACS, MEDLINE, SciELO e PubMed; utilizando a palavra "visuoespacial" em combinação com "via", "processamento", "função", "fMRI" e "atenção". Resultados: Um total de 77 referências consideradas relevantes por sua importância histórica, conceitual e atual foram selecionadas à partir de 1222, incluindo as línguas inglesa, espanhola e portuguesa. Conclusão: Uma nova construção e funcionamento do processamento visual estão sendo criados, culminando em um modelo baseado em interações dinâmicas e integradas entre vias e sistemas.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Introduction: Visuospatial processing is a fundamental aspect in human cognition, belonging to a complex and intricate network. It is, in other words, one of the building blocks of an individual's identity and behavior. Objective: To allow an overall and updated review of visuospatial processing and its related events, in light of new techniques and evidence, focusing on basic concepts of higher cortical functions, its pathways and associated systems. Methods: The study was conducted based on the national and international databases LILACS, MEDLINE, ScieLo and Pubmed; using the search word "visuospatial" in combination with "pathway", "processing", "function", "fMRI" and "attention". Results: A total of 77 references deemed relevant for its historical, conceptual or updated relevance were selected out of 1222 retrieved; including English, Spanish and Portuguese languages. A critical review was carried out and many new aspects discussed. Conclusion: A new functioning and construction of sight processing is being shaped, culminating now in a model based on dynamic and integrated interactions between pathways and systems.
  • Effect of successful aging on mortality in older individuals: The PALA study Original Articles

    Camozzato, Ana Luiza; Godinho, Claudia; Chaves, Márcia Lorena Fagundes

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO A definição de envelhecimento bem sucedido e a identificação dos seus preditores têm sido extensamente revisadas, entretanto o papel desta condição na mortalidade tem sido menos estudado. Objetivo: Avaliar o efeito do status de envelhecimento (normal ou bem sucedido) sobre a mortalidade em uma coorte de base populacional do Sul do Brasil, ajustado para variáveis sociodemográficas e clínicas. Descrever a taxa de mortalidade e as causas de morte nessa população. Métodos: A amostra inicial foi composta de 345 idosos residentes na comunidade, independentes e saudáveis, que foram acompanhados por 12 anos. Variáveis sociodemográficas, funcionais, cognitivas e clínicas foram avaliadas no início e durante o seguimento. No início do estudo, 214 participantes preencheram os critérios para envelhecimento bem-sucedido, e 131 para envelhecimento normal. O desfecho foi mortalidade. Resultados: O modelo de regressão de Cox mostrou um aumento do risco de mortalidade para indivíduos com envelhecimento normal (RC=1,9; p=0,003), ajustado para idade (RC=1,1; p<0,001) e sexo (RC=1,9; p=0,002). A taxa de mortalidade foi significativamente menor entre os idosos com envelhecimento bem sucedido em comparação aos idosos com envelhecimento normal (p=0,001). A taxa de mortalidade geral foi de 41%. As principais causas de morte foram doenças cardiovasculares e câncer. Conclusão: O principal resultado deste estudo foi o risco de mortalidade aumentado nos indivíduos com envelhecimento normal em comparação com os indivíduos com envelhecimento bem sucedido, enfatizando o impacto da heterogeneidade do processo de envelhecimento saudável sobre a mortalidade.

    Abstract in English:

    ABSTRACT The definition of successful aging and identification of predictors have been extensively reviewed, less attention however, has been given to the role of this condition on mortality. Objective: To evaluate the effect of aging status (normal or successful) on mortality in a South Brazilian population-based cohort, adjusted for sociodemographic and clinical variables, and to report the mortality rate and causes of death in this population. Methods: The baseline sample comprised 345 community-dwelling, independent and healthy Southern Brazilian older individuals who were followed for 12 years. Clinical, socio-demographic, functional and cognitive variables were assessed at baseline and during the follow-up. At baseline, 214 participants fulfilled criteria for successful aging, and 131 for normal aging. The main outcome was death. Results: The Cox regression model showed an increased risk for mortality in subjects with normal aging (HR=1.9; p=0.003) adjusted by age (HR=1.1; p<0.001) and by sex (HR=1.9; p=0.002). The overall mortality rate was 41% and the rate was significantly lower among successful than normal agers (p=0.001). The main causes of death were cardiovascular disease and cancer. Conclusion: Our main finding was an increased risk of mortality among normal in comparison with successful aging subjects, emphasizing the impact of the heterogeneity of the healthy aging process on mortality.
  • Longitudinal effects of physical activity on self-efficacy and cognitive processing of active and sedentary elderly women Original Articles

    Rosanti, Sofia; Silva, Guilherme Elias da; Santos, Flávia Heloísa

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Estudos anteriores sustentam que a prática regular de exercícios físicos contribui como fator de proteção aos declínios cognitivos e melhoras no estado de humor no envelhecimento. Contudo, há uma carência de estudos longitudinais nesta área. Objetivo: Observar possíveis alterações na cognição em relação a atividade física. Métodos: O presente estudo reavaliou após um ano 31 idosas divididas em dois grupos, sedentárias versus ativas, por meio de escalas comportamentais e testes cognitivos. Resultados: Houve um desempenho significativamente melhor em idosas ativas em funções cognitivas gerais, mais especificamente em tarefas da memória episódica e praxia, como também para a escala de estado de humor, em comparação com o grupo de sedentárias. O grupo de ativas também apresentou maior auto eficácia. Conclusão: Práticas de atividades físicas a longo prazo promoveu melhora na qualidade de vida de idosas.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Previous studies support that regular physical activity in aging contributes as a protective factor against cognitive decline and improves mood states. However, there is a lack of longitudinal studies in this area. Objective: To observe possible changes in cognition related with physical activity. Methods: This study reassessed, after one-year period, 31 elderly women divided into two groups, sedentary versus active, using behavioral scales and cognitive tests. Results: The active group exhibited significantly enhanced performance in general cognitive function, particularly on tasks of episodic memory and praxis, and also on the mood states scale compared to the sedentary group. The active women also reported higher self-efficacy. Conclusion: Long-term physical activity promoted improvement on quality of life in the elderly women.
Academia Brasileira de Neurologia, Departamento de Neurologia Cognitiva e Envelhecimento R. Vergueiro, 1353 sl.1404 - Ed. Top Towers Offices, Torre Norte, São Paulo, SP, Brazil, CEP 04101-000, Tel.: +55 11 5084-9463 | +55 11 5083-3876 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revistadementia@abneuro.org.br | demneuropsy@uol.com.br